Sie sind auf Seite 1von 2

OS 5 MELHORES EPISÓDISO DE RICKY AND MORTY

Rick and Morty é repleto de referências de filmes, séries de TV, videogames, literatura, notícias
do dia a dia, propagandas etc. Reconhecer todas as referências em um episódio assistindo
apenas uma vez é muito difícil e requer bastante atenção.

Entre planetas, universos, realidades paralelas, problemas conjugais, monstros, escola e TV a


cabo, Rick and Morty é uma série sobre a nossa insignificância perante a tudo o que existe. Ou
como a nossa realidade é descartável e por isso deve ser valorizada.

Explorando situações inimagináveis, que por si só já são uma grande marca de sua ousadia, a
série bebe direto do Horror Cósmico trazido e firmado por HP Lovecraft como um gênero de
terror literário que tem como alvo principal o medo mais primitivo do ser humano, abalando
questões filosóficas e morais usando o desconhecido como mote e parte do princípio que o ser
humano é uma espécie passageira e insignificante.

Eu amo esse seriado, e por isso mesmo trouxe uma listinha pequena com os episódios que mais
gosto, o que é extremamente difícil, por que não lembro de não ter gostado, ou gostado menos
de algum. São 5 episódios, o que torna ainda mais difícil escolher.

Vamos para a lista!

5- Realidade Alternativa (T1E8)

Rick dá um dispositivo a Jerry e Beth (pais de Morty) e Summer pelo qual eles podem ver seus
eus de outras dimensões por meio de um identificador de retina. Quando Summer tenta ver
suas outras realidades, não consegue ver muitas. Jerry e Beth entram em uma discussão e
acabam revelando que Summer era uma gravidez indesejada e eles pensaram em abortá-la. Na
realidade em que eles estavam, Summer não foi abortada, já nas outras…

Isso tudo acontece enquanto Ricky e Morty ficam sentados assistindo a TV multidimensional e
seus programas um mais absurdo que o outro.

Nesse episódio também tem Ricky dando uma das melhores lições de moral em Summer.

4- Realidade Virtual (T1E4)

O episódio M. Night Shaym-Aliens! é outro que se não existisse a dica no nome a referência
seria esquecida (um trocadilho com o nome do diretor M. Night Shyamalan). O episódio conta a
história de Rick e Frank (pai de Morty), colocados em uma realidade virtual criada por aliens
interessados em descobrir a fórmula para criar matéria escura de Rick, tentando iludir os
personagens a acreditarem que estão no mundo real para que em algum momento o segredo
da fórmula seja revelado. A trama do episódio não remete a nenhum filme em específico do
diretor M. Night Shyamalan, entretanto o que é referenciado e ironizado é o estilo do diretor,
famoso pelos seus plot twists (reviravoltas), muito utilizados neste episódio.

3- Olha quem está expurgando (T2E9)


Rick e Morty vão a um planeta que está prestes a expurgar, ou seja, passar por uma noite em
que todos os crimes são liberados, principalmente assassinato (sim, você já ouviu essa história
antes). O problema é que a nave é roubada e os dois acabam presos no planeta em meio ao
expurgo anual. O episódio é, com certeza, o mais violento e sangrento de todos (até agora),
com muitas mortes, sangue e Morty empurrando um velhinho da escada de sua própria casa.

2- A Poção do Ricky (T2E6)

Esse é o episódio que eles afirmam o que já sabíamos. É muito diferente de qualquer outro
seriado que já vimos. Em um episódio que aparentemente começa tranquila, um dia comum na
família, Morty pedindo uma poção a Rick para lhe ajudar a conquistar Jessica durante o baile,
porém, isso desencadeia uma infestação descontrolável transformando todas as pessoas em
seres insectóides. E que sem solução possível, Rick faz ele e Morty abandonarem essa realidade
para outra no exato momento em que seus “eus” morrem e eles os substituem, traumatizou o
Morty, mas me traumatizou também.

E enquanto Jeremy, Beth e Summer se unem em um forte elo familiar beneficiados pelo
apocalipse insectóide da outra realidade agora denominada dimensão Cronenberg, referente à
filmes como Mistérios e Paixões e A Mosca de David Cronenberg.

Um episódio que em seu surpreendente desenrolar levantam uma alegoria tão instigante, e
niilista, sobre como a vida e o tempo não passam de fatores simples e frágeis, fáceis de
distorção nas mãos de qualquer um. Fazendo Morty, e até nós no final questionarmos a nossa
própria frágil existência no universo.

Ainda não me lembro de uma série que conseguiu ter um tamanho efeito dramático, sem ainda
perder seu humor, com suas várias boas referências.

1- THE RICKLANTIS MIXUP (E7T3)

É o episódio em que eles retomam a trama da Cidadela onde coexistem os vários Ricks e
Mortys, e a elevam para novos níveis alegóricos inesperados e altamente complexos. Não só
enchendo de várias referências que vão desde Conta Comigo, Dia de Treinamento e Matrix,
como trazem até traços de 1984 de George Orwell em seus questionamentos temáticos sobre o
sistema governamental e classes sociais vivendo sob o capitalismo mundano. O seriado fazendo
um retrato tão verdadeiro sob nossa realidade atual, de forma escrachada, satírica e
incrivelmente profunda que só o melhor de Rick e Morty é capaz de entregar. O Evil Morty é
mesmo uma ameaça, e só podemos aguardar o que mais ele vai fazer futuro da série.

Finaliza.