Sie sind auf Seite 1von 7

É de suma importância, para os umbandistas, o conhecimento das estruturas de nosso corpo

físico para melhor desenvolver seu trabalho e atender às entidades, principalmente as que vêm
para os trabalhos de cura. Por isto é importante que conheçamos um pouco mais sobre os
centros energéticos denominados “chacras”, que exercem influências positivas ou negativas em
nossos corpos, de acordo com o peso de nossa vibração mental.

A palavra chacra ou chakra vem do sânscrito e significa “roda”. Os chacras são centros de força
por onde os campos magnéticos dos corpos espirituais se ligam ao corpo físico.

São em número de sete e possuem basicamente três funções: manter a vitalidade do corpo
físico, desenvolver a consciência e receber e transmitir energia espiritual.

Os principais chacras do nosso corpo estão alinhados em sentido vertical: os cinco inferiores vão
da base da coluna vertebral até o crânio, e os outros dois, ficam situados entre os olhos e o alto
da cabeça.

Cada um dos chacras (centros de irradiação) possui ligações especiais com alguns órgãos do
corpo e com alguns estados de consciência. Estes centros de energia cuidam do equilíbrio do
corpo físico, intelectual, emocional, mental e espiritual do homem.

São eles:

Chacra coronário (sahrasrara): é o sétimo chacra e localiza-se no topo da cabeça. Dos sete
básicos, é o mais importante, pois é responsável pela irrigação energética do cérebro.

Quando em equilíbrio proporciona sabedoria e inspiração. Quando em desequilíbrio


proporciona a desmotivação, depressão, desânimo e o bloqueio.
Rege: glândula pineal, aperte superior do cérebro, espiritualidade, meditação e expressões
superiores do ser humano

Sua vibração de cor atuante é o branco ou violeta.

Na umbanda este chacra corresponde à vibração de Oxalá.

Sendo o melhor dia de absorção de influências a sexta-feira.

Seu símbolo é a Flor de Lótus.

Seus cristais de energização são: topázio imperial, cristal claro, diamante, quartzo turmalinado,
quartzo rutilado e citrino.

Chacra frontal (ajna): é o sexto chacra e localiza-se entre os olhos e está ligado à glândula
hipófise. É o responsável pela irrigação energética dos olhos. Quando em atividade, gera uma
palpitação na testa, como se fosse um coração batendo.

Esse Chacra tem como função a concentração, memorização, percepção, intuição, para os
projetores astrais este chacra é de suma importância pois, permite melhor discernimento e
maior facilidade para tarefas como clarividência e mediunidade, também tem forte conexão
com nossa consciência.

Quando em desequilíbrio dá dores de cabeça, falta de concentração e problemas de visão e


audição por dar regência aos órgãos: Visão, Ouvidos, Nariz, parte inferior do cérebro, memória,
sistema nervosa e glândula pituitária.

Sua vibração de cor atuante é o Azul indigo.


Na umbanda este chacra corresponde à Iansã na parte da frente do chakra, e Nanã na parte de
trás do chakra, ou seja, na nuca, sendo seu melhor dia de absorção de influências o sábado.

É também chamado “chacra da terceira visão”. Seu símbolo é a estrela de seis pontas.

Seus cristais de energização são: sodalita, azurita, lápis lázuli, safira, fluorita e ametista.

Chacra laríngeo (vishuddha): é o quinto chacra e localiza-se na garganta e está ligado à glândula
tireoide. É responsável pela irrigação da boca, garganta e sistema respiratório. É considerado
um filtro que bloqueia as energias emocionais. Sua vibração de cor atuante é o azul claro. Na
umbanda este chacra corresponde à vibração de Yemanjá sendo seu melhor dia de absorção de
influências o domingo. Seu símbolo é a lua crescente. Seus cristais de energização são:
amazonita, turquesa, água marinha, turmalina azul e topázio azul.

Para nossa liberdade de expressão dependemos sem dúvidas do nosso quinto chakra, o laríngeo
ou chakra da garganta, como disse antes ele irá nos fazer expressarmos bem, mostrar nossos
sentimentos mais facilmente, retirar inibições e fará nós, nos tornarmos mais simples ao
verbalizarmos nossas ideias. Ligado à tireoide tem muito contato com o metabolismo corporal.
Quando em equilíbrio dá eloquência, comunicação e expressão. Quando em desequilíbrio
proporciona a falta de comunicação, isolamento, repressão, dificuldade de representar suas
ideias.

Rege os órgãos: Pulmões, brônquios, cordas vocais, garganta, tireoide, boca, nariz e ouvidos.
Chacra cardíaco (anahata): é o quarto chacra e localiza-se no coração e está ligado à glândula
timo. È responsável pela irrigação do coração e considerado um canal de movimentação das
emoções, sendo o mais afetado pelo desequilíbrio emocional. Sua vibração de cor atuante é o
verde e rosa. Na umbanda este chacra corresponde à vibração de Xangô e Oxum sendo seu
melhor dia de absorção de influências a quarta-feira. Seu símbolo é a cruz. Seus cristais de
energização são: malaquita, esmeralda, turmalina verde, quartzo rosa, turmalina rosa e
rodocrosita.

É local onde você sente aquela dorzinha quando tem uma relação encerrada, ou um sentimento
ferido, o chakra cardíaco é responsável pelo amor incondicional de cada ser, é nele que se
localiza a mais linda e pura essência do ser, onde não existem mentiras, mas sim verdade do que
você realmente é! Ligado ao timo tem função essencial na vida de todos, saúde, vitalidade são
condições dispostas por este centro de força. Quando em equilíbrio fornece capacidade de
perdoar, vontade de estar em grupo ou com amigos, tolerância, espírito de equipe, compaixão,
paz. Quando em desequilíbrio os sintomas comuns são: raiva, irritação, ódio, problemas
cardíacos, depressão, dores no peito e angústia.

Regente dos órgãos: timo, sangue, coração, pulmão e sistema circulatório.


Chacra umbilical ou solar (manipura): é o terceiro chacra e localiza-se no plexo solar. È
responsável pela irrigação do sistema digestivo. Quando é bem desenvolvido, facilita a
percepção de energias. Sua vibração de cor atuante é o amarelo. Na umbanda este chacra
corresponde à vibração de Ogum sendo seu melhor dia de absorção de influências a terça-feira.
Seu símbolo é o círculo. Seus cristais de energização são: citrino, topázio, pirita, pedra da lua e
olho de tigre.

Cinco centímetros acima do umbigo está localizado o terceiro centro de força, ligado
diretamente a energia emocional, domina os sentimentos. Tem conexão direto com o nosso
alter-ego, tendo uma importância um tanto quanto relevante em nosso processo energético.
Quando em equilíbrio proporciona força de vontade, determinação, poder. Quando em
desequilíbrio os sintomas mais comuns são: enjoos estomacais, falta de vontade, arrogância,
irritação, medo, ódio e distúrbios alimentares.

Os órgãos que rege são: estômago, fígado, sistema nervoso, vesícula biliar e sistema digestivo.
Chacra esplênico (swadhistana): é o segundo chacra e localiza-se na região do baixo-ventre. È
responsável pela irrigação dos órgãos sexuais e também pela vitalização do feto em formação.
Sua vibração de cor atuante é o azul. Na umbanda este chacra corresponde à vibração de Oxossi
sendo seu melhor dia de absorção de influências a segunda-feira. Seu símbolo é o triângulo. Seus
cristais de energização são: rubi, pedra da lua, ágata vermelha, âmbar e olho de tigre.

Localizado 4 a 5 centímetros abaixo do umbigo o chakra esplênico, também conhecido como


chakra sexual, possuí a maior concentração de energia dos sete centros de força, é nele que
reside a criatividade, o desejo e o amor pela terra. Quando em equilíbrio produz energia sexual
para as mulheres, está diretamente relacionado com a mediunidade, e quando em desequilíbrio
proporciona problemas sexuais, problemas no sistema urinário, no útero, e problemas de
coluna, os sintomas mais perceptíveis são: possessividade e ciúmes em exagero.

Tem regências dos órgãos: baço, órgãos sexuais ou sistema reprodutivo.


Chacra raiz ou básico: é o primeiro chacra e localiza-se na base da coluna e está ligado às
glândulas supra-renais. È responsável pelo estímulo direto da energia e circulação do sangue.
Sua vibração de cor atuante é o Vermelho. Na umbanda este chacra corresponde à vibração das
Almas sendo seu melhor dia de absorção de influências a segunda-feira. Seu símbolo é o
quadrado. Seus cristais de energização são: turmalina negra, obsidiana, ônix, quartzo fumê,
granada e cristal turmalinado.

Se prestarmos atenção quando uma entidade aplica passes, ela geralmente o faz tocando nos
pontos de posicionamento dos chacras. Os passes nada mais são que uma forma de
transferência de energias para equilíbrio dos centros de força do ser.

Cada um dos sete chacras básicos tem uma afinidade maior com uma das sete vibrações
originais e uma das sete linhas de umbanda, neste chakra, os Orixás que vibram são Omulu
(Obaluaê) e Exu. Em cada encarnação eles assumem padrões diferentes de energia, pois
encarnamos para aprender e vivenciar novas experiências.

Também conhecido como chakra base o chakra raiz tem função de conexão com a terra,
localizado na base da coluna vertebral, nos liga a energia da terra, se você se sente seguro, firme,
forte, parabéns teu chakra raiz está plenamente aberto. O chakra raiz está relacionado com as
pernas e os instintos básico, como a sobrevivência. Em equilíbrio proporciona o bem-estar físico,
ligação com a terra e vitalidade, nos homens equilibra a sexualidade. Em desarmonia provoca
raiva irritação, pânico, desânimo, impotência sexual, constipação e medo de viver.