Sie sind auf Seite 1von 15

Todo falante tem uma intencionalidade, ele quer que quem ouve realize aquilo que

é falado ou transmitido e para Austin ao falarmos, não fazemos apenas


declarações, mas pedimos algo, perguntamos, ordenamos, reclamamos e etc. Dessa
forma ele nos apresenta o conceito performativo que é todo enunciado que realiza
o ato que está sendo enunciado, ou seja ele não descreve e não relata situações mas
realiza uma ação. Ex: Declaro que sou inocente.

Para Austin quando falamos, realizamos três atos: O ato locutivo, ilocutivo e
perlocutivo.

2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?

Ato Locutivo - o que foi dito, sentença proferida.


Ex: Estou com sede! (Falante profere sentença)

Ato Ilocutivo - intencionalidade do falante ao proferir uma sentença (ordenar,


perguntar, etc).
Ex. Estou com sede! (o falante diz que está com sede, sua intencionalidade aqui é
de que seu interlocutor lhe ofereça algo para beber, é um pedido)

Ato Perlocutivo - diz respeito ao ouvinte realizar a ação que se espera que ele
realize, efeito pretendido pelo locutor.
Ex. Estou com sede! (o ouvinte irá oferecer algo ao locutor devido às convenções
sociais e o entendimento pragmático do ouvinte ao que se é dito)

A força ilocutória pode estar implícita ou explícita nos atos de fala.


Ex: Aceito o convite. (a intencionalidade aqui é explícita, realiza o ato de aceitar
algo)

3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?

O contexto tem que amparar as sentenças e falas. São necessárias Informações


contextuais que legitimam a fala. Austin denomina essa adequação contextual de
condições de felicidade.

Um Juiz ao entrar em um tribunal diz: Declaro abertos os trabalhos da ____ sessão


da ____ reunião do Tribunal do Júri da comarca de ___________ no ano de 2018.

Como quem proferiu essa sentença é um Juiz e ele tem poder para dar início a essa
sessão podemos dizer que essa sentença tem as condições de felicidade, porém se
um réu profere essa mesma sentença, ele não atenderia às condições de felicidade e
a ação não seria concretizada, pois ele não tem posição de autoridade sobre os
ouvintes. Já se o Juiz proferir essa mesma sentença em sua casa as condições de
felicidade não serão atingidas pois as sentenças proferidas devem atender às
circunstâncias apropriadas.
Fonte:

AVA
http://www.filologia.org.br/viiifelin/41.htm. Acessado em 17/05/2018

continuar lendo...
ver 2 resposta
RESPONDER

KALINKA LEMES LOPES - 04/06/2018 12:16:114


1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?
Podemos entender “Atos de Fala” como ações realizadas por meio da fala. Quando
fazemos uma promessa, marcamos um encontro ou pedimos alguma coisa, não
estamos apenas produzindo um enunciado, mas também performando uma ação.
2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?
De acordo com o conteúdo do AVA, ato locutivo é a produção de um enunciado de
acordo com as regras gramaticais, isso é, corresponde ao proferimento da sentença.
O ato ilocutivo está relacionado à forma de dizer algo e à intenção que se tem ao
dizer algo. De acordo com Austin, é o ato central é corresponde às ações realizadas
quando falamos.
Por último, o ato perlocutivo está relacionado à consequência do que foi dito, o
efeito produzido no interlocutor, seja de surpreender, assustar, ameaçar etc.
3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?
As "Condições de Felicidade" são as condições específicas exigidas para que um
ato de fala seja válido, ou seja, é a adequação de uma sentença ao contexto.
Por exemplo, para que a frase “Eu vos declaro marido e mulher” seja feliz
(adequada), existem diversas condições a serem atendidas, como autoridade do
falante e circunstância em que a sentença está sendo dita.
continuar lendo...
ver 1 resposta
RESPONDER

LUDMILLA DE ROSA - 04/06/2018 17:19:523


1.O que podemos entender por “Atos de Fala”?
Atos de fala significa algo como dizer para realizar/ fazer algo. É a ideia de que a
linguagem como uma forma de ação sobre o mundo real em formas de pedidos,
promessas, ordens, perguntas, reclamações, etc.

2.Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?


O ato locutivo é a produção de um enunciado de acordo com as regras gramaticais
da língua, ou seja, é o conteúdo linguístico que forma uma determinada mensagem.
O ato ilocutivo corresponde à ação performática que o locutor realiza quando
profere um enunciado.
O ato perlocutório é a consequência ou efeito provocado no interlocutor por um
determinado ato ilocutório (exs.: surpreender, intimidar, convencer, seduzir,
assustar, etc.).
3.O que são as “Condições de Felicidade” para a teoria dos “Atos da Fala”?
É quando o enunciado performativo pode ser avaliado pelo contexto.
São as condições que o contexto deve ter para ser adequado a uma situação.
Fontes:
AVA
http://portugues-fcr.blogspot.com.br/2012/06/atos-de-fala.html
continuar lendo...
RESPONDER

PÉROLA INGRID BIANCHINI PAZZINI - 04/06/2018 19:44:225


Boa noite a todos!

1. ?O que podemos entender por "Atos de Fala"?

Atos de fala é quando utilizamos a linguagem para dialogar, para opinar de fatos
ou realizar qualquer tipo de intervenção – oral ou escrita – na vida diária.
Entendemos de ato de fala, portanto, a toda ação que é realizada através do dizer.
A Teoria dos Atos de Fala tem por base doze conferências proferidas por Austin na
Universidade de Harvard, EUA, em 1955, e publicadas postumamente, em 1962,
no livro How to do Things with words. 0 título da obra resume claramente a ideia
principal defendida por Austin: dizer é transmitir informações, mas é também (e
sobretudo) uma forma de agir sobre o interlocutor e sobre o mundo circundante.

2.Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?

Ato locucionário: ato de dizer a frase.


Ele consiste na produção de um enunciado de acordo com as regras gramaticais
da língua, transmitindo um conteúdo proposicional, isto é, consiste na enunciação
de palavras ou frases que veiculam uma determinada mensagem.

Ato ilocutório:

O ato ilocutório é a ação que o locutor realiza quando profere um enunciado.


Dito de outra forma, é o ato locutório produzido num determinado contexto
comunicativo, com determinadas intenções e sob certas condições.

Ato perlocutório:

O ato perlocutório é a consequência, o resultado ou o efeito provocado no


interlocutor por um determinado ato ilocutório (exs.: surpreender, intimidar,
convencer, seduzir, assustar, etc.).

Exemplo: Nesse caso, ao dizer "o senhor está pisando no meu pé" (ato locutivo)
não é uma simples intenção de constatar uma situação, mas a de protestar (ato
ilocutivo) advertir para que a outra pessoa parasse de pisar no meu pé. Por fim, há
ainda o terceiro ato perlocucionário, que é o de provocar um efeito em outra pessoa
através da minha locução, influenciando em seus sentimentos ou pensamentos. Na
situação descrita, para que o outro tire o pé de cima do meu.

Outro exemplo: Vamos começar a aula? - pergunta o professor.

Esta frase é um ato locutório, visto que ela obedece às regras gramaticais da língua
portuguesa e é contextualmente correta.
É também um ato ilocutório, na medida em que, indiretamente, o professor realiza
uma ação, a de mandar calar os alunos.
O ato ilocutório levará a uma determinada ação por parte do(s) interlocutor(es): os
alunos calam-se. Esta ação constitui o ato perlocutório.

3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?

Condições de felicidade são condições específicas que tornam válido um ato de


fala.
Trash (2004, p 42) define nos seguintes termos as condições de felicidade:
Na maior parte dos casos, não faz sentido perguntar se um enunciado que constitui
um ato de fala é verdadeiro ou falso. Enunciados como Arrume seu quarto; Você
me emprestaria uma caneta; Prometo comprar um ursinho de pelúcia para
você, não têm valor de verdade, mas podem ser mais ou menos felizes. Um
anunciado como Arrume seu quarto! É um enunciado infeliz se a pessoa não tiver
autoridade sobre a outra, e um enunciado como Eu vos declaro marido e mulher
não surte efeito a menos que tenham sido preenchidas uma série de
condições. Assim como se diz que os enunciados podem ser mais ou menos felizes,
as condições exigidas para que um ato de fala tenha sucesso são frequentemente
chamadas de condições de felicidade.

continuar lendo...
ver 1 resposta
RESPONDER

GRACE MARIA LEAL VALIAS - 05/06/2018 11:56:553


Bom dia a todos!
1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?
Segundo Austin, a sentença é uma unidade linguística com estrutura gramatical e
significado, mas o que vale é a emissão de forma correta em um momento correto.
A linguagem deve ser compreendida como uma forma de ação sobre o real,
analisando o uso da linguagem em um contexto com determinada finalidade e de
acordo com certas normas.
2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?
O ato locutivo é o conteúdo linguístico para dizer algo, englobando fonética e
sintaxe. O ato ilocutivo é o modo que algo será dito e o modo que será recebido em
função da intenção do falante, sendo as ações que realizamos enquanto falamos. O
ato perlocutivo é o efeito produzido sobre o outro, servindo para certos fins como
influenciar, persuadir ou constranger o outro.
3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?
As Condições de felicidade remetem à adequação contextual para fazer com que o
uso de determinada sentença seja adequado.
Por exemplo:
A pergunta:
"Você tem horas?"
Está gramaticalmente correta, mas pode gerar problema no ato perlocutivo. Pois a
resposta pode ser simplesmente "Sim, tenho". Essa resposta é considerada correta
pelo âmbito gramatical, simplista, mas incorreta e inadequada, soando até rude,
pois subentende-se que com essa pergunta você deve responder as horas.
continuar lendo...
ver 1 resposta
RESPONDER

GRACE MARIA LEAL VALIAS - 05/06/2018 12:00:485


Pessoal,
Enquanto estava lendo os tópicos, lembrei de uma frase que já vi no Facebook:
"Sou responsável pelo que eu digo, não pelo que você entende."
De acordo com os atos da fala, esta frase estaria incorreta, mas por um lado
filosófico, poderia estar correta. O que vocês acham?
ver 6 resposta 2
RESPONDER

LARISSA TIMM DA SILVA - 06/06/2018 09:09:312


Bom Dia,
1 - São como realizar alguma coisa. É a ideia de que a linguagem como uma forma
de ação sobre o mundo real em formas de pedidos, promessas, ordens, perguntas,
reclamações, entre outros. Ao fazermos promessas, ordenar algo, pedir,reclamar,
são este tipo de ações que fazemos no ato de falar.
2 - Ato locutivo produz enunciados baseados nas regras gramaticais. O ato
ilocutivo é a forma de dizer algo e à intenção que se tem ao dizer algo. É o ato
central é corresponde às ações realizadas quando falamos. Já o ato perlocutivo é a
consequência do que foi dito. É o efeito produzido no interlocutor ao surpreender,
assustar, entre outros.
3 - É a colocação de maneira correta de uma sentença ao contexto, ou seja,
condições específicas exigidas para que um ato de fala seja válido. É quando o
enunciado performativo pode ser avaliado pelo contexto.
RESPONDER

FABIO LUIZ VIEIRA DE SOUZA - 06/06/2018 12:53:032


Boa tarde.

Atos de Fala foram definidos por Austin como a execução do que se diz. Quando
falamos algo, fazemos algo. Isso demostra que, ao fazermos uma declaração, temos
um comprometimento com uma ação subsequente, seja um pedido, pergunta,
ordem, reclamação, etc.
Para o autor, ao dizermos alguma coisa, realizamos três atos:
(I) Ato locutivo, que é a produção do enunciado seguindo regras gramaticais e
transmitindo uma mensagem;
(II) Ato ilocutivo, aquele que demonstra a intenção do locutor ao proferir tal
enunciado;
(III) Ato perlocutivo, ou seja, a consequência do que foi dito (assustar, convencer,
ameaçar, persuadir, etc).
Exemplo:
O filho diz à mãe: "estou com fome". A função linguística foi cumprida (I), a
afirmação fez sentido e causou efeito sobre o interlocutor (II). A mãe, então, o
alimenta (III).

Por fim, para que os enunciados tenham validade, é necessários que cumpram as
condições de felicidade. Isso significa que a situação dita deve ser adequada ao
contexto.

FONTE: AVA
continuar lendo...
RESPONDER

SARAH FERREIRA BATISTA - 06/06/2018 15:56:543


1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?
A teoria dos atos de fala foi elaborada inicialmente por John L. Austin (1911 -
1960) e desenvolvida posteriormente por J.R. Searle. Austin parte da teoria
pragmática de Wittgenstein de que é o uso das palavras em diferentes interações
linguísticas que determina o seu sentido. Esse sentido, porém, não se reduz apenas
ao das proposições declarativas do tipo: "a parede é azul”. Wittgenstein diz que,
dependendo do jogo de linguagem, pode-se mudar o sentido de uma proposição.
Austin decide então pesquisar mais sobre isso, e acaba descobrindo que
determinadas sentenças são ações na verdade. Dizer é fazer, porque quando
dizemos algo, estamos simultaneamente realizando uma ação.
Por exemplo, ao dizer "sim" perante um juiz ou padre; ao dizer: "nos
encontraremos amanhã pela tarde" para um colega; ou ainda, quando perguntamos
a um amigo: "você tem dez reais para me emprestar?".
Em cada uma dessas frases é realizada uma ação, embora seu sucesso não dependa
apenas do sujeito que as profere, mas de uma série de condições. Por exempl o, a
noiva pode dizer "não"; posso, mesmo contra a minha vontade, faltar à reunião; o
amigo pode não ter o dinheiro para emprestar. Isso, contudo, não significa que o
que foi dito é falso, apenas que não teve sucesso.
2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?
O ato locutório consiste na produção de um enunciado de acordo com as regras
gramaticais da língua, transmitindo um conteúdo proposicional, isto é, consiste na
enunciação de palavras ou frases que veiculam uma determinada mensagem.
O ato ilocutório é a ação que o locutor realiza quando profere um enunciado. Dito
de outra forma, é o ato locutório produzido num determinado contexto
comunicativo, com determinadas intenções e sob certas condições.
O ato perlocutório é a consequência, o resultado ou o efeito provocado no
interlocutor por um determinado ato ilocutório (exs.: surpreender, intimidar,
convencer, seduzir, assustar, etc.).
Por exemplo: Vamos começar a aula? - pergunta o professor.
Esta frase é um ato locutório, visto que ela obedece às regras gramaticais da língua
portuguesa e é contextualmente correta.
É também um ato ilocutório, na medida em que, indiretamente, o professor realiza
uma ação, a de mandar calar os alunos.
O ato ilocutório levará a uma determinada ação por parte do(s) interlocutor(es): os
alunos calam-se. Esta ação constitui o ato perlocutório.
3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?
Condições de felicidade são as condições que o contexto deve ter para que o uso de
determinada sentença possa ser feliz, isto é, possa ser adequado. Por exemplo, um
professor antes de iniciar uma palestra diz: Vamos começar a palestra de hoje.
Essa sentença tem as condições de felicidade necessárias para ser um proferimento
adequado e promover o início do evento. Entretanto, se um aluno entrasse no
mesmo ambiente e dissesse a mesma sentença, ela não atenderia às condições de
felicidade e a ação estabelecida pelo proferimento não seria concretizada. Dessa
forma, podemos estabelecer que uma das condições de felicidade de um ato
ilocutivo de ordenar é que o falante desempenhe uma posição de autoridade em
relação ao ouvinte.

https://educacao.uol.com.br/disciplinas/filosofia/filosofia-da-linguagem-6-austin-
e-searle-e-os-atos-de-fala.htm
http://portugues-fcr.blogspot.com/2012/06/atos-de-fala.html
Fonte: AVA
continuar lendo...
RESPONDER

KARINA YURI FUKUDA - 06/06/2018 18:07:391


1- Nascida no interior da Filosofia da Linguagem, a Teoria dos Atos da Fala tem
como precursor o inglês John Austin; concebia a linguagem como uma forma de
ação. A concepção de Austin tinha como elemento central a linguagem como
forma de ação sobre o real. De acordo com o autor, “ao falarmos não realizamos
apenas declarações, mas fazemos algo como pedir, perguntar, ordenar, reclamar,
etc.”.
2- No Ato Locutório está inserido o conteúdo linguístico para dizer algo, o
proferimento de uma sentença. É a ação. Já o Ato Ilocutório é o ato central, pois
tem a chamada força performativa que está ligada ao modo de dizer algo e o mo do
como esse dizer será recebido em função da intenção do falante. É a possibilidade.
O Ato Perlocutório tem a ver com os efeitos produzidos sobre os outros. É o efeito.
3- As Condições de Felicidade em um proferimento performativo são aquelas que
o contexto deve ter para que o uso de uma determinada sentença possa ser feliz, ou
seja, para que seja adequada.

Fonte:
Conteúdo AVA.
continuar lendo...
RESPONDER

LUCIANA MARIA PRATA COLBACHINI - 06/06/2018 19:59:452


Os atos de fala é a teoria ligada à pragmática, que é o uso das palavras em
diferentes interações linguísticas que determina o seu sentido. A linguagem tem
outras funções além de descrever o estado de fatos, tais como ordenar ou
perguntar. As vezes é a própria ação em certas situações. O ato de fala é em
simultâneo a fala (ato locutório) e a ação (ato ilocutório).
O ato locutivo consiste na alocução do enunciado conforme as regras gramaticais
da língua, de forma literal do que foi proferido.
O ato ilocutivo diz respeito à intencionalidade do falante. É um ato locutório
produzido num determinado contexto comunicativo com determinadas intenções e
sob certas condições.
O ato perlocutivo diz respeito do receptor da mensagem realizar a ação que o
locutor está pedindo, a consequência, o resultado ou efeito provocado. Não há
como prever a reação.
Condições de felicidade para a teoria dos atos de fala é o contexto da situação ao
qual ampara a sentença que foi proferida. Dá suporte ao falante e fazendo com que
o texto seja adequado e funcional para aquela determinada situação.

REFERÊNCIA:
AVA
http://portugues-fcr.blogspot.com/2012/06/atos-de-fala.html
https://educacao.uol.com.br/disciplinas/filosofia/filosofia-da-linguagem-6-austin-
e-searle-e-os-atos-de-fala.htm

continuar lendo...
RESPONDER

LUIS FERNANDO DE SOUZA - 06/06/2018 20:52:222


Olá, boa noite.
1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?
O elemento central da concepção de Austin é a de que a linguagem deve ser
compreendida como uma forma de ação sobre o real. Ou seja, também usamos
quando queremos pedir algo, ordenar algo ou até mesmo quando queremos
explicar algo.
2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?
 Ato Locutivo: É quando se entende literalmente o que foi dito.
Ex. “Vou sair com meus amigos” aviso.
 Ato Ilocutivo: Diz respeito a intencionalidade do falante ao proferir uma sentença.
Ex. “Essa casa será só minha” ameaça.
 Ato Perlocutivo: Diz respeito ao fato do ouvinte realizar a ação que foi pedida.
Ex. “Lavei o carro como o senhor tinha me pedido” ação obtida.
3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?
Deve existir um procedimento convencionalmente aceito, que apresente um
determinado efeito convencional e que inclua o proferimento de certas palavras,
por certas pessoas, e em certas circunstâncias; e, além disso, que as pessoas e
circunstâncias particulares, em cada caso, devem ser adequadas ao procedimento
específico invocado.
Fonte: AVA
Fonte: file:///C:/Users/luisf/Documents/13219-49292-1-PB.pdf
continuar lendo...
RESPONDER

EDITH JANZEN VANDERLINDE - 07/06/2018 11:34:185


1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?
O termo ‘atos de fala’, pode ser levado ao pé da letra pois se refere exatamente à
forma de ação que a linguagem exerce sobre o real. Segundo Austin, ao falarmos
realizamos ações que vão muito além de meras declarações. Nós denunciamos,
reclamamos, elogiamos, pedimos, cobramos, denegrimos, exaltamos, etc...

2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?


Segundo essa teoria, dizer algo, pode não apenas ser uma declaração mas pode ser
visto como um proferimento performativo que engloba três ações:
O ato locutivo, é o lançamento da sentença, a linguagem que entra em uso para
determinada fala.
Ex.: Hoje é domingo.
Usei palavras e a gramática certa para deixar claro o que eu quis comunicar. Pode
parecer inocente, porém, Austin nos esclarece que pode haver mais ações
compreendidas nesta sentença:
O ato ilocutivo. Este diz respeito às intenções da fala. Se estamos reclamando,
perguntando ou sondando alguma coisa.
Ex.: Hoje é domingo.
(Dito logo após alguém indagar o que teremos para o jantar.) Digamos que seja
costume comer pizza aos domingos. Então, esta fala leva o recado de que chegou o
dia de comer pizza.
O terceiro ato é o perlocutivo, que espera um efeito do que foi dito.
Ex.: Hoje é domingo.
Continuando o raciocínio acima, além de lembrar os ouvintes de que o dia de
comer pizza chegou, o falante espera que seu ouvinte reaja positivamente e venha a
assumir o próximo ato, de preferência um enunciado explícito.

Resumindo, o ato locutivo é o proferimento, o ilocutivo é o intuito com que se fala


e o perlocutivo é o efeito que se espera obter através da locução.

3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?


O sucesso de um ato de fala, depende de certos critérios de adequação contextual
aos quais Austin denomina de “Condições de Felicidade”.
Em poucas palavras, se alguém anuncia algo fora de contexto, sem a devida
autorização, ou se usa uma língua ou linguajar ininteligível, não obterá resultados
satisfatórios.
Preencher as condições de felicidade é acertar na escolha das palavras, dentro de
um contexto comum entre locutor e ouvinte, observando-se que o papel ou a
posição de autoridade do falante esteja adequado.
Fonte: AVA
continuar lendo...
ver 3 resposta 1
RESPONDER

TATIANA PEREIRA DA SILVA - 07/06/2018 19:01:522


Olá a todos!
Respostas
1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?A Teoria dos Atos de Fala tem por
base a obra Quando dizer é fazer. Palavras e ação de Austin, publicada
postumamente em 1962. O elemento central da concepção de Austin é a de que a
linguagem deve ser compreendida como uma forma de ação sobre o real . Ou seja,
pelo que entendi quando falamos algo só não estamos declarando algo e sim
praticando alguma ação como: solicitar, questionar, explicar etc. Sobre isso,
conheceremos o conceito do enunciado performativo que excede o texto, ou que
vai além da comunicação. Para Austin, dizer algo significa realizar três atos: o ato
locutivo; o ato ilocutivo; e o ato perlocutivo.
2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo? O ato locutório
corresponde ao conteúdo linguístico utilizado para dizer algo. O ato ilocutivo diz
respeito às ações que realizamos quando falamos: ordenamos, perguntamos etc. E
o ato perlocutivo corresponde aos efeitos produzidos sobre o outro.
3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de
Fala"?Condições de Felicidade pelo que entendi, seria adequação de uma ação
sobre um contexto. Isso, contando a parte cultural, idioma, poder etc.Fiquei meio
perdida para falar a verdade, mas, vou pesquisar melhor e até ler o que o pessoal
por aqui entende sobre, quem sabe me ajuda a melhorar meu entendimento.
Fontes:
Material do AVA
continuar lendo...
ver 1 resposta
RESPONDER

ALEXANDRE CARLOS DA CRUZ - 07/06/2018 19:08:552


1. O que podemos entender por "Atos de Fala"?
A Teoria dos Atos de Fala surgiu no interior da Filosofia da Linguagem, no início
dos anos 1960. Filósofos da Universidade de Oxford, tendo como percussor o
inglês John Austin (1911-1960), seguido por John Searle e outros, concebiam a
linguagem como uma maneira de agir, ou seja, muitas vezes quando falamos não
apenas declaramos algo, mas sim realizamos uma ação concreta, como as ações de
pedir, ordenar, persuadir, implorar, etc. Segundo esta teoria e pensando sobre s eu
ponto de vista podemos entender que o falar é uma forma bastante eficaz de ação
dentro de diferentes contextos comunicativos em uma sociedade. Já divagando
sobre o tema, particularmente penso que esta teoria é bastante pertinente pois nos
explicita o quão concreto é o poder da palavra, vemos isso por exemplo nas
escolhas das palavras dos discursos políticos durante as eleições, estes discursos
são minuciosamente construídos para serem capazes de nos persuadir a votar em
determinado candidato, isso só para citar um exemplo bem óbvio do uso da palavra
como uma ação concreta.
2. Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?
Ato locutivo: seria o próprio conteúdo linguístico utilizado quando proferimos
uma fala.
Ato ilocutivo: é o ato comunicativo central, pois possui o que chamamos de força
performativa, força esta que está relacionada a como dizemos algo e como isso
será recebido em função da intenção que colocamos em nossa fala, ou seja, este ato
diz respeito a própria ação em si de falar, ordenar, pensar, pedir, etc. .
Ato perlocutivo: Está relacionado ao efeito de nossa fala sobre o outro, em outras
palavras, como nossa ação afetará o outro.
EX: Quando alguém chega em sua casa, encontra a porta aberta e dentro um
indivíduo estranho e diz: “Vou chamar a polícia”. O ato locutivo seria o
proferimento da própria sentença em si, o ato ilocutivo estaria na maneira que esta
pessoa resolveu dizer esta sentença e como esta maneira de dizer será interpretada
pelo invasor e o ato perlocutivo seria a maneira que este invasor reagiria a esta
ação de falar esta sentença desta maneira escolhida pelo falante, ele poderia
ameaçar o outro, tentar fugir, tentar explicar, etc.
3. O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?
O conceito de condições de felicidade dentro da Teoria dos “Atos de Fala” é a uma
denominação feita por Austin para nomear um tipo de adequação contextual que
nos permite avaliar os enunciados performativos já que os mesmos não poderão ser
avaliados pelo seu valor de verdade, posto que não constituem descrições de
algumas situações, mas sim ações. O que concretamente entendo é que para uma
fala obter o efeito desejado ela precisa ser proferida dentro do contexto apropriada,
por exemplo, se um professor entra numa sala de aula de ensino fundamental e diz:
“Esta sessão está aberta” a fala ficará descontextualizada e não obterá o efeito
desejado pois ela não terá as condições de felicidade necessárias para que a
comunicação aconteça, mas se um juiz proferir esta mesma fala ao iniciar uma
sessão numa corte judicial, certamente será prontamente entendido e obterá a
resposta desejada pois aqui existem as condições de felicidade adequadas a
situação.
Fontes:
Textos AVA: ATOS DA FALA. Prof. Juliana Maritimo Borges.

continuar lendo...
RESPONDER

MARIANA RAZIMAVICIUS - 08/06/2018 19:33:471


Olá a todos!!

1. A linguagem pode ser compreendida como sendo uma ação sobre algo real. É o
simples fato de realizar uma ação e narrá-la, este é o ponto central da linguagem
humana. Com base nessa concepção, nasceu a teoria do Atos de Fala, que
concebeu a linguagem como uma forma de ação. Ou seja, existe ação em tudo que
falamos, nós denunciamos, reclamamos, elogiamos, pedimos, cobramos, exigimos,
e por aí vai... Chamamos de ato de fala, portanto, a toda ação que é realizada
através do dizer.

2. As ações que se realizam através dos atos de fala podem ser muito diferentes. Eu
uma única locução podemos realizar diferentes atos de fala. Aprofundando no
conceito dos Atos de Fala de Austin, segundo ele, dizer algo significa realizar três
atos: o locutivo, o ilocutivo e o perlocutivo. O que seria isso?!

O ato locutivo é simplesmente o conteúdo utilizado para dizer algo, por isso,
locutivo ou locucionário. O proferir da sentença, a linguagem utilizada para
determinada fala.

Ao dizer “Você está pisando no meu pé”, segundo o ato locutivo, esta foi apenas
uma simples sentença na qual foram usadas palavras e a gramática correta apenas
para dizer algo. Porém, sabemos que por trás desta sentença existe uma intenção,
um motivo pelo qual ela foi proferida. Aí já estamos nos referindo aos outros tipos
de atos de fala.

O ato ilocutivo corresponde às ações realizadas durante a fala, por exemplo,


perguntas, ordenanças. Este já se trata das intenções da fala, o ato executado na
fala. Nesse caso, ao dizer "Você está pisando no meu pé" já é razão para se inferir
que este seja um pedido para que não pise mais no pé, que pare de pisar no pé, não
havendo necessidade de dizer com as ditas e claras palavras “Por favor pare de
pisar no meu pé”. O recado é transmitido não havendo a simples intenção de
constatar uma situação, mas a de protestar ou advertir para que a outra pessoa
parasse de pisar no pé.

Por fim, temos o ato perlocutivo, que é quando se espera um efeito, uma atitude
com relação ao que foi dito. Ao proferir a sentença com relação ao pé, a pessoa
espera que haja alguma atitude, que a outra pessoa tire o pé de cima do dela, que
pare de pisar, que não pise mais. Esse é o ato perlocutivo, ele provoca um efeito
em outra pessoa através de uma locução, influenciando em seus sentimentos ou
pensamentos.

Em poucas palavras, o ato locutivo se trata do proferimento, o ilocutivo a intenção


do que foi falado, e o perlocutivo é a atitude que se espera depois de uma fala.

3. Para Austin, condições de felicidade é a adequação das ações dos atos de fala ao
contexto. Trata-se da linguagem adequada para cada situação, cada momento, cada
contexto. Por exemplo, existe uma determinada linguagem utilizada em uma
audiência, um julgamento diante um juiz. Advogados não utilizam de linguajar
baixo e coloquial para se referirem ao juiz, nem mesmo durante toda a sessão de
julgamento, a linguagem utilizada ali será o tempo todo adequada e própria,
específica para este ambiente.

Fonte: AVA
continuar lendo...
RESPONDER

TATIANA PEREIRA DA SILVA - 09/06/2018 20:36:294


Olá, Tatiana,

Muito bem, faltou apenas exemplificar seus comentários conforme solicitado no


enunciado. Faça um complemento a sua postagem com os exemplos, tudo bem?
por: DEISE DE JESUS COSTA

Olá Deise!
Desculpe sobre a falta de exemplos. Segue, por favor me dê feedback caso esteja
errado meus exemplos. Obrigada!
O ato locutório corresponde ao conteúdo linguístico utilizado para dizer algo.
Exemplo: Mãe não acho meu vestido! (Pessoa pronuncia)
O ato ilocutivo diz respeito às ações que realizamos quando falamos: ordenamos,
perguntamos etc. Exemplo: Mãe não acho meu vestido! (Pessoa pergunta sobre
onde pode estar o vestido)
E o ato perlocutivo corresponde aos efeitos produzidos sobre o outro. Exemplo:
Seu vestido está na segunda gaveta, se não achar, me chame que te mostro. (Pessoa
oferece ajuda).
continuar lendo...
ver 1 resposta 1
RESPONDER

GABRIELA ORMENIO FERNANDES CARUSO - 11/06/2018 15:13:262


1) O que podemos entender por "Atos de Fala"?
As ações realizadas através da fala, a intencionalidade da fala, assim como quando
ordenamos, suplicamos, questionamos, persuadimos, reclamamos...
2)Qual a diferença entre ato locutivo, ilocutivo e perlocutivo?
O ato locutivo é literalmente o que foi dito.
O ato ilocutivo é a intencionalidade do falante ao proferir uma sentença.
O ato perlucutivo diz respeito ao interlocutor realizar a ação que o locutor espera
que ele realize.
Ex: Estreou o novo filme da Marvel.
No ato locutivo é a sentença em si proferida.
No ato ilocutivo é intenção que o falante espera que o ouvinte o leve para assistir
ao filme.
No ato perlocutivo é a realização por parte do ouvinte em levar o falante para
assistir ao filme.
3) O que são as "Condições de Felicidade" para a teoria dos "Atos de Fala"?
Quando a sentença proferida é amparada pelo contexto.
Ex: Um policial apontando uma arma para um bandido e diz: -Mãos ao alto!
O contexto ampara a sentença “Mãos ao alto!”
Se fosse um dentista que chega ao consultório e diz ao paciente “Mãos ao alto!”
não faria o menor sentido, não atenderia às condições de felicidade.

Fonte: AVA, texto: Atos da Fala e vídeo: A Investigação do Significado.


continuar lendo...
ver 1 resposta 1
RESPONDER

CAROLINA EL AMINE - 12/06/2018 18:51:59


1. A Teoria dos Atos de Fala surgiu no interior da Filosofia da Linguagem, no início dos
anos sessenta, tendo sido, posteriormente apropriada pela Pragmática. Filósofos da
Escola Analítica de Oxford, tendo como pioneiro o inglês John Langshaw Austin
(1911-1960), seguido por John Searle e outros, entendiam a linguagem como uma
forma de ação ("todo dizer é um fazer"). Passaram, então, a refletir sobre os diversos
tipos de ações humanas que se realizam através da linguagem: os "atos de fala", (em
inglês, "Speech acts").
2. Um ato de fala é, assim, em simultâneo, fala (ato locutório) e ação (ato ilocutório),
sempre que alguém fala, realiza em simultâneo três ações: um ato locutório, um ato
ilocutório e um ato perlocutório.
 ato locutório consiste na produção de um enunciado de acordo com as regras gramaticais
da língua, transmitindo um conteúdo proposicional, isto é, consiste na enunciação de
palavras ou frases que veiculam uma determinada mensagem.
O ato ilocutório é a ação que o locutor realiza quando profere um enunciado. Dito de
outra forma, é o ato locutório produzido num determinado contexto comunicativo, com
determinadas intenções e sob certas condições.
O ato perlocutório é a consequência, o resultado ou o efeito provocado no interlocutor
por um determinado ato ilocutório.
Exemplo:
* Vamos começar a aula? - pergunta o professor.
 Esta frase é um ato locutório, visto que ela obedece às regras gramaticais da língua
portuguesa e é contextualmente correta.
 É também um ato ilocutório, na medida em que, indiretamente, o professor realiza uma
ação, a de mandar calar os alunos.
 O ato ilocutório levará a uma determinada ação por parte do(s) interlocutor(es): os alunos
calam-se. Esta ação constitui o ato perlocutório.
3. Condições de Felicidade segundo os critérios do Austin são:
. falante deve ter autoridade para executar o ato.
. as circunstâncias em que as palavras são proferidas devem ser apropriadas (se o
presidente da câmara declara aberta a sessão, sozinho, em sua casa, o performativo
não se realiza, porque não está sendo enunciado nas circunstâncias apropriadas);
Fontes pesquisadas:
http://www.filologia.org.br/viiifelin/41.htm
http://portugues-fcr.blogspot.com/2012/06/atos-de-fala.html

continuar lendo...
RESPONDER
4 NOVA(S) POSTAGEM(NS) DESDE SEU ÚLTIMO ACESSO
NESSE FÓRUM HÁ 4 DIAS
Zoom