Sie sind auf Seite 1von 4

PROGRAMA DE CAPACITAÇÃO 

 
PLANO DE CURSO
Curso: Técnicas Verticais - básico

Natureza: Curso livre

Tipo do Curso: Capacitação


Descrição Geral:
O curso de Técnicas Verticais foi elaborado a partir da norma 1 da ABNT – Associação Brasileira
de Normas Técnicas - que trata de atividades de turismo de aventura que empregue técnicas
verticais.
O curso estabelece procedimentos relativos à operação e segurança de praticantes, clientes e
condutores para atividades de rapel, cachoeirismo e escalada com corda de cima.
Objetivo
Qualificar pessoas para que sejam capazes de praticar e conduzir as atividades de rapel,
cachoeirismo e a escalada com a corda de cima, com segurança e de acordo com normas
técnicas.

Programa:
O curso é constituído por uma carga horária de 24 horas.
Horário: das 9h às 18h.
Datas:
• 24 de agosto (sexta)
• 25 de agosto (sábado)
• 26 de agosto (domingo)
Local:
O curso ocorrerá na Base Caldas da Tartarugas, localizada no município de Santo Amaro da
Imperatriz.
Perfil do profissional formado:

O profissional formado neste curso terá conhecimento das técnicas verticais utilizadas nos
produtos de turismo de aventura: cachoeirismo, rapel e a escalada com corda de cima.

1
ABNT NBR 15502:2011 Turismo de aventura — Técnicas verticais — Procedimentos.

NÚMERO: DATA: PÁGINA:

C - 01 1ª/2012 1
Conteúdo programático:
1 PROCEDIMENTOS GERAIS.
1.1 BREVE HISTÓRICO
1.2 NORMAS TÉCNICAS
1.3 TERMOS E DEFINIÇÕES
2 EQUIPAMENTOS
2.1 CADEIRINHAS
2.2 MOSQUETÕES
2.2.1 Formato e tipos de mosquetões
2.2.2 Forma correta de utilização
2.2.3 Malha rápida
2.2.4 Costura
2.3 DESCENSORES OU FREIOS
2.4 ASCENSORES
2.5 POLIAS
2.6 FITAS
2.7 ACESSÓRIOS
2.8 CORDA
2.8.1 Corda dinâmica
2.8.2 Corda estática
2.8.3 Nós e ângulos agudos
2.8.4 Preparação da corda
2.8.5 Cuidados com a corda
2.9 UTILIZAÇÃO, CONSERVAÇÃO E MANUTENÇÃO CORRETA DOS EQUIPAMENTOS
3 NÓS E VOLTAS
3.1 NÓS DE ENCORDOAMENTO
3.1.1 Oito simples
3.1.2 Oito duplo
3.2 NÓS DE EMENDA OU JUNÇÃO
3.2.1 Nó de Fita
3.2.2 Oito de junção
3.2.3 Pescador duplo
3.3 NÓS DE ANCORAGENS
3.3.1 Volta do fiel
3.4 NÓS DE ASSEGURAR

NÚMERO: DATA: PÁGINA:

C - 01 1ª/2012 2
3.4.1 Meia volta do fiel
3.4.2 Nó de mula
3.5 BLOCANTES
3.5.1 Prusik
3.5.2 Machard
3.6 OUTROS USOS
3.6.1 Nó simples
3.6.2 Nó de azelha
3.6.3 Boca de lobo
4 SISTEMAS DE ANCORAGENS
4.1 PLANEJAMENTO DO SISTEMA DE ANCORAGENS
4.1.1 Pontos de ancoragens
4.1.2 Ponto central
4.1.3 Uso de mosquetões
4.1.4 Esforços sobre o sistema de ancoragens – Ângulo de flecha
4.2 TIPOS DE ANCORAGENS
4.2.1 Sistema de ancoragem equalizado
4.2.2 Sistema de Ancoragem semi-equalizado com dois pontos
5 SEGURANÇA PARA RAPEL E ESCALADA COM CORDA DE CIMA
6 SISTEMAS DE GERENCIAMENTO DE ATRITO
6.1 ELIMINAÇÃO DO ATRITO
6.2 DISPOSITIVOS DE PROTEÇÃO
6.3 CONTROLE DE ATRITOS
7 PRÁTICA DE MÍNIMO IMPACTO
Investimento
• R$ 550,00 (quinhentos e cinquenta reais)
Formas de Pagamento:
• Aceitamos pagamento em até 3x
Inscrição:
A inscrição poderá ser feita na base Caldas da Tartarugas ou através de correio eletrônico e
deverá ser acompanhada do comprovativo do pagamento.
Inclui:
• Material Didático
• Prática de rapel, cachoeirismo e escalada com corda de cima
• Equipamentos de uso individual e coletivo

NÚMERO: DATA: PÁGINA:

C - 01 1ª/2012 3
• Certificado
• Taxas
• Uma alimentação diária
• Professor / Instrutor especializado
• Seguro individual

O que levar:
- Roupa esportiva, calçado fechado e justo (tenis) e roupa para molhar (tênis, bermuda e
camisa).
Sugestão de equipamentos individuais: mochila, anorak ou capa de chuva, repelente, boné,
protetor solar e lanche.
Normas e condições de Acesso:

- Preencher, assinar e enviar a ficha de inscrição e o termo de responsabilidade;


- Encaminhar o comprovante de pagamento;
- Mínimo de 2 alunos por turma;
- Máximo de 6 alunos por turma;
- Somente ocorrerá reembolso do valor pago no caso de desistência com até 7 dias antes do
inicio do curso;
- A Tartarugas reserva-se no direito de cancelar ou adiar o curso por qualquer motivo com até
uma semana de antecedência, devolvendo neste caso o valor integral ao inscrito.

NÚMERO: DATA: PÁGINA:

C - 01 1ª/2012 4