You are on page 1of 24

PROGRAMA FÍSICA

O programa de Física abrange basicamente os conhecimentos relativos à Física Clássica. Diante das
tendências atuais, é importante que, na Educação Básica, sejam realizadas atualizações dos
conteúdos da Física apontando para questões contemporâneas e articulações com outras áreas do
saber científico. Por isso, faz parte do programa o tópico: Física, Cosmos e Vida. Espera-se, pois,
que o candidato saiba:

• ler e interpretar textos científicos;


• compreender enunciados que envolvam códigos e símbolos físicos;
• utilizar linguagem física adequada à apresentação do conhecimento físico;
• desenvolver modelos explicativos de situações do mundo vivencial;
• compreender e utilizar a Física como elemento de interpretação e intervenção na natureza;
• associar os conhecimentos da Física com a tecnologia do sistema produtivo;
• reconhecer a Física como construção humana e de suas relações com o contexto cultural, social,
político e econômico.

Conteúdo

I. Mecânica Vetores. Descrição dos movimentos: unidimensional, circular, parabólico, harmônico


simples. Dinâmica do movimento: princípio da inércia (1ª Lei de Newton), movimento sob a ação
de uma força (2ª Lei de Newton), princípio da ação e reação (3ª Lei de Newton). Quantidade de
movimento: momento linear, conservação do momento linear, impulso de uma força, colisões,
momento angular, conservação do momento angular, torque. Equilíbrio estático: forças em
equilíbrio, torques em equilíbrio. Conservação da energia: trabalho e energia, energia cinética e
potencial, forças conservativas e não conservativas, potência. Gravitação: lei da gravitação
universal. II. Fluidos e Termodinâmica Estados físicos da matéria: mudança de estado físico da
matéria; curvas de mudança de estado (o ponto triplo e o ponto crítico), expansão térmica da
matéria, expansão anômala da água, o ciclo da água. Propriedades gerais de fluidos: princípio de
Arquimedes, equação de Bernoulli. Termodinâmica: a Lei zero, teoria cinética dos gases, 1ª Lei, o
gás ideal, processos termodinâmicos, equação de estado do gás ideal, máquinas térmicas.

III. Eletricidade e Magnetismo Eletrostática: carga elétrica, conservação e quantização; Lei de


Coulomb; o campo eletrostático; condutores e isolantes; o potencial eletrostático; energia
armazenada em um campo eletrostático. Corrente elétrica: resistência e resistividade; conservação
da energia e força eletromotriz; condutores ôhmicos e não ôhmicos; capacitores e armazenamento
de energia. Campo magnético: campos magnéticos de correntes e ímãs; a força magnética sobre
cargas elétricas em movimento; noções sobre propriedades magnéticas da matéria; o fluxo
magnético e a lei de Faraday; correntes induzidas; o galvanômetro, o potenciômetro e os
instrumentos de medidas elétricas. Eletromagnetismo: a radiação eletromagnética, ondas
eletromagnéticas no éter.

IV. Óptica e Ondas Reflexão da luz: raios de luz, luz e penumbra; a lei da reflexão; espelhos planos
e esféricos; imagens reais e virtuais. Refração e dispersão da luz: composição da luz, luz
monocromática, a velocidade da luz e o espectro eletromagnético; a refração da luz, o índice de
refração e sua dependência com o comprimento de onda; a lei de Snell; prismas e dispersão da luz;
lâminas de faces paralelas, lentes e instrumentos ópticos. Ondulatória: velocidade, frequência e
comprimento de onda; ondas transversais, longitudinais, polarizadas e não polarizadas; fase de uma
onda, solução harmônica para a propagação de ondas, superposição de ondas, interferência e ondas
estacionárias; modos normais de vibração e o fenômeno da ressonância; reflexão e refração de
ondas; som, infrassom e ultrassom; fontes sonoras: cordas, membranas e tubos vibrantes; altura,
intensidade e timbre de ondas sonoras; o fenômeno da difração; o caráter ondulatório da luz e a luz
como uma onda eletromagnética; os efeitos Doppler do som e da luz.
V. Física Moderna Modelo ondulatório e corpuscular da luz, velocidade da luz, princípios de
relatividade especial, corpos quentes e distribuição espectral da luz produzida, efeito fotoelétrico,
átomo de Rutherford e de Bohr, linhas espectrais.

VI. Física, Cosmos e Vida Ideias sobre o universo, sua origem e evolução: modelos de matéria,
transformações dos materiais e radioatividade; espectro de energia emitida por materiais; o espectro
das estrelas. Radiações: aplicações das radiações na indústria, na agricultura, na Biologia e na
Medicina; proteção radiológica; efeitos biológicos da radiação. Fontes convencionais e não
convencionais de energia: universalidade das leis físicas.

Estatística

Uel 2018

1 Messias está preparando um almoço e deseja gelar 10 latas da sua bebida preferida. Ele então as
coloca dentro de uma caixa com isolamento térmico perfeito e sobre elas despeja gelo que está a
uma temperatura de 0 °C. Considerando que as trocas de calor se dão, única e exclusivamente, entre
o gelo e as latas, pode-se afirmar que o módulo do calor perdido pelas latas é igual ao módulo do
calor recebido pelo gelo. Sabendo que a temperatura inicial das latas é de 20 °C, que a capacidade
térmica de cada lata é de 400 cal/ °C e que o calor latente de fusão do gelo é de 80 cal/g, responda
aos itens a seguir.

a) Determine a quantidade de calor extraído das latas até elas atingirem a temperatura de 0 °C.
Justifique sua resposta, apresentando os cálculos envolvidos na resolução deste item.

b) Calcule a massa de gelo necessária para baixar a temperatura das latas para 0 °C. Justifique sua
resposta, apresentando os cálculos envolvidos na resolução deste item.
Analise as figuras a seguir.

Um astronauta chegou a um planeta desconhecido, e deseja medir a aceleração da gravidade local.


Para isso, ele conta com um sistema massa-mola como o da figura 1. Esse sistema foi calibrado na
Terra (g=10 m/s2), e a relação entre a distensão da mola e a massa pendurada em sua extremidade é
mostrada no gráfico da figura 2. Devido à aceleração da gravidade do planeta, quando o astronauta
pendurou uma massa de 10 gramas, a mola distendeu 1,5 cm. A partir dessas informações, responda
aos itens a seguir.

a) Determine a constante elástica da mola na unidade de N/m. Justifique sua resposta, apresentando
os cálculos envolvidos na resolução deste item.
b) Determine a aceleração da gravidade do planeta de destino do astronauta, em m/s2. Justifique sua
resposta, apresentando os cálculos envolvidos na resolução deste item.

3. Em uma brincadeira de caça ao tesouro, o mapa diz que para chegar ao local onde a arca de ouro
está enterrada, deve-se, primeiramente, dar dez passos na direção norte, depois doze passos para a
direção leste, em seguida, sete passos para o sul, e finalmente oito passos para oeste. A partir dessas
informações, responda aos itens a seguir.

a) Desenhe a trajetória descrita no mapa, usando um diagrama de vetores.


b) Se um caçador de tesouro caminhasse em linha reta, desde o ponto de partida até o ponto de
chegada, quantos passos ele daria? Justifique sua resposta, apresentando os cálculos envolvidos na
resolução deste item.

4. Em 1947 (portanto, há exatos 70 anos), foi criado o primeiro transistor pelos cientistas John
Bardeen e Walter H. Brattain, nos laboratórios da Bell Telephone, nos Estados Unidos. Hoje, estes
dispositivos são a base dos componentes que executam as funções lógicas nos mais diversos
equipamentos eletrônicos, como o caixa eletrônico de bancos, o sistema de injeção eletrônica de
automóveis, os computadores e os smartphones. Um transistor do tipo bipolar de junção é
representado pelo símbolo da Figura 1, onde são indicados os três terminais do dispositivo, a Base,
o Emissor e o Coletor.
No gráfico da Figura 2, são dadas as curvas características desse transistor (na configuração de
emissor comum). Nesse gráfico, a corrente elétrica IC no coletor, estabelecida pela ddp VCE
aplicada entre os terminais do coletor do emissor, é controlada pelo valor da corrente elétrica IB
aplicada ao terminal da base. Considerando que a corrente na base é de IB = 200 μA, obtenha a
resistência elétrica entre o coletor e o emissor do transistor quando a ddp VCE = 0,5 V. Justifique
sua resposta, apresentando os cálculos envolvidos na resolução desta questão.

4. Na figura, é possível observar um aparelho de TV, que se comporta como um corpo maciço que
supostamente flutua em equilíbrio sobre a lama. Nessas condições, é correto afirmar que a TV
flutua porque

a) a massa específica do aparelho de TV é maior que a massa específica da lama.


b) o volume de lama deslocado (Vl ) é igual ao volume total do aparelho de TV (Vtv).
*c) o módulo do seu peso (P) é igual ao módulo do empuxo (E) exercido pela lama.
d) a densidade do aparelho de TV é maior que a densidade da lama.
e) o módulo do empuxo (E) exercido pela lama é maior que o módulo do seu peso (P).
7. Suponha que a máquina de tear industrial (figura 3), seja composta por 3 engrenagens (A, B e C),
conforme a figura a seguir.

Suponha também que todos os dentes de cada engrenagem são iguais e que a engrenagem A possui
200 dentes e gira no sentido anti-horário a 40 rpm. Já as engrenagens B e C possuem 20 e 100
dentes, respectivamente. Com base nos conhecimentos sobre movimento circular, assinale a
alternativa correta quanto à velocidade e ao sentido.

a) A engrenagem C gira a 800 rpm e sentido antihorário.


b) A engrenagem B gira a 40 rpm e sentido horário.
c) A engrenagem B gira a 800 rpm e sentido antihorário.
*d) A engrenagem C gira a 80 rpm e sentido antihorário.
e) A engrenagem C gira a 8 rpm e sentido horário.

-------------------------------------------------2017-------------------------------------------------------------
7 Leia a charge a seguir.
Com base na charge e nos conceitos da termodinâmica, é correto afirmar que as luvas de amianto
são utilizadas porque a condutividade térmica

a) da cuia de cristal é menor que a do líquido.


b) da cuia de cristal e a do amianto são iguais.
*c) do amianto é menor que a da cuia de cristal.
d) do amianto é maior que a da cuia de cristal.
e) do amianto é maior que a do líquido.

Leia a tirinha a seguir e responda às questões a seguir (somente a próxima é de Física!).

8 Com base no diálogo entre Jon e Garfield, expresso na tirinha, e nas Leis de Newton para a
gravitação universal, assinale a alternativa correta.

a) Jon quis dizer que Garfield precisa perder massa e não peso, ou seja, Jon tem a mesma ideia de
um comerciante que usa uma balança comum.
b) Jon sabe que, quando Garfield sobe em uma balança, ela mede exatamente sua massa com
intensidade definida em quilograma-força.
c) Jon percebeu a intenção de Garfield, mas sabe que, devido à constante de gravitação universal
“g”, o peso do gato será o mesmo em qualquer planeta.
d) Quando Garfield sobe em uma balança, ela mede exatamente seu peso aparente, visto que o ar
funciona como um fluido hidrostático.
e) Garfield sabe que, se ele for a um planeta cuja gravidade seja menor, o peso será menor, pois
nesse planeta a massa aferida será menor.
** rescrever devido aos algarismos matemáticos

No modelo padrão da física das partículas elementares, o próton e o nêutron são partículas
compostas constituídas pelas combinações de partículas menores chamadas de quarks u (up) e d
(down). Nesse modelo, o próton (p) e o nêutron (n) são compostos, cada um, de três quarks, porém
com diferentes combinações, sendo representados por p = (u, u, d) e n = (u, d, d). Os prótons e os
nêutrons comportam-se, na presença de um campo magnético, como se fossem minúsculos ímãs,
cujas intensidades são denominadas de momento magnético e medidas em magnetons nucleares
(mn). Para o próton, o momento magnético é dado por µp = 4 3 µu − 1 3 µd enquanto que, para o
nêutron, o momento magnético é dado por µn = 4 3 µd − 1 3 µu O momento magnético dos quarks
u e d são dados por µu = eu M e µd = ed M em que eu = +2 3 e ed = −1 3 A partir dessas
informações, responda aos itens a seguir. a) Determine o valor da razão entre o momento magnético
dos quarks u e d. b) Determine o valor adimensional da razão µn µp ,

2 Nos Jogos Olímpicos Rio 2016, o corredor dos 100 metros rasos Usain Bolt venceu a prova com o
tempo de 9 segundos e 81 centésimos de segundo. Um radar foi usado para medir a velocidade de
cada atleta e os valores foram registrados em curtos intervalos de tempo, gerando gráficos de
velocidade em função do tempo. O gráfico do vencedor é apresentado a seguir.

Considerando o gráfico de V versus t, responda aos itens a seguir.


a) Calcule a quantidade de metros que Bolt percorreu desde o instante 2,5 s até o instante 4,5 s,
trecho no qual a velocidade pode ser considerada aproximadamente constante.
b) Calcule o valor aproximado da aceleração de Usain Bolt nos instantes finais da prova, ou seja, a
partir de 9 s.
O LED (Light Emitting Diode) é um diodo semicondutor que emite luz quando polarizado
eletricamente. A curva característica de um LED está indicada na Figura 1. Percebe-se que, na
região de condução elétrica do LED, um aumento pequeno na diferença de potencial U leva a um
aumento considerável na corrente elétrica i que passa pelo LED. Por isso, no circuito elétrico de
polarização, é geralmente necessário conectar um resistor R em série com o LED, como
esquematizado na Figura 2, de maneira a limitar a corrente elétrica que passa pelo diodo. Pode-se
observar, pelo gráfico da Figura 1, que, se a corrente elétrica no circuito for de 100 mA, a diferença
de potencial Ud aplicada sobre o LED será de 2 V. A partir dessas informações, responda aos itens a
seguir.

a) Sabe-se que, ao longo de um circuito fechado, como o da Figura 2, a soma das diferenças de
potencial (ddp) e das quedas de tensão sobre cada componente do circuito é zero. Considerando que
a ddp da fonte vale +12 V e que as quedas de tensão do resistor e do LED são, respectivamente, −R
· i e −Ud, determine o valor de R para que a corrente elétrica no circuito seja de 100 mA.

b) Considere o LED como uma fonte puntiforme de luz, cuja emissão tem um ângulo de
divergência total de 60◦ . Uma lente delgada convergente, de 6 cm de diâmetro, é colocada a uma
distância o do LED, de maneira que a luz emitida pelo LED ilumine toda a superfície da lente,
conforme esquematizado na Figura 3. Deseja-se que os raios luminosos que emergem da lente
sejam perfeitamente paralelos (ou seja, que a distância imagem seja infinita). Nesse caso, determine
a distância focal da lente. Considere tg(30◦) = 0, 6

Considere o diagrama pV da Figura 4 a seguir.


O ciclo fechado ao longo do percurso abcda é denominado ciclo Otto e representa o modelo
idealizado dos
processos termodinâmicos que ocorrem durante o funcionamento de um motor a gasolina. O calor
recebido pelo motor, dado por Q1, é fornecido pela queima da gasolina no interior do motor. W
representa o trabalho realizado pelo motor em cada ciclo de operação, e Q2 é o calor rejeitado pelo
motor, por meio da liberação dos gases de exaustão pelo escapamento e também via sistema de
arrefecimento. Considerando um motor que recebe 2500 J de calor e que realiza 875 J de trabalho
em cada ciclo de operação, responda aos itens a seguir.

a) Sabendo que o calor latente de vaporização da gasolina vale 5 × 104 J/g , determine a massa de
gasolina utilizada em cada ciclo de operação do motor.

b) Sabendo que, em um ciclo termodinâmico fechado, a soma das quantidades de calor envolvidas
no processo é igual ao trabalho realizado no ciclo, determine a quantidade de calor rejeitada durante
cada ciclo de operação do motor.

2016

A vida em grandes metrópoles apresenta atributos que consideramos sinônimos de


progresso, como facilidades de acesso aos bens de consumo, oportunidades de trabalho,
lazer, serviços, educação, saúde etc. Por outro lado, em algumas delas, devido à
grandiosidade dessas cidades e aos milhões de cidadãos que ali moram, existem muito mais
problemas do que benefícios. Seus habitantes sabem como são complicados o trânsito, a
segurança pública, a poluição, os problemas ambientais, a habitação etc. Sem dúvida, são
desafios que exigem muito esforço não só dos governantes, mas também de todas as
pessoas que vivem nesses lugares. Essas cidades convivem ao mesmo tempo com a ordem
e o caos, com a pobreza e a riqueza, com a beleza e a feiura. A tendência das coisas de se
desordenarem espontaneamente é uma característica fundamental da natureza. Para que
ocorra a organização, é necessária alguma ação que restabeleça a ordem. É o que acontece
nas grandes cidades: despoluir um rio, melhorar a condição de vida dos seus habitantes e
diminuir a violência, por exemplo, são tarefas que exigem muito trabalho e não acontecem
espontaneamente. Se não houver qualquer ação nesse sentido, a tendência é que prevaleça
a desorganização. Em nosso cotidiano, percebemos que é mais fácil deixarmos as coisas
desorganizadas do que em ordem. A ordem tem seu preço. Portanto, percebemos que há
um embate constante na manutenção da vida e do universo contra a desordem. A luta
contra a desorganização é travada a cada momento por nós. Por exemplo, desde o
momento da nossa concepção, a partir da fecundação do óvulo pelo espermatozoide, nosso
organismo vai se desenvolvendo e ficando mais complexo. Partimos de uma única célula e
chegamos à fase adulta com trilhões delas, especializadas para determinadas funções.
Entretanto, com o passar dos anos, envelhecemos e nosso corpo não consegue mais
funcionar adequadamente, ocorre uma falha fatal e morremos. O que se observa na
natureza é que a manutenção da ordem é fruto da ação das forças fundamentais, que, ao
interagirem com a matéria, permitem que esta se organize. Desde a formação do nosso
planeta, há cerca de 5 bilhões de anos, a vida somente conseguiu se desenvolver às custas
de transformar a energia recebida pelo Sol em uma forma útil, ou seja, capaz de manter a
organização. Para tal, pagamos um preço alto: grande parte dessa energia é perdida,
principalmente na forma de calor. Dessa forma, para que existamos, pagamos o preço de
aumentar a desorganização do nosso planeta. Quando o Sol não puder mais fornecer essa
energia, dentro de mais 5 bilhões de anos, não existirá mais vida na Terra. Com certeza a
espécie humana já terá sido extinta muito antes disso.

(Adaptado de: OLIVEIRA, A. O Caos e a Ordem. Ciência Hoje. Disponível em:


<http://cienciahoje.uol.com.br/colunas/fisica-sem-misterio/o-caos-ea- ordem>. Acesso em: 10 abr. 2015.)

Considerando a afirmação presente no texto I, “a tendência das coisas de se desordenarem


espontaneamente é uma característica fundamental da natureza”, e com base nos conhecimentos
sobre as leis da termodinâmica, assinale a alternativa correta.

*a) Quando dois corpos com temperaturas diferentes são colocados em contato, ocorre a
transferência espontânea de calor do corpo mais quente para o mais frio.
b) O calor, gerado por um motor a explosão, pode ser convertido de maneira espontânea e
integralmente em energia mecânica, elétrica, química ou nuclear.
c) O nitrogênio e o hélio misturados e contidos em um recipiente se separam de modo espontâneo
após o equilíbrio térmico do sistema.
d) Uma máquina térmica perfeita opera, na prática, em ciclos, converte o calor integralmente em
trabalho e é capaz de funcionar como um moto-perpétuo.
e) As moléculas de tinta que tingem uma porção de água de maneira homogênea tendem a se
agrupar espontaneamente e com isso restaurar a gota de tinta original.

10 O desastre de Chernobyl ocorreu em 1986, lançando grandes quantidades de partículas


radioativas na atmosfera. Usinas nucleares utilizam elementos radioativos com a finalidade de
produzir energia elétrica a partir de reações nucleares. Com base nos conhecimentos sobre os
conceitos de radioatividade, assinale a alternativa correta.

a) A desintegração do átomo de 210 83 Bi em 210 84 Po ocorre após a emissão de uma onda


eletromagnética gama.
b) A desintegração do átomo 235 92 U em 231 90 Th ocorre após a emissão de uma partícula beta.
c) A fusão nuclear requer uma pequena quantidade de energia para promover a separação dos
átomos.
d) A fusão nuclear afeta os núcleos atômicos, liberando menos energia que uma reação química.
*e) A fissão nuclear do átomo de 235 92 U ocorre quando ele é bombardeado por nêutrons.

13 Leia o texto a seguir. Em março de 2011, um terremoto no fundo do oceano, na costa nordeste do
Japão, gerou um tremor de magnitude 8,9 na escala Richter que foi o maior do país e o 7º maior
registrado na história. Esse fenômeno gerou uma onda gigante conhecida como tsunami, que
alcançou áreas da cidade japonesa de Sendai, na ilha de Honshu, a principal do arquipélago japonês.
(Adaptado de: <http://g1.globo.com/mundo/noticia/2011/03/tremor-no-japao-
foi-o-7-pior-da-historia-mundial-diz-centro nos-eua.html>.
Acesso em: 10 jul. 2015.)

Suponha que a tsunami se desloca com velocidade de 250 m/s e com período de oscilação de 10
min. Sabendo que na região do arquipélago a profundidade das águas é grande e que a amplitude da
onda é de 1 m, de maneira que um navio parado nessa região praticamente não perceberia sua
passagem, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, o comprimento de onda associado a
essa tsunami.
a) 0250 m
b) 1500 m
*c) 0150 km
d) 1500 km
e) 2500 km

* http://www.cops.uel.br/v2/documento.php?id=9 pagina 114

O positrônio é um átomo formado por um elétron e sua antipartícula, o pósitron, que possui uma
carga elétrica
oposta e massa igual à do elétron. O positrônio é semelhante ao átomo de hidrogênio, que possui
um elétron
e um próton. A energia do nível fundamental desses átomos pode ser obtida a partir da equação

em que me é a massa do elétron e mp é a massa do pósitron, no caso do positrônio, ou a massa do


próton, no caso do átomo de hidrogênio. A partir dessas informações, responda aos itens a seguir.
a) Sabendo que a massa do próton é muito maior do que a massa do elétron, estime a energia do
nível fundamental do átomo de hidrogênio.

b) Calcule a energia do nível fundamental do positrônio.

O efeito Casimir é uma pequena força atrativa que atua entre duas placas metálicas idênticas
descarregadas e dispostas paralelamente, como mostra a figura a seguir.

Essa força tem sua origem nas flutuações do vácuo quântico do campo eletromagnético. A força
atrativa
entre as duas placas, cada uma com área A, separadas por uma distância d, pode ser calculada pela
equação

em que h é a constante de Planck e c é a velocidade da luz. Considerando π = 3, 14, c = 3, 0 × 108


m s e h = 6, 63 × 10−34 Js, responda aos itens a seguir.

a) Calcule a força de Casimir entre as placas, cada uma com 1 m2 de área, separadas por uma
distância d = 1 µm.

b) Calcule a massa de um corpo no campo gravitacional terrestre, considerando g = 10 m


s2 , submetido a uma força dessa intensidade.

Um pedreiro precisa transportar material para o primeiro piso de uma construção. Para realizar essa
tarefa, ele utiliza um sistema do tipo elevador mostrado na figura a seguir.
O peso máximo que pode ser levantado pelo sistema é limitado pelo peso do pedreiro e não pelo
suporte ou pela corda. O pedreiro pesa 800 N. A partir dessas informações, responda aos itens a
seguir.

a) Construa um diagrama de forças para o sistema e, considerando g = 10 m s2 , calcule o peso


máximo que poderia ser levantado pelo pedreiro.

b) Considerando o elevador com peso máximo, calcule o módulo do torque no ponto A.

Em uma chaleira, são colocados 2 litros de água para ferver. A chaleira, que tem um dispositivo que
apita quando a água atinge o ponto de ebulição, começa a apitar após 5 minutos. Sabendo que o
calor específico da água é 1 cal g ◦C e que a densidade específica da água é 1000 kg m3 , responda
aos itens a seguir.

a) O fogo forneceu 150000 cal para a água até a chaleira começar a apitar. Assumindo que todo o
calor cedido pelo fogo foi absorvido pela água, calcule a temperatura inicial da água.
b) Calcule a taxa de variação da temperatura da água no tempo ∆T ∆t ,
2015

Desde a elaboração dos modelos atômicos por Dalton, Thomson, Rutherford e Bohr, cientistas
como Murray GellMan (EUA) e Georg Zweig (Alemanha) têm desvendado os segredos
subatômicos da matéria. Assinale a alternativa que apresenta, corretamente, as subpartículas que
constituem as partículas atômicas conforme os modelos de Gell-Man e Georg Zweig.
a) Quarks, léptons e bósons.
b) Elétrons, nêutrons e prótons.
c) Neutrinos e pósitrons.
d) Núcleo e eletrosfera.
e) Fótons.

Leia o texto II a seguir.

Texto II

Nas origens do estudo sobre o movimento, o filósofo grego Aristóteles (384/383-322 a.C.) dizia que
tudo o que havia no mundo pertencia ao seu lugar natural. De acordo com esse modelo, a terra
apresenta-se em seu lugar natural abaixo da água, a água abaixo do ar, e o ar, por sua vez, abaixo do
fogo, e acima de tudo um local perfeito constituído pelo manto de estrelas, pela Lua, pelo Sol e
pelos demais planetas. Dessa forma, o modelo aristotélico explicava o motivo pelo qual a chama da
vela tenta escapar do pavio, para cima, a areia cai de nossas mãos ao chão, e o rio corre para o mar,
que se encontra acima da terra. A mecânica aristotélica também defendia que um corpo de maior
quantidade de massa cai mais rápido que um corpo de menor massa, conhecimento que foi
contrariado séculos depois, principalmente pelos estudos realizados por Galileu, Kepler e Newton.

16 Com base no texto e nos conhecimentos sobre cosmogonia, é correto afirmar que a concepção
aristotélica apresenta um universo
a) acêntrico.
b) finito.
c) infinito.
d) heliocêntrico.
e) policêntrico.

1 Analise a figura a seguir, que representa o esquema de um circuito com a forma da letra U,
disposto
perpendicularmente
à superfície da Terra.
Esse circuito é composto por condutores ideais (sem resistência) ligados por um resistor de
resistência 5 Ω.
Uma barra L, também condutora ideal, com massa m = 1 kg e comprimento ℓ = 1 m, encaixada por
guias
condutoras ideais em suas extremidades, desliza sem atrito e sempre perpendicularmente aos trilhos
ab e
cd. Todo o conjunto está imerso em um campo magnético constante, no espaço e no tempo, de
módulo
B = 1 T , com direção perpendicular ao plano do circuito e cujo sentido é entrando na folha. A barra
é
abandonada iniciando o seu movimento a partir do repouso.
Desprezando a resistência do ar e considerando que g = 10
m s 2 , calcule

a) a corrente elétrica induzida no circuito após o equilíbrio;


b) a força eletromotriz após o equilíbrio.

Justifique sua resposta apresentando todos os cálculos realizados.

Analise o gráfico a seguir, que representa uma transformação cíclica ABCDA de 1 mol de gás ideal.
juel2015-2.png
a) Calcule o trabalho realizado pelo gás durante o ciclo ABCDA.
b) Calcule o maior e o menor valor da temperatura absoluta do gás no ciclo (considere R = 8 J/
K mol ).
Justifique sua resposta apresentando todos os cálculos realizados.

3 Para colocar um pacote de 40 kg sobre a carroceria de seu veículo, um entregador de encomendas


utiliza uma rampa inclinada para puxá-lo. A rampa, de 3 m de comprimento, está apoiada no chão e
na carroceria e faz um ângulo de 20◦ com o chão, que é plano. O coeficiente de atrito cinético entre
a rampa e o pacote é 0, 2. O entregador emprega uma força sobre o pacote que o faz subir pelo
plano inclinado com velocidade constante. O entregador não desliza sobre a carroceria quando puxa
o pacote. Considerando o enunciado, o cos(20◦ ) = 0, 94, o sen(20◦ ) = 0, 34 e a g = 10 m s 2 , a)
faça o diagrama de corpo livre e calcule o trabalho realizado pelo entregador sobre o pacote até este
alcançar a carroceria do veículo; b) calcule a variação da energia potencial do pacote. Justifique sua
resposta apresentando todos os cálculos realizados.

Observe o aspersor de impulso para jardim representado na figura a seguir.


Esse aparelho possui um orifício circular de saída de 2 mm de diâmetro, e seu bico faz um ângulo
de 30◦ com a horizontal. Esse aspersor, quando colocado em funcionamento, fica no nível do chão e
lança o jato de água em um movimento parabólico que alcança o chão a uma distância de 3 m.
Considere que a velocidade da água na mangueira até o aspersor é desprezível, com relação à
velocidade de saída da água do aparelho, e que a velocidade de saída da água do aspersor é ν.
Despreze a resistência do ar.

Dados: densidade da água ρ = 1000 kg/m3 ; cos(30◦) = 0, 87; sen(30◦) = 0, 5; pressão atmosférica =
1, 01 × 105 P a; g = 10ms2

Com base no enunciado, calcule


a) a velocidade de saída da água do aspersor;
b) a diferença de pressão necessária para o jato de água alcançar os 3 m.
Justifique sua resposta apresentando todos os cálculos realizados.

2014

A gôndola é um meio de transporte comumente usado nos famosos canais de Veneza e representa
um dos principais
atrativos turísticos da cidade. Um pedestre caminha no sentido oeste-leste com velocidade constante
de 3
km/h em relação à margem do canal e observa duas gôndolas em movimento: a primeira, no sentido
oeste-leste,
com velocidade constante de 10 km/h em relação à margem do canal; e a segunda, no sentido leste-
oeste, com
velocidade constante de 6 km/h também em relação à margem do canal. Além disso, um veneziano
observa, de
sua janela, o pedestre caminhando no sentido oeste-leste e em sua direção.
Ao colocar o sistema referencial inercial no pedestre, as velocidades relativas da primeira gôndola,
da segunda e
do veneziano, em relação ao pedestre, são, respectivamente, de

a) 7 km/h para o leste, 9 km/h para o oeste, 3 km/h para o oeste.


b) 7 km/h para o oeste, 9 km/h para o leste, 3 km/h para o leste.
c) 13 km/h para o leste, 3 km/h para o oeste, 3 km/h para o leste.
d) 13 km/h para o oeste, 3 km/h para o leste, 3 km/h para o oeste.
e) 13 km/h para o leste, 9 km/h para o oeste, 3 km/h para o leste.

O desrespeito às leis de trânsito, principalmente àquelas relacionadas à velocidade permitida nas


vias públicas, levou os órgãos regulamentares a utilizarem meios eletrônicos de fiscalização: os
radares capazes de aferir a velocidade de um veículo e capturar sua imagem, comprovando a
infração ao Código de Trânsito Brasileiro. Suponha que um motorista trafegue com seu carro à
velocidade constante de 30 m/s em uma avenida cuja velocidade regulamentar seja de 60 km/h. A
uma distância de 50 m, o motorista percebe a existência de um radar fotográfico e, bruscamente,
inicia a frenagem com uma desaceleração de 5 m/s2 . Sobre a ação do condutor, é correto afirmar
que o veículo
a) não terá sua imagem capturada, pois passa pelo radar com velocidade de 50 km/h.
b) não terá sua imagem capturada, pois passa pelo radar com velocidade de 60 km/h.
c) terá sua imagem capturada, pois passa pelo radar com velocidade de 64 km/h.
d) terá sua imagem capturada, pois passa pelo radar com velocidade de 66 km/h.
e) terá sua imagem capturada, pois passa pelo radar com velocidade de 72 km/h.

Em uma prova de atletismo, um corredor, que participa da prova de 100 m rasos, parte do repouso,
corre com aceleração constante nos primeiros 50 m e depois mantém a velocidade constante até o
final da prova. Sabendo que a prova foi completada em 10 s, calcule o valor da aceleração, da
velocidade atingida pelo atleta no final da primeira metade da prova e dos intervalos de tempo de
cada percurso. Apresente os cálculos.

Analise as figuras a seguir

Uma partícula 1 com massa M, inicialmente em repouso, que está a uma altura de h = 1, 25 m,
desliza sem
atrito por uma calha, como esquematizado na Figura 1. Essa partícula colide elasticamente com a
partícula
2 com massa m, inicialmente em repouso. Após a colisão, a velocidade horizontal final da partícula

v1f = 4,5 m/s.
Utilizando a aceleração da gravidade g = 10 m/s2, calcule

a) a velocidade horizontal da partícula 1 antes da colisão.


b) a velocidade horizontal da partícula 2 após a colisão e a altura máxima que ela atinge.

Uma gota de álcool de 10 g, à temperatura de 70 ºC, cai em um reservatório com 1000 litros de
água a 33 ºC. Dados: Calor específico da água: 1,0 cal/g ºC Dados: Calor específico do álcool: 0,6
cal/g ºC Dados: Massa específica da água: 1000 kg/m3
a) Calcule a quantidade de calor transferida para a água.
b) Calcule a variação de entropia do reservatório de água. Sabendo que ∆S ≥ 0, o que se pode
concluir da entropia da gota de álcool?
Apresente os cálculos

No circuito a seguir, sabe-se que ε1 = 2ε2 e que ambas são forças eletromotrizes (fem) ideais.
No circuito a seguir, sabe-se que ε1 = 2ε2 e que ambas são forças eletromotrizes (fem) ideais.

a) Determine a diferença de potencial entre os pontos a e b pelo ramo da direita do circuito.


b) Determine o valor da corrente i.
Apresente os cálculos.