Sie sind auf Seite 1von 9

Fís.

Professor: Silvio Sartorelli


Monitor: Arthur Vieira

Fís.
22
Exercícios sobre hidrostática
jun

EXERCÍCIOS
1. Um objeto de massa m e densidade ρ está em equilíbrio, totalmente imerso dentro de um fluido.
O empuxo exercido pelo fluido sobre o objeto
a) tem módulo menor que o do peso do objeto, é vertical e para baixo.
b) tem módulo maior que o do peso do objeto, é vertical e para cima.
c) é nulo.
d) depende da profundidade em que o objeto está mergulhado.
e) tem módulo igual ao do peso do objeto, é vertical e para cima.

2. A figura I representa um corpo metálico maciço, suspenso no ar por um dinamômetro, que registra o
valor 16 N. A figura II representa o mesmo corpo totalmente submerso na água, e o dinamômetro
registra 14 N.

Desprezando o empuxo do ar e considerando a densidade da água ρa = 1,0  103 kg m3 e a aceleração Fís.


da gravidade g = 10 m s2 , o volume e a densidade do corpo são, respectivamente,
a) 2,0  10−4 m3 e 10,0  103 kg m3 .
b) 2,0  10−4 m3 e 8,0  103 kg m3 .
c) 2,0  10−4 m3 e 7,0  103 kg m3 .
d) 1,5  10−3 m3 e 8,0  103 kg m3 .
e) 1,5  10−3 m3 e 7,0  103 kg m3 .
3. No manual de uma torneira elétrica são fornecidas instruções básicas de instalação para que o produto
funcione corretamente:

- Se a torneira for conectada à caixa- domiciliar, a pressão da água na entrada da torneira deve
ser no mínimo 18 kPa e no máximo 38 kPa.
- Para pressões da água entre 38 kPa e 75 kPa ou água proveniente diretamente da rede pública, é
necessário utilizar o redutor de pressão que acompanha o produto.
- Essa torneira elétrica pode ser instalada em um prédio ou em uma casa.

Considere a massa específica da água 1.000 kg m3 e a aceleração da gravidade 10 m s2 .

Para que a torneira funcione corretamente, sem o uso do redutor de pressão, quais deverão ser a
mínima e a máxima altura entre a torneira e a caixa-
a) 1,8 m e 3,8 m
b) 1,8 m e 7,5 m
c) 3,8 m e 7,5 m
d) 18 m e 38 m
e) 18 m e 75 m

4. Quatro objetos esféricos A, B, C e D, sendo respectivamente suas massas mA , mB , mC e mD , tendo


as seguintes relações mA  mB e mB = mC = mD, são lançados dentro de uma piscina contendo um
líquido de densidade homogênea. Após algum tempo, os objetos ficam em equilíbrio estático. Os
objetos A e D mantêm metade de seus volumes submersos e os objetos C e B ficam totalmente
submersos conforme o desenho abaixo.

Fís.

Sendo VA , VB , VC e VD os volumes dos objetos A, B, C e D, respectivamente, podemos afirmar que


a) VA = VD  VC = VB
b) VA = VD  VC  VB
c) VA  VD  VB = VC
d) VA  VD = VB = VC
e) VA = VD  VC  VB
5. Uma esfera de raio R flutua sobre um fluido com apenas 1 8 de seu volume submerso.

Se esta esfera encolhesse uniformemente, mantendo sua massa inicial, qual seria o valor mínimo de
seu raio para que não viesse a afundar?
a) R 2
b) R 3
c) R 8
d) R 16
e) R 24

6. O tipo de manômetro mais simples é o de tubo aberto, conforme a figura abaixo.

Uma das extremidades do tubo está conectada ao recipiente que contém um gás a uma pressão pgás ,
e a outra extremidade está aberta para a atmosfera. O líquido dentro do tubo em forma de U é o
mercúrio, cuja densidade é 13,6  103 kg m3 . Considere as alturas h1 = 5,0 cm e h2 = 8,0 cm. Qual é
o valor da pressão manométrica do gás em pascal?

Dado: g = 10 m s2
a) 4,01 103
b) 4,08  103
c) 40,87  102
d) 4,9  104
e) 48,2  102

7. No sistema auditivo humano, as ondas sonoras são captadas pela membrana timpânica, que as Fís.
transmite para um sistema de alavancas formado por três ossos (martelo, bigorna e estribo). Esse
sistema transporta as ondas até a membrana da janela oval, de onde são transferidas para o interior da
cóclea. Para melhorar a eficiência desse processo, o sistema de alavancas aumenta a intensidade da
força aplicada, o que, somado à diferença entre as áreas das janelas timpânica e oval, resulta em
elevação do valor da pressão.
Considere que a força aplicada pelo estribo sobre a janela oval seja 1,5 vezes maior do que a aplicada
pela membrana timpânica sobre o martelo e que as áreas da membrana timpânica e da janela oval
sejam 42,0 mm2 e 3,0 mm2 , respectivamente. Quando uma onda sonora exerce sobre a membrana
timpânica uma pressão de valor PT , a correspondente pressão exercida sobre a janela oval vale
a) 42 PT
b) 14 PT
c) 63 PT
d) 21PT
e) 7 PT

8. A tirinha abaixo mostra um iceberg que tem seu volume parcialmente imerso (9 10 de seu volume
total) na água do mar. Considerando que a densidade da água do mar é 1,0 g cm3 , assinale a
alternativa que indica a densidade do gelo, em g cm3 , que compõe o iceberg.

Fís.

a) 0,5
b) 1,3
c) 0,9
d) 0,1
e) 1

9. As figuras 1 e 2 representam uma pessoa segurando uma pedra de 12 kg e densidade 2  103 kg / m3 ,


ambas em repouso em relação à água de um lago calmo, em duas situações diferentes. Na figura 1, a
pedra está totalmente imersa na água e, na figura 2, apenas um quarto dela está imerso. Para manter a
pedra em repouso na situação da figura 1, a pessoa exerce sobre ela uma força vertical para cima,
constante e de módulo F1. Para mantê-la em repouso na situação da figura 2, exerce sobre ela uma
força vertical para cima, constante e de módulo F2 .

Considerando a densidade da água igual a 103 kg / m3 e g = 10 m / s2 , é correto afirmar que a


diferença F2 − F1, em newtons, é igual a
a) 60.
b) 75.
c) 45.
d) 30.
e) 15.

10. Com o objetivo de encontrar grande quantidade de seres vivos nas profundezas do mar, pesquisadores
utilizando um submarino chegaram até a profundidade de 3.600 m no Platô de São Paulo. A pressão
interna no submarino foi mantida igual à pressão atmosférica ao nível do mar. Considere que a pressão
atmosférica ao nível do mar é de 1,0  105 N / m2 , a aceleração da gravidade é 10 m/s2 e que a densidade
da água seja constante e igual a 1,0  103 kg / m3 . Com base nos conceitos de hidrostática, assinale a
alternativa que indica quantas vezes a pressão externa da água sobre o submarino, naquela
profundidade, é maior que a pressão no seu interior, se o submarino repousa no fundo do platô.
a) 10.
b) 36.
c) 361.
d) 3610.
e) 72000.

Fís.
GABARITO

Exercícios

1. e
Considerando que o equilíbrio seja estático (repouso), agem no objeto apenas duas forças, o peso e o
empuxo. Pelo princípio da inércia, a resultante dessas duas forças deve ser nula, ou seja, elas devem ter
mesma direção e sentidos opostos. Então, sendo o peso vertical e para baixo, o empuxo tem módulo
igual ao do peso do objeto, é vertical e para cima.

2. b
A diferença entre os valores registrados no dinamômetro representa o Empuxo. Pelo Princípio de
Arquimedes podemos determinar o volume do corpo, que neste caso também representa o volume de
líquido deslocado, pois o corpo está totalmente imerso no líquido.
E 2
E = μl  Vl  g  Vl = Vc =  Vc =  Vc = 2  10−4 m3
μl  g 1 103  10

A densidade do corpo é dada pela razão entre sua massa e seu volume:
m
dc = c
Vc

E sua massa é determinada pelo seu peso mostrado na figura I.


P 16
P = mc  g  mc =  mc =  mc = 1,6 kg
g 10

Assim, sua densidade será:


m 1,6 kg
dc = c =  dc = 8  103 kg m3
Vc 2  10−4 m3
3. a
Do teorema de Stevin:
 18  103
hmín = 3  hmín = 1,8m.
p  10  10
Fís.
p = dgh  h = 
dg  38  103
h máx =  hmáx = 3,8m.
 103  10

4. c
Como os objetos esféricos estão em equilíbrio, devemos ter que o peso é igual ao empuxo para cada um
deles. Sendo assim:
V
PB = PC = PD  ρ  g  VB = ρ  g  VC = ρ  g  D  2VB = 2VC = VD
2
VA
PA  PB  ρ  g   ρ  g  VB  VA  2VB
2

Portanto:
VA  VD  VB = VC

5. a
E=P
V
d g = mg
8
4
d   π  R3
3 =m
8

Quando ela estiver totalmente submersa, mas sem afundar, logo:


4
d   π  r3 = m
3
R
r=
2

6. b
Sabendo que a pressão manométrica do gás é dada por pm = pint − patm, pelo Teorema de Stevin, temos
que:
pm = ρHg  g  (h2 − h1)

pm = 13,6  103  10  (8 − 5)  10−2


 pm = 4,08  103 Pa

7. d
Do enunciado:
FO = 1,5FT

Como F = P A, vem:
PO A O = 1,5PT A T
PO  3 = 1,5PT  42
 PO = 21PT

8. c
O iceberg está em repouso sobre a ação exclusiva de duas forças de sentidos opostos: o peso e o
empuxo. Então essas duas forças têm a mesma intensidade. Assim:
9 9
P = E  m g = dag g Vim  dgelo V = dag V  dgelo = 1  dgelo = 0,9 g cm3 .
10 10

9. c
As figuras mostram as forças agindo na pedra nas duas situações.
Fís.
Calculando os volumes imersos:
m m 12
d=  V1 = =  V1 = 6  10 −3 m3 .
V1 d 2  10 3

1 6  10 −3
V2 = V1 =  V2 = 1,5  10 −3 m3 .
4 4

Equacionando os dois equilíbrios:


F1 + E1 = P
  F2 + E2 = F1 + E1  F2 − F1 = E1 − E2 = da V1 g − da V2 g 
F2 + E2 = P
F2 − F1 = da g ( V1 − V2 ) = 103  10 ( 6 − 1,5 )  10 −3 

F2 − F1 = 45 N.

10. c
Dados: pint = pint = 105 N/m2; h = 3.600 m; g = 10 m/s2.
pext = pint + d g h  105 + 103  10  3.600 = 105 + 360  105  Pext = 361 105 

pext = 361 pint .

Fís.