Sie sind auf Seite 1von 1

A utilidade do inútil

Um manifesto
Nuccio Ordine

Não é verdade – nem mesmo em tempos de crise – que só é útil o


que produz lucro ou tem uma finalidade prática. Existem saberes
considerados “inúteis” que são indispensáveis para o crescimen-
to da humanidade. Útil, portanto, é tudo aquilo que nos ajuda a
sermos melhores e melhorarmos o mundo.

Sucesso de crítica e de público, traduzido para mais de 15 idio-


mas, A utilidade do inútil mostra como a lógica utilitarista e o
culto da posse acabam por murchar o espírito das pessoas, pon-
224pp
do em perigo não só a cultura, a criatividade e as instituições de
Tradução: Luiz Carlos Bombassaro
ensino, mas valores fundamentais como a dignidade humana, o
amor e a verdade.

Para respaldar e fortalecer essa discussão, o italiano


Nuccio Ordine constrói um mosaico de citações de grandes
Nuccio Ordine vem ao filósofos e escritores, uma espécie de manifesto abaixo-assi-
Brasil em março para nado por Platão, Montaigne, Kant, Shakespeare, Victor Hugo,
lançar o livro. Cervantes, Dickens, Baudelaire, García Lorca, Stevenson, Calvino,
García Márquez, David Foster Wallace... Completa o livro um en-
saio do famoso educador americano Abraham Flexner, inédito
em português, que prova como também as ciências exatas nos
ensinam a utilidade do inútil.
‘Um livro necessário... uma luz
em meio a essa vida
assolada pela crise, pela ânsia de Numa época onde cortes no orçamento de cultura, privatização
eficiência, por falências.” de pesquisas e fechamento de livrarias são questões frequentes
Roberto Saviano em diversos países, a obra é um rico material para repensarmos
o valor da arte, da poesia, da curiosidade e dos saberes sem apli-
cações práticas ou usos comerciais.

NUCCIO ORDINE é professor de literatura italiana na Universida-


de da Calábria, e atua como membro ou professor visitante em
diversas universidades e institutos de pesquisa de prestígio nos
EUA e na Europa. Com livros traduzidos para mais de 15 idiomas,
dirige coleções de clássicos na Itália e na França e colabora com o
jornal Corriere della Sera. É doutor honoris causa da UFRGS e um dos
principais estudiosos da obra de Giordano Bruno, sobre quem es-
creveu A cabala do asno (2006) e O umbral da sombra (2009).