Sie sind auf Seite 1von 50

eSocial - Sistema de Escrituração Digital

das Obrigações Fiscais Previdenciárias e


Trabalhistas

1
Conhecendo e-Social

O e-Social é um projeto do governo federal que vai coletar informações


trabalhistas, previdenciárias, tributárias e fiscais relativas à contratação e
utilização de mão de obra, armazenando-as num Ambiente Nacional,
possibilitando rígida fiscalização pelos órgãos gestores.

Projeto interministerial: Ministérios da Fazenda (Receita Federal), do


Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), pelo Ministério da Previdência Social
(MPS), Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) e Caixa Econômica Federal.

Quais serão os benefícios do projeto?


A princípio, o projeto promete amenizar a burocracia e facilitar a fiscalização das
obrigações fiscais, tributárias, previdenciárias e trabalhistas. Documentos como o
CAGED, RAIS e DIRF serão enviados diretamente ao portal do eSocial, e os órgãos
participantes poderão acessá-los em tempo real, facilitando a comunicação entre os
empregadores e o Fisco.
2
A preparação para o eSocial envolve mudanças nas operações da empresa que vão além dos aspectos

tecnológicos de integração com o ambiente do eSocial. A empresa deve se preparar adequadamente

para responder a importantes perguntas, como:

• Quais são os impactos no modelo de negócios? O que é preciso

mudar nos procedimentos de contratação e gestão de pessoas?

• A arquitetura de dados, as bases de informações e os atuais

sistemas são eficientes e suficientes para assegurar a adequação ao

ambiente do eSocial? Quais são as lacunas existentes hoje?

• Como garantir que as rotinas trabalhistas e previdenciárias sejam

organizadas e executadas de forma correta?

• Qual a amplitude dos impactos culturais resultantes das

transformações provocadas pelo eSocial?

• Que controles devem ser implantados para garantir a conformidade de agora em diante?

• Quem será responsável por preparar as informações e garantir seu envio adequado para o ambiente do eSocial?

3
Cenário atual: Qualquer empregador, independente de seu porte ou
atividade, é obrigado a preencher diversas declarações e
documentos que possuem as mesmas informações.

4
GESTÃO
COMPARTILHADA
5
Estrutura e Transmissão

6
Estrutura e Transmissão

As informações do eSocial poderão ser enviadas de duas formas:

1. Através de arquivo eletrônico gerado diretamente pelo sistema do


empregador, assinado digitalmente e transmitido ao eSocial por
meio de webservice, recebendo um protocolo de entrega
(Comprovante);

2. Diretamente no Portal do eSocial na internet


http://www.esocial.gov.br/, cujo preenchimento e salvamento dos
campos e telas já operam a geração e transmissão do evento.

As validações do eSocial serão feitas on line por evento no momento da


transmissão.

7
Arquivos eSocial

8
Visão dos arquivos do eSocial

Eventos Iniciais CARGA INICIAL


Arquivos deverão ser
enviados inicialmente
(IMPLANTAÇÃO)
Eventos de Tabelas

Eventos não periódicos Para cada ocorrência

Eventos periódicos Mensalmente

9
Estrutura do Registro de Eventos

Registro de Eventos Trabalhistas


(www.esocial.gov.br)

Visão Empregador Visão Empregado


CNPJ/CNO CPF/PIS SPED
Situação dos Vínculos Registro Eletrônico

Contribuinte

Validação
RET Recepção
(Registro de Validação
eventos
Trabalhistas)

Validação
Assinatura
Client Internet
WebService
Repositório
Nacional

10
Fonte: Receita Federal do Brasil
E-SOCIAL: “É SOCIAL” PARA O TRABALHADOR

Envio dos dados pelas empresas

Formação de um banco de dados (SPED)

Extração online de dados pelo trabalhador (e-CTPS)


*Sped: Sistema Público de Escrituração Digital 11
* e-CTPS: Carteira de Trabalho e Previdência Social
Matéria publicada no jornal “O ESTADO DE SÃO PAULO”
em 21.01.2013, caderno “Política”

12
Transparência do eSocial

Trabalhadores Estado
Acesso à informação Fiscalização

13
Principais áreas envolvidas no eSocial

Recursos Humanos (Gestão)

Departamento pessoal

Fiscal e Contábil

Segurança e Medicina no Trabalho

Gestão de Contratos

Jurídico

TI – Tecnologia da Informação

14
Palavra Chave: Integração

15
*** Movimentações de pessoal ***

16
Movimentações de pessoal:

>>> Mudanças de cargo ou função

>>> Alterações de horário / turnos de trabalho

>>> Transferências de setor / depto. / estabelecimento (M/F)

17
Ajustes nos fluxos:

Cargo Descreveu Mapeou os Fez Alterar o


existe? atividades? riscos? exame? cargo!
Está apto? (Por exemplo,
no dia 1º/06/14)

18
Gestão de processos: Ponto crítico

-E se a empresa exigir do trabalhador a execução


de uma tarefa não prevista contratualmente? Ou
se não houver a prévia avaliação dos riscos ou a
realização dos exames médicos obrigatórios?

-R: Multa por sonegação de informações, pelo não


cumprimento ou cumprimento irregular das normas de
proteção ao trabalhador, entre outras consequências
trabalhistas.

19
O que muda com o eSocial?

- Legislação?

- Gestão?

- Cultura?

20
Macro-impacto nas empresas:

GESTÃO

ADEQUAÇÃO

CULTURA

21
*** Alguns pontos críticos ***

22
*** Contratações ***

23
CONTRATAÇÃO DE EMPREGADOS:

>>> ENVIO DO CADASTRO COMPLETO DO TRABALHADOR

>>> MAIS DE 100 CAMPOS PARA SEREM PREENCHIDOS, ENTRE ELES:

PRAZO DE ENVIO AO ESOCIAL:


DADOS PESSOAIS: DADOS CONTRATUAIS:
ATÉ O
DIA ANTERIOR AO INÍCIO
-Nome
DA ATIVIDADE
-Data de admissão
-CPF -Local de trabalho
-PIS -Cargo
-Local e data de nascimento -CBO
-Filiação -Salário
-Endereço -Horário de trabalho
-Dependentes -Atividades desempenhadas
-Exame médico admissional -Lotação/Estabelecimento

24
Planilha Modelo

25
*** Segurança do Trabalho ***

26
Mapeamento dos riscos ocupacionais

>>> Empresa encaminhará informações sobre os riscos ocupacionais


dos empregados

>>> Informações sobre trabalhadores expostos a agentes nocivos


ou demais fatores de riscos ocupacionais.

>>> Rígido controle de entrega e utilização de equipamentos de


proteção coletiva (EPC) e individual (EPI).

27
Preenchimento de informações: S-2360/S-2365

SOC

28
Preenchimento de informações: S-2360/S-2365

29
Identificação dos riscos ocupacionais

Agentes físicos

Agentes nocivos Agentes químicos

Agentes biológicos

Riscos ergonômicos
Fatores de Risco
Riscos de acidentes

Ref.: Tabela 7 do eSocial 30


Agentes ergonômicos

31
*** Acidentes de Trabalho ***

32
Acidentes de Trabalho

>>> Registro sobre todos os acidentes ocorridos com os


trabalhadores, inclusive no trajeto trabalho-residência e vice-versa.

>>> Informação deverá ser prestada até, no máximo, o dia útil


seguinte ao da ocorrência, sob pena de multa.

>>> Em caso de morte, a comunicação deve ser imediata, sob pena


de multa.

33
Gestão de processos: Ponto crítico

-E se a empresa enviar uma Comunicação de


Acidente do Trabalho informando local, atividade
ou horário não compatível com o cadastro do
empregado?

-R: Multa por sonegação ou informação inexata.

34
*** Saúde do trabalhador ***

35
Saúde do trabalhador: Programa de Controle Médico de
Saúde Ocupacional (PCMSO / NR-7)

>>> Registro sobre todos os exames médicos ocupacionais


realizados pelos trabalhadores:

a) admissional

b) periódico

c) retorno ao trabalho
EXAMES
ABRANGIDOS d) mudança de função

e) demissional

f) monitoração pontual
36
Informações:

... entre outras informações do ASO.


37
Gestão de processos: Ponto crítico

-E se, por exemplo, o exame periódico for


realizado fora dos prazos definidos pela NR-7 do
Ministério do Trabalho (M.T.E.)?

-R: Multa por cumprimento irregular da NR-7


(Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional
- PCMSO).

38
*** Afastamentos do trabalho ***

39
O CID é obrigatório?

40
Atestados médicos: Validade - Requisitos

a) tempo de dispensa (período de incapacidade) concedido


ao trabalhador, por extenso e numericamente;

b) assinatura do médico ou odontólogo sobre carimbo do


qual conste nome completo e registro no respectivo
conselho profissional.

c) Código Internacional de Doenças (CID), em se tratando de


justa causa médica, exercício de dever legal ou houver
solicitação do paciente ou de seu representante legal,
mediante expressa concordância consignada no documento.

(Portaria MPAS nº 3.291/1984; Resolução CFM nº 1.658/2002)

41
Evento S-2320: Afastamento temporário

42
Afinal, o CID pode ser exigido?
Existe alternativa?

43
Atestado Médico Eletrônico

O benefício previdenciário será concedido automaticamente, tão


logo o profissional médico emita o atestado eletrônico na
homepage da Previdência Social. Para emissão desse
documento, o médico deve possuir certificado digital ICP-Brasil.

A regra está valendo para as Agências da Previdência Social


(APS) circunscritas em Porto Alegre, Canoas e Novo Hamburgo
(RS) e o afastamento do trabalho deve ser de até 60 dias.

Também deve ser observado o transcurso do prazo de 180 dias,


contados da cessação do benefício anterior concedido nessa
modalidade, para utilização de novo atestado médico eletrônico.

(Resolução INSS nº 202/2012 - DOU de 18.05.2012)


44
Prazo de apresentação dos atestados
médicos na empresa

Por ausência de previsão legal, o empregador


poderá fazer constar em seu regulamento
interno um prazo para apresentação, bem como
penalidades administrativas àqueles que não o
observarem.

Qual o prazo para enviar o arquivo de


afastamentos (S-2320)?

45
Resposta:

Afastamentos Temporários: O evento contendo


as informações de afastamento temporário deve
ser informado até 10 dias da ocorrência do
afastamento do empregado.

(Perguntas e respostas do eSocial - nº 22)

46
*** Férias ***

47
Registro de férias: S-2320

>>> Registro sobre a concessão de férias, nos termos da legislação


trabalhista (evento S-2320 – Afastamento temporário)

>>> Descanso de férias deve ser de 30 dias ou de 20 dias (com


direito ao abono pecuniário de 10 dias).

48
Atenção: CLT, arts. 134 e 135

Art. 134, 1º - Somente em casos excepcionais serão as férias


concedidas em 2 (dois) períodos, um dos quais não poderá ser
inferior a 10 (dez) dias corridos.

49
50