You are on page 1of 6

Princípio da Ciência dos Materiais

Graduação em Engenharia Civil


Disciplina: Materiais de Construção Civil 1 Macroestrutura

Módulo C Microestrutura

Principio de Ciência dos Materiais Arranjo


Atômico

P ro f a : L o re n a C o s t a C a m p o s
l o re n a . c a m p o s @ e s a m c . b r
Estrutura
Atômica

Agosto - 2015 Materiais de construção civil 1 – Módulo C

1 – Ligações Atômicas 1 – Ligações Atômicas

Estrutura de um átomo Ligações Atômicas


Prótons Iônica
Elétrons Covalente
Neutrons Metálica

https://www.youtube.com/watch?v=NgD9yHSJ29I

H C O

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C


1 – Ligações Atômicas 1 – Ligações Atômicas

Ligações Iônicas Ligações Iônicas


Ligações ente íons de cargas elétrica contrárias Quando submetidos a esforços mecânicos
Ruptura frágil
Pouco ductéis
Baixas deformações

Ligações direcionais
Condutividade elétrica baixa

NaCl

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C

1 – Ligações Atômicas 1 – Ligações Atômicas

Ligações Covalentes Propriedades: Ligações Metálicas Propriedades:


Compartilhamento de elétrons Ligações direcionais Nuvem de elétrons Ligações não-direcionais
Pouco Dúcteis Alta ductilidade
Baixa condutibilidade Alta condutibilidade elétrica
elétrica Grandes deformações
Materiais Frágeis

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C


1 – Ligações Atômicas 1 – Ligações Atômicas

Ligações Secundárias No geral:


Forças de Van der Waals Metais ligações metálicas
Atração de cargas opostas Cerâmicas e vidros ligações iônicas
Não há transferência de elétrons Polímeros ligações covalentes
Moléculas polares (desbalanceamento
elétrico)
Dipolos induzidos (algum fator gera
desbalanceamento elétrico)
Ponte de Hidrogênio (atração por
moléculas polares em que uma delas é o
Hidrogênio)

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C

2 – Estrutura Atômica

Estrutura Cristalina:
Arranjo atômica gera um modelo tridimensional e repetitivo

Ex:
metais,
cerâmicas
e alguns
polímeros

Hexagonal
compacta

Materiais de construção civil 1 – Módulo C


2 – Estrutura Atômica 3 – Imperfeições em sólidos

Estrutura Amorfa: Sólidos reais variedade de defeitos e imperfeições


Estrutura interna “sem forma”
Com ordenamento em pequenas distâncias
Imperfeições influência nas propriedades
Sem ordenamento no geral
Variação da composição
Imperfeições no reticulado

Influência nem sempre indesejável

Alotropia

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C

3 – Imperfeições em sólidos 3.1 – Defeitos Pontuais

Defeito cristalino irregularidade na rede Induzem distorções na rede


cristalina cristalina circunvizinha
Defeitos pontuais
Lacunas todos os sólidos
Defeitos lineares cristalinos contém lacunas
Defeitos interfaciais ou contornos Número de lacunas
aumenta com a
temperatura
Defeito pontual associados com uma ou duas
posições atômicas Auto-intersticial presença
Lacunas de átomo em posição
intersticial
Interstício
Defeito menos provável

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C


3.1 – Defeitos Pontuais 3.2 Defeitos Lineares

Impurezas em sólidos Discordância aresta


Ligas extremidade do semiplano
Soluções sólidas de átomos adicionais
Fatores intervenientes
Símbolo
Soluções sólidas Tamanho atômico
Átomos comprimidos acima
Solvente Estrutura cristalina
da linha
Soluto Eletronegatividade
Perturbação minimizada
Defeitos pontuais nas Valências com o afastamento da linha
soluções de discordância
Substitucional
Intersticial

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C

3.2 Defeitos Lineares 3.2 Defeitos Lineares

Discordância Espiral Todos materiais cristalinos possuem discordâncias

Introdução das discordâncias


Durante a solidificação
Durante deformações plásticas
Por tensões térmicas resultantes de resfriamento rápido

Influência nas deformações plásticas

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C


3.3 – Defeitos Interfaciais 3.3 – Defeitos Interfaciais

Definição contornos que separam regiões com diferentes


Átomos de superfície em estado de maior energia
estruturas cristalinas e/ou orientações cristalográficas número de ligações incompleto
Tendência de minimização da área de superfície
Superfície externa
Contornos de grãos
Contornos de macla
Falhas de empilhamento
Contornos de fases

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C

3.3 – Defeitos Interfaciais 3.3 – Defeitos Interfaciais

Contorno que separa dois grãos ou cristais com diferentes Características principais dos contornos
orientações cristalográficas Átomos com arranjo menos regular
Energia interfacial maior para contornos de grande ângulo maior grau
de desorientação
Mais reativos quimicamente
Presença de átomos de impurezas
Grãos mais finos maior energia interfacial crescimento dos grãos em
temperaturas elevadas
Coesão forte
Densidade virtualmente idêntica

Materiais de construção civil 1 – Módulo C Materiais de construção civil 1 – Módulo C