You are on page 1of 3

O músculo esquelético é todo ele envolvido por um tecido conjuntivo chamado de Epímisio,

neste existe um conjunto de fascículos (feixes) também eles cobertos por um tecido conjuntivo
sendo ele o Perímisio. No interior dos fascículos existem uns “micro tubos” que são as células
musculares ou as fibras musculares e estas também estão envolvidas num tecido conjuntivo
designado por Endomísio.

O conteúdo da fribra (Sarcoplasma) é composto por vários núcleos localizados na perefria,


citoplasma, membrana celular, as miofribilas e os sarcómeros. As fibras musculares são
multinucleadas compostas por:

Sarcolema

É a membrana da célula muscular imediatamente por dentro e presa ao endomisio.

Sarcoplasma

É a substância que preenche o espaço entre miofribilas e que proteínas, minerais,


glicogénio e gorduras, além de componentes sub celulares como núcleos, mitocôndrias em
suspensão.

Retículo Sarcoplasmático

O reticulo sarcoplasmático é formado por um sistema reticular de vesiculas e túbulos, que


circunda as miofibrilas.

Túbulos Transversos (tubúlos “T”)

São invaginações da membrana responsáveis pelo transporte do estímulo nervoso desde


sarcolema até ás porções mais profundas da fibra. Á medida que o impulso nervoso se propaga
sobre os túbulos “T” e entre as vesículas externas ocorre a libertação de iões Ca2+.

Miofibrilhas

Apresentam faixas claras e escuras, de forma intercalada dando ao musculo um aspeto


estriado.

As miofibrilas percorrem as fibras musculares em toda a sua extensão, estando dispostas


paralelamente entre si, chegando ao ocupar cerca de 80% do volume de uma fibra.
Encontram-se divididas por Bandas escuras (Bandas A), Bandas claras (Bandas I), Banda H e por
linhas M e Z.
Elas são compostas por unidades contráteis designadas de sarcómeros. Cada miofribilha
contém cerca de 10.000 sarcómeros.

Sarcómero

O sarcómero é a unidade funcional do músculo esquelético que permite a contração do


mesmo.

É composto por filamentos finos formados por moléculas de actina, tropomiosina e troponina
e composto por filamentos grossos, em que cada um é formado por trezentas moléculas de
miosina, estes filamentos encontram-se dispostos de forma intercalada, simetricamente e
paralelos entre si.

O Sarcómero encontra-se entre duas linhas Z consecutivas e contém:

- Uma banda A

- Duas semibandas l

- Uma banda H

- Uma linha M

Segundo a Teoria do filamento deslizante durante a contração o sarcómero e toda a fibra


muscular comprimem, verificando-se que as bandas H e bandas I encurtam, a banda A
mantém o comprimento e as linhas Z aproximam-se. Neste processo os filamentos finos de
actina deslizaram sobre os filamentos espessos de miosina.

Contração do musculo esquelético

A contração muscular é um processo fisiológico característico das fibras musculares


que corresponde à capacidade de gerar tensão com a ajuda de um neurônio motor. Na
contração muscular, a actina desliza sobre os filamentos da miosina, que conservam os seus
comprimentos originais. A contração inicia-se na faixa A, onde a actina e a miosina se
sobrepõem.

A contração muscular ocorre após a ativação do músculo esquelético pelo sistema


nervoso. Através de um processo de despolarização, o impulso nervoso percorre o neurónio
até á sua extremidade, onde a acetilcolina é libertada das vesículas sinápticas. A acetilcolina
liga-se aos recetores do sarcolema e os canais de sódio abrem, forma-se então um potencial
de ação no sarcolema. A onda de excitação move-se do sarcolema para os Túbulos T, dai passa
para o retículo sarcoplasmático. Com a contínua despolarização, o reticulo sarcoplasmático
liberta iões cálcio que se espalham no sarcoplasma, rodeando as miofibrilas e formam o
complexo cálcio-troponina.

Com a criação deste complexo, a proteína Tropomiosina irá mover-se, revelando os


pontos ativos da actina, que ligar-se-ão com a miosina, tornando a ligação mais forte e
provocando a contração muscular. A contração muscular é feita na presença de ATP, sendo
necessário o gasto deste para que exista contração.
Propriedades do músculo esquelético