Sie sind auf Seite 1von 42

WORKSHOP: DETECÇÃO RÁPIDA EM CAMPO DE CONTAMINAÇÃO POR

ESGOSTO EM REDES DE ÁGUA POTÁVEL


22 de outubro de 2015
SABESP – Unidade Jesus Netto
Palestrante: Gisseh Kovacs Bertolami (Carvalhaes / Cygnus Consultoria)
Agenda

▪ 8:30 Café da manhã e recepção


▪ 8:55 Introdução Marco Antônio (Cygnus) / Marcio Fernandes (SABESP)
▪ 9:00 Apresentação da tecnologia Colifast e estudos de casos
▪ 10:00 Coffee break
▪ 10:30 Aplicação prática para detecção rápida de Coliformes
▪ 11:30 Considerações finais
▪ 12:00 Encerramento do Workshop

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Cygnus Consultoria

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Carvalhaes Produtos para Laboratório

Filial e centro de distribuição São Paulo


Marcas de Marcas de
A Carvalhaes é uma Marcas próprias distribuição distribuição
empresa 100% exclusiva autorizada
brasileira com 20
anos fornecendo
Macherey-
consumíveis para UNIGLAS LGC
Nagel
laboratórios
analíticos
PanReac Dr.
UNIFIL
Matriz Rio Grande do Sul AppliChem Ehrenstorfer

Acros
UNILAB VHG
Organics

Grupo-
Química

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Colifast
▪ Empresa norueguesa com 23 anos de P&D.

▪ Oriunda da Universidade de Ciência e


Tecnologia da Noruega. Fundada por James
Berg, PhD pela Universidade de Standford.

▪ Detecção rápida de bactérias indicadoras


em água e alimentos.

▪ Instrumentos automatizados e remotos

▪ Métodos equivalentes aos padronizados


internacionalmente, usado pelos
laboratórios acreditados

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Bactérias indicadoras

▪ Formas de contaminação:
▪ Água da chuva
▪ Fossa
▪ Vazamentos de tubulações de esgoto
▪ Pastos e fertilizantes

▪ Ameaças em águas contaminadas por esgoto:


▪ Parasitas Giardia, Cryptosporidium
▪ Bacteria – Shigella, Cholerae
▪ Vírus - Calicivirus, Norovirus

▪ Como detectar contaminações de esgoto:


▪ Bacterias indicadoras

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Bactérias indicadoras
Coliformes
totais

Coliformes
termotolerantes:

E. coli

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Tecnologia Colifast

(Coliformes) Bactérias Reagente Colifast Reação Detecção

Bactérias coliformes de
Origem fecal
Substrato-MU Enzimas
  substrato + MU

Bactérias coliformes Reagente não Enzima Fluorescência =


com enzimas específicas fluorescente (substrato bacteriana presença de bactérias
que reage com a hidroliza o na amostra
TC/TtC: β-D-galactosidase enzima bacteriana substrato. O
E.Coli: β-glucuronidase específica), indutor e produto é Excitação = 365 nm
inibidor fluorescente (4- Fluorescência = 430 nm
metilumbeliferon
a)

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


P/A (Presença / Ausência) Detecção de crescimento bacteriano

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


NMP: Estimativa do número mais provável de crescimento

1 2 3 4

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Produção de MU – Alerta antecipado / método screening

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Benefícios da detecção rápida
automatizada

1-3 dias

Deteção rápida automatizada de coliformes na água


▪ Segurança da água – Detecção rápida e alerta
antecipado
▪ Redução de erros – eliminação de riscos de
contaminação durante a coleta
▪ Evita degradação da amostra durante o transporte,
armazenagem e manuseio
▪ Automatizada no local, remota -> tempo reduzido até
o resultado
▪ Maior frequência analítica, finais de semana e noite
2-15 hours
1,5-14 horas São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:
Colifast CALM

▪ Monitoramento de água totalmente automatizado

▪ Resultados quantitativos

▪ Água bruta / natural

▪ Detecção rápida (2-12h)

▪ Alerta antecipado

▪ Interface amigável

▪ EU “DEMOWATERCOLI” Verified

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Colifast CALM
Instrumento
CALM

Autoamostrador/
Bloco de aquecimento
(incubadora)

Descarte

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Colifast ALARM
▪ Teste de presença/ausência em 100 mL

▪ Sensibilidade de 1 UFC/100mL

▪ 6 a 15 horas

▪ Turbidez

▪ 21 dias de corridas autônomas


▪ Amostra referência, dois canais de amostras e Tiossulfato de
Sódio
▪ Resultados via supervisório, LAN, SMS, gráfico, visual e áudio
▪ Small-footprint: 66 x 44 x 36 cm, 35 kg

▪ Verificado pela EPA-ETV www.epa.gov/etv


São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:
Colifast ALARM

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:
Colifast Field kit
Detecção rápida de bactérias indicadoras em água
Fluorímetro de mão, alimentado a
baterias

Detecta E. coli, coliformes


termotolerantes, coliformes totais e P.
aeruginosa

Métodos:

Método screening: 15 min – 2 h

Presença/ausência: 8 – 11 h

Quantitativo: 11 h

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Método screening rápido

1.
10ml de amostra no
meio de cultura
3.
2. 3ml para cubeta
Fechar e incubar 5.
Fechar e agitar
1-3 døgn
44oC
6.
4.
3 gotas de NaOH
Sub-amostra
Time, min

15

(45)

75

(105)

135

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Comparação entre o método rápido
e contagem em placa
Contagem em membrana filtrante (mFC): comparação entre resultados de contagem em UFC/100 mL e
os valores de inclinação (produção-MU/hora) do CM

12000 45

40
10000

Produção de MU/hora (CMD)


35
CMD mFC
UFC/100ml (mFC)

8000 30

25
6000
20

4000 15

10
2000
5

0 0

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Método screening
Exemplo de cálculo de resutlado

Tempo, min Fluorescência (MU)


15 1,25
(45)
Referência para água
75 9,50 Inclinação CMD UFC/100 mL
(produção-MU/hora)
(105) <2,5 ~0

135 17,25 2,5 500


5 1 000
Inclinação: 17,25 – 1,25 = 16,0. 16,0 / 2 = 8,0 25 5 000
produção-MU / hora 50 10 000
100 20 000
Nível semi-quant. 8,0 = 1600 FC/100ml
UFC/100 mL 500 100 000
1 unidade de inclinação = 200 UFC/100 mL

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


NMP – Número Mais Provável
1

Adicionar 10 mL ao
meio de cultura

2 Tampar e
Transferir 6
inverter 5 vezes 3 alíquotas de
3 mL

44oC
4
Tampar as cubetas e
incubar por 11 horas
(ou mais) 5 Abrir as cubetas e
adicionar 3 gotas de
NaOH para cada cubeta
6 Tampar cubetas e
inverter 8 vezes
NMP – Número Mais Provável
O número de bactérias é calculado com
base em cálculo estatístico
Número de Coliformes

Positivo

Positivo

Negativo

Positivo

Negativo

Negativo
cubetaspositivas (de 6) termotolerantes (UFC)/
100 mL
0 0 - 11

1 12

2 27

3 47

4 77

5 136

6 mais de 136

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


▪ Projeto EU “DEMOWATERCOLI” - Estudos do meio de cultura para
E. coli no “Instituto Superiore di Sanitá” mostrou 97% de
especificidade e 98% de sensibilidade e não apresentou diferença
significativa entre o meio Colifast (tempo de incubação de 14 horas)
e o método ISO 9308-1 em teste com 208 amostras de água natural

▪ Programa US-EPA ETV– O Colifast ALARM foi testado para o


método P/A. Os resultados de CT/EC em comparação ao método
SMEWW 9221B, apresetaram resultado chi-quadrado abaixo do
limite crítico. O teste chi-quadrado não detectou nenhuma
diferença significativa entre o método Colifast e o método de
referência.

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Avaliações de água
bruta
Rio – água bruta

Oset WTP
Qualidade de água bruta (clima)
Raw water

WTP

“Akerselva”
Rio – fjord (recreacional)
Rios e Fjord
método screening

Oslo fjord

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Monitoramento de água de rio

CALM CTt/100 mL vs laboratório CTt/100 mL

Problemas não detectados pelas análises


laboratoriais durante a semana

Valor limite para água recreacional: 1000 UFC/100 mL

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Remediação de água de rio e “praia”
▪ O rio Akerselva percorre áreas urbanas de Oslo
▪ A nascente do rio é no interior do fiorde de Oslo
▪ Uma grande parte da rede de esgoto da cidade de Oslo é combinada comágua da chuva que é coletada nos mesmos
encanamentos que o esgoto doméstico
▪ Água da chuva que “transborda” (Stormwater overflows) impactam profundamente na qualidade da higiene da
água
▪ Em 2011 a Colifast instalou um instrumento online de controle remoto para monitoramento de contaminação da
água do rio e simultaneamente um projeto de descontaminação foi iniciado
▪ O foco foi:
▪ Identificar se o rio era adequado para fins recreacionais
▪ Agir no interior do fiorde de Oslo para monitorar sua
qualidade – um local muito poupular para banho
▪ Monitorar os efeitos da remediação
▪ O projeto da Cia de Água e Esgoto de Oslo terminou em 2014
com a construção de um túnel de 2,4 m de diâmetro para coleta
da água de transbordamento

FOTO: SOLUM, STIAN LYSBERG / SCANPIX

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Avaliação de água bruta
Fonte de água bruta em Oslo
▪ Projeto fundado pelo Conselho de Pesquisa Norueguês
▪ Parceiros: Colifast, Norwegian Institute for Water Research and Oslo Municipality.
▪ Duração: 3 anos (Abril de 2012 – Junho de 2015).

▪ O propósito do estudo
▪ Avaliação da aplicabilidade de sistema automatizado para análise diária
▪ Investigar os limites de higiene da fonte de água durante diferentes climas e estações do ano

▪ Resultados do estudo
▪ Temperaturas estáveis no lago não são indicação de barreira higiênica contra a intrusão de E. coli na
entrada de água bruta a 35 m de profundidade (termoclina de 15 m de profundidade).

▪ Amostragens diárias fornecem melhores indicadores da duração e severidade de uma contaminação


comparado com aamostragem semanal

▪ Maior taxa de amostras positivas durante o verão, com menor incidência de coberturapor gelo

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Avaliação de água bruta
Distribuição – monitoramento
de água potável

Monitoramento de água bruta


Distribuição – Área industrial De dois lagos
Alimentos e Bebidas

WTP Raw water

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


▪ 2 instrumentos monitorando água bruta de dois lagos
▪ Escoamento de água de pastos e fertilizantes das redondezas além de vida selvagem têm grande efeito na
qualidade da água
▪ Normalmente a água das duas fontes é tratada na proporção volumétrica de 1:1
▪ A proporção é alterada com base no teor de E. coli na água
▪ O teor de Cloro também é dosado com base no resultado de E. coli

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


▪ Análise diária da água de distribuição para as maiores indústrias de alimentos e bebidas da Noruega
▪ Potencial de danos catastróficos de reputação para essas empresas caso água contaminada seja
fornecida
▪ Potenciais sansões legais de responsabilização do governo local por incidentes relacionados a qualidade
da água

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Água municipal Anti-refluxo

▪ Válvulas com vazamento


▪ Sem relógiodemonitoramento
▪ Água da fonte clandestina
Conexão antiga Ligação clandestina contaminou o reservatório municipal
▪ Foi detectada E. coli pelo
▪ Regiões agropecuárias e reservatórios particulares -> instrumento instalado na torre de
conexão ilegal -> refluxo de água contaminada água

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


CALM 3 – 2012
12h “antes’

CALM 1 – 2003
Entrada de água

CALM 2 – 2009
reservatório

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Avaliação de água bruta
Gotenburgo - Suécia
▪ 2 instrumentos monitorando o rio – O maior rio da Suécia e a principal fonte de água para
a cidade de Gotemburgo
▪ Entrada da ETA
▪ 12 h de diferença

▪ Um terceiro instrumento monitora um reservatório backup

▪ A água do Göta é tratada diretamente devido a importância da qualidade microbiológica


desta

▪ Com base em dados empíricos é sabido que ETA’s têm dificuldade em remoção de
microorganismos em fase log. A entrada de água bruta é fechada e o abastecimento é feito
pelo reservatório quando o teor de E. coli ultrapassa o limite de 400 UFC/100 mL

▪ A admissão de água do rio é fechada em aproximadamente 30 % devido a autos níveis de


E. coli

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Incident in Lilla Edet, Sweden

▪ A cidade de Lilla Edet está situada ao longo do rio Göta, cerca de 60 km da


cidade de Gotemburgo
▪ A cidade também usa a água do rio como fonte de água
▪ Em 6 de setembro de 2009, os instrumentos automatizados pertencentes a
cidade de Gotemburgo alertaram para alto teor de E. coli
▪ Como rotina a admissão de água do rio foi fechada e o abastecimento da
cidade passou a ser feito pelo reservatório
▪ 1/5 da população de Lille Edets teve infecções devido a calicivirus.
▪ Não foi reportada nenhuma infecção em Gotemburgo
▪ Aproximadamente 120.000 pessoas teriam sido contaminadas em
Gotemburgo sem o monitoramento online. As perdas econômicas terialsido
de milhões de euros.
São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:
Tratamento de água subterrânea

▪ Enchentes em rios e chuvas fortes podem contaminar a


água subterrânea
▪ Um indicador visual era usado para a decisão de
cloração ou não da água
▪ Substituído por um analisador Colifast
▪ As reclamações de clientes diminuiram devido a
menores teores de cloro na água
▪ Desde a instalação do instrumento em 2011 foi
descoberto que o sistema anterior tinha falhas
esporádicas

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Monitoramento de processo

▪ Pequenas ETA’s commembranas de ultrafiltração


como processo principal

▪ Instalação de sistemaautomatizado para análise


diária da água de saída da membrana

▪ Qualquer contaminação poderá ser detectada e


severidade de um incidente será limitada

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Rastreio de contaminação

▪ O método rápido é uma ferramenta exelente para diversas aplicações:


▪ Rastrear vazamentos em sistemas de esgoto
▪ Localizar fontes de contaminações em lagos e rios
▪ Aplicação combinada de transbordamento de esgoto
▪ Monitoramento de água recreacional

▪ Capaz de detectar o teor de coliformes termotolerantes de 15 minutos


a 2 horas

▪ O equipamento é portátil e pode alimentado por baterias e ser levado


ao ponto de interesse. Equipamentos automatizados podem ser
instalados nos locais de interesse

▪ Prefeituras utilizam a ferramenta para localizar fontes de


contaminação em programas de remediação

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Demonstração prática

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Demonstração prática
Exemplo de cálculo de resutlado

Data: 22/10/15
Potável Decantado Bruto
Local: SABESP
Referência para água
Tempo, min Amostra 1 Amostra 2 Amostra 3
Inclinação CMD UFC/100 mL
15 -2,072 OVER OVER (produção-MU/hora)
<2,5 ~0
(45) -3,277 - -
2,5 500
75 - - - 5 1 000

(105) - - - 25 5 000
50 10 000
135 - - -
100 20 000
Inclinação: 500 100 000
Produção- - 2,4 > 500 > 500 1 unidade de inclinação = 200 UFC/100 mL
MU/hora
UFC/100 mL ~0 > 100.000 > 100.000
Não
Conclusão Contaminado Contaminado CAL48 = 47,62
contamiado

São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:


Dúvidas?
São Paulo, 22 de outubro de 2015. Realização:
Agradecemos a atenção!!!
Contatos:
Colifast: Goran Khalaf – Researcher Chemistry
gk@colifast.no

Cygnus: Marco Antônio Rodrigues – Diretor Técnico


marco@cygnusconsutoria.com.br

Carvalhaes: Gisseh Kovacs Bertolami – Gerente de Produto


gbertolami@carvalhaes.net