Sie sind auf Seite 1von 96

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

SISTEMA DE DIAGNÓSTICO VEICULAR

Manual de Operação

Bosch Motrônic 3.8.3

Gol/Parati 16V Turbo

Seção R:

Versão: 1.00E / 2002

Todos os direitos reservados a NAPRO Eletrônica Ind. Ltda. - Proibida a reprodução.

Seção R: Versão: 1.00E / 2002 Todos os direitos reservados a NAPRO Eletrônica Ind. Ltda. -

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

ÍNDICE

Introdução

R03

Auto-Diagnóstico

R21

Conectando o seu PC-SCAN 2010

R21

Consultas Possíveis

R22

Descrição das Funções

R23

Função 01 - Diagnóstico dos Elementos Atuadores

R23

Função 02 - Consultar a Memória de Avarias

R24

Função 03 - Apagar a Memória de Avarias

R25

Função 04 - Modo Contínuo

R26

Função 05 - Ler bloco de valores de medição

R29

Função 06 - Adaptação da U.C. da válvula de borboleta

R51

Função 07 - Codificar a U.C. do motor

R53

Função 08 - Sair do sistema

R54

Retornando ao Menu Principal

R54

Apêndice A

- Tabela de Terminais

R55

Apêndice B - Códigos de Falha

R57

Apêndice C - Esquema Elétrico

R93

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Introdução

O sistema de controle do motor Bosch Motrônic 3.8.3 é usado nos veículos VW

Gol e Parati equipados com motor 1.0 16V Turbo .

É um sistema moderno de gerenciamento do motor cuja Central de Comando

possui funções de monitoração dos defeitos que porventura ocorram nos sensores e

atuadores do sistema . Possui também em seu sistema a estratégia de autoadaptação, permitindo a correção de determinados parâmetros durante o funcionamento do motor

.

Como a maioria dos sistemas atualmente utilizados, o sistema Motrônic 3.8.3 permite a realização de uma série de consultas em sua memória visando a facilitar o diagnóstico e reparação do sistema de injeção do motor e permitindo também o teste de alguns atuadores.

Veja abaixo a descrição completa do sistema e seus componentes .

Componentes do Sistema de Injeção / Ignição

1. Unidade de Comando

Sensores :

2. Medidor de Massa de Ar

3. Sensor de Altitude

4. Sensor de temperatura do Motor

5. Sensor de Temperatura do ar

6. Corpo de Borboleta

Sensor de Posição da Borboleta

Interruptor da Marcha Lenta

Sensor de Posição do Corretor da Marcha Lenta

Corretor da Marcha Lenta

7. Sensor de Rotação e PMS

8. Sensor de Fase ( Hall )

9. Interruptor da Direção Hidráulica

10.Sensor de Detonação 1 e 2 11.Sonda Lambda

12.Sensor de Velocidade

Atuadores:

13. Eletroválvula de Controle de Pressão do Turbo

14. Eletroválvula de Controle do Variador de Fase

15. Eletroválvula do Cânister

16. Transformador de Ignição

17. Eletroinjetores 1 / 2 / 3 / 4

18.Controle do AC

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Descrição dos Componentes do Sistema de Injeção / Ignição

01 - Unidade de Comando :

Memória de Defeitos

Possui a capacidade de identificar e gravar em sua memória 64 tipos de falhas diferentes em sensores e atuadores . Falhas esporádicas são associadas a um contador que incrementa de 1 ( um ) a marcação da falha a cada nova partida do motor , se a falha não mais ocorrer em 40 fases de partida do motor será automaticamente eliminada da memória de falhas do sistema ou podem ser apagadas através do seu PC-SCAN 2010. Falhas permanentes permanecem registradas enquanto o defeito não for reparado , ao se reparar o defeito basta apagar os defeitos registrados na memória da Central de Comando usando o seu PC-SCAN 2010 no modo Apagar Memória de Defeitos. Os defeitos registrados na Central de Comando permanecem gravados mesmo em casos em que a bateria é desconectado do sistema, impedindo assim a perda de informações importantes sobre falhas esporádicas que tenham ocorrido no sistema .

Estratégia de Autoadaptatividade

O Sistema possui também a estratégia de Autoadaptatividade da mistura ar/combustível , cujo sinal é envido à Central de Comando pela Sonda Lambda . Esses valores de adaptatividade são constantemente gravados pela Central de Comando , permitindo assim monitorar com mais precisão o funcionamento do motor , alterando o comando como avanço de ignição e tempo de injeção. Em situações de desligamento da bateria do veículo esses dados são apagados da memória de Central de Comando e ao se ligar o motor o mesmo vai apresentar um funcionamento irregular exatamente devido ao fato de que esses dados foram apagados. Para que a Central grave novamente esses dados é necessário que se funcione o veículo pôr um certo tempo ou que se efetue uma rodagem prolongada até que eles sejam novamente gravados na memória da Central de Comando. Após esse procedimento o motor volta a funcionar novamente.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

2 - Medidor de Massa de Ar

É um dos componentes do Sistema de Injeção cuja finalidade é medir a massa

de ar em gr/s que entra através do filtro de ar e é admitida pelo coletor de admissão para formar a mistura no interior da câmara de combustão . A medida da massa de ar, juntamente com as medidas de parâmetros como pressão atmosférica, temperatura do ar e rotação do motor , permitem que seja calculada a quantidade de combustível que será injetado no motor nas várias condições de solicitação do mesmo. Em situações de falha desse sensor , a Central do Comando do Sistema adota uma estratégia de emergência para que o motor continue funcionando . Pode-se observar marcha lenta irregular , alterações nos consumo , falhas no avanço e nas retomadas de velocidade.

Ligações do Sensor

O Sensor de Massa de Ar possui 5 pinos em seu conector .

pino 1

NC

pino 2

+12Vcc proveniente do Relê Auxiliar

pino 3

Massa do Sensor

pino 12 da U.C.

pino 4

+5Vcc

pino 62 da U.C.

pino 5

Sinal

pino 13 da U.C.

Testando o Sensor de Massa de Ar

Ligue o motor e deixe aquecer até à temperatura normal de trabalho . Desligue o motor e ligue apenas a chave de ignição mantendo todos os consumidores desligados .

Verifique a alimentação do Sensor medindo com um multímetro entre os pinos 2/4 , deve ter +12Vcc .

Meça a tensão entre os pinos 3/4 , deve ter +5Vcc.

Verifique se o sinal do Sensor está dentro da faixa programada, para isso meça a variação do sinal do sensor observando o valor da tensão entre os pinos 3/5 do conector do sensor variando a rotação do motor durante as medidas. Compare o resultado obtido com a tabela abaixo para que seja dado um diagnóstico correto.

Tabela de Variação do Sensor de Massa de Ar

Rotação

Massa em gr/s

Tensão ( V )

marcha lenta

2.1

1.40

2000

3.6

1.61

3000

6.0

1.92

4000

8.7

2.16

5000

12.7

2.40

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

3 - Sensor MAP ( Sensor de Altitude )

Esse sensor é necessário para as medidas da pressão atmosférica e para a determinação das cargas a que o motor está sendo submetido. Estando o motor parado com a chave ligada ou em movimento com a borboleta de aceleração aberta acima de 70% do seu curso , a valor de tensão do sensor enviado à Central de Comando é interpretado como sendo a medida da pressão atmosférica . O valor da pressão atmosférica é importante para que a Central de Comando faça as correções necessárias da quantidade de combustível a ser injetada no motor , usando para isso o sinal de outros sensores. Estando o motor em funcionamento e com a borboleta de aceleração aberta abaixo de 70% do seu curso , a Central de Comando interpreta o sinal de tensão enviado pelo sensor como sendo a depressão provocada pelo funcionamento do motor no interior do coletor de admissão. Essa leitura permite que a Central de Comando determine a carga do motor , juntamente com outros parâmetros analisados naquela situação.

Ligações do Sensor

pino 1

+5Vcc

pino 62 da U.C.

pino 2

massa

pino 67 da U.C.

pino 3

sinal

pino 61 da U.C.

Testando o Sensor MAP

Verifique a alimentação entre os pinos 1 e 2 do sensor . Deve ter +54Vcc

Verifique o massa no pino 2 do sensor

Verifique o sinal do sensor para a Un de Comando . Meça entre os pinos 2 e 3 do sensor e compare com os valores da tabela abaixo .

Tabela de Variação do sensor MAP

Pressão-Bar

1.00

0.95

0.90

0.85

0.80

0.75

0.70

Altitude - m

0

500

100

1500

2000

2500

3000

Sinal - V

4.30

4.06

3.82

3.57

3.33

3.09

2.81

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

4 - Sensor de Temperatura do Motor

Mede a temperatura do líquido de arrefecimento do motor . Sua informação permite compor parte da estratégia do cálculo da quantidade de combustível a ser injetada para formação da mistura . Possui uma resistência do tipo NTC , ou seja , o aumento da temperatura do liquido de arrefecimento faz com que a resistência do sensor diminua de valor .

Ligações do Sensor

pino 1

massa

pino 67 da U.C.

pino 3

+5Vcc

pino 53 da U.C.

Obs.: Os pinos 2 e 4 do sensor enviam sinal de temperatura para o painel do veículo.

Testando o Sensor

Verifique a alimentação do sensor . Deve ter +5Vcc no pino 3 do conector do sensor

Verifique a variação do sinal do sensor medindo a tensão entre os pinos 1 e 3 do sensor , com o sensor conectado à Central de Comando . Pode-se tirar o sensor de sua sede a usar uma fonte de calor a uma distância segura do sensor para aquecê- lo. Compare o sinal de tensão do sensor com os valores da tabela abaixo .

Tabela de Variação do Sensor de Temperatura da água

T°C

10

20

30

40

50

60

70

80

90

100

Sinal - V

2.70

2.28

1.92

1.45

1.21

0.93

0.72

0.55

0.44

0.33

5 - Sensor de Temperatura do ar

Da mesma forma que o sensor de temperatura da água , o Sensor de Temperatura do Ar também é NTC e possui o mesmo funcionamento . A diferença está principalmente no sinal de tensão enviado para a Central de Comando e também no fato de esse sensor possui apenas 2 pinos . Tem como função à medida da temperatura do ar , cujo valor é importante para que seja calculada a massa de ar que é admitida pelo motor .

Ligações do Sensor

pino 1

+5Vcc

pino 54 da U.C.

pino 2

massa

pino 67 da U.C.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Testando o Sensor

1. Verifique a alimentação e o massa do sensor .

2. Verifique o sinal do sensor para Central de Comando testando a tensão entre os pinos 1 e 2 do sensor com o sensor conectado . Compare os valores medidos com os valores da tabela abaixo.

Tabela de Variação do Sensor de Temperatura do Ar

T°C

10

15

20

25

30

35

40

45

50

55

60

Sinal-V

2.60

2.38

2.19

2.00

1.89

1.65

1.43

1.27

1.19

1.08

0.95

6 - Corpo de Borboleta

No sistema Bosch 3.8.3, o corpo de borboleta é equipado por um conjunto de sensores e atuadores que monitoram e comandam o funcionamento do motor desde a rotação de marcha lenta até as máximas acelerações nas mais variadas condições de carga possível. São componentes do Corpo de Borboleta:

1. Sensor de posição de borboleta Envia para a U.C. o sinal correspondente á abertura da borboleta de aceleração

1. Interruptor da marcha lenta ( interruptor de mínimo )

2. Sensor de posição do Corretor de Carcha Lenta

3. Corretor de Marcha Lenta

O corpo de Borboleta possui um conector de 8 pinos por onde são enviados os

sinais dos sensores e recebidos os comandos da U.C. para os atuadores além de também receber alimentação por esse conector.

Para testar os componentes do corpo de Borboleta devemos verificar a situação de cada componente individualmente. Para isso, devemos usar um multímetro e a função de leitura dos Blocos de Valores de medição ou Modo Contínuo do PC- SCAN 2010.

A pinagem correspondente a cada componente do Corpo de Borboleta se

encontra na descrição dos Teste para cada um desses componentes .

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Sensor de Posição da Borboleta de Aceleração

Ligações do Sensor de Posição de Borboleta

Pino 4

alimentação +5Vcc

Pino 62 U.C.E

Pino 7

massa

Pino 67 U.C.E

Pino 5

sinal

Pino 75 U.C.

Testando o Sensor de Posição da Borboleta de Aceleração Potenciômetro da Borboleta

1. Verifique no Bloco de valores de medição 03, no campo 3 o valor da temperatura do motor, deve estar acima de 85 o C , caso não aguarde para que o motor chegue a essa temperatura.

2. Acesse o Bloco de valores de medição 01 e no campo 3 verifique a leitura do ângulo de abertura da borboleta de aceleração. Ao abrir suavemente a borboleta de aceleração, o valor deve subir de forma progressiva caso o sensor esteja normal. Se o valor de leitura no campo 3 permanecer fixo em 0 o C ou acima de 90 o C pode indicar:

a. Valor indicado fixo em 0 o C: Pode haver interrupção ou curto circuito a o positivo

b. Valor indicado fixo ou maior que 90 o C: Pode haver curto circuito a massa

Proceda então ao teste abaixo:

1. Ligar (jumpear) os pinos 5 e 7 do conector do corpo de borboleta.

a. Se a indicação do campo 3 for igual ou superior a 90 o , substitua o corpo de borboleta.

b. Se a indicação do campo 3 for igual a 0 o , Verifique a alimentação de tensão do corpo de borboleta.

2. Retire o conector de 8 polos do corpo de borboleta.

a. Se a indicação do campo 3 for 0 o , substitua o corpo de borboleta

b. Se a indicação do campo 3 for igual ou superior a 90 o , verifique a

alimentação de tensão do corpo de borboleta, estanto normal, verifique o funcionamento da U.C. Tabela de Variação do sinal do sensor

Posição

Sinal

Fechado

4.20 V

Aberto

0,80 V

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Interruptor da Marcha Lenta ( interruptor de mínimo )

Ligações do Interruptor da marcha-lenta

Pino 7

massa

Pino 67 U.C.

Pino 3

sinal

Pino 69 U.C.

Testando o Interruptor da Marcha Lenta

1. Acesse o Bloco de valores de medição 98 e verifique o campo 3 (indica marcha lenta ou carga parcial). Se a borboleta de aceleração estiver em repouso, o campo 3 deve indicar a condição de marcha lenta.

2. Abra suavemente a borboleta. A indicação do campo 3 deve passar para carga

parcial.

3. Diagnóstico:

a. Se a indicação permanecer em Carga parcial o sistema pode estar interrompido ou em curto circuito ao positivo

o sistema pode estar em curto

b. Se a Indicação permanecer em marcha lenta

circuito a massa.

4. Retire o conector e ligue os contatos 3 e 7 do conector. Verifique agora a indicação do campo 3.

a. Se for Marcha Lenta: Substitua o corpo de Borboleta

b. Se for Carga Parcial: Verifique a alimentação de tensão do corpo de borboleta

Obs:

Estando normal a alimentação e a conexão ao corpo de borboleta, substitua o corpo de borboleta ou verifique a U.C. do sistema.

Sensor de Posição do corretor da marcha lenta

Ligações do sensor de Posição do Corretor da Marcha Lenta

Pino 4

alimentação +5Vcc

Pino 62 U.C.

Pino 7

massa

Pino 67 U.C.

Pino 8

sinal

Pino 74 U.C.

Tabela de Variação do sinal do sensor

Posição

Sinal

Fechado

3,45 V

Aberto

2,75 V

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Corretor da Marcha Lenta

Ligações do Corretor da Marcha Lenta

Pino 1

Acionamento

Pino 66 da U.C.

Pino 2

Acionamento

Pino 59 da U.C.

Pino 7

Massa

Pino 67 da U.C.

Testando o Corretor da Marcha lenta e o Sensor de Posição do corretor da Marcha Lenta:

1. No Bloco de valores de medição 03, verifique no campo 3 se a temperatura do motor está acima de 85 o C. Caso não aguarde para chegar a este valor.

2. Verifique no Bloco de valores de medição 98, no campo 2, o valor de tensão deve estar ente 0,5 e 4,9 V (de acordo com a posição da borboleta de aceleração). Esse valor mede o Sinal do Sensor de Posição do Corretor da Marcha Lenta

3. Caso não tenha encontrado os valores acima, retire o conector do corpo de borboleta e meça a resistência entre os pinos 1 e 2. O valor dessa medida correspondente e resistência do atuador de correção da M.L deve estar entre 3 e 200

4. Verifique a alimentação de tensão no conector do corpo de borboleta para o atuador de correção de M.L.

5. Não sendo observados os itens acima, substitua o corpo de borboleta ou verifique a U.C. do sistema de injeção/Ignição. Testando o Conector do Corpo de Borboleta

O Conector do corpo de borboleta possui 8 polos que transmitem alimentação ao campo, sinal dos sensores para a U.C. e massa para o sistema do Corpo de Borboleta. Verifique na descrição das ligações do corpo de borboleta a correspondência de cada pino.

1. Alimentação do Corpo de Borboleta

Verifique com a chave de ignição ligada, os seguintes contatos:

Pino 4 e 7 do conector

±5Vcc

Pino 3 e 7 do conector

±9Vcc

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

2. Verifique a continuidade entre os pinos do conector de os pinos da U.C. na seguinte ordem:

Conector

Un. de Comando

Pino 1

Pino 66

Pino 2

Pino 59

Pino 3

Pino 69

Pino 4

Pino 62

Pino 7

Pino 67

Pino 5

Pino 75

Pino 8

Pino 74

3. Resistência máxima para teste de continuidade ±1,5

4. Teste de curto circuito entre os pinos do conector valor da resistência ∞Ω (infinita) em situação normal.

Conclusão:

Não havendo falhas nos testes efetuados no corpo de borboleta e no conector do campo de borboleta para a U.C. do sistema. Verifique a integridade da U.C.do veiculo.

7 - Sensor de Rotação e PMS

Fornece a rotação do motor e a referencia para que a U.C reconheça o PMS do 1 cilindro. Em função do seus sinal e que a U.C. consegue o mecanismo do funcionamento do motor a falha desse sensor faz com que o motor deixe de funcionar.

O sensor está conectado a U.C. através de um conector cinzento de três pinos no cofre do motor.

Ligações do Sensor de Rotação e PMS

Pino 1

alimentação +12Vcc

Pino 11 U.C.

Pino 2

sinal

Pino 56 U.C.

Pino 3

massa

Pino 67 U.C.

Testando o Sensor de Rotação e PMS:

Retire o conector cinzento de 3 pinos e faça os seguintes testes:

1. Verifique a resistência entre os contatos 1 e 2 do conector. O valor da resistência deve estar entre 0,48 e 1,0 (480 e 1000 );

2. Verifique se os pinos 1 e 2 do sensor não estão em curto circuito. Meça a resistência entre os pinos 1/3 e 2/3. A resistência deve ser ∞Ω (infinita).

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

3.

Faça a continuidade entre o conector do sensor e o conector da U.C.;

Pino 1 do Sensor

Pino 11 da U.C.

Pino 2 do Sensor

Pino 56 da U.C.

Pino 3 do Sensor

Pino 67 da U.C.

4.

Verifique o sistema mecânico de excitação do sensor .

5.

Caso não sejam observado falhas no sistema, verifique por defeitos na U.C.

8

- Sensor Hall de fase

O sensor de fase é um gerador de sinais do tipo Hall, recebe portanto

Esse sensor funciona bloqueando o

sinal de tensão sob a ação de um campo magnético , dessa forma gera um sinal que

conhecemos por onda quandrada ( 0 V ou 12V ) .

Ligações do Sensor de Fase:

alimentação de 12Vcc (Vbat) proveniente da

Pino 1

alimentação +12Vcc

Pino 11 U.C.

Pino 2

sinal

Pino 76 U.C.

Pino 3

massa

Pino 67 U.C.

Testando o Sensor de Fase

1.

Verifique a continuidade entre o conector do sensor e o conector da U.C. A resistência máxima deve ser de 1,5

2.

Verifique por curto circuito entre os pinos 1,2,3 do conector do sensor e Pinos 11, 76 e 67 do conector da U.C.

3.

Não se verificando nenhum desses defeitos, substitua o sensor ou verifique o funcionamento da U.C.

9

- Interruptor da direção hidráulica

Envia sinal de Carga

para que a U.C. possa aumentar a rotação do motor no

caso de maior solicitação da Bomba de Óleo da Direção Hidráulica.

Ligações do Interruptor

Pino 1

massa

Pino 2

sinal

Pino 49 da U.C.

Testando o Interruptor da Direção Hidráulica

1. Faça a continuidade entre o pino 1 do Interruptor e a massa e entre o pino 2 do interruptor e o pino 49 da U.C.

2. Verifique se não há isolação nos pinos do conector por oxidação ou corrosão .

3. Verifique o Interruptor não está defeituoso .

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

10 -Sensor de Detonação 1 e 2

São Construídos com cristais de propriedade piezo elétrica (produzem uma certa tensão quando recebem alguma forma de pressão). A Unidade de comando é programada de forma a reconhecer as detonações no interior da Câmara de Combustão durante o funcionamento do motor. Ao reconhecer as detonações , através de uma estratégia especifica, a Central atrasa o ponto de ignição do cilindro que detona, permitindo assim o resfriamento da Câmara de Combustão, até que cessem as detonações. Após isso restitui àquele cilindro o avanço original para cada situação de carga do motor.

Para os sensores de detonação é importante o tanque de aperto do sensor ao bloco do motor. O torque incorreto pode quebrar o sensor caso esteja muito apertado ou dificultar o envio de seu sinal para a U.C. caso esteja frouxo.

Ligação do Sensor 1

Pino 1 Pino 2 Pino 3 Torque de aperto

sinal sinal Blindagem do chicote 20 Nm

Pino 68 U.C. Pino 67 U.C. Pino 67 U.C.

Ligação do Sensor 2

Pino 1 Pino 2 Pino 3 Torque de aperto

sinal sinal Blindagem do chicote 20 Nm

Pino 60 U.C. Pino 67 U.C. Pino 67 U.C.

Testando os Sensores de Detonação 1 e 2

1. A visualização do sinal do sensor pode ser feita através do PC-SCAN 2010 na tela do Modo Continuo ou através da análise dos Blocos de Valores de Medição.

2. Verificar o torque de aperto dos sensores , deve ser de 4 Nm.

3. Medir com um multímetro a resistência dos sensores entre os pinos: 1/2 ; 1/3; 2/3 valor de Resistência ∞ Ω (infinito).

4. Fazer a continuidade entre o conector do sensor e o conector da U.C. A resistência deve ser de 1,5 max.

Conector

Sensor 1

Sensor 2

Conector do Pino 1 e 2 do sensor Conector do Pino 3 do sensor

5. Verificar se não há curto circuito entre os conectores dos Pinos 67 e os Pinos 68 (sensor 1) e 60 (sensor 2) o valor da resistência nesse caso deve ser ∞ Ω (infinito).

Pino 68 e 67 da U.C. Pino 67 da U.C

Pino 60 e 67 da U.C. Pino 67 da U.C.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

11 - Sonda Lambda ( Sensor de Oxigênio )

O sensor de oxigênio (sonda Lambda) controla a qualidade da queima da

mistura analisando a quantidade de oxigênio presente nos gases de exaustão. Alto teor de oxigênio significa mistura pobre, e baixo teor de oxigênio significa mistura rica.

De posse dessas informações a U.C. pode controlar a qualidade da mistura tentando mante-la o mais próximo possível dos padrões estequimetricos (relação ideal ar/combustível). O sensor de oxigênio envia então para a U.C. um sinal de tensão compatível com a quantidade de oxigênio presente nos gases de exaustão.

O correto funcionamento do sensor de oxigênio depende de uma temperatura

mínima de trabalho em torno de 300 C. Sendo isso, é dotada de uma resistência de aquecimento para mante-la nessa temperatura.

Ligações do Sensor de Oxigênio

O cabo do Sensor de Oxigenio é ligado ao conector quádruplo (preto) no cofre do motor

Pino 1 Pino 2 Pino 3 Pino 4 Resistência do heater

Testando o Sensor de Oxigênio:

Aquecimento:

1. Verifique o aquecimento do sensor. Veja se há Vbat nos pinos 1e 2 do conector quadruplo

2. Verifique a resistência entre os pinos 1 e 2 do conector quadruplo, deve estar em torno de 4 á 8

3. Não se observando esses valores verifique o sistema de alimentação do sensor ou substitua o sensor.

Sinal do Sensor

Através da tela do PC-SCAN 2010 é possível verificar o sinal do sensor. Use para isso os campos indicadores dos Blocos de Valores de Medição. O sinal do sensor dever variar entre 0,1 e 0,9 V durante o funcionamento norma do motor. Alterne a rotação do motor e veja as variações do sinal do sensor.

Caso não seja observado essas variações, verifique se o sensor não esta carbonizado ou seja sua resistência de aquecimento esta em ordem. Obs:

alimentação +12Vcc massa sinal sinal 4 a 8 (frio)

relê da bomba

Pino 25 da U.C. Pino 26 da U.C.

A integridade mecânica do motor deve estar perfeita, vazamentos de ar,

Câmara de Combustão com baixa compressão, motor queimando óleo, escarpamento com vazamento ou combustível adulterado podem provocar problemas no sinal do sensor. Faça uma verificação no motor antes de trocar o sensor.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

12 - Sensor de Velocidade

Nesse caso, é um sensor do tipo Hall cujo sinal de velocidade é enviado diretamente para o indicador de velocidade no painel de Instrumentos e daí para a U.C.

Ligações do Sensor de Velocidade

Pino 1

alimentação +12Vcc

Relê Auxiliar

Pino 2

sinal

Pino 20 U.C.

Pino 3

massa

Testando o Sensor de Velocidade

1.Desconecte o conector do sensor e verifique a tensão de alimentação. Deve ter + Vbat

2.Insira um conector de teste entre a tomada e o conector do sensor. Lique a chave de ignição e engate uma marcha fraca no veiculo. Lig o multímetro ao conector da ponte de teste no pino 2 (sinal do sensor). E necessário que uma segunda pessoa empurre o veiculo. Verifique que durante o movimento o calor de tensão no multímetro deve variar entre 0 V e ±Vbat. Não se verificando o sinal, substitua o sensor.

3. Através do PC-SCAN 2010, acesse o Bloco de valores de medição no grupo 11 e verifique o valor da velocidade no campo de indicação 3 levante o veiculo e use uma marcha para movimentar as rodas. Deve ser verificado uma alternância na velocidade conforme solicitação feita ao motor. Caso não se verifique variação no valor de velocidade do veiculo, analise o sistema elétrico associado ao conjunto .

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

13 - Eletroválvula de Controle da Pressão do Turbo

Controla

a

pressão

de

sobrealimentação

do

turbo

de

forma

a

mante-lo

funcionando dentro da pressão normal prevista para o conjunto.

Ligações da Eletroválvula de Controle da Pressão do Turbo

Pino 1

alimentação +12Vcc

Relê auxiliar

Pino 2

massa

Pino 64 U.C.

Resistência

30(frio)

Testando a Eletroválvula de Controle da Pressáo do Turbo

1.

Verifique a alimentação da válvula. Caso falte alimentação, verifique o fusível de 10

A

de proteção.

2.

Faça continuidade entre a válvula e o fusível, e, entre o fusível e o relê principal

3.

Verifique a resistência da válvula. Observe por circuito aberto ou curto circuito ou mesmo por isolação nos pinos do conector

14

- Eletroválvula de Controle do Variador de Fase

O variador de fase altera a posição do eixo de comando de válvulas permitindo

assim uma maior ou menor abertura das válvulas de admissão. Essa função permite o aumento de torque e potencia do motor nas solicitações de carga pois aumentar o volume de Admissão permitindo um enchimento maior ( e mais rapido) da camara de combustão, o que permite acelerações mair rapidas e retomadas de velocidade com maior potencia do motor.

Ligações do Variador de Fase

Pino 1

Pino 2

Resistência

massa alimentação +12Vcc 10(frio)

Testando o Variador de Fase

Pino 55 U.C. Relê auxiliar

1. Verifique a integridade fisica do atuador. Teste a resistencia entre os pinos 1e 2 do atuador, deve estar em tôrno de 10com o atuador frio.

2. Faça a continuidade entre o pino 1 e o pino 87 do relê principal

3. Verifique a integridade do fusivel de proteção do Relê Auxiliar.

( Continua )

4. Faça a continuidade entre o pino 2 do atuador e o pino 55 da U.C.

5. Verifique por isolação ou oxidação nos pinos do atuador.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

15 - Eletroválvula do cânister

Controla a passagem dos vapores de combustível do tanque para o coletor de admissão para que sejam queimados junto com a mistura. Dessa forma, os gases tóxicos exalados do combustível ao invés de poluírem a atmosfera, são queimados no motor diminuindo assim sua toxidade.

Ligações da Eletroválvula do Cânister

Pino 1

alimentação +12Vcc

Relê auxiliar

Pino 2

massa

Pino 15 U.C.

Resistência

30(frio)

Testando a Eletroválvula do Cânister

1.

Verifique a alimentação da válvula , deve ter +Vbat .

2.

Faça a continuidade entre o pino 1 da válvula e o pino 87 do Relê Auxiliar.

3.

Faça a continuidade entre o pino 2 da válvula e o pino 15 da U.C.

4.

Meça a resistência da válvula entre os pinos 1 e 2 , deve ter aproximadamente 30.

5.

Verifique as mangueiras de ligação da válvula ao tanque e ao coletor de admissão , procure por vazamentos ou rachaduras. Olhe também o filtro de carvão ativado, verifique se não foi contaminado por combustível do tanque .

16

- Transformador de Ignição ( Bobinas de Ignição )

Ligações do Transformador de Ignição

Pino 2

alimentação +12Vcc

Linha 15

Pino 4 Pinos 1 Pinos 3 Resistência do primário resistência do secundário

massa sinal de ignição cil. 1 e 4 sinal de ignição cil. 2 e 3 0,6(frio) 6,2 K(frio)

Pino 71 U.C. Pino 78 U.C.

Testando o Transformador de Ignição

1. Verifique a alimentação do Transformador de Ignição, teste com um multímetro o valor da tensão no pino 2 do Transformador , deve ter +Vbat com a chave de ignição Ligada.

2. Teste o massa no pino 4 do Trasformador.

3. Faça a continuidade entre os pinos 1 do trasformador e 71 da U.C. e entre os pinos 3 do transformador e 78 da U.C.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

4. Verifique a resistência do primário do Transformador , deve ser de aproximadamente 0.6com o transformandor frio .

Verifique a resistência do secundário do Transformandor, deve se de aproximadamente 6.2 Kcom o Transformador frio .

17 - Eletroinjetores 1/ 2/ 3/ 4

São fixados á base da válvula de admissão no cabeçote do motor e ao tubo distribuidor de combustível através de anéis de fixação e vedação (oring).

Ligações dos Eletroinjetores

Para todos os Eletroinjetores Pino 1

alimentação +12Vcc

Relê da bomba de combustível

Eletroinjetor 1

Pino 2

massa

Pino 73 U.C.

Eletroinjetor 2

Pino 2

massa

Pino 80 U.C.

Eletroinjetor 3

Pino 2

massa

Pino 58 U.C.

Eletroinjetor 4

Pino 2

massa

Pino 65 U.C.

resistência

14(frio)

Testando os Eletroinjetores

a. Teste de vazão dos injetores

1. Retire os injetores e faça a limpeza dos mesmos no equipamento de teste e limpeza dos eletroinjetores .

2. Faça o teste de vazado dos eletroinjetores: regule o equipamento para a pressão de trabalho dos eletroinjetores e acione o equipamento pulsador por 15 / 30 seg.

3. Resultado: A vazão dos eletroinjetores deve ser aproximadamente iguais, com diferença máxima aceitável de ±3% entre cada um.

4. Caso haja diferença maior em um ou mais eletroinjetores, repita o procedimento de limpeza e refaça o teste. Permanecendo a diferença, troque o eletroinjetor.

(Continua)

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

b . Teste de resistencia da bobina do Eletroinjetor

1. Com um multímetro, verifique a resistência de cada eletroinjetor entre os pinos 1 e 2. Verifique por circuito aberto ou curto circuito nos eletroinjetores. Valor normal: entre 12e 15.

2. Caso contrario substitua o eletroinjetor avariado.

c. Teste de Estanqueidade dos Eletroinjetores

1. Coloque os eletroinjetores no equipamento de limpeza (NAPRO - ULTRASONIC CLEANER PRO). Regule a pressão para a pressão normal de trabalho dos eletroinjetores e acione a pressão da linha do equipamento.

Resultado: Os Eletroinjetores não devem vazar ou pingar.

Caso haja vazamentos, troque os anéis de vedação e refaça a limpeza dos eletroinjetores. Persistindo o vazamento. Substitua o eletroinjetor avariado.

Obs: Em qualquer situação, ao remove os eletroinjetores sempre substitua os anéis de vedação e os microfiltros dos eletroinjetores. Use vaselina para lubrificar os anéis de vedação ao recolocar os eletroinjetores.

18 - Controle do A/C

Solicita a iserção do Ar Condicionado através do pino 10, cujo acionamento é feito através do Pino.

Pino 10 da U.C. Pino 8 da U.C.

sinal de Solicitação sinal de Ativação

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Auto Diagnóstico

A Central do Sistema Bosch Motrônic 3.8.3 possui funções de diagnose,

podendo ser acessada pele seu PC-SCAN 2010.

A estratégia de funcionamento da Central permite que determinados erros

sejam detectados e gravados em uma memória de avarias acessível ao PC-SCAN,

bem como o apagamento desses erros que se apresentam sob forma de códigos com

a descrição correspondente.

A Conexão para diagnóstico do sistema de injeção e demais sistemas do

veículo é feita através do cabo de diagnóstico OBD II ISSO.

O Diagnóstico do Sistema permite o acesso aos atuadores para teste em modo

estático ( motor parado ) bem como a verificação em tempo real dos componentes do Sistema de Injeção / Ignição ( motor funcionando ). Permite também o acesso ao Blocos de Valores de Medição , onde diversas variáveis do funcionamento do motor poderão ser observadas com o motor funcionando . A descrição dos Blocos de Valores de Medição se encontram na seção correspondente à consultas possíveis ao PC-

SCAN

Conectando seu PC-SCAN 2010

Siga as instruções abaixo para conectar seu PC-SCAN 2010 ao conector de diagnósticos do veículo.

1. Desligue a chave de Ignição do Motor.

2. Localize o Conector de Diagnósticos da Injeção.

3. Conectar o cabo OBD2 ISO ao módulo do PC-SCAN.

4. Conectar o cabo OBD2 ISO ao conector de diagnósticos do veículo.

5. Prestar atenção na indicação de alimentação do módulo PC-SCAN 2010.

Nota : Se faltar essa indicação no painel dianteiro do seu PC-SCAN 2010 Verifique se

a tensão da bateria é maior que 10V ( recarregar a bateria se necessário )

a tensão da bateria é maior que 10V ( recarregar a bateria se necessário ) NAPRO

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Consultas Possíveis

Ao selecionar através da função F1 - Scannner ( Veja o Manual de Operação e Instalação ) o veículo a ser testado, o programa será automaticamente carregado, possibilitando o acesso das seguintes funções:

Código

Função

01

Diagnóstico dos Elementos Atuadores

02

Consultar a Memória de Avarias

03

Apagar a Memória de Avarias

04

Modo Contínuo

05

Ler Bloco de Valores de Medição

06

Adaptação da U.C. da válvula de Borboleta

07

Codificar a U.C. do Motor

08

Sair do Sistema

de Borboleta 07 Codificar a U.C. do Motor 08 Sair do Sistema NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Descrição das Funções

Função 01 : Diagnóstico de Elementos Atuadores

Permite ao operador com o motor desligado e a chave de partida na posição ligada testar individualmente os atuadores.

Procedimento:

1. Desligue a Ignição.

2. Conecte o PC-SCAN ao veículo.

3. Ligue a ignição.

4. Selecione as teclas através da função ( , ), o código 01 e aperte <Enter>.

5. Após a confirmação aparecerá no vídeo a instrução : Desligue a ignição e conecte o cabo de diagnóstico.

6. Logo em seguida o PC-SCAN irá pedir : Ligue a ignição e aguarde

7. Siga então as instruções da tela para o teste do elementos atuadores

7. Siga então as instruções da tela para o teste do elementos atuadores NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 02 : Consultar Memória de Avarias

Essa função consulta as avarias que são armazenadas na memória de defeitos do sistema.

1. Selecione através das teclas ( ,), o código 02 e aperte < Enter > o cabo de

diagnóstico deve estar conectado e a chave e/ou o motor devem estar ligados.

2. Em seguida o PC-SCAN passa a comunicar com o módulo, surgindo a

mensagem aguarde enquanto ele faz a leitura das avarias que estão presentes no sistema.

3. Use as teclas < Page UP > e < Page Down > para visualizar todas as avarias .

4. Caso queira imprimir as avarias, aperte a tecla F2 na parte superior do teclado.

5. Aperte < ESC > para retornar ao Menu Seleção.

do teclado. 5. Aperte < ESC > para retornar ao Menu Seleção. NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 03 : Apagar a Memória de Avarias

Após solucionar as avarias detectadas no sistema, consulte a memória de avarias. Observando que todos os problemas apresentados foram solucionados, apague os defeitos da memória de avarias através do seguinte procedimento.

1. Selecione através das teclas de função ( ,), o código 03 e aperte < Enter > . Siga as instruções da tela para apagamento de memória.

2. Após alguns segundos os PC-SCAN indicará que a memória de avarias foi apagada.

3. Ao final aperte a tecla < Esc > para retornar ao Menu de Seleção.

4. Consulte novamente a memória de avarias para confirmar.

Menu de Seleção. 4. Consulte novamente a memória de avarias para confirmar. NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 04 : Modo Contínuo

Essa função analisa o sistema em modo dinâmico (motor em funcionamento) verificando os principais blocos de medição e permitindo testes de rodagem caso seja necessário.

Para ativar essa função siga o procedimento abaixo.

1. Selecione através das teclas de função ↑↓, a função 04 e aperte Enter.

2. Ao abrir a tela, em alguns segundos o PC-SCAN passa a indicar os valores instantâneos dos vários sensores que estão sendo lidos.

3. Para imprimir as leituras visualizadas na tela digite < F2 >. Serão impressos os resultados mostrados na tea

4. Ao final da leitura, digite a tecla F3 que o sistema retorna à tela do Menu Principal.

da leitura, digite a tecla F3 que o sistema retorna à tela do Menu Principal. NAPRO

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Parâmetros Analisados

Rotação do motor ( rpm ) 850 a 950 rpm

Temperatura da Água ( °°°°C ) 80 o C á 105 o C

Temperatura do Ar ( °°°°C ) 40 o C á 108 o C

Massa de Ar ( g/s ) 1,8 á 4,0 g/s

Carga do Motor ( ms ) 0,50 á 1,50 m/s

Tensão da Bateria ( V ) 10,0 á 14,5 V

Tempo de Injeção ( ms ) 1,00 á 3,00 m/s

Posição da Borboleta ( gr )

0 á 8 gr

Válvula da Borboleta ( V )

Potenciômetro ( V ) - Entre 0.45 e 4.6 V

Atuador ( V ) - Entre 0.45 e 4.5V

Consumo ( l/h ) 0,50 á 1,50 L/h

Ciclo Cânister ( % ) Valor dado em % ( Duty Cycle )

Velocidade ( Km/h ) Velocidade em Km/h para teste de rodagem

Avanço de Ignição ( °°°°APMS ) 0.0 o á 6.0 o APMS

Sonda Lambda ( V )

0 á 950 mV

Regulador Lambda ( % ) -10.0 á 10.0%

(Continua)

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Adaptação Lambda ( % ) Valores em % na Marcha Lenta e em Cargas Parciais

Sensor de Detonação ( V ) Tensão em V , gerada nas detonações dos cilindros 1 a 4 . Analisar os valores de máximo ( carbonização , superaquecimento, etc )

Estado

Memória de Avarias : Vermelho - avarias presente - Verificar o sistema

Adaptação U.C. Borboleta : Vermelho - realizar adaptação do Corpo de Borboleta

Ventilação do Tanque : Vermelho - Verificar o sistema

Condição de Serviço

Marcha Lenta : Vermelho - verificar Marcha Lenta

Carga Parcial : Vermelho - Verificar sistema em carga parcial

Plena Carga : Vermelho - Verificar sistema em plena carga

Enriquecimento : Vermelho - Verificar sistema

Compressor do Ar Condicionado

Ligado

Desligado

Ar Condicionado

Low ( baixo )

High ( alto )

Regulagem Lambda

Ligado

Desligado

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 05 : Ler Bloco de Valores de Medição

Esta função permite a análise de desempenho dos principais sensores e as respostas da unidade através dos sinais de saída para os atuadores. Este recurso possibilita analisar o comportamento dinâmico do sistema com o motor funcionando ou em teste de rodagem.

Para ativar a função e ter acesso aos diversos blocos de leitura que podem ser apresentados, siga o procedimento abaixo:

1. Selecione através das teclas de função ( , ), o código 05 e aperte < Enter >.

2. Após alguns segundos, o PC-SCAN2010 pedirá o número do grupo de valores de indicação.

3. Digite o número do grupo de valores e em seguida confirme com a tecla < Enter >.Aparecerá no monitor um conjunto de valores . Para verificação destes valores, consulte as tabelas correspondentes a cada unidade de comando.

4. Aperte a Tecla < Esc > para cancelar.

a cada unidade de comando. 4. Aperte a Tecla < Esc > para cancelar. NAPRO ELETRÔNICA

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCOS DE VALORES DE MEDIÇÃO

Esta é a tela correspondente aos Grupos e Blocos de Valores de Medição . Ao iniciar a consulta digite o Grupo inicial 00 , a partir daí pressione as teclas ( + ) para avançar o número do grupo pretendido ou ( - ) para voltar o número do grupo pretendido. Os valores de medição aparecerão nos campos correspondentes .

Consulte o significado de cada campo dentro de um Grupo específico na descrição dos Grupos e Campos correspondentes neste manual. Observe também que sugestões para verificação do sistema analisado e procedimentos para ajuste são em alguns casos fornecidos logo abaixo da descrição do Campo.

alguns casos fornecidos logo abaixo da descrição do Campo. Para os grupos : Os valores indicados

Para os grupos :

Os valores indicados correspondem a uma medida cujo valor pode ser interpretado na descrição dos Blocos de Valores de Medição . Verifique a medida dentro de cada campo e consulte no Grupo correspondente se seu valor está dentro dos parâmetros normais para essa medida, ou quais a providências a tomar em caso de divergência com os valores indicados para o campo em questão.

BLOCOS DE VALORES DE MEDIÇÃO 001

para o campo em questão. BLOCOS DE VALORES DE MEDIÇÃO 001 Descrição: Campo 1 Campo 2

Descrição:

Campo 1

Campo 2

Campo 3

Campo 4

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Ângulo da Válvula de borboleta 0 o á 5 o

Ângulo do Avanço da Ignição 0 o á 6 o N.OT

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCOS DE VALORES DE MEDIÇÃO 002

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCOS DE VALORES DE MEDIÇÃO 002 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Tempo de Injeção 1,00 á 3,00 ms

Campo 4

Massa de ar aspirado 1,8 á 4,0 g/s

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 003

aspirado 1,8 á 4,0 g/s BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 003 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Tensão de alimentação da un de Comando do Motor 10,00 á 14,50 V

Campo 3

Temperatura do liquido refrigerante

80 á 105 o C

Sobre os valores do campo de indicação 3

Logo que esteja armazenada na memória de avarias, uma falha que afeta o sensor da temperatura da água do motor , a unidade de comando do motor usa, para a partida do motor a temperatura do ar aspirado como valor de substituição. Então, o valor da temperatura do líquido refrigerante irá aumentar de acordo com a curva padrão, memorizada na U.C. Para o motor quente será indicado um valor de substituição fixo (após um determinado tempo), que dependerá do valor da temperatura momentânea do ar aspirado.

Campo 4

Temperatura do ar aspirado

40 á 108,5 o C

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 004

Descrição:
Descrição:

Descrição:

Campo 1

Ângulo de válvula da borboleta 0 o á 5 o

Campo 2

Valor adaptativo de massa de ar na marcha-lenta -1,70 á 1,70 g/s

Sobre os valores do campo de indicação 2

1. Os valores do campo 2 se referem aos valores médios de aprendizagem de regulação da marcha lenta determinados em fábrica, ao ser substituído o motor os valores gravados são referentes a o motor anterior, no campo negativo, sendo que o novo motor teria seus valores fixados no campo positivo.

2. A adaptação é feita por etapas, após cada fechamento do interruptor da marcha lenta, para isso pressione rapidamente o pedal do acelerador em intervalos de aproximadamente 20 seg. Desta forma, efetua-se cada passo do procedimento de adaptação.

3. Adaptação de Emergência aparecerá no campo de indicação 2.

Campo 3

Valor adaptativo da massa de ar em marcha-lenta transmissão automática

Campo 4

Condição de serviço marcha-lenta, carga parcial, enriquecimento, desaceleração, plena Potência.

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 005

Descrição:
Descrição:

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Rotação Teórica do Motor

850

á 950 rpm

Campo 3

Regulador da Marcha-lenta -10,0 á 10,0 %

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Sobre os valores do campo de indicação 3

1. Com a variação das condições de carga na marcha lenta, varia a massa de ar necessária para manter a rotação constante.

2. È indicada em % a variação de massa do ar na marcha-lenta. Assim que tal variação seja compensada pelo procedimento de adaptação da estabilização da marcha lenta, novamente é indicado o valor médio de fabrica. O valor da divergência do valor médio depende da variação de carga por solicitação do motor ( ligando-se os consumidores, por exemplo ).

3. Os valores do regulador da marcha lenta irão permanecer fora da tolerância, se os valores adaptativos no Bloco 004, Campo 2 se encontrarem fora dos limites pré estabelecidos para o sistema .

Campo 4

Massa de Ar aspirado 1,8 á 4,0 g/s

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 006

Ar aspirado 1,8 á 4,0 g/s BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 006 Descrição: Campo 1 Rotação

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Regulador da Marcha-lenta -10,0 á 10,0 %

Campo 3

Regulador Lambda -10,0 á 10,0 %

Sobre os valores do campo de indicação 3

). Se a indicação estiver

constantemente em 0 ( zero ), significa que a regulagem obtida pelo Regulador

Lambda passou para regulagem de emergência devido a uma falha detectada na memória de avarias.

A indicação

deve oscilar em torno

de

0

( zero

Campo 4

Ângulo de Ignição 0 á 6 N.OT

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 007

Descrição:
Descrição:

Descrição:

Campo 1

Regulador Lambda -10,0 á 10,0%

Campo 2

Tensão da sonda Lambda

0 á 0,950 V

Sobre os valores do campo de indicação 2

1. Tensão Lambda em mV

A. Tensão da sonda Lambda alta

- Mistura rica (excesso de combustível ou falta de ar).

- Valor do CO alto.

B. Tensão da sonda Lambda baixa.

- Mistura pobre (falta de combustível ou excesso de ar).

- Valor CO baixo.

Campo 3

Ciclo de excitação da válvula do cânister

0

á 99%

Campo 4

Fator de correção Lambda com a aspiração dos vapores de combustível do tanque de combustível 0,60 á 1,25

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 008

Descrição:
Descrição:

Campo 1

Tempo de injeção 1,00 á 3,00 ms

Campo 2

Valor de Adaptação Lambda com marcha-lenta (ADD = Aditivo ) -10,0 á 10,0%

Campo 3

Valor adaptativo Lambda com carga parcial (MUL = Multiplicativo ) -8,0 á 8,0

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Sobre os valores do campo de indicação 2 e 3

1. Valores baixos significam que o motor funciona com uma mistura muito rica - Regulador Lambda empobrece a mistura.

2. Valores altos significam que o motor funciona cm uma mistura muito pobre - Regulador Lambda enriquece a mistura.

3. Faltando alimentação para a U. de Comando , os valores adaptativos gravados na U.C. são perdidos.

4. Add = Aditivo - Uma falha como falsa entrada de ar provocará um efeito menor com o aumento da rotação ( o defeito não se amplifica com o aumento da rotação do motor - efeito Aditivo da Falha ). O valor de aproximação adicional para esses dois campos provoca a variação do tempo de injeção apartir de um valor fixo. Esse valor não depende do tempo de base para a injeção.

5. Mul = Multiplicativo - Uma falha, tal como a de um eletroinjetor com defeito, aumenta com o aumento da rotação ( o defeito se amplifica com o aumento da rotação do motor - Efeito multiplicativo da Falha ). O valor de aproximação multiplicativo para esse tipo de falha dos campos 2 e 3 é dado por uma variação percentual do tempo de injeção. Esse valor depende do tempo de base para injeção.

Campo 4

Condições de Serviço da Eletroválvula do Cânister ativado ou desativado

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 009

Descrição: Descrição:
Descrição:
Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Regulador Lambda -10,0 á 10,00%

Campo 3

Tensão da Sonda Lambda 0 á 0,950 V

Campo 4

Valor Adaptativo Lambda com marcha-lenta (ADD = Aditivo ) -10,0 á 10,0%

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 010

Descrição:
Descrição:

Descrição:

Campo 1

Ciclo da Válvula do Cânister 0 á 99%

Sobre os valores do campo de indicação 1

1. Com base na regulação Lambda a eletroválvula do cânister é ativada em intervalos de aproximadamente 220 a 900 segundos, (período que se realiza a ventilação do tanque) e desligada por 70 segundos (não há ventilação do tanque nesse período). No período de fechamento da Eletroválvula, a regulação Lambda realiza a aprendizagem das condições de serviço sem a interferência dos vapores de combustível. (que provocam divergências nos valores de aprendizagem).

2. Ciclo de 0% significa Eletroválvula do cânister fechada, ciclo de 99% significa Eletroválvula do cânister aberta.

3. Em marcha lenta apenas uma pequena quantidade de vapores de combustível pode ser admitida pelo motor, limitando assim a abertura da Eletroválvula do cânister em carga parcial ou plena carga, o ciclo de abertura pode variar em até 99%.

Campo 2

Fator de correção Lambda com ventilação ativa do tanque de combustível 0,60 á 1,25

Sobre os valores do campo de indicação 2

1. Caso haja mistura muito rica proveniente da Eletroválvula do cânister, a regulação lambda deve empobrecer a mistura até no máximo 0,6, que corresponde a uma redução de 40% na quantidade de combustível injetada nessa situação.

2. Com a regulação Lambda na faixa 1.0 (posição ideal - zona neutra da regulação Lambda), podem estar ocorrendo dois fatores:

a. Foi feita uma mistura ideal (estequiometrica) com os vapores provenientes da Eletroválvula do cânister.

b. A Eletroválvula do cânister está fechada para que se possa manter a mistura na faixa ideal (estequiometrica).

( continua )

3. Com valores de 1,01 a 1,20 da regulação Lambda, a mistura utilizando os vapores provenientes da Eletroválvula do cânister é muito pobre, como conseqüência, os valores da regulação Lambda devem causar um enriquecimento na mistura.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Campo 3

Grau de enchimento do Filtro do Cânister -3 o á 32 o

Sobre os Valores do Campo de Indicação 3

1. Para um valor de (-3) - não há vapores de combustível provenientes do filtro do cânister.

2. Para um valor de (+32) - o filtro do cânister deverá estar completamente cheio de vapores do combustível.

Campo 4

Sistema de Ventilação do tanque de combustível - Valor de Lavagem 0,00 á 0,30

Sobre os valores do campo de indicação 4

É feita a indicação do percentual volumétrico dos vapores de combustível sistema do filtro do cânister em relação ao volume total aspirado pelo motor.

Para um valor de 0,00 - A Eletroválvula do cânister estará fechada e os vapores provenientes do filtro do caniste não serão sugados pelo motor.

Para um valor de 0,30 - Aproximadamente 30% do volume total aspirado pelo motor estará vindo do sistema do filtro do cânister.

Sobre os Valores do Grupo 10: Ventilação do tanque de combustível

A quantidade de vapor de combustível que passa do tanque para o motor, é determinada pela U.C. do motor através do controle de abertura da Eletroválvula do cânister. caso a Eletroválvula do cânister tenha sido fechada com um valor elevado de vapores de combustível para que se mantivesse o valor de lavagem predeterminado, o valor da regulação Lambda será dado por uma variação do fator de correção Lambda. No entanto se esse valor for menor que o esperado, mesmo que os vapores de combustível tenha aumentado em grau de enchimento, a U.C. calcula nessa base um grau de enchimento maior.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 011

Descrição:
Descrição:

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Velocidade de marcha km/h

Campo 4

Consumo de combustível 0,50 á 1,50 l/h

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 012

0,50 á 1,50 l/h BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 012 Descrição: Campo 1 Rotação do Motor

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Tensão de Alimentação 10,00 á 14,50 V

Campo 3

Consumo de combustível 0,50 á 1,50 L/h

Campo 4

Ângulo de ignição 0 o á 6 o

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 013

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 013 Descrição: Campo 1 Redução do

Descrição:

Campo 1

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 1 pela regulagem de Detonação

0

á 9 Kw

Campo 2

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 2 pela regulagem de Detonação

0

á 9 Kw

Campo 3

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 3 pela regulagem de Detonação

0

á 9 Kw

Campo 4

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 4 pela regulagem de Detonação

0 á 9 Kw

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 014

de Detonação 0 á 9 Kw BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 014 Descrição: Campo 1 Rotação

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 1 pela regulagem de Detonação

0

á 9 Kw

Campo 4

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 2 pela regulagem de Detonação

0 á 9 Kw

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 015

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 015 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 3 pela regulagem de Detonação

0

á 9 Kw

Campo 4

Redução do Ângulo de ignição do Cilindro 4 pela regulagem de Detonação

0 á 9 Kw

Sobre os valores do Grupo 15

1. A regulação da Detonação somente se torna ativa apartir de uma carga do motor superior a 40%.

2. Ao superar os 40% de carga do motor, os valores atuais de avanço da ignição são indicados. Não se alcançando tais valores, serão utilizados os últimos valores gravados.

3. Havendo detonação audível e não se observando a redução dos valores de avanço da Ignição, deve-se aumentar a rotação do motor acima de 3500 rpm por 5s para que a falha possa ser detectada pelos sensores de detonação.

4. Havendo divergência do avanço de ignição de um cilindro para outro, os prováveis defeitos pode ser:

Componentes do motor soltos ou mal apertados

Isolamento ou falha do sensor de detonação.

Danos mecânicos do motor.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

5. Havendo redução extrema do avanço de ignição para todos os cilindros, os prováveis defeitos podem ser:

Isolação por corrosão ou oxidação do conector dos sensores de detonação.

Sensor de detonação com torque de aperto incorreto.

Defeito do sensor de detonação.

Componentes do motor soltos ou mal apertados.

Combustível de baixa qualidade.

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 016

de baixa qualidade. BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 016 Descrição: Campo 1 Sinal de Tensão do

Descrição:

Campo 1

Sinal de Tensão do sensor de detonação do Cilindro 1 0,400 á 1,400 V

Campo 2

Sinal de Tensão do sensor de detonação do Cilindro 2 0,400 á 1,400 V

Campo 3

Sinal de Tensão do sensor de detonação do Cilindro 3 0,400 á 1,400 V

Campo 4

Sinal de Tensão do sensor de detonação do Cilindro 4 0,400 á 1,400 V

Sobre os Valores do Grupo 16

1. Não havendo falhas no sensor de detonação (cabos ou conectores), verifique por componentes do motor soltos ou mal apertados ou por danos no motor.

2. Em altas rotações a tensão dos sensores de detonação podem alcançar o limite de

5,1V.

3. Se a diferença entre o sinal do sensor de detonação menor e o sensor de detonação maior for superior a 50% a causa mais provável será a corrosão (ou oxidação) do conector do sensor.

4. Caso a diferença, ente os sinais menor e maior do sensor de detonação, seja superior a 50% verifique se existe corrosão no conector e, confira o torque de aperto dos parafusos.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 017

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 017 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Integral de Ar m/s

Campo 4

Ângulo de Ignição 0 o á 6 o

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 018

Ignição 0 o á 6 o BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 018 Descrição: Campo 1 Rotação

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Carga do Motor Mediante ângulo da válvula da Borboleta 0,5 á 3,0 ms

Campo 4

Valor de Correção de Altitude Ver Tabela Abaixo

Sobre os Valores do Campo de Indicação 4

A U.Comando, compara o sinal do medidor de massa de ar com um valor de carga caulculado através do sinal do angulo da borboleta de aceleração e a rotação do motor. A divergência entre os dois valores fornece o valor de correção de altitude.

30% Corresponde a uma pressão de ar de aproximadamente 700 mbar.

25% Corresponde a uma pressão de ar de aproximadamente 1250 mbar.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Altitude

0

500

1000

1500

2000

2500

3000

3500

4000

(m)

Valor

-1,5

-6,2

-10,9

-15,6

-21

-25,7

-31,2

-35,9

-40,6

teórico (%)

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 019

-40,6 teórico (%) BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 019 Descrição: Campo 1 Rotação do Motor 850

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Marcha Engatada Sem Referência

Campo 4

Ângulo de Ignição 0 o á 6 o

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 020

Ignição 0 o á 6 o BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 020 Descrição: Campo 1 Rotação

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Chave da VVT LIG ou DESLIG

Sobre os valores do campo de indicação 2

O sistema VVT é ativado apartir de uma carga do motor de 3ms, para isso, acelere o motor rapidamente para observar a mudança de indicação no campo 2

Campo 3

Condição de serviço do Ar Condicionado LOW ou HIGH

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Campo 4

Condição de serviço do Compressor do Ar Condicionado LIG ou DESLIG

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 021

LIG ou DESLIG BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 021 Descrição: Campo 1 Rotação do Motor 850

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Temperatura do Liquido Refrigerante 80 á 105 o C

Campo 4

Condição de serviço da regulagem Lambda LIG ou DESLIG

Sobre os Valores do Grupo 21

1. Para uma temperatura de partida do motor inferior a 15°C (temperatura do ar aspirado), a regulação Lambda somente será ativada pela U.C. quando a temperatura da água estiver em 55°C.

2. Para uma temperatura de partida do motor superior a 15°C (temperatura do ar aspirado), a regulação Lambda será ativada pela U.C. quando a sonda Lambda estiver ativa.

3. Com a regulação Lambda desligada, o motor funciona através da leitura de parâmetros previamente caulculados (mapa de valores).

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 022

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 022 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Carga do Motor sem correção de altitude 0,50 á 1,50 ms

Campo 4

Massa de ar aspirado 1,8 á 4,0 g/s

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 023

aspirado 1,8 á 4,0 g/s BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 023 Descrição: Campo 1 Indicação de

Descrição:

Campo 1

Indicação de adaptação requerida Ver Tabela Abaixo

Sobre os valores do campo de indicação 1

Significado dos 6 Algarismos do campo de indicação 1

1. Comparação entre o Potenciômetro da válvula de borboleta e o sensor do atuador da válvula de borboleta.

0 = Efetuar a Comparação.

1 = Comparação efetuada, comparação em ordem.

2. Sem significado.

3. Adaptação encosto mínimo do potenciometro da válvula de borboleta.

0 = Adaptação efetuada, adaptação em ordem.

1 = Adaptação não efetuada, adaptação não em ordem.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

4. Adaptação encosto máximo do potenciometro da válvula de borboleta.

0 = Adaptação efetuada, adaptação em ordem.

1 = Adaptação não efetuada, adaptação não em ordem.

5. Adaptação encosto máximo do sensor do atuador da válvula de borboleta

0 = Adaptação efetuada, adaptação em ordem.

1 = Adaptação não efetuada, adaptação não em ordem.

6. Adaptação encosto mínimo do sensor do atuador da válvula de borboleta.

0 = Adaptação efetuada, adaptação em ordem.

1 = Adaptação não efetuada, adaptação não em ordem.

Campo 2

Encosto Mínimo do Atuador da válvula de Borboleta 72,0 á 95,0 %

Campo 3

Encosto da Marcha de Emergência do Atuador da válvula de Borboleta 60,0 á 91,0 %

Campo 4

Encosto Máximo do Atuador da válvula de Borboleta 18,0 á 54,0 %

Sobre os Valores do Grupo 23

São indicados os valores de encosto aprendidos durante a ultima adaptação. Caso não seja alcançados o valor teórico após o procedimento de adaptação do corpo de borboleta a U.C. Verifique as ligações do conector do corpo de borboleta. Em não se achando defeitos, substitua o corpo de borboleta.

Algarismo

Significado

1 o

Comparação entre e o Potenciômetro da válvula de borboleta e o sensor do atuador da válvula de borboleta 0 = Efetuar a comparação 1= Comparação efetuada, comparação em ordem

2 o

Sem significado

3 o

Adaptação encosto mínimo do potenciômetro da válvula de borboleta 0= Adaptação efetuada, em ordem 1= Adaptação não efetuada, não em ordem

4 o

Adaptação encosto Máximo do potenciômetro da válvula de borboleta 0= Adaptação efetuada, em ordem 1= Adaptação não efetuada, não em ordem

5 o

Adaptação encosto Máximo do sensor do atuador da válvula de borboleta 0= Adaptação efetuada, em ordem 1= Adaptação não efetuada, não em ordem

6 o

Adaptação encosto mínimo do sensor do atuador da válvula de borboleta 0= Adaptação efetuada, em ordem 1= Adaptação não efetuada, não em ordem

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 024

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 024 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Carga do Motor 0,5 á 1,50 ms

Campo 3

Ângulo de Ignição 0 o á 6 o

Campo 4

Soma da redução do ângulo de Ignição dos cilindros 1a 4

0 á 36 o KW

Sobre os Valores do Grupo 24

1. Sendo detectada a detonação, a regulação da detonação deve reduzir o angulo do avanço da ignição do motor, para se evitar danos ao mesmo.

2. A redução do angulo do avanço da ignição aumenta a temperatura dos gases de escape, podendo danificar o catalisador. Para que seja evitado o superaquecimento, a mistura é enriquecida com plena carga apartir de uma redução total de aproximadamente 10° do angulo de avanço da Ignição.

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 025

de avanço da Ignição. BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 025 Descrição: Campo1 Carga teórica do motor

Descrição:

Campo1

Carga teórica do motor mediante ângulo da borboleta do acelerador m/s

Campo 2

Carga teórica do motor após correção mediante regulagem de detonação adaptação à altitude e temperatura dos líquidos refrigerantes. m/s

Campo 3

Carga Efetiva do Motor m/s

Campo 4

Ciclo válvula magnética de limitação da pressão de sobrealimentação

0 á 99%

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Sobre os valores do Grupo 25

Efetue um teste de rodagem com o motor a temperatura normal de funcionamento e , confira se as verificações dos campos 1, 2 e 3 ficam próximos entre si.

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 026

ficam próximos entre si. BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 026 Descrição: Campo 1 Regulagem da Marcha-lenta

Descrição:

Campo 1

Regulagem da Marcha-lenta -10,0 á 10,0 %

Campo 2

Valor Adaptativo de Massa de Ar na marcha Lenta -1,70 á 1,70 g/s

Campo 3

Temperatura do liquido refrigerante 80 á 105 o C

Campo 4

Rotação do Motor

850 á 950 rpm BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 027

do Motor 850 á 950 rpm BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 027 Descrição: Campo 1 Fator

Descrição:

Campo 1

Fator de correção da pressão do turbo por detonação m/s

Sobre os valores do campo de indicação 1

Caso seja detectado fenômeno de detonação, a unidade de comando reduz o avanço de ignição, reduz a pressão de sobrealimentação e enriquece a mistura ar/combustível para eliminar o problema protegendo o motor.

Campo 2

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Campo 3

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 4

Ciclo da válvula magnética de limitação da pressão do turbo

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 028

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 028 Descrição: Campo 1 Rotação do

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor

850

á 950 rpm

Campo 2

Torque Teórico do Motor Nm

Campo 3

Ângulo da Borboleta

0

á 5 o

Campo 4

Marcha Engatada Sem referência

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 095

Engatada Sem referência BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 095 Descrição: Campo 1 Campo 2 Campo 3

Descrição:

Campo 1

Campo 2

Campo 3

Campo 4

Rotação do Motor

850 á 950 rpm

Carga do Motor 0,50 á 1,50 ms

Ângulo de Ignição

0 á 6 0 n.OT

Temperatura do Liquido Refrigerante 80 á 105 o C

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 098

Bosch Motronic 3.8.3 - VW BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 098 Descrição: Campo 1 Tensão do

Descrição:

Campo 1

Tensão do potenciômetro da Válvula de borboleta 0,0 á 5,0 V

Campo 2

Tensão do sensor do atuador da válvula de Borboleta 0,0 á 5,0 V

Campo 3

Condições de serviço do motor Marcha-lenta, Carga Parcial, Enriquecimento Desaceleração, Plena Potência

Campo 4

Condição de Adaptação ADP OK, ADP ERROR

BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 099

ADP OK, ADP ERROR BLOCO DE VALORES DE MEDIÇÃO 099 Descrição: Campo 1 Rotação do Motor

Descrição:

Campo 1

Rotação do Motor 850 á 950 rpm

Campo 2

Temperatura do Liquido Refrigerante 80 á 105 o C

Campo 3

Regulador Lambda -10,0 á 10,0

Campo 4

Condição de Serviço da Regulagem Lambda LIG / DESLIG.

Sobre os Valores do Campo de Indicação 4

A regulação Lambda é desligada para se localizar avarias definidas ao

selecionar o grupo 99 em ajuste de base ou ligada na leitura dos Blocos de Valores de Medição.

Ao sair da função 4 a regulação Lambda fica novamente ativa.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 06 : Adaptação da U.C. da Válvula da Borboleta

Havendo a troca do Corpo de Borboleta ou sua remoção para manutenção e limpeza ou mesmo o desligamento da Un de Comando do Motor, é necessário que se faça a adaptação da Un de Comando do Corpo de Borboleta à Un de Comando do Motor. A adaptação é necessária para que se grave na Un de Comando do Motor os valores de aprendizagem para estabilização da Marcha Lenta . Execute os procedimentos abaixo para efetuar a Adaptação .

Requisitos para a Adaptação

A memória de avarias não deve ter registros de falhas gravados . ( Apague a memória de Avarias ).

A tensão da Bateria deve ser de no mínimo 11.5V.

Todos os consumidores elétricos devem estar desligados.

A borboleta de Aceleração deve estar na posição de repouso.

Procedimentos

1. Conecte o cabo de Diagnóstico e ligue apenas a ignição .

2. Selecione a função 06 através das teclas (, ) e aperte <Enter>.

3. A alguns segundos o PC-SCAN irá mostrar na tela os parâmetros de ajuste do Corpo de Borboleta e solicitar a confirmação para que se proceda à gravação dos parâmetros de adaptação.

4. Aperte a tecla <F6> para confirmar a gravação dos parâmetros de adaptação ou a tecla <Esc> para cancelar.

5. Aperte <Esc> para sair dessa função e voltar ao menu principal.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Tela Relativa à Adaptação da Un de Comando da Válvula de Borboleta

- VW Tela Relativa à Adaptação da Un de Comando da Válvula de Borboleta NAPRO ELETRÔNICA

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 07 : Codificar a U.C. do Motor

Sempre que houver a substituição da U.C. do motor, é necessário fazer sua codificação. Siga os procedimentos abaixo para realizar essa operação:

1. Selecione a função através das teclas ( , ) e aperte <Enter>.

2. Em seguida ira aparecer a instrução para digitar o numero de código.

3. Digite o código da U.C. e confirme, o PC-SCAN 2010 irá gravar o código na nova unidade.

4. Aperte <Esc> para sair dessa função e voltar ao menu principal.

4. Aperte <Esc> para sair dessa função e voltar ao menu principal. NAPRO ELETRÔNICA INDUSTRIAL LTDA

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Função 08 : Sair do Sistema

Através da função 07 é finalizado a comunicação entre o PC-SCAN 2010 com o aparelho de comando.

entre o PC-SCAN 2010 com o aparelho de comando. • Retornando ao Menu Principal Para retornar

Retornando ao Menu Principal

Para retornar ao Menu Principal aperte a tecla de função F3.

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

Apêndice A - Tabela de Terminais da Unidade de Comando Bosch Motrônic 3.8.3

PINO

DESCRIÇÃO

1

Positivo do transformador de Ignição, relé da bomba de combustível, relé auxiliar

2

Massa no chicote do motor

3

Positivo + 12Vcc - passando por F13 (30 A )

4

Massa do relé da bomba de combustível

5

NC

6

Conector azul pino 11 - sinal de rotação

7

NC

8

Acionamento do relé do compressor do AC

9

NC

10

Sinal de Solicitação do AC

11

Alimentação + 12Vcc do sensor Hall e rotação

12

Medidor de massa de ar - pino 3

13

Medidor de massa de ar - pino 5

14

NC

15

Válvula do cânister - pino 2 - passando pelo fusível F13

16

NC

17

NC

18

Sinal de consumo para OBC - pino 32 - conector verde

19

Imobilizador / Diagnostico - pino 7

20

Sensor de velocidade - pino 2

21

NC

22

NC

23

NC

24

NC

25

Sinal da sonda lambda - sensor de oxigênio - pino 3

26

Sinal da sonda lambda - sensor de oxigênio - pino 4

27

NC

28

NC

29

NC

30

NC

31

NC

32

NC

33

NC

34

NC

35

NC

36

NC

37

NC

38

NC

39

NC

40

NC

41

NC

42

NC

PC-PCPCPC-SCAN--SCANSCANSCAN 2010201020102010

Bosch Motronic 3.8.3 - VW

43

NC

44

NC

45

NC

46

NC

47

NC

48

NC

49

Interruptor da direção hidráulica - pino 2

50

NC

51

NC

52

NC

53