Sie sind auf Seite 1von 9

Artrologia Dr.

Rafael Roque

Artrologia
Articulações Tipo
 Superfícies articulares

 Cartilagem articular
Quanto mais o desgaste/uso a que estão sujeitas, maior é a sua espessura
Diminui o atrito com as superfícies

 Debruns articulares
Têm por função tornar mais extensa uma área de contacto entre duas
superfícies ósseas
Constituído por fibrocartilagem

 Meniscos articulares
Os meniscos encontram-se em estruturas bicôncavas de modo a que estas
superfícies estabeleçam contacto

 Cápsula articular
Constituído por tecido fibroso
Esta cápsula pode ser reforçada com ligamentos

 Ligamentos de reforço, á distância e interósseos


Encontram-se entre duas superfícies articulares
Nos ligamentos à distância uma das inserções não tem relação com a cápsula
articular

 Sinovial
Membrana sinovial que reveste a cápsula articular à excepção da cartilagem
Entre a cápsula articular e a membrana sinovial encontra-se o líquido sinovial
que protege a articulação.

 Prolongamentos intra e extra-articulares (bolsas serosas)


Protegem do desgaste

Classificação
 Articulações sinoviais, móveis ou diartroses
 Articulações assinoviais, imóveis ou adiartroses

Diartroses
Concordantes
 Artrodias – entre duas superfícies planas
Ex: vértebras
 Enartroses – entre duas superfícies esféricas
Ex: ombro, coxo-femural
 Trocartroses – forma de segmento de cilindro
Ex: Cotovelo
 Condiloartroses – forma de côndilo, contorno elíptico
ESESVP 1
Artrologia Dr. Rafael Roque

Ex: maxilar inferior; atlas e occipital, cotovelo


 Trocleartroses – forma de tróclea, roldana
Ex: cotovelo, joelho
 Epifiartroses – forma de sela
Ex: trapézio e 1ºmetacárpico

Discordantes
 Meniscartroses (com estrutura)
Ex: joelho
 Heteroartroses (sem estrutura)
Ex: atlas e áxis

Adiartroses
 Aderentes por superfícies
 Sínfises ou anfiartroses (planas)
ex: sínfise cúbica
 Gonfoses ou gonfiartroses (cónicas)
ex: dente e alvéolo dentário

 Aderentes por bordos


 sinfibroses ou suturas – com tecido fibroso no meio.
Ex: no crânio e na face
 Dentadas (em forma de serra)
 Escamosas (em forma de escama)
 Harmónicas (irregulares mas concordantes)
 Esquindilezes (forma de crista e goteira) ex: vómer e palatino

 Sincondroses – com tecido cartilaginoso no meio


Ex: externo-costais
Movimentos Articulares
 Deslizamento
Ex: artrodias

 Flexão/extensão
Ex: cotovelo e joelho

 Abdução/Adução
Ex: ombro

 Rotação interna/rotação externa


Ex:

 Circundação
Ex: ombro

 Lateralidade ou didução
Ex: maxilar

 Propulsão/retropropulsão
Ex: maxilar

ESESVP 2
Artrologia Dr. Rafael Roque

 Pronação/supinação
Ex: Antebraço

ARTICULAÇÃO ESCÁPULO-UMERAL (TIPO)

 ENARTROSE
Movimentos
- Flexão/extensão
- Adução/abdução
- Circundação
- Rotação interna/ rotação externa

 Articulação, protegida por líquido sinovial, que


une a cabeça do úmero com a cavidade glenoideiada omoplata.

 Tem debrum com forma triangular

Basal Com face exterior ou capsular


(extensão do
debrum) Com face interior ou articular

 Com vários ligamentos de reforço...


... Na apófise caracoideia
- Córaco-umeral (insere-se no troquiter)
- Córaco glenoideu (insere-se no rebordo da cavidade glenoideia)

... Da cavidade glenoideia ao úmero


- Gleno-umeral
 Feixe superior – insere-se na porção superior
da cavidade glenoideia e no troquino.
 Feixe médio – insere-se na porção média da
cavidade glenoideia e no troquino.

ESESVP 3
Artrologia Dr. Rafael Roque

 Feixe inferior - insere-se na porção inferior da cavidade glenoideia e no


troquino.

ARTICULAÇÃO DO COTOVELO

 BITRÓCLEO-CÔNDILO-TROCARTROSE
Movimentos
- Flexão/extensão
- pronação/supinação
- Lateralidade

 Articulação que une os três ossos, úmero, rádio e cúbito


(articulação braqui-antibraquial ou úmero-antibraquial)

 Com ligamento anelar a proteger a cabeça do rádio que funciona como


superfície articular.

 Superfícies protegidas por cartilagem

 Com cápsula articular que envolve todas as


extremidades

 Cápsula reforçada com ligamentos....


 Externo
 Interno
 Posterior
 Anterior

 Ligamento Externo
Constituído por dois feixes
- Interno – insere-se na epitróclea
- Externo – insere-se no epicôndilo

 Ligamento Posterior
Insere-se na fossa olecraniana e no olecrânio
Constituído por 3 feixes:

- Úmero-olecranianos verticais
- Úmero-olecranianos oblíquos
- úmero-umerais (passam por cima do olecrâneo e inserem-se na fossa
olecraniana)

 Ligamento lateral Interno (mais espesso e mais resistente)


Insere-se na epitróclea até ao bordo interno da cavidade sigmoideia do
cúbito.
Constituído por 3 feixes
- Anterior - desde a epitróclea até à porção anterior da grande cavidade
sigmoideia)
ESESVP 4
Artrologia Dr. Rafael Roque

- Média - desde a epitróclea até à porção média da grande cavidade


sigmoideia)
- Posterior - desde a epitróclea até à porção posterior da grande
cavidade sigmoideia)

Com ligamento de Cooper (liga o olecrâneo até à apófise coronoideia)

Nota: o ligamento de Cooper só tem inserção no cúbito.

 Ligamento Lateral Externo


Insere-se no epicôndilo até ao bordo externo da pequena cavidade
sigmoideia
Constituído por 3 feixes
- Anterior - desde o epicôndilo até à porção anterior da pequena
cavidade sigmoideia
- Média - desde o epicôndilo até à porção média da pequena cavidade
sigmoideia)
- Posterior - desde o epicôndilo até à porção posterior da pequena
cavidade sigmoideia)

Este ligamento é protegido exteriormente pela membrana sinovial.

ARTICULAÇÃO COXO-FEMURAL

 ENARTROSE
Movimentos
- flexão/extensão
- adução/abdução
- circundação
- rotação interna/ rotação externa

 Articulação que une o acetábulo à cavidade cotiloideia do fémur (na linha


trocanteriana).

ESESVP 5
Artrologia Dr. Rafael Roque

 Com debrum cotiloideu que torna o acetábulo mais profundo, dando


portanto maior estabilidade à articulação. É mais desenvolvido no íliaco.

 Superfícies protegidas por cartilagem

 Com 3 ligamentos de reforço que unem cada porção do íliaco ao fémur.


 Isquio-Fémural
 Pubo-Fémural
 Ílio-Fémural

 Ligamento Isquio-Fémural
Insere-se no ísquion e no grande trocanter

 Ligamento Pubo-Fémural
Insere-se na região púbica do íliaco e na linha troncateriana do fémur.

 Ligamento Ílio-Fémural
Destaca-se no ílio e insere-se na linha trocanteriana anterior do fémur.

Nota: os ligamentos ílio-fémural e pubo-fémural formam um ligamento em


N

 Com Ligamento Redondo – faz a ligação entre a cabeça do fémur e o


acetábulo.

ESESVP 6
Artrologia Dr. Rafael Roque

ESESVP 7
Artrologia Dr. Rafael Roque

ARTICULAÇÃO DO JOELHO

 BICONDILO-MENISCO-TROCLEARTROSE
Movimentos
- Flexão/extensão
- Adução/abdução
- Rotação (pouca – devido aos ligamentos cruzados)

 Articulação que une o fémur à tíbia e à rótula (peróneo)

 Superfícies protegidas por cartilagem

 Com 4 ligamentos que ligam a cápsula

 Ligamento anterior
Vai da rótula até á tuberosidade interna da tíbia. É um ligamento rotuliano
onde se insere e se prolonga o quadrícipete crural.

 Ligamento posterior
Feixe oblíquo (de imã para baixo e de fora para dentro)

 Ligamento externo
Insere-se no côndilo fémural e na
tuberosidade interior da tíbia.

 Ligamento interno
Insere-se no côndilo fémural e na
tuberosidade interior do peróneo

 Tem 2 ligamentos dentro da articulação


 Tíbia – entre as 2 caviades glenoideiasa
 Ligamentos cruzados (anterior e posterior) na chanfradura dos côndilos
 Anterior – vai para a parede interna do côndilo exterior
 Posterior – vai para a parede externa do condilo interno

 Apresenta tecido sinovial

ESESVP 8
Artrologia Dr. Rafael Roque

ESESVP 9