Sie sind auf Seite 1von 5

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

INSTITUTO DE CIÊNCIAS BIOLÓGICAS E DA SAÚDE


LABORATÓRIO OFICIAL DE DIAGNÓSTICO FITOSSANITÁRIO
ÁREA DE FITOPATOLOGIA
IB 237 (PATOLOGIA FLORESTAL)

Atualizado em 20/05/2018
Prof. Associado, Dr. Paulo Sergio Torres Brioso (http://lattes.cnpq.br/8099996221105627)

NEMATÓIDES FITOPARASITOS

1. INTRODUÇÃO
2. MORFOLOGIA E ANATOMIA
3. BIOLOGIA E ECOLOGIA
4. CICLO DAS RELAÇÕES PATÓGENO – HOSPEDEIRO
5. CICLO DE VIDA
6. DIAGNOSE
7. BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA
__________________________________________________________________________

1. INTRODUÇÃO

 São animais vermiformes, adaptados a variados “habitats”, de importância econômica,

incluídos no Filo Nematoda, parasitas obrigatórios.

- Parasitos de Animais

- Vida Livre

- Fitoparasitos – No Brasil temos mais de 366 espécies descritas (RJ - 41 espécies)

(http://www.fito2009.com/fitop/fitoplablistanematrj.htm)

2. MORFOLOGIA E ANATOMIA

 Forma do Corpo – Dimorfismo Sexual

 Tamanho

 Características Anatômicas – Cutícula, Epiderme, Conduto Excretor, Conduto Nervoso,


Musculatura, Tubo Digestivo

1
 Sistema digestivo - Cavidade bucal, esôfago, intestino, anus

 Sistema Reprodutor - Ovário, Oviduto, Espermateca, Utero, Vulva, Saco Uterino – Fêmea;
Macho – Testículos, Vaso Deferente, Canal Ejaculador, Cloaca – Espículos e Gubernáculo;
Bolsa de Cópula – cutícula expandida na cauda.

3. BIOLOGIA E ECOLOGIA
 Umidade

 Aeração

 Temperatura

 Ciclo de vida: Ovo – Juvenil 1 a 4 (J1 a J4 - ecdises na mudança do estádio juvenil) – Adulto
(macho e fêmea). Forma infectante J2 ou J3 (depende da espécie)

No endereço eletrônico http://www.fito2009.com/fitop/fitoplabnematquar.html são encontradas


todas as 41 espécies de nematóides quarentenários para o Brasil.

Anguina agrostis
Anguina pacificae
Anguina tritici
Belonolaimus longicaudatus
Bursaphelenchus mucronatus
Bursaphelenchus xylophilus
Criconema mutabile
Ditylenchus africanus
Ditylenchus angustus
Ditylenchus destructor
Ditylenchus dipsaci (todas as raças, exceto as do alho)
Globodera pallida
Globodera rostochiensis
Heterodera avenae
Heterodera cajani
Heterodera ciceri
Heterodera goettingiana
Heterodera mediterranea
Heterodera oryzae
Heterodera oryzicola
Heterodera punctata
Heterodera sacchari
Heterodera schachtii

2
Heterodera trifolii
Heterodera zeae
Meloidogyne chitwoodi
Meloidogyne fallax
Nacobbus aberrans
Nacobbus dorsalis
Pratylenchus crenatus
Pratylenchus fallax
Pratylenchus goodeyi
Pratylenchus scribneri
Pratylenchus thornei
Punctodera chalcoensis
Radopholus citrophilus
Rotylenchulus parvus
Subanguina radicicola
Xiphinema diversicaudatum
Xiphinema italiae
Xiphinema rivesi

4. CICLO DAS RELAÇÕES PATÓGENO – HOSPEDEIRO


Série de fases ou eventos envolvidos no processo doença.

INÓCULO - FONTE DE INÓCULO


Tipo

DISSEMINAÇÃO
Curtas Distâncias
 Água

 Ferramentas e Maquinárias Agrícolas

 Solo

 Vetor – Anel Vermelho do Coqueiro (Bursaphelenchus cocophilus X Rhinchophorus palmarum);


Murcha do Pinus (Bursaphelenchus xylophilus X Monochamus sp.) – Estados Unidos, Europa,
Japão

Longas Distâncias
 Elementos de Propagação Vegetativa e/ou Sementes (Aphelenchoides spp.; Bursaphelenchus
cocophilus; Heterodera spp.)

INFECÇÃO

3
- Penetração
Estabelecimento de Relações Parasitárias

COLONIZAÇÃO
 Interno - Endoparasitas Migratórios (Pratylenchus spp.; Radopholus spp.) ou Sedentários
(Meloidogyne spp.)

 Externo - Ectoparasitas Migratórios (Globodera spp.) ou Sedentários (Xiphinema spp.)

Ação - Expoliatória, Tóxica, Traumática,

- Seletividade

- Sintomas – necróticos ou plásticos

REPRODUÇÃO
 Assexual – Partenogenese

 Sexual

SOBREVIVÊNCIA
 Ativa
- Hospedeiro ou partes deste (Elementos de Propagação Vegetativa e/ou Sexual)
- Parasitismo em Hospedeiros Intermediários ou Alternativos
- Restos de Cultura
- Solo
- Vetor (para o gênero Bursaphelenchus - Coleoptero do gênero Rhynchophorus ou Monochamus)

 Passiva
- Anidrobiose
- Cisto

EXTERIORIZAÇÃO

5. DIAGNOSE
 Teste Biológico,
 Teste Físico-químico,
 Teste Sorológico,
 Teste Molecular

4
Taxonomicamente, os nematoides fitoparasitos são classificadas em Domínio, Superreino, Reino
Subreino, Ramo, Superfilo, Filo, Classe, Subclasse, Ordem, Família, Gênero, Espécie

BIBLIOGRAFIA RECOMENDADA

A lista bibliográfica para estudo dos tópicos acima listados pode ser acessada no endereço
eletrônico http://www.fito2009.com/fitop/fitopbiblio.htm ou http://sites.google.com/site/paulobrioso