Sie sind auf Seite 1von 31

exätÄ|wt†ûÉ wx W|ÑÄÉÅt wx `°w|vÉ

ZÜtwâtwÉ ÇÉ XåàxÜ|ÉÜ „ ECDJ

Caderno de Prova A
Nome do candidato

Código do candidato Assinatura do candidato

Secretaria de Articulação e Relações Institucionais


Gerência de Exames e Concursos
Instruções
LEIA COM ATENÇÃO
1. Este Caderno de Prova, com páginas numeradas de 1 a 29, é composto de duas partes:
PARTE I: constituída de 50 (cinquenta) questões objetivas de múltipla escolha, cada uma com quatro
alternativas, assim distribuídas:
• 01 a 10 – Clínica Cirúrgica
• 11 a 20 – Clínica Médica
• 21 a 30 – Ginecologia e Obstetrícia
• 31 a 40 – Pediatria
• 41 a 50 – Medicina da Família e Comunidade e Saúde Coletiva
PARTE II: constituída de 10 (dez) questões discursivas, assim distribuídas:
• 01 e 02 – Clínica Cirúrgica
• 03 e 04 – Clínica Médica
• 05 e 06 – Ginecologia e Obstetrícia
• 07 e 08 – Pediatria
• 09 e 10 – Medicina da Família e Comunidade e Saúde Coletiva

2. Caso o Caderno de Prova esteja incompleto ou tenha qualquer defeito de impressão, solicite ao fiscal que o substitua.
3. Sobre a Marcação do Cartão de Respostas da Parte I – Questões Objetivas
As respostas das questões objetivas devem ser, obrigatoriamente, transcritas com caneta esferográfica de tinta azul ou preta não
porosa para o Cartão de Respostas, que será o único documento válido para correção. O Cartão de Respostas não será substituído
por erro ou dano do candidato.

3.1. Para cada questão existe apenas uma alternativa que a responde acertadamente. Para a marcação da alternativa escolhida no
CARTÃO DE RESPOSTAS, pinte completamente o círculo correspondente.
Exemplo: Suponha que para determinada questão a alternativa C seja a escolhida.

N.º da
Questão

3.2. Marque apenas uma alternativa para cada questão.


3.3. Será invalidada a questão em que houver mais de uma marcação, marcação rasurada ou emendada, ou não houver marcação.
3.4. Não rasure nem amasse o CARTÃO DE RESPOSTAS.
4. Para responder às Questões Discursivas, poderão ser usados os espaços para rascunho neste caderno disponíveis logo após cada
questão, mas as respostas definitivas deverão ser transcritas nas FOLHAS DE RESPOSTAS DEFINITIVAS das questões discursivas.
Use caneta esferográfica de tinta azul ou preta não porosa.
5. Não haverá substituição de FOLHAS DE RESPOSTAS DEFINITIVAS das questões discursivas por erro ou dano do candidato.
6. A duração da Prova Escrita é 5 (cinco) horas, já incluído o tempo destinado ao preenchimento do CARTÃO DE RESPOSTAS das
questões objetivas e das FOLHAS DE RESPOSTAS DEFINITIVAS das discursivas.
7. Será permitida a saída de candidatos da sala de prova somente após decorridas 2 (duas) horas do início da Prova Escrita. O candidato
que insistir em sair da sala de Prova, antes de decorridas as referidas 2 (duas) horas, deverá assinar Termo de Ocorrência, declarando
desistência do processo, que será lavrado pelo Coordenador do estabelecimento.
8. Na página 29 deste Caderno de Prova, encontra-se a Folha de Anotação do Candidato, a qual poderá ser utilizada para a transcrição
das respostas das questões objetivas. Essa folha poderá ser levada pelo candidato para posterior conferência com o gabarito somente
após decorridas 2 (duas) horas do início da prova.
9. Antes de se retirar da sala de prova, o candidato deverá, obrigatoriamente, entregar ao fiscal este Caderno de Prova e o CARTÃO DE
RESPOSTAS das questões objetivas e as FOLHAS DE RESPOSTAS DEFINITIVAS das discursivas. Este Caderno de Prova poderá ser
levado pelo candidato somente na última meia hora de prova.
PARTE I – QUESTÕES OBJETIVAS

Clínica Cirúrgica

QUESTÃO 01

Durante o internato médico, um preceptor anestesiologista solicita a seu aluno que realize a inspeção da
orofaringe de um paciente a fim de analisar o grau de dificuldade para a realização de intubação orotraqueal.
Este paciente tem proposta de anestesia geral em um procedimento cirúrgico no dia seguinte. O aluno realiza
o exame e, usando de técnica correta, consegue visualizar apenas o palato mole e base da úvula. O preceptor
pergunta qual a classificação do paciente segundo o proposto por Mallampati. Assinale resposta correta.
(A) Classe I
(B) Classe II
(C) Classe III
(D) Classe IV

QUESTÃO 02

Paciente do sexo masculino, 62 anos, é avaliado em ambulatório de cirurgia geral com queixa de “massa
pulsátil” em abdome inferior. Após avaliação clínica, o médico assistente solicita exame de angioressonância
nuclear magnética, a qual, em corte coronal, mostra a imagem abaixo.

Em relação à doença assim diagnosticada, pode-se dizer que há alto risco de ruptura na seguinte situação:
(A) Paciente do gênero masculino.
(B) Lesão com forma muito excêntrica.
(C) Ocorrência de expansão de 2 mm/ano.
(D) Diâmetro da lesão de 4 cm.

1 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 03

Paciente do gênero feminino, 65 anos, tabagista, hipertensa, apresenta dispneia de esforço e ortopneia de
evolução progressiva. Realizada ausculta cardíaca com presença de sopro holossistólico, mais audível em
região de ápice. O raio-X simples de tórax em PA (póstero-anterior) mostra a imagem abaixo.

Adicionalmente à ecografia com Doppler, nota-se jato de alta velocidade de fluxo sanguíneo regurgitante para
dentro do átrio esquerdo durante a sístole. Considerando o caso apresentado, haverá indicação cirúrgica na
presença da seguinte alteração:
(A) Associação com fibrilação atrial.
(B) Átrio esquerdo aumentado em 50%.
(C) Infarto do miocárdio prévio.
(D) Corda tendínea rota.

QUESTÃO 04

O acesso venoso central tornou-se rotina nas Unidades de Terapia Intensiva e de Cirurgia nas últimas três
décadas, sendo um procedimento comumente realizado no período perioperatório de operações de grande
porte. O desenvolvimento industrial e tecnológico ocorrido nesse período permitiu a colocação no mercado
de cateteres de maior biocompatibilidade e especialmente desenhados para facilitar os procedimentos de
canulação vascular, diminuindo o risco de complicações de curto e longo prazo. No entanto, alguns pontos
básicos não devem ser esquecidos, pois dependem exclusivamente da ação humana para que os benefícios
sempre ultrapassem os riscos inerentes a esses procedimentos altamente invasivos. Nesse sentido, é correto
afirmar:
(A) A indicação e a escolha precisas do tipo de cateter, do local de punção e da técnica de inserção vascular,
sempre devem ser norteadas pelas necessidades clínicas do paciente e pela experiência do executor da
técnica.
(B) O conhecimento integral da anatomia vascular e das estruturas subjacentes, bem como dos pontos de
referência descritos para o acesso percutâneo ao vaso apesar de importante é dispensável, uma vez que
esses procedimentos sempre devem ser realizados com uso conjunto de ultrassom.
(C) Os preceitos cirúrgicos de antissepsia e assepsia na sua execução devem ser rigorosos na técnica de
punção da veia subclávia. O mesmo não ocorre na punção da veia jugular interna, uma vez que esta tem
posição mais superficial.
(D) O controle radiológico da posição final do cateter deve ser realizado apenas quando, após o
procedimento, ocorrerem alterações na ausculta pulmonar. Em caso de ausculta normal, o exame
radiológico estará indicado especificamente se aparecerem sinais de mau funcionamento, infecção ou
trombose.

2 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 05

AMF, 44 anos, gênero feminino, foi diagnosticada com colelitíase. Apresenta crise de dor abdominal associada
à icterícia às custas de bilirrubina direta. Após realizar ultrassom de abdome de urgência que mostrou
coledocolitíase, é submetida à colangiopancreatografia endoscópica retrógrada, onde pode-se observar
cálculos em via biliar principal e em topografia de vesícula biliar, sem dilatações significativas.
A melhor conduta para esse caso é:
(A) Colecistostomia e colocação de dreno em “T”.
(B) Iniciar tratamento clínico com antibióticos e nutrição parenteral.
(C) Drenagem biliar externa e programar hepatectomia.
(D) Papilotomia endoscópica e, após, colecistectomia vídeo laparoscópica.

QUESTÃO 06

Sobre a anestesia subaracnoídea, assinale a afirmativa correta.


(A) O espaço subaracnoídeo só pode ser abordado pela via mediana.
(B) A punção no interespaço L5-S1 é a mais segura.
(C) Um dos fatores que influenciam a dispersão das soluções anestésicas injetadas no espaço subaracnoídeo
é a densidade da solução em relação à densidade do líquor.
(D) A cefaleia pós-anestesia subaracnoídea se agrava em decúbito dorsal.

QUESTÃO 07

A nefrolitíase é uma das afecções mais comuns do trato urinário, com aumento de incidência nos últimos
anos. Sobre a nefrolitíase, assinale a afirmativa correta.
(A) A maior incidência ocorre entre a terceira e quinta décadas de vida.
(B) Ocorre com maior frequência em mulheres, com proporção de 2:1 quando comparada aos homens.
(C) A maioria dos cálculos é de origem vesical.
(D) Os cálculos formados por ácido úrico são os mais comuns, correspondendo a 70% - 80% dos casos.

QUESTÃO 08

Sobre a retinopatia diabética, assinale a afirmativa INCORRETA.


(A) 27% dos diabéticos Tipo I que apresentam a doença de 5 a 10 anos e 71% a 90% dos que têm diabetes por
mais de 10 anos têm retinopatia diabética.
(B) Ocorre diminuição da sensibilidade corneana de forma proporcional à duração da doença e à gravidade
da retinopatia.
(C) Retinopatia diabética define-se como a disfunção aguda da vasculatura retiniana causada por
hiperglicemia.
(D) Ao exame oftalmoscópico, as lesões clássicas são os microaneurismas, os quais geralmente se
desenvolvem no polo posterior.

QUESTÃO 09

Sobre as ostemielites, assinale a afirmativa correta.


(A) As osteomielites crônicas representam um grande problema de saúde, decorrentes da importante
morbidade e alta mortalidade.
(B) O Staphylococcus aureus é o agente mais isolado da osteomielite crônica.
(C) A antibioticoterapia empírica deve ser sempre utilizada nas osteomielites crônicas.
(D) Os princípios de terapêutica operatória incluem desbridamento localizado do osso desvitalizado.

3 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 10

A respeito da laringe, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.


( ) A laringe é um importante e complexo órgão musculocartilagíneo que desempenha uma série de
atividades fisiológicas.
( ) A laringe está situada na região infra-hioídea, no nível das vértebras de C2 à C7.
( ) O esqueleto da laringe é constituído por quatro cartilagens, duas ímpares e duas pares.
( ) A inervação motora dos diferentes músculos da laringe é fornecida pelo nervo laríngeo recorrente ou
inferior.
Assinale a sequência correta.
(A) V, V, F, F
(B) F, F, V, V
(C) F, V, V, F
(D) V, F, F, V

Clínica Médica

QUESTÃO 11

Homem de 20 anos, com manchas acastanhadas na pele desde o nascimento, com lesões cutâneas verrucosas
e indolores que aumentaram progressivamente em número e tamanho, com aparecimento de tumorações
ósseas dolorosas, procurou atendimento médico para esclarecimento diagnóstico. Qual o diagnóstico clínico?
(A) Neurofibromatose
(B) Síndrome de Peutz-Jegger
(C) Amiloidose
(D) Cromomicose

QUESTÃO 12

Sobre crise de asma brônquica, é INCORRETO afirmar:


(A) A presença de febre sugere infecção, mesmo na ausência de achados radiológicos.
(B) O murmúrio vesicular pode estar difusamente reduzido e o tempo expiratório é maior que o inspiratório.
(C) A ausência de sibilos, à ausculta pulmonar, afasta o diagnóstico clínico de asma.
(D) Utilização da musculatura acessória para respiração, batimentos da asa do nariz, cianose das
extremidades e posição ortopneica são sinais de gravidade.

QUESTÃO 13

Homem de 30 anos, queixando-se de ardência uretral, olhos vermelhos com ardência e lacrimejamento e
sinais de poliartrite. Qual o diagnóstico clínico?
(A) Síndrome de Sjogreen
(B) Síndrome de Reiter
(C) Espondilite anquilosante
(D) Gonococcia

QUESTÃO 14

NÃO faz parte das manifestações clínicas da hipertrofia concêntrica do ventrículo esquerdo:
(A) Insuficiência cardíaca restritiva.
(B) Presença de quarta bulha na ausculta.
(C) Rx de tórax nos limites da normalidade.
(D) Insuficiência cardíaca de alto débito.

4 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 15

A manobra de Patrick-Faber, que consiste na flexão, seguida de abdução e rotação externa forçada da coxa, é
utilizada na avaliação
(A) da coxofemoral homolateral.
(B) da compressão do ciático homolateral.
(C) das raízes lombares contralaterais.
(D) da sínfise púbica.

QUESTÃO 16

Na suspeita clínica de torção testicular, emergência médica, o diagnóstico e o tratamento devem ser
realizados nas primeiras 12 horas, na tentativa de preservar a função do órgão. Qual exame de imagem está
indicado nessa fase?
(A) Ultrassonografia com doppler
(B) Tomografia computadorizada
(C) Ressonância nuclear magnética
(D) Arteriografia do cordão espermático

QUESTÃO 17

Paciente de 20 anos, com anemia crônica e hepato-esplenomegalia discreta, negando hemotransfusão prévia.
Das doenças hematológicas, qual o diagnóstico provável?
(A) Talessemia major (FF)
(B) Associação de hemoglobinopatias (SF, SC)
(C) Anemia falciforme (SS)
(D) Púrpura trombocitopênica idiopática

QUESTÃO 18

A hipertensão arterial secundária à disfunção endócrina pode ser observada tanto no hiper quanto no
hipofuncionamento da glândula
(A) Paratireoide.
(B) Suprarrenal.
(C) Hipófise.
(D) Tireoide.

QUESTÃO 19

Em relação à esteatose hepática, é correto afirmar:


(A) É fator de risco para o desenvolvimento de hemangiomas múltiplos.
(B) É a manifestação mais precoce da síndrome metabólica.
(C) Pode evoluir para cirrose.
(D) Está presente em todos os pacientes em terapia hormonal.

QUESTÃO 20

O cancro misto de Rollet é observado na infecção conjunta por


(A) Treponema palidum e klebsiela granulomatis.
(B) Haemophylus ducreyi e klebsiela granulomatis.
(C) Treponema palidum e Haemophylus ducreyi.
(D) Papiloma vírus humano e Treponema palidum.

5 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
Ginecologia e Obstetrícia

QUESTÃO 21

Para a realização do diagnóstico da incontinência urinária de esforço, é importante a avaliação clínica. Na


história patológica pregressa, realizar o inventário detalhado das medicações utilizadas pela paciente. A
coluna da esquerda apresenta substância utilizada pela paciente e a da direita, os mecanismos dos efeitos
esperados no sistema urinário. Numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.
1 - Bloqueadores alfa adrenérgicos ( ) Relaxamento do esfíncter uretral interno e
perda involuntária de urina.
2 - Inibidores da ECA
( ) Retenção hídrica e diurese noturna.
3 - Bloqueadores do canal de cálcio ( ) Aumento da frequência urinária, urgência e
poliúria.
4 - Inibidores da COX-2
( ) Tosse crônica e vazamento urinário.
5 - Diuréticos ( ) Relaxamento da bexiga, retenção hídrica,
retenção urinária e diurese noturna.
Assinale a sequência correta.
(A) 3, 2, 4, 5, 1
(B) 1, 4, 5, 2, 3
(C) 1, 5, 4, 3, 2
(D) 5, 4, 3, 2, 1

QUESTÃO 22

O diagnóstico principal da endometriose é pela visualização das lesões endometrióticas por laparoscopia, com
ou sem biópsia para confirmação histológica. Uma vez que a extensão da doença pode variar muito entre as
pacientes, tentativas têm sido feitas no sentido de desenvolver uma classificação padronizada para avaliar de
forma objetiva essa extensão. Considerando critérios da American Society for Reproductive Medicine
(ASRM/1997), assinale a classificação correta.
(A) Endometriose superficial do ovário >3 cm é classificada como estágio IV ou grave.
(B) Endometriose superficial do peritônio <1 cm é classificada como estágio III ou moderada.
(C) Endometriose superficial do ovário <1 cm é classificada como estágio II ou leve.
(D) Endometriose superficial do peritônio >3 cm é classificada como estágio I ou mínima.

QUESTÃO 23

Na avaliação do casal infértil, há uma evidente relação inversa entre idade da mulher e fertilidade. Em um
estudo clássico entre os hutteristas, comunidade anabatista que evita contracepção, após 34, 40 e 45 anos, a
taxa de infertilidade foi de 11%, 33% e 87%, respectivamente. A infertilidade relacionada com a idade está
mais ligada à perda de oócitos viáveis. O hormônio antimülleriano (AMH) é o fator circulante mais
recentemente usado como preditor da reserva ovariana (La Marca, 2009). Em relação à avaliação da reserva
ovariana, é correto afirmar que o AMH
(A) é expresso pelas células da granulosa dos pequenos folículos pré-antrais.
(B) é expresso no ovário, sendo grande a expressão nos folículos maiores.
(C) também é expresso pelas células da teca dos pequenos folículos pré-antrais.
(D) tem papel irrelevante no recrutamento do folículo dominante.

6 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 24

Durante o renascimento moderno do DIU, diversas melhorias resultaram em métodos mais seguros e efetivos.
A despeito do custo inicial maior, sua ação efetiva prolongada resulta em relação custo/efetividade
competitiva quanto a outras formas de contracepção. Ainda há alguns efeitos colaterais indesejados, assim
como equívocos acerca de seu uso. Sobre a temática, analise as assertivas.
I - Pacientes com DIU intra-abdominal, fora do útero pode causar dano. Identificado por laparoscopia, o
dispositivo inerte pode ser removido no mesmo procedimento.
II - Pacientes grávidas e com DIU, a identificação precoce da gestação é importante. Se até antes da 14ª
semana de gestação, com a extremidade final do dispositivo visível no colo uterino, deverá ser mantido.
III - Se a extremidade final do DIU não estiver visível, as tentativas de localização e remoção do dispositivo
não resultam em perda da gestação.
Está correto o que se afirma em
(A) I e II, apenas.
(B) III, apenas.
(C) I, apenas.
(D) II e III, apenas.

QUESTÃO 25

Colposcopia é procedimento ambulatorial de examinar o trato anogenital com um microscópio binocular.


Continua a ser o padrão-ouro clínico para investigação de pacientes com citologia cervical anormal. Sobre as
indicações clínicas do exame, marque V para as verdadeiras e F para as falsas.
( ) Lesões do trato genital visíveis macroscopicamente.
( ) Citologia anormal do colo uterino.
( ) Histórico de exposição intrauterina ao dietilestilbestrol.
( ) Sangramento genital sem explicação.
Assinale a sequência correta.
(A) F, V, F, V
(B) V, V, V, V
(C) F, F, V, F
(D) V, F, F, F

QUESTÃO 26

O entendimento da contratilidade uterina tem sua maior importância em várias situações na clínica
obstétrica, tanto para sua inibição quanto para a sua estimulação. Em relação à atividade contrátil uterina no
ciclo gestatório, analise as assertivas.
I - As contrações tipo A são de alta frequência e baixa amplitude, geralmente localizadas, com frequência
de uma contração/min e intensidade de 2 a 4 mmHg.
II - As contrações tipo B têm intensidade de 20 a 50 mmHg e se difundem de forma parcial ou total pelo
útero. Frequência é progressiva e tem acréscimo máximo nas quatro semanas que antecedem o parto.
III - O início do trabalho de parto é marcado pela ocorrência de duas contrações a cada 10 minutos, com
intensidade de 20 a 40 mmHg.
Estão corretas as assertivas
(A) I e II, apenas.
(B) II e III, apenas.
(C) I, II e III.
(D) I e III, apenas.
7 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 27

A restrição do crescimento fetal (RCF) ainda é uma das principais complicações da gravidez e está associada a
elevados índices de morbidade e mortalidade perinatal e na infância. Em relação à conduta, marque V para as
afirmativas verdadeiras e F para as falsas.
( ) Pequeno constitucional em associação com doença materna que resulte em insuficiência placentária,
deve-se interromper a gestação com 39 semanas.
( ) Interrompe-se a gestação entre 34 e 37 semanas, diante do achado de artéria umbilical anormal, ou
seja, relação S/D acima do percentil 95 para a idade gestacional, ou de diástole zero.
( ) Na diástole zero antes de 34 semanas gestacionais, índice de pulsatilidade de ducto venoso entre 1 e
2,5, faz-se corticosteroide (25 a 34 semanas) e interrompe-se a gestação após 48 horas.
( ) Na presença de diástole zero antes de 34 semanas gestacionais e ducto venoso com índice de
pulsatilidade superior a 1,5, é indicada a interrupção imediata.
Assinale a sequência correta.
(A) V, V, F, F
(B) F, F, V, V
(C) F, V, F, V
(D) V, F, V, F

QUESTÃO 28

Distócia é por definição a anormalidade no desenrolar do trabalho de parto. A dificuldade de prever e


prevenir a ocorrência da distócia de biacromial faz com que todas as atenções se voltem para as manobras
que podem ser utilizadas na tentativa de resolver essa grave situação. Sobre distócia de ombro, numere a
coluna da direita de acordo com a da esquerda.
1 - Manobra de McRoberts ( ) Consiste na hiperflexão e abdução das coxas, com
consequente deslocamento cranial da sínfise púbica e
2 - Manobra de Rubin retificação da lordose lombar, liberando-se o ombro
impactado.
3 - Manobra de Jacquemier ( ) A paciente deve adotar a posição genupeitoral. Nessa
posição, o ombro posterior torna-se anterior, permitindo
4 - Manobra de Woods que o braço seja facilmente apreendido e trazido para
fora da vagina pela mão do obstetra.
5 - Manobra de Matthes ( ) Realizar pressão suprapúbica, com pressão contínua
sobre o ombro anterior do feto, que desliza sob a sínfise
púbica.
( ) O obstetra deve girar o tronco em 180°, em sentido
horário. Após o ombro posterior ser liberado, roda-se o
tronco em sentido anti-horário, 180°, soltando-se o
outro ombro.
( ) Após suspender o polo cefálico, introduz-se a mão pela
concavidade do sacro, apreende-se o antebraço e, por
deslizamento, este é retirado pela face anterior do tórax.
Assinale a sequência correta.
(A) 1, 5, 2, 4, 3
(B) 3, 1, 5, 4, 2
(C) 1, 4, 3, 5, 2
(D) 3, 2, 5, 1, 4

8 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 29

Em virtude de sua crescente incidência e significativos índices de morbidade e mortalidade, a gravidez


ectópica é considerada uma verdadeira questão de saúde pública. O tratamento cirúrgico da gravidez ectópica
ainda permanece como modalidade terapêutica importante e muitas vezes necessária. Sobre o tratamento
cirúrgico na gravidez ectópica, assinale a afirmativa correta.
(A) Salpingostomia ou ressecção parcial é tratamento radical.
(B) Salpingectomia é indicada para pacientes com desejo reprodutivo.
(C) Salpingectomia é tratamento cirúrgico conservador.
(D) Salpingostomia laparoscópica é padrão-ouro na tubária íntegra.

QUESTÃO 30

No pós-datismo e na gestação prolongada, a carência da oxigenação fetal é a preocupação prevalente. A


conduta assistencial obedece a duas estratégias: vigilância do bem-estar fetal e indução do trabalho de parto.
Em relação a essas estratégicas, assinale a afirmativa correta.
(A) A vigilância do bem-estar fetal deve ser iniciada após a gestação completar 42 semanas.
(B) A conduta intervencionista deve ser assumida quando há comprometimento fetal e oligoâmnio.
(C) Realizar intervenção somente quando ultrapassar 42 semanas, antes disso não há risco.
(D) O preparo do colo não é estratégia útil para a indução do parto quando o colo é desfavorável.

Pediatria

QUESTÃO 31

Adolescente, 13 anos, estudante de 8º ano, com suspeita de gravidez, procura atendimento médico, sem
acompanhamento dos pais ou responsáveis. Relata que fez o teste da farmácia e acha que deu positivo, os
pais não sabem da possível gestação. Fez alguns programas pagos com homens maiores de idade, ingeriu
bebidas alcoólicas nesses momentos e não fez uso de preservativos. Relata que a gravidez é indesejada e que
não quer continuar com ela, caso seja confirmada. São solicitados exames para confirmar a gestação e para
diagnósticos de infecções sexualmente transmissíveis. Qual a conduta correta a ser adotada considerando as
questões ética e bioética envolvidas?
(A) Dizer para a adolescente que as informações obtidas durante a consulta estão protegidas pelo sigilo
médico e, assim sendo, não há obrigatoriedade do médico informar aos pais sobre a situação.
(B) Dizer para a adolescente que as informações obtidas durante a consulta estão protegidas pelo sigilo
médico, que compete a ela decidir se conta ou não aos pais, entretanto, somente a atenderá nas novas
consultas de pré-natal com os pais acompanhando.
(C) Dizer para a adolescente que as informações obtidas durante a consulta estão protegidas pelo sigilo
médico, entretanto, terá que comunicar ao Conselho Tutelar para acompanhamento, durante as novas
consultas de pré-natal agendadas.
(D) Dizer para a adolescente que as informações obtidas durante a consulta estão protegidas pelo sigilo
médico, entretanto, devido à situação de risco à saúde com a possível gravidez e medidas para a
interrupção (abortamento), riscos de infecções por contágio sexual, alcoolismo, justifica-se a necessidade
de contar aos pais.

9 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 32

Os Transtornos do Espectro Autista (TEA) referem-se a um grupo de transtornos caracterizados por um


espectro compartilhado de prejuízos qualitativos na interação social, associados a comportamentos
repetitivos e interesses restritos pronunciados. Os TEA apresentam ampla gama de severidade e prejuízos,
sendo frequentemente a causa de deficiência grave, representando importante problema de saúde pública.
Há uma grande heterogeneidade na apresentação fenotípica do TEA, em relação à configuração e severidade
dos sintomas comportamentais. A atual dificuldade de identificação de subgrupos de TEA que poderiam
direcionar tratamentos e viabilizar melhores prognósticos inibe progressos no desenvolvimento de novas
abordagens de tratamento desses pacientes.
Para fazer o diagnóstico do Transtorno do Espectro Autista, analise os critérios diagnósticos abaixo
especificados.
I - Déficits clinicamente significativos e persistentes na comunicação social e nas interações sociais,
manifestados de todas as maneiras seguintes:
a) Déficits expressivos na comunicação não verbal e verbal usadas para interação social;
b) Falta de reciprocidade social;
c) Incapacidade para desenvolver e manter relacionamentos de amizade apropriados para o estágio de
desenvolvimento.
II - Padrões restritos e repetitivos de comportamento, interesses e atividades, manifestados por pelo
menos duas das maneiras abaixo:
a) Comportamentos motores ou verbais estereotipados, ou comportamentos sensoriais incomuns;
b) Excessiva adesão/aderência a rotinas e padrões ritualizados de comportamento;
c) Interesses restritos, fixos e intensos.
III - Os sintomas devem estar presentes no início da infância, mas podem não se manifestar completamente
até que as demandas sociais excedam o limite de suas capacidades.
IV - A gravidade baseia-se em prejuízo na comunicação social e em padrões de comportamento restritos e
repetitivos.
São critérios diagnósticos do DSM-V:
(A) I, II, III e IV.
(B) I, II e IV, apenas.
(C) II, III e IV, apenas.
(D) I e III, apenas.

QUESTÃO 33

RN de termo, AIG, peso de 3.200 g, 49 cm, parto normal, idade de 2 dias, sugando bem, ictérico zona II,
eliminações fisiológicas presentes. Foi informado à mãe ter que fazer os exames de triagem neonatal antes de
receber alta hospitalar.
Considere os seguintes exames:
I- Olhinho
II - Orelhinha
III - Linguinha
IV - Coraçãozinho
V- Pezinho
São exames obrigatórios que devem ser realizados ainda no hospital:
(A) I, II, III e V, apenas.
(B) II, IV e V, apenas.
(C) I, II, III e IV, apenas.
(D) I, III, IV e V, apenas.
10 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 34
Paciente, feminino, 5 anos, procedente de Cuiabá, foi internada no Hospital Universitário com história de edema
periorbitário e abdominal importante há 5 dias. A mãe relata que há 2 semanas apresentou feridas nas pernas por
picadas de formigas. Refere que está urinando pouco, cor amarelo mais escuro e espumosa. Ao exame: Peso: 18
kg, PA: 170×90 mmHg, FR: 20 irpm, FC: 104 bpm. Afebril, hipocorada 1+/4, edema de face e periorbitário bilateral.
Orofaringe e otoscopia sem alteração. Pulmões sem ruídos adventícios, MVF simétrico. ACV: RCR, 2T, sem sopros.
Abdômen globoso, macicez móvel presente, RHA normoativos, sem visceromegalias. SN: sem sinais meníngeos.
Pele com lesões crostosas sugestivas de piodermites. Exames laboratoriais: Hemograma: Hb: 11 g/L, Ht: 38%, GB:
7.800, B: 0%, S: 35%, L: 60%, M: 3%, E: 2%, EAS: presença de cilindros hialinos, graxos e hemáticos, hematúria 25
hemácias/campo. Diurese de 24 horas: 0,52 mL/kg/h, proteinúria: 2,6 g/dia, Colesterol: 320 mg/dL, Triglicérides:
250 mg/dL, ASLO 250 UTodd, Albumina sérica: 2,2 mg/dL. Qual o diagnóstico e a conduta mais adequada?
(A) Síndrome nefrótica; diurético poupador de potássio, reposição de albumina e anti-hipertensivo.
(B) Síndrome nefrótica com componente nefrítico; corticoterapia, diuréticos de alça e anti-hipertensivo.
(C) Síndrome nefrítica com componente nefrótico; antibioticoterapia, reposição de albumina, diurético de alça e
anti-hipertensivo.
(D) Síndrome nefrítica; corticoterapia, reposição de albumina, diurético poupador de potássio e anti-hipertensivo.

QUESTÃO 35

Paciente, masculino, 10 meses de idade, procedente da zona rural de Cuiabá, deu entrada no Hospital
Universitário com história de vômitos e diarreia há 5 dias. Mãe relata que iniciou com vômitos com conteúdos
alimentares, depois somente leite e água, 6-8 vezes/dia, que cessaram há dois dias. Porém continuou com diarreia,
fezes líquidas, volumosas, odor normal, sem muco, pus, sangue e restos alimentares, mais de 10 vezes ao dia,
urinando pouco. Procurou Pronto Atendimento há 3 dias sendo orientada a dar soro oral, paracetamol e seio
materno. Refere que a criança emagreceu, pesava 10 kg. Ao exame: Peso 7 kg, FC: 120 bpm, FR: 60 irpm, afebril,
olhos encovados, choro sem lágrimas, boca seca. Pulmões MVF, simétrico, sem ruídos adventícios. RCR, 2T, sem
sopros. Abdômen distendido, flácido, sem visceromegalias, RHA diminuídos. SN: criança pouco ativa, irritada ao
exame, sem sinais meníngeos. Sinal de prega: a pele volta muito lentamente. Antecedentes fisiológicos: RNT, parto
normal, PN: 3.300 g, C: 49 cm. Vacinas: em dia, exceto a de rotavírus que não tinha no posto, quando chegou a
criança já tinha passado da idade de tomar. Exames laboratoriais: Hemograma: Ht: 48%, Hb: 9 g/L, GB: 12.000, N:
30%, L: 65%, E: 2%, M: 3%. Plaquetas: 220.000/mm3. Glicemia 86 mg/dL, Na: 132 mEq/L, K: 3,6 mEq/L, Cloro: 102
mEq/L, Ca: 9 mg/dL. Gasometria Arterial: pH: 7.20, PaCO2: 30, PO2: 80, HCO3: 14, BE: -8, Sat: 92%.

Dado:
Valor normal do Anion Gap: 11 mEq/L.

Quais os diagnósticos clínicos e laboratoriais?


(A) Desidratação moderada, acidose respiratória com Anion Gap diminuído.
(B) Desidratação moderada, acidose metabólica com Anion Gap normal.
(C) Desidratação grave, acidose metabólica com Anion Gap aumentado.
(D) Desidratação grave, acidose metabólica com Anion Gap normal.

QUESTÃO 36
A dificuldade de aprendizado é uma das principais queixas no período escolar, geralmente referida pelo professor
como “aquele aluno que se relaciona mal com os colegas, desligado, parece que não se interessa por nada e se
distrai facilmente com barulhos, por exemplo, quando um lápis cai ao chão”. Sintomas dessa natureza vêm sendo
diagnosticados como Déficit de Atenção e têm levado à medicalização excessiva. O medicamento mais utilizado em
crianças para esse problema é:
(A) Topiramato.
(B) Metilfenidato.
(C) Carbamazepina.
(D) Fenitoína.

11 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 37

Em relação à desnutrição proteico-energética (DPE), analise as figuras numeradas de 1 a 3.

Figura 1 Figura 2 Figura 3

Assinale a alternativa que apresenta, respectivamente, a forma clínica dessa manifestação.


(A) Marasmo, mista e kwashiorkor.
(B) Kwashiorkor, mista e marasmo.
(C) Marasmo, kwashiorkor e mista.
(D) Mista, marasmo e kwashiorkor.

QUESTÃO 38

A vitamina D é um pró-hormônio (secosteroide) que desempenha papel fundamental na homeostasia do


cálcio e metabolismo ósseo. A deficiência da Vitamina D (hipovitaminose D) está associada ao diabetes tipo 1,
asma, dermatite atópica, alergia alimentar, doença inflamatória intestinal, artrite reumatoide, doença
cardiovascular, esquizofrenia, depressão e variadas neoplasias. Em crianças e adolescentes de risco, é
sugerido suplementar 600-1800 UI/dia, estimular atividades ao ar livre que tenham exposição ao sol em
horários seguros e consumo de alimentos ricos em vitamina D. Concentração sérica de 25 OH vitamina D é
considerada desejável ou suficiente se for
(A) ≥ 20 ng/mL.
(B) ≥ 30 ng/mL.
(C) ≥ 10 ng/mL.
(D) ≥ 5 ng/mL.

QUESTÃO 39

Sobre síndromes relacionadas à obesidade, numere a coluna da direita de acordo com a da esquerda.
1- Síndrome de Cushing ( ) Gigantismo cerebral
2- Síndrome de Prader Willi ( ) Lipodistrofia generalizada
3- Síndrome Metabólica ( ) Hipotonia + obesidade + mãos e pés pequenos
4- Síndrome de Berardinelli ( ) Estrias vermelhas + policitemia + pletora + osteoporose
5- Síndrome de Sotos ( ) Hipertensão arterial, hipercolesterolemia e diabetes
Marque a sequência correta.
(A) 5, 4, 2, 1, 3
(B) 5, 3, 1, 4, 2
(C) 4, 1, 2, 5, 3
(D) 3, 2, 5, 1, 4

12 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 40

Pré-escolar de 3 anos de idade é atendido em Ambulatório de Pediatria por apresentar baixa estatura. Na
anamnese, a mãe refere que seu filho nunca teve problema algum de saúde, nasceu de parto a termo,
cesariana por desproporção céfalo-pélvica com peso de 3.250 g, comprimento de 50 cm e perímetro cefálico
de 39 cm. Negou quaisquer intercorrências no período neonatal, teve aleitamento materno exclusivo até o 6º
mês de vida quando passou a receber alimentação complementar com papa de frutas e de legumes e
atualmente aceita bem a comida da família no almoço e jantar, frutas + aleitamento materno. Recebeu 6
doses de vitamina A (megadose a cada 6 meses) e também sulfato ferroso do 6º mês até completar dois anos
de idade. Vacinação: recebeu todas as vacinas recomendadas para a sua idade. Higiene e desenvolvimento
neuropsicomotor adequados para a idade.
Ao exame físico, apresenta: Peso = 11 kg, Estatura = 87 cm, Perímetro Cefálico = 55 cm, Segmento Superior
(SS) = 63 cm e Segmento inferior (SI) = 24 cm, SS/SI = 2,6 e Envergadura = 80 cm. Fácies com nariz chato,
depressão da raiz nasal e fonte proeminente. Apresenta protrusão do abdome e das regiões glúteas e
acentuação da lordose lombar.
Com base nos dados de anamnese, qual a principal hipótese diagnóstica?
(A) Artogripose
(B) Acondroplasia
(C) Osteogênese imperfeita
(D) Osteocondrodistrofia

Medicina da Família e Comunidade e Saúde Coletiva

QUESTÃO 41

Considere as seguintes variáveis, que fazem parte do questionário socioeconômico de um cadastro familiar da
Estratégia Saúde da Família:
I- Escolaridade do chefe da família.
II - Número de pessoas que vivem no domicílio.
III - Classe da renda familiar.
IV - Trimestre do ano mais adequado para a visita da equipe à família.
V- Horas por dia de dedicação, pelos pais, ao trabalho.
São variáveis ordinais:
(A) I, III e IV, apenas.
(B) II e V, apenas.
(C) III e V, apenas.
(D) I, II e IV, apenas.

QUESTÃO 42

O que se espera da prevalência de diabetes melito em uma população, para a qual um programa de controle
rigoroso da glicemia foi implementado para os pacientes com essa doença?
(A) Estabilização
(B) Redução
(C) Impossível predizer
(D) Aumento

13 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 43

Sobre a conduta correta do médico em procedimentos de constatação e declaração do óbito, marque V para
as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.
( ) É permitido cobrar honorário por examinar, constatar e declarar o óbito de paciente particular, para o
qual não vinha prestando assistência médica.
( ) Não se deve declarar o óbito quando tratar-se de criança nascida viva de gestação de 15 semanas e
peso de 450 gramas e que morre logo após o nascimento.
( ) Não se deve declarar o óbito de criança que nasceu morta, em gestação de 21 semanas e com
estatura igual a 25 centímetros.
( ) Para sepultamento de partes do corpo amputadas, a declaração de óbito deve ser preenchida apenas
para peças anatômicas retiradas por ato cirúrgico, especificando esse detalhe no documento da
declaração.
( ) Para óbito de paciente que não teve assistência médica, a declaração só pode ser preenchida se o
mesmo não tinha vinculação ao serviço de saúde local e não existir serviço de verificação de óbitos no
município.
Assinale a sequência correta.
(A) F, V, F, V, F
(B) V, F, V, V, F
(C) V, F, F, F, V
(D) F, V, V, F, V

QUESTÃO 44

Levando-se em consideração a lista de agravos de notificação compulsória no Brasil, estabelecida pela


Portaria GM/MS nº 204, de 17 de fevereiro de 2016, numere a coluna da direita de acordo com a da
esquerda.
1 - Agravo de notificação imediata ( ) Sífilis congênita
( ) Coqueluche
( ) Evento adverso grave pós-vacinação
( ) Acidente de trabalho com exposição a material biológico
2 - Agravo de notificação semanal ( ) Malária em região não amazônica
( ) Febre de Chikungunya
( ) Doença aguda pelo vírus Zika
( ) Acidente de trabalho grave em crianças e adolescentes
( ) Acidente por animal peçonhento
( ) Toxoplasmose gestacional e congênita
Assinale a sequência correta.
(A) 2, 1, 1, 2, 1, 2, 2, 1, 1, 2
(B) 1, 1, 2, 1, 2, 2, 1, 2, 1, 1
(C) 2, 2, 1, 1, 2, 1, 2, 1, 2, 2
(D) 1, 2, 2, 2, 1, 1, 1, 2, 2, 2

QUESTÃO 45

Um determinado exame laboratorial tem sensibilidade de 94% para o diagnóstico da leishmaniose visceral
humana (LVH). Isso quer dizer que
(A) 94% dos indivíduos que não têm LVH terão resultado negativo no exame.
(B) 6% dos indivíduos que têm LVH terão resultado negativo no exame.
(C) 94% dos indivíduos com resultado positivo no exame serão verdadeiramente doentes.
(D) 6% dos indivíduos que não têm LVH terão resultado positivo no exame.
14 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 46

Sobre as características da pesquisa epidemiológica e seus respectivos delineamentos metodológicos, numere


a coluna da direita de acordo com a da esquerda.
1 - Descritivo ( ) Não tem risco de conclusão por causalidade inversa,
quando o objetivo é investigar fatores etiológicos.
2 - Ensaio clínico controlado ( ) Até o momento da inclusão dos participantes, não há
diferença entre os grupos de comparação quanto à doença.
3 - Coorte ( ) Não permite analisar medidas de associação entre
exposição e doença.
4 - Caso-controle ( ) Compara dados coletivos, indicadores econômicos ou
ambientais como fatores de risco para a doença.
5 - Corte transversal ( ) Não é passível de aleatorização entre exposição e doença,
porém necessita de grupos homogêneos para a sua
6 - Ecológico comparação.
( ) A randomização dos sujeitos é feita depois da inclusão no
estudo e do consentimento livre de participação.
( ) A associação encontrada permite levantar hipóteses,
porém nunca a inferência para outras populações com as
mesmas características.
( ) Pode ser delineado em abordagem concorrente
(prospectiva), histórica (retrospectiva) ou ambas.
Assinale a sequência correta.
(A) 3, 2, 1, 6, 4, 2, 5, 3
(B) 2, 3, 4, 1, 5, 6, 4, 2
(C) 6, 5, 3, 4, 2, 1, 6, 4
(D) 4, 2, 1, 3, 6, 5, 3, 5

QUESTÃO 47

O documento elaborado pela American Urological Association (AUA) sobre o rastreio do câncer de próstata
por meio da dosagem do PSA (antígeno específico da próstata) apresenta as seguintes informações:
i. Não há redução da mortalidade geral associada ao rastreio.
ii. A redução de mortalidade específica por câncer de próstata só é demonstrada em alguns estudos. Uma
meta-análise das evidências disponíveis sugere que essa redução não existe.
iii. O estudo que mostra redução de mortalidade específica por câncer de próstata aponta que é necessário
envolver 1.037 homens no rastreio e identificar 37 alterações do PSA para evitar uma morte.
iv. O percentual de falsos-positivos no rastreio atingiu 76%.
v. O sobrediagnóstico de câncer de próstata variou em média entre 23% e 42%, chegando a 66% em um dos
estudos.
A partir das informações apresentadas pela AUA e de acordo com os princípios da medicina baseada em
evidências, pode-se concluir:
(A) Mesmo sem redução de mortalidade por câncer de próstata em função do rastreio, demonstrada em
meta-análise, a evidência de benefício obtida por alguns ensaios clínicos randomizados justifica o rastreio
em homens com idade entre 55-69 anos.
(B) Considera-se rastreio falso-positivo uma dosagem de PSA aumentada que não se associou à alteração
estrutural da próstata, verificada posteriormente.
(C) Ao indicar que são necessários 37 rastreios com PSA alterado para evitar uma morte por câncer de
próstata, o documento sugere que 36 pacientes com PSA alterado não terão qualquer benefício
relacionado à mortalidade por câncer de próstata, como resultado do rastreio.
(D) O sobrediagnóstico de câncer de próstata induzido pelo programa de rastreio resultou benéfico, pois
aumentou a detecção da doença, permitindo o seu tratamento oportuno.
15 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 48

De acordo com a política de atenção básica do Ministério da Saúde, a Estratégia Saúde da Família (ESF) conta
com equipe multiprofissional com as seguintes características:
(A) Os agentes comunitários de saúde devem ser em número suficiente para cobrir 80% a 100% da população
cadastrada, com um máximo de 700 pessoas por agente e de 15 agentes comunitários de saúde por
equipe de Saúde da Família.
(B) Composição mínima: médico especialista em saúde da família, enfermeiro, técnico de enfermagem e
agentes comunitários de saúde.
(C) Todos os profissionais da equipe são responsáveis por manter atualizado o cadastramento das famílias e
dos indivíduos no sistema de informação local e por realizar, sistematicamente, análise da situação de
saúde da população adscrita.
(D) Incorporação opcional à equipe: cirurgião-dentista especializado em atenção básica e auxiliar/técnico em
saúde bucal, visando à oferta de assistência odontológica à população adscrita.

QUESTÃO 49

Sobre os métodos de controle de vetores transmissores de doença no Brasil, preconizados pelo Ministério da
Saúde, analise as afirmativas.
I - Controle mecânico é o uso de peixes e/ou bactérias para o controle de populações do vetor em
ambiente aquático.
II - Controle biológico utiliza métodos que eliminam ou reduzem as áreas onde os vetores se desenvolvem.
III - Controle químico utiliza larvicidas ou inseticidas para controlar as diferentes fases de desenvolvimento
do vetor.
IV - Controle mecânico preconiza medidas para reduzir o contato do homem com o vetor.
Estão corretas as afirmativas
(A) I e II.
(B) II e III.
(C) I e IV.
(D) III e IV.

QUESTÃO 50

NÃO são objetivos do princípio da regionalização do Sistema Único de Saúde brasileiro:


(A) Potencializar o processo de descentralização das ações de saúde e organizar as demandas nas diferentes
regiões e municípios.
(B) Reduzir as desigualdades territoriais e promover a equidade na oferta de serviços de saúde.
(C) Garantir acesso e qualidade às ações e aos serviços de saúde, cuja complexidade transcenda a escala
municipal.
(D) Reduzir gastos e controlar os recursos, possibilitando ganhos nas ações e serviços de saúde em nível
regional.

16 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
PARTE II – QUESTÕES DISCURSIVAS

Clínica Cirúrgica
QUESTÃO 01

MASL, gênero feminino, branca, com 14 anos de idade, natural e procedente de Alta-Floresta-MT, deu
entrada no Hospital Universitário Júlio Muller (Cuiabá-MT), com queixa de sangramento retal. O exame
colonoscópico mostrou pólipo séssil de 2 cm localizado a 10 cm do ânus. Próximo à transição
retossigmoideana, encontrou-se grande tumor polipoide de aproximadamente 10 cm e pólipos sésseis em
todo o cólon, com tamanho variando entre 2 mm a 10 mm. Além disso, havia grande quantidade de pólipos
em todo o segmento ileal examinado. Foi submetida à colectomia total com íleo-reto anastomose, tendo
recebido alta após uma semana. O exame anátomo-patológico revelou presença de numerosos adenomas
tubulares, bem como um adenocarcinoma vilo-tubular do sigmoide. Após três meses, foi internada no mesmo
hospital apresentando cefaleia, vômitos e alteração do nível de consciência. A tomografia computadorizada
craniana revelou tumor cístico frontobasal à esquerda. Foi submetida no mesmo dia à craniotomia frontal
com exérese subtotal do processo. O exame anátomo-patológico revelou tratar-se de glioblastoma
multiforme. A paciente foi submetida à radioterapia no segmento cefálico. Evoluiu assintomática por um ano,
quando novamente apresentou sinais de hipertensão intracraniana, causada por recidiva do processo frontal.
Foi reoperada e recebeu alta após 10 dias, sem sequelas neurológicas. A paciente faleceu 5 meses após a
última cirurgia, em sua cidade de origem.
Com base na história clínica apresentada, responda aos itens.
I - Qual o diagnóstico sindrômico para o caso? (Valor: 2,5 pontos)
II - Tendo em vista o estudo genético, qual a conduta a ser tomada em crianças com alto risco para essa
doença, ao início da primeira década de vida? (Valor: 2,5 pontos)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

17 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

QUESTÃO 02

M.A, 50 anos, foi encaminhado à clínica de dor para avaliação de dor abdominal e com diagnóstico de
adenocarcinoma de pâncreas. A dor está localizada na região epigástrica e mais intensa à noite. O paciente
está usando sulfato de morfina de liberação rápida de 6/6 horas. Queixa-se de controle inadequado da dor, de
náusea, vômito e constipação.
Sobre o caso acima, responda aos itens.
I - Cite duas causas de dor em pacientes com câncer. (Valor: 2,0 pontos)
II - Em que consiste a conduta em “escada”, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS) para o
controle da dor oncológica? (Valor: 3,0 pontos)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

18 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

Clínica Médica
QUESTÃO 03

Mulher negra, 17 anos, prostituta, em uso irregular de contraceptivo oral, refere dor pélvica súbita,
acompanhada de sangramento vaginal discreto há 24 horas. Refere leucorreia crônica, amarelada, com odor
fétido. Ao exame físico, apresenta-se febril, hipocorada, PA: 90×60 mmHg, FC: 110 bpm, com dor à palpação
da fossa ilíaca direita, com compressão e descompressão local dolorosa.
A partir das informações dadas, responda aos itens.
I - Cite três hipóteses diagnósticas prováveis, justificando-as. (Valor: 3,0 pontos)
II - Cite quatro exames indicados, inicialmente, para esclarecimento diagnóstico, justificando-os. (Valor: 2,0
pontos)
Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

19 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

QUESTÃO 04
Homem branco, 40 anos, mestre de obra, hipertenso, diabético, tabagista moderado há 20 anos, refere início
do quadro há 24 horas, com febre alta e calafrios, acompanhados de dor, rubor e edema na perna direita.
Evoluiu após 48 horas sem tratamento com piora do quadro, com mal estar geral, aumento da dor, do edema
e aparecimento de lesões bolhosas na perna e febre alta contínua. Ao exame físico: algo confuso, FC: 120
bpm, FR: 26 irpm, PA: 110×80 mmHg, com sinais flogísticos em toda extensão do membro inferior direito,
com bolhas necro-hemorrágicas na perna e sinais de síndrome compartimental, cordão eritematoso e
doloroso ao longo da coxa e linfonodos inguino-femurais dolorosos.
A partir das informações dadas, responda aos itens.
I - Qual o diagnóstico clínico nas primeiras 24 horas e após as 48 horas subsequentes? Justifique-os. (Valor:
3,0 pontos)
II - Qual a conduta terapêutica indicada? Justifique-a. (Valor: 2,0 pontos)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

20 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

Ginecologia e Obstetrícia

QUESTÃO 05

O aumento uterino é comum e costuma ser o resultado de gravidez ou de leiomioma. Estes são neoplasias
benignas do músculo liso que com frequência originam-se no miométrio, são referidos como miomas uterinos
e, como seu conteúdo considerável de colágeno produz uma consistência fibrosa, são erroneamente
denominados fibromas.
A partir das informações dadas, responda aos itens.
I - Cite quatro fatores de risco para o leiomioma uterino. (Valor: 1,0 ponto)
II - Cite quatro sintomas do leiomioma uterino. (Valor: 1,0 ponto)
III - Qual é a classificação dos leiomiomas? (Valor: 2,0 pontos)
IV - Cite quatro medicamentos usados no tratamento clínico do leiomioma. (Valor: 1,0 ponto)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

21 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

QUESTÃO 06

No Brasil, o câncer de endométrio é menos frequente que o de colo uterino. O câncer de endométrio é
doença ginecológica maligna comum e de relevante importância no climatério, devendo ser lembrada e
pesquisada em toda paciente com história de sangramento e achado de espessamento endometrial nessa
fase.
A partir das informações dadas, responda aos itens.
I - Cite dez fatores de risco para o câncer de endométrio. (Valor: 2,0 pontos)
II - Defina neoplasia intraepitelial endometrial. (Valor: 1,0 ponto)
III - Caracterize a propedêutica da paciente com hiperplasia endometrial. (Valor: 2,0 pontos)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

22 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

Pediatria

QUESTÃO 07

Surtos de bronquiolite ocorrem nos meses das estações outono-inverno e, por vezes, na primavera. A
transmissão da doença se faz por via aérea, por meio de gotículas de saliva ou por contato com secreções
contaminadas.
Fatores genéticos e ambientais, como fumaça de cigarro, contribuem para a gravidade da doença. Alguns
estudos sugerem que existe uma predisposição genética à bronquiolite, por exemplo, crianças com
bronquiolite têm mais chance de ter um portador de asma ou outra doença causadora de sibilância na família.

Em relação à bronquiolite aguda do lactente, responda aos itens.


I - Cite os dois principais agentes etiológicos. (Valor: 1,0 ponto)
II - Descreva três sinais ou sintomas característicos. (Valor: 1,0 ponto)
III - Cite dois fatores de risco para a gravidade da doença. (Valor: 1,0 ponto)
IV - Identifique a complicação imediata dessa patologia no lactente jovem. (Valor: 1,0 ponto)
V - Descreva duas formas de profilaxia primária. (Valor: 1,0 ponto)

23 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

24 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
QUESTÃO 08

Neste ano de 2017, o Governo Federal fez alterações importantes no calendário vacinal com o objetivo de
aumentar a proteção de crianças, ampliar a imunidade de adolescentes e diminuir casos de caxumba entre
adultos. A medida já é válida em todos os postos de saúde do Brasil desde o início de 2017. As modificações
acontecem com frequência, sempre levando em conta estudos e pesquisas científicas que apontam a
necessidade de incluir novos grupos e ampliar a oferta de vacinas. Segundo a Coordenação-Geral do Programa
Nacional de Imunizações (PNI), “esta ampliação permite aumentar a proteção às doenças imunopreveníveis,
conforme os grupos definidos, além de elevar as coberturas vacinais, diminuindo assim a população suscetível
a essas doenças”. Atualmente o Ministério da Saúde oferece gratuitamente, por meio do Sistema Único de
Saúde (SUS), 19 vacinas recomendadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), que atendem todas as
idades. Cerca de 300 milhões de doses são ofertadas para combater mais de 20 doenças.
A partir das informações dadas, descreva o calendário vacinal PNI 2017 no:
I - Período neonatal. (Valor: 0,5 ponto)
II - Período de lactente. (Valor: 2,5 pontos)
III - Período pré-escolar. (Valor: 0,5 ponto)
IV - Período escolar e adolescente. (Valor: 1,5 ponto)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

25 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
21

22

23

24

25

Medicina da Família e Comunidade e Saúde Coletiva

QUESTÃO 09

A tuberculose latente (ou tuberculose infecção) é uma condição frequente em países endêmicos dessa
doença. Os portadores são assintomáticos. Uma pesquisa populacional foi feita para identificar a prevalência
e os fatores associados à tuberculose latente em uma população de baixa endemicidade, cuja prevalência
(IC95%) esperada regional é de aproximadamente 5% (3,2%; 6,8%). Participaram do estudo 1.800 indivíduos
adultos da população local e a prevalência (IC95%) encontrada foi de 10% (6,1%; 14%). Dos portadores de
tuberculose latente, 90 relatavam tratamento prévio de tuberculose na família. Por outro lado, dos não
portadores, a infecção familiar foi relatada por apenas 162 pessoas. A partir das informações dadas, responda
aos itens.
I - A tuberculose latente é mais prevalente no município estudado do que na região? Justifique. (Valor: 2,5
pontos)
II - Que conclusão pode ser feita sobre a investigação de potencial fator de risco da infecção familiar
prévia? (Valor: 2,5 pontos)

Espaço para rascunho

01

02

03

04

05

06

07

08

09

10

11

12

13

14

15

26 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

QUESTÃO 10

O Sr. JMF, pedreiro aposentado, tinha 50 anos quando procurou, pela primeira vez, o serviço de saúde. Havia
caído do andaime da construção civil onde trabalhava e sofreu fratura exposta de tíbia esquerda, cujo
tratamento cirúrgico e imobilização não resultaram em sucesso. Evoluiu com osteomielite crônica que não
respondeu bem ao tratamento antimicrobiano e permaneceu, durante todo o resto de sua vida, com uma
extensa úlcera de perna esquerda, constantemente infectada e dolorosa. Impossibilitado de trabalhar, foi
aposentado por invalidez aos 60 anos, já tendo diagnósticos adicionais de hipertensão arterial e diabetes
melito. Mantinha sua pressão arterial e glicemias bem controladas com captopril, glibenclamida e
metformina. Quando completou 70 anos, deu entrada no hospital regional com febre e calafrios, além de
descompensação do diabetes melito (glicemia = 400 mg/dL). A úlcera da perna esquerda mostrava volumosa
secreção purulenta e extensa celulite adjacente. Após 48 horas, evoluiu com sepsis, síndrome de angústia
respiratória e choque. Parada cardiorrespiratória foi constatada no dia seguinte.
Considerando as informações clínicas e evolutivas do Sr. JMF, preencha, de forma correta, o bloco VI da
declaração de seu óbito. (Valor: 5,0 pontos)

Espaço para rascunho

Tempo aproximado
BLOCO VI entre o início e a morte
Causas da morte Doença ou estado mórbido que causou a morte:

Devido ou como consequência de:


PARTE I
Devido ou como consequência de:

Devido ou como consequência de:

PARTE II
Outras condições
significativas que
contribuíram para a
morte

27 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A
exätÄ|wt†ûÉ wx W|ÑÄÉÅt wx `°w|vÉ
ZÜtwâtwÉ ÇÉ XåàxÜ|ÉÜ „ ECDJ
2.ª ETAPA: PROVA ESCRITA

Nome:___________________________________________________

Esta folha é destinada para uso EXCLUSIVO do candidato.


FOLHA DE ANOTAÇÃO DO CANDIDATO
(PARTE I: Questões Objetivas)

CADERNO A
CLÍNICA CIRÚRGICA
01 02 03 04 05 06 07 08 09 10

CLÍNICA MÉDICA
11 12 13 14 15 16 17 18 19 20

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA
21 22 23 24 25 26 27 28 29 30

PEDIATRIA
31 32 33 34 35 36 37 38 39 40

SAÚDE COLETIVA
41 42 43 44 45 46 47 48 49 50

29 de 29 – Revalidação de Diploma de Médico Graduado no Exterior 2017 – UFMT/FM – 2.ª Etapa – Prova Escrita – Caderno A