Sie sind auf Seite 1von 10

Espírito, Alma e Corpo

E qualquer conceito que não vem da revelação divina não é digno de


credito.
O mesmo Deus da paz vos santifique em tudo; e o vosso espírito, alma e
corpo sejam conservados íntegros e irrepreensíveis na vinda de nosso Senhor
Jesus Cristo. (1 Ts 5:23 RA)
Porque a palavra de Deus é viva, e eficaz, e mais cortante do que qualquer
espada de dois gumes, e penetra até ao ponto de dividir alma e espírito,
juntas e medulas, e é apta para discernir os pensamentos e propósitos do
coração. (Hebreus 4:12 RA)
Nesse versículo, o escritor divide os elementos não-corpóreos do
homem em dois: “ alma e espírito”. A parte corpórea aqui são as juntas e
medulas- órgãos do movimento e dos sentidos . quando o sacerdote usava a
espada para cortar e dividir completamente as partes do animal imolado,
nada no interior podia ficar escondido. Havia separação até entre juntas e
medulas. Da mesma forma , o senhor Jesus aplica a palavra de Deus ao seu
povo para separar tudo, para penetrar até a divisão do espírito , da alma
e do corpo.

A criação do homem
“Então, formou o SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o
fôlego de vida, e o homem passou a ser alma vivente. (Gênesis 2:7 RA)
No inicio, Deus criou o homem, formando-o do pó da terra.depois soprou “ o
fôlego da vida” em suas narinas. Tão logo o fôlego de vida, que se tornou o espírito
do homem , entrou em contato com o corpo, alma foi gerada. Portanto a alma é
resultado da união do corpo com o espírito. É por isso que as Escrituras chamam o
homem de “alma vivente”. O fôlego de vida tornou-se o espírito do homem, principio
de vida que há nele. O Senhor Jesus diz que “o espírito é o que vivifica” “O espírito é
o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são
espírito e são vida. (João 6:63 RA)
Todavia não devemos confundir o espírito do homem com o Espírito Santo de
Deus. Este ultimo é diferente do espírito humano. Podemos ver essa diferença em
romanos 8.16, que declara que o “O próprio Espírito testifica com o nosso espírito
que somos filhos de Deus. (Romanos 8:16 RA)”
O termo no original traduzido como “vida” na expressão “fôlego de vida” é
chay, e está no plural. Isso pode estar indicando que o sopro de Deus produziu uma
vida dupla : a vida da alma e a do espírito.
Precisamos reconhecer, porém, que esse espírito não é a própria vida de
Deus, pois o “O Espírito de Deus me fez, e o sopro do Todo-Poderoso me dá vida. (Jó
33:4 RA)”
A expressão “formou ao homem do pó da terra” refere-se ao corpo do
homem. A frase “e lhe soprou nas narinas o folego de vida” fala do espírito do
homem, que veio de Deus. “e o homem passou a ser alma vivente.” Relata a
criação da alma do homem, quando o corpo foi vivificado pelo espírito e ele se
tornou um ser vivo e consciente de si. O homem completo é uma trindade. É
composto de espírito, alma e corpo. De acordo com genisis 2.7. “Então, formou o
SENHOR Deus ao homem do pó da terra e lhe soprou nas narinas o fôlego de vida, e
o homem passou a ser alma vivente. (Gênesis 2:7 RA)”
Ele foi feito de apenas dois elementos independentes: o corpóreo e o
espiritual. Contudo, quando Deus soprou o espírito dentro daquela estrutura de terra
, a alma foi gerada. O espírito do homem, em contato com o corpo inanimado, gerou
a alma.
Assim é que, as escrituras, Deus freqüentemente se refere aos homens como
“almas”. E por que isso? Porque aquilo que o homem é depende de como é sua
alma. Esta representa e expressa sua individualidade. É a sede do livre-arbítrio do
homem, o lugar onde o espírito e o corpo se unem de maneira perfeita.
Esta trindade, espírito, alma, e corpo, pode ser ilustrada, ainda que de modo
imperfeito, por meio de uma lâmpada elétrica. Dentro da lâmpada, que representa o
homem total, existem a eletricidade, a luz e o filamento . o espírito seria a
eletricidade; a alma, a luz e o filamento. A eletricidade é a causa da luz, e a luz é o
efeito da eletricidade. O filamento é o elemento material que conduz a eletricidade e
também manifesta a luz. A combinação do espírito com o corpo produz a alma ,
aquilo que é singular no homem. A eletricidade, conduzida pelo filamento ,
manifesta-se através da luz; do mesmo modo o espírito atua sobre a alma que, por
sua vez, expressa a si mesma através do corpo.

Funções características do Espírito, da Alma e do Corpo

É através do corpo físico que o homem entra em contato com o mundo


material.portanto podemos defini-lo como o elemento que nos possibilita ter
consciência do mundo. A alma compreende o intelecto(que nos ajuda na presente
existência ) e as emoções ( que procedem dos sentidos). A alma pertence ao próprio
ego do homem e revela sua personalidade, por isso é denominada de
autoconsciência. É através do espírito que temos comunhão com Deus e somente por
ele podemos compreendê-lo e adorá-lo.
O espírito não pode atuar diretamente sobre o corpo. Precisa de um
intermediário , a alma que, por sua vez, é gerada pelo contato do espírito com o
corpo. Portanto a alma fica entre o espírito e o corpo , unindo-os. Por intermédio da
alma, o espírito pode subjugar o corpo, para que obedeça a Deus. Da mesma forma
o corpo, através da alma, pode levar o espírito a ter amor pelo mundo.
Desses três elementos, o espírito é o mais nobre porque se une com Deus. O
corpo é o inferior, pois está em contato com a matéria. Situada entre eles , a alma
os une e recebe o caráter de ambos, como sendo dela própria.
O espírito é a parte mais nobre , e ocupa o mais profundo do seu ser. O
corpo é a menos nobre , e acha-se situada na parte mais externa. Entre os dois ,
encontra-se a alma, servindo de intermediaria. O corpo é o abrigo dentro do qual a
alma se aloja. Esta é a “capa” que reveste o espírito. O espírito transmite seu
pensamento á alma, e esta o corpo a obedecer ao comando do espírito. Essa é a
função da alma como intermediara. Antes da queda do homem, o espírito controlava
todo o ser por meio da alma.
Vemos isso em Lucas 1: 46.17. “Então, disse Maria: A minha alma
engrandece ao Senhor, e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador, (Lucas
1:46-47 RA)”
“ A mudança no tempo verbal mostra que, primeiro, o espírito experimentou a
alegria em Deus e, depois, comunicando-se com a alma, levou-a a expressar esse
mesmo sentimento por meio de corpo”

Repetindo, a alma é a sede da personalidade.


O templo santo e o homem
O apostolo Paulo escreve o seguinte “Não sabeis que sois santuário de Deus e
que o Espírito de Deus habita em vós? (1 Coríntios 3:16 RA)”
O homem também é templo de Deus e, de igual modo, é constituído de três
partes. O corpo é como o átrio exterior, e ocupa uma posição visível a todos . nele, o
homem deve obedecer a todos os mandamentos divinos. Aí o filho de Deus morre
humanidade como substituto dela. Por dentro, está a alma, que constitui a vida
interior. Ela contem a mente, as emoções e a vontade. É o Santo lugar de uma
pessoa regenerada, pois seu amor , sua vontade e seu pensamento acham-se
plenamente iluminados , para que possa servir a Deus , como fazia o sacerdote no
passado. No mais interior , alem do véu , esta o Santo dos Santos, onde jamais
penetram a luz e o olhar humanos. É o “esconderijo do Altíssimo” , a habitação de
Deus. O homem só pode ter acesso a ele se o Senhor quiser rasgar o véu. É o
espírito do homem, que jaz além da autoconsciência do ser humano e acima de sua
sensibilidade. Aí o homem se une a Deus e tem comunhão com ele.
A seqüência estabelecida por Deus para nós não deixa margem a duvida:
“vosso espírito, alma e corpo”, nem tampouco “corpo, alma e espírito”. O espírito
é a parte preeminente, daí ser mencionada primeiro. O corpo é a inferior, por isso é
citada por ultimo. A alma ocupa uma posição intermediaria , daí o fato de ser
mencionada entre os dois.

O ESPÍRITO E A ALMA

O ESPÍRITO

É essencial que o discípulo saiba que possui um espírito, uma vez que toda
comunicação de Deus com o homem se processa por meio dele.
Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito,
que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o
Espírito de Deus. (1 Coríntios 2:11 RA)
Porque, se eu orar em outra língua, o meu espírito ora de fato, mas a minha mente
fica infrutífera. (1 Coríntios 14:14 RA)
Os espíritos dos profetas estão sujeitos aos próprios profetas; (1 Coríntios 14:32
RA)
O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
(Romanos 8:16 RA)
e igreja dos primogênitos arrolados nos céus, e a Deus, o Juiz de todos, e aos
espíritos dos justos aperfeiçoados, (Hebreus 12:23 RA)
Sentença pronunciada pelo SENHOR contra Israel. Fala o SENHOR, o que estendeu o
céu, fundou a terra e formou o espírito do homem dentro dele. (Zacarias 12:1 RA)
Esses versiculos da Escrituras são suficientes para provar que nós, seres
humanos, possuímos um espírito.
De acordo com o ensino da Bíblia e a experiência dos discípulos, podemos
dizer que o espírito humano possui três funções principais : consciência, intuição e
comunhão. A consciência é responsável pelo discernimento. Ela é capaz de
distinguir entre certo e errado. Isso não se dá , porém, pela influência do
conhecimento acumulado na mente mas por um julgamento espontâneo e direto.
A intuição é o lado sensitivo do espírito humano. É completamente diferente das
sensações físicas e da sensação da alma. A intuição do espírito envolve um
sentimento direto e independente de qualquer influencia externa. O tipo de
conhecimento que obtemos sem nenhuma participação da mente, da emoção ou da
vontade vem através da intuição.
A comunhão é adoração a Deus. As faculdades da alma são incapazes de adorar ao
Senhor.

1.A função da consciência no espírito do Homem

“Mas Seom, rei de Hesbom, não nos quis deixar passar por sua terra, porquanto o
SENHOR, teu Deus, endurecera o seu espírito e fizera obstinado o seu coração, para
to dar nas mãos, como hoje se vê. (Deuteronômio 2:30 RA)
Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os de espírito
oprimido. (Salmos 34:18 RA)
Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito
inabalável. (Salmos 51:10 RA)
Ditas estas coisas, angustiou-se Jesus em espírito e afirmou: Em verdade, em
verdade vos digo que um dentre vós me trairá. (João 13:21 RA)
Enquanto Paulo os esperava em Atenas, o seu espírito se revoltava em face da
idolatria dominante na cidade. (Atos 17:16 RA)
O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
(Romanos 8:16 RA)
Eu, na verdade, ainda que ausente em pessoa, mas presente em espírito, já
sentenciei, como se estivesse presente, que o autor de tal infâmia seja, (1 Coríntios
5:3 RA)
não tive, contudo, tranqüilidade no meu espírito, porque não encontrei o meu irmão
Tito; por isso, despedindo-me deles, parti para a Macedônia. (2 Coríntios 2:13 RA)

2.A função da Intuição no Espírito do Homem


“Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto,
mas a carne é fraca. (Mateus 26:41 RA)
E Jesus, percebendo logo por seu espírito que eles assim arrazoavam, disse-lhes:
Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração? (Marcos 2:8 RA)
Jesus, porém, arrancou do íntimo do seu espírito um gemido e disse: Por que pede
esta geração um sinal? Em verdade vos digo que a esta geração não se lhe dará
sinal algum. (Marcos 8:12 RA)
Jesus, vendo-a chorar, e bem assim os judeus que a acompanhavam, agitou-se no
espírito e comoveu-se. (João 11:33 RA)
Quando Silas e Timóteo desceram da Macedônia, Paulo se entregou totalmente à
palavra, testemunhando aos judeus que o Cristo é Jesus. (Atos 18:5 RA)
Era ele instruído no caminho do Senhor; e, sendo fervoroso de espírito, falava e
ensinava com precisão a respeito de Jesus, conhecendo apenas o batismo de João.
(Atos 18:25 RA)
E, agora, constrangido em meu espírito, vou para Jerusalém, não sabendo o que ali
me acontecerá, (Atos 20:22 RA)
Porque qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o seu próprio espírito,
que nele está? Assim, também as coisas de Deus, ninguém as conhece, senão o
Espírito de Deus. (1 Coríntios 2:11 RA)
Porque trouxeram refrigério ao meu espírito e ao vosso. Reconhecei, pois, a homens
como estes. (1 Coríntios 16:18 RA)

3. A Função da Comunhão no Espírito do Homem

e o meu espírito se alegrou em Deus, meu Salvador, (Lucas 1:47 RA)


Mas vem a hora e já chegou, em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em
espírito e em verdade; porque são estes que o Pai procura para seus adoradores.
(João 4:23 RA)
Porque Deus, a quem sirvo em meu espírito, no evangelho de seu Filho, é minha
testemunha de como incessantemente faço menção de vós (Romanos 1:9 RA)
Agora, porém, libertados da lei, estamos mortos para aquilo a que estávamos
sujeitos, de modo que servimos em novidade de espírito e não na caducidade da
letra. (Romanos 7:6 RA)
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para viverdes, outra vez,
atemorizados, mas recebestes o espírito de adoção, baseados no qual clamamos:
Aba, {Aba; no original, Pai} Pai. O próprio Espírito testifica com o nosso espírito que
somos filhos de Deus. (Romanos 8:15-16 RA)
Mas aquele que se une ao Senhor é um espírito com ele. (1 Coríntios 6:17 RA)
Que farei, pois? Orarei com o espírito, mas também orarei com a mente; cantarei
com o espírito, mas também cantarei com a mente. E, se tu bendisseres apenas em
espírito, como dirá o indouto o amém depois da tua ação de graças? Visto que não
entende o que dizes; (1 Coríntios 14:15-16 RA)
e me transportou, em espírito, até a uma grande e elevada montanha e me mostrou
a santa cidade, Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, (Apocalipse 21:10
RA)
Essas passagens mostram que nosso espírito possui, pelo menos, essas três funções.
Os incrédulos também as possuem, embora ainda não tenham vida(e o culto deles
é dirigido aos espíritos malignos).
De acordo com o Novo Testamento, um individuo não está salvo só por ter uma
consciência dotada de sensibilidade, uma intuição aguda, ou a tendência e o
interesse pelas coisas espirituais.isso apenas constitui prova de que , além da
mente, da emoção e da vontade, que constituem nossa, alma, possuímos também
um espírito.

A CONSCIENCIA

É na consciência que Deus expressa sua santidade. Ela nos deixa inquietos acerca
de qualquer pensamento ou intenção que desagrade ao Espírito Santo.
A consciência e a Salvação
Quando éramos pecadores , nosso espírito achava-se completamente morto. “morte
“da intuição e da comunhão parece mais profunda que a da consciência.
E hoje , embora a intuição e a comunhão do pecador estejam totalmente mortas
para Deus, a consciência dele ainda retém parte de sua função.
Logo que o Espírito Santo inicia a obra de salvação , ele desperta essa
consciência que se acha em coma. “Quando ele vier, convencerá o mundo do
pecado, da justiça e do juízo: (João 16:8 RA)”
O Espírito Santo , ilumina a consciência do pecador com a luz da lei de Deus, a fim
de salva-lo .
“Doutra sorte, não teriam cessado de ser oferecidos, porquanto os que prestam
culto, tendo sido purificados uma vez por todas, não mais teriam consciência de
pecados? (Hebreus 10:2 RA)”
“muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu
sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos
ao Deus vivo! (Hebreus 9:14 RA)”
Enquanto a consciência não for convencida do pecado , o Espírito Santo não
poderá realizar a obra de regeneração através do sangue precioso.

A Consciência e a Comunhão

“muito mais o sangue de Cristo, que, pelo Espírito eterno, a si mesmo se ofereceu
sem mácula a Deus, purificará a nossa consciência de obras mortas, para servirmos
ao Deus vivo! (Hebreus 9:14 RA)”
“aproximemo-nos, com sincero coração, em plena certeza de fé, tendo o coração
purificado {purificado: aspergido} de má consciência e lavado o corpo com água
pura. (Hebreus 10:22 RA)”
O versículo acima afirma que a base da comunhão com Deus , por meio da
intuição , é uma consciência purificada.
Vemos então que, em nossa consciência, não deve haver nem a menor
acusação . “Quem intentará acusação contra os eleitos de Deus? É Deus quem os
justifica. Quem os condenará? É Cristo Jesus quem morreu ou, antes, quem
ressuscitou, o qual está à direita de Deus e também intercede por nós. (Romanos
8:33-34 RA)”

A Consciência do Discípulo

Quando o espírito do discípulo é regenerado , sua consciência volta á vida.


Nossa consciência nos informa se estamos purificados para com Deus e com os
homens. “Digo a verdade em Cristo, não minto, testemunhando comigo, no Espírito
Santo, a minha própria consciência: (Romanos 9:1 RA)”
Se esse nosso monitor interno nos condena , então devemos estar errados.
Não devemos jamais tentar encobrir nosso pecado ou subornar nossa consciência .
“pois, se o nosso coração nos acusar, certamente, Deus é maior do que o nosso
coração e conhece todas as coisas. (1 João 3:20 RA)”
Será que a santidade de Deus teria um padrão inferior ao da nossa
consciência ? se a consciência insiste em declarar que estamos errados , realmente
devemos estar errados.
Durante o estagio inicial da vida cristã , a consciência só atua no sentido de
discernir o certo do errado. Contudo , á medida que se vai crescendo , ela também
dá testemunho , mostrando o que é de Deus que não é.
Portanto não nos enganemos. Se vivermos segundo o espírito , ouviremos a
voz da consciência. Ao orar , o discípulo não deve fazer uma confissão geral,
reconhecendo seus “inúmeros pecados” de forma vaga.permita que ela lhe mostre
claramente tudo que há em sua vida, uma coisa de cada vez, de acordo com a visão
de Deus.nenhum discípulo jamais chega ao ponto de não precisar mais confessar
seu pecado.

UMA BOA CONSCIENCIA

“Fitando Paulo os olhos no Sinédrio, disse: Varões, irmãos, tenho andado diante de
Deus com toda a boa consciência até ao dia de hoje. (Atos 23:1 RA)”.
“Por isso, também me esforço por ter sempre consciência pura diante de Deus e dos
homens. (Atos 24:16 RA)”
“Amados, se o coração não nos acusar, temos confiança diante de Deus; e aquilo
que pedimos dele recebemos, porque guardamos os seus mandamentos e fazemos
diante dele o que lhe é agradável. (1 João 3:21-22 RA)”
Na verdade , uma consciência maculada é o que mais impede nossa
comunhão intuitiva com Deus, só com uma consciência pura podemos servir o
criador.
“Dou graças a Deus, a quem, desde os meus antepassados, sirvo com consciência
pura, porque, sem cessar, me lembro de ti nas minhas orações, noite e dia. (2
Timóteo 1:3 RA)”
“Porque a nossa glória é esta: o testemunho da nossa consciência, de que, com
santidade e sinceridade de Deus, não com sabedoria humana, mas, na graça divina,
temos vivido no mundo e mais especialmente para convosco. (2 Coríntios 1:12 RA)”
Só uma consciência sem culpa dá testemunho do discípulo. O apostolo
afirma que é disso que ele se gloria. Para termos uma boa consciência não podemos
nos esquecer , nem por um momento , desse sangue que nos purifica, de modo
continuo e para sempre.
“fazendo-o, todavia, com mansidão e temor, com boa consciência, de modo que,
naquilo em que falam contra vós outros, fiquem envergonhados os que difamam o
vosso bom procedimento em Cristo, (1 Pedro 3:16 RA)
Uma boa consciência também nos capacita a nos apropriar das promessas
de Deus.uma boa consciência anda lado a lado com uma fé forte.
“Ora, o intuito da presente admoestação visa ao amor que procede de coração puro,
e de consciência boa, e de fé sem hipocrisia. (1 Timóteo 1:5 RA)”
“mantendo fé e boa consciência, porquanto alguns, tendo rejeitado a boa
consciência, vieram a naufragar na fé. (1 Timóteo 1:19 RA)”
Ninguém pode experimentar o Espírito Santo, nem a comunhão com Deus,
nem receber a resposta de suas orações, se não renunciar ao pecado e á carne. Nós
precisamos viver sem peso na consciência.

A CONSCIENCIA E O CONHECIMENTO

A consciência é limitada pelo conhecimento.contudo a falta dele não impede


a comunhão com Deus. Por outro lado, qualquer pecado, até mesmo um pequenino,
poderá fazer-nos perder instantaneamente a comunhão perfeita com Deus. Basta
para isso que saibamos que a consciência nos condena.O Senhor mantém comunhão
conosco, de acordo com o nível de conhecimento da nossa consciência.
Isso acontece porque a consciência só pode nos condenar de acordo com o
conhecimento que possui.
“Se, porém, andarmos na luz, como ele está na luz, mantemos comunhão uns com
os outros, e o sangue de Jesus, seu Filho, nos purifica de todo pecado. (1 João 1:7
RA)”

UMA CONSCIENCIA FRACA

A vontade absoluta de Deus é a mesma, mas ele revela sua mente a cada
um, segundo as limitações de sua condição espiritual.
“No tocante à comida sacrificada a ídolos, sabemos que o ídolo, de si mesmo, nada é
no mundo e que não há senão um só Deus. (1 Coríntios 8:4 RA)”
“Entretanto, não há esse conhecimento em todos; porque alguns, por efeito da
familiaridade até agora com o ídolo, ainda comem dessas coisas como a ele
sacrificadas; e a consciência destes, por ser fraca, vem a contaminar-se. (1 Coríntios
8:7 RA)”
Uns tinham entendimento e, portanto, não pecavam quando comiam . sua
consciência não os incomodava.já outros, por não desfrutarem desse conhecimento ,
sentiam-se intraquilos ao comer, tornando-se culpados.
O discutimos aqui se refere apenas a práticas externas , como alimento. Nas
questões de caráter mais espiritual não pode haver diferença de liberdade e
escravidão, por mais que o nosso conhecimento aumente. Somente nas questões
exteriores e físicas é que Deus nos trata de acordo com nossa idade espiritual.

Intuição

Vigiai e orai, para que não entreis em tentação; o espírito, na verdade, está pronto,
mas a carne é fraca. (Mateus 26:41 RA)
Jesus, disse aos seus discípulos quando estava no getesemani, sendo
tentado, a carne é fraca mas o espírito está pronto, em outras palavras Jesus estava
dizendo a seus discípulos, que eles não deviam confiar na carne para orar,vigiar e
enfrentar as situações adversas da vida, por que a carne é totalmente frágil, fraga
para enfrentar a guerra espiritual.
“O espírito na verdade esta pronto” no sentido que não precisa se guiar pela
situação ou circunstancia do momento , e sim, obedecer aquela voz interior no seu
espírito onde o Espírito Santo habita.
Jesus quando disse a seus discípulos que a carne fraga e o espírito esta
pronto, eram umas situações terríveis para sua alma. Ele estava sendo esmagado
em sua mente,emoção e vontade, mas seu espírito que não dependia da
circunstancia do momento estava totalmente de acordo com o espírito santo e com a
palavra do senhor.
“ Jesus, percebendo logo por seu espírito que eles assim arrazoavam, disse-lhes: Por
que arrazoais sobre estas coisas em vosso coração? (Marcos 2:8 RA)”
No contexto desse versículo Jesus, estava curando um homem totalmente
aleijado,dizendo que seus pecados estavam sendo perdoados.
E os Fariseus que estavam ali, arrazoavam em seus pensamentos quem era
ele para perdoar pecados.
E diz:A palavra que Jesus percebendo em seu espírito, não disse que Jesus
percebeu por sua alma ,mas em seu espírito.
Qual a diferença de perceber em espírito e na alma? Nós sabemos que a
alma (é o mundo dos nossos pensamentos ,emoções e vontade) se Jesus tivesse
percebendo na sua alma, ele analisaria e observaria o que estava acontecendo ao
seu derredor , tecendo os comentários segundo o que estava percebendo.
No espírito é totalmente diferente, a circunstancia ali é de um milagre
extraordinário e todos que estavam ali, ficaram atônitos com tal fato, por que o que
estava acontecendo era totalmente real, ninguém poderia questionar ou negar. Mas
a palavra diz que,Jesus percebendo em seu espírito ,ou seja, na intuição percebe que
certas pessoas que estavam ali eram totalmente contrarias ao milagre acontecido.
Isto serve de exemplo a nós, que gostamos de analisar ou discernir com a
alma, e não no espírito, muitas vezes falamos e Deus nos usa e acontecem
maravilhas, e as pessoas estão maravilhadas com que Deus esta fazendo através de
nós, e não percebemos ao mesmo tempo estão desqualificando tudo o que o Espírito
Santo, por não deixarmos que faculdades do espírito se manifestem através de nós.
E sim, as faculdades da alma, por que pensamos assim: se tudo o mundo está
gostando ou admirando exuberantes proezas, e olhamos para as circunstancias e
não para o principio que opera dentro de nós, e esse principio que opera dentro de
nós está sempre de acordo com a palavra.
Quem discernir pela alma,sempre vai olhar para as circunstancia ao seu
derredor e analisar se está certo ou errado, Mas quando percebemos pelo espírito,
menos que todas as circunstancia favoreçam o discernimento o Espírito Santo que
habita em nosso espírito, vai usar as faculdades do espírito para
discernirmos,mesmo que aparentemente todos estejam aprovando as maravilhas do
Senhor que á incrédulos no meio. “E Jesus, percebendo logo por seu espírito que
eles assim arrazoavam, disse-lhes: Por que arrazoais sobre estas coisas em vosso
coração? (Marcos 2:8 ).

Verwandte Interessen