Sie sind auf Seite 1von 2

Esboço para anteprojeto de tese.

Documentação, diplomacia e os direitos humanos na África, de1960 à 1970.


Antonio Houaiss como representante da política diplomática brasileira até a
cassação de 1965 com o Ato Institucional no. 2.

Apresentação

Essa proposta que aqui levamos a apreciação, tem origem no trabalho realizado no
projeto Dispersos de Antonio Houaiss com patrocínio da Faperj e com vinculos
institucionais, UFRJ e CEBELA.

Consistiu no levantamento, classificação, organização e arquivamento com a criação


de arquivo digital que consta de documentos referentes a vida política, atuação cultural
e científica do diplomata e intelectual Antonio Houaiss. O resultado desse trabalho
consistiu na emissão de arquivos digitais para a base de dados do portal digital.

Com a tipologia do material fruto da leitura textual do material e sua consequente


descrição, realizamos resumos, acompanhados de palavras chaves, facilitando o
acesso à informação.

Levando em consideração os tipos e temas, como política, literatura, linguística,


filologia. Consideramos os tipos principais como livros digitalizados e os tipos
secundários; prefácios, apresentações, notas, introduções e outras peças em
separado.

O Material foi encontrado nas fontes/bibliotecas: FCRB,IESP-UERJ,Biblioteca Roberto


Amaral, Museu da República, Arquivo do Estado do Rio de Janeiro, Biblioteca
Nacional, Jornal do Brasil, Ultima Hora, PUC-Rio, UFRJ, UERJ, Ministério das
Relações Exteriores entre outros.

Tivemos apoio do Arquivo do Estado do Rio de Janeiro responsável pelo arquivo


DOPS, do STF que nos franqueou o processo ou inquérito administrativo de 1953
tramitado e por fim o M.R.E nos ofereceu o Manual do Funcionário de 1947 formulado
por Antônio Houaiss a ser digitalizado em Brasília, e ainda do franqueamento da cópia
digital do Maço diplomático de Antônio Houaiss.

Naquele momento listamos algumas dessas possibilidades em termos de propostas


para oferecer aos interessados.

1 - selecionamos algumas peças para ficarem disponíveis para publicação em livro


didático portanto acompanhadas de apresentação do material e respectivas legendas.

2 – organizamos esse material que pode ter a divulgação, em livros e revista em


formato impresso ou digital e igualmente disponibilizado

3 - concluímos que todo o material tem possibilidade de divulgação após as definições


dos direitos autorais podendo ser publicado impresso ou digitalmente.

4- Compreendemos que todos os documentos encontrados são registros históricos de


um periodo político, de 1945-1992, e descrevem um momento histórico e seu
funcionamento e objetivo institucional.
A partir daí insistimos na necessidade de aprofundar o papel históricos desses
documentos. Pensamos então em focalizá-los no ponto de vista de se constituirem
uma narrativa histórica.

Assim, pretendemos, fazer uso de documentação diplomática, buscando estabelece a


relação entre fatos políticos de Estado e às condições acerca dos direitos humanos,
sabe-se que Antônio Houaiss foi designado para fazer parte da comissão do plebiscito
da formação do Estado de Ruanda após a independência em 1961, contando em sua
história, Ruanda, com dois eventos de genocídio ocasionados pelos conflitos entre
tribos opositoras, a e b, como consta da história, o evento último de 1991.

Metodologia e Investigação

1 - Análise do documento que consta o anos de 1961 até o desdobramento da


cassação de Antonio Houaiss em 1965.

2 - Análise do documento diplomático associado a pesquisa em Jornal do mesmo


período de participação de Antonio Houaiss na comissão a qual fazia a parte a
diplomacia brasileira.

3 - A documentação inclui a rotina do DOPS, o Maço diplomático e artigos de Jornais,


incluindo bibliografia a ser escolhida no período anterior da golpe e da instalação da
governo militar de 1964.

4 - Consulta de bibliografia concernente a condições de vida humana na África nos


anos de 1961-1970. E as condições de vida propostas após as independência das
nações africanas libertas das nações colonialistas. Observando a importância do Brasil
antes de sua ditadura e durante a sua ditadura por um período de 5 anos, Antonio
Houaiss será cassado em 1965, assim temos um período escolhido entre 1961-1970.

6 - Análise histórica da politica e da condição de direitos humanos e o compromisso


estabelecido do governo brasileiro nesse período com as colônias africanas e as
nações libertas no que se refere ao tratamento dado a pessoa.

7 - Temos assim Antônio Houaiss como ator participante da mudança da perspectiva


de Ruanda em 1961 e os países colonialistas quanto ao reconhecimento do ser
humano e a possibilidade de estabelecer normas de convívio e respeito a pessoa para
a fundação de uma nova nação a partir de limites estabelecidos pela
representatividade e condições dadas pela ONU.

8 – Ainda podendo investigar as condições de saúde na África e sua relação com


governos coloniais e as independências no período, para pensar saúde como
condição de direitos humanos.

Para não concluir.

A nossa questão trata da importância da documentação como registro histórico e


como elemento de análise de compromissos políticos e condenações sobre a vida da
pessoa.

Buscando demarcar historicamente os marcos da construção dos direitos da pessoa a


partir de elementos históricos como a documentação, instrumentos que são legais,
institucionais e históricos.