You are on page 1of 3

Português - Categorias da Narrativa 8.

ºano

CATEGORIAS DA NARRATIVA

AÇÃO

Articulação das sequências narrativas:

A ação é constituída por momentos determinantes do seu desenrolar. Num texto


narrativo, podem surgir várias sequências narrativas, que podem organizar-se
(articular-se) de diferentes modos:

Encadeamento – os acontecimentos seguem uma ordem cronológica, de tal


modo que uma sequência constitui o ponto de partida de outra.

Encaixe – uma história é introduzida no interior da que estava a ser narrada, ou


seja, numa narrativa principal encaixa-se uma ou várias narrativas.

Alternância – duas ou mais narrativas que se sucedem, alternadamente,


havendo nelas um elemento comum (uma personagem, um objetivo), isto é, uma
história é interrompida para dar lugar a outra (s), que, por sua vez, fica(m) em
suspenso, cedendo o seu lugar e assim sucessivamente.

Estrutura

Introdução/situação inicial: apresentação das personagens e localização da


ação no espaço e no tempo.
Desenvolvimento/conflito: conjunto de peripécias que alteram a situação inicial.
Conclusão/desenlace: momento em que a situação fica, ou não, resolvida.

Relevo:

Ação principal: constituída pelos acontecimentos mais importantes.


Ação secundária: constituída pelos acontecimentos menos relevantes, que
ajudam a entender melhor os acontecimentos principais da narrativa.

Delimitação da ação:

narrativa fechada – quando se conhece o desenlace da história.


narrativa aberta – sempre que a história não tem um fim (ação não solucionada)

ESPAÇO

O espaço é o local onde decorre a ação e é dado a conhecer através das marcas
espaciais.

Espaço físico – refere-se ao lugar ou lugares onde decorre a ação. Pode definir-
se como um espaço aberto ou fechado, interior ou exterior, público ou privado,
etc.

Espaço social – refere-se ao meio, à situação económica, cultural ou social das


personagens. Através deste tipo de espaço, podem ser definidos grupos sociais,

1
Português - Categorias da Narrativa 8.ºano

conjuntos de valores e crenças desses grupos, posição que ocupam na


sociedade, referência às tradições e costumes culturais, etc.

Espaço psicológico – refere-se às reflexões e pensamentos das personagens,


ou seja, é determinado pelo que se passa na mente das personagens.

TEMPO

O tempo é uma das categorias da narrativa mais relevantes, porque estabelece a


duração da ação e marca a sucessão dos acontecimentos.

Tempo cronológico (tempo da história) – sucessão cronológica dos vários


acontecimentos. (dia, mês, ano…)
Tempo histórico – contextualização histórica dos acontecimentos; época.
Tempo psicológico – traduz vivências subjetivas das personagens, dando-lhes
uma perceção do decorrer do tempo diferente da sucessão e duração do tempo
cronológico.
Tempo do discurso – ordem pela qual os acontecimentos são narrados. As
sequências narrativas podem seguir a sua ordem cronológica, sem lugar a
alterações da linha sequencial do tempo, ou pode haver desencontro entre a
ordem temporal e a ordem textual.

Alterações da ordem cronológica:

Analepse – quando se introduz um recuo a eventos do passado.


Prolepse – quando os eventos futuros são antecipados.
Resumo – quando o narrador conta sumariamente o que ocorreu.
Elipse – quando o narrador omite acontecimentos.

NARRADOR

Quanto à presença: (participação do narrador na ação)

Narrador autodiegético – está presente e participa na ação que narra como


personagem principal.
A narração feita na primeira pessoa gramatical (eu).

Narrador homodiegético – está presente e participa na ação que narra como


personagem secundária.
A narração feita na primeira pessoa gramatical (nós).

Narrador heterodiegético – não participa na ação que narra e limita-se a narrar


os acontecimentos sem interferir na história, sendo a narração feita na terceira
pessoa gramatical.

2
Português - Categorias da Narrativa 8.ºano

Quanto à posição: (ponto de vista)

Narrador objetivo – narra os acontecimentos de forma imparcial e sem dar a sua


opinião.

Narrador subjetivo – narra os acontecimentos de forma parcial, dando a sua opinião


explícita ou implicitamente.

NARRATÁRIO vs LEITOR

Narratário – entidade fictícia a quem o narrador se dirige, direta ou indiretamente.


Leitor – individualidade real que é o recetor final do texto narrativo.

PERSONAGEM

Relevo

Personagem principal (ou protagonista) – personagem que desempenha o papel


de maior importância para o desenrolar da ação.
Personagem secundária – personagem que desempenha um papel de menor
importância, mas ainda assim importante para o desenrolar da ação.

Caracterização

Caracterização direta – caracterização feita através da enumeração direta dos


traços de uma personagem.
Caracterização indireta – caracterização deduzida através dos comportamentos
e atitudes de uma personagem.

Retrato físico – descrição das características físicas de uma personagem.


Retrato psicológico – descrição das características psicológicas de uma
personagem (carácter, qualidades e defeitos morais, etc.).

Composição:
plana (sem evolução) – não altera o comportamento ao longo da narrativa.
redonda/ modelada (dinâmica) – altera o comportamento ao longo da narrativa.
tipo – representa um grupo social ou profissional.

MODOS DE REPRESENTAÇÃO DA NARRATIVA

- Narração
- Descrição

MODOS DE REPRESENTAÇÃO DO DISCURSO

- Diálogo
- Monólogo