Sie sind auf Seite 1von 10

Linux – Software Livre II – INFORMÁTICA

Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

LINUX – SOFTWARE LIVRE II

Questão de prova

(CESPE/SESA-ES/2013) Por ser gratuito, o sistema operacional Linux não pode ser utilizado para
aplicações comerciais, enquanto o Windows não possui essa limitação.

O item está ERRADO. Não há, nesse tipo de sistema, nenhuma restrição à
pessoa física ou jurídica.

Principais Softwares Livres

• Navegador (browser) – Mozilla Firefox

• Gerenciador de e-mails – Mozilla Thunderbird

• Sistema operacional – LINUX DISTRIBUIÇÕES: Conectiva,


Kurumin, Debian, Fedora, Mandriva, Red Hat, Ubuntu, etc.

• Aplicativos – LibreOffice

Questão de prova

(CESGRANRIO/BB/2012) Os sistemas operacionais Linux, com suas interfaces gráficas cada vez
mais estáveis e amigáveis para os usuários, utilizam, entre outros a suíte de aplicativos para escritório
a. Borland Office
b. Security Office
c. LibreOffice
d. Avira Premium for Office.
A resposta correta é a letra C.
ANOTAÇÕES

1
www.grancursosonline.com.br
INFORMÁTICA – Linux – Software Livre II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

O que é LINUX?

O Linux é um sistema operacional livre.

Principais Características do Linux e Windows

• Multiusuário
• Multitarefa Preemptiva

O que o Linux e o Windows fazem na máquina:

• Gerenciam a memória;
• Gerenciam o processamento;
• Gerenciam os arquivos;
• Controlam os periféricos de entrada e saída de informação;
• Criam uma plataforma comum entre os programas.

Kernel:

O kernel é o núcleo, o “motor” de um sistema operacional. Ele é responsável


por gerenciar todos os processos da máquina.

O usuário não interação direta com o kernel.


ANOTAÇÕES

2
www.grancursosonline.com.br
Linux – Software Livre II – INFORMÁTICA
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Questão de prova

(CESPE/BANCO-AM/2010) Os sistemas Windows XP e Linux têm kernel comum, aberto, que pode
ser facilmente customizado pelo usuário.

O item está ERRADO.

Shell:

O shell é o interpretador de comandos. O usuário pode interagir com ele – o


shell intermedeia o contato entre o usuário e o kernel.

O usuário pode interagir diretamente com o shell ou com aplicativos.


ANOTAÇÕES

3
www.grancursosonline.com.br
INFORMÁTICA – Linux – Software Livre II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Nessa segunda situação, o shell não é percebido, pois o aplicativo estabe-


lece a comunicação, e não o usuário.
• Exemplos de shell para o Linux: XTERM, BASH

Questão de prova

(FCC/TRT-16º/2014) Originalmente, os sistemas operacionais Windows e Linux possuíam primor-


dialmente interfaces de modo texto, tais como o Prompt de comando no Windows e o Shell de
comando no Linux, para que o usuário utilizasse os recursos do sistema operacional. Por exemplo,
para listar os arquivos de uma pasta utilizando o Prompt de comando do Windows, deve-se utilizar
o comando dir. O comando equivalente no Shell de comando do Linux é
a. ls.
b. pwd.
c. cat.
d. mkdir.
A resposta correta é a letra A.
ANOTAÇÕES

4
www.grancursosonline.com.br
Linux – Software Livre II – INFORMÁTICA
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Usuários (Separação de Privilégios)

usuario@nome_da_máquina: $ → usuário normal


# → usuário root

No Windows, pode haver mais usuários. Já no Linux, pode haver apenas um,
que é o usuário “root”. Este tem totais privilégios sobre o sistema operacional.

Principais Interfaces Gráficas (Gerenciadores de Desktop) – Linux

• KDE;
• Gnome;
• Blackbox;
• Window Maker

Questões de prova

(CESPE/CBM-DF/2011) KDE e Gnome são exemplos de gerenciadores de desktop utilizados no


Linux, que permitem ao usuário interagir primordialmente com o sistema operacional por linhas de
comando no Shell.

O item está Errado.

(CESPE/UNIPAMPA/2013) Uma das desvantagens do Linux, em relação ao Windows, é a indispo-


nibilidade de interface gráfica ao usuário.

O item está Errado.

Diretório Raiz

O diretório-raiz do Windows é o “C:”. Já no Linux, todos os diretórios se encon-


tram no símbolo “/”. Percebemos, portanto, que a estrutura de diretórios do Linux
é bem mais complexa que a do Windows.
ANOTAÇÕES

5
www.grancursosonline.com.br
INFORMÁTICA – Linux – Software Livre II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Estrutura de Diretórios

• Os diretórios mais recorrentes em prova são: /, /bin, /boot, /dev, /etc, /home,
/lib, /root, /sbin.
ANOTAÇÕES

6
www.grancursosonline.com.br
Linux – Software Livre II – INFORMÁTICA
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Questões de prova

(CESGRANRIO/BB/2012) Com relação à estrutura de diretórios dos sistemas operacionais Linux,


associe os diretórios da coluna da esquerda com o respectivo conteúdo da coluna da direita.

Diretórios Conteúdos

I - /dev O – Arquivos dos usuários do sistema


II - /etc P – Arquivos de configurações do sistema
III - /home Q – Arquivos de dispositivos do sistema
IV - /sbin R – Binários essenciais do sistema
S – Sistemas de arquivos de processos

As associações corretas são:


a. I – O, II – P, III – Q, IV – R.
b. I – P, II – O, III – Q, IV – S.
c. I – Q, II – P, III – O, IV – R.
d. I – R, II – S, III – P, IV – O.
e. I – R, II – Q, III – O, IV – S.
A resposta correta é a letra C.

(CESPE/TRT/2010) No Linux, o diretório raiz, que é representado pela barra /, e o diretório repre-
sentado por /dev servem para duas funções primordiais ao funcionamento do ambiente: o primeiro é
onde fica localizada a estrutura de diretórios e subdiretórios do sistema; o segundo é onde ficam os
arquivos de dispositivos de hardware do computador em que o Linux está instalado.

O item está correto.

(CESPE/EBC/2011) Na árvore de diretórios do Linux, o /lib contém os programas necessários à ini-


cialização do sistema, e o /home contém os arquivos e diretórios dos usuários.

O item está Errado.

Gerenciador de Arquivos do Linux

• Konqueror;
• Nautilus.
ANOTAÇÕES

7
www.grancursosonline.com.br
INFORMÁTICA – Linux – Software Livre II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Sistema de Privilégios

Para prover segurança e integridade ao sistema, Linux possui um esquema


de permissões de acesso para cada arquivo ou diretório, que são especificadas
separadamente para três categorias de usuários:

• O usuário que é dono do arquivo (user);


• Usuários que fazem parte do grupo ao qual o arquivo pertence (group);
• Todos os outros usuários (other).

Para os diretórios, cada permissão correspondente possibilita:


• Ler (read): para listar o conteúdo do diretório (r);
• Escrever (write): para adicionar ou remover arquivos no diretório (w);
• Executar (execution): para acessar arquivos no diretório (x).

Para arquivos, cada permissão correspondente possibilita:


• Ler (read): para examinar o conteúdo do arquivo (r);
• Escrever (write): para modificar o arquivo (w);
• Executar (execution): para executar o arquivo como um comando (x).
Fonte: Livro A computação pessoal e o sistema operacional Linux

R = LER
W = ESCREVER
X = EXECUTAR
– = NENHUMA PERMISSÃO

Cada letra, por sua vez, possui uma associação numérica:

R=4
W=2
X=1
–=0
ANOTAÇÕES

8
www.grancursosonline.com.br
Linux – Software Livre II – INFORMÁTICA
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

Permissões para pasta.

Permissões para o arquivo.

SISTEMA DE PRIVILÉGIOS

Questões de prova

(CESPE/CEF/2010) No sistema operacional Linux, o comando chmod 711 myporang confere todas
as permissões ao proprietário do arquivo e limita a permissão dos demais usuários somente para
execução.

O item está correto.


ANOTAÇÕES

9
www.grancursosonline.com.br
INFORMÁTICA – Linux – Software Livre II
Produção: Equipe Pedagógica Gran Cursos Online

(CESPE/TRT/2010) Por meio do comando chmod 664 arquivo.txt, permite-se que o arquivo.txt seja
lido e gravado por todos os usuários do sistema.

O item está Errado.

Painel de Controle do Linux

O principal painel de controle do Linux é o KDE Control Center.

 Obs.: Este material foi elaborado pela equipe pedagógica do Gran Cursos
Online, de acordo com a aula preparada e ministrada pelo professor
Jeferson Bogo.
ANOTAÇÕES

10
www.grancursosonline.com.br