Sie sind auf Seite 1von 24

Noções básicas de

Sintaxe Gerativa
Vitral (2002)

Profa. Ana Paula Andrade Duarte


Conceitos importantes

 Blocos de constituintes: formas de organização de


palavras que implicam um ou outro sentido para o
texto.

Os pais de Ana e Oto chegaram de viagem ontem.

1. Os pais de Ana / Oto


2. Os pais / de Ana e Oto
Gramática Gerativa
 Objetivo central: construir uma representação teórica
(descrição) da gramática interna (mental) dos falantes.

 Composição da gramática mental (interna):

 léxico (palavras que conhecemos: sabemos pronunciá-las, o


que significam e como empregá-las em uma oração);
ORAÇÃO

 conjunto de regras de reescrita.


Léxico
 “Dicionário” mental da gramática interna, constituído de itens
que são aprendidos de fora para dentro, no processo de
aquisição da linguagem.

 Esses itens são estocados no léxico já caracterizados quanto


às propriedades sintáticas, fonológicas e semânticas.

 O adulto possui cerca de 5.000 palavras em


seu “dicionário” mental, enquanto a língua tem
mais de 300.000 palavras.
Regras de reescrita categorial

Vocabulário Regra de reescrita

o  O → SV SN
 ama  SN → D N
a  SV → V SN
 Ana  SA → A SP
 Oto  SP → P SN
 ...
O Oto ama a Ana.
A Ana ama o Oto.
...
Na prática...

 Organize as palavras dadas formando frases possíveis.


filho, o, Paulo, de, lote, comprou, aquele
(1) O filho de Paulo comprou aquele lote.
(2) *O Paulo comprou aquele filho de lote.

A (2) é agramatical, nunca será produzida por um falante


nativo, pois sua gramática mental rejeita essa formação.
Nosso conhecimento interno a respeito do uso sintático
dos itens nos impede de formar orações agramaticais.
Conceitos importantes
 Categorias: classe de palavras que compartilham
propriedades morfológicas, sintáticas e semânticas.

lexicais: N, A, V, P e Adv
 Categorias sintáticas
gramaticais: F, C, N e D
 Pronomes: nomes
 Pronomes demonstrativos: D
 Pronomes possessivos: A
Categorias (classes)
Lexicais Gramaticais (funcionais)
Têm referenciais no mundo biopsicossocial Não têm referencial no mundo
(potencial de referência)
 Determinantes (D)
 Nome (N)  artigo e demonstrativos
 Flexão verbal (F)
 Verbo (V) Eu vou viajar.
Dar-te-ei.  Auxiliar (Aux)
 Preposição (P) I will go to SP.
 têm origem em verbos lexicais
 Advérbio (Adv) He doesn’t love her.
 Negação (Neg)
 Adjetivo(A)  altera o valor de verdade da oração
 Complementizador (Compl)
 determina o tipo de oração -
 Homem dizer Maria sair. substantiva, coordenada - ou o tipo de
 O homem disse que Maria saiu. informação - declarativa, interrogativa
 O homem disse que Maria saiu.
 Um homem disse se Maria sairá.
 Eu perguntei quem ama Maria.
 ...
Sintagmas
O núcleo do sintagma nem
sempre é a palavra mais
 Nominal proeminente no que diz respeito
ao significado (mais lexical),
A construção da casa. mas, sim, o que determina a
existência dos outros elementos.
 Verbal
 Mal tocou na comida.
Para
 Adjetival mim (dativo)
me (acusativo)
 Muito contente com vocês.
eu (nominativo)
 Preposicional
 Até com a Júlia. / Para mim. O sintagma pode ser
composto apenas
 Adverbial pelo núcleo.
 Muito favoravelmente a você.
 Sintagma: constituinte entre a oração e a palavra.
 Nominal
 Adjetival
 Verbal
 Preposicional
 Adverbial

 Desempenham as funções de sujeito, de complemento, de


predicado e de modificador.

O filho de Pedro comprou o computador na França.


nominal nominal preposicional
verbal
Hierarquia
 Representada em forma de árvores.

O rapaz limpou o carro com o pano.

Oração
Relação entre os
constituintes
1. Dominância SN SV
2. Precedência
3. Irmandade V SN SP
Regra de movimento (mover α)

 Regra da gramática interna que se aplica a uma estrutura


sintática de maneira a mover os constituintes, isto é, mudá-los
de lugar.

Esse livro, o João leu.

 Representações sintáticas
 Profunda (interpretação temática) → ordem canônica.
O João leu esse livro.

 Superficial (pronúncia) → pode ser ordem canônica ou inversa


Esse livro, o João leu.
Categorias vazias

 Uma categoria essencial é deslocada na frase e, por


isso, sua localização original será considerada uma
localização vazia.
Frases interrogativas

O’
/ \
Comp O
[+Q]
Orações subordinadas

 Eu disse [que [o João saiu]].

...
O’
/ \
Comp O
/ \
SN SV
Teoria X’
 Representações arbóreas binárias (e não ternárias ou
quaternárias).

 Simplificação: SX → ____ X ____ (SY)

sx X = Verbo, Adjetivo, Nome e Preposição


/ \
SZ X’
/ \
X SY
Modificadores

 Termos não subcategorizados pelo núcleo.

 Conteúdo: tempo (ontem), lugar (naquela loja),


modalização (felizmente), modo (rapidamente),
qualidade de um nome (moça elegante).
Eventos

 Oração: descrição de um evento que ocorre no mundo, real


ou imaginário.

 Os verbos determinam a presença ou a ausência de


complementos.

 Os verbos exprimem tipos de eventos, nos quais são


determinados os modos de participação dos argumentos
que desempenham os papéis de sujeito e complemento.
Tipos de eventos
 Estado (transitórios ou definitivos) → João é feliz. / João está doente.
 Processo → A toalha secou. / O cachorrinho nasceu.
 Atividade - verbos:
 de conhecimento (epistêmicos) → entender, compreender
 de comunicação → dizer, falar, declarar, confessar
 de posse → ter, possuir → objeto, característica física, relação interpessoal
 causativos → provocam algo em alguém → fazer, deixar, mandar
 de ação → quebrar, enviar, ler, dirigir, sujar, dormir
 de sentimento → amar, odiar, desprezar
 de aviso → avisar, aconselhar, prevenir, lembrar, avisar
 Existência → haver, ter, existir
 Fenômenos da natureza → o que ocorre na natureza; como está o tempo;
a medição do tempo.
 Ventou ontem. / Fez calor. / São duas da tarde.
Papel temático
 Descrevem como os SNs participam dos eventos.

 Cada papel temático deve ser atribuído a um argumento e


cada argumento deve receber um papel temático.

*Juca encontrou Ana, Pedro.


*Carlos comprou. (fora de contexto)

 Há verbos cuja posição sujeito é temática.


 Há verbos cuja posição sujeito é não temática → verbos de
existência e de fenômenos da natureza.
Papéis temáticos critério semântico
O verbo atribui os seguintes papéis a seus argumentos:
 Agente → João fechou a porta. / A planta gostou do sítio. / O sol se escondeu.
 Causador → O vento fechou a porta. / O vovô foi intoxicado pelo camarão.
 Paciente (objeto afetado) → João quebrou o copo. / Eu rasguei o livro. / Eu morri.
 Tema (objeto não afetado pela ação) → Eu li o livro. / Dei um presente a ela.
 Experienciador (verbo de sentimento) → João ama Maria. / Eu sinto medo.
 Destinatário (beneficiário) → Dei um presente a ela. / Eu ganhei um presente (dela).
 Possuidor → Eu tenho um carrão.
 Coisa possuída → Eu tenho um carrão. / Tenho olhos castanhos. / Tenho uma ideia.
 Instrumento → A chave abriu a porta.
 Quantidade → Corri 7 km. / Paguei R$150,00. / A Missa durou 1 hora. / Ele tem 1,95m.
 Locativo → Moro em BH. / Guardei o livro na estante. / Eles deixaram o estádio.
 Resultado → A chuva provocou o cancelamento da viagem.
 Identificado (eventos de estado) → Juca é meu vizinho. / Ele é alto.
Subcategorização

 Complemento inerente ao item


 objeto direto
 objeto indireto
 complemento nominal
 adjuntos adnominais e adverbiais não

 Conhecer um item léxico compreende conhecer suas propriedades:


 fonéticas (ex: vozeado / não vozeado)
 semânticas (ex: definidos / indefinidos)
 sintáticas (categorização e subcategorização).
Subcategorização
 Os traços (features) descrevem
 categorização (classe gramatical ou lexical)
 subcategorização → o que define a natureza do item léxico

quebrar [V, ___ SN]


supor [V; ___ O’]
dar [V, ___ SN SP]
dormir [V, ___]
construção [N, ___ SP]
contente [A, ___ SP]
dizer V, ___ SN SP
O’
Hora de praticar

 Comprar  Deixar
 Necessidade  Precisar
 Ligar  Descobrir
 Escrever  Prevenir
 Pedir  Entender
 Capacidade  Gargalhar
 Acordar  Induzir
 Avisar  Ir
 Quebrar  Esconder
 Vontade  Medo