Sie sind auf Seite 1von 10
Elevadores 1 . (Uftm 2012) No resgate dos mineiros do Chile, em 2010, foi utilizada uma

Elevadores

  • 1. (Uftm 2012) No resgate dos mineiros do Chile, em 2010, foi utilizada uma cápsula para o

transporte vertical de cada um dos enclausurados na mina de 700 metros de profundidade. Considere um resgate semelhante ao feito naquele país, porém a 60 metros de profundidade,

tendo a cápsula e cada resgatado um peso total de

510

  • 4 N. O cabo que sustenta a cápsula

não pode suportar uma força que exceda

7,510

  • 4 N. Adote

Elevadores 1 . (Uftm 2012) No resgate dos mineiros do Chile, em 2010, foi utilizada uma

g 10 m s

  • 2 para o local do

resgate. Esse movimento tem aceleração máxima no primeiro trecho e, a seguir, movimento retardado, com o motor desligado, até o final de cada ascensão.

Elevadores 1 . (Uftm 2012) No resgate dos mineiros do Chile, em 2010, foi utilizada uma

Qual deve ter sido o menor tempo para cada ascensão do elevador?

  • 2. (Espcex (Aman) 2012) Um elevador possui massa de 1500 kg. Considerando a aceleração

da gravidade igual a

Elevadores 1 . (Uftm 2012) No resgate dos mineiros do Chile, em 2010, foi utilizada uma

10 m s

  • 2 , a tração no cabo do elevador, quando ele sobe vazio, com uma

aceleração de

Elevadores 1 . (Uftm 2012) No resgate dos mineiros do Chile, em 2010, foi utilizada uma

3 m s

  • 2 , é de:

  • a) 4500 N

  • b) 6000 N

  • c) 15500 N

  • d) 17000 N

  • e) 19500 N

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO:

Para transportar os operários numa obra, a empresa construtora montou um elevador que consiste numa plataforma ligada por fios ideais a um motor instalado no telhado do edifício em construção. A figura mostra, fora de escala, um trabalhador sendo levado verticalmente para

cima com velocidade constante, pelo equipamento. Quando necessário, adote g = 10 m/s

2

.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Para transportar os operários numa obra, a empresa construtora montou um
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Para transportar os operários numa obra, a empresa construtora montou um
TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Para transportar os operários numa obra, a empresa construtora montou um
  • 3. (G1 - ifsp 2012) Preocupada com as normas de segurança, a empresa responsável pelo

elevador afixou a placa mostrada a seguir, indicando a carga máxima que pode ser transportada por ele.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO: Para transportar os operários numa obra, a empresa construtora montou um

Considerando-se as unidades de medida estabelecidas pelo Sistema Internacional, quem escreveu os dizeres da placa cometeu um erro e, para corrigi-lo, bastaria trocar “600 kg” por

  • a) 600 000 g.

  • b) 0,6 kgf.

  • c) 60 N.

  • d) 600 N.

  • e) 6 000 N.

    • 4. (Ifsul 2011) Uma pessoa de massa igual a 65 kg está dentro de um elevador, inicialmente

parado, que começa a descer. Durante um curto intervalo de tempo, o elevador sofre uma

aceleração para baixo de módulo igual a 2 m/s 2 . Considerando-se a aceleração gravitacional no local igual a 10 m/s 2 , durante o tempo em que o elevador acelera a força normal exercida pelo piso do elevador na pessoa é igual a

  • a) 520 N.

  • b) 650 N.

  • c) 780 N.

  • d) zero.

5.

(Unesp 2011) Observe a tirinha

5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador

Uma garota de 50 kg está em um elevador sobre uma balança calibrada em newtons. O elevador move-se verticalmente, com aceleração para cima na subida e com aceleração para

baixo na descida. O módulo da aceleração é constante e igual a

2m / s

  • 2 em ambas situações.

Considerando

g 10m / s

  • 2 , a diferença, em newtons, entre o peso aparente da garota,

indicado na balança, quando o elevador sobe e quando o elevador desce, é igual a

  • a) 50.

  • b) 100.

  • c) 150.

  • d) 200.

  • e) 250.

    • 6. (Unemat 2010) A figura abaixo representa um elevador em movimento com velocidade

constante.

5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador
5 . (Unesp 2011) Observe a tirinha Uma garota de 50 kg está em um elevador

A tração (T) do cabo durante o movimento de subida é:

  • a) maior que o peso do elevador.

  • b) maior que durante o movimento de descida.

  • c) igual durante o movimento de descida.

  • d) menor que durante o movimento de descida.

  • e) menor que o peso do elevador.

7.

(Ufla 2010) Um bloco de 10 Kg está preso no teto de um elevador por meio de um cabo que

suporta uma tensão máxima de 150 N. quando o elevador começa a subir, o cabo se rompe ao atingir a tensão máxima. Considerando g = 10 m/s 2 , é correto afirmar que, no momento da ruptura do cabo, a aceleração do elevador é:

a)

b)

c)

d)

15 m/s 2

5 m/s 2

10 m/s 2

25 m/s 2

  • 8. (Uece 2010) Um elevador parte do repouso com uma aceleração constante para cima com

relação ao solo. Esse elevador sobe 2,0 m no primeiro segundo. Um morador que se encontra no elevador está segurando um pacote de 3 kg por meio de uma corda vertical. Considerando a aceleração da gravidade igual a 10m/s 2 , a tensão, em Newton, na corda é

  • a) 0.

  • b) 12.

  • c) 42.

  • d) 88.

    • 9. (Ufms 2006) Uma lâmpada está pendurada verticalmente em uma corda no interior de um

elevador que está descendo. O elevador está desacelerado a uma taxa igual a 2,3 m/s 2 . Se a tensão na corda for de 123 N, qual a massa da lâmpada em kg?

(Considere g = 10 m/s 2 ).

  • 10. (Ufrj 2005) Quando o cabo de um elevador se quebra, os freios de emergência são

acionados contra trilhos laterais, de modo que esses passam a exercer, sobre o elevador, quatro forças verticais constantes e iguais a f , como indicado na figura. Considere g = 10m/s 2 .

7 . (Ufla 2010) Um bloco de 10 Kg está preso no teto de um elevador

Suponha que, numa situação como essa, a massa total do elevador seja M = 600kg e que o módulo de cada força f seja │ f │ = 1350N.

Calcule o módulo da aceleração com que o elevador desce sob a frenagem dessas forças.

  • 11. (G1 - cftmg 2005) Um elevador de cargas possui massa total igual a 6,0 × 10 2 kg e o cabo

que o sustenta suporta uma tensão máxima de 7,2 × 10 3 N. A aceleração máxima, em m/s 2 , que esse cabo pode imprimir ao elevador é

  • a) 0,20.

  • b) 2,0.

  • c) 11.

  • d) 12.

  • 12. (Unifesp 2002) Às vezes, as pessoas que estão num elevador em movimento sentem uma

sensação de desconforto, em geral na região do estômago. Isso se deve à inércia dos nossos órgãos internos localizados nessa região, e pode ocorrer

  • a) quando o elevador sobe ou desce em movimento uniforme.

  • b) apenas quando o elevador sobe em movimento uniforme.

  • c) apenas quando o elevador desce em movimento uniforme.

  • d) quando o elevador sobe ou desce em movimento variado.

  • e) apenas quando o elevador sobe em movimento variado.

    • 13. (Uff 2002) O elevador de passageiros começou a ser utilizado em meados do século XIX,

favorecendo o redesenho arquitetônico das grandes cidades e modificando os hábitos de moradia.

Suponha que o elevador de um prédio sobe com aceleração constante de 2,0 m/s 2 , transportando passageiros cuja massa total é 5,0×10 2 kg.

Durante esse movimento de subida, o piso do elevador fica submetido à força de:

Dado: aceleração da gravidade = 10 m/s 2

  • a) 5,0 × 10 2 N

  • b) 1,5 × 10 3 N

  • c) 4,0 × 10 3 N

  • d) 5,0 × 10 3 N

  • e) 6,0 × 10 3 N

    • 14. (Ufrn 2002) Artêmis apresentou, em um dos seus trabalhos submetidos a uma revista de

ensino de Física, uma análise dos conceitos físicos que aparecem nos desenhos animados. Dentre os casos que ela abordou, um particularmente interessante foi sobre a distraída Pantera

Cor-de-Rosa. Nas suas ilustrações, Artêmis pôde registrar duas situações distintas de um episódio:

  • - na primeira situação (figura 1), fisicamente possível, a Pantera encontra-se subindo um

edifício com o auxílio de um elevador rudimentar e, nessa situação, ela precisa exercer uma força na corda para erguer-se. Ao chegar ao topo do edifício, a distraída Pantera solta a corda e cai em queda livre juntamente com o elevador.

  • - na segunda situação (figura 2), fisicamente impossível, tem-se ilustrado o forte impacto do

elevador ao se chocar com o solo, enquanto a Pantera livra-se dessa situação mortal dando

um pequeno salto para fora do elevador.

12 . (Unifesp 2002) Às vezes, as pessoas que estão num elevador em movimento sentem uma

Diante das situações apresentadas,

  • a) justifique o motivo pelo qual a situação da figura 2 é fisicamente impossível.

  • b) esboce, separadamente, diagramas de forças que atuam na Pantera e no elevador durante

a subida (figura 1). Considere que a roldana e a corda são ideais, há ausência de atrito no eixo

da roldana e que a subida é feita com velocidade constante.

  • c) determine a expressão literal da força que a Pantera fez na corda para conseguir erguer-se

com o elevador, com velocidade constante. Considere M a massa da Pantera, m a massa do

elevador e g a aceleração local da gravidade.

15. (Uflavras 2000) Um bloco de peso igual a 50 N, encontra-se sobre uma balança no piso de um elevador. Se o elevador sobe com aceleração igual, em módulo, à metade da aceleração da gravidade local, pode-se afirmar que:

  • a) A leitura da balança será de 25 N.

  • b) A leitura da balança permanecerá inalterada.

  • c) A leitura da balança será de 75 N.

  • d) A leitura da balança será de 100 N.

  • e) A leitura da balança será de 200 N.

Gabarito:

Resposta da questão 1:

Na subida o movimento é acelerado, assim concluímos que a força (F) realizada pelo cabo sobre a cápsula é maior que o peso do conjunto (cápsula+pessoa). A partir destas considerações, podemos calcular a aceleração de subida da cápsula.

Vejamos os dados pertinentes para o cálculo da aceleração durante a subida:

F =

7,510

4

N.

P =

510

4

N.

MC 5x10

3

kg (massa do conjunto)

Assim, F P MC.a

7,510

4

5x10

4

3

5x10 .a

2,510

4

3

5x10 .a

a

2,5

10

4

25

5

10

3

5

5m / s

2

Como podemos perceber, o enunciado informa que esta aceleração se mantém apenas no primeiro trecho do percurso, sendo o restante do movimento sujeito apenas a aceleração gravitacional freando a cápsula. Assim devemos notar dois movimentos distintos, um

acelerado com aceleração de 5m/s 2 dirigida para cima e outro movimento retardado com

aceleração de 10 m/s

2

dirigida para baixo.

Logo, o deslocamento total sofrido pela cápsula pode ser equacionado da seguinte forma:

ΔSac ΔSre 60m

Gabarito: Resposta da questão 1: Na subida o movimento é acelerado, assim concluímos que a força
Gabarito: Resposta da questão 1: Na subida o movimento é acelerado, assim concluímos que a força
Gabarito: Resposta da questão 1: Na subida o movimento é acelerado, assim concluímos que a força
Gabarito: Resposta da questão 1: Na subida o movimento é acelerado, assim concluímos que a força
Gabarito: Resposta da questão 1: Na subida o movimento é acelerado, assim concluímos que a força

Em que ΔSac deslocamento sofrido pela cápsula até T 1 e ΔSre deslocamento sofrido pela cápsula de T 1 a T 2 .

Utilizando a equação de Torricelli no movimento acelerado e retardado, temos:

ACELERADO:

 

V

2

0

2

2.5.ΔSac V

  • 2 10.ΔSac

 

RETARDADO:

 

0

2

V

2

2.are.ΔSre

0 V

  • 2 2.(10).ΔSre V

  • 2 20.ΔSre

Igualando as duas expressões, temos:

10.ΔSac 20.ΔSre

Assim, ΔSac o 2.ΔSre ΔSac 40m e ΔSre 20m

Como a área de um gráfico é numericamente igual ao deslocamento sofrido pela cápsula podemos relacionar os intervalos de tempo de 0 à T 1 , e de T 1 à T 2 .

Δ

S

ac

Δ S

re

V.(T )

1

V.(T

2

T )

1

 

Δ

S

ac

2.

Δ

S

re

 

V.(T )

1

2.V.(T

T

1

2T

2

2T

1

3T

1

2T

2

Calculando T 1 :

2

 

1

 

5.T

1

2

Δ

S

ac

0.T

1

2

5.T

1

2

 

40

2

80

5.T

1

2

 

T

1

2

16

T

1

4s

Calculando T 2 :

 

12 3.4 3T1    2T2 2T2 2T2

 

T )

T2  6s
T2
6s

Resposta da questão 2:

[E]

Pela Segunda Lei de Newton, temos:

FR m.a T P ma T 15000 1500x3 T 19500N.

Resposta da questão 3:

[E]

Peso é uma força, portanto deve ser medido em newtons.

P mg 60010

P 6.000 N.

Resposta da questão 4:

[A] Dados: m = 65 kg; a = 2 m/s 2 ; g = 10 m/s
[A]
Dados: m = 65 kg; a = 2 m/s 2 ; g = 10 m/s 2 .
Como o elevador está descendo em movimento acelerado, a resultante das forças é para
baixo, ou seja, a intensidade da normal é menor que a intensidade do peso.
Aplicando o princípio fundamental da dinâmica:
P
N
ma
mg
N
ma
N
mg
a
6510
2
N
520 N.
Resposta da questão 5:
[D]
Elevador Elevador N1 N2  subindo: descendo: 600  400 N1  P P 200N. N2  ma  ma   N1 500  500 N2  50x2  50x2 N1  N2  600N  400N
Resposta da questão 6:
[C]
Como o movimento é retilíneo e uniforme (MRU), de acordo com o princípio da inércia, a
resultante das forças que agem no elevador é nula, portanto a intensidade da tração é igual a
intensidade do peso, tanto na subida como na descida.
MRU: R = 0  T = P.
Resposta da questão 7:
[B]
Dados: m = 10 kg; F máx = 150 N; g = 10 m/s 2 .
Se o elevador sobe em movimento acelerado, a tração no fio tem maior intensidade que o peso
do bloco. Aplicando o princípio fundamental da dinâmica:
F máx – m g
= m a  150 – 100 = 10 a 
a = 5 m/s 2 .
Resposta da questão 8:
[C]

Dados: S = 2 m; t = 1 s; m = 3 kg; g = 10 m/s 2 .

Calculando o módulo da aceleração do elevador:

S

 

1

  • 2 a(1)

a t

2

2

2

1

2

a = 4 m/s 2 .

Sendo F a intensidade da força de tração no fio, de acordo com o princípio fundamental da dinâmica:

F P = m a

F 30 = 3 (4)

F = 42 N.

Resposta da questão 9:

Sobre a lâmpada estão atuando duas forças verticais, o peso e a tração de sustentação. Pela 2.a lei de Newton é verdadeiro escrever, para um sistema descendente: P - T = m.a

Disto vem: mg - T = m.a ==> mg - ma = T m.(g - a) = T ==> m.[10 - (-2,3)] = 123 m.(12,3) = 123 ==> m = 23/12,3 = 10 kg

Resposta da questão 10:

a = 1,0 m/s 2 .

Resposta da questão 11:

[B]

Resposta da questão 12:

[D]

Resposta da questão 13:

[E]

Resposta da questão 14:

a) a pantera continua a cair, mesmo saindo do elevador.

  • b) Observe a figura a seguir:

Resposta da questão 9: Sobre a lâmpada estão atuando duas forças verticais, o peso e a
  • c) (M+m) . g/2

Resposta da questão 15:

[C]