Sie sind auf Seite 1von 3

Apresentação em tema: "A DIALÉTICA OBJETIVAÇÃO-APROPRIAÇÃO O

significado e o sentido"— Transcrição da apresentação:

1 A DIALÉTICA OBJETIVAÇÃO-APROPRIAÇÃO O significado e o sentido


Psicologia Sócio-Histórica II DEPSI-UFPR Profª Melissa Rodrigues de Almeida

2 Referências bibliográficas
DUARTE, Newton. O significado e o sentido. Viver Mente & Cérebro. Coleção
Memórias da Pedagogia, n. 2, p Rio de Janeiro: Ediouro; São Paulo: Segmento-Duetto,
2005. DUARTE, Newton. A relação entre objetivação e apropriação. In: _____. A
individualidade para-si: contribuição a uma teoria histórico-social da formação do
indivíduo. Campinas, SP: Autores Associados, 1993.

3 Introdução do texto Defende a troika soviética Leontiev, Luria e Vigotski) como base
da psicologia sócio-histórica Ressalta que para esses autores as relações entre o
pensamento e a linguagem são dependentes da atividade

4 Unidade de análise da linguagem


Para Vigotski O significado da palavra Para Leontiev A relação entre o significado e o
sentido Decorre da relação entre motivo e conteúdo da ação na atividade humana

5 Atividade humana Produção de instrumentos Produção de relações sociais


Produção de fala-comunicação OBJETIVAM-SE

6 Objetivações: Instrumentos Linguagem Relações entre os seres humanos

7 Têm significados socialmente estabelecidos


OBJETIVAÇÃO Processo pelo qual a atividade física ou mental dos seres humanos
transfere-se para os produtos dessa atividade É o processo de produção e reprodução da
cultura humana, da vida em sociedade. É uma síntese da atividade humana OBJETO
MATERIAL Como um utensílio OBJETO NÃO MATERIAL Como uma palavra
OBJETOS CULTURAIS Têm significados socialmente estabelecidos FUNÇÃO
SOCIAL

8 Cultura O mundo da cultura é o mundo da riqueza material e intelectual do gênero


humano Com o capitalismo: rompimento das barreiras locais, através do mercado
mundial e constituição de uma produção social cada vez mais global Contradição entre
a universalidade da cultura e o esvaziamento do indivíduo diante dessa riqueza,
provocada pela alienação da sociedade de classes Pós-modernismo: Multiculturalismo e
relativismo cultural -Defesa do fim das metanarrativas e com a negação da
universalidade da cultura. -Acento na existência, convivência e preservação de
diferentes culturas para resistir a uma homogeneidade cultural -Cultura como negação
da totalidade e da universalidade

9 APROPRIAÇÃO Processo por meio do qual são reproduzidas no indivíduo as


aptidões e funções historicamente formadas na cultura Processo ativo em que o
indivíduo precisa realizar uma atividade que reproduza os traços essenciais da atividade
acumulada no objeto (na produção ou na utilização) Processo educativo: sempre
mediatizado pelas relações entre os seres humanos
10 Apropriação dos sentidos humanos
“(...) os sentidos do homem social são distintos dos do não social. É somente graças à
riqueza objetivamente desenvolvida da essência humana que a riqueza da sensibilidade
humana subjetiva é em parte cultivada, e é em parte criada, que o ouvido torna-se
musical, que o olho percebe a beleza da forma, em resumo, que os sentidos tornam-se
capazes de gozo humano, tornam-se sentidos que se confirmam como forças essenciais
humanas. Por isso não só os cinco sentidos, como também os chamados sentidos
espirituais, os sentidos práticos (vontade, amor, etc), em uma palavra, o sentido
humano, a humanidade dos sentidos, constituem-se unicamente mediante o modo de
existência de seu objeto, mediante a natureza humanizada. A formação dos cinco
sentidos é um trabalho de toda a história universal até nossos dias. (...) A objetivação da
essência humana, tanto no seu aspecto teórico como no aspecto prático, é, pois,
necessária, tanto para tornar humano o sentido do homem, como para criar o sentido
humano correspondente à riqueza plena da essência humana e natural.” (MARX,
Manuscritos Econômico-Filosóficos)

12 OBJETIVAÇÃO E APROPRIAÇÃO
UNIDADE DIALÉTICA OBJETIVAÇÃO E APROPRIAÇÃO

13 RELAÇÃO ENTRE OBJETIVAÇÃO E APROPRIAÇÃO NA ATIVIDADE


HUMANA
Dinâmica fundamental na formação do gênero humano e dos indivíduos. O homem
transforma a natureza para satisfazer suas necessidades, apropria-se dela inserindo-a em
sua atividade social, e objetiva-se nessa transformação. Homem precisa conhecer a
natureza do objeto - suas características físico-naturais - para poder adequá-lo às suas
finalidades A apropriação de um objeto natural pelo homem para fazê-lo instrumento
não se realiza independente das condições objetivas desse objeto

14 Apropriar-se das objetivações resultantes da atividade das gerações passadas: inserir-


se na continuidade da história das gerações Relação com a história social: fazer desses
resultados órgãos da individualidade A objetivação e a apropriação enquanto processos
de reprodução de uma realidade já existente, não se separam de forma absoluta da
objetivação e da apropriação enquanto geração do novo. Apropriação de um objeto gera,
na atividade e na consciência do homem, novas necessidades e novas forças, faculdades
e capacidades HISTÓRIA!

15 ATIVIDADE HUMANA É SOCIAL


Atividade composta de ações

16 ATIVIDADE COLETIVA DE CAÇA


Atividade é composta de várias ações Produção dos instrumentos Acender e preservar o
fogo para assar Caçadores que abatem a caça Batedores que espantam para abatedores
Qual o motivo da ação do grupo? Qual o conteúdo da ação do grupo?

17 O que dá sentido à atividade de um indivíduo como o batedor?


As relações sociais entre ele e o restante do grupo, que conectam sua ação à atividade
do grupo O QUE É A AÇÃO? Processo em que não há relação direta entre motivo e
conteúdo da ação A ação só ganha sentido como parte da atividade coletiva
18 SIGNIFICADO DA AÇÃO SENTIDO DA AÇÃO É o que o indivíduo está
fazendo
No significado de um objeto ou fenômeno cultural está acumulada experiência histórica
de muitas gerações SENTIDO DA AÇÃO É o que liga, na consciência do indivíduo, o
conteúdo de sua ação (objeto) ao seu motivo Essas conexões são traduzidas na
consciência dos indivíduos, em seus aspectos cognitivos e afetivos

19 Na sociedade de classes
Ruptura entre o significado e o sentido da ação