Sie sind auf Seite 1von 11
Universidade Lúrio Faculdade De Engenharia Direcção do curso de Engenharia Civil Licenciatura em Engenharia Civil

Universidade Lúrio Faculdade De Engenharia

Direcção do curso de Engenharia Civil Licenciatura em Engenharia Civil

Protocolo de Projecto de Culminação de Curso

Avaliação do Comportamento e Condições do Conforto Térmico nos Edifícios de Construção Tradicional em Pemba caso bairro do Alto Gingone .

Autor: Izak André Abílio Matemanga Nindi

Supervisor: Prof. Diogo Manuel Rosa Mateus

Co-Supervisor: Eng.º Gaspar Armando Muassava

PEMBA, 2017

Universidade Lúrio

Faculdade De Engenharia

Direcção do curso de Engenharia Civil Licenciatura em Engenharia Civil

Protocolo de Projecto de Culminação de Curso

Avaliação do Comportamento e Condições do Conforto Térmico nos Edifícios de Construção Tradicional em Pemba caso bairro do Alto Gingone .

Discente:

Izak André Abílio Matemanga Nindi

Supervisor

Prof. Diogo Manuel Rosa Mateus

Matemanga Nindi Supervisor Prof. Diogo Manuel Rosa Mateus Co Supervisor Eng.º Gaspar Armando Muassava PEMBA, 2017

Co Supervisor

Eng.º Gaspar Armando Muassava

PEMBA, 2017

Índice

1.

Introdução

4

1.2.

Contexto e Motivação

6

1.3.

Objectivos

7

1.3.1. Objectivo Geral

7

1.3.2. Objectivos Específicos

7

1.4.

Material e Métodos

8

2.

Resultados Esperados

9

3.

Cronograma de Actividades

10

4.

Referências Bibliográficas

11

1. Introdução

O conforto ambiental relacionado à arquitectura e ambiente construído é composto pelas seguintes

partes: conforto térmico, visual, acústico e ergonómico. No presente trabalho, irá analisar especialmente o conforto térmico, que vem sendo tema de várias pesquisas actualmente. O conforto térmico, sem dúvida, é responsável por uma grande parcela do conforto ambiental. Num determinado

ambiente, a temperatura sob a qual um indivíduo é submetido influencia seu estado físico e psíquico, comportamento e reacções (CERF, 2003). Pode-se dizer que o calor cada vez mais intenso afecta o conforto e a eficiência dos ocupantes de um determinado ambiente. Segundo ASHRAE apud LAMBERTS

et al. (2000), o conforto térmico é definido como um estado de espírito que reflecte a satisfação com o

ambiente térmico que envolve um indivíduo. A sensação térmica é relativa de um indivíduo para outro e depende também do metabolismo de cada um.

Nos últimos anos, tem aumentado nos projectos de arquitectura o interesse quanto o condicionamento térmico por razões não só de conforto, mas também de eficiência energética. Deve-se destacar que importante parcela do consumo total de energia eléctrica em um edifício se deve aos equipamentos de climatização - seja para o aquecimento ou para a refrigeração dos ambientes. O uso optimizado da ventilação natural, o emprego de materiais de forma adequada em edificações, produzem uma contribuição significativa para a redução do consumo de energia eléctrica, além de melhoria do conforto ambiental e bem-estar dos ocupantes. Dessa forma, o montante de energia eléctrica necessária para a climatização de um edifício depende, fundamentalmente, de seu projecto.

A cidade de Pemba, localizada no norte de Moçambique, na província de Cabo Delgado apresenta um

clima tropical, com temperaturas elevadas durante praticamente todo o ano. A acelerada expansão urbana pela qual a cidade vem passando nas últimas décadas tem resultado na diminuição das áreas

verdes e no aumento expressivo de áreas impermeáveis, pavimentadas e edificadas, contribuindo para

o aumento da temperatura do ar no micro clima urbano. Este factor é mais um agravante no

desconforto térmico causado pelo excesso de calor no interior das edificações na cidade. Em virtude do seu clima quente, a questão do conforto térmico assume importância significativa nas edificações, uma vez que estas devem proteger os ocupantes das condições rigorosas de temperatura do clima local. As edificações tradicionais em Pemba, geralmente se baseiam em construções que

atendem com eficácia a necessidade de construir com rapidez, em prazos exíguos e baixo custo. A cidade de Pemba apresenta um clima pouco favorável ao conforto térmico dentro das habitações, há

muito pouco arrefecimento nocturno, no caso das edificações tradicionais, para além das condições climáticas apresentadas em Pemba, nota-se que a sua maioria apresenta partidos arquitectónicos e sistemas construtivos mais ou menos padronizados, construídos sem levar em conta as características da área e do clima. Este trabalho deverá se debruçar no estudo dos edifícios de construção tradicional, e analisar com base nas teorias da Bioclimatologia, se estas edificações atendem de maneira satisfatória

as

condições climáticas da cidade de Pemba. Será importante estudar o interior dos edifícios pois é onde

as

pessoas passam maior parte do tempo das suas vidas.

Pretende-se com este trabalho avaliar o comportamento térmico e condições térmicas dos edifícios de construção tradicional face a temperatura de Pemba, e com isto poder criar mecanismos de melhorar as condições térmicas destes edifícios a partir de soluções construtivas economicamente viável e sustentável. O trabalho objectiva-se também a caracterizar os edifícios de construções tradicionais existentes em Pemba, fazendo conhecer a sua evolvente, as soluções construtivas usadas, e a partir dai estudar o seu comportamento térmico, e posteriormente escolher soluções construtivas mais

adequadas tendo em vista os recursos naturais disponíveis, as soluções construtivas serão seleccionados mediante o resultado obtido no estudo de cada tipo de construção tradicional existente em Pemba. Para

a realização deste trabalho será indispensável a consulta bibliográfica de tudo relacionado com a

especialidade, objectivando o entendimento das relações de conforto entre o homem e o espaço construído e, das edificações com o meio ambiente, serão também ouvidos opiniões e observações da população do bairro de Gingone área escolhida para o estudo, e em busca de dados fundamentais farão se visitas na área de estudo e em instituições indicadas ao estudo. Cálculos serão feitos no intuito de conhecer o comportamento térmico dos edifícios em estudo.

1.2.

Contexto e Motivação

Durante muito tempo, as questões relacionadas ao desempenho térmico das edificações tiveram pouca importância. Devido a isto, muitas das edificações além de não proporcionar um conforto térmico aos seus usuários, comprometem sua saúde física e psicológica, provocam um aumento excessivo do consumo de energia eléctrica para condicionar ambientes, e a deterioração de materiais devido a problemas de condensação e ventilação insuficiente. Neste contexto, Pemba apresenta condições climáticas caracterizadas por duas estações distintas, sendo predominantemente uma temperatura quente durante o ano todo, acentuado pelo processo de urbanização contínua, desmatamento e impermeabilização do solo. Normalmente as construções tradicionais em Pemba, são contraídas sem ter em conta o clima predominante na cidade, e não satisfazem as necessidades básicas de conforto térmico. É neste contexto que este trabalho se justifica, pois propõe uma maneira de minimizar os problemas supramencionados, onde a comunidade do Bairro de Gingone em geral vem sofrendo o mesmo problema a bastante tempo.

Assim, pretende-se por meio deste trabalho contribuir com a pesquisa no campo de conforto térmico, e na melhoria das condições de conforto térmico nos edifícios de construção tradicional em Pemba, podendo, oferecer informações de directrizes de conforto térmico para o projecto. Este trabalho servirá de reflexo para as futuras construções tradicionais, ajudando e contribuindo para o bem-estar da comunidade.

Esse trabalho é realizado para a obtenção de grau de Licenciatura em Engenharia Civil pela Faculdade de Engenharia da Universidade Lúrio no Pólo de Pemba, província de Cabo delgado Moçambique. É um projecto de culminação de curso que visa aplicar os conhecimentos apreendidos ao longo das aulas teóricas e práticas, em questões da realidade da comunidade do bairro de Alto Gingone.

1.3.

Objectivos

1.3.1. Objectivo Geral

O presente trabalho tem como objectivo geral contribuir para o conhecimento de soluções construtivas

e técnicas construtivas capazes de melhorar o índice de conforto térmico nas edificações, concretamente nos edifícios de construção tradicional de Pemba, Cabo Delgado, Moçambique.

Procurar-se-á reconhecer a necessidade de introdução de soluções alternativas mais adequadas quanto

a térmica, nas edificações tradicionais para contribuir com um desenvolvimento de forma positiva no contexto económico, social e ambiental.

1.3.2. Objectivos Específicos

Caracterizar os edifícios de construção tradicional em Pemba, Cabo Delgado, Moçambique;

Estudar o comportamento térmico dos edifícios de construção tradicional em estudo;

Apresentar as causas prováveis e factores que contribuem para o desconforto térmico existente

nos edifícios tradicional de Pemba, na província de Cabo Delgado, Moçambique especificamente; Identificar meios adequados para melhoria de condições térmicas nos edifícios de construção tradicional;

Criar um modelo de construção capaz de responder a demanda do conforto térmico face as

temperaturas de Pemba, província de Cabo Delgado, Moçambique.

1.4.

Material e Métodos

A metodologia terá em conta os objectivos a que a mesma se propõe. Desta forma, proceder-se-á à técnica de análise documental: numa primeira fase a uma pesquisa científica, através de recolhas bibliográficas e pela análise de estudos de caso, que se identificará e servirá de apoio na construção da mesma. O tipo de bibliografia que será pesquisada incluirá alguns livros, artigos, elementos de apoio teóricos para disciplinas universitárias, trabalhos académicos realizados anteriormente e algumas fontes disponíveis na internet. Toda a informação será indicada com a respectiva bibliografia de fontes fiáveis e credíveis. Também serão realizadas pesquisas a respeito de soluções construtivas existentes em Pemba, no intuito de caracterizar os edifícios de construção tradicional existentes, para de seguida seleccionar as soluções construtivas viáveis para a obtenção de bons índices de conforto térmico no interior das edificações, assim conceitos relacionados à Arquitectura Bioclimática serão estudados.

Vão se realizar visitas à área de estudo, de forma que todas as informações a respeito da mesma, necessárias para a realização das análises pretendidas, possam ser obtidas e observadas. Serão visitados também instituições em busca de dados fundamentais, como o Instituto Nacional de Meteorologia Pemba para poder obter dados climáticos de Pemba que permitirão a determinação das temperaturas médias, de seguida será visitado o Posto Administrativo do Bairro de Gingone na área de estudo com vista a conhecer os sistemas construtivos actualmente utilizados do tipo construções tradicionais, e que ajudarão na caracterização dos edifícios de construção tradicional existentes no bairro de Gingone.

Também serão ouvidos opiniões de indivíduos nos locais de ambiente térmico. Irão se realizar cálculos com o objectivo de determinar as temperaturas interiores nos edifícios em estudo. Os resultados obtidos serão analisados e comparados com informações da literatura da especialidade. Na criação do modelo de construção será feito com base nos softwares de desenho, o ArchiCad e o AutoCad que permitirão a criação gráfica do modelo melhorado.

2.

Resultados Esperados

Até ao final deste trabalho, espera-se os seguintes resultados:

Minimizar a questão do desconforto térmico com base a recursos existentes na cidade de

Pemba e uso de técnicas adequadas, minimizando também o uso de energia eléctrica; Contribuir para melhoria do conforto térmico dos edifícios em estudo, contribuído para o bem- estar da comunidade, e que a mesma comunidade adopte o modelo construtivo;

Satisfazer a demanda do conforto térmico nos edifícios em estudo, sem envolver custos muito elevados;

Conhecer o índice de conforto térmico dos edifícios de construção tradicional e comparar com os edifícios de construção convencional em Pemba, e classificar qual deles tem um melhor desempenho térmico, no que tange a uso de energia eléctrica para climatizar o interior dos edifícios;

Implementar futuramente o projecto, para as novas construções tradicionais em Pemba ou ainda para reabilitação.

3.

Cronograma de Actividades

O projecto de culminação de curso terá um período de seis meses para a sua conclusão. O plano para a

concretização das actividades que serão seguidas até ao término do projecto é apresentado em forma

de cronograma na tabela abaixo.

Actividades

Período

Janeiro

de cronograma na tabela abaixo. Actividades Período Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Levantamento

Fevereiro

Março

Abril

Maio

Junho

Levantamento Bibliográfico

Recolha de Dados

Estudo de caso

Conclusão e escolha de soluções construtivas

Digitação e revisão

Divulgação dos resultados

de soluções construtivas Digitação e revisão Divulgação dos resultados Tabela 1- Cronograma de Actividades 10
de soluções construtivas Digitação e revisão Divulgação dos resultados Tabela 1- Cronograma de Actividades 10
de soluções construtivas Digitação e revisão Divulgação dos resultados Tabela 1- Cronograma de Actividades 10

Tabela 1- Cronograma de Actividades

4.

Referências Bibliográficas

AMERICAN SOCIETY OF HEATING, REFRIGERATING AND AIR CONDITIONING ENGINEERS, INC.-ASHRAE Standard. 55 (1992) Thermal Environmental Conditions for Human Occupancy. Atlanta.

CIVIL ENGINEERING RESEARCH FOUNDATION CERF National construction goals. Disponível em:

htpp://www.bfrl.nist.gov/nfo/cbte/cbtcpub/ir5759.htm.

LAMBERTS, R.; GHISI, E.; PAPST, A. L.(2000) - Desempenho Térmico de Edificações. Florianópolis:

Apostila - Universidade Federal de Santa Catarina.

RODRIGUES, João Emanuel Oliveira (2014) - Soluções Construtivas nas Regiões Tropicais: Caso de Moçambique. Dissertação para obtenção do Grau Mestre em Engenharia Civil Perfil de Construção, Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa.