Sie sind auf Seite 1von 16

ADUTORAS

Dimensionamento

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Pode-se dimensionar em qualquer das situações a seguir:

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutoras por gravidade


 Geralmente são significativos os custos da tubulação e de seu
assentamento, sendo que os custos de operação e manutenção têm
pouca variação em função do diâmetro.
 Portanto, a determinação do diâmetro da adutora por gravidade, do
ponto de vista econômico, se resume no aproveitamento máximo da
seção da tubulação e na altura geométrica disponível.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutoras por gravidade


 Os parâmetros para o cálculo são:
- Vazão (Q);
- Velocidade (V);
- Perda de carga unitária (J);
- Diâmetro (D).

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 Fórmula universal de Hazen-Willians:
𝐽 = 10,65. 𝑄1,85 . 𝐶 −1,85 . 𝐷 −4,87
Onde:
J = Perda de carga unitária;
Q = Vazão;
C = Coeficiente de rugosidade
D = Diâmetro.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 Perda de carga unitária:
∆𝐻
𝐽=
𝐿
Onde:
J = Perda de carga unitária;
∆H = Perda de carga;
L = Comprimento da tubulação.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 O escoamento se dará entre um nível d’água mais elevado (cota NA1), e
um mais baixo (cota NA2), sendo (NA1 – NA2) a energia disponível para o
escoamento. Assim:
𝐿 𝑣2 𝐿. 𝑄2
∆𝐻 = 𝑓. . = 0,0827𝑓. 5
𝐷 2𝑔 𝐷

 Geralmente, se conhece Q, pretende-se dimensionar D. Conhece-se:

𝑄 = 𝐴. 𝑣
 É necessário fixar J ou V, para determinar D, em seguida, verificar se o
valor do parâmetro adotado é aceitável.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 Velocidade
 Pequenas velocidades favorecem depósitos de sedimentos na tubulação
e dificultam a remoção hidráulica de ar; Velocidades elevadas aumentam
a perda de carga e favorecem o aparecimento de transientes hidráulicos
(Golpe de Aríete).
 A velocidade mínima da água varia em função da qualidade da água,
mas tem sido adotado o valor de 0,5 m/s.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 Velocidade
 Os limites máximos estão na tabela abaixo

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 A escolha da velocidade máxima nas adutoras em conduto forçado
depende dos seguintes fatores:
- Condições econômicas;
- Limitação da perda de carga;
- Desgastes das tubulações e peças acessórias;
- Controle da corrosão;
- Ruídos desagradáveis.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


DIMENSIONAMENTO DAS ADUTORAS

 Adutora por gravidade em conduto forçado


 Velocidade
 Para os diversos tipos de materiais das adutoras, como: concreto, deFoFo,
aço e plásticos, os limites máximos adotados na literatura têm variado em
4,0 a 6,0 m/s.
 Entretanto, levando-se em conta os aspectos técnicos e econômicos, o
limite máximo não tem ultrapassado 3,0 m/s.
 Para alguns autores, a velocidade máxima não deve ultrapassar 1,5 m/s.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


EXERCÍCIOS

1) Em um S.A.A., uma adutora que interliga dois reservatórios, deverá


transportar uma vazão de 143 L/s. Sabendo-se que, o comprimento da
adutora é de 5.350 m e os níveis médios de água nesses reservatórios
correspondem às cotas altimétricas de 576,25 m e 552,69 m, determinar:
a) Diâmetro da adutora (D);
b) Vazão máxima a ser veiculada
e sua velocidade (Qmax) e (v);

O material é Ferro fundido dúctil novo com revestimento de argamassa de


cimento. Utilize a fórmula de Hazen-Williams e despreze as perdas de carga
localizadas.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


EXERCÍCIOS

2) Uma adutora em fofo revestida de cimento (f=0,0179), com 3.270 m de


comprimento, interliga uma captação à uma ETA. Sabendo-se que o desnível
é de 60,82 m e que a vazão média é de 62,8 L/s, pede-se o diâmetro da
adutora.
Despreze as perdas de carga localizadas.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


EXERCÍCIOS

3) Uma adutora interligando 2 reservatórios, distanciados entre si de 4.300 m,


deverá veicular uma vazão média de 460 L/s. Os níveis médios de água
nesses reservatórios correspondem às cotas altimétricas de 562 m e 527 m,
respectivamente.
a) O diâmetro dessa adutora admitindo ser a mesma de ferro fundido
(C=140);
b) Vazão máxima.

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira


EXERCÍCIOS

4) Em um sistema com os reservatórios R1 e R2, com níveis médios de água


nas cotas 810,0 m e 784,0 m, interligados por uma adutora de 1200 m de
comprimento, para conduzir 60 L/s de água.
a) Dimensionar o diâmetro desta tubulação, admitindo ser de PVC com f =
0,020;
b) Calcular a vazão máxima que poderá ser conduzida na adutora
dimensionada e a velocidade correspondente;

Prof. Arthuro Munay Dantas da Silveira