Sie sind auf Seite 1von 3

Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais

Laboratório de Automação e Informática Industrial


Programação em Logo!

Exercício 1 – Um sistema é composto de uma válvula de entrada P, duas bombas (M1


e M2), um alarme AL e quatro sensores de nível (a, b, c, d), conforme ilustrado na figura
abaixo. Elaborar a lógica para controle deste sistema conforme condições de operação.

As condições de funcionamento são as seguintes:


• A válvula "P" deve ser aberta desde que o nível seja inferior a “b", e deve ser
fechada apenas quando o nível for igual ou superior a “a";
• Acima de “b”, M1 e M2 bombeiam. Abaixo de “b”, somente M1 bombeia. Abaixo
de “d”, nenhuma das bombas deverá funcionar;
• Se o nível for inferior a “c”, o alarme “AL” é acionado.

Exercício 2 – Definir um programa para um processo de bombeamento e aquecimento


de fluidos representado na figura abaixo.

As condições de funcionamento são as seguintes:


• A bomba B1 liga quando o tanque B está vazio e quando se tem quantidade
suficiente de água no tanque A para encher o tanque B. B1 irá desligar quando
o tanque B encher.
• Quando o tanque B estiver cheio, deve-se ligar o sistema de aquecimento. Com
a chama piloto acesa (sensor TP), pode-se abrir a válvula V1, que permitirá a
entrada do gás no tubo para combustão. V1 ficará aberta até a temperatura da
água atingir a temperatura desejada. Para garantir a segurança do processo,
quando a chama se apagar, a válvula deverá fechar imediatamente.
• Com o tanque B cheio, após aquecimento, a bomba B2 é ligada e permanece
ligada até o tanque esvaziar.
• O processo se reinicia, então, sendo que a lógica de enchimento do tanque A é
feita separadamente.
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Laboratório de Automação e Informática Industrial
Programação em Logo!

Exercício 3 – Elaborar um programa para controlar 3 motores (M1, M2 e M3). Esses


devem ser controlados a partir do acionamento dos botões LIGA e DESLIGA. M1 deve
ser ligado assim que o LIGA for pressionado e desligado quando DESLIGA é acionado.
M2 e M3 devem ser ligados 5 segundos após o ligamento de M1. Entretanto, M2 é
desligado no mesmo instante que M1. M3 deve permanecer ligado por mais 10
segundos após o desligamento de M2.

Exercício 4 – Definir um programa para uma máquina de envase de líquidos


representada na figura abaixo.

B1: Habilita máquina (botão NA não retentivo)


S1: Sensor de presença de recipiente na entrada
S2: Sensor de presença de recipiente no bico
S3: Sensor de presença de recipiente na saída
M1: Aciona motor da correia de transporte
BICO: Aciona válvula do bico de dosagem

As condições de funcionamento são as seguintes:


• Ao habilitar a máquina, o motor da correia é ligado e permanece ligado até o
recipiente se posicionar no bico, desde que a saída esteja livre e o recipiente
estiver na posição de entrada;
• Quando o recipiente se posicionar no bico, a válvula é acionada por 3 segundos.
Ao encher o recipiente, a válvula é desligada e 1 segundo depois, o motor é
ligado novamente. A correia permanece em movimento até o recipiente atingir o
sensor de saída;
• É de interesse saber quantos recipientes foram envasados nessa máquina.

Exercício 5 – A empresa Automação contratou você para fazer a programação de um


novo equipamento adquirido. A máquina é uma seletora de peças e sua programação
funciona da seguinte forma: ao pressionar START uma peça cai no meio da correia e é
detectada pelos sensores S4 e S3 que verificam a altura da peça e as identificam como
altas e baixas. Para as peças altas, o motor deverá girar em sentido anti-horário e para
as peças baixas em sentido horário. O motor da esteira só é acionado 5 segundos após
ser detectado pelo sensor. Quando a peça passar pelo sensor da caixa apropriado, o
ciclo finaliza e a correia para, dando condição para um novo ciclo. A lâmpada liga
quando o ciclo estiver em funcionamento. O botão b0 (stop) para a máquina quando
pressionado.
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais
Laboratório de Automação e Informática Industrial
Programação em Logo!

Exercício 6 – Deseja-se controlar uma linha de produção por meio de um controlador.


A linha de produção possui uma correia principal (M1), em que dois tipos de peça (A e
B) passam por ela; e duas correias auxiliares, sendo que cada tipo de peça tem sua
respectiva correia (contatores KA e KB). A peça A possui tamanho de 5 cm de altura, e
a peça B, 10 cm.

Quando o botão B1 é pressionado, com a peça no início da correia principal, esta liga e
permanece ligada até a peça chegar ao fim dessa correia, local onde estão instalados
dois sensores óticos (SA e SB) que são empregados para detectar o tamanho das
peças. Após a identificação, as peças tipo A devem ir para a linha de produção 1, e
peças do tipo B devem ir para a linha de produção 2. Para isso, dois cilindros (CA e CB)
são utilizados para movimentação das peças para suas respectivas correias.

Após a movimentação das peças pelos cilindros, espera-se 3 segundos para a ativação
das correias auxiliares. As peças A são encaixotadas de 5 em 5, enquanto que as peças
do tipo B de 2 em 2. Para contagem das peças, sensores óticos (FCA e FCB) são
utilizados ao final das correias auxiliares.

Quando alguma caixa estiver cheia, não deve ser possível acrescentar mais peças nela
e um sinalizador (SINAL) deve ser ativado até que o operador retire a caixa
manualmente, colocando uma nova para que o processo seja reiniciado por meio de um
botão de reinício (RESET) do sistema que habilita o reinicio.

Esboçar um diagrama do processo, representando as correias e indicando a localização


dos sensores e cilindros e elaborar a programação.