Sie sind auf Seite 1von 2

ESTUDO 01/2018

(Marcos 14:29-31)

I – EXALTAÇÃO
Adoração, louvor e Oração.

II – DINÂMICA DE EDIFICAÇÃO –

SUPERANDO MEUS FRACASSOS...


Todos nós temos falhas, e todos nós já experimentamos grandes
fracassos na nossa vida. Esses podem ser nos negócios, nas
finanças, no casamento, nos relacionamentos etc...

A Bíblia nos mostra a história de vida de dois personagens que


fracassaram, assim como acontece conosco: JUDAS E PEDRO.

Contudo, como duas histórias iguais podem ter finais tão diferentes?

Admissão e Arrependimento.

Uma das grandes diferenças aqui é essa: Um admitiu que errou, o


outro não. Um estava arrependido, o outro, com remorso. Um pediu
perdão a Deus, o outro, se matou.

Judas, por ter sentido remorso, e não arrependimento, procura


consertar o erro do seu jeito: recorre à Lei e afirma ter traído sangue
inocente (Dt.19.13), devolvendo as moedas que recebera e saindo
dali para se enforcar, entregando vida por vida (Ex. 21.23).

Pedro, apesar de reconhecer o terrível pecado que cometera e chorar


muito, não quis resolver tudo do seu jeito, nem recorreu ao legalismo
da letra que mata (2Co.3.6), mas recorreu à graça e ao perdão do
espírito que vivifica (2Co. 3.6). Pedro confessa o erro e se arrepende.

Pergunta: Qual sua postura após alguma derrota ou fracasso? Tenta


ajeitar as coisas do seu jeito ou busca em Deus a solução ideal?

Humildade e Coragem em Deus.

Por não fazer as coisas do seu jeito após o erro, Pedro se reergueu e
seguiu em frente. Ele chorou amargamente aos pés do Senhor.
Judas, por outro lado, se acovarda e tira a própria vida. Judas não
busca ajuda. Tem dificuldades em assumir em público seu erro. E
mais uma vez age precipitadamente.

Pedro, por outro lado, vive o “luto da sua escolha equivocada” e


busca refúgio na Igreja, em Cristo e nos irmãos (Lc. 24:12). Ele
sofreu, confessou aos irmãos seu erro e de certo foi repreendido.
Mas aprendeu com o fracasso, amadureceu e cresceu, se tornando
um instrumento ainda mais valioso para o Senhor.

Pergunta: Você tem dificuldades em admitir que errou, que fracassou


em determinado projeto? Onde você busca consolo após a derrota?

Resumão...

Todos nós fracassamos, erramos. Ninguém aqui é livre disso, muito


pelo contrário. Mas podemos tomar duas atitudes ante ao fracasso: A
de Judas, ou a de Pedro. A escolha, seja ela qual for, determinará um
futuro de superação ou de tragédias na sua vida. Pense nisso.