Sie sind auf Seite 1von 5

- Ética e Cidadania -

Edivaldo Marcelino
1-TTI-3 - nº. 12

O Sindicato dos Corretores de Imóveis no Estado de São Paulo,


abreviadamente SCIESP, foi fundado a 29 de maio de 1941, substituindo a então

Associação Profissional dos Corretores de Imóveis (“APCI”), por sua vez fundada em 7 de
maio de 1938, com a posse da primeira diretoria cinco dias depois.

(Acima, o brasão do SCIESP)


Desde a década de 1930, um grupo de corretores idealistas costumava

se reunir informalmente, no Largo do Café, centro de São Paulo, SP, para trocar
informações sobre negócios imobiliários. Posteriormente, este local (Rua São Bento) viria
a se tornar a primeira sede do SCIESP. Em 3 de outubro de 1942, o Sindicato foi
reconhecido pelo Governo Federal, através de Carta Sindical, expedida pelo Ministério do
Trabalho.

Um passo importante foi a publicação conjunta, pelos sindicatos do Rio


de Janeiro e de São Paulo, do “Decálogo do Corretor”, uma espécie de código de conduta

do profissional e o escopo da atividade. Anúncio abaixo, de 29/11/1942:

Antes da regulamentação da existência do sindicato, eram comuns


anúncios se esforçando para dar credibilidade à “associação”, de forma tal que se

perdurou mesmo após o reconhecimento pelo Governo Federal, em 1942, como o

mostrado abaixo, datado de 1943:


(Anúncio do jornal Diário de Notícias, RJ, de 05/09/1943)

Com a fundação do sindicato dos corretores, a principal bandeira


adotada pelo foi a de fortalecer a imagem do corretor de imóveis, através do

aperfeiçoamento de sua capacitação profissional.

Nesse sentido, o SCIESP atua ativamente, desde 1942, para oferecer


aos corretores de imóveis do estado de São Paulo constantes melhorias e apoio

profissional, seja incentivando o permanente aprendizado profissional ou estimulando a

manutenção da filiação ao sindicado, por meio de agenda cultural, como este jantar,
promovido na data em que se festeja o “Dia do Corretor”, do ano 1985:
(Anúncio do Jornal Folha de São Paulo, de 18/08/1985)

Desde 1942, o sindicato cresceu e ampliou o número de filiados.

Algumas razões para o aumento de interessados são os benefícios gerados pelos


programas desenvolvidos pelos vários departamentos do órgão, como,

exemplificativamente:

“Corretor Cidadão”, desenvolvido visando a conscientizar e incentivar os


Corretores de Imóveis a praticar ações de cidadania que beneficiem a sociedade;

“Benefício Especial”, composto de uma bolsa de estudos gratuita para


participação no curso de Avaliação Imobiliária, desenvolvido pela Universidade Corporativa

dos Corretores de Imóveis;

SCIESP Saúde; SCIESP Lazer; SCIESP Educação; SCIESP Seguros; e


ainda planos de assistência médica; sistemas de descontos especiais em cursos
universitários, planos odontológicos, serviços de assistência aos profissionais liberais;

cartão-desconto em farmácias; viagens; parques temáticos; orientação jurídica gratuita e


outros.

Na maioria dos programas/benefícios, o sindicato objetiva também a

família do corretor, por isso a vantagem de ser sindicalizado.

Como entidade mantenedora da Universidade Corporativa do SCIESP -

UNISciesp, o sindicato também franqueia parcialmente um curso que habilita os


profissionais da intermediação imobiliária a pertencerem ao Cadastro Nacional de
Avaliadores Imobiliários - CNAI, junto ao Conselho Federal dos Corretores de Imóveis -

COFECI, curso este que aborda de maneira prática e presencial toda a metodologia para
avaliação imobiliária.

O SCIESP é presidido atualmente por Alexandre Marques compõe o


diretoria de outro sindicato, mais substancial na economia, o Secovi.

Como se associar e que documentos são exigidos: Em consulta à página da internet do


SCIESP em 21/06/2017, consta que, para se sindicalizar e usufruir de todos os benefícios
que o sindicato conquistou para o corretor de imóveis, o interessado deverá contatar a

sede (SP) ou a regional (em Praia Grande, fica no Edifício Beatrix Boulevard, Av. Brasil,

600, no bairro do Boqueirão) e lá entregar a seguinte documentação:

– Cópia autenticada da Carteira de Identidade;


– Cópia autenticada do CPF;
– Cópia autenticada do Título de Eleitor;
– Cópia autenticada da Carteira do Conselho Profissional do ano vigente;
– Cópia autenticada da Certidão de Regularidade Profissional;
– Cópia autenticada do Comprovante de endereço residencial; e
– 01 (uma) foto 3×4.
Assim que a documentação for analisada, o SCIESP entrará em contato para passar mais
informações sobre o processo.

EDIVALDO MARCELINO
Praia Grande, SP - 2017

Verwandte Interessen