Sie sind auf Seite 1von 29

Farmacotécnica Básica

Cálculos Farmacêuticos I

Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

Cálculos em Farmácia
Etapa vital do processo de
manipulação

“Matemática farmacêutica”

Causa de erros no aviamento


da prescrição magistral

Danos ao paciente

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

Cálculos em Farmácia

Às vezes, os cálculos utilizados em


farmácia requer a manipulação de
frações comuns e decimais.

Vamos relembrar um
pouco?

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

TIPOS DE FRAÇÕES
É uma forma de representar uma ou mais partes de
algo que foi dividido em partes iguais

NUMERADOR
Quantas partes
tomamos do todo

DENOMINADOR
Em quantas parte a
unidade (o todo) foi
dividida
Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade
Cálculos Farmacêuticos I

TIPOS DE FRAÇÕES

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

TIPOS DE FRAÇÕES

É um caso de
fração imprópria

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

FRAÇÕES EQUIVALENTES

São aquelas que se


escrevem diferente, mas
representam a mesma
quantidade

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

SIMPLIFICAÇÃO DE FRAÇÕES

M.D.C (45,60) = 15
Fração Irredutível
Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade
Cálculos Farmacêuticos I

REDUÇÃO DE FRAÇÕES A UM
MESMO DENOMINADOR

M.M.C (3,5,6) = 30

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

FRAÇÕES DECIMAIS
É uma fração com denominador 10 ou
qualquer outro múltiplo de 10.
• O numerador é o número decimal sem vírgula e sem zeros iniciais;
• O denominador é o número 1 seguindo de tantos zeros quantas
forem as casas decimais do número

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

OPERAÇÕES COM FRAÇÕES

ADIÇÃO SUBTRAÇÃO

MULTIPLICAÇÃO DIVISÃO

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

PORCENTAGEM
Muito utilizada para expressar concentrações
em formulações farmacêuticas
Por cento significa “partes por 100” e tem
como símbolo %
Prescrição Médica

Peróxido de benzoíla.............5%
Clindamicina...........................3%
Gel qsp.................................10g
Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade
Cálculos Farmacêuticos I

PORCENTAGEM

Expressões de concentrações em porcentagem

• % p/v – gramas de soluto em 100 mL de solução


• % p/p – gramas de soluto em 100 g da preparação
• % v/v – mililitros de uma substância em 100 mL da preparação
• mg% - miligramas de um constituinte em 100g ou 100 mL de preparação

Exemplo 1: Se 4g de ácido salicílico são dissolvidos em


quantidade suficiente para preparar 250 ml de solução, qual
a concentração em termos de porcentagem p/v da solução?

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

PORCENTAGEM

Expressões de concentrações em porcentagem

• % p/v – gramas de soluto em 100 mL de solução


• % p/p – gramas de soluto em 100 g da preparação
• % v/v – mililitros de uma substância em 100 mL da preparação
• mg% - miligramas de um constituinte em 100g ou 100 mL de preparação

Exemplo 1: Se 4g de ácido salicílico são dissolvidos em


quantidade suficiente para preparar 250 ml de solução, qual
a concentração em termos de porcentagem p/v da solução?

R=1,6% (p/v)
Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade
Cálculos Farmacêuticos I

PORCENTAGEM

• % p/v – gramas de soluto em 100 mL de solução


• % p/p – gramas de soluto em 100 g da preparação
• % v/v – mililitros de uma substância em 100 mL da preparação
• mg% - miligramas de um constituinte em 100g ou 100 mL de preparação

Exemplo 2: Para preparar 30g de um creme com


colágeno a 5% (p/p), qual a quantidade de colágeno a
ser pesada?
R = 1,5g de colágeno e q.s.p. de creme para 30g

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

PORCENTAGEM
BIOTEC

Nome: Maria da costa Nº 0001


Médico: Dr. Almeida de Souza CRM: 00000

Metronidazol ------------- -----10% Fab: 20/05/2004


Creme vaginal q.s.p ------------ 100g Val: 3 meses
Contem 100g
Uso externo
Utilizar o conteúdo de um aplicador uma vez ao dia ao deitar

Biotec de Campinas tecnologia farmaceutica LTDA-me


R: Rua Fereira Penteado, 235 ,centro, Campinas, SP CEP: 1301000
Tel: 32326066 CNPJ: 000.0000./0001-00 Insc/Est: 000000
Farm. Resp: Patricia Sant’ana CRF-SP: 02080521

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

QUANTIDADE SUFICIENTE PARA (QSP)

Quantidade de veículo ou excipiente para


determinada quantidade.

Prescrição Médica I Prescrição Médica II

Uréia............................5g Dipirona.........................100mg
Óleo de amêndoas.......10g Propilenoglicol......................qs
Creme base qsp............50g Água destilada qsp........50 mL

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

RAZÃO E PROPORÇÃO
Razão: A magnitude relativa de duas quantidades.

Ex: 1:4 ou 1/4

A razão 2:500 é expressa como 2g para 500 g.


A razão 3:500 é expressa como 3 mL para 500 mL.

Proporção: É a expressão da igualdade entre duas razões.

Ex: 1/4= 4/16 Expressão: 1 está para 4 assim como 4 está


1:4 = 4:16 para 16
1:4 :: 4:16
Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade
Cálculos Farmacêuticos I

RAZÃO E PROPORÇÃO
Exemplo:

Se em uma solução de hipossulfito de sódio, tenho 20g


em 100mL, quantos gramas de hipossulfito eu precisaria
para preparar 20mL de uma solução na mesma
concentração?
R = 4g em 20ml
20 g = x g
100 mL 20 mL Sempre colocar na mesma
unidade!!!
Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade
Cálculos Farmacêuticos I

RAZÃO E PROPORÇÃO
Exemplo: Se 3 comprimidos contêm 975 miligramas
de aspirina, quantos miligramas existem em 12
comprimidos?

R = 3900 miligramas

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

SISTEMA DE MEDIDAS

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

SISTEMA DE MEDIDAS
• 1kg – 1000 g;
• 1g – 1000 mg;
• 1mg – 1000 μg;
• 1mg – 0,001 g;
• 1g – 0,001 kg;
• 1l – 1000 mL;
• 1mL – 0,001 L;
• 1mL = 1 cm3.

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

SISTEMA DE MEDIDAS

• 2g ___mg
• 0,25mg ___ μg
• 0,5 g ___μg
• 250 μg ___mg

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

DILUIÇÃO DE CONCENTRAÇÃO

Q1 x C1 = Q2 x C2

Q1 = quantidade conhecida
C1 = concentração conhecida
Q2 = quantidade final a ser
obtida após a diluição
C2 = concentração final após a
diluição

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

DILUIÇÃO DE CONCENTRAÇÃO
Prescrição Médica II
Qual a concentração
Dipirona.........................100mg em termos de
Propilenoglicol......................qs porcentagem p/v da
Água destilada qsp........50 mL solução?

Se 20 mL desta solução forem diluídos para 100 mL,


qual será a concentração final de dipirona, em termos
de porcentagem p/v ?

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

DENSIDADE

d = m/v
d = densidade
m = massa
v = volume

• Determinar o volume de glicerina para 25g.


d = 1,25g/ml

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

DENSIDADE

Se um litro de xarope para


tosse pesa 1.285 g, qual é a
sua densidade específica?
R = 1,285

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Cálculos Farmacêuticos I

VAMOS PRATICAR?

Farmacotécnica Básica Profa. Ma. Tarcyla de Andrade


Farmacotécnica Básica

Cálculos Farmacêuticos I

tarcylagomes@hotmail.com