Sie sind auf Seite 1von 37

RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 2

MENSAGEM DA FORÇA TAREFA

MENSAGEM DA FORÇA TAREFA


Em 2017, o Brasil tornou-se um dos primeiros Este relatório tem dois objetivos: o primeiro Esperamos que a leitura do relatório possa problemas socioambientais (priorizando so-
países a ter uma Estratégia Nacional chan- é olhar para o ano de 2017 e dar luz aos inspirá-lo a agir ou a conectar o planejamen- luções inovadoras, efetivas e com impacto
celada pelo governo para fomento ao cam- avanços do campo, celebrando, repercutin- to de sua organização a alguns dos desafios mensurável) no nosso país. Os problemas
po de Investimentos e Negócios de Impacto. do e conectando diversas iniciativas, de to- postos – como a mobilização de lideranças são sistêmicos e urgentes, e acreditamos
Abriram-se novos desafios em torno da imple- das as regiões do Brasil, lideradas por orga- públicas, privadas e universitárias que ainda que os Negócios de Impacto e as Finanças
mentação das ações previstas na Estratégia, nizações referência ou por outras que ainda não conheçam o campo, ou o estímulo para Sociais são uma potente solução para en-
mas os contornos, o chamado e o engaja- estão experimentando os instrumentos e a que negócios de impacto (principalmente os dereçar parte desse desafio.
mento para a atuação de gestores públicos lógica do impacto social com rentabilidade que se utilizam de tecnologia) gerem infor-
avançou consideravelmente. Esse é o tipo de financeira; o segundo é identificar priorida- mações consolidadas e analisadas para a
conquista que muda o jogo! des para a atuação em 2018, considerando gestão pública – assim como ao setor público Boa leitura!
lacunas, demandas e oportunidades que de- a abrir o acesso a dados para que novas
A Força Tarefa de Finanças Sociais (FTFS) vem veriam ser fomentadas nos próximos meses
startups criem inovações desruptivas.
trabalhando colaborativamente desde 2015 para a prosperidade do campo, rumo a uma
na consolidação de informações e macrodi- visão que construímos para 2020.
Agradecemos às mais de 90 pessoas que
recionamentos que possam potencializar co-
participaram de nossa Consulta Aberta e
nexões, agendas e participação dos mais di-
compartilharam ações concretas, desafios,
versos atores nesse ecossistema.
informações e opiniões para a construção
deste relatório. E aos oito parceiros que
escreveram artigos exclusivos para somar,
aqui, reflexões e provocações. Muito obri-
RECOMENDAÇÕES
gado pela generosidade de todos vocês!
AVANÇOS 2017 Prioridades 2018 VISÃO 2020
DA FTFS
Ainda há muito o que avançar para mudar- Alice Freitas | Daniel Izzo | Fábio Barbosa
Macrodirecionamentos Conquistas, inovações e Temas, ações e públicos- Metas e marcos que
construídos com e para projetos que ampliam o -chave que nos levarão concretizam o amadure- mos a forma de fazer negócio (conside- Guilherme Ferreira | Heloísa Menezes
o campo alcance e a efetividade à visão 2020 cimento do campo rando a geração de impacto tão relevante Luiz Lara | Marcos Vinícius de Souza
do campo quanto o retorno financeiro) e de resolver Maria Alice Setubal | Rodrigo Menezes
ÍNDICE
SOBRE O QUE ESTAMOS FALANDO.......................................................................... 4

OS AVANÇOS EM 2017........................................................................................... 8

AS VISÕES DE SUCESSO PARA 2020........................................................................ 13

AS LACUNAS DO CAMINHO ATÉ 2020 ................................................................... 17

AS PRIORIDADES PARA 2018 ................................................................................... 18

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Estratégia para investimento de impacto socioambiental............................. 20
Fabio Barbosa e Maria Alice Setubal, Conselho da Força Tarefa de Finanças Sociais

Catalizando um movimento global de investimento de impacto................... 22


Amit Bhatia, Global Steering Group

Mercado financeiro de impacto – Itaú, Sustentabilidade.......................................... 24


Instrumentos financeiros para impacto antes do mainstream....................... 25
Leonardo Letelier, SITAWI Finanças do Bem

Negócio de Impacto Social: você está fazendo certo?.................................. 27


Adriana Barbosa, Feira Preta

O que o futuro reserva para a avaliação de impacto?................................. 30


Gilberto Ribeiro, Vox Capital

Ativação de Ecossistemas – Aoka Labs............................................................... 32


Visão 2030 sobre o Futuro do Campo: reflexões para seu fortalecimento.... 34
Graziella Comini, CEATS/USP; Luciana Aguiar, Pnud e Valéria Barros, Sebrae Nacional

EXPEDIENTE............................................................................................................. 36
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 4
SOBRE O QUE ESTAMOS FALANDO

SOBRE O QUE
ESTAMOS FALANDO
4 -B  usca por soluções mais inovadoras (produtos, serviços ou
tecnologias mais eficazes, sustentáveis ou justos do que as
soluções já existentes) e soluções ofertadas por modelos
de negócio que buscam resolver problemas sociais com

1 -O
 ferecer mais e melhores oportunidades rentabilidade financeira
QUAL A NOSSA -A  tração de capital público e privado para apoiar esses
para populações vulneráveis
NOSSO HIPÓTESE modelos de negócios, com aportes de recursos através de
-A
 poiar as metas dos Objetivos de (UMA POSSÍVEL
OBJETIVO NO Desenvolvimento Sustentável (ODS) doações, empréstimos, investimentos e garantias
FIM DO DIA: SOLUÇÃO): - Instrumentos de pagamentos por resultado (social e
-A
 trair mais capital para investir em inovações
para problemas socioambientais sistêmicos financeiro) dos negócios
-C  omprometimento com a eficiência e com processos de

2 -G  estores públicos, através das políticas públicas de mensuração que verifiquem a qualidade da solução
QUAIS
atendimento à população
FRENTES TÊM

5
-E  mpreendedores sociais com organizações ou negócios focados
CONTRIBUÍDO -M
 ais empreendedores estruturam modelos de negócios
na solução de problemas socioambientais
PARA ESSES sustentáveis e escaláveis que resolvam problemas
OBJETIVOS NOS - F ilantropos e doadores que viabilizam empreendimentos sociais
socioambientais
ÚLTIMOS ANOS: - Empresas, através de ações de responsabilidade social
-M
 ais investidores decidem alocar o seu capital analisando
risco, retorno e impacto

3 -D
 ificuldade de atender às expectativas da sociedade em
relação a seus direitos básicos (universalizados e de
qualidade) e oportunidades mais justas para a realização
COMO
AVANÇAMOS
-S
 istema financeiro oferece instrumentos e produtos a seus
clientes que geram impacto social e retorno financeiro
-G
 overno regula e fomenta práticas que sejam favoráveis aos
pessoal e profissional ATÉ LÁ: modelos de negócio que resolvam problemas sociais
OS DESAFIOS -O
 s recursos (financeiros, tecnológicos e humanos) são -U
 niversidades preparam gerações futuras para mudar o
DESSE CAMINHO: insuficientes ou não acessíveis mundo repensando as forças do mercado
-O
 s problemas são complexos, reincidentes e em escala. -A
 sociedade celebra, acompanha e cobra a participação de
As respostas não são resolutivas empreendedores, investidores, governo e universidades no
-N
 ovas organizações de apoio a esse campo estão nascendo, campo dos negócios de impacto
mas precisam de mais suporte
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 5
O QUE SÃO NEGÓCIOS DE IMPACTO?

O QUE SÃO NEGÓCIOS DE IMPACTO?* *A definição usada aqui para Negócios de Impacto foi
consolidada pela Força Tarefa de Finanças Sociais a partir
da escuta de mais de 50 atores do campo de impacto, entre
eles empreendedores, investidores, acadêmicos, gestores de
incubadoras e aceleradoras etc. Segundo essa definição, os
Negócios de Impacto diferenciam-se de empresas puramente
comerciais e de ONGs sem estratégias de geração de receita
O modelo de operação da organização prevê o
por atenderem a quatro princípios:
desenvolvimento de atividades econômicas sustentáveis

1
que gerem ao menos 50% da receita própria oriunda
Têm como propósito gerar
da comercialização de produtos e serviços
impacto socioambiental positivo
(explícito em sua missão)

Negócios de Impacto são modelos de negócios com


diferentes formatos jurídicos que apresentam soluções
2 Conhecem, mensuram e avaliam
seu impacto periodiamente

para problemas sociais e ambientais. 3 Geram receitas próprias a partir


da comercialização de produtos
e serviços

4
ONGs Educação | Saúde | Serviços Financeiros | Cidades Possuem uma governança que
Cooperativa (moradia e mobilidade) | Tecnologias verdes (água, leva em consideração os interes-
Empresa reciclagem, resíduos, energia, agricultura) | Cidadania ses de investidores, de clientes e
(acessibilidade, segurança, emprego, mulheres) da comunidade (não fazem o que
fazem a qualquer custo)

Com exceção das Organizações da Sociedade Civil


(OSCs) sem uma estratégia de geração de receita
própria significativa e de empresas essencialmente
comerciais, cujo impacto positivo provém de
Org. da Sociedade Org. da Sociedade Org. da Sociedade Cooperativas Negócio com missão Negócio com Empresas puramente obrigações legais, externalidades positivas ou de
Civil (OSC) sem Civil com geração de Civil com negócio social ou ambiental missão social comerciais
geração de receita receita social com restrição na ou ambiental estratégias ainda periféricas ao seu modelo de
distribuição sem restrição na
negócio, consideramos que OSCs, cooperativas e
de dividendos distribuição
de dividendos empresas podem ser negócios de impacto.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 6
O QUE SÃO NEGÓCIOS DE IMPACTO?

O QUE OS NEGÓCIOS DE
IMPACTO SOLUCIONAM?

Produtos e serviços que incidem diretamente sobre


problemas em áreas como educação, saúde, moradia,
cidadania etc.

A solução pode estar “no que” o negócio produz,


“para quem” ele produz e/ou “como” ele produz.
Produtos e serviços adaptados (em formato, Processos comprometidos com resultados sociais
preço, condições de acesso e/ou uso) para e/ou ambientais relevantes, considerados
populações vulneráveis e/ou de menor renda. aspectos da cadeia de valor, colaboradores e
práticas sustentáveis.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 7
O QUE SÃO NEGÓCIOS DE IMPACTO?

POR QUE IMPACTO DEVE SER CENTRAL?

A solução deve compor a estratégia central do negócio


– com metas de impacto definidas e monitoradas,
preferencialmente, com potencial de escala.

(1) Conexão direta da solução com a missão do negócio (como


uma das justificativas de por que ele existe) e;
(2) Comprometimento com a efetividade da solução proposta
(não basta dizer, precisa definir a transformação almejada, criar
condições, dedicar recursos e monitorá-la)
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 8
OS AVANÇOS EM 2017

OS AVANÇOS EM 2017
O amadurecimento dos Investimentos e Negócios de Impacto passa pelo avanço quantitativo Considerando o grande número de contribuições que recebemos através da plataforma de
e qualitativo de quatro dimensões que, em conjunto e de forma conectada, poderão mudar consulta aberta e por e-mails, optamos por listar ações que se destacam em três critérios:
a forma tradicional de fazer negócio e resolver problemas socioambientais. A Força Tarefa INOVAÇÃO - projetos/programas/eventos que representem uma forma nova de fazer ou o
de Finanças Sociais tem liderado, acompanhado e participado de ações que concretizam envolvimento de um público novo; APORTE AO CAMPO - ações que tragam uma reflexão ou
conquistas do campo. Abaixo, apresentamos algumas dessas ações, agrupada em torno das impacto para todo o campo (e não apenas para uma pessoa ou grupo); ou CONHECIMENTO
quatro dimensões.1 PÚBLICO - ações que sejam públicas e possam ser acessadas para mais informações.

MAIS CAPITAL PARA O CAMPO


DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES
com as #recomendações da FTFS)

+ + Criação da Rede Temática de Negócios de Impacto GIFE, Instituto Sabin e ICE


CAPITAL do GIFE (#2)
NEGÓCIOS DE
PARA O
IMPACTO
CAMPO Criação do Grupo de Investimento de Impacto (#7) ABVCAP, ANDE e
Vox Capital

Chamada ICE-BID de apoio a negócios de impacto ICE e BID/FUMIN


Maior volume (sete negócios apoiados com R$ 200 mil) (#8 e #15)
de capital
Evento de conexão entre gestores de fundos de im- Wright Capital
INTERME- + pacto socioambiental e gestores de fundos de private
DIÁRIOS LÍDERES E equity para troca de experiências (#7)
+ LEGISLAÇÕES
FAVORÁVEIS Advocacy para a regulamentação de fundos IDIS
FORTALECIDOS
patrimoniais (que potencialmente poderão investir
em negócios de impacto) (#1 e #7)

1
O decreto 9244/2017 que instaura a Estratégia Nacional de Investimentos e Negócios de Impacto também tem trabalhado no
fortalecimento dessas quatro dimensões, além de uma vertical referente à sistematização de dados para o campo.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 9
OS AVANÇOS EM 2017

MAIS CAPITAL PARA O CAMPO MAIS CAPITAL PARA O CAMPO


DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES
com as #recomendações da FTFS) com as #recomendações da FTFS)

Primeira edição do FIIMP – Fundações e Institutos Childhood, Fundação Estruturação de dois modelos de Contrato de Im- São Paulo – Insper Metri-
de Impacto (22 organizações investiram em conjun- BMW, Fundação Grupo pacto Social (CIS): em São Paulo, na área de edu- cis e Secretaria do Estado
to R$ 700 mil para testar três diferentes mecanis- Boticário de Proteção cação (em fase de validação do edital de seleção de SP; Ceará – SITAWI
mos de finanças sociais, garantia, crowdequity e à Natureza, Fundação de organizações executoras), e no Ceará, na área Finanças do Bem e Instituto
empréstimo) (#2) Lemann, Fundação Otacílio da saúde (em fase de estruturação) (#14) Sabin
Coser (FOCO), Fundação
Raízen, Fundação Estruturação de modelo de securitização para Din4mo, Vivenda e Gaia
Telefônica Vivo, Fundação financiamento de negócios de impacto (piloto
Tide Setúbal, Fundo Vale, Mecanismos com Programa Vivenda) (#11)
Instituto Ayrton Senna, financeiros mais
Instituto Coca-Cola,
Instituto Cyrela, Instituto inovadores Realização da primeira captação via crowdlending SITAWI
para negócios de impacto no Brasil (#11)
Mais fontes de Cidadania Empresarial
(ICE), Instituto EDP,
de recursos Instituto Holcim, Instituto Criação de uma unidade de blended finance (com- Din4mo
InterCement, Instituto Phi, binação de recursos financeiros e filantrópicos) de
Instituto Sabin, Instituto modo a destinar capital para projetos com impacto
Samuel Klein, Instituto social positivo tanto para investidores como para
Vedacit, Instituto Votorantim comunidades
e Oi Futuro

Desafio de Negócios de Impacto Social: Educação Caixa Econômica Federal e


Financeira e Serviços Financeiros para Todos – apoio Artemisia
a negócios de impacto na área de educação financei-
ra pelo Fundo Socioambiental da Caixa Econômica ISTO MUDA O JOGO
Federal em parceria com a Artemisia (#8)
Parceria Caixa Econômica Federal e Artemisia
Por meio do Fundo Socioambiental Caixa, a Artemísia e a CEF lançaram uma chamada
de apoio a negócios de impacto que promovem inovação na educação financeira e nos
serviços financeiros. Para potencializar uma nova geração de soluções/negócios que
promovam a inclusão financeira, foram selecionadas startups para receber mentoria das
duas organizações, além de recursos financeiros para implementar ações-piloto com públicos
beneficiários de programas da Caixa.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 10
OS AVANÇOS EM 2017

AUMENTO DO NÚMERO DE NEGÓCIOS AUMENTO DO NÚMERO DE NEGÓCIOS


DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES
com as #recomendações da FTFS) com as #recomendações da FTFS)

Lançamento da publicação “O Papel dos Negócios British Council Projeto para fortalecimento de negócios de SITAWI, Natura e
Sociais no Apoio ao Empoderamento Feminino no impacto através de cadeias de valor de grandes Coca-Cola
Brasil” (#8) empresas no interior do Amazonas (#5)

Primeiro hackathon de Negócios de Impacto da ITCG – Incubadora Lançamento global de uma plataforma de NESsT
Paraíba, tema central da programação da 14ª Tecnológica de Campina ferramentas gratuitas para empreendedores e
Feira de Tecnologia de Campina Grande – FETECh Grande intermediários – Idea2Entrepreneur Tools Suite (#8)
(#8 e #15) Mais modelos de
Lançamento pela Pipe do Mapa de Negócios de Pipe Social, Sebrae e
Realização de diversas ações de fortalecimento do Sebrae/RJ
negócio validados Impacto 2017 com informações para o campo Semente Negócios
Mais ecossistema de Negócios de Impacto pelo Sebrae sobre 579 negócios no Brasil e seu desdobramento
empreendedores no Rio de Janeiro: segunda rodada de aceleração com o mapeamento de Negócios de Impacto no Rio
para Negócios de Impacto Social do programa Grande do Norte (#15)
comprometidos Impacta; ciclo de debates sobre Negócios de
com impacto Impacto Social – Seminário Incluir; Lançamento Relatório Gestão do Conhecimento do Ecossistema PNUD/Sebrae e autora
do Guia de Ofertas de Capital para Negócios de de Negócios de Impacto (#10) Graziella Comini/USP
Impacto; desenvolvimento de diagnóstico on-line
para Negócios de Impacto Social (#8 e #9)

Criação de ferramenta gratuita para construção e MGov 1º Fórum NIP – Negócios Impacto Periférico A Banca
visualização de Teoria de Mudança (#15) Ampliação da
mobilização de Lançamento da Aceleradora de Negócios de A Banca, Artemisia e
Criação de curso de Investimento de Impacto na Insper
Graduação (#10)
atores da base Impacto da Periferia – NIP GVCenn

ISTO MUDA O JOGO


Mapa de Negócios de Impacto
Mais de 40 organizações foram articuladas para a construção do 1º Mapeamento
de Negócios de Impacto do Brasil, liderado pela Pipe Social, com registro de 579
empreendimentos em diferentes estágios de maturação, que forneceram valiosos dados
e informações que fortaleceram o campo e ajudaram a construir um cenário sobre a
maturidade e as demandas dos negócios de impacto no Brasil.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 11
OS AVANÇOS EM 2017

FORTALECIMENTO DE ORGANIZAÇÕES INTERMEDIÁRIAS FORTALECIMENTO DE ORGANIZAÇÕES INTERMEDIÁRIAS


DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES
com as #recomendações da FTFS) com as #recomendações da FTFS)

Nova edição do Guia 2,5 de apoio à jornada do Instituto Quintessa, ICE e Programa de aceleração na Estação Hack – Facebook / Artemísia
empreendedor de impacto (#8 e #15) Instituto Sabin primeiro centro para a inovação criado pelo
Mais iniciativas Maior gama Facebook no mundo – com foco em negócios de
e organizações Lançamento do estudo sobre aceleradoras e ANDE de serviços
impacto (#8)
mobilizadas incubadoras no Brasil (#8)
oferecidos Produção de uma publicação de definição dos SITAWI
e qualificadas 3ª turma de formação de Aceleradoras e Anprotec / ICE / Sebrae
padrões de práticas de avaliação de impacto para
para apoiar investidores (#12)
Incubadoras de Impacto, com 20 participantes,
empreendedores é protagonizada pela Anprotec (#8)
e investidores de 2º Laboratório de Inovação em Finanças Sociais FTFS / Aoka Labs Programa de Aceleração e Incubação de Impacto ICE / Anprotec / Sebrae
impacto com a produção de sete protótipos que serão capacita e premia aceleradoras e incubadoras nas
executados em 2018 (#15) cinco regiões do Brasil (#8)

Expansão da Rede do Programa Academia, ICE


Realização de seis reuniões com a participação de FTFS / Insper
Maior chegando a 69 professores nas cinco regiões do
Brasil. A expansão do programa para a região
mais de 60 organizações da Rede de Mensuração abrangência Norte contou com a participação de 39 professores
de Impacto (#12) geográfica em evento organizado em parceria com a
Universidade Federal do Pará (#10)
Fortalecimento do grupo de trabalho “Métricas na ANDE
Prática” para compartilhar aprendizados sobre Programa Artemisia e Natura – O Desafio Natura Artemisia e Natura
mensuração de impacto no Brasil (#12) Amazônia: Negócios para Floresta em Pé –
selecionaram 17 startups de 140 negócios
Maior gama Realização de workshop sobre avaliação de ICE / Move Social / Insper
impacto para gestores de incubadoras e professores
de serviços universitários de todo o Brasil (#12)
oferecidos
Atendimento de 4.598 pequenos negócios no
âmbito dos projetos estaduais específicos de
Sebrae Nacional ISTO MUDA O JOGO
negócios sociais (MS, ES, PE, RJ, RS, RN e SC) (#9) Guia 2,5

Lançamento da 4ª edição do Prêmio ICE com três ICE O Guia 2,5 apoia o empreendedor de impacto na conexão com outros atores do campo de
categorias e 52 inscritos: Graduação, Mestrado e Negócios de Impacto a partir de um mapeamento de suas necessidades. Em sua segunda
Doutorado (#10) edição, o guia foi revisitado, mapeando 31 iniciativas realizadas por organizações
intermediárias e indicações de tipo de apoio existente aos empreendedores, nos mais
diversos estágios de maturidade de seu negócio de impacto.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 12
OS AVANÇOS EM 2017

PROMOÇÃO DE UM MACROAMBIENTE FAVORÁVEL PROMOÇÃO DE UM MACROAMBIENTE FAVORÁVEL


DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES DESAFIO AVANÇO (e indicação de correspondência ORGANIZAÇÕES
com as #recomendações da FTFS) com as #recomendações da FTFS)

Regulamentações Elaboração de um anteprojeto de lei que institui a Sistema B Workshop Protótipos de Comunicação, que FTFS
qualificação legal das “Sociedades de Benefício” identificou desafios de comunicação e juntou
e normas (#6 e #11) Ampla divulgação esforços para desenvolver soluções e projetos para
favoráveis o campo
e interesse pela
agenda Lançamento do site do Global Steering Group for GSG / FTFS
Assinatura do decreto de lei 9.244 de MDIC / FTFS Impact Investment com informações sobre o campo
19/12/2017 que institui a Estratégia Nacional de de investimento de impacto nos 16 países-membros
Investimento e Negócios de Impacto – ENIMPACTO
(#13)

Agenda de diálogos sobre finanças éticas com Fundación Avina


EcoSocial e Joan Melé (fundador da Banca Ética)
ISTO MUDA O JOGO
Iniciativa para o fomento de um território favorável PNUD, Sebrae/RJ, NESst,
Mais líderes aos negócios de impacto – Formação Rio de SITAWI, Yunus Negócios Estratégia Nacional de Investimentos e Negócios de Impacto (ENIMPACTO)
públicos e Impacto (#2) Sociais, Universidade Santa
A ENIMPACTO é resultado da articulação da Força Tarefa com o Ministério da Indústria,
privados Úrsula, Benfeitoria, ESPM,
Instituto Gênesis (PUC- Comércio Exterior e Serviços e um grupo de trabalho com outros atores da gestão pública
mobilizados para Rio), Sistema B, Alerj, Vox federal (direta e indireta), e tem como objetivo engajar vários órgãos do governo, do
o campo Capital e Shell Iniciativa
setor privado e da sociedade civil na constituição de uma estratégia de fortalecimento do
Jovem
campo. É a primeira iniciativa do Governo Federal em relação às temáticas, e marca o
Laboratório de Inovação Financeira para o fomento CVM / ABDE / BID avanço do campo no Brasil.
ao debate e à criação de ferramentas financeiras
para o investimento de impacto (#11)

Publicação do Guia Gestores Municipais Compram FTFS


de Negócios de Impacto (#6)
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 13
AS VISÕES DE SUCESSO PARA 2020

AS VISÕES DE SUCESSO PARA 2020


Quais serão os marcos concretos que atestarão o
amadurecimento do ecossistema de Finanças Sociais
e Negócios de Impacto, nos próximos três anos?

ATORES DA OFERTA
SOCIEDADE EMPREENDEDORES INTERMEDIÁRIOS
DE CAPITAL
Fundos de investimentos Indivíduo de alta renda
Fundos sociais rotativos Investidores-anjos
Incubadoras e aceleradoras Instituições financeiras
SEBRAE Institutos e fundações
Avaliadores Grandes empresas
Instrumentos financeiros Gestores públicos
Instituições de ensino superior BNDES

O Sebrae também pode ser ator da oferta de capital.


RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 14
AS VISÕES DE SUCESSO PARA 2020

SOCIEDADE INTERMEDIÁRIOS

-C
 onhece o conceito e os exemplos de negócios de impacto (com clareza da FUNDOS DE INVESTIMENTOS
transformação que promovem).
-M
 ais fundos de investimentos com critérios de impacto como parte de sua tese de investimento.
- Compra e contrata soluções (produtos e serviços) de negócios de impacto.
- Mais chamadas para a escolha de gestores com foco específico na tese de investimento de
-C
 orresponsabiliza (e monitora) o setor privado na promoção de impacto impacto ou gestores não especialistas, mas que ofereçam em sua plataforma fundos de in-
e atendimento aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS). vestimento de impacto social.
- Aloca percentual de sua poupança em produtos de impacto. - Estruturam fundos cujo público-alvo sejam pequenos e médios investidores e/ou aportes de
capital menores.
- Realizam pelo menos cinco saídas bem-sucedidas (com taxa de retorno elevada e garantia
da continuidade do impacto da empresa desinvestida).
- Seguradoras sejam autorizadas pelos órgãos reguladores a investir parte de seus recursos
em instrumentos financeiros de impacto.
EMPREENDEDORES
FUNDOS SOCIAIS ROTATIVOS
- Expandem o número de fundos criados ou fortalecidos a partir de recursos de doações de
pessoas físicas, empresas e governo.
-G
 erenciam negócios de impacto com soluções para desafios diversos (saúde, educação,
- Ganham visibilidade e reconhecimento entre financiadores como modelos diferenciados
meio ambiente etc.) vinculados aos 17 ODS, nas cinco regiões do País (expansão dos negó-
para apoio a negócios de impacto.
cios “da” e “para” as regiões Norte e Centro-Oeste).
-R
 epresenta a diversidade do País, envolvendo (em sua liderança, em seu público-alvo,
INCUBADORAS E ACELERADORAS
em sua equipe ou cadeia de valor) mais mulheres, negros e populações vulneráveis
de diferentes regiões. - Ao menos 10% das incubadoras e aceleradoras do Brasil se autodeclaram trabalhando com
Negócios de Impacto em um percentual relevante – acima de 20% – de seu portfólio e utilizam
- T êm clareza e mensuram a transformação que pretendem gerar na sociedade e a perfor-
indicadores para medir impacto social de seus empreendimentos incubados e acelerados.
mance financeira esperada (e efetivamente monitoram seus indicadores de impacto).
-E
 stão mais fortalecidas e qualificadas para comprovar seu impacto, conseguindo mais
-M
 ultiplicam, de forma considerável, o número de negócios de impacto maduros, escaláveis
recursos para financiar suas operações e realizar sua missão com sustentabilidade finan-
e prontos para receber investimento.
ceira garantida.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 15
AS VISÕES DE SUCESSO PARA 2020

- Conectam o desenvolvimento de tecnologias com a solução de problemas sociais. - Estruturas e instrumentos de captação de investimentos e empréstimos mais diversos, acessí-
veis, democráticos e com perfis de investidores diversos (pessoas físicas ou jurídicas).
SEBRAE - Efetivo lançamento dos Contratos de Impacto Social atualmente em estruturação – Estado de
São Paulo e Ceará – e de, pelo menos, mais dois projetos.
-A
 tende 10 mil empreendedores com serviços e produtos que estimulam a criação e o fortale-
cimento de Negócios de Impacto e potenciais empreendedores. - Oferta de blended finance, em que instituições financeiras combinam o uso estratégico de
“development finance” e fundos filantrópicos para mobilizar capital privado a ser investido
- T odas as suas unidades estaduais oferecem algum produto especializado no estímulo e no
em países emergentes, resultando retorno positivo para investidores e comunidade.
apoio a empreendedores de Negócios de Impacto.
- Fomenta Negócios de Impacto através de subvenções ou inversões.
INSTITUIÇÕES DE ENSINO SUPERIOR
- Oferecem ao menos um curso de graduação, um de pós-graduação e um de especialização
AVALIADORES
nas áreas de Finanças Sociais, Empreendedorismo Social ou Negócios de Impacto em cada
-V
 alidam modelo simples, claro, de baixo custo (e preferencialmente alinhado a padrões glo- região do País.
bais) para apoiar os Negócios de Impacto em sua teoria de mudança e mensuração do im-
- Temáticas de Finanças Sociais, Empreendedorismo Social ou Negócios de Impacto são de-
pacto gerado.
batidas para além das escolas de administração e negócios, como engenharia, saúde, direi-
-O
 ferecem formações e cursos de métricas em Negócios de Impacto para empreendedores, to e políticas públicas.
investidores e suas redes de apoio.
- Criam, em parceria com organizações avaliadoras e certificadoras, ao menos um centro de
-A
 poiam a organização de informações sobre o campo, como (1) um banco de soluções referência em avaliação de impacto por Estado.
bem-sucedidas para desafios sociais, com evidências empíricas de eficácia e (2) uma base
- Agências de fomento à pesquisa (regionais e nacionais) explicitam o tema como uma linha
de dados nacional de custos e benefícios relacionados a problemas sociais (ex.: custos rela-
(ou sublinha) de financiamento e criam edital de pesquisa específico.
cionados a reincidência de presos ou evasão escolar).
- Professores incluem temáticas relacionadas a Finanças Sociais e Negócios de Impacto em
-A
 vançam a integração de indicadores de impacto às métricas financeiras em organizações
suas linhas de pesquisa e propõem à CAPES edição especial de revistas qualificadas.
de referência, como a B3 e agências de classificação de risco.
- Multiplica-se o número de alunos de graduação e pós-graduação que estudam e
-A
 linham os conceitos de impacto em relação a outras métricas socioambientais, como
pesquisam o campo.
os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, o Índice de Progresso Social e a Felicidade
Interna Bruta. - Multiplica-se o número de egressos interessados e mais bem preparados para empreender,
gerir, financiar ou apoiar Negócios de Impacto.
INSTRUMENTOS FINANCEIROS
-M
 ultiplicam-se instrumentos de apoio de lógica “coletivo/crowd” que permitem múltiplos
apoios pulverizados de pessoas que se identificam com visões de impacto, com facilitação
institucional (legal, regulatória, tributária, de incentivos públicos etc.) para a utilização de
tais instrumentos.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 16
AS VISÕES DE SUCESSO PARA 2020

GRANDES EMPRESAS
- Seus líderes conhecem o campo das Finanças Sociais e dos Negócios de Impacto e seus ins-
ATORES DA OFERTA DE CAPITAL trumentos financeiros.
- Mensuram o impacto social de suas atividades e produtos/serviços, assim como o de sua
cadeia de valor.
INDIVÍDUOS DE ALTA RENDA E INVESTIDORES-ANJOS
- Incluem critérios de impacto em suas compras e criam estratégias e políticas internas
-D
 irecionam, diretamente ou via family offices, de 1% a 3% do montante de seus investimen- para viabilizar que pelo menos 5% de suas compras corporativas sejam feitas de
tos para fundos/produtos financeiros de impacto. Negócios de Impacto.
-A
 companham, com apoio de seus gestores financeiros, o impacto social gerado por seu - Estimulam a agenda de inovação e tecnologia, seja por meio do apoio a startups ou
capital investido. repensando seus próprios produtos e serviços.
-C
 omprometem-se com apoio a negócios em estágios menos maduros, com capital paciente - Conhecem a oportunidade de usar, e utilizam, recursos do subcrédito social do BNDES para
e instrumentos financeiros híbridos e inovadores. apoiar Negócios de Impacto nas regiões onde atuam.

INSTITUIÇÕES FINANCEIRAS GESTORES PÚBLICOS


-O
 ferecem a seus clientes oportunidades de investimentos em fundos que promovem - Conhecem o campo das Finanças Sociais e dos Negócios de Impacto e seus
intencionalmente impacto social positivo. instrumentos financeiros
-C
 riam teorias de mudança e selecionam indicadores de impacto para seus portfólios - Contratam e compram de Negócios de Impacto produtos e serviços para complementar
de investimentos. o atendimento à população e solucionar desafios da gestão pública.
- Mantêm histórico analisado e comprovado de investidores e negócios de impacto. - Avançam discussões sobre perdas e ganhos nos processos de criação de uma pessoa
jurídica exclusiva e na qualificação legal das Sociedades de Benefício.
INSTITUTOS E FUNDAÇÕES - Discutem incentivos fiscais e fomento para Negócios de Impacto.
-D
 irecionam 5% de seus investimentos e doações ao desenvolvimento do campo das
Finanças Sociais e Negócios de Impacto, preferencialmente em estratégias de BNDES
fortalecimento de organizações intermediárias ou de atração de novos investidores.
- Valida a aplicação do subcrédito social em Negócios de Impacto ou fundos sociais e incenti-
-E
 xperimentam novos instrumentos de financiamento que possam contribuir para mais va que pelo menos 5% desse recurso seja aplicado nessas modalidades.
capital e escala no campo, como garantia, crowdequity e empréstimo.
- Direciona 5% de seus aportes anuais de recursos não reembolsáveis para a capitalização
- T êm portfólios de negócios de impacto apoiados que possam receber investimentos de Fundos Socioambientais Rotativos.
de impacto para escalar.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 17
AS LACUNAS DO CAMINHO ATÉ 2020

AS LACUNAS DO CAMINHO ATÉ 2020


INTEGRAÇÃO E INFORMAÇÃO
ALINHAMENTO CAPITAL
ABRANGÊNCIA NACIONAL E CAPACIDADES
- Avançar discussão em torno da definição - Garantir que a agenda tenha abrangência - Garantir estrutura e padrões mínimos para - Ampliar o número de investidores, o volu-
e do entendimento sobre “impacto” que nacional, promovendo discussões e cone- coleta e sistematização de dados do campo me de recursos, a diversidade de instrumen-
seja ampla o suficiente para diferentes teo- xões com organizações para além da re- para criação de série histórica. tos financeiros e as organizações de apoio
rias de mudanças de investidores e empre- gião Sudeste. para negócios em estágios iniciais (que de-
- Estimular que negócios de impacto (principal-
endedores, mas com padrões mínimos que mandam aportes entre R$ 50 mil e R$ 500
- Fortalecer organizações de fomento ao mente os que se utilizam de tecnologia) gerem
garantam comprometimento e mensuração mil) até a pós-aceleração.
empreendedorismo social e apoio aos informações consolidadas e analisadas para
da melhoria de vida de populações mais
Negócios de Impacto em todo o País, a gestão pública – assim como que o setor pú- - Apoiar modelos inovadores de sustentabili-
vulneráveis.
garantindo polos de referência em todas blico abra o acesso a dados para que novas dade das incubadoras e aceleradoras.
- Aproximar a agenda dos Investimentos e as regiões. startups criem inovações disruptivas.
- Facilitar a conexão entre negócios de im-
Negócios de Impacto dos Objetivos do De-
- Dar visibilidade e fomento (financeiro, tec- - Reforçar estratégias voltadas para a siste- pacto e potenciais investidores e apoiado-
senvolvimento Sustentável e dos movimentos
nológico e de gestão) para negócios de im- matização e a gestão de dados, buscando res, possivelmente amplificando plataformas
das Empresas B, Economia Circular e Capi-
pacto de todas as regiões do Brasil, desta- líderes e parcerias entre os setores público, com informações de performance, deman-
talismo Consciente.
cando diferentes realidades e referências de privado e sociedade civil que possam moni- das e oportunidades de apoio.
- Buscar aproximação (de propósito, pro- impacto local com potencial de escalar. torar o histórico.
- Mudar a estruturação de Fundos de Investi-
posta de valor e linguagem) com gestores
- Garantir a integração de atores das peri- - Conectar lideranças públicas e empresa- mento em Participações (FIPs), com redução
públicos, líderes de corporações (grandes
ferias no processo de construção e fortaleci- riais com conceitos, exemplos e ações con- de custos, maior agilidade no registro e re-
empresas), empreendedores e investidores
mento do campo, seja como empreendedo- cretas do campo. gras de gestão mais flexíveis, bem como in-
ambientais e empreendedores da periferia.
res, clientes, funcionários ou fornecedores centivar a implementação de estruturas que
- Garantir aliados e ações potentes para
- Traduzir e disseminar em escala para a dos negócios de impacto. acomodem o interesse de diferentes investi-
ampliar o tema de empreendedorismo social
sociedade a mudança de modelo mental dores (ex.: cotas seniores/cotas subordina-
- Estimular a criação de iniciativas setoriais nas Instituições de Ensino Superior, propor-
proposta pelo campo. das), inclusive conversando com investidores
com os negócios de impacto, em parceria cionando mais pesquisas, dados e profis-
institucionais (fundos de pensão, investido-
com as iniciativas pública e privada, para sionais investigando, inovando e apoiando
res estrangeiros, fundações etc.).
avançar algumas agendas estratégicas, negócios de impacto.
como saúde preventiva, água, logística
- Orientar institutos e fundações (corporati-
reversa etc.
vos, familiares e independentes) sobre os
instrumentos financeiros e formatos de apoio
aos negócios de impacto para que efetiva-
mente aportem recursos no campo.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 18
PRIORIDADES 2018

PRIORIDADES 2018
Consolidação feita pela Força Tarefa de Finanças Sociais a partir de consulta aberta realizada
com o ecossistema de investimento e Negócios de Impacto.

COMUNICAÇÃO GOVERNO
-C
 onsolidar conceitos e alinhar narrativas -C
 onstruir estratégia, como movimento, para -A
 vançar com planos de implementação - Avançar discussões sobre perdas e ganhos
que potencializem a construção de um mo- disseminar o campo através de mídias de da Estratégia Nacional de Investimentos e nos processos de criação de uma pessoa ju-
vimento, com manifestos e elementos visuais massa. Negócios de Impacto (ENIMPACTO), ga- rídica exclusiva, assim como a qualificação
que possam ser utilizados por diversas orga- rantindo o envolvimento de organizações legal das Sociedades de Benefício.
-S
 istematizar e dar visibilidade a evidências
nizações do campo, e facilitar a aproxima- do setor privado e da sociedade civil e o
dos negócios de impacto exitosos ou com - Analisar incentivos fiscais para negócios de
ção com públicos que desconhecem o tema monitoramento e disseminação periódica
potencial de êxito. impacto.
ou são ainda “não convertidos”. dos avanços.
-D
 ivulgar o campo para gestores de bancos, - Avançar a regulamentação dos fundos patri-
-E
 ngajar empreendedores com potencial de - Comprometer os novos gestores eleitos com o
famílias de alta renda, fundações e institutos moniais.
impacto socioambiental para conhecerem o fomento do campo de investimentos e negó-
corporativos.
campo, os intermediários e referências do cios de impacto, alinhados à ENIMPACTO. - Inserção no regulamento do Novo Mercado
campo e começarem a medir seu impacto. da B3 de obrigação de informação quanto
- Ampliar o número de casos de compras pú-
ao impacto social e ambiental das compa-
-C
 onstruir estratégia para engajamento de blicas (municipais, estaduais e federais) de
nhias listadas e/ou a criação de um segmen-
investidores institucionais, gestores públicos, soluções de negócios de impacto como com-
to de listagem de valores mobiliários espe-
fundos de pensão e grandes empresas para plemento às políticas públicas no atendimen-
cífico para as companhias cujo modelo de
que aportem capital no campo. to à população.
negócio seja de impacto positivo.

DESCENTRALIZAÇÃO GRANDES EMPRESAS


- F omentar, apoiar e dar visibilidade para -R
 eforçar a importância de investidores e - F ortalecer proposta de valor dos Investi- ções (financeiras e técnicas, incluindo suas
iniciativas e eventos do campo fora do eixo fundos de impacto, públicos e privados, mentos e Negócios de Impacto para líderes aquisições) a negócios de impacto e incen-
São Paulo-Rio de Janeiro, ampliando o pro- aumentarem sua capilaridade de atuação de grandes empresas que possa ser siste- tivo a ação de intraempreendedores.
tagonismo e a conexão de organizações para todas as regiões do País. matizada (com exemplos concretos) e dis-
-C
 onvidar para o debate diferentes áreas
locais com um movimento nacional. seminada.
-E
 stimular fundações e institutos corporativos das grandes empresas, como suprimentos,
-M
 apear e disseminar organizações interme- com atuação nacional a fazerem doações -C
 apacitar lideranças empresariais sobre recursos humanos, pesquisa e desenvol-
diárias de apoio a negócios de impacto em para que intermediários repliquem seus mo- oportunidades de fortalecer sua cadeia de vimento, sustentabilidade etc., para criar
diferentes regiões do País. delos em outras regiões do Brasil. impacto, indicando formas de contribui- ações com negócios de impacto.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 19
PRIORIDADES 2018

OFERTA DE CAPITAL MEIO AMBIENTE


- Incentivar a criação de fundos menores internacional) dedicados ao desenvolvimen- -A
 mpliar a conexão e as referências com -A
 valiar como os instrumentos financeiros
(tanto em relação às cotas de captação to de contratos de impacto social e outras atores e projetos de áreas como economia que hoje apoiam ações da área ambiental
quanto nos aportes) para ampliar e diversi- ferramentas financeiras inovadoras para de baixo carbono, economia circular, con- poderiam ser incorporados pelo ecossistema
ficar a participação de apoiadores e toma- negócios de impacto, principalmente para servação da natureza (economia da floresta de investimento de impacto.
dores de crédito. cobrir os altos custos de estruturação dessas em pé, gestão do capital natural, mercado
-D
 ar visibilidade às teorias de mudanças de
inovações. de serviços ecossistêmicos etc.).
-M
 ultiplicar as fontes de apoio e diversificar negócios de impacto da área ambiental.
os instrumentos financeiros para apoio a ne- - Incentivar ações-piloto para que mais atores
gócios em estágios iniciais (que demandam experimentem instrumentos financeiros como
condições de crédito mais favoráveis). equity crowdfunding, crédito rotativo, garan-
tia etc. no apoio a negócios de impacto. PERIFERIA, GÊNERO E RAÇA
- Criar fundos (estatais, privados, cooperação
- Garantir visibilidade e suporte para o desen- res na construção de portfólios, destacando a
volvimento do ciclo de vida de empreendedo- liderança dos empreendedores nos temas de
ras mulheres e de empreendedores negros e raça, gênero e origem do empreendedor.
ACADEMIA de periferia, incluindo a concessão de crédi-
- Identificar particularidades no processo de
to por bancos, bem como de diferentes fontes
apoio e fomento de negócios de impacto
-D
 ar visibilidade a cursos (presenciais ou a - L ançar livros sobre o tema para registro e de financiamento, além de mentores em to-
empreendidos por profissionais da periferia,
distância) existentes sobre temáticas relacio- disseminação dos conhecimentos e amadu- das as fases do ciclo de vida.
negros ou mulheres.
nadas a investimentos e negócios de impac- recimento do campo.
- Estimular maior transparência de investido-
to a alunos, professores e interessados.
-R
 econhecer professores, cursos, atividades
-A
 mpliar e dar visibilidade a estudos sobre o de extensão e instituições de ensino com
ciclo de vida dos negócios de impacto e a práticas relevantes a favor do empreendedo-
efetividade dos processos de aceleração e rismo de impacto. MENSURAÇÃO DE IMPACTO
apoio a empreendedores.
-E
 stimular pesquisas sobre avaliação de im- - Estruturar estudo sobre as diferentes teses e fer- e empreendedores interessados.
-E
 stimular a inserção do tema em eventos pacto dos negócios. ramentas de mensuração de impacto, conside-
acadêmicos para inspirar alunos a estudar e - Identificar capacitações necessárias para
rando pontos positivos e críticos de cada uma
pesquisar a temática. que gestores e empreendedores possam
e variáveis como custos e complexidade.
desenvolver e implementar mensurações
-B
 uscar formatos simples, mas suficientemen- de impacto.
te poderosos, para comprovar a transforma-
-C
 riar fundos de financiamento e aproximar
ção e a eficácia das soluções de negócios
institutos de pesquisa para a realização de
de impacto.
avaliações de impacto de programas, inter-
-D
 isseminar casos práticos de mensuração venções e serviços oferecidos por negócios
de impacto para inspirar e nortear gestores de impacto.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 20
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Estratégia para Neste século 21, a humanidade enfrenta os
desafios de reduzir as desigualdades sociais
Inovação e Novos Negócios do Ministério
da Indústria, Comércio Exterior e Serviços
É na participação de todos os setores da so-
ciedade que será possível encontrarmos as
investimento e diminuir os danos causados ao ambiente.
Os recursos do Estado, aliados à filantropia
(Mdic). O documento irá nortear a política
de Estado, com ações para a promoção do
respostas inovadoras para os desafios que
o século 21 nos coloca. O mundo é e será
de impacto e aos investimentos sociais corporativos, são setor no País. cada vez mais regido pelo “e”, não mais
e permanecerão essenciais à promoção do pelo “ou”. Um empresário não escolhe entre
socioambiental bem-estar, como o acesso da população a
A estratégia alinha o Brasil às melhores prá-
ticas no mundo e baseia-se em quatro eixos: um negócio rentável e um empreendimento
saúde, educação e moradia e o combate às voltado para a resolução de um problema
a ampliação da oferta de capital; o aumen-
Fabio Barbosa mudanças climáticas, mas não são suficien- to do número de negócios; o fortalecimento socioambiental. É possível ser ambos.
e Maria Alice Setubal tes para atender sozinhos às crescentes de- de organizações intermediárias, como in-
mandas sociais e ambientais do planeta.
Originalmente publicado no Jornal Valor cubadoras e aceleradoras; e a promoção Ao lançar uma estratégia de
Os negócios de impacto, empreendimentos de um macroambiente favorável, que inclui
Econômico em 11/1/2018
com a missão de gerar impactos socioam- propor e acompanhar legislações, normas
Estado para investimentos e
bientais positivos e que permitem trazer re- e regulamentos. Liderado pelo Mdic, em negócios de impacto, o Brasil
torno financeiro aos investidores, com mo- parceria com a Força Tarefa de Finanças incentiva outros países a
delos economicamente sustentáveis, surgem Sociais (FTFS), movimento criado no Brasil
como uma nova força de transformação no em maio de 2014, o projeto contou com a
seguirem o mesmo caminho,
mundo, ampliando o capital investido na participação de mais de 20 órgãos de go- sobretudo as economias em
busca de respostas inovadoras para ques- verno, diversas entidades e movimentos da desenvolvimento, onde os
tões urgentes. sociedade civil.
recursos são mais escassos e as
Com graves problemas sociais e ambientais, O tema de investimento de impacto socio-
o Brasil abre caminho para o desenvolvi- ambiental começou a ser moldado no fim
desigualdades sociais, maiores.
mento de negócios de impacto ao estabe- dos anos 90 no Reino Unido e nos Estados
lecer uma política nacional específica para Unidos e consolidou-se a partir de 2007, A política nacional implementada pelo
o setor pioneira no mundo. A Estratégia dando origem a um movimento global. Esti- Brasil é resultado de um grupo de traba-
Nacional de Negócios e Investimentos de ma-se que exista no mundo uma demanda lho formado no âmbito do governo federal
Impacto (ENIMPACTO) foi instituída via por capital de US$ 2,5 trilhões em investi- que busca na inovação as soluções para os
decreto presidencial no dia 19 de dezem- mentos socioambientais, lacuna que os ne- graves problemas do País, bem como for-
bro, após ter sido submetida a uma consul- gócios de impacto ajudam a preencher. mas alternativas de atração de capital para
ta pública coordenada pela Secretaria de financiar essas iniciativas, que vão desde
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 21
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

Estratégia para investimento de impacto socioambiental


Fabio Barbosa e Maria Alice Setubal

a melhora da educação e da habitação à O mercado global de investimento de im- países da Organização para Cooperação
redução da poluição. A sua implementação pacto é estimado em US$ 114 bilhões, se- e Desenvolvimento Econômico (OCDE) des-
irá acelerar a inserção dos negócios de im- gundo relatório do Global Impact Investment tinam atualmente cerca de 20% do PIB a
pacto na agenda do País, ao articular a cola- Network, publicado em 2017. problemas sociais, o que representa mais de
boração de órgãos do governo, fundações, US$ 10 trilhões, o dobro do percentual que
Na América Latina, o capital destinado a
empresários, sistema financeiro, comunidade gastavam em 1960. Ainda assim, percebe-
negócios de impacto também expandiu-se,
científica e organizações não governamen- ram que não possuem os recursos nem as
com um total de US$ 1,2 bilhão adminis-
tais em torno de um mesmo propósito: a cria- habilidades para resolver todos os proble-
trado por investidores em 2016, segundo
ção de bem-estar social por meio de empre- mas. Os filantropos doam em todo o mundo
relatório da Ande (Aspen Network of Deve-
endimentos economicamente viáveis. em torno de US$ 500 bilhões por ano, e
lopment Entrepreneurs). No Brasil, esse mon-
A Força Tarefa de Finanças Sociais do Bra- tante era de US$ 186 milhões. também suas doações, por mais generosas,
sil foi criada há três anos, a partir da mo- não são capazes de atender a todas as ne-
Dois exemplos brasileiros de como os negó- cessidades do planeta.
bilização de organizações da sociedade cios de impacto transformam a sociedade
civil, com a missão de impulsionar o inves- são a Avante e o Programa Vivenda.
timento de impacto no País. Em outubro de A Avante fornece microcrédito para empre- Investimento de impacto, diz
2015, lançou 15 recomendações para o
avanço do setor e passou a fazer parte do
endedores que não têm acesso ao sistema Cohen, “é a resposta atual a
bancário. Com empréstimos que vão de
Global Steering Group (GSG), movimento R$ 400 a R$ 30 mil, já emprestou mais de
necessidades do empreendedor
que sucedeu a Força Tarefa dos países do R$ 100 milhões, está presente em mais de que aspira melhorar, com
G-7, formada dois anos antes. O GSG é
liderado pelo investidor britânico sir Ronald
cem cidades e já transformou a vida de escala, a vida das pessoas e o
mais de 30 mil famílias. O Programa
Cohen, fundador da Apax Partners e con- Vivenda realiza reforma de baixo custo e
planeta; é o coração invisível
siderado como “pai do venture capital” no alto impacto social em casas de comunida- dos mercados guiando a mão
Reino Unido. Dos 15 países-membros que
integram essa iniciativa, o Brasil tornou-se
des de baixa renda, já tendo realizado invisível dos mercados”.
reformas em 720 casas.
o primeiro a implementar uma política de
Estado, apesar de muitos países possuírem Em discurso feito em julho deste ano, na
ações governamentais voltadas para inves- abertura de um encontro do GSG em
timento de impacto, como o Reino Unido, o Chicago, nos Estados Unidos, sir Ronald
Canadá e os EUA. Cohen destacou que os governos dos
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 22
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Catalizando um Quando um grande navio está micas, esses 10 trilhões de dólares realmen-
te ajudarão a remodelar o mundo.
-D
 uplicar o tamanho do mercado para o
investimento de impacto, de US$ 150 bi-
no porto e ancorado, ele está
movimento global seguro, não há dúvidas disso. O Global Steering Group para Investimento lhões em 2016 para US$ 300 bilhões em
2020;
de investimento
de Impacto, ou GSG, foi estabelecido para
Porém, não é para isso que os atingir esse objetivo. Nasceu de uma for- -D
 uplicar os beneficiários do investimento
de impacto grandes navios são construídos. ça-tarefa do G8 que criou nove Conselhos
Consultivos Nacionais (do inglês NAB –
de impacto, de 500 milhões em 2016 (1
de cada 6 pessoas de baixa renda) para 1
William Shedd National Advisory Board) nos países do G7, bilhão até 2020 (1 de cada 3).
Amit Bhatia, GSG na União Europeia (UE) e na Austrália, de Estamos buscando as seguintes cinco estraté-
O crescimento do investimento de impacto 2013 a 2015. Essa rede, fundada por sir gias para alcançar o Ponto de Virada:
tem sido único em cada país-membro do Ronald Cohen, começou a encontrar motivos
Global Steering Group, mas as três carac- para se reunir em busca de experiências, -D
 esenvolvimento dos países-membros –
terísticas dos movimentos globais – valores, sabedoria, definições e padrões comparti- acreditamos que o desenvolvimento de um
replicação e inclusão – continuam sendo um lhados. No primeiro trimestre de 2017, o ecossistema nacional de investimento de
tema comum no mundo todo. Esses países GSG foi registrado como organização sem impacto é melhor liderado por um Conse-
vivem conforme a crença de que devemos fins lucrativos no Reino Unido com a missão lho Consultivo Nacional que representa
fazer o bem para ser bem-sucedidos. Gover- de liderar o desenvolvimento de um ecossis- cinco pilares: donos de ativos, gestores de
nos e filantropos estão constantemente tes- tema global para investimentos de impacto. ativos, empresas de impacto, desenvolve-
tando e replicando novas formas de investir dores de mercado e reguladores. Acredi-
Hoje, o GSG está presente em 18 países (e
em impacto e estão bem posicionados para tamos ainda que a liderança de cada con-
na UE). Como gostamos de dizer, o GSG é
lidar com os desafios sociais e ambientais selho deve ser diversificada e representar
dos países-membros, feito pelos países-mem-
significativos e crescentes em todo o mundo. múltiplos atores. Ter nações com ecossis-
bros e para os países-membros. Por meio
Atualmente, os governos da OCDE gastam temas de investimento de impacto ativos,
dessa rede internacional, alcançaremos um
cerca de 20% do PIB, mais de US$ 10 tri- sendo moldados cuidadosamente por seus
Ponto de Virada para o investimento de im-
lhões, em questões sociais, quase o dobro conselhos nacionais, é a melhor maneira
pacto até 2020.
da porcentagem gasta em 1960.[5] Somen- de orientar o movimento.
te mobilizando todos os governos, corpora- O que é esse Ponto de Virada? Para nós, -D
 esenvolvimento do Conhecimento –
ções, investidores, filantropos e indivíduos significa alcançar o seguinte impacto: Todos os movimentos devem ser alimenta-
para adicionar “impacto” ao “risco e retor- - Duplicar os países-membros de 14 em dos com mais dados, insights e evidências
no” na tomada de todas as decisões econô- 2016 para 30 até 2020; para mostrar o progresso e entender o que
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 23
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

Catalizando um movimento global de investimento de impacto


Amit Bhatia, CEO- GSG III. THE JOURNEY TO THE TIPPING POINT, 2020

funciona e por que funciona. Precisamos como os gestores de ativos, as empresas 560 líderes de investimento de impacto de esse movimento global será bem-sucedido:
de novo conhecimento, e o GSG tem de impacto e os formuladores de políti- mais de 40 países em Chicago, no ano com valores compartilhados e a capacidade
uma estratégia de três vertentes para cas. Os países-membros e o GSG estão passado. Este ano, prevemos mais de 900 de experimentar e replicar o que funciona,
desenvolvê-lo: atualmente criando Fundos de Resultados líderes de investimentos de impacto de 50 todos podem contribuir, e contribuirão. De
e Fundo de Fundos em todo o mundo. Por países em Nova Deli, na Índia. maneira parecida como o capital de risco
(i) Conhecimento liderado pelo GSG
exemplo, o GSG está liderando quatro lentamente começou a se difundir no fim
- Desenvolvimento de Políticas -– Os paí-
(ii) Grupos de trabalho globais em rede iniciativas de US$ 1 bilhão: um Fundo de da década de 1990 antes de aumentar no
ses-membros da GSG têm atuado na van-
para enfrentar grandes desafios e oportu- Resultados de Educação para o Oriente começo do século seguinte, prevemos um
guarda das políticas e advocacy em seus
nidades nos investimentos de impacto, seis Médio e a África, um Fundo de Resultados avanço similar para o investimento de im-
respectivos países, como mostra a turnê
dos quais já lançamos: de Educação para a Índia, um Fundo de pacto, que se tornará o “novo padrão”.
mundial por 16 países-membros do GSG.
•C
 riando atacadistas de investimentos Fundos com base em dívida para a Índia O GSG agora está trabalhando ativamen- Conforme o capital encontrar seu propósito
de impacto e um Fundo de Fundos de Ações e Dívida te para trazer a agenda de Investimento mais elevado, construiremos uma economia
para a América Latina. Esperamos lançar de Impacto para o encontro do G20 de impacto global moral e justo que atende
• Adoção por Bancos de Desenvolvimento os três primeiros antes do fim de 2018 e o na Argentina, este ano. A McKinsey & às necessidades das 3 bilhões de pessoas
•D
 esenvolvendo empresas de impacto fundo latino-americano em 2019. Nossos Company está trabalhando em um estudo de baixa renda, e uma economia de impac-
com base na inovação e P&D países-membros e parceiros estão traba- que será apresentado em uma reunião do to atenciosa e consciente que poderá durar
lhando em cinco outros fundos. Com mais G20 no fim deste ano, trazendo o nosso até as próximas gerações. Isto é, de fato,
•C
 riando instrumentos financeiros
US$ 10 bilhões sendo mobilizados, o mo- Ponto de Virada para a agenda política uma visão digna de um movimento global.
inovadores
vimento está a todo vapor. das nações do G20. Além disso, um grupo
•E
 ntregar alavancas de políticas,
- Desenvolvimento de Comunicação – O do GSG está avaliando o progresso que
advocacy e pesquisa com base nas [5] Fala de abertura do sir Ronald Cohen no GSG Impact
GSG está desenvolvendo uma campanha o mundo tem alcançado desde a Força-
evidências Summit 2017, Chicago
de comunicação para levar a mensagem Tarefa do G8, liderado por sir Ronald
• Ampliar e aprofundar o mercado desse movimento às pessoas. Uma vez que Cohen, que trouxe destaque e alimentou
e (iii) Desenvolvimento de conhecimento lide- o jargão do mercado financeiro pode fa- esse movimento global.
rado pelos países-membros e seus parceiros. cilmente alienar as pessoas, precisamos ter O movimento tem crescido através do apoio
uma narrativa de investimento de impacto a novas ideias – que o capital pode ser
-D
 esenvolvimento de fundos – A ferramenta simples; nossa campanha #DoGoodDoWell usado para o bem – e as ferramentas que
estratégica mais efetiva à disposição da em breve alcançará níveis globais. Temos os países estão usando para expandir o
GSG é o desenvolvimento de fundos. Os um site no ar e contas nas redes sociais (@ mercado do investimento de impacto. É aí
fluxos reais de investimento e seu impacto GSGimpinv). Nossa cúpula anual atraiu que uma revolução do impacto começará e
são o que incentiva as partes interessadas,
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 24
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Mercado Os negócios de impacto, assim como todos
os modelos de negócio mais disruptivos,
e capacidade de crescimento dos negócios. ficos para impacto.
Isso também causa um ganho importante para No âmbito do campo de negócios de impac-
financeiro de sentiram fortemente o que o cenário eco-
nômico de 2017, ano bastante desafiador,
a gestão dessas startups, com a necessidade to há ainda o importante marco regulatório,

impacto
de aprender a lidar com o crédito e os juros tanto dos novos mecanismos de crédito e in-
trouxe para todo o mundo. de mercado, fazendo com que elas fiquem vestimentos quanto dos negócios de impacto,
Mas também percebemos movimentos im- cada vez mais parecidas com negócios tradi- tangibilizado pelo lançamento da Estratégia
Itaú – Sustentabilidade portantes tanto no campo de negócios de cionais no que se refere à gestão financeira, Nacional de Negócios de Impacto.
impacto como no mercado em geral, que em que o recurso é escasso e há necessidade O marco regulatório tem o poder de trazer
nos fazem ter boas expectativas neste setor de racionalizar todas as decisões de manei- estabilidade principalmente nas definições
no curto e médio prazo. ra a maximizar a eficiência tanto do dinheiro do que é impacto, que por sua vez vão ali-
quanto do impacto gerado.
Dois grandes movimentos parecem pautar mentar a criação de métricas mais asserti-
a agenda nos próximos anos. O primeiro Outro driver importante passa pelo movi- vas. Em um mercado em consolidação como
deles é a queda da taxa de juros, acompa- mento global de posicionamento de empre- o de negócios de impacto, é importante ha-
nhada do advento de ferramentas de desin- sas, no sentido de divulgação de seus pro- ver esse tipo de regulação, trazendo mais
termediação financeira e de universalização pósitos e das causas que apoiam. Uma das tranquilidade para investidores, credores e
do crédito, como o peer to peer lending e grandes consequências desse movimento é empreendedores.
as criptomoedas. Isso tende a provocar um o início de tomada de consciência por parte Por fim, todos esses movimentos de mercado
maior acesso ao crédito, bem como mais de investidores de todos os portes, que que- parecem contribuir para a criação de um
diversidade de opções. rem saber exatamente o que seu dinheiro ambiente propício para a evolução do cam-
está financiando. O novo posicionamento
Neste sentido, há uma migração importante po. As instituições financeiras, de maneira
das grandes empresas já é algo consolida-
do tipo de instrumento financeiro utilizado geral, têm um papel preponderante para
do, enquanto que a mudança de consciên-
para financiar negócios de impacto, antes reorientar os fluxos de capital, no sentido do
cia do investidor ainda está em estágio me-
concentrado quase que exclusivamente no desenvolvimento desse mercado; à medida
nos avançado, porém em clara expansão.
mercado de investimentos. que vai crescendo, o campo de negócios
Esse movimento faz com que clientes de ins- de impacto deixa de ser um investimento
Esta evolução do crédito para negócios de
tituições financeiras comecem a questionar, arriscado restrito apenas a family offices e
impacto democratiza o acesso ao capital na
cada vez mais, alternativas de investimen- butiques de investimento e começa a se con-
medida em que instrumentos de dívida, ao
tos para apoiar causas e negócios com os solidar como uma oportunidade de negócio
contrário dos investimentos, são menos restri-
quais se identifiquem, abrindo espaço para mais próxima do chamado Business as
tivos do ponto de vista de estruturação, porte
a criação de instrumentos financeiros especí- Usual (B.A.U).
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 25
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Instrumentos Que o investimento de impacto vai se tornar
uma prática comum no mercado, não tenho
discutir quais marcos vamos usar para dizer
que esse dia chegou (e.g. oferta de pro-
ativos de gestão está em investidores foca-
dos em dívida, que exigem alta garantia de
financeiros para dúvidas. O nível de interesse no tema cres-
ce sem parar: da recente carta de Laurence
dutos líquidos em bancos comerciais para
clientes de varejo).
capacidade de pagamento. Infelizmente, es-
sas características são difíceis de encontrar
impacto antes do Fink, CEO da BlackRock, com mais de US$ Mas há outra pergunta que considero pesso- nos negócios de impacto. No entanto, entre
5,7 trilhões de ativos sob gestão – definindo essas duas pontas do espectro, há uma série
mainstream sucesso para os gestores das empresas nas
almente mais interessante: “o que vai acon-
tecer entre hoje e esse dia”? de alternativas que vale a pena explorar7,
quais eles investem, não apenas como de- como, por exemplo:
Leonardo Letelier sempenho financeiro, mas em sua contribui-
SITAWI Finanças do Bem ção positiva para a sociedade1 – ao anún- Existe uma tensão natural entre
-E
 mpréstimos com pagamentos atrelados
cio de um fundo de US$ 2 bilhões dedicado as necessidades dos empreen- a um percentual da receita, com ou sem
a investimento de impacto2, passando por
todos os artigos e pesquisas que indicam dimentos de impacto – cada opção de converter parte do empréstimo
que os millennials buscam propósito em suas um com suas particularidades em participação no capital;
relações de trabalho3, investimento4 e consu- – e a massificação do mercado -E
 mpréstimos mezaninos conversíveis em
mo5. Essa é a nova lente com a qual se está capital com limite de participação;
avaliando o mercado. O nível de transações –, que demanda produtos e ve-
-C
 riação de uma subsidiária para receber
avança, ainda que, naturalmente, em escala ículos simples e padronizados. investimentos de capital com recompra
menor: a pesquisa anual do Global Impact Minha visão é que haverá uma automática da participação (e.g. para
Investing Network reporta US$ 22,1 bilhões
investidos em impacto em 20166 (ante US$ proliferação de instrumentos an- investimentos em cooperativas ou ONGs).

15,1 bilhões em 2015 e uma expectativa tes de chegarmos a alguns con-


de US$ 25,9 bilhões em 2017). sensos e modelos vencedores. Ao mesmo tempo, o movimento de transações
coletivas (conhecidas como crowdequity, no
Nesse cenário, a pergunta que mais se ouve
caso de investimentos em participação, e
é: “quando vamos poder declarar que Inves- No setor de investimento de impacto, no
crowdlending, no caso de empréstimos), fo-
timento de Impacto já virou mainstream?” Brasil, o que mais chama atenção atualmen-
cadas em negócios de impacto, aproxima
Como minha bola de cristal está na oficina, te são os fundos focados em estágio de ven-
qualquer indivíduo – aquele cliente do va-
não vou me aventurar a fazer um prognós- ture capital, que exigem altas taxas de cres-
rejo do banco comercial que mencionamos
tico, ainda que conceitualmente possamos cimento. Em nível global, o maior volume de
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 26
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

Instrumentos financeiros para impacto antes do mainstream


Leonardo Letelier - SITAWI Finanças do Bem

antes, por exemplo – do mundo do investi- 1


https://www.blackrock.com/corporate/en-br/investor-rela-
tions/larry-fink-ceo-letter
mento de impacto, oferecendo valores mais
adequados a sua realidade. 2
https://www.bloomberg.com/news/articles/2017-10-03/
tpg-seals-record-2-billion-for-rise-impact-fund-co-led-by-bono
Essa diversidade animadora de instrumentos 3
https://www2.deloitte.com/global/en/pages/about-deloitte/
e abordagens possíveis tenta equacionar articles/millennial-survey-making-impact-through-employers.html
os desafios dos fundos de investimento tra- 4
https://www.forbes.com/forbes/welcome/?toURL=https://
dicionais (alto risco percebido de crédito, www.forbes.com/sites/nealegodfrey/2017/06/29/millenni-
baixos retornos potenciais, longo horizonte als-invest-toachieve-profit-and-purpose
de retorno, velocidade de escala limitada, 5
https://medium.com/create-brand-love/the-rise-of-the-purpose-
poucas avenidas de saída, altos custos de driven-consumer-8-reasons-that-prove-purpose-driven-brandsare-
transação) e do empreendedor (comprome- here-to-6ba047a8e3cb

timento com a organização, menos ênfase 6


https://thegiin.org/assets/GIIN_AnnualImpactInvestorSur-
em saída, contexto operacional complexo, vey_2017_Web_Final.pdf

preocupação quanto à manutenção da or- 7


http://transformfinance.org/briefings/2017/9/1/innova-
ganização, alto custo do insucesso). tions-in-financing-structures

Minha visão é que na riqueza deste mundo


heterogêneo e complexo estarão parte das
soluções para adaptar as ofertas tradicio-
nais do mercado e desenhar produtos mais
adequados ao setor, uma jornada que está
só começando.
Até lá, aproveitemos a experimentação!
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 27
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Negócio de Há pouco mais de 16 anos, decidi empre-
ender em uma iniciativa que pudesse dar à
Um negócio de impacto social pode ser de-
finido como tudo aquilo que traz transforma-
E é em um ambiente de escassez que a cria-
tividade emerge entre os empreendedores
Impacto Social: comunidade negra a oportunidade de visibi-
lizar suas criações, especialmente de mulhe-
ções e impactos positivos para a vida das
pessoas, a médio ou longo prazo. Normal-
que vivem nas periferias das grandes cida-
des. Esses empreendedores transformam
você está res e jovens. Eu não conseguia me ver re- mente, os negócios sociais no Brasil partem escassez em abundância criativa. Mesmo
presentada nos espaços, em nenhum deles, de uma lógica de escassez e são criados em contextos de necessidade e vulnerabili-
fazendo certo? e era inadmissível não me enxergar no que para gerar mudanças em situações de ne- dade, são capazes de inventar e prototipar
era posto como padrão. À época, com a cessidade e vulnerabilidade dos grupos de soluções incríveis para lidar e transpor pro-
Adriana Barbosa, Feira Preta amiga Deise Moyses, criei o que se transfor- pessoas historicamente colocados à margem blemas vivenciados no dia a dia das comu-
mou em um dos maiores eventos de cultura da sociedade. nidades e favelas.
negra da América Latina, a Feira Preta. Em meados dos anos 90, a periferia passa
Em 16 edições, reunimos mais de 150 mil a ser valorizada simbolicamente e as clas-
pessoas e possibilitamos que empreendedo-
O indiano Amartya, estudioso ses média e alta se atraem pela estética
res negros movimentassem cerca de R$ 4,5 das condições de vida dos periférica. Foi no campo das artes e da va-
milhões em São Paulo, Brasília, São Luís e pobres e Prêmio Nobel de lorização da estética que os processos de
Rio de Janeiro. A última edição, sozinha, transformações e da autonomia caminha-
reuniu mais de cem empreendedores e 25
Economia em 1998, professor ram para o “empoderamento”. Criações e
mil pessoas em três dias de evento aberto de Economia e Filosofia nas soluções que ultrapassam as margens dos
na região central da capital paulista. Universidades de Harvard e rios que separam a periferia do centro. A
periferia passa a ser o centro da criação
Propósito, resistência e necessidade versus Thomas W. Lamont, define da inventividade para os olhos de toda a
oportunidade foram os ingredientes certos
que me levaram a empreender. Hoje, enten-
a pobreza não apenas pelo sociedade. Dezenas, centenas, milhares de
do que a Feira Preta foi um dos primeiros mo- acesso à renda e poder pessoas atravessam a ponte, ou sobem o
morro, para beber dessa fonte criativa. E é
delos pautados no tema de raça no cenário econômico, mas também pelo nesse momento, nesse lugar que acontecem
de negócios de impacto social no País. No
entanto, me dei conta de que era uma empre-
acesso a serviços básicos de as conexões e os encontros.
endedora social anos mais tarde, após entrar educação, saúde, saneamento Esses encontros levam para esses territórios
em contato com a Artemisia, aceleradora so- e moradia de qualidade. periféricos milhares de jovens com uma con-
cial pioneira em trazer a pauta de “negócio dição de vida diferente de quem vive nessas
de impacto social” para o Brasil.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 28
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

Negócio de Impacto Social: você está fazendo certo?


Adriana Barbosa, Feira Preta

regiões. Esse é um perfil que se multiplica: vas o hackeamento do sistema, a decodifi- legítima que, basicamente, diz o seguinte:
jovens com acesso a escolas de qualida- cação dos códigos e o desenvolvimento de “se é para dar dinheiro para criar soluções
de, detentores dos códigos do ecossistema novas soluções a partir de práticas já imple- para a minha área, que deem para mim
dos negócios de impacto. Muitos negócios mentadas. porque eu sei como funciona”. Surge en-
e projetos foram implantados a partir de tão o termo da base para a base. Soluções
É assim que a periferia e o morro fazem.
2008 nas favelas e nas periferias. criadas, pensadas, prototipadas da base da
Compreendem os contextos, inventam e rein-
pirâmide para a base da pirâmide.
A dicotomia “morro x asfalto”, usada para ventam a sua própria forma e linguagem,
designar a relação entre favela e zonas ur- levando em consideração as especificidades
banizadas, foi substituída pelos termos centro do território e de seus públicos, com um di-
e periferia, uma tentativa de nomeação mais ferencial dos empreendedores que, de fora,
Com o advento da internet,
ampla, incluindo comunidades diversas com criam soluções para a periferia. Eles vivem da globalização e do
suas respectivas manifestações culturais. o que estão se propondo a solucionar, não compartilhamento de saberes,
estão distantes se colocando como “lideran-
Essa dicotomia não se restringe apenas às
ça salvadora”. Os empreendedores das mar-
as práticas e o conhecimento
terminologias, mas sobretudo na legitima-
ção de quem pode se apropriar desses ter- gens da sociedade desenvolvem, com pro- não estão mais enquadrados
ritórios. Alguns empreendedores residentes fundo conhecimento e propriedade, serviços, em salas de aula ou em livros,
tecnologia e soluções para uma vida melhor
nas regiões periféricas se apropriam de
nessas regiões. Logo, soluções de impacto mas sobretudo num clique.
suas identidades e fortaleza e iniciam uma
que levam em consideração o acesso, a au-
verdadeira revolução territorial, no que se
tonomia, o compartilhar e a colaboração. E o que essas pessoas têm hoje é o poder
refere ao hackeamento dos sistemas e dos
códigos desse ecossistema empreendedor. Além do acesso, estamos também falando da informação que também está em suas
Proliferam iniciativas de impacto social em da descentralização do capital intelectual mãos. E elas estão mudando as suas reali-
diversos lugares com diferentes linguagens. e financeiro. Intelectual, porque nesse con- dades a partir de lugares e perspectivas que
Destaco três referências: Gato Mídia no Rio texto não está em cheque um conhecimento sempre lhes foram negados. E partem de um
de Janeiro (RJ), Agência Solano Trindade acadêmico, mas sim o saber popular, o lugar diferente do que parti, com autoesti-
em São Paulo (SP) e Favela em Belo Hori- saber empírico e intuitivo que, sim!, gera ma suficiente para reconhecer sua potência
zonte (MG). Iniciativas lideradas por jovens soluções! E, do ponto de vista do capital e abundância, mesmo em um contexto de
negros que têm em comum em suas narrati- financeiro, há uma reinvindicação bastante escassez.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 29
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

Negócio de Impacto Social: você está fazendo certo?


Adriana Barbosa, Feira Preta

Esses dias estava lendo um artigo sobre as Sabem aquela intro da música
dimensões do impacto no site Social Good1
que vale trazer para esse texto. Diante des-
do grupo de rap Racionais MC´s
te novo contexto, é urgente atentar para “Nada como um dia após outro
dimensões fundamentais para as iniciativas dia”?: “Nunca foi fácil, junta
que podem gerar impacto social de fato:
acesso, autonomia, transparência e escala.
os seus pedaços e desce pra
O texto também traz algumas dicas para arena”. Nós estamos na arena.
que o empreendedor entenda melhor o seu
impacto, por exemplo, como entender e jus- 1
http://socialgoodbrasil.org.br/lab/o-que-e-impacto-social-co-
tificar o problema que se quer resolver, a mo-gera-lo-e-porque-ele-vem-em-primeiro-lugar/
importância de prototipar soluções e a dife-
rença entre métricas de negócios e métricas
de impacto.
É imperativo também trabalhar lado a lado
das pessoas a quem se deseja beneficiar
com o negócio de impacto social. Primeiro
porque é dessas pessoas que nascem as
soluções mais assertivas, de resultado real.
Segundo porque, hoje, os negócios de
impacto social real nascem de base para
base, porque esta é uma geração de em-
preendedores que entendeu e acredita em
sua potência criativa e de transformação.
É uma geração ciente de seu papel e de
sua capacidade.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 30
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


O que o futuro Em 2017, comemoramos o aniversário de
dez anos do termo “investimentos de impac-
de seus projetos, sem uma linguagem co-
mum, a riqueza de informações mais difi-
E o que esperar do
futuro próximo?
reserva para to” [[1]]. O conceito que então nascia era
aparentemente simples: “investimentos (...)
cultava que facilitava o debate. Disso sur-
giram as taxonomias padronizadas, dentre
a avaliação de
Esta nova fase inicia-se com investimentos
com a intenção de gerar impacto social e/ as quais se destaca o IRIS [[3]]. de impacto ganhando complexidade – pela
ou ambiental positivo juntamente com retor-
impacto? nos financeiros” [[2]]. No entanto, a definição
- Comparação – obedecendo as melhores
práticas de reporte do mundo financeiro,
entrada de mais capital no setor, pela di-
versidade de instrumentos sendo criados e
trazia um desafio claro, que já permeava os pelos dilemas e tensões entre impacto e re-
houve também a busca por formas de ava-
Gilberto Ribeiro, Vox Capital debates da época e que segue alimentando liar impacto que permitissem: i) compara- torno que começam a emergir dos primeiros
as discussões do setor: como medir o impac- casos de sucesso.
bilidade entre diferentes investimentos, ii)
to gerado por esses investimentos? horizontalidade de análise e periodicidade Neste cenário, a prática de avaliação tam-
Se investimentos de impacto são um campo regular de publicação dos dados de im- bém precisa evoluir, e estas são algumas
novo, o mesmo não pode ser dito da ava- pacto, iii) transparência das memórias de das tendências recentes que vejo sendo de-
liação de impacto, que tem uma longa tra- cálculo e premissas usadas e iv) avaliação senvolvidas:
dição desenvolvida no âmbito das políticas das informações divulgadas por terceiros
públicas, da filantropia e do investimento so- independentes. Desta tendência, a iniciati- -A
 linhamento com as ODS – no fim de
cial privado. Assim, o campo das finanças va que mais se aproximou das demandas 2015, a ONU publicou os 17 Objetivos
sociais nasce com uma herança rica para do mercado foi o GIIRS [[4]]. do Desenvolvimento Sustentável [[5]] – um
trabalhar o desafio da avaliação e, por conjunto de 169 metas que até 2030 têm
-D
 ar voz ao usuário – com relatórios a intenção de erradicar a pobreza, pro-
isso, este artigo foca nos desenvolvimentos recheados de números, sentiu-se a teger o planeta e garantir a prosperidade
da avaliação que são particulares ao setor. necessidade de ilustrar o impacto para todos.
História recente da avaliação de investimen- perseguido na vida dos clientes e no
tos de impacto planeta. Nessa tendência ganharam Por se tratar de um framework global e com
relevância as metodologias de storytelling, metas bastante pragmáticas, a tendência é
Ao longo dos últimos dez anos, o pano de de que cada vez mais os investimentos de
que davam vida às apresentações de
fundo dos muitos esforços de avaliação que impacto alinhem suas teses aos ODS.
investidores, humanizando o discurso e
foram desenvolvidos pode ser sintetizado
tornando mais tangíveis suas causas. -A
 mpla adoção das “Teorias de Mudança”:
em algumas grandes tendências:
o termo “avaliação” nos remete à análise
- Padronização – conforme investidores co- de algo que aconteceu no passado. Um
meçavam a tornar públicos os resultados
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 31
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

O que o futuro reserva para a avaliação de impacto?


Gilberto Ribeiro, Vox Capital

campo que por natureza é empreendedor Insper Metricis [[7]], centro baseado na aca- [[1]] O termo foi utilizado pela primeira vez por Antony
Bugg-Levine, diretor da Fundação Rockefeller na época, em
deve se preocupar também com o futuro, demia com o objetivo de tornar acessível o
uma conferência no Bellagio Center.
com o porquê da criação de seus empreen- rigor científico nas avaliações de impacto.
[[2]] Definição da Global Impact Investing Network (GIIN),
dimentos. - Gestão do Impacto como ferramenta de grifo nosso.

Cada vez mais os negócios de impacto têm negócios: se bem executada, uma avalia- [[3]] Impact Reporting and Investment Standards. A biblioteca
completa de métricas encontra-se disponível para o público em:
desenvolvido suas “Teorias de Mudança” – ção de impacto torna-se uma ferramenta
http://iris.thegiin.org/
um mapa que deixa clara a razão de existir poderosa para negócios sociais. Seja para
[[4]] Global Impact Investing Rating System, disponível em:
do negócio, as intervenções que ele preten- informar pontos de melhoria em sua pro- http://b-analytics.net/giirs-funds
de promover e os resultados e consequên- posta de valor ou necessidades do cliente [[5]] http://www.un.org/sustainabledevelopment/sustain-
cias esperados na vida de seus usuários e que não eram percebidas pela empresa, able-development-goals/
do planeta. Essa ferramenta permite não só seja para utilizar os resultados da avalia- [[6]] https://acumen.org/lean-data/
a avaliação do que foi feito pós-interven- ção como insumo para seu posicionamento [[7]] https://www.insper.edu.br/nucleo-medicao-investimen-
ção, mas também o planejamento do impac- de mercado. tos-de-impacto/sobre/

to que o negócio persegue. [[8]] http://www.impactmanagementproject.com/


Com a prática de avaliação saindo do cam-
-M
 ais e melhores dados: um dos desafios po passivo dos negócios, investidores come-
centrais de avaliação é a qualidade dos çam a perceber que, mais do que avaliar, é
dados. Em um campo que conta ainda necessário gerenciar os diferentes aspectos
com muitos dados autorreportados, poucas do impacto causado por uma organização.
bases públicas e muita dificuldade na co- Nesse sentido, o destaque vai para o
leta sistemática de informações, começam Impact Management Project [[8]], uma inicia-
a surgir iniciativas que pretendem facilitar tiva global que envolve mais de 700 atores
essa coleta e dar mais confiabilidade aos do campo cujo objetivo é criar um consenso
dados. sobre como falamos, medimos e gerencia-
mos impacto.
Para diferentes tamanhos e estágios de ma-
turidade de negócios, as iniciativas que se O horizonte que se apresenta para os investi-
destacam são o Acumen Lean Data [[6]], ini- mentos de impacto é empolgante e a avalia-
ciativa que faz uso de tecnologias de baixo ção de impacto provavelmente seguirá como
custo para aproximar negócios de impacto tema central para garantir que o crescimento
do que pensam e sentem seus clientes, e o dos próximos dez anos seja sustentável.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 32
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Ativação de “Business cannot succeed in políticas públicas possibilitadoras, novos
produtos e mecanismos financeiros, empre-
criativo e novas possibilidades de transfor-
mação.
societies that fail.”
Ecossistemas Björn Stigson, ex-presidente do World Business
endedores, grandes empresas e métricas de
mensuração de impacto e resultado que fa-
Foi assim que a Força Tarefa e a Aoka de-
cidiram responder a esse desafio de forta-
Aoka Labs Council for Sustainable Development (CEBDS) çam sentido para todos os elos da cadeia. lecer o campo e ativar o ecossistema das
Em um mundo complexo, interdependen- Finanças Sociais e Negócios de Impacto
te, colorido de visões e causas diversas, (FSNI) através da criação do Lab de Inova-
líderes de organizações em todos os se-
É difícil saber por onde come- ção em Finanças Sociais. Após dois ciclos,
tores buscam formas de mitigar desafios çar. Soluções unilaterais podem com aproximadamente cem organizações
que assolam a todos nós, como pobreza, ser míopes e inócuas ou gerar estratégicas representando diferentes atores
desigualdade social, aquecimento global. do campo, pudemos perceber a abundância
Porém, grandes transformações exigem mu-
novos problemas, pois atores de oportunidades que nascem via conexões
danças sistêmicas. E mudar sistemas huma- importantes não foram consi- não tão exploradas e projetos conjuntos.
nos não é tarefa simples. derados e levados em conta. Dos 14 protótipos que surgiram do Lab, te-
Segundo Peter Senge, Hal Hamilton e John Ao mesmo tempo, colocar toda mos resultados bastante animadores, como
Kania, especialistas em mudanças sistêmi- o Inovativa de Impacto, parceria do SEBRAE
cas e colaboradores da SSIR, “as mudanças
essa diversidade de atores e vi- Nacional com MDIC que já nasceu como
profundas necessárias para acelerar o pro- sões à mesa em busca de con- a maior aceleradora de impacto do Brasil;
gresso contra os problemas mais intratáveis senso costuma ser contraprodu- o FIIMP, grupo de 22 fundações e institutos
da sociedade exigem um tipo único de líder: que estão investindo juntos em negócios de
o líder sistêmico, que cataliza a liderança
tivo e paralisante. impacto, uma nova certificação do sistema
coletiva”. B para negócios da base da pirâmide, entre
O desafio de fortalecer o campo de Finan- Devemos mais do que nunca deixar nossas outras diversas parcerias e negócios consoli-
ças Sociais e Negócios de Impacto no Brasil bolhas egocentradas e nos desafiar a um dados entre as instituições.
exige lideranças assim. É preciso criar um olhar mais empático e ecossistêmico. Pre- Criar espaços para que iniciativas como
“campo social”, um ecossistema propício cisamos evoluir em nossa capacidade de essas brotem e floresçam é parte do papel
para isso. Um campo social fértil é criado dialogar com aqueles que trazem visões di- de um ativador de ecossistemas. E traba-
através da influência de agendas gover- ferentes. A boa notícia é que abraçar essa lhar em sintonia com líderes de organiza-
namentais, sensibilização de investidores, diversidade desperta um enorme potencial ções que mobilizem suas próprias redes é
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 33
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

Ativação de Ecossistemas
Aoka Labs

fundamental. Destacamos aqui o papel de tribuída que valorize elos marginais (me- mais eficazes de medir impacto, engajar
organizações como Artemisia, Intercement, nos centrais ou óbvios), para obter maior empresas, criar incentivos fiscais e atrair in-
Anprotec, Itaú, CUFA, BMW Foundation, conexão de atores, alcance e potencial de vestidores para investirem com mais impac-
Baanko, SEBRAE, MDIC,[1] além do envol- inovação. to. Mas, além de tudo, precisamos garantir
vimento de outros bancos, corporações, que a próxima geração de empreendedores
•A
 derir linguagem e formas de mensuração
academia e outras redes envolvidas direta construa negócios lucrativos, porém aliados
de impacto comuns.
ou indiretamente nos esforços de apoiar em- sempre ao impacto socioambiental.
preendedores e aumentar o fluxo de capital
para o campo. Longo prazo
Mas como saber se o ecossistema FSNI •C
 onstruir plataformas de inovação com
está de fato sendo ativado? Quais os desa- espaços perenes de diálogo, produção de
fios que ainda temos pela frente? Para ava- conhecimento e ação coletiva.
liar o progresso, consideramos as seguintes
condições: •A
 trair empreendedores qualificados e de-
senvolver novos e melhores modelos de
negócios de impacto.
Curto prazo • Transformar modelos mentais e fomentar
•A
 umentar a quantidade de novas cone- uma cultura mais colaborativa, que facilite
xões, parcerias e/ou negócios efetivados. a conexão e favoreça a entrada de atores.
•A
 linhar e convergir agendas de atores
estratégicos. Dentro desse contexto, a Força Tarefa de
•E
 xperimentar coletivamente soluções para Finanças Sociais tem exercido nos últimos
desafios do sistema. anos um papel fundamental, ativando e or-
questrando esse ecossistema e participando
de outras redes e movimentos.
Médio prazo
Os desafios pela frente são muitos! Juntos,
•M
 elhorar a qualidade das conexões faremos com que negócios de impacto e
(resiliência). finanças sociais sejam cada vez mais
• Descentralizar a rede para uma mais dis- mainstream. Temos que encontrar formas
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 34
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Visão 2030 O tema dos negócios inclusivos e de impac-
to tem se tornado cada vez mais relevante
O ecossistema de negócios de impacto é re-
cente, mas apresenta um ritmo acelerado de
Em um mundo em que se busca
atuar com propósito e valores,
sobre o Futuro dentro do contexto da Agenda 2030 e para
a localização dos Objetivos de Desenvol-
crescimento. A construção dessa visão de
futuro do campo foi desenvolvida a partir de as fronteiras entre negócios de
do Campo: vimento Sustentável (ODS) no Brasil. Essa um processo de diálogo e de consulta com impacto e empresas tradicio-
é uma agenda ambiciosa, que precisa da atores-chave do campo realizado no âmbito
reflexões para seu participação de todos os atores das áreas da Iniciativa Incluir. Entre eles, é recorren- nais estão ficando mais difusas.
te a identificação de lacunas existentes no É necessário que empresas de-
fortalecimento
social, econômica e ambiental, além do se-
tor privado, sociedade civil, academia e dos ecossistema relacionadas ao baixo número senvolvam soluções, em parce-
governos em todos os níveis. e distribuição geográfica das aceleradoras,
Texto desenvolvido a partir do ria com outros atores, capazes
à insuficiência de oferta de capital-semente,
Relatório Gestão do Conhecimento no Esta agenda demanda maior participação
Ecossistema de Negócios de Impacto no do setor privado como uma alavanca de im-
ao baixo número de empreendimentos pre- de responder de maneira in-
parados para receber investimentos, à falta tegrada às demandas sociais,
Brasil, PNUD e SEBRAE, jan/2018. plementação e difusão dos princípios univer-
de capacitação dos empreendedores e à
sais, contribuindo com sua capacidade de
falta de linhas de financiamento para orga- econômicas e ambientais.
Graziella Comini inovar e desenvolver soluções sustentáveis,
nizações de apoio.
FEA/USP inclusivas e economicamente viáveis a favor
da sociedade. Neste sentido, o PNUD e o Desta forma, não poderá haver um ecossis- Em contrapartida, esse forte alinhamento
Luciana Aguiar SEBRAE têm desenvolvido, em parceria com tema de negócios de impacto que atue de com a nova agenda de desenvolvimento
PNUD os atores do campo, um conjunto de ações maneira isolada e apenas entre pares. A global exige empreendimentos com maior
para fortalecer a governança e contribuir ampliação das conexões, trocas de experi- escala e impacto para não deixar ninguém
Valéria Barros para o futuro dos negócios inclusivos e de ências, articulação e diálogo entre atores para trás e resolver grandes dilemas da so-
SEBRAE/NA impacto no País. Afinal, as agendas das em- de diferentes ecossistemas são fundamentais ciedade. A tecnologia pode ser um impor-
presas e do desenvolvimento sustentável es- para alcançar os objetivos de desenvolvi- tante potencializador desses negócios, pois
tão convergindo de forma nova e instigante. mento sustentável. os ciclos de inovação estão cada vez mais
Servem, portanto, como uma oportunidade curtos e exigem que os negócios inclusivos e
única para apoiar os ODS e para investir de impacto estejam atentos à próxima curva
em negócios responsáveis. de inovação. Neste contexto, os negócios de
impacto atuam como uma porta de entrada
para acelerar o alcance dos ODS.
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 35
ARTIGOS PARA REFLEXÃO

ARTIGOS PARA REFLEXÃO


Visão 2030 sobre o Futuro do Campo: reflexões para seu fortalecimento
Graziella Comini | Luciana Aguiar | Valéria Barros

Negócios mais robustos e consolidados, que possam ser facilmente introduzidos em


mas também com maior diversidade. É fun- pequenos e médios empreendimentos.
damental que nos próximos anos sejam im- Por fim, a consolidação do campo exige
plementadas ações que revertam a concen- uma melhor gestão do conhecimento por
tração dos empreendimentos em algumas parte de seus atores. Neste sentido, olhan-
regiões e setores. Enxergamos ser urgente do para a sustentabilidade da governança
fomentar empreendimentos criados por co- do campo dos negócios de impacto, será
munidades de menor renda, lideranças femi- indispensável avançarmos na geração de
ninas e afrodescendentes nas regiões Norte, inteligência que envolva os pequenos em-
Nordeste e Centro-Oeste do Brasil, contri- preendedores, em toda sua diversidade,
buindo para reduzir a desigualdade social. no processo criativo de soluções e estudos.
Nesta nova perspectiva, ampliaríamos a
proposta de valor das entregas do ecossiste-
A ampliação do ma para os próximos anos.
conhecimento por parte da
mídia facilita a sensibilização
de gestores públicos que são
atores fundamentais para
implementação de inovações
na execução de políticas
públicas e investimentos.

A mensuração do impacto é um instrumento


vital e que demonstra a efetiva transforma-
ção social, econômica e ambiental fomenta-
da por esses negócios inovadores. Para os
próximos anos, é imprescindível que sejam
desenvolvidos mecanismos mais simples e
RELATÓRIO 2017 - AVANÇOS, CONQUISTAS E ORIENTAÇÕES PARA O FUTURO 36
EXPEDIENTE

EXPEDIENTE
Redação Força Tarefa de Finanças Sociais
Diogo Quitério Conselho
Alice Freitas
Revisão final Daniel Izzo
Beto Scretas Fábio Barbosa
Célia Cruz Guilherme Ferreira
Daniel Izzo Heloísa Menezes
Heloísa Menezes Luiz Lara
Marcos Vinícius de Souza
Projeto gráfico e diagramação Maria Alice Setúbal
Rogério Testa Rodrigo Menezes

Agradecimento aos parceiros que Diretoria-executiva


contribuíram com artigos para o relatório ICE – Instituto de Cidadania Empresarial
Adriana Barbosa Beto Scretas
Amit Bhatia Célia Cruz
Denise Hills Debora Souza Batista
Daniel Contrucci Diogo Quitério
Eduardo Rinaldi Hupfer
Fábio Barbosa Comitê estratégico | Apoio
Fábio Luiz Guido BID/FUMIN
Graziella Comini Fundação Telefônica/Vivo
Gilberto Ribeiro ICE – Instituto de Cidadania Empresarial
Leonardo Letelier Itaú
Luciana Aguiar Lew’Lara/TBWA
Maria Alice Setúbal
Maria Eugênia Taborda
Ricardo Gravina
Valéria Barros
www.forcatarefafinancassociais.org.br