Sie sind auf Seite 1von 4

DISCUSSÃO PATOLOGIA

1 - O que é um reforço estrutural? Cite a diferença de reforço e reparo.


Reforço Estrutural: É realizado quando existe algum tipo de deficiência na Estrutura
original e é necessário renovar ou aumentar a segurança da mesma. O reforço estrutural
é um tipo de intervenção realizada em edificações que precisam aumentar a capacidade
de resistência de seus elementos estruturais, como vigas, pilares, lajes e elementos de
fundação. O reforço de estruturas, na maioria das vezes, se faz necessário para solucionar
problemas de patologias estruturais (intrínsecas à estrutura), como fissuras,
destacamento do cobrimento das armaduras, corrosão das armaduras, degradação ou
inexatidão do projeto, pois pode ser feito tanto para reforçar, quanto para alterar a
estrutura, entre outros. Uma intervenção de reforço estrutural também pode ser usada
para corrigir erros de execução de obra, ou para aumentar a capacidade de carga da
estrutura quando ocorre mudança de uso da edificação, com aumento significativo dos
carregamentos.
Reforço: O reforço é uma intervenção no elemento estrutural que visa principalmente o
aumento de sua capacidade de resistir às solicitações a que está submetido. "A
necessidade de reforço pode se justificar diante do aumento do carregamento ou mesmo
para corrigir uma falha do projeto estrutural quando da avaliação dos carregamentos",
explica Emil Sanchez.
Reparo: Se refere à correção de algum defeito pontual surgido na peça estrutural. Os
reparos se aplicam, tradicionalmente, à correção de fissuras e ao tratamento de
armaduras com focos de corrosão.
2 - Quais são os tipos de reforço mais comum? (traga imagens, processo de execução para
ilustrar).
Os tipos de reforços estruturais mais utilizados são o de encamisamento com grout ou
concreto e a manta de fibra de carbono.
O reforço estrutural com o processo de encamisamento, bastante difundido e utilizado,
se fundamenta no aumento resistência das peças de concreto armado com o aumento
da seção geométrica e acréscimo de armaduras. A garantia de incorporação da seção de
reforço a seção existente é condição indispensável.
A instalação dos compósitos reforçados com fibras de carbono não é tarefa simples, por
isso deve sempre ser efetuada por profissionais capacitados e experientes. O reforço é
fixado na estrutura com resina à base de epóxi. “Entretanto, é necessário realizar uma
recuperação e preparo do substrato de concreto para receber o material. Além disso, a
aplicação tem pequenas diferenças de fixação, de acordo com o tipo de produto utilizado,
se é manta ou lâmina”, destaca. A preparação do substrato garante que a superfície
disponha de suficiente resistência mecânica para que sejam procedidas as transferências
de esforços que acontecem na interface entre o concreto e a fibra de carbono. A limpeza
é executada visando a remoção de poeira, de substâncias oleosas, graxas, partículas
sólidas ou revestimentos. Já as pequenas irregularidades podem ser admitidas,
dependendo do compósito reforçado com fibra que será utilizado.
Após regularização do substrato, é usado um primer sobre a superfície para impregnação
dos poros do concreto, garantindo uma ponte de aderência entre os elementos. Passadas
duas horas da camada de primer, já é possível iniciar a aplicação da resina epóxi. A
saturação da fibra pode ser feita sobre uma bancada antes da aplicação ou, então,
diretamente na peça de concreto a ser reforçada. Essa escolha é feita pelo aplicador. A
colocação da fibra é feita imediatamente após a saturação, pois o tempo de aplicação da
resina é curto – 25 minutos, no máximo. Para o uso das demais camadas de reforço o
procedimento é o mesmo. O tempo de cura do reforço estrutural de fibra de carbono é
informado pelo fabricante, mas, em geral, a média é de sete dias. Finalizada a aplicação,
podem ser usados alguns tipos de acabamento para fins estéticos ou para proteção
contra fogo e radiação ultravioleta. Entre as opções, estão concreto projetado ou pintura.

3 - O que é fibra de carbono? Quais suas características que a tornam úteis para ser
utilizada com tal finalidade? Vantagens?
Fibra de carbono é uma fibra sintética composta de finos filamentos de 5 a 10
micrometros de diâmetro e composta principalmente de carbono. Cada filamento é a
união de diversos milhares de fibras de carbono. Possui propriedades mecânicas
semelhantes às do aço e é leve como madeira ou plástico. Por sua dureza tem maior
resistência ao impacto do que o aço.
Os compósitos reforçados com fibras de carbono atuam como elementos resistentes aos
esforços de tração que incidem no elemento estrutural.
Os compósitos reforçados com fibra de carbono adquirem as seguintes características
importantes:

• Resistência mecânica à tração elevadíssima;


• Ótimo comportamento à fadiga e a carregamentos cíclicos;
• Boa resistência a ataques químicos de diversas naturezas;
• São estáveis termicamente e reologicamente;
• São muito leves, podendo ter seu peso próprio desprezado nos cálculos e
verificações.
Entre as vantagens do material está o seu rápido tempo de execução quando comparado
aos demais métodos de reforço estrutural. Já a grande desvantagem ainda é o custo
elevado.
4- Trazer exemplos de aplicação, vídeos ou fotos que ilustrem um passo a passo de
aplicação.
1 – A primeira etapa para a execução do reforço deve ser a demarcação e lixamento da
área a ser reforçada.

2 – A etapa de regularização com argamassa base epóxi pode ser necessária em alguns
casos.
3 – Após a aplicação do primer segue a colocação da lâmina de fibra de carbono.