You are on page 1of 47

O conceito de esporte é um assunto que gera polêmica entre os

pesquisadores do tema. Algo que deveria ser simples, mas que


diante de tantas atividades esportivas deve ser analisado.
Um ponto que pode gerar boas discussões é a definição de
esporte. A competição deve ser entre seres humanos e suas
habilidades, treinos, esforços, superação pessoal, física e
psíquica, enfim, com equipamentos semelhantes. Assim, os
principais componentes do esporte são: desenvolvimento físico,
regras definidas e competição.
Há três condições a serem consideradas no
desenvolvimento de uma definição de esporte

 Esporte refere-se a tipos específicos de atividades;

 Esporte depende das condições sob as quais as atividades acontecem;

 Esporte depende da orientação subjetiva dos participantes envolvidos


nas atividades.
Diante dos aspectos que envolvem o conceito de atividade física e esportiva e demais
elementos, podemos definir esporte como:

Esporte é uma atividade competitiva institucionalizada que envolve esforço físico


vigoroso ou o uso de habilidades motoras relativamente complexas, por indivíduos,
cuja participação é motivada por uma combinação de fatores intrínsecos e
extrínsecos.
Classificação dos Esportes: Relação de
Cooperação e Oposição
 Esportes individuais em que não há interação com o oponente: são atividades motoras em que
a atuação do sujeito não é condicionada diretamente pela necessidade de colaboração do
colega nem pela ação direta do oponente.

 Esportes coletivos em que não há interação com o oponente: são atividades que requerem a
colaboração de dois ou mais atletas, mas que não implicam a interferência do adversário na
atuação motora.

 Esportes individuais em que há interação com o oponente: são aqueles em que os sujeitos se
enfrentam diretamente, tentando em cada ato alcançar os objetivos do jogo evitando
concomitantemente que o adversário o faça, porém sem a colaboração de um companheiro.

 Esportes coletivos em que há interação com o oponente: são atividades nas quais os sujeitos,
colaborando com seus companheiros de equipe de forma combinada, se enfrentam
diretamente com a equipe adversária, tentando em cada ato atingir os objetivos do jogo,
evitando ao mesmo tempo que os adversários o façam.
Objetivos do Esporte

 Aplicar, multiplicar e mostrar o conceito do esporte como fator educacional e


de desenvolvimento humano;

 Aliar os valores do esporte à educação, incentivando ações originadas na


escola e que envolvam alunos, professores, funcionários, pais e toda a
comunidade;

 Promover a prática do esporte educacional por meio de atividades que


estimulem o desenvolvimento motor, cognitivo e socioafetivo de crianças e
jovens nas regiões de baixo desenvolvimento humano do interior do país.

 Contribuir com a formação do professor para atividades de Esporte


Educacional .
Objetivos do Esporte

 Promover a sustentabilidade das ações por meio do impacto nas políticas publicas;

 Estimular os jovens para mobilização em ações de cidadania e protagonismo por


meio do esporte;

 Desenvolver ações em conjunto com as Secretarias Municipais de Educação,


Esporte, Assistência Social e escolas públicas de cada localidade e em parceria
com as respectivas lideranças comunitárias;

 Fortalecer e Retroalimentar as comunidades por meio da realização de fóruns


presenciais e virtuais com a presença de integrantes de todos os municípios.
O esporte enquanto Atividade Física

É comum as pessoas que não atuam na área de Educação física e


Desporto confundirem Esporte com Atividade Física . Todo esporte é uma
atividade física , porém o contrário não é verdadeiro . Simplificando , o
Esporte” é uma atividade comprometida com alta performance física e
técnica, visando conquistas de resultados , exigindo dedicação total do
atleta àquela modalidade . Já na “Atividade Física” , buscamos a melhora
e manutenção da saúde ( física e mental ) através de exercícios
prazerosos , tendo como consequência a melhora da estética corporal .
O esporte enquanto Lazer

Uma das formas de praticar uma atividade física prazerosa é associando-


a ao lazer. Muitas pessoas participam e praticam esportes como uma
alternativa de entretenimento nos seus momentos livres.

No Brasil, é muito comum a famosa


“peladinha” nos fins-de-semana, que é
quando se junta um grupo, normalmente
de homens, para jogar uma partida de
futebol uma vez por semana, por quinzena
ou por mês. Há também a opção de
futebol na praia, vôlei de praia e futvôlei,
que é uma mistura de futebol com vôlei de
praia. As meninas podem também jogar.
Esporte enquanto Lazer

No interior é muito comum trilhas ecológicas e caminhadas, os grupos se


organizam acompanhados por um guia para um passeio que envolve boa
forma, aventura e integração com a natureza.

Há também aqueles esportes, classificados como radicais, em que, na maioria


das vezes são praticados de forma esporádica, sem uma periodicidade, como é o
caso do rapel, da escalada, do trekking, entre outros.
Esporte enquanto Trabalho
Que a atividade física faz bem à saúde todo mundo já sabe. Agora, que seus efeitos
positivos se estendem para o âmbito profissional é uma boa novidade. Desenvolvido
pelo professor Russell Clayton, da Universidade Saint Leo nos Estados Unidos,
um estudo recente indica que o desempenho de pessoas no trabalho pode melhorar
com a prática esportiva.

Após entrevistar 476 trabalhadores sobre rotina de exercícios e problemas


profissionais, o especialista concluiu que “resumidamente, os entrevistados que
relataram praticar alguma atividade física regular se mostraram menos propensos a
experimentar conflitos no trabalho”. De acordo com Russell, isso ocorre porque a
rotina de exercícios reduz o stress e também ajuda o indivíduo a desempenhar
melhor um maior número de tarefas.
Esporte enquanto Trabalho
Esporte enquanto Trabalho

Com a conclusão da pesquisa, o especialista ainda chama a atenção de gestores e


profissionais de RH para o fato. Para ele, é importante para o desempenho organizacional
que as pessoas encontrem maneiras de integrar com sucesso as demandas do trabalho e
de casa. Esta pesquisa sugere que as empresas adotem horários mais flexíveis, promovam
oportunidades para que seus funcionários se exercitem, elaborem programas de qualidade
de vida (alongamento, shiatsu) e incentivem a prática de exercícios laborais. Essas ações
poderão trazer grandes benefícios para as empresas, sobretudo financeiros, afinal,
profissionais mais produtivos e satisfeitos e menos estressados rendem muito mais.
“Quebrando o dia de trabalho com exercícios, os problemas parecem menores e a
capacidade de resolvê-los aumenta”, conclui Russell.
Esporte de Rendimento
É o esporte de resultado, praticado segundo regras formais, nacionais e
internacionais. Tem como figura de destaque a presença do atleta ou do
atleta em formação. Pode ser praticado dentro do sistema oficial de
administração do desporto ou não.

O esporte de alto rendimento ou de alto desempenho


é aquele cuja finalidade é de se preparar fisicamente
para determinada modalidade esportiva. Seja qual for
essa atividade esportiva pretendida, os desafios e
dificuldades a serem trilhadas serão bastante
similares.
Principais princípios do Esporte de Alto
Rendimento
O indivíduo que se envolve num esporte de alto nível deve ter em mente duas
características importantes em todo o processo ao qual será submetido.
Primeiro fator é ter plena disciplina e perseverança nos seus objetivos.
Segundo, estar bem claro de que poderá haver grandes dificuldades e que
essas deverão ser superadas.
O Limite do ser Humano

Você conhece os limites do seu próprio corpo? Um grupo de cientistas resolveu


descobrir o que o corpo humano consegue aguentar em várias situações, como por
exemplo o quanto de sangue podemos perder ou qual é a temperatura máxima que
conseguimos aguentar.

Os resultados foram simplesmente surpreendentes e podem salvar a sua vida. Os


cálculos foram feitos levando em conta que o organismo em questão é de um homem
adulto com peso de 68 kg.

Não podemos esquecer que apesar dos limites padrões encontrados, o corpo humano
pode sempre nos surpreender, já que em certas situações algumas pessoas superam os
limites naturais de força, resistência e um monte de outras coisas.
1. Temperatura máxima do corpo

Ter febres altas é algo preocupante, isso porque se o corpo chegar a


42ºC, a hipertermia não pode mais ser revertida e a pessoas pode
acabar morrendo.
2. Temperatura de água gelada

Às vezes há casos na TV de pessoas que mergulham em água gelada ou


em banheiras com gelo para quebrar recordes. No entanto, de acordo com
testes realizados, a menor temperatura que o corpo pode aguentar é
4ºC. Uma pessoa imersa na água a essa temperatura não aguentaria mais
do que meia hora antes de morrer.
3. Ar quente

Em casos de incêndios o ar aquece muito. Esse aquecimento e a fumaça


são tão fatais quanto as chamas em si. O corpo humano só consegue
resistir dez minutos em meio ao calor de 150ºC. Já uma criança,
dificilmente resiste a uma temperatura de 50ºC. Por isso é tão perigoso
deixá-las trancadas dentro de carros.
4. Limite de altitude

Uma pessoa comum, sem preparo para o alpinismo, perde a


consciência a uma altitude de 4.500 metros.
5. Profundidade na água

Sem o uso de equipamentos de mergulho e sem preparo, uma pessoa


pode desmaiar a 18 metros de profundidade em menos de dois minutos.
6. Sem oxigênio

Uma pessoa que faz alguma atividade para exercitar os pulmões, como
nado ou mergulho, consegue ficar mais tempo sem ar, podendo chegar a
11 minutos. No entanto, o tempo médio para uma pessoa comum sem
oxigênio é de dois minutos.
7. Sangue perdido

Acidentes que causam uma grande perda de sangue são comuns.


Nesses casos, uma pessoa pode perder até 30% do sangue do
organismo. Mas caso ela perca até 40%, ainda pode se salvar com
transfusões de sangue imediatas.
8. Dias sem comida

Podemos perder até 30% do nosso peso corporal, por isso só


conseguimos sobreviver até 45 dias sem comida. O problema é que
antes disso é possível morrer por doenças ocasionadas pela falta de
comida.
9. Dias sem água

Até 70% do nosso corpo é composto por água, como perdemos parte
desse líquido diariamente, é necessário repor. Caso o contrário, só
conseguimos viver por sete dias.
Esporte e Saúde

O homem moderno vem deixando de lado as


práticas esportivas, o que muitas vezes leva a
um estilo de vida sedentário e provoca
distúrbios como má alimentação, obesidade,
tabagismo, estresse, doenças coronarianas,
etc.

Como reação a essa atitude, a ciência do


esporte vem desenvolvendo estudos e
demonstrando a importância que a prática
constante de uma atividade física bem
planejada tem para que as pessoas possam ter
uma vida mais saudável.
Motivos importantes para a prática da
atividade física
4 – Depressão
Pessoas com depressão branda ou moderada, que praticam exercícios de 15
a 30 minutos em dia alternados, experimentam uma variação positiva do
humor já após a terceira semana de atividade.

5 – Doenças Crônicas
Os sedentários são duas vezes mais propensos a desenvolver doenças
cardíacas. A atividade física regula a taxa de açúcar no sangue, reduzindo o
risco de diabetes.

6 – Envelhecimento
Ao fortalecer os músculos e o coração, e ao amenizar o declínio das
habilidades físicas, os exercícios podem ajudar a manter a independência
física e a habilidade para o trabalho, retardando o processo de
envelhecimento.
Motivos importantes para a prática da
atividade física

7 – Ossos
Exercícios regulares com pesos são acessórios fundamentais na construção e
manutenção da massa óssea.

8 – Sono
Quem se exercita “pega” no sono com mais facilidade, dorme profundamente e
acorda restabelecido.

9 – Stress e Ansiedade
A atividade física libera os hormônios acumulados durante os momentos de stress.
Também funciona como uma espécie de tranquilizante natural – depois do exercício
a pessoa experimenta uma sensação de serenidade.
Conceitos importantes para a prática da atividade física.
Avaliação Física

Antes de iniciar um programa de atividade física


regular, é fundamental a realização de uma
avaliação física para a prevenção de quaisquer
riscos à sua saúde. Esta avaliação de estado de
aptidão inclui quatro áreas.

 Força muscular;

 Flexibilidade articular;

 Composição corporal (percentual de gordura,


peso corporal magro e peso corporal desejável);

 Capacidade funcional cardiorrespiratória.


Avaliação Correta
 Adquira, progressivamente, bons hábitos
alimentares. Faça cerca de 5 a 6 refeições
moderadas por dia.

 Elimine ou evite de sua dieta os alimentos


que só contribuem com calorias e que não
têm valor nutritivo.

 Prefira água e sucos naturais, em detrimento


de bebidas artificiais.

 Evite alimentos gordurosos, pois além de


prejudicar o processo digestivo, aumentam o
colesterol e o percentual de gordura no
organismo.
Motivos importantes para a prática da
atividade física

1 – Auto estima
A prática regular de exercícios aumenta a confiança do indivíduo.

2 – Capacidade Mental
Pessoas ativas apresentam reflexos mais rápidos, maior nível de concentração e
memória mais apurada.

3 – Colesterol
Exercícios vigorosos e regulares aumentam os níveis de HDL (lipoproteína de
alta densidade, o “bom colesterol”) no sangue, fator associado à redução dos
riscos de doenças cardíacas.
Use a roupa correta
 Na prática da atividade física, a escolha da
roupa é importante.

 Não utilize aquelas que dificultam a troca de


temperatura entre o corpo e o meio ambiente
(evite tecidos sintéticos).

 Prefira roupas claras, leves e que


mantenham a maior parte do corpo em
contato com o ar, facilitando a evaporação
do suor.

 Use tênis apropriado para a modalidade


física escolhida.
Prepare seu corpo antes da atividade física –
Alongamento e Aquecimento

O alongamento é a forma de trabalho que visa a


manutenção dos níveis de flexibilidade obtidos e a
realização de movimentos de amplitude normal,
com o mínimo de restrição possível, preparando
assim o corpo para a atividade a ser realizada,
evitando riscos aos músculos esqueléticos,
tendões e articulações.
Volta a calma – resfriamento do organismo

Ao término do seu treino, não pare


bruscamente: diminua
progressivamente a intensidade da
sua atividade.
Frequência e Intensidade do Programa de Exercícios

Para se adquirir um bom condicionamento, por meio de um programa eficiente de


treinamento, deve-se levar em consideração os principais fatores que afetam as melhoras
induzidas pelo treinamento. São estes:

 O nível inicial de aptidão;

 A frequência;

 A intensidade;

 A duração e o tipo (modalidade) de treinamento.


Tabela de cálculo
Para obter os níveis ideais de frequência cardíaca para uma atividade física, faça o
seguinte cálculo:

F.C. máxima = 220 – (sua idade)

Este resultado deve ser multiplicado pelo percentual que varia de acordo com o seu nível
de condicionamento físico.

Como saber qual é o percentual adequado para você:

Iniciantes: entre 60 e 65%


Intermediários: entre 65 e 75%
Avançados: entre 75 e 85%

Os percentuais citados são apenas sugestivos. Procure um profissional de educação


física para que ele possa orientá-lo e acompanhá-lo adequadamente.
Prevenção de Contusões

Tão importante quanto a prática de exercícios é a prevenção de


danos que possam surgir. De acordo com pesquisas, as pessoas
que não praticam exercícios com frequência – às vezes chamadas
de atletas de fim de semana – apresentam 3 vezes mais danos
físicos quando comparadas com participantes de esportes
organizados, e 9 entre 10 desses danos são deslocamentos e
luxações, normalmente resultados do desequilíbrio entre a força
muscular utilizada e a tolerância pessoal.
Exercícios e Dor

Respeite seu nível de aptidão e seu condicionamento físico para não


exceder limites e provocar possíveis lesões.
Tratamento de Contusões

As dicas apresentadas por este guia são muito importantes para a


prevenção dos danos físicos, mas mesmo com o maior cuidado
durante o condicionamento, elas podem ocorrer.

 Descanse: Pare imediatamente qualquer exercício ou movimento da parte do


corpo lesada. O descanso proporciona melhora.

 Gelo: Aplique gelo o mais rápido possível. O frio causa uma


vasoconstrição, ou seja, faz com que as veias se contraiam, ajudando
a parar sangramentos internos.
Tratamento de Contusões

 Compressão: Envolva a lesão com uma bandagem elástica


ou um pedaço de pano para reduzir o inchaço, diminuir a
movimentação e o esforço na área lesada. Mantenha a
bandagem firme, mas não aperte em excesso.

 Elevação
Elevar a área de lesão acima do nível do coração, se
possível, para que a gravidade drene o excesso de fluxo
sanguíneo. Este procedimento também diminui o inchaço
e a dor.
Colégio: Centro Integrado Oscar Marinho Falcão

Alunos: Gabriel Vitor, Rafael Paixão, Ruan Lessa e Thales Pinheiro.

Data: 23/07/2015

Professor: Otávio

Disciplina: Educação Física

Turma: 1º C-V
Bibliografia: https://www.portaleducacao.com.br/educacao-fisica/artigos/51660/o-
conceito-de-esporte
http://www.efdeportes.com/efd71/esportes.htm
http://www.esporteeducacao.org.br/?q=caravana/objetivos
http://www.giorelli.com.br/site/atividade/apresentacao.php
http://www.infojovem.org.br/infopedia/descubra-e-aprenda/esporte/esporte-e-lazer/
http://abiliodiniz.com.br/qualidade-de-vida/atividade-fisica/esporte-e-trabalho/
http://www.aomec.com.br/menu_lateral/esporte_rendimento.html
http://www.fatosdesconhecidos.com.br/os-9-maiores-limites-do-corpo-humano/
http://www.brasilescola.com/educacao-fisica/esporte-saude.htm