You are on page 1of 14

www.fairchildsemi.

com

LM555 / NE555 / SA555


Temporizador única

Características Descrição
• Capacidade de movimentação atual alta (200mA) O LM555 / NE555 / SA555 é um controlador altamente estável, capaz de
• Ciclo de trabalho ajustável produto impulsos de temporização precisos. Com
r
• Temperatura de Estabilidade de 0,005% / ° C monoestável operação, o tempo de atraso é controlada por uma resistência
• cronometragem De μ Sec de Horas externa e um condensador. Com a operação astável, o ciclo de frequência e
• Desligue tempo menor que 2 μ sec direito são controlados com precisão com
duas resistências externas um nd um capacitor.

aplicações 8-DIP

• O sincronismo de precisão

• Geração de pulso
• Time Delay Generation
1
• O sincronismo sequencial

8-SOP

Interno Diagrama de Blocos

R R R
GND 8 Vcc

Comp. Descarregando Tr.


saída 1
Desencadear 2 7 Descarga

Estágio de
Saída 3 F/F 6 Limite
Comp.

Restabelecer4 5 Controle de
Vref voltagem

Rev. 1.0.2

© 2002 Fairchild Semiconductor Corporation


LM555 / NE555 / SA555

As potências máximas absolutas (Ta = 25 ° °C)


Parâmetro Símbolo Valor Unidade

Tensão de alimentação VCC 16 V

Temperatura de chumbo (solda 10sec) TLEAD 300 °C

Dissipação de energia PD 600 mW

Gama de temperatura operacional LM555 /


NE555 SA555 0 ~ +70
TOPR °C
- 40 ~ 85

Amplitude Térmica de armazenamento TSTG - 65 ~ 150 °C

2
LM555 / NE555 / SA555

características elétricas
(Ta = 25 ° C, SCR = 5 ~ 15V, a menos que especificado de outro modo)

Parâmetro Símbolo condições Min. Typ. Max. Unidade

Tensão de alimentação VCC - 4,5 - 16 V

VCC = 5V, RL = ∞ - 3 6 mA
Corrente * 1 ( Low Estável) ICC
VCC = 15V, RL = ∞ - 7,5 15 mA

Cronometrando Erro * 2( Monoestável) Deriva


Precisão inicial com deriva de temperatura
accur - 1.0 3,0
com Tensão de alimentação RA = 1k Ω to100k Ω
t/ T 50
C = 0,1 μ F
t/ VCC 0,1 0,5 ppm% / ° CV

Cronometrando Erro * 2( Astável) Deriva


-
Precisão Intial com deriva de accur RA = 1k Ω a 100k Ω 2,25 -% ppm / ° CV
temperatura com Tensão de t/ T C = 0,1 μ F 150
alimentação t/ VCC 0,3

VCC = 15V 9 10,0 11,0 V


Controle de voltagem VC
VCC = 5V 2.6 3,33 4.0 V

VCC = 15V - 10.0 - V


Tensão de limiar VTH
VCC = 5V - 3,33 - V

Atual limite * 3 ITH - - 0,1 0,25 μ UMA

VCC = 5V 1.1 1,67 2.2 V


gatilho Voltagem VTR
VCC = 15V 4.5 5 5,6 V

corrente de acionamento ITR VTR = 0V 0,01 2,0 μ UMA

Tensão Reset VRST - 0,4 0,7 1,0 V

repor atual IRST - 0,1 0,4 mA

VCC = 15V ISINK


= 10mA ISINK = 50 - 0,06 0,25 VV

Baixa Tensão de saída VOL mA 0,3 0,75


VCC = 5V = 5 mA
- 0,05 0,35 V
ISINK

VCC = 15V ISource =


200mA ISource = 100mA - VV

Alta tensão de saída VOH 12,75 12,5 13,3


VCC = 5V ISource =
2.75 3,3 - V
100mA

Tempo de ascensão de saída tR - - 100 - ns

Tempo de queda de saída tF - - 100 - ns

Descarga de Corrente de Fuga ILKG - - 20 100 n/D

Notas:
1. A corrente de alimentação é elevada quando a saída é tipicamente de 1 mA menos no VCC = 5V

2. Testado no VCC = 5,0V e VCC = 15V


3. Isto irá determinar o valor máximo de RA + RB para 15V operação, o máximo. total de R = 20M Ω, e para 5V operação máximo.
total de R = 6,7 milhões Ω

3
LM555 / NE555 / SA555

Informações do aplicativo
Tabela 1 abaixo, é a mesa de operação básico do temporizador 555:

Tabela 1. Tabela de Operação Básico

Tensão de limiar gatilho Voltagem Descarregando Tr.


Redefinir PIN (4) Saída (pino 3)
(Vth) PIN (6) (Vtr) PIN (2) (Pino 7)

Não me importo Não me importo Baixo Baixo EM


Vth> 2Vcc / 3 Vth> 2Vcc / 3 Alto Baixo EM
Vcc / 3 <Vth <2 Vcc / 3 Vcc / 3 <Vth <2 Vcc / 3 Alto - -
Vth <Vcc / 3 Vth <Vcc / 3 Alto Alto FORA

Quando a entrada de sinal baixo é aplicado ao terminal de reposição, a saída do temporizador continua a ser baixa, independentemente da tensão de limiar ou a tensão de disparo. Apenas
quando o sinal alto é aplicado ao terminal de reposição, as mudanças de saída do temporizador de acordo com a tensão de limiar e tensão de disparo.

Quando a tensão de limiar for superior a 2/3 da tensão de alimentação enquanto que a saída do temporizador é alta, descarga interna do temporizador Tr. liga-se, baixando a
tensão de limiar para abaixo de 1/3 da tensão de alimentação. Durante este tempo, a saída do temporizador é mantida baixa. Mais tarde, se um sinal de baixa é aplicada à tensão de
disparo de modo que torna-se 1/3 da tensão de alimentação, de descarga interna do temporizador Tr. desliga-se, aumentando o limiar de tensão e dirigir a saída do temporizador
de novo a alta.

1. Operação Monostable

+ Vcc

10 2

4 RA

RESTABELECER Vcc 10 1
Ω

Gatilho
Ω Ω Ω Ω
1k Ω Ω Ω Ω

DISCH = Ω

2 RA 10k 100k 1M 10M


10 0
(uF)

thres
Capacitância

678
10 1
GND OUT TRIG
3 C1
CONT 5 10 2

RL C2
1
10 3

10 5 10 4 10 3 10 2 10 1 10 0 10 1 10 2

Time Delay (s)

Figura 1. Circuito Monoatable Figura 2. A resistência e capacitância vs.


atraso de tempo (td)

Figura 3. As formas de onda de monoestável Operação

4
LM555 / NE555 / SA555

A Figura 1 ilustra um circuito monoestável. Neste modo, o temporizador gera um impulso fixa, sempre que a tensão de disparo desce abaixo Vcc / 3. Quando a tensão de impulso de
disparo aplicado ao pino 2 # desce abaixo Vcc / 3 enquanto que a saída do temporizador é baixo, flip-flop interna do temporizador ligar o Tr descarga. fora e faz com que a saída
do temporizador para se tornar alta por carregar o condensador externo C1and definindo a saída do flip-flop ao mesmo tempo.

A tensão através do condensador C1 externo, VC1 aumenta exponencialmente com a constante de tempo t = RA * C e atinge 2Vcc / 3 em td = 1.1RA * C. Por conseguinte, o
condensador C1 é carregado através da resistência RA. O maior RAC constante do tempo, o que leva mais tempo para o VC1 para chegar 2Vcc / 3. Em outras palavras, a constante
de tempo RAC controla a largura de impulso de saída. Quando a tensão aplicada ao condensador C1 atinge 2Vcc / 3, o comparador no terminal de gatilho repõe o flip-flop,
transformando o Tr descarga. em. Neste momento, C1 começa a descarregar e a saída do temporizador converte para baixo. Desta forma, o temporizador a funcionar em
monoestável repete o processo acima. A Figura 2 mostra a relação constante de tempo baseada na RA e C. A Figura 3 mostra as formas de onda durante a operação gerais
monoestável.

Deve notar-se que, para a operação normal, a tensão de impulso de disparo tem de manter um mínimo de Vcc / 3 antes de a saída do temporizador transforma baixo. Isto é,
embora a saída permanece inalterado mesmo se um impulso de disparo diferente é aplicada, enquanto a saída é elevado, que pode ser afectada e a forma de onda não funcionar
adequadamente se a tensão de impulso de disparo no final do impulso de saída permanece abaixo de Vcc / 3 . A Figura 4 mostra tal anormalidade saída do temporizador.

Figura 4. As formas de onda de operação monoestável (anormal)

2. Operação instável

+ Vcc

RA (R A + 2R B)

4 100

RESTABELECER Vcc

DISCH 10
10k
(uF)

2 1k

RB 100k
Capacitância

0,1 1
thres 678
10M
1M
GND OUT TRIG
3 C1 0,01

CONT 5

RL C2
1 1E-3

100m 1 10 100 1k 10k 100k

Frequência (Hz)

Figura 5. Circuito Astable Figura 6. capacitância e resistência contra Frequência

5
LM555 / NE555 / SA555

Figura 7. As formas de onda de operação astável

Uma operação temporizador astável é conseguido através da adição de resistência RB à Figura 1 e a configuração, como mostrado na Figura 5. Em funcionamento astável, o
terminal de gatilho e o terminal de limiar, estarem ligadas de modo que um auto-gatilho é formado, operando como um multi vibrador. Quando a saída do temporizador é
elevado, a sua descarga interna Tr. desliga e os VC1 aumenta em função exponencial com a constante de tempo (RA RB +) * C.

Quando o VC1, ou a tensão de limiar, atinge 2Vcc / 3, a saída do comparador no terminal gatilho torna-se elevada, redefinindo o F / F e fazendo com que a saída
do temporizador para se tornar baixa. Esta por sua vez liga o Tr descarga. e o C1 descarregado através do canal de descarga formado por RB e o Tr descarga.
Quando o VC1 desce abaixo Vcc / 3, a saída do comparador no terminal gatilho torna-se elevada e a saída do temporizador torna-se elevada novamente. A
descarga Tr. desliga-se eo VC1 sobe novamente.

No processo acima indicado, a secção em que a saída do temporizador é elevado é o tempo que leva para o VC1 a subir a partir Vcc / 3 para 2Vcc / 3, e a secção em que a saída do temporizador é
baixo é o tempo que leva para o VC1 para gota de 2Vcc / 3 a Vcc / 3. Quando a saída do temporizador é alto, o circuito equivalente para o carregamento do condensador C1 é como se segue:

R UMA RB

Vcc C1 VC1 (0 -) = Vcc / 3

dvc1 dt Vcc V -0- ( )


------------------------------
C1 ------------- = RBRA+ (1)

VC1 0+( ) = VCC 3 / (2)

• RB t •
• -•- ••
• • ( --- --- --- -- --- --- --- --- --- --- --- --
- -R A + ) C1 ••

VC1 t ( ) = VCC 1 23• --- e • (3)


• •
• •

Como a duração do estado elevado saída do temporizador (t H) representa a quantidade de tempo que leva para o VC1 (t) para alcançar 2Vcc / 3,

6
LM555 / NE555 / SA555

• RB tH •

• -•- • •

23 --- V VCC • • ( ----------------------------------


-- RA +
) C1 ••
VC1 t ( ) = = CC 1 23 ---• e - • (4)
• •
• •

RB tH= C1 RA( + ) In2 0,693= RA RB( + ) C1 (5)

O circuito equivalente para descarregar o condensador C1 quando a saída do temporizador é baixo como se segue:

R B

C1 V C1 ( 0 -) = 2Vcc / 3 RD

dvC1 dt 1RA
----------------------- VC1 0
C1 ------------
-- += (6)
+
RB
t RA
- ------------------------------------
( RD +
23 --- VCCE ) C1
VC1 t ( ) = (7)

Uma vez que a duração do temporizador de saída baixo estado (t G) é a quantidade de tempo que leva para o VC1 (t) para alcançar Vcc / 3,

tL RA
------------------------------
------
13 --- --- 23 VCC VCCE - ( RD + ) C1
= (8)

tL C1= RB RD( + ) In2 0,693= RB RD( + ) C1 (9)

Desde RD é normalmente RB >> RD embora relacionado com o tamanho da descarga Tr.,


t L = 0.693RBC1 (10)

Consequentemente, se o temporizador opera em astable, o período é o mesmo com 'T = t H+ t L = 0,693 (RA + RB) C1 + 0.693RBC1 = 0,693 (RA + 2RB) C1' porque o
período é a soma do tempo de carga e tempo de descarga. E uma vez que a frequência é o inverso do período, aplica-se o seguinte.

1 1,44
freqüência, f = = T --- --------------------------------------- ( 11 )
( RA 2RB+ ) C1

divisor 3. Frequência
Ajustando-se o comprimento do ciclo de temporização, o circuito básico da figura 1 pode ser feito para operar como um divisor de frequência. Figura
8. ilustra um circuito de divisão por três que faz uso do facto de que redisparo não pode ocorrer durante o ciclo de temporização.

7
LM555 / NE555 / SA555

Figura 8. Formas de Onda de divisor de frequência de operação

4. Largura de Pulso de Modulação

A forma de onda de saída do temporizador pode ser alterado através da modulação da tensão de comando aplicada ao pino do temporizador 5 e mudar a referência de comparadores internos do
temporizador. Figura 9. ilustra o circuito de modulação de largura de impulso. Quando o trem de impulsos de disparo contínuo é aplicada no modo monoestável, a largura de saída do
temporizador é modulado de acordo com o sinal aplicado ao terminal de controlo. onda seno, bem como outras formas de onda pode ser aplicado como um sinal para o terminal de controlo. A
Figura 10 mostra um exemplo de forma de onda de modulação de largura de impulso.

+ Vcc

R UMA

4 8

RESTABELECER Vcc DISCH 7


Desencadear
2 TRIG

thres

Saída
3 FORA
Entrada

GND CONT 5 C

Figura Circuit 9. por Largura de Pulso de Modulação Figura 10. As formas de onda de pulso Modulação por Largura

5. Pulso Position Modulation

Se o sinal de modulação é aplicado ao terminal de controlo, enquanto o temporizador está ligada para operação astável como na Figura 11, o temporizador torna-se um modulador de
posição de impulso.

No modulador de posição de impulso, a referência de comparadores internos do temporizador é modulado que por sua vez modula a saída do temporizador de acordo com o
sinal de modulação aplicados ao terminal de controlo.
A Figura 12 ilustra uma onda sinusoidal para o sinal de modulação e a modulação de posição de impulso de saída resultante: no entanto, qualquer forma de onda poderia ser utilizada.

8
LM555 / NE555 / SA555

+ Vcc

R UMA

4 8

RESTABELECER Vcc DISCH 7


2 TRIG

thres

Saída
3 FORA
Modulação

GND CONT 5 CR B

Figura Circuit 11. para Pulso Position Modulation Figura 12. As formas de onda de modulação de posição de impulso

6. Rampa Linear
Quando o RA resistência de pull-up no circuito monoestável mostrado na Figura 1 é substituída com fonte de corrente constante, os VC1 aumenta linearmente, gerando
uma rampa linear. A Figura 13 mostra o circuito gerador de rampa linear e A Figura 14 ilustra as formas de onda geradas rampa linear.

+ Vcc

RÉ R1

RESTABELECER Vcc
DISCH
Q1
2

R2
thres 678
Saída
GND OUT TRIG

3 C1
CONT 5

1 C2

Figura 13. Circuito para a rampa linear Figura 14. As formas de onda de rampa linear

Na Figura 13, a fonte de corrente é criado pelo transistor PNP Q1 e resistência R1, R2, e RE.

VCC VE-

--------------------------

IC = RÉ ( 12 )

Aqui, VE é

R2 R1
+ -----------------
VE VBE= ---- VCC ( 13 )
R2 +

Por exemplo, se Vcc = 15V, RE = 20k Ω, R1 = 5kW, R2 = 10k Ω, e VBE = 0,7 V, VE = 0,7V + 10V =
10.7V Ic = (15-10,7) /20k=0.215mA

9
LM555 / NE555 / SA555

Quando o gatilho é iniciado um temporizador em configurado como mostrado na Figura 13, a corrente que flui ao condensador C1 torna-se uma corrente constante gerada
por transistor PNP e resistências.
Assim, o VC é uma função de rampa linear como mostrado na Figura 14. O gradiente S da função em rampa linear é definido como se segue:

S Vp= p-------------- -
-- ( 14 )
T
Aqui, a Vp-p é a tensão de pico-a-pico.
Se a quantidade de carga elétrica acumulada no capacitor é dividida pela capacitância, o VC sai da seguinte forma:

V=Q/C (15)

A equação acima dividido em ambos os lados por T nos dá

VT QT/
--- = ( 16 )
-----------

C
e pode ser simplificada para a equação seguinte.

S=I/C (17)

Em outras palavras, a inclinação da função de rampa linear que aparece nos terminais do condensador pode ser obtida usando a corrente constante flui
através do condensador.
Se o fluxo de corrente constante através do condensador é 0.215mA e a capacitância é 0.02uF, o gradiente da função em rampa em ambas as extremidades do condensador é S =
0.215m / 0.022u = 9.77V / MS.

10
LM555 / NE555 / SA555

Dimensões mecânicas

Pacote
Dimensões em milímetros

8-DIP

)
6,40 ± 0.20

0,060±0,004
1.524±0,10
0,46±0,10 0,018±0,0
0,79

(
0,252 ± 0,008

0
3

04
1
,
#1 #8

0,378 MAX
9,20 ± 0.20
±

0
0
8
,
9,60

3
6
2
,

#4 #5

0,100
2,54
5,08 3.30 ± 0,30
MAX
0,200 0,130 ± 0,012
7,62
0,300 3.40 ± 0.20 0,33
MIN
0,134 ± 0,008 0,013

0,25 - 0,05

+ 0,10
+ 0,004
0,010 - 0,002
°
0 ~ 15

11
LM555 / NE555 / SA555

Dimensões mecânicas ( Contínuo)

Pacote
Dimensões em milímetros

8-SOP
0,1 ~ 0,25
MIN 0,004 ~ 0,001
1,55 ± 0.20
0,061 ± 0,008

)
0,56
0,
0
2
2
(
#1 #8

MAX
± 0.20

0
0
8
,
4,92
0,20
5,13

4
2

9
1
,

0,016±0,004
0,41±0,10
#4 #5

0,050
6,00 ± 0,30
1,80 1,27
0,236 ± 0,012 0,071 MAX

0,006 0,15
- + -+
3,95 ± 0.20
MAX0.004
MAX0.10

0,0020,004 0,05 0,10 0,156 ± 0,008

°
5,72 8
~

0,225 0

0,50 ± 0.20
0,020 ± 0,008

12
LM555 / NE555 / SA555

Informações sobre pedidos

Número de produto Pacote Temperatura de operação

LM555CN 8-DIP
0 ~ +70 ° C
LM555CM 8-SOP

Número de produto Pacote Temperatura de operação

NE555N 8-DIP
0 ~ +70 ° C
NE555D 8-SOP

Número de produto Pacote Temperatura de operação

SA555 8-DIP
- 40 ~ 85 ° C
SA555D 8-SOP

13
LM555 / NE555 / SA555

AVISO LEGAL
Fairchild Semiconductor RESERVA O DIREITO DE FAZER MUDANÇAS SEM AVISO PRÉVIO DE QUALQUER PRODUTO AQUI para melhorar a confiabilidade, função ou
projeto. FAIRCHILD NÃO ASSUME QUALQUER RESPONSABILIDADE RESULTANTE DA APLICAÇÃO OU USO DE QUALQUER PRODUTO OU CIRCUITO AQUI DESCRITO;
Também não concede qualquer licença de seus direitos de patente, nem os direitos dos outros.

POLÍTICA DE SUPORTE À VIDA

PRODUTOS Fairchild NÃO são autorizadas para utilização como componentes críticos em dispositivos de suporte de vida ou sistemas sem a aprovação expressa por
escrito DO PRESIDENTE Fairchild Semiconductor CORPORATION. Tal como aqui utilizado:

1. Os dispositivos ou sistemas de suporte de vida são dispositivos ou sistemas que, (a) são 2. Um componente crítico de qualquer componente de um dispositivo de suporte de vida ou
destinados ao implante cirúrgico para dentro do corpo, ou (b) o suporte ou sustentar a vida, e sistema cujo não cumprimento pode ser razoavelmente esperado para causar a falha do
(c) cuja incapacidade de realizar quando utilizados adequadamente em conformidade com as dispositivo de suporte de vida ou de sistema, ou de afetar sua segurança ou eficácia.
instruções para utilização fornecidas na rotulagem, pode ser razoavelmente esperado para
resultar em uma lesão significativa do usuário.

www.fairchildsemi.com

7/16/02 0.0m 001 Stock

# DSxxxxxxxx
• 2002 Fairchild Semiconductor Corporation