Sie sind auf Seite 1von 68

COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

C 2013 - SENAI / DR-MA – COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

FEDERAÇÃO DAS INDÚSTRIAS DO ESTADO DO MARANHÃO


SERVIÇO NACIONAL DE APRENDIZAGEM INDUSTRIAL - SENAI
DEPARTAMENTO REGIONAL DO MARANHÃO
COORDENADORIA DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL E TECNOLÓGICA – COEPT

ELABORAÇÃO
Maiane Cibele de Mesquita Serra
Instrutora da área de Gestão
Centro de Educação Profissional e Tecnológica Professor Raimundo Franco Teixeira

COEPT

Rosângela Mota Haidar


Revisão Ortográfica e gramatical

Jacqueline Constance Silveira Furtado


Revisão Pedagógica/ Editoração final

Werlon Menezes Carneiro


Programação Visual/ Editoração

SENAI
Departamento Regional do Maranhão
Av. Jerônimo de Albuquerque, s/nº - 2º Andar
Edifício Casa da Indústria - Bequimão
CEP: 65060-645
Fones: (98) 2109-1871/1856 Fax: (98) 2109-1832
Site: www.ma.senai.br - E-mail: senai@ma.senai.br
São Luís - Maranhão.

2 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO 5
1 COMUNICAÇÃO 6
2 REDAÇÃO TÉCNICA 11
3 QUESTÕES NOTACIONAIS DA LÍNGUA 38
4 NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO 56
CONCLUSÃO 67
REFERÊNCIAS 68

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 3


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

4 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

APRESENTAÇÃO

Face às novas frentes de globalização tecnológica e exigências do mundo do trabalho, bem


como as diversas e significativas transformações na gestão e logística dos mercados
ocupacionais, a Educação Profissional tem buscado novas estratégias para a formação de mão
de obra qualificada.

Diante desse cenário, destaca-se o papel do SENAI e sua importância em traçar novos desafios,
que visem articular os meios produtivos e a prática profissional, através da formação de
competências e habilidades, vislumbrando a construção de uma sociedade com conhecimento
crítico e contemporâneo.

Para isso, oportuniza aos seus alunos cursos baseados no princípio do ―aprender fazendo‖,
repassando ainda, conhecimentos teóricos/técnicos, que atendem ao perfil profissional
demandado pelo mercado de trabalho, na busca constante por profissionais qualificados.

Este curso aborda sobre comunicação, redação técnica, uso do pronome de tratamento,
estrutura de documentos, etc.

Durante todo o treinamento, o aprendizado estará focado no aprimoramento desses


profissionais, tornando-os aptos ao mercado de trabalho.

Bom estudo!

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 5


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

1. COMUNICAÇÃO
1.1 PROCESSOS DA COMUNICAÇÃO
Inicialmente, devemos nos perguntar: o que é comunicação? Qual é a utilidade dela em nossa
vida, não apenas profissional, mas em todas as áreas em que atuamos? Por que nos
comunicamos?

COMUNICAÇÃO
=
COMUNICAR
=
COMPARTILHAR

A vida social do ser humano se constitui a partir da sua capacidade de interagir com seus
semelhantes, e para isso utiliza-se a língua(gem), que se manifesta através de um diálogo que
envolve o emissor, o receptor e o canal.
Nesse sentido, é importante conhecermos a distinção entre linguagem e língua. A linguagem
caracteriza-se pela capacidade natural que o ser humano tem de se comunicar, expressando os
seus pensamentos, ideias, opiniões e sentimentos. Está relacionada a fenômenos
comunicativos; desta forma, onde há comunicação, há linguagem. Temos como exemplo de
linguagem, o sorriso, que é entendido por qualquer ser humano em qualquer lugar do mundo,
visto que a linguagem possui como principal característica a universalidade.
Por outro lado, a língua caracteriza-se como o conjunto de sinais que determinadas
comunidades usam para se comunicar. É local e concreta, pois consiste na capacidade de
determinado povo, ou de quem se disponha a aprender as regras gramaticais da língua
específica. Por exemplo, o idioma português só é entendido pelo povo que fala a língua
portuguesa, ou por quem estude e domine a gramática da língua portuguesa. Assim, cada grupo
social expressa-se sempre por meio de uma língua particular cujas regras, ou gramática,
domina.
Podemos afirmar também, que de certa forma a língua se insere
dentro da linguagem, pois ao utilizarmos nossa capacidade
natural de nos comunicarmos fazemos uso da linguagem,
entretanto, ao nos comunicarmos de um modo específico
entendido somente por determinados membros de uma
comunidade utilizamos a língua.
Desta forma, no processo de comunicação fazemos o uso tanto
da linguagem quanto da língua. Este processo, em suma, é
caracterizado pela capacidade que os seres humanos têm de

6 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

trocar informações entre si. E, para que a comunicação exista, é preciso que haja interação, ou
seja, troca de mensagens. Assim, é importante conhecermos os elementos que envolvem esse
processo interacional.

1.2 ELEMENTOS DA COMUNICAÇÃO


Todos os dias, de alguma forma nos comunicamos, e mesmo sem percebermos utilizamos
elementos para que a comunicação seja alcançada. Entre os principais temos o emissor, o
receptor, o canal (meio), o código (linguagem) e a mensagem a ser transmitida.
Desta forma, o emissor seria aquele encarregado de transmitir a mensagem e o receptor de
recebê-la. Entretanto, para que a mensagem transite do emissor ao receptor, é preciso dar-lhe
uma forma capaz de ser recebida e, obviamente, compreendida. Assim, faz-se necessário
codificar a mensagem, isto é, transformar a ideia em um código. Desta forma, podemos utilizar
diversas linguagens. Entre elas: a linguagem verbal, que apresenta palavras; a linguagem visual,
que apresenta imagens; e a linguagem gestual, que apresenta gestos.
Assim, de todos os códigos, é a palavra (falada ou escrita) o mais importante por sua dupla
natureza e seu extenso emprego, utilizamo-la na maioria das vezes, por ser a transmissão verbal
dos nossos pensamentos.
Assim, para que a comunicação aconteça, são necessários os seguintes elementos:

Resumidamente
Emissor: aquele que emite a mensagem, iniciando a comunicação.
Receptor: é aquele que recebe a mensagem e dá continuidade à comunicação.
Mensagem: o assunto que está sendo exposto.
Meio: é o canal que utilizamos para nos comunicarmos. Exemplo: carta, e-mail, etc.
Código: sinal ou símbolo utilizado para transmitir a mensagem. Exemplo: palavras (idioma),
gestos.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 7


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

1.3 TIPOS DE LINGUAGEM


A capacidade natural de comunicação inerente a todo ser humano, pode ser transmitida tanto
através da linguagem verbal como não verbal. Vejamos:

 Linguagem verbal: é aquela que faz uso das palavras para comunicar algo.

 Linguagem não verbal: é aquela que utiliza outros métodos de comunicação, que não são
as palavras. Dentre elas estão a linguagem de sinais, as placas e sinais de trânsito, a
linguagem corporal, uma figura, a expressão facial, um gesto, etc.

1.4 TIPOS DE COMUNICAÇÃO E VARIAÇÕES DA LÍNGUA


A comunicação também pode ser garantida pelo uso da escrita ou da oralidade. Parece fácil
quando dizemos que comunicar é simplesmente fazer com que o outro tenha conhecimento do
que queremos expressar, mas, na prática, sabemos que não é bem assim. Nem sempre é fácil
escolher a palavra ou expressão correta para tornar público nossos pensamentos, ainda mais se
for necessário utilizar a escrita para isso.
Se na infância aprendemos a aprimorar a nossa oralidade, ou seja, a nossa fala, é na juventude
que precisamos começar a aprimorar nossa escrita. Quando entramos nessa fase da vida, a
necessidade de se comunicar por escrito aumenta significativamente, seja em uma prova da
escola, em um teste de emprego ou até mesmo em uma redação para o vestibular. É também

8 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

nessa fase que começamos a trilhar os primeiros passos da nossa vida profissional e, neste
caso, a responsabilidade é ainda maior, já que em muitos momentos a comunicação escrita se
fará presente no ambiente de trabalho.
Assim, a comunicação escrita é quando nos comunicamos na forma escrita, fazendo uso das
palavras. A exemplo temos as cartas, jornais impressos, revistas, cartazes e redações. Nesse
tipo de comunicação fazemos uso da linguagem formal, dependendo da modalidade de texto.
Já a comunicação oral é caracterizada pela exteriorização do nosso pensamento através da fala
em que utilizamos comumente no nosso dia a dia. Nesse tipo de comunicação geralmente
utilizamos a linguagem informal, dependendo do tipo de apresentação.
Nesse sentido, analisamos que há variações da língua. Assim, no processo de comunicação,
podemos fazer uso tanto da linguagem formal (culta) quanto da informal (coloquial). A primeira
caracteriza-se pela observância das regras da gramática normativa; enquanto a segunda,
consiste no desprendimento quanto ao uso dessas regras, nesse tipo de variação, há presença
de gírias e trechos dotados de informalidade.

1.5. REDAÇÃO TÉCNICA


Correspondências
As correspondências caracterizam-se como troca de
informações por escrito. É o ato ou estado de
corresponder, adaptar, relatar ou mesmo o acordo de uma
pessoa com outra. É uma comunicação que se efetiva por
meio de papéis, cartas e documentos.
Como sendo o conjunto de instrumentos de comunicação
escrita: bilhetes, cartas, circulares, memorandos, ofícios,
requerimentos, etc.

Podemos classificar alguns tipos de correspondências:

 Particular: é a correspondência entre pessoas, onde a composição e o tipo de redação


depende do grau de amizade ou respeito entre o emissor e o receptor.

 Comercial (ou empresarial): refere-se à elaboração e circulação de documentos próprios do


comércio, indústrias, bancos e sua clientela. Possui como principal objetivo o de proporcionar
inter-relacionamento entre empresas comerciais, indústrias e outras, orientar vendedores, filiais,
clientes, fornecedores, agentes industriais e comerciais, comunicar mudanças e decisões
tomadas pela diretoria, alterações de preços, endereços, etc. E expandir negócios da empresa.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 9


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

 Oficial: é a correspondência em que se observam princípios e normas da comunicação


escrita, interna e externa, de repartições públicas. Em suma, pode-se dizer que redação oficial é
a maneira pela qual o Poder Público redige atos normativos e comunicações.
Durante a disciplina enfocaremos na abordagem da correspondência comercial (ou empresarial)

10 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

2. REDAÇÃO TÉCNICA

Agora que já compreendemos o que seria


comunicação e os elementos que a
integram, estudaremos uma modalidade
específica de comunicação escrita,
conhecida como Redação Técnica.
A Redação Técnica consiste em um tipo
específico de redação, com padrões
predeterminados e normalizados.
Esta modalidade tem por objetivo
padronizar os escritos conforme suas especificidades. É realizada entre pessoas, sejam elas
físicas ou jurídicas, para tratarem de assuntos de interesse comum.
Dentro da Redação Técnica, estudaremos uma modalidade específica de correspondência,
voltada para área comercial (empresarial). A importância deste tipo específico de
correspondência concerne no fato de que, o auxiliar administrativo representa a empresa através
de comunicações escritas aos clientes, fornecedores e funcionários da própria empresa,
formalizando assim, o entendimento sobre diversos assuntos. Portanto, é necessário o
entendimento das normas existentes tanto gramaticais quanto de estruturação, para que haja
uma boa compreensão do receptor, considerando assim, a mensagem repassada.
As relações de trabalho demandam atenção especial com a forma escrita da língua e seu
registro adequado, para estabelecer o entendimento comum. Comunicação é participação,
transmissão, troca de ideias, conhecimentos e experiências. E os textos constituem a expressão
materializada da comunicação humana, pois com eles os homens se tornam contemporâneos do
passado e do futuro a um só tempo.
No contexto comercial, a redação técnica é aquela utilizada em objetivo empresarial e oficial.
Redação é o ato de redigir, ou seja, de escrever, de exprimir pensamentos e ideias através da
escrita. Técnica é o conjunto de métodos para execução de um trabalho, a fim de se obter um
resultado.
Logo, na redação técnica para que determinado documento seja feito é necessário que certos
processos sejam seguidos, como o tipo de linguagem, a estrutura do texto, o espaçamento, a
forma de iniciar e finalizar o texto, dentre outros.
Por todos estes motivos, é preciso entender os elementos que envolvem a comunicação e
conhecer alguns recursos que nos ajudem a diminuir as chances de falhas durante este
processo de se fazer entender.
Além disso, antes de escrever qualquer documento, é importante organizar o pensamento e
traçar um plano.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 11


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

O que vamos comunicar.


A quem vamos comunicar.
Como devemos transmitir.
Listar as informações mais relevantes.

“É importante também ressaltar que a leitura influencia a escrita por vários motivos: o
leitor tem contato com novas formas linguísticas, enriquecendo o vocabulário,
descobrindo mundos e ampliando seus conhecimentos.
É praticamente impossível que um apreciador da leitura não consiga escrever bem. Mas
não podemos nos esquecer de que ler exige certas habilidades. Para melhor
aproveitamento, o leitor precisa ter capacidade de análise e interpretação. Só assim, ele
extrai substratos dos livros para seu texto.
Para escrever bem, é preciso ter posição crítica e fazer a leitura do mundo. E quem não lê
geralmente fica limitado ao seu mundo. O jornal e os livros ajudam o indivíduo a
conquistar novos conhecimentos. Além de enriquecer o vocabulário, ele pode ter contato
com diferentes pontos de vista. Através da leitura, o ser humano cresce e passa a ter
contato com o universo.
A televisão pode ajudar a ampliar horizontes, mas possui linguagem diferente da escrita.
Parafraseando Drummond, diria que escrever só se aprende escrevendo. E lendo muito.”
(ARMELLEI, Walter. Folha de S.Paulo, 20 maio 1991).

Desta forma, busque sempre ler, pois a leitura facilita todo processo interacional. Através dela,
novas palavras são incorporadas ao vocabulário, trazendo riqueza ao texto. Trechos clichês, ou
seja, aqueles tão repetitivos nos textos denotam pobreza vocabular. Descarte, somente com a
leitura o léxico pode ser ampliado e a escrita passará a fluir naturalmente.
Nesse sentido, antes de conhecermos os princípios necessários a cada um dos documentos,
sua estrutura e características, é importante conhecer os mecanismos responsáveis pela
promoção da coesão e também da coerência do texto.
Ambos serão explicados detalhadamente no capítulo sobre os princípios ou características dos
documentos da Redação Técnica, mas em suma, a coesão estaria relacionada à ligação entre
orações e parágrafos de um texto, por isso, as conjunções são tão utilizadas, pois na maioria
dos casos, elas estabelecem essa ligação, fazendo com que o texto possa ter um sentido
(coerência).

12 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Conjunção
É uma palavra que liga orações estabelecendo, entre elas, alguma relação de subordinação ou
coordenação. As conjunções classificam-se em:

Coordenativas, aquelas que ligam duas orações independentes (coordenadas).


Apresentam cinco tipos:
 Aditivas (adição): e, nem, mas também, como também, bem como, mas ainda.
 Adversativas (adversidade, oposição): mas, porém, todavia, contudo, antes, pelo
contrário, não obstante, apesar disso.
 Alternativas (alternância, exclusão, escolha): ou ...ou, ora ... ora, quer ... quer.
 Conclusivas (conclusão): logo, portanto, pois (depois do verbo), por conseguinte, por
isso.
 Explicativas (justificação): pois (antes do verbo), porque, que, porquanto.

Subordinativas - ligam duas orações dependentes, subordinando uma à outra.


Apresentam dez tipos:
 Causais: porque, visto que, já que, uma vez que, como, desde que.
 Comparativas: como, tal qual, assim como, tanto quanto, mais ou menos que.
 Condicionais: se, caso, contanto que, desde que, salvo se, sem que, se não, a menos
que.
 Consecutivas (consequência, resultado, efeito): que (precedido de tal, tanto, tão etc. -
indicadores de intensidade), de modo que, de maneira que, de sorte que, de maneira que,
sem que.
 Conformativas (conformidade, adequação): conforme, segundo, consoante, como.
 Concessiva: embora, conquanto, posto que, por muito que, se bem que, ainda que,
mesmo que.
 Temporais: quando, enquanto, logo que, desde que, assim que, logo que, até que.
 Finais: a fim de que, para que, que.
 Proporcionais: à medida que, à proporção que, ao passo que, quanto mais, tanto menos.
 Integrantes: que, se.

2.1 CONHECENDO AS QUALIDADES DOS DOCUMENTOS NA REDAÇÃO TÉCNICA


Agora que você já possui uma base sobre comunicação e seus elementos, é importante também
saber que para se elaborar um documento, precisamos seguir alguns princípios a fim de que a
comunicação possa ser estabelecida de maneira satisfatória.
Como método de memorização, vamos denominar estes princípios pelas suas iniciais, sendo:

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 13


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

C-C-C-C-F-I-H-P. Como cada inicial significa um princípio que estudaremos a seguir, assim
teremos: clareza, concisão, correção, coerência/coesão, formalidade, impessoalidade, harmonia
e polidez.

Clareza
É o princípio do que é facilmente compreensível. Pode-se definir como claro aquele texto que
possibilita imediata compreensão pelo leitor. No entanto a clareza não é algo que se atinja por si
só ela depende estritamente das demais características que veremos detalhadamente a abaixo:

Deste modo, para que um texto seja claro, faz-se necessário o uso da:
a) impessoalidade, que evita a duplicidade de interpretações decorrente de um tratamento
personalista dado ao texto.
b) o uso do padrão culto de linguagem.
c) a formalidade e a padronização, que possibilitam a imprescindível uniformidade dos textos.
d) a concisão, que faz desaparecer do texto os excessos linguísticos que nada lhe acrescentam.

Deste modo, é pela correta observação dessas características que se redige com clareza.
Contribuirá, ainda, a indispensável releitura de todo texto redigido. A ocorrência, em documentos
do campo empresarial, de trechos obscuros e de erros gramaticais, provém principalmente da
falta da releitura que torna possível sua correção.
Sendo assim, na revisão de um expediente, deve-se avaliar, ainda, se ele será de fácil
compreensão por seu destinatário. A revisão atenta exige, necessariamente, tempo. A pressa
com que são elaboradas certas comunicações quase sempre compromete sua clareza. Não se
deve proceder à redação de um texto que não seja seguida por sua revisão.

Exemplos de textos obscuros, que devem ser evitados:

a) mudança de sentido com a mudança da pontuação:


Aprovas? Não discordo. (Compare: Aprovas? Não! Discordo.).
b) má disposição das palavras na frase: A Defesa Civil pede, neste ofício, cobertores para
casal de lã. (Compare: A Defesa Civil pede, neste ofício, cobertores de lã para casal.).
c) ambiguidade: duplo sentido em uma única frase.
Tenho um trabalho para entregar ao professor, que me deixa preocupado.
Há um ano comprei uma casa com um vistoso portão, que venderei agora.
d) excesso de intercalações: O planejamento estratégico, que é um instrumento valioso para a
gestão da empresa pública, e esta, uma alavanca indispensável ao desenvolvimento econômico
social, deve periodicamente passar por um processo de revisão, que o atualiza perante as

14 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

velozes mudanças do mundo moderno. (Compare: O planejamento estratégico deve


periodicamente passar por um processo de revisão).

Concisão
A concisão consiste em expressar com um mínimo de palavras um máximo de informações,
desde que não se abuse da síntese ao ponto da ideia se tornar incompreensível, afetando
assim, a clareza do texto.
Para que se redija com essa qualidade, é fundamental que se tenha, além de conhecimento do
assunto sobre o qual se escreve, o necessário tempo para revisar o texto depois de pronto. É
nessa releitura que muitas vezes se percebem eventuais redundâncias ou repetições
desnecessárias de ideias, estas são as chamadas perífrases (rodeios de palavras).

SOLUCIONANDO PROBLEMAS
Observe atentamente o texto abaixo, perceba que o princípio mais afetado no seu teor foi
justamente a concisão. Se esse mesmo trecho for reescrito sem a carga informativa
desnecessária, obtém-se um texto conciso e não prolixo. Desta forma, reescreva-o de modo que
este princípio seja garantido.
A partir desta década, o número cada vez maior e, por isso mesmo, mais alarmante de
desempregados, problema que aflige principalmente os países em desenvolvimento, tem
alarmado as autoridades governamentais, guardiãs perenes do bem-estar social, principalmente
pelas consequências adversas que tal fato gera na sociedade, desde o aumento da mortalidade
infantil por desnutrição aguda até o crescimento da violência urbana que aterroriza a família,
esteio e célula da sociedade.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________

Nesse sentido, podemos perceber que economizar palavras traz benefícios ao texto: o primeiro é
errar menos; o segundo, poupar tempo e o terceiro, respeitar a paciência do leitor.
Sendo assim, pode-se adotar como regra não dizer mais nem menos do que precisa ser dito.
Isso não significa fazer breves todas as frases, nem evitar todo o detalhe, nem tratar os temas
apenas na superfície; significa, redigir somente o que é relevante.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 15


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Procedimentos para redigir textos concisos:


a) Eliminar palavras ou expressões desnecessárias.
Decisão tomada no âmbito da diretoria => decisão da diretoria.
Neste momento nós acreditamos => acreditamos.

b) evitar o emprego de adjetivação excessiva.


O difícil, alarmante e caótico problema da seca assola o Nordeste => o problema da seca assola
o Nordeste.
c) dispensar, nas datas, os substantivos dia, mês e ano.
No dia 12 do mês de abril do ano de 2013 => Em 12 de abril de 2013.
d) trocar a locução verbo + substantivo pelo verbo:
• fazer uma redação => redigir.
• pôr as ideias em ordem => ordenar as ideias.

Coesão
O termo coesão pode ser conceituado como a união íntima das partes de um todo. Assim, o
texto coeso é aquele em que as palavras, as orações, os períodos e os parágrafos estão
interligados e coerentemente dispostos, desta forma, os parágrafos não podem estar soltos do
restante do texto.
Para que esse desligamento não ocorra, temos de trabalhar com mecanismos de ligação entre
os parágrafos. A utilização desses mecanismos chama-se transição ou coesão.
A transição não é necessariamente feita por partículas ou expressões. Ela pode ocorrer, por
exemplo, com a utilização do mesmo sujeito da oração precedente. O importante nos
mecanismos de transição é manter a fluência do texto. Dentre os principais mecanismos de
coesão temos as conjunções, já explanadas anteriormente.
Exemplos de algumas partículas e expressões de transição: da mesma forma, aliás, também,
mas, por fim, pouco depois, pelo contrário, assim, enquanto isso, além disso, a propósito, em
primeiro lugar, no entanto, finalmente, em resumo, portanto, por isso, em seguida, então, já que,
ora, daí, dessa forma, além do mais.

Coerência
Um texto incoerente é o que carece de sentido ou o apresenta de forma contraditória. Muitas
vezes essa incoerência é resultado do mau uso daqueles elementos de coesão textual. Na
organização de períodos e de parágrafos, um erro no emprego dos mecanismos gramaticais e
lexicais prejudica o entendimento do texto. Construído com os elementos corretos, confere-se a
ele uma unidade formal.
Imagine a seguinte situação: um casal de namorados foi ao cinema. Lá eles comeram pipoca,
tomaram refrigerante, mas o filme decepcionou um pouco.

16 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Ao chegar em casa, a garota pretende contar à mãe como foi, dizendo a ela um destes dois
enunciados. Compare: Foi ótimo! O filme era tão bom, que todos dormiam no cinema. Além
disso, durante a sessão, comemos pipoca salgada demais e o refrigerante que levamos caiu no
meu vestido. Foi uma tarde maravilhosa!
Fomos ao cinema, mas não gostamos do filme. Apesar disso, lá comemos pipoca, tomamos
refrigerante e nos divertimos muito.
Como percebemos, o 2º enunciado é o que articula as ideias de forma direta e objetiva,
aproximando bastante o relato dos fatos do que realmente ocorreu.
O 1º enunciado apresenta-se contraditório em relação aos fatos, pois normalmente as pessoas
não acham maravilhoso comer pipoca salgada demais, cair refrigerante na roupa, etc. Contudo,
esse enunciado é perfeitamente possível, mas é importante que haja a articulação de ideias que
participam da construção do sentido de um texto, ou seja, a coerência textual.
Observe outro exemplo de coerência: Dois atletas que representaram o Brasil nas Olimpíadas
chegaram ao aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, trazendo duas medalhas de ouro. Apesar
da conquista do ouro, não havia fãs à espera dos campeões. O governador do Estado, porém,
irá recebê-lo no Palácio.
O enunciado acima apresenta problemas de sentido. O texto inicialmente faz referência a dois
atletas; no entanto, na última frase se lê: ―O governador [...] irá recebê-lo‖. À quem o governador
vai receber: aos dois atletas ou apenas a um? Se a um atleta, qual deles? No caso, para garantir
a clareza da informação, seria necessário alterar o texto para uma destas soluções: ―O
governador [...] irá recebê-los‖ ou, por exemplo, ―O governador [...] irá receber o campeão de
natação‖.

Correção
Correção gramatical é um requisito
elementar de qualquer texto. Muitas vezes
uma simples troca de letras interfere na
compreensão de todo o sentido do texto,
afetando assim, outros elementos como a
coerência.
Desta forma, a correção refere-se a utilização do padrão culto de linguagem, ou seja, é escrever
sem desrespeitar os fatos particulares da língua e as regras apropriadas para o seu perfeito uso.
Com relação aos erros de grafia podemos dizer que estes derivam de alguns fatores, como:
emprego inadequado de determinada letra por desconhecimento de como se escreve uma
palavra; emprego de uma palavra que existe na língua, mas que é empregada no contexto
errado, a exemplo temos os casos de sessão-seção-cessão; e os erros causados por lapso na
digitação.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 17


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Por isso, é muito importante que caso haja dúvidas na escrita de alguma palavra, recorra-se ao
dicionário para checar a grafia, pois as incorreções gramaticais desmerecem o redator e põem
em dúvida sua autoridade para falar sobre qualquer assunto.

Formalidade
As comunicações empresariais devem ser sempre formais, isto é, obedecem a certas regras
quanto à forma, como: a estrutura que será mencionada a seguir, a impessoalidade, o uso do
padrão culto da linguagem, além da formalidade de tratamento.
Não se trata somente da eterna dúvida quanto ao correto emprego deste ou daquele pronome
de tratamento para uma autoridade de certo nível; mais do que isso, a formalidade diz respeito à
polidez, à civilidade no tratamento do assunto do qual cuida a comunicação.

PRONOMES DE TRATAMENTO
Na correspondência empresarial, as formas de tratamento mais utilizadas são: senhor, senhora,
Vossa Senhoria. Desta forma, é necessário, para bem redigir uma correspondência, conhecer as
formas de tratamento, a devida abreviatura e a quem se refere.
Usado para: Tratamento Abreviatura
Príncipes e Duques Vossa Alteza V.A
Cardeais Vossa Eminência V.Em.ª
Presidente e vice-presidente da republica, altas
autoridades do governo e das forças armadas,
chefe do gabinete civil e militar da presidência da
república, ministro de estado, consultor geral da
Vossa Excelência V.Ex.ª
república, membros do congresso nacional,
embaixadores, procuradores-gerais,
governadores, presidente de assembleias
legislativas, prefeitos municipais.
Reitores de universidades, vice reitores, pró-
Vossa Magnificência V.Mag.ª
reitores.
Vossa Excelência
Bispos e arcebispos V.Ex.ªRevm.ª
Reverendíssima
Sacerdotes em geral Vossa Reverendíssima V.Revm.ª
Papa Vossa Santidade V.S.
Funcionários públicos, pessoas de cerimônia Vossa Senhoria V.S.ª
Juízes (direito, trabalho, eleitorais, federais e
Vossa Excelência V.Ex.ª
auditores da justiça federal)

18 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Impessoalidade
Na Redação Técnica, todos os documentos elaborados devem ser isentos de interferência da
individualidade de quem os elabora. O tratamento impessoal que deve ser dado aos assuntos
constantes nos documentos empresariais decorre:

a) da ausência de impressões individuais da pessoa que comunica.


b) da impessoalidade de quem recebe a comunicação: seja um cidadão, seja um órgão público,
o destinatário é sempre considerado de forma homogênea e impessoal.
c) do caráter impessoal do próprio assunto tratado: as comunicações restringem-se a questões
referentes ao interesse empresarial, não cabe nelas, portanto, qualquer tom particular ou
pessoal.
Desse modo, não há lugar na redação oficial para impressões pessoais, como as que, por
exemplo, constam em uma carta enviada a um amigo ou de um artigo assinado de jornal. Sendo
assim, é importante salientar que o caráter impessoal do texto é mantido pela utilização do verbo
na terceira pessoa do singular ou plural, ou ainda na primeira pessoa do plural.

Harmonia
Uma mensagem é harmoniosa quando é elegante, ou seja, quando soa bem aos nossos
ouvidos. Muitos fatores prejudicam a harmonia nos documentos, como:

a) aliteração: é uma figura de linguagem que consiste em repetir sons consonantais idênticos ou
semelhantes. Ex.: Na certeza de que seria bem sucedido, o sucessor fez a seguinte asserção.
b) a emenda de vogais (ou hiatismo): Obedeça à autoridade.
c) a cacofonia: é o nome que se dá a sons desagradáveis ao ouvido formados muitas vezes
pela combinação do final de uma palavra com o início da seguinte, que ao serem pronunciadas
podem dar um sentido ridículo, como: por cada, boca dela, vou-me já, ela tinha, como as
concebo e essa fada.
d) a rima: O diretor chamou, com muita dor, o assessor, dizendo-lhe que, embora reconhecendo
ser o mesmo trabalhador, não lhe poderia fazer esse favor.
e) a repetição excessiva de palavras: O presidente da nossa empresa é primo do presidente
daquela transportadora, sendo um presidente muito ativo.
f) o excesso de que: Solicitei-lhe que me remetesse o parecer que me prometera a fim de que
eu pudesse concluir a análise que me fora solicitada.
g) Chavão: é lugar comum, clichê. É o que se faz, se diz ou se escreve por costume. De tanto
ser repetido, o chavão perde a força original, envelhece o texto. Recorrer a eles poderá denotar
falta de imaginação, preguiça ou pobreza vocabular. Por isso, deve-se procurar evitá-los.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 19


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Exemplos de chavões:
A cada dia que passa; inserido no contexto; assolar o país; crítica construtiva; singela
homenagem, dentre outros.
h) Pleonasmo
Indica redundância de expressão, ou seja, repetição de uma mesma ideia, mediante palavras
diferentes.

Exemplos de pleonasmos indesejáveis:


Acabamento final. Descer para baixo.
Expressamente proibido. Destaque excepcional.
A seu critério pessoal. Subir para cima.
Há anos atrás. Elo de ligação.
Comer com a boca. Surpresa inesperada.
Multidão de pessoas. Em duas metades iguais.
Conviver junto. Empréstimo temporário.
Planejar antecipadamente Ver com os olhos
Criação nova Encarar de frente
Relações bilaterais entre dois países

Polidez
O texto polido revela civilidade, cortesia. A finalidade, especialmente nos documentos
empresariais é impressionar o destinatário de forma favorável, evitando frases grosseiras ou
insultuosas, expressando respeito sem rebaixamento próprio. Expressar consideração pelo
outro, sem ao mesmo tempo rebaixar-se, por vezes até compensa falhas nas outras qualidades
fundamentais do texto antes examinadas. Correspondência é contato humano e, sendo assim,
deve ser pautada pelos mesmos princípios de convivência pacífica da vida social.

2.2 ESTRUTURA DOS DOCUMENTOS


Além dos princípios ou características dos
documentos, para que determinada
correspondência comercial seja feita, é necessário
também obedecer a uma estrutura padrão, visto
que as correspondências são comerciais
(empresariais) e não particulares (que não obedecem a uma estrutura específica).
Desta forma, seguindo a ordem temos os seguintes itens estruturais: timbre (opcional), número
de controle (opcional), local e data, destinatário, assunto (opcional), vocativo, conteúdo, fecho,
identificação do signatário, explicaremos cada um deles abaixo:

20 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

 Timbre: caracteriza-se pelo cabeçalho que deve constar geralmente na parte superior do
documento. Nele, aparecerá a logomarca da empresa, bem como informações como
endereço, telefone, e mail, site, CNPJ, dentre outras informações relevantes ao receptor.
Não há em regra um local específico para a colocação na página, mas geralmente a
logomarca aparece de modo centralizado no topo do documento e as outras informações
na parte inferior como nota de rodapé.

 Número de controle: serve para controlar a emissão dos documentos. É caracterizado


pelo nome ou sigla do tipo de documento, número de emissão, ano de emissão e a sigla
do órgão que o expede.
Exemplo: Mem. 123/2002-ADM
Significa que esse documento é um memorando de número 123, expedido no ano de
2002 pelo setor administrativo.

 Local e data: deve ser colocado por extenso, sem abreviações, alinhado do lado direito.
Exemplo:
São Luís, 11 de abril de 2013.

Destinatário: nome e cargo da pessoa a quem é dirigida a comunicação.

Assunto: resumo do teor do documento


Exemplo: Assunto: Reunião com os alunos do Curso de Auxiliar Administrativo.

Vocativo: é o termo de abertura do documento.


Exemplo: Prezado Porfírio Tibério da Silva ou Prezado Coordenador, ou ainda Prezado
Coordenador Porfírio Tibério

Conteúdo: é o texto, a mensagem repassada através do documento. O expediente deve


conter a seguinte estrutura:
- Introdução: apresenta-se o assunto que motiva a comunicação.
- Desenvolvimento: onde o assunto exposto na introdução é detalhado. Lembre-se que
se o texto contiver mais de uma ideia sobre o assunto, elas devem ser tratadas em
parágrafos diferentes, conferindo maior clareza na exposição dos fatos.
- Conclusão: finalização do documento, neste trecho é reafirmada ou simplesmente
representada a posição recomendada sobre o assunto.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 21


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Fecho: também chamado de saudação final consiste no termo de fechamento do


documento. Geralmente os fechos mais utilizados são:
Atenciosamente: emissor e receptor de mesmo nível hierárquico.
Respeitosamente: receptor é de nível hierárquico superior.
Cordialmente: relação próxima entre as partes.
Se, pelo contrário, não se conhece o interlocutor ou se este for uma pessoa importante,
utilizar-se-á, entre outras, as expressões que se seguem: Atentamente; Cumprimentos
respeitosos de; cumprimentos de;

Identificação do signatário: neste campo deverão constar as informações daquele que


assina o documento, trazendo assim, a assinatura, o nome completo e o cargo da
pessoa. Para evitar equívocos, recomenda-se não deixar a assinatura em página isolada
do restante do documento. Se necessário, transfira pelo menos a última frase anterior ao
fecho para uma nova página, posteriormente insira a identificação do signatário.

Exemplo:
(espaço para assinatura) – OBS: não há necessidade de se colocar uma linha acima.
Nome completo do signatário
Cargo

22 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Modelo

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

TIMBRE

Carta 78/2013-ADM NÚMERO DE


CONTROLE

São Luís, 16 de abril de 2013.

Beltrana de Tal da Silva DESTINATÁRIO

Empresa Lee Modas


LOCAL E
DATA

Assunto: Débito mês de fevereiro ASSUNTO

Prezada senhora, VOCATIVO

Referente à solicitação de encomenda de materiais de costura feita pelo seu escritório no


mês de fevereiro, informamos que encontra-se em aberto o débito referente ao pedido. Desta
forma, solicitamos que V.S.ª compareça em um de nossos escritórios para negociarmos a dívida
e assim podermos continuar com essa parceria e atendê-la da melhor maneira possível.

FECHO CONTEÚDO
Atenciosamente,

(Assinatura) ASSINATURA
NOME
Fulano de Tal Silva Dados do signatário
CARGO
Supervisor administrativo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 23


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

2.3 TIPOS DE CORRESPONDÊNCIAS COMERCIAIS


As correspondências comerciais, também chamadas de
correspondências empresariais, se enquadram na modalidade
de Redação Técnica, visto que apresentam padronização e
técnicas e são utilizadas dentro do âmbito das empresas na
emissão dos documentos.
Veremos abaixo, alguns modelos:

CARTA COMERCIAL
É um documento que visa à transmissão de diversas informações para clientes, fornecedores,
órgãos públicos, bancos, etc. É o gênero mais utilizado dentro da empresa para assuntos que
exigem formalidade ou burocracia. Segue toda a estrutura dos documentos. Possui âmbito tanto
externo quanto interno e a principal diferença com relação aos demais documentos é o caráter
estritamente particular, ou seja, o teor da correspondência só diz respeito a pessoa que recebe o
documento.

24 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

Carta 25/2013-ADM

São Luís, 16 de abril de 2013.

Beltrana de Tal

Assunto: Débito fatura mês de abril

Prezada senhora,

Verificamos em nosso sistema, que consta em aberto a fatura referente ao mês de abril.
Para podermos continuar lhe atendendo com presteza e eficiência, solicitamos que o pagamento
seja efetuado o mais breve possível, de modo que V.S.ª possa usufruir dos benefícios do cartão
de crédito Mundo Fashion.
Caso o pagamento já tenha sido realizado, por gentileza desconsidere este aviso.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Sicrano de Tal
Gerente Serviço de Atendimento ao Cliente

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 25


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

MALA DIRETA
É uma modalidade de carta genérica enviada aos clientes de determinada localidade. Consiste
numa mensagem publicitária ou de marketing direto enviada pelo correio ou via e-mail. É um dos
meios mais utilizados para buscar novos clientes, oferecendo produtos e serviços. Esse tipo de
texto deve ser bem elaborado e com forte poder persuasivo para convencer o destinatário. Não
segue a estrutura dos documentos.
Informações importantes para confecção deste tipo de correspondência:
 Conhecer bem o produto ou serviço que a empresa pretende vender.
 Pensar bem ao redigir o texto da mala direta, e vislumbrar como o cliente gostaria de
recebê-lo, o que porventura chamaria atenção.
 Usar argumentos convincentes, mas não exagerar, nem inventar nada.
 Nos computadores, há ferramentas específicas que auxiliam na confecção de etiquetas de
mala direta.
Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

São Luís, 16 de abril de 2013.


Prezado Beltrano de Tal,

Na hora de viajar para o exterior, um cartão de crédito é muito bom. Mas não é o
suficiente. Muitas vezes, você terá que usar dinheiro.
Você precisa estar preparado para esses momentos. E levar dinheiro vivo não é a melhor
opção. Por isso, pelo fato de Vossa Senhoria ser um dos nossos melhores clientes, estamos lhe
presenteando com o cartão Mundo Fashion Internacional Premium. Essa é, sem dúvida, a opção
mais cômoda e segura que lhe oferece inúmeras vantagens, como o débito automático em
conta, além das melhores taxas e serviços.
Entre em contato com nossa central de cartões de crédito e faça já sua adesão.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Sicrano de Tal
Diretor

26 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

RELATÓRIO
É o documento por meio do qual se expõe os resultados de atividades variadas. Esse tipo de
texto assume cada vez mais importância na administração moderna, visto que é impossível para
um administrador ou técnico, em cargo executivo, conhecer e acompanhar pessoalmente todos
os fatos, situações e problemas que devem ser examinados.
Os relatórios são comunicações que relatam fatos, procedimentos ou dados importantes para a
empresa. A finalidade deles é fornecer rapidamente informações essenciais.
Profissionais de todas as áreas têm que estar devidamente capacitados para produzir bons
relatórios, pois não basta apenas redigi-los, é preciso saber onde, como e quais dados coletar.
Segue em parte, a estrutura dos documentos, se for breve. Caso seja um relatório muito longo,
necessita seguir a estrutura de um trabalho científico, com capa, sumário, introdução,
desenvolvimento e conclusão.

Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

RELATÓRIO DE VIAGEM

São Luís, 16 de abril de 2013.

Beltrano de Tal da Silva

Prezado Diretor,

A Fundação Jovens Empreendedores realizou o 5º Seminário Gestão do Conhecimento,


no Rio de Janeiro – RJ, no período de 01 a 05 de abril de 2013.
A Empresa Mundo Fashion se fez representar com o trabalho ―Administração do tempo‖
mostrando a importância do auxiliar administrativo gerenciar o tempo dentro do horário
profissional.
A solenidade de abertura foi presidida pelo Sr. Fulano de Tal, grande empreendedor do
nosso país, que discursou sobre o impacto positivo da Copa do Mundo de 2014 nos
empreendimentos do Brasil.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 27


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

O Seminário nos proporcionou conhecimentos amplos que brevemente disseminaremos


em uma jornada interna a todos os administradores da Casa.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Fulana de Tal
Administradora Sênior Mundo Fashion

ATA
É um documento de valor jurídico que consiste no registro fiel, mas resumido de uma reunião de
pessoas. Sua função é arquivar o que foi dito, e garantir, posteriormente, que os interessados
tenham acesso ao que foi discutido ou decidido.
É geralmente lavrada em livro próprio, autenticada, com as páginas rubricadas pela mesma
autoridade que redige os termos de abertura e de encerramento.
O texto apresenta-se seguidamente, sem parágrafos, ocupando cada linha inteira, sem espaços
em branco ou rasuras, para evitar fraudes. Quem redige a ata é o secretário (efetivo do órgão,
ou designado ad hoc para a reunião). A ata é assinada por todos os presentes, ou somente pelo
presidente e pelo secretário, quando houver registro específico de frequência.
Não segue a estrutura dos documentos.

Para lavratura da ata devem ser observados alguns elementos:


 A ata deve ser lavrada em livro próprio de modo que impossibilite a introdução de
modificações.
 As ocorrências verificadas devem ser sintetizadas de maneira clara e precisa.
 O texto será digitado ou manuscrito, mas sem rasuras (erros).
 O texto será compacto, sem parágrafos para evitar fraudes.
 Na ata do dia, são consignadas as correções feitas à ata anterior.
 No caso de erros verificados no momento de redigir atas manuscritas, emprega-se a
expressão corretiva ―digo‖.
 Quando o erro for notado após a redação de toda a ata, recorre-se à expressão ―em
tempo‖, que é colocada após todo o manuscrito. Ex.: Em tempo: na linha onde se lê
―discorda‖, leia-se ―concorda‖.
 Quando ocorrem emendas à ata ou alguma contestação oportuna, esta só será assinada
após aprovadas às correções.
 Os números devem vir grafados por extenso.

28 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Modelo:

ATA DA ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 25

Aos vinte de abril do ano de dois mil e treze, às dez horas, na sede da Empresa Mundo Fashion,
localizada na Rua do Norte, Quadra 44, Nº10, na cidade de São Luís, estado Maranhão, CEP:
65000-00, reuniu-se a diretoria da Empresa Mundo Fashion, presidida pela Sr.ª Fulana de Tal e
secretariada Sr.ª Beltrana de Tal. Os assuntos em discussão: balanço patrimonial e resultado
econômico do mês de fevereiro.
O administrador sênior Sicrano de Tal apresentou as contas dos demais administradores e
deliberou sobre o balanço patrimonial e o de resultado econômico, concluindo que foi um
resultado altamente satisfatório desde o início do ano. A empresa aumentou os rendimentos em
80%. Após a leitura dos documentos mencionados na ordem do dia, que foram colocados à
disposição de todos os sócios, foi encerrada a reunião, inexistindo qualquer outra manifestação,
lavrou-se a presente ata que, lida, foi aprovada e assinada por todos os presentes.

Fulano de tal, presidente


Beltrano de Tal, secretário
Sicrano de Tal

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 29


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

AVISO (comunicado)
Trata-se, geralmente, de um comunicado em que os órgãos informam ao público assuntos de
seu interesse e solicitam participação. É empregado em diversos setores, como no comércio,
serviço público, bancos e na indústria.
A principal função do aviso é comunicar com rapidez e eficácia, com o objetivo de economizar
tempo e burocracia, para isso o texto deverá ser breve e com a linguagem bastante clara.
Não segue a estrutura dos documentos. Possui caráter externo.

AVISO

Comunicamos que estarão abertas as inscrições para os interessados nos cursos

técnicos do SENAI, no Centro Raimundo Franco Teixeira, a partir do dia 20 de janeiro de

2013, no horário das 08:00 às 12:00 e das 14:00 às 17:00 horas.

Para realização da matrícula será necessário apresentar os seguintes documentos:

identidade, CPF, comprovante de residência e certificado, para os alunos que optarem

por cursos de especialização.

Mais informações entre no site: www.fiema.org.br ou pelo telefone XXXX-XXXX

Atenciosamente,

À gerência.

30 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

RECIBO
É um documento, por escrito, no qual uma pessoa ou empresa declara ter recebido um valor
específico e também menciona a finalidade do pagamento. Nele deve constar o número do
cheque ou dados bancários, se houver, pelos quais o pagamento foi realizado. É importante
ressaltar que os valores devem também vir grafados por extenso, para evitar fraudes.
Não segue a estrutura dos documentos.

Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

São Luís, 16 de abril de 2013.

RECIBO

Recebi da Empresa Mundo Fashion, a quantia de R$ 2000,00 (dois mil reais) em espécie,
pelo serviço de pintura realizado no mês de março de 2013, não havendo, até a presente data,
mais nenhum débito pendente.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Sicrano de Tal
Pintor

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 31


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

DECLARAÇÃO
É um documento fornecido pela empresa a partir da solicitação de alguém que necessita de
comprovação a respeito de informações pertencentes a determinada organização. Pode-se
declarar algo favorável ou não. Na totalidade, não segue a estrutura dos documentos.
Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

São Luís, 16 de abril de 2013.

Beltrano de Tal

DECLARAÇÃO

Declaramos para os devidos fins, que o Sr. Beltrano de Tal trabalha na Empresa Mundo
Fashion, no horário das 07:30 às 17:30, tendo 2 horas de intervalo para almoço, exercendo o
cargo de auxiliar administrativo.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Sicrano de Tal
Gerente Núcleo de Gestão de Pessoas Mundo Fashion

32 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

CIRCULAR
Esse tipo de texto é destinado a transmitir informações aos próprios funcionários da empresa. A
circular tem como função, comunicar assuntos referentes a acontecimentos ou informações
sobre o ambiente de trabalho. Pode ser chamado também de comunicado interno, visto que seu
caráter é eminentemente interno. A circular não possui destinatário, visto que é multidirecional,
ou seja, é enviada ―para várias direções‖, a todos os funcionários, sem exceção. Desta forma,
segue em partes a estrutura dos documentos.

Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

São Luís, 16 de dezembro de 2013.

Prezados colaboradores,

Informamos que a festa de confraternização deste ano acontecerá no dia 22 de


dezembro, no Clube da empresa, a partir das 12:00 horas.
Aproveitamos para lembrar que teremos expediente normal até às 11:00.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Sicrano de Tal
Gerente Recursos Humanos Mundo Fashion

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 33


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

OFÍCIO
Correspondência pela qual se mantém intercâmbio de informações a respeito de assunto técnico
ou administrativo, cujo teor tenha caráter exclusivamente institucional. É um tipo de texto usado
por órgãos oficiais para se comunicarem entre si. É de caráter externo e segue toda a
estrutura dos documentos
OBS.: O ofício circular é uma modalidade de ofício destinado a mais de um setor/departamento
(externo) com um mesmo conteúdo.

Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

Of. 45/2013-ADM
São Luís, 16 de abril de 2013.

Beltrana de Tal
Administradora Sênior do Estado do Maranhão
Assunto: Palestra sobre relações interpessoais no ambiente de trabalho

Prezada Senhora,

Para a maioria das pessoas, o trabalho é um importante componente da vida, não


apenas no sentido material (salário, benefícios), como também com relação ao desempenho das
atividades e para o contato social.
Hoje se sabe que o cotidiano do trabalho influi na vida e nas emoções das pessoas. Por
isso, a Empresa Mundo Fashion busca, de alguma forma, proporcionar um ambiente de trabalho
agradável, para que todos os funcionários tenham a influência de um bom ambiente para a
produtividade, e, por consequência, o andamento do trabalho.
Sabemos que o processo de interação humana encontra-se presente nas organizações,
e a forma como se dão essas interações influencia os resultados de toda a empresa. Conviver
com o outro não é uma tarefa fácil, e conviver com o outro no trabalho sem entender o
comportamento de cada um é praticamente impossível.

34 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Desta forma, frente ao nosso compromisso com nossos colaboradores, solicitamos que
se possível, Vossa Senhoria possa ministrar uma palestra sobre o tema ―Relações Interpessoais
no ambiente de trabalho‖ de modo a promover qualidade de vida no nosso corpo institucional.
Ficamos no aguardo do dia e horário mais oportunos para V.S.ª. Acrescenta-se, ainda,
que dispomos de espaço no auditório suficiente para todos os funcionários e possuímos
equipamentos audiovisuais.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Sicrano de Tal
Diretor da Empresa Mundo Fashion

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 35


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

MEMORANDO
Correspondência de caráter interno entre departamentos, gerências e setores de uma mesma
empresa que podem estar hierarquicamente em um mesmo nível ou em níveis diferentes. Possui
como principal característica a agilidade, desta forma, a localidade na data, o vocativo e o timbre
podem ser dispensados (não são proibidos), assim segue em partes a estrutura dos
documentos.
O destinatário é caracterizado pelo seu cargo ou departamento e não pelo nome na
margem esquerda como acontece em outras correspondências.
OBS: O memorando circular é aquele destinado a mais de um departamento (interno) com um
mesmo conteúdo.

Modelo:

Mundo Fashion
Rua do Norte, Quadra 44, Nº10. São Luís – MA. CEP: 65000-00
Fone: (98) xxxx-xxxx
Fax: (98) xxxx-xxxx

Mem. 45/2013-ADM
São Luís, 16 de abril de 2013.
Ao Coordenador do Núcleo de Gestão de Pessoas

Assunto: Substituição de administrador.

Prezado Senhor,

O Setor Administrativo informa a substituição do administrador Beltrano de Tal, pela


administradora Sicrana de Tal, visto que o mesmo fora enviado como suporte para a filial da
Empresa Mundo Fashion por tempo indeterminado. Assim, de modo a otimizar os trabalhos
deste setor e não gerar desfalque na equipe, encaminhamos a nova colaboradora para fazer
parte da equipe.

Atenciosamente,

(Assinatura)
Fulano de Tal
Administrador Sênior Empresa Mundo Fashion

36 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

REQUERIMENTO
Documento pelo qual o interessado solicita algo a que se julga com direito, ou para se defender
de ato que o prejudique. Tanto a pessoa física quanto a jurídica podem encaminhar
requerimentos. Não segue a estrutura dos documentos.

Modelo:

Ao Coordenador do Núcleo de Gestão de Pessoas – Empresa Mundo Fashion

São Luís, 16 de abril de 2013.

FULANA DE TAL, brasileira, solteira, residente na Rua do Sol, 23, São Luís – MA, CEP: 65000-
00, portadora da CI nº xxxxxxxx, CPF nº xxxxxxxxxxx, desempenhando o cargo de auxiliar
administrativo na Empresa Mundo Fashion, vem por meio deste, requerer o certificado do
treinamento de colaboradores, realizado na Empresa Mundo Fashion, no período de 10 a 13 de
março de 2013.

Nestes termos, peço deferimento.


Atenciosamente,

Fulana de Tal
Auxiliar administrativo

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 37


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

3. QUESTÕES NOTACIONAIS DA LÍNGUA

O domínio da Língua Portuguesa sempre foi um importante aliado na carreira de qualquer


pessoa, pois um profissional que fala e escreve corretamente transmite credibilidade, em
qualquer circunstância. Deste modo, o uso correto do Português constitui-se como o cartão de
visita para o mercado de trabalho e a atenção destinada ao uso da língua não deve remeter-se
somente ao momento de escrever em provas e vestibulares, mas sim em todas as
circunstâncias da vivência profissional.
Sendo assim, o uso correto da língua é capaz de abrir portas importantes na carreira do
profissional. Da mesma forma que na vivência acadêmica é preciso escrever e falar
corretamente para conquistar boas notas, na vida profissional deve-se falar e escrever
corretamente para conquistar a credibilidade tanto de superiores quanto de seus clientes. O
domínio do Português passa a imagem de uma pessoa bem-informada e com um bom nível
cultural.
Pondera-se ainda que só escreve bem quem ler, pois aquele que geralmente não possui o
hábito de ler, notadamente possui dificuldades no que tange à escrita e oralidade.
Pensando nisso, elaboramos um tópico destinando a tirar dúvidas sobre as principais questões
da Língua Portuguesa. Percebe-se que todas as palavras abordadas abaixo existem na língua,
entretanto, o usuário geralmente confunde-se quanto ao emprego das mesmas.

POR QUE, POR QUÊ, PORQUE OU PORQUÊ?

Usa-se por que:


a. Nas interrogativas diretas e indiretas.
Exemplos: Por que você demorou tanto? / Quero saber por
que meu dinheiro está valendo menos?

b. Sempre que estiverem expressando ou subtendidas as palavras motivo, razão.


Exemplos: Não sei por que ele se ofendeu. / Ninguém sabe por que ele foi embora.

c. Quando a expressão puder ser substituída por para que ou pelo qual, pela qual, pelos
quais, pelas quais.
Exemplo: A estrada por que passei está em péssimo estado de conservação.

Usa-se por quê:


a. Quando a expressão aparecer em final de frase ou sozinha.
Exemplos: Você está chorando por quê? / Brigou de novo? Por quê?

38 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Usa-se porque:
a. Quando a expressão equivaler a “pois”.
Exemplos: Não responda, porque ele está com a razão. / Eles resolveram ficar porque já estava
muito tarde.

Usa-se porquê:
a. Funciona como substantivo, pode ser substituído pela palavra motivo, razão. Aparece
geralmente depois de artigo ou pronome.
Exemplo: O diretor negou-se a explicar o porquê de sua decisão.

SOLUCIONANDO PROBLEMAS
Empregue o porquê corretamente

a. __________ você chorou?


b. Desejamos saber __________ você chorou.
c. A vitória __________ ele lutou foi merecida.
d. O lugar __________passamos era muito bonito.
e. Eu sei __________ ele não veio.
f. A festa foi cancelada __________ choveu muito.
g. Volte durante o dia, __________ a estrada é ruim.
h. Seus olhos estão vermelhos __________?
i. A festa foi cancelada, mas ninguém sabe __________.
j. Ninguém explicou o __________ da demissão dele.
k. Ele nos deu vários __________ para sua atitude.
l. Ele nos interrogou com vários __________.

MAL OU MAU?

MAU
É adjetivo (qualidade).
Refere-se a um substantivo ou a um pronome.
É antônimo de BOM.
Seu plural é MAUS.
Seu feminino é MÁ..

Exemplos: Ele é mau. - Eles são maus. - É um mau aluno.


Ela é má. - Elas são más. - São maus alunos.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 39


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

MAL
• É advérbio de modo (vem ao lado do verbo ou do adjetivo).
• Seu antônimo é BEM.
• Não apresenta plural.
Exemplos: Júlio canta mal. / Júlio e Marina cantam mal.

• Pode ser também substantivo. Nesse caso, aparece ao lado de artigo ou pronome.
• Seu plural é MALES.
Exemplos: Ele pratica sempre o mal. / Já praticou muitos males. / ―Dos males, o menor.‖

Na dúvida, adote esta regra prática:


Mal é o oposto de bem.
Mau é o oposto de bom.

Solucionando problemas
Use mal, males, mau, maus, má, más.

a. Ele estava de _________ humor.


b. Dormi _________ essa noite.
c. É preciso evitar esse _________.
d. O seu trabalho está _________ redigido.
e. A lição está _________ feita.
f. Creio que eles estavam com _________ propósitos.
g. É preciso combater o _________ pela raiz.
h. Você escolheu uma _________ hora para vir aqui.
i. O piloto teve uma _________ atuação durante a corrida.
j. _________ saímos da escola, começou a chover.

HÁ x A

Emprega-se há:
a) Com referência a tempo passado.
Exemplo: Não o vejo há muitos anos.
Exemplo: Há um artigo interessante nesta revista.

40 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Emprega-se a:
a) Com referência a tempo futuro.
Exemplo: A dois minutos da peça, o ator ainda retocava a maquiagem.

b) Com referência a distância.


Exemplo: Morava a cinco quadras daqui.

Solucionando problemas
Complete as frases com a ou há.

a) Que bom te encontrar. __________ dias que eu não te via.


b) Venha conhecer meu primo. Ele chegou __________pouco da Amazônia.
c) Você pode me esperar? Só vou daqui __________ trinta minutos.
d) __________ muitos anos não vejo meus familiares. Daqui __________ pouco faremos uma
reunião familiar.
e) Estamos __________ dois dias da festa. __________ tempos não ficava tão cansada.

PECULIARIDADES DO VERBO HAVER


O verbo ―haver‖ nos sentidos de ―existir‖, ―acontecer‖, ―ocorrer‖ é um verbo impessoal, ou seja,
não possui sujeito, e é empregado na terceira pessoa do singular, independente do tempo verbal
(há, houve, havia, houvera, houver, houvesse etc.).

VERBO HAVER
HAVER = EXISTIR

1) Quando o verbo haver tiver o mesmo significado de existir, teremos os seguintes casos:

Presente
Para o presente (fato que está acontecendo nesse
momento), nós usaremos HÁ.
Exemplos: HÁ trinta alunos nessa sala. / HÁ cem
alunos nessas salas. / HÁ mil alunos nessa escola.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 41


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Passado
Para o pretérito perfeito (fato que começou no passado e acabou no passado), usaremos
HOUVE. E HAVIA para o tempo no pretérito imperfeito do indicativo. Não importa se vem plural
depois ou não! NÃO EXISTE “HOUVERAM e nem HAVIAM”. Atenção: Isso é pra quando o
VERBO HAVER está no sentindo de existir!

Exemplos: Houve muitos acidentes durante o carnaval. / Houve alunos que não entregaram o
trabalho.
ERRADO: Houveram muitos acidentes durante o carnaval. / Houveram alunos que não
entregaram o trabalho.
CERTO: Havia muitos funcionários naquela empresa.
ERRADO: Haviam muitos funcionários naquela empresa.

Futuro
Para o futuro (fato que vai acontecer), nós usaremos HAVERÁ. Só vamos usar HAVERÁ,
independente se vier uma palavra no plural depois, porque não existe haverão!
Exemplos: HAVERÁ reunião amanhã. / HAVERÁ reuniões amanhã. / Daqui a dois meses,
HAVERÁ várias reuniões neste setor.

Futuro composto
Quando queremos nos referir ao futuro, usamos um verbo (como foi explicado, usamos
HAVERÁ) o futuro composto, onde há a combinação de dois verbos. Nesse caso, todo verbo
que acompanha o HAVER não será flexionado (ou seja, não sofrerá alterações de tempo e
pessoa)

Exemplos: HAVERÁ muitos alunos em recuperação nesse bimestre. DEVE HAVER muitos
alunos em recuperação nesse bimestre.
CERTO: DEVE HAVER aulas amanhã.
ERRADO: DEVEM HAVER aulas amanhã.

ATENÇÃO! Porém, lembre-se:


Quando o haver significar ter, e não existir, ele admite singular e plural.
Exemplos: Ainda não haviam (tinham) sido feitos todos os trabalhos. / Se houvessem (tivessem)
comprado a casa, teriam se arrependido. / Haverão muitos apartamentos à venda mês que vem.

42 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Solucionando problemas
Com relação ao verbo haver preencha as lacunas utilizando o tempo verbal adequado.
a. Não ___________ candidatos suficientes para o concurso mês passado.
b. ___________ muitas pessoas para fazer a prova do concurso.
c. ___________ muitos desabrigados naquela região.
d. Os relatórios mensais ainda não ___________ sido entregues.
e. Os garotos ___________ deixado a escola a pouco tempo.
f. ___________eleições este ano.

PECULIARIDADES DO VERBO FAZER


Quando designa tempo ou fenômenos da natureza, o verbo fazer também é invariável. Não tem
sujeito, e é igual no singular e no plural.
Exemplos: Certo: Faz cinco dias que voltamos de viagem. / Faz dias muito bonitos na primavera.
Errado: Fazem cinco dias que voltamos de viagem. / Fazem dias muito bonitos na primavera.

Nas locuções com verbo auxiliar, a regra é a mesma do haver: ambos não mudam.
Exemplos: Certo: Deve fazer muitas semanas de frio neste ano.
Errado: Devem fazer muitas semanas de frio neste ano

Solucionando problemas
Com relação ao verbo fazer preencha as lacunas utilizando o tempo verbal adequado.

a. ___________ vinte minutos que estamos a sua espera.


b. No verão ___________ dias de muito calor.
c. ___________ dez anos que não vejo meus pais.
d. Os alunos ___________ muito barulho.

MAIS x MAS x MÁS


Mais indica quantidade, é o contrário de menos.
Exemplo: Converse menos e trabalhe mais.

Mas é conjunção, equivale a: porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto, visto que todas
essas conjunções são adversativas.
Exemplo: Ele pretendia apoiá-la, mas na última hora desistiu.

Más provêm de mau (adjetivo de qualidade). O feminino de mau é má, e o plural de má é más.
Exemplo: Aquela garota é uma má companhia. / Aquelas garotas são más companhias.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 43


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

ATENÇÃO:
Empregue sempre MENOS para indicar quantidade menor:
Exemplo: Diga menos mentira, Maria!
Menas é palavra que não existe na língua portuguesa.

Solucionando problemas
Complete as sentenças abaixo utilizando mais, mas ou más.

a. O rapaz é culto, _________ pouco simpático.


b. Não devemos andar em _________ companhias.
c. Estuda _________ e serás aprovado.
d. Elas são _________ companheiras de trabalho.
e. Papai foi à livraria, _________ não encontrou o livro.
f. _________ e você escreverá melhor.
g. Durma menos e viva _________.
h. Eu não acredito em _________ ideias.
i. Faz sol, _________ está frio.
j. Dois macacos fugiram do parque, _________ já foram localizados.

A FIM DE x AFIM

A fim de indica finalidade; corresponde a para.


Exemplo: Cheguei cedo a fim de terminar o serviço.

AFIM, numa só palavra, é adjetivo e significa ―semelhante‖. Significa também pessoas que são
parentes por afinidade (para entender melhor: o termo parente por afinidade refere-se aos
parentes originados não por vínculo sanguíneo ou adoção, mas por vínculo matrimonial. Quando
você se casa, seus sogros e cunhados se tornam, legalmente, seus parentes por afinidade. Isso
porque, segundo a lei, vocês criaram um vínculo familiar a partir do momento em que você e seu
cônjuge se casaram).

Exemplos: Matemática é uma disciplina afim de Física. / João é parente afim de Maria, pois é
seu cunhado.

ATENÇÃO:
No português falado no Brasil a expressão a fim de também é utilizada em contextos informais
com significado estar com vontade, desejo, com interesse em alguma coisa ou em alguém.

44 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Solucionando problemas
Complete as sentenças abaixo utilizando a fim ou afim.

a. O Espanhol é uma língua ___________ com o Português.


b. A aluna estudou muito ___________ de tirar boa nota na prova.
c. Eu gostaria de ler outro livro _________ com aquele que você me emprestou
d. Você está contando essa história ___________ de me comover, mas não vai conseguir.
e. Seu ideal ___________ com o meu não lhe garante a minha simpatia
f. Neste momento eu estou ___________ de ficar sozinha.
g. Pedro está ___________ de Laura.
h. A secretária entregou o relatório ___________ de que pudesse ser analisado pelo chefe.
i. Estudei muito ___________ de obter boas notas.
j. Sou ___________ com Juvenal e Juvêncio na busca de bom conhecimento para aqueles
que o procuram.

TRÁS OU TRAZ?

Atrás e trás são advérbios indicam lugar, quando algo está situado na parte oposta a frente
Exemplos: A família promoveu uma reunião atrás da escola. / O cardume veio de trás de uma
pedra.

Traz é o verbo trazer, indica uma ação.


Exemplo: Ele veio trazer ajudar.

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando traz ou trás.

a. O chefe ___________ boas notícias aos funcionários.


b. Ele sempre ___________ chocolate para o lanche.
c. Por que você não ___________ seu filho para brincar aqui no parque?
d. Ele sempre ___________ ajuda quando mais preciso.
e. Dinheiro não ___________ felicidade.
f. Ela olhou para ___________ e se arrependeu.
g. A água contaminada da enchente ___________ doenças à população, como a leptospirose.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 45


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

DE TRÁS OU DETRÁS?

A expressão “de trás” representa uma locução adverbial designativa de lugar e/ou espaço, a
qual faz referência à ―de onde‖, com verbos expressando sempre movimento.
Exemplos: A mala foi retirada de trás do armário. (de onde o objeto foi retirado?).
A garota saiu de trás da porta. (de onde ela saiu?).
As crianças surgiram de trás da árvore. (de onde as crianças surgiram?).

Já o vocábulo “detrás” se classifica como um advérbio, fazendo referência a ―lugar onde‖,


representando o sinônimo de ―atrás‖. Constatemos, pois, alguns exemplos:
Exemplos: O garoto se escondeu detrás da porta. (onde o garoto se escondeu?).
As crianças devem viajar no banco detrás. (onde as crianças devem viajar?).

TOME NOTA!

―De trás‖ aceita a pergunta: ―de


onde?‖.
―Detrás‖ aceita a pergunta: ―onde?‖

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando de trás ou de trás.

a. O cardume veio ____________ das pedras.


b. O gato estava ____________ da porta.
c. A motocicleta chocou-se ____________ do carro.
d. Ele estava se escondendo ____________ do sofá.
e. Ele sempre senta na fileira ____________.
f. O material estava perdido ____________ do armário.

SESSÃO, SEÇÃO OU CESSÃO?

SESSÃO – reunião deliberativa, espetáculo de cinema, teatro.


Para se lembrar desse significado é só pensar que ela advém do latim ―sessio‖ e que significa
sentar-se. Logo, todas as sessões que exijam da pessoa que ela se sente é escrita dessa forma.
Exemplo: A sessão demorou muito a começar, mas o filme valeu a pena.

46 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

SEÇÃO – quer dizer o mesmo que secção, ou seja, ato de repartir. Significa ainda divisão de
repartições públicas, parte de um todo, departamento. Ou ainda, separação de capítulos de um
livro, material.
Exemplos: Cada seção deste projeto será analisada. / Preciso ir até à 10ª seção do fórum

CESSÃO – ato de ceder, ou seja, transferir algo, dar posse de algo a outrem. Para se lembrar do
modo como se escreve, lembre-se que ceder começa com ―C‖.
Exemplo: A cessão de casas para as famílias daquela região foi aprovada.

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando sessão, seção ou cessão.

a. A ____________ terá como objetivo aprovar ou não a nova lei do estudante.


b. Autorizei a ____________ de materiais deste departamento.
c. A ____________ com o psicólogo durou muito.
d. O conteúdo da avaliação está na ____________IV do livro.
e. O síndico marcou a ____________ do condomínio para o sábado.
f. O empresário fez a ____________de suas terras para uma família que estava desabrigada.
g. Aquela instituição é dividida em várias ____________.

ONDE OU AONDE?

ONDE – é empregado para verbos que não indicam movimento. (estar, permanecer, trabalhar,
estudar, residir, morar...).
Exemplos: Onde você mora? / Não sei onde ele trabalha.

AONDE – usado para verbos que indicam movimento. (ir, levar, chegar...).
Exemplos: Aonde você foi domingo? / Não sei aonde isso irá te levar.

Solucionando problemas
Complete com onde ou aonde.

a. __________ você foi ontem à noite?


b. __________ estão as crianças?
c. Você sabe __________ ela se hospedou?
d. __________ levaremos o casal?
e. __________fica a Rua do Sol?

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 47


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

f. Não sei __________ ela foi.


g. __________ você colocou o meu livro?
h. A rua __________mora é arborizada.
i. Eu não sei __________ ele estuda.
j. __________ vais com tanta pressa?

PARA EU OU PARA MIM?

PARA EU – usado antes de verbo no infinitivo (terminação: AR – ER – IR – OR).


Exemplo: A professora trouxe o livro para eu ler.

PARA MIM – é usado:


a. No final de frases
Exemplo: Ele comprou flores para mim.

b. Entre vírgulas
Exemplos: Para mim, fazer isso é muito difícil. / É muito difícil, para mim, fazer isso.

c. Depois das preposições: ENTRE, SEM, PERANTE.


Exemplos: Entre mim e você não há mais nada. / Pode sair sem mim. / Perante mim e ti não há
mais segredos.

Solucionando problemas
Empregue o pronome eu ou mim.

a. Vim embora, pois lá não havia nada para _________fazer.


b. Eles pediram para _________ voltar logo.
c. Para _________, voltar para lá será impossível.
d. Para _________ passar no exame, tive que estudar muito.
e. Será difícil, para _________, passar no exame.
f. Eles enviaram o documento para _________ guardar.
g. Eles enviaram o documento para _________.
i. Ontem aconteceu entre _________e ti um fato desagradável.
j. Os gritos chegaram até _________.
l. Entre você e _________há uma grande diferença de idade.

48 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

MEIO OU MEIA?

Meio pode ser advérbio de intensidade quando equivalente a mais ou menos, e um pouco.
Note que nesse caso ele sempre vem vinculado a um adjetivo.
Exemplo: meio cansada, meio louca, meio triste, meio distraída.

Mas meio também pode ser numeral. Nesse caso, virá


vinculado a um substantivo e concorda com este
(podendo ser meio ou meia, depende do substantivo),
equivale a metade.
Exemplo: meia taça, meio copo, meia dúzia de ovos,
meio quilo de carne.

Resumindo:
Meio pode ser advérbio e numeral.
Se for advérbio equivale a: mais ou menos e um pouco.
Se for numeral é variável, podendo ser meio ou meia, depende do substantivo.

TOME NOTA!
Meio-dia e meio ou meio-dia e meia?

O correto é meio-dia e meia. Por quê?


É muitíssimo comum ouvir pessoas dizendo meio-dia e meio, quando na verdade deveriam dizer
meio-dia e meia, pois estão querendo dizer que são meio dia e meia hora. Sempre que
fracionamos a hora, utilizamos a palavra meia, no feminino, como em sete e meia, onze e meia,
cinco e meia.
Ela tem uma meia-irmã ou uma meio-irmã?

1. Se forem irmãs por parte de pai ou de mãe, o correto é dizer: ―Ela tem uma meia-irmã‖ (irmã
de sangue por uma das partes: pai ou mãe).
2. Caso se consideram irmãs porque tem uma forte amizade ou muitas afinidades o correto é
dizer: Ela tem uma meio-irmã. (como se fosse uma irmã).

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 49


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando meio ou meia.

a. A janela __________ aberta deixava ver o interior da casa.


b. Maria está __________ nervosa.
c. Ele tomou __________taça de vinho.
d. Comprei __________ picanha e __________ litro de vinho.
e. A flor parece__________ amarela.
f. Descobriu um tesouro __________ enterrado.
g. A mim, basta __________ porção de arroz.
h. Já li cinquenta páginas, exatamente ........... livro.
i. Só paguei __________ entrada.
j. Estou __________ assustada.
l. Quero__________ dúzia de ovos.
m. Sua camisa está __________ rasgada.
n. Seus sapatos estão __________ sujos.
o. A professora parece__________ desconfiada

AO INVÉS DE OU EM VEZ DE?


"Ao invés de" significa "ao contrário de" e usa-se quando há oposição de ideias. Nesse caso,
percebe-se que as orações apresentam verbos opostos.
Exemplos: Ao invés de economizar, Gilda gastou todo o dinheiro. (Verbos: economizar ≠ gastar)
Teria sido melhor se Mário, ao invés de falar, ficasse quieto. (Verbos: falar ≠ ficar quieto)

"Em vez de" quer dizer "no lugar de" e usa-se quando as ideias não são contrárias. Na oração
percebe-se que o verbo utilizado indica a mesma ação, não há contrariedade.
Exemplos: Em vez de sair com o namorado, preferiu sair com as amigas.

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando ao invés de ou em vez de.

a. ________________gastar todo o dinheiro, resolveu doar.


b. ________________ comprar uma bolsa, comprou um sapato.
c. ________________ de viajar para Paris, resolveu ir para o Brasil.
d. Por que você não fica quieto, ________________ ficar falando o tempo todo?
e. ________________ assistir novela, resolveu ver um filme.
f. ________________ de ir ao shopping, resolveu ficar em casa.

50 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

ESTE OU ESSE?
Ambos são pronomes demonstrativos.

Este/esta/isto (e outras variantes).


a. Com relação a objetos.
São usados quando o mesmo está próximo do falante.
Exemplo: Esta blusa que estou usando, ganhei de presente da minha mãe.

b. Com relação ao tempo.


É utilizando em situações que indicam tempo presente.
Exemplo: Este mês será de muito trabalho.

c. Com relação a alguma ideia mencionada no texto.


Utilizado sempre para introduzir uma ideia nova, ainda não mencionada anteriormente.
Exemplo: Este argumento de que os homens não choram é ultrapassado.

Esse/essa/isso (e outras variantes).


a. Com relação a objetos.
São usados para objetos que estão próximos da pessoa com que se fala, ou seja, na 2ª pessoa
(tu ou você).
Exemplo: Quando você comprou esse brinco que está na sua orelha?

b. Com relação ao tempo.


É utilizando em situações que indicam tempo passado ou futuro.
Exemplo: Nas minhas férias desse ano, viajarei para Paris.

c. Com relação a alguma ideia mencionada no texto.


Utilizado sempre para retornar um termo ou uma ideia já mencionados.
Exemplo: A Terra gira em torno do Sol. Esse movimento é conhecido como translação.

Solucionando problemas
Complete os espaços com este ou esse.

a. __________ sapato me pertence.


b. Quando você comprou __________ sapato que está usando?
c. __________ sua atitude me deixa triste!

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 51


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

d. O Brasil está com controlando bem o índice de desemprego. __________ situação trouxe
pacificação no meio trabalhista.
e. __________ ano viajarei nas férias para o exterior.

SOBRE OU SOB?

Sobre equivale a ―por cima de‖, ―em relação‖, ―em cima‖.


Exemplo: O pão está sobre a mesa.
Eu não irei mais falar sobre esse assunto.

Sob equivale a ―por baixo de‖ ou ―debaixo de/da‖. Utilizado também para indicar algo que indica
está debaixo da autoridade, do comando, da vontade. Ou ainda a ideia de estar ―ao abrigo de‖
Ex: O cão está sob a mesa.

Solucionando problemas
Complete os espaços utilizando sobre ou sob.

a. Enquanto ela viver __________ meu teto, obedecerá minhas ordens.


b. Não tenho nada a dizer __________ esse assunto.
c. Apenas contei a verdade porque estava __________ pressão.
d. O estabelecimento está __________ nova direção quando passa para outro proprietário ou
gerente.
e. O programa de televisão está __________ o comando de um apresentador.
f. Um artista pode sair do palco __________ vaias ou aplausos.
h. Uma roupa pode ser feita __________ medida.
i. Todos os dias, minha mãe deixa o café da manhã __________ a mesa.

SENÃO OU SE NÃO?

SENÃO – é conjunção adversativa e preposição, com o sentido de: do contrário, caso contrário,
de outro modo, de outra forma;

SE NÃO – são duas palavras distintas: conjunção subordinativa condicional se + o advérbio de


negação não. Significa dizer "caso não".

52 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando senão ou se não.

a. Espero que não me culpes ___________ der certo.


b. Um espaço cultural deve estar a serviço da qualidade, ___________ a situação torna-se
ilógica.
c. Fique quieto, ___________ você sairá da sala.
d. ___________ estudar, ficará reprovado.
e. É bom que você venha me visitar, ___________ ficarei chateado.
f. É imprescindível que você descanse, ___________ ficará debilitado.
g. ___________ não descanse, ficará debilitado.

À MEDIDA QUE OU NA MEDIDA EM QUE?

As duas expressões ―à medida que‖ e ―na medida em que‖ são locuções conjuntivas, ou seja,
juntas, possuem valor de conjunção. Portanto, essas locuções têm como objetivo ligar duas
orações.
À medida que é uma locução conjuntiva proporcional, logo, expressa ideia de proporção. Desta
forma, a expressão pode ser substituída por ―à proporção que‖.
Na medida em que é uma locução conjuntiva causal, logo, haverá noções de
causa/consequência ou efeito nas orações que tiverem esta expressão. Pode ser substituída
pelas equivalentes ―uma vez que‖, ―porque‖, ―visto que‖, ―já que‖ e ―tendo em vista que‖.
Portanto, se ficar em dúvidas, é só substituir as locuções por formas equivalentes e observar se
a oração não perdeu o sentido pretendido.

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando à medida que ou na medida em que.

a. _________________ nós subirmos, ficaremos mais cansados, porque o ar é rarefeito.


b. Nós precisamos ler mais _________________ crescemos, pois temos maior entendimento ao
passar dos anos.
c. A pesquisa dever ser feita antes de dezembro _________________vamos estar de férias
nesse período.
d. Ele foi se acalmando _______________ as boas notícias chegavam.
e. _______________você cria o hábito de ler, ampliará cada vez mais seu vocabulário.
f. _______________você faz muitos exercícios, terá mais facilidade para ser aprovado no
concurso.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 53


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

EMBAIXO OU EM BAIXO?

As duas formas estão corretas. A forma embaixo


é utilizada quando se tratando de um advérbio. A
palavra embaixo (em+baixo) é um advérbio que
transmite uma ideia de posição inferior.
Exemplo: Encontrei o livro embaixo do sofá.

A expressão em baixo é usada apenas quando a


palavra ―baixo‖ assume a função de um adjetivo.
Exemplo: É bom que você fale em baixo tom de voz para não prejudicar sua garganta.

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando embaixo ou em baixo.

a. O gato está _____________ da mesa.


b. Esta coluna está decorada _____________ relevo.
c. Olhando do décimo andar de um prédio tudo parece pequeno lá _____________.
d. Esta avenida é muito perigosa, por isso dirija _____________ velocidade.
e. As folhas que você está procurando estão _____________ daquela caixa.
f. Os desenhos nas paredes da gruta foram feitos _____________ relevo.
g. Ele só sabe discutir usando palavras _____________ calão.

EM CIMA OU ENCIMA DE?

As duas grafias existem no Português.


Encima vem do verbo ―encimar‖ significa ―coroar‖, ―elevar‖.
Exemplo: O funcionário foi encimado diretor administrativo da empresa.

Em cima, bem mais usado que o verbo referido anteriormente, é um advérbio ou preposição.
Significa ―na parte mais elevada‖, ―na parte superior‖, ―sobre‖, e é antônimo de ―embaixo‖.
Exemplo: Esse pacote estava em cima da mesa ou embaixo?

54 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Solucionando problemas
Complete os espaços abaixo utilizando encima ou em cima.

a. O slogan criado ______________ toda a campanha.


c. Você pode deixar os documentos ______________ da minha mesa.
b. O gerente do departamento financeiro, todos os anos, ______________ o melhor funcionário
do setor mediante uma promoção.
c. As frutas estão ______________ da mesa.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 55


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

4. NOVO ACORDO ORTOGRÁFICO

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa é um tratado


internacional firmado em 1990 com o objetivo de instituir
uma ortografia oficial unificada para a língua portuguesa,
a ser usada por todos os países de língua oficial
portuguesa usando explicitamente pôr fim à existência de
duas normas ortográficas oficiais divergentes, uma no
Brasil e outra nos restantes países de língua oficial
portuguesa, contribuindo assim, nos termos do
preâmbulo do Acordo, para aumentar o prestígio
internacional do português.
Após várias tentativas de se unificar a ortografia da língua portuguesa, a partir de 1º de janeiro
de 2009 passou a vigorar no Brasil e em todos os países da CLP (Comunidade de países de
Língua Portuguesa) o período de transição para as novas regras ortográficas que se finaliza em
31 de dezembro de 2015.
O novo acordo ortográfico que deveria ser obrigatório a partir de janeiro de 2013 foi adiado para
1º de janeiro de 2016 pelo governo federal. Até lá, a norma ortográfica atualmente em vigor e a
nova norma estabelecida por meio do acordo serão aceitas.
Apesar do prazo maior para a adaptação, deve-se ficar atento, pois já pode haver
obrigatoriedade do uso do acordo, nos concursos públicos, vestibulares e exames de seleção.

4.1 Mudanças no alfabeto


O alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras k, w e y. O alfabeto completo
passa a ser:
A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V WX Y Z

4.2 Trema
Não se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u para indicar que ela deve ser
pronunciada nos grupos gue, gui, que, qui.
Como era – Como fica
agüentar - aguentar
argüir - arguir
bilíngüe - bilíngue
cinqüenta - cinquenta
seqüência - sequência

56 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

Atenção: o trema permanece apenas nas palavras estrangeiras e em suas derivadas.


Exemplos: Müller, mülleriano.

4.3 Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras paroxítonas
(palavras que têm acento tônico na penúltima sílaba).

Como era – Como fica


apóia (verbo apoiar) - apoia
apóio (verbo apoiar) - apoio
bóia - boia
colméia - colmeia
estréia - estreia
idéia - ideia
jóia - joia

Atenção: essa regra é válida somente para palavras paroxítonas. Assim, continuam a ser
acentuadas as palavras oxítonas e os monossílabos tônicos terminados em éis e ói(s).
Exemplos: papéis, herói, heróis, dói (verbo doer),sóis etc.

4.4 Nas palavras paroxítonas, não se usa mais o acento no i e no u tônicos quando vierem
depois de um ditongo decrescente.

Como era – Como fica


feiúra - feiura

Atenção: 1) se a palavra for oxítona e o i ou o u estiverem em posição final(ou seguidos de s), o


acento permanece.
Exemplos: tuiuiú, tuiuiús, Piauí;
2) se o i ou o u forem precedidos de ditongo crescente, o acento permanece.
Exemplos: guaíba, Guaíra.

4.5 Não se usa mais o acento das palavras terminadas em êem e ôo(s).
Como era – Como fica
abençôo - abençoo
crêem (verbo crer) - creem
enjôo - enjoo
lêem (verbo ler) - leem

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 57


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

4.6 Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/ pela(s),
pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e nem em pêra/pera.
Como era – Como fica
Ele pára o carro - Ele para o carro.
Ele foi ao pólo Norte - Ele foi ao polo Norte.
Esse gato tem pêlos brancos - Esse gato tem pelos brancos.
Comi uma pêra - Comi uma pera.

Atenção!
• Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder
(pretérito perfeito do indicativo), na 3.ª pessoa do singular.
Pode é a forma do presente do indicativo, na 3.ª pessoa do singular.
Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode.
• Permanece o acento diferencial em pôr/por. Pôr é verbo. Por é preposição.
Exemplo: Vou pôr o livro na estante que foi feita por mim.
• Permanecem os acentos que diferenciam o singular do plural dos verbos
ter e vir, assim como de seus derivados (manter, deter, reter, conter, convir, intervir, advir etc.).

Exemplos:
Ele tem dois carros. / Eles têm dois carros.
Ele vem de Brasília. / Eles vêm de Brasília.
Ele mantém a palavra. / Eles mantêm a palavra.
Ele convém aos estudantes. / Eles convêm aos estudantes.
Ele detém o poder. / Eles detêm o poder.
Ele intervém em todas as aulas. / Eles intervêm em todas as aulas.

• É facultativo o uso do acento circunflexo para diferenciar as palavras forma/ fôrma. Em alguns
casos, o uso do acento deixa a frase mais clara. Veja este exemplo: Qual é a forma da fôrma do
bolo?

Uso do hífen com compostos


4.7 Usa-se o hífen nas palavras compostas que não apresentam elementos de ligação.
Exemplos: guarda-chuva, arco-íris, boa-fé, segunda-feira, mesa-redonda, pão-duro, bate-boca
* Exceções: Não se usa o hífen em certas palavras que perderam a noção de composição,
como: girassol, pontapé, paraquedas, paraquedista, paraquedismo.

58 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

4.8 Usa-se o hífen em compostos que têm palavras iguais ou quase iguais, sem elementos
de ligação.
Exemplos: reco-reco, blá-blá-blá, zigue-zague, esconde-esconde, pega-pega, corre-corre

4.9 Não se usa o hífen em compostos que apresentam elementos de ligação.


Exemplos: pé de moleque, dia a dia, fim de semana.
Incluem-se nesse caso os compostos de base oracional.
Exemplos: Maria vai com as outras, deus me livre, bicho de sete cabeças, faz de conta.

* Exceções: água-de-colônia, arco-da-velha, cor-de-rosa, mais-que-perfeito, pé-de-meia, ao


deus-dará, à queima-roupa.

4.10 Usa-se o hífen nos compostos entre cujos elementos há o emprego do apóstrofo.
Exemplos: gota-d’água, pé-d’água.

4.11 Usa-se o hífen nas palavras compostas derivadas de topônimos (nomes próprios de
lugares), com ou sem elementos de ligação.
Exemplos:
Belo Horizonte — belo-horizontino.
Porto Alegre — porto-alegrense.
Mato Grosso do Sul — mato-grossense-do-sul.

4.12 Usa-se o hífen nos compostos que designam espécies animais e botânicas (nomes
de plantas, flores, frutos, raízes, sementes), tenham ou não elementos de ligação.
Exemplos: bem-te-vi, peixe-espada, mico-leão-dourado, erva-doce, pimenta-do-reino.

Uso do hífen com prefixos.

Casos gerais
4.13 Usa-se o hífen diante de palavra iniciada por h.
Exemplos: anti-higiênico, sobre-humano, super-homem.

4.14 Usa-se o hífen se o prefixo terminar com a mesma letra com que se inicia a outra
palavra.
Exemplos: micro-ondas, anti-inflacionário, inter-regional.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 59


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

4.15 Não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia
a outra palavra.
Exemplos: autoescola, superinteressante, semicírculo.
* Se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por r ou s, dobram- se essas
letras.
Exemplos: minissaia, antirracismo, ultrassom, semirreta.

Casos particulares

4.16 Com os prefixos sub e sob, usa-se o hífen também diante de palavra iniciada por r.
Exemplos: sub-região, sub-reitor.

4.17 Com os prefixos circum e pan, usa-se o hífen diante de palavra iniciada por m, n e
vogal.
Exemplos: circum-navegação, pan-americano.

4.18 Usa-se o hífen com os prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pré, pró, vice.
Exemplos: ex-prefeito, sem-terra, além-mar, aquém-mar, recém-casado, pós-graduação, pré-
natal, pró-reitor, vice-presidente.

4.19 O prefixo co junta-se com o segundo elemento, mesmo quando este se inicia por o
ou h. Neste último caso, corta-se o h. Se a palavra seguinte começar com r ou s, dobram-
se essas letras.
Exemplos: coobrigação, coedição, coabitação, corresponsável.

4.20 Com os prefixos pre e re, não se usa o hífen, mesmo diante de palavras começadas
por e.
Exemplos: preexistente, reescrever.

Solucionando problemas
1. Assinale a alternativa INCORRETA, segundo o novo acordo ortográfico.
a) idéia.
b) herói.
c) pólen.
d) Grajaú.
e) princípios.

60 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

2. Assinale a alternativa correta.


a) Eles vêem.
b) Eles veem.
c) Eles Lêem.
d) Eles veem.
e) Eles têem.

3. Assinale a alternativa CORRETA, segundo o novo acordo ortográfico.


―O pronunciamento do parlamentar na _____________da peça de teatro teve repercussão na
impressa, de modo que o outro Deputado, ao desembarcar do seu _____________ rumo à
cidade de _____________, no estado do _____________ também falou sobre o assunto: Os
que ________________ jornais saberão do que estou falando‖
a) estréia – vôo – Parnaíba – Piauí – lêem.
b) estreia – vôo – Parnaiba – Piaui – lêem.
c) estreia – voo – Parnaíba – Piaui – leem.
d) estreia – voo – Parnaíba – Piauí – leem.
e) estreia – voo – Parnaíba – Piauí – lêem.

4. Das palavras seguintes, há uma em que a grafia está errada. Assinale o item em que isto
ocorre:
a) girassol – pontapé –paraquedas.
b) ex-presidente – subumano – além-mar.
c) superinteressante – superamigo – interescolar.
d) circum-navegação – pan-americano – interestadual.
e) superresistente – superinteressante – anti-inflamatório.

5. Assinale, nas séries que se seguem, aquela em que pelo menos uma palavra apresenta erro
de grafia:
a) hipermercado – intermunicipal – superproteção.
b) anti-higiênico – coerdeiro – sobre-humano.
c) super-homem – autoescola – infra-estrutura.
d) infraestrutura – anteontem – autoestrada.
e) semiaberto – anteontem – autoestrada.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 61


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

6. Circule no texto abaixo as palavras que não estão em concordância com o novo acordo
ortográfico.

Um belo dia por volta dos seus cinqüenta anos, Juvenal da Silva teve uma brilhante idéia,
resolveu mudar a sua eloqüente vida... Primeiramente pensou em uma viagem, quem sabe a um
país que nunca estivera? Então pensou na Coréia, essa seria uma boa estréia para começar
essa maravilhosa mudança.
Desta forma, comunicou sua família e seu pai o abençoou. Partiu no vôo do dia 03 de outubro de
2011, ao embarcar pensou no seu enjôo, e lembrou que sua mãe tinha lhe dado algumas frutas
para comer, resolveu então degustar uma pêra.
Tudo correu bem, entretanto ao desembarcar, estava chovendo, pegou então seu guarda-chuva
e ao atravessar a rua olhou para o céu e viu um arco-íris lindíssimo e um paraquedista louco.
Avistou também um lindo campo cheio de girassóis. Sentiu-se livre e muito feliz por estar longe
de todo aquele corre-corre e blá-blá-blá do serviço.
Pegou um táxi e pediu que o taxista o levasse a um hotel recluso, ao parar em uma bela rua,
avistou por coincidência uma casa de lanches brasileiros, sentiu saudade do seu país e resolveu
entrar, nem acreditou quando avistou em uma prateleira um pé-de-moleque, erva doce e
pimenta do reino. Comprou o doce, e ao sair do estabelecimento caiu outro verdadeiro pé
d’água.
Atravessou rapidamente a rua e percebeu que na verdade não era o hotel, mas sim um mini
hotel. Subiu ao seu quarto e teve uma grande surpresa ao verificar que continha um microondas,
achou isso super-interessante.
Decidiu então descansar para enfim começar a sua nova etapa.

Solucionando problemas
Exercícios de fixação

1. Identificar qual dos princípios básicos da redação técnica está faltando na frase abaixo e
reescrever eliminando as possíveis falhas.

Até o dia de hoje aquele simpático vendedor ainda não compareceu à gerência daquela
renomada seguradora para apresentar todos os documentos que lhe foram solicitados pelos
atuais gerentes.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

62 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

2. Reescrever as frases abaixo e retirar os termos redundantes ou supérfluos, atenção para os


pleonasmos.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Obs.: Pleonasmo é uma forma de se usar a mesma ideia de forma repetitiva e desnecessária –
lembrar-se dos famosos pleonasmos ―subir para cima‖, ―descer para baixo‖, ―entrar para dentro‖
e ―sair para fora‖, que, segundo a gramática, devem ser evitados.

a) Segundo minha opinião, penso que aquela herança deve ser dividida igualmente em duas
metades entre os dois filhos herdeiros.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
b) Sinceramente, para ser franco, é melhor começar o trabalho agora do que adiar para depois.
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
c) Prefiro muito mais chocolate do que morango.
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
d) Eu gostei tanto daquele prato de peixe que eu repeti duas vezes.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
e) Este mês ganhei um brinde grátis pela assinatura de uma revista.
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________
f) Na volta das férias, tivemos uma surpresa inesperada: o caso das provas desaparecidas
chegara a seu desenlace final.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
g) Há poucos dias atrás seriam aceitas estas evidências tão claras como provas do atentado.
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 63


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

h) É preciso coragem para encarar as dificuldades de frente.


_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

3. Utilize as conjunções adequadas nos espaços em branco para tornar o texto coeso e
coerente.
além de - quando - embora - mas - se - que - que - como - mesmo que - se
A ansiedade costuma surgir___________se enfrenta uma situação desconhecida. Ela é
benéfica_____________prepara a mente para desafios, _________ falar em público.
_________, ________, provoca preocupação exagerada, tensão muscular, tremores, insônia,
suor demasiado, taquicardia, medo de falar com estranhos ou de ser criticado em situações
sociais, pode indicar uma ansiedade generalizada, ______________________ requer
acompanhamento médico. __________________ apenas 20% das vítimas de ansiedade
busquem ajuda médica, o problema pode e deve ser tratado. _______________ se procure um
clínico-geral num primeiro momento, é importante a orientação de um psiquiatra,
_____________________prescreverá a medicação adequada.
A terapia, em geral, é à base de antidepressivos. "Hoje existe uma geração mais moderna
desses remédios", explica o psiquiatra Márcio Bernik, de São Paulo, coordenador do Ambulatório
de Ansiedade, da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. "____________mais
eficazes, não provocam ganho de peso nem oscilação no desejo sexual." Outra vantagem: não
apresentam riscos ao paciente caso ele venha a ingerir uma dosagem muito alta. (Fonte:
Claudia, nov. 2000).

4. Reescrever os trechos e fazer a devida coesão. Utilizar artigos, pronomes ou advérbios. Não
esquecer de que a elipse (omissão de um termo) também é um mecanismo de coesão.

a.A gravata do uniforme de Pedro está velha e surrada. A minha gravata está novinha em folha.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________
b.Ontem fui conhecer o novo apartamento do Tiago. Tiago comprou o apartamento com o
dinheiro recebido do jornal.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________

64 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

c.Perto da estação havia um pequeno restaurante. No restaurante costumavam reunir-se os


trabalhadores da ferrovia.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
d.No quintal, as crianças brincavam. O prédio vizinho estava em construção. Os carros
passavam buzinando. As brincadeiras, o barulho da construção e das buzinas tiravam-me a
concentração no trabalho que eu estava fazendo.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
e.Os convidados chegaram atrasados. Os convidados tinham errado o caminho e custaram a
encontrar alguém que orientasse o caminho aos convidados.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
f.Os candidatos foram convocados por edital. Os candidatos deverão apresentar-se, munidos de
documentos, até o dia 24.
_____________________________________________________________________________
_____________________________________________________________________________
___________________________________________________________________________

5. Ler a frase e observar a palavra destacada.

Eu adoro batata frita, mas hoje só quero uma salada.

Que palavras ou expressões abaixo podem substituir o conectivo ―mas” nesta frase sem que
haja alteração no sentido? Assinale-as.

Entretanto - no entanto - logo - contudo - todavia - portanto - porém - porque - ou

6. Reescreva as frases a seguir, substituindo o conectivo destacado, sem alterar o sentido.

Vamos embora, que é muito tarde.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 65


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
Pedro saiu da sala, porque teve uma indisposição.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________
Venha logo, pois mamãe está chamando para o jantar.
_____________________________________________________________________________
____________________________________________________________________________

7. Utilizar as conjunções adequadas e obedecendo à sequência proposta em cada item e reunir


as três orações em uma só frase. Fazer as adaptações necessárias.

[1] A situação econômica do país melhorou nos últimos anos.


[2] A parcela mais pobre da população continua na miséria.
[3] O governo não investe maciçamente em projetos sociais.

66 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

CONCLUSÃO

O módulo, COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA, que faz parte do curso de Auxiliar


Administrativo, ministrado no SENAI/DR-MA, procurou, em todo seu desenvolvimento, repassar
conteúdos de suma importância na formação de um profissional, qualificando-o no que há de
mais moderno no mercado e oportunizando a sua inserção no mesmo.

O SENAI/DR-MA, através dos serviços prestados em qualificação de mão de obra para indústria,
cumpre a sua missão, tornando as empresas maranhenses mais competitivas, oportunizando ao
seu aluno geração de renda e consequentemente melhoria de qualidade de vida.

Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial | SENAI 67


COMUNICAÇÃO E REDAÇÃO TÉCNICA

REFERÊNCIAS

BRASIL. Presidência da República. Manual de Redação da Presidência da República. Brasília:


Presidência da República, 2013. Disponível em:
<www4.planalto.gov.br/centrodeestudos/...de.../manual-de-redacao-pdf>. Acesso em: abril 2013.

CEGALLA, Domingos Paschoal. Dicionário de dificuldades da língua portuguesa: edição de


bolso. 2ª ed. Rio de Janeiro: Lexicon; Porto Alegre, RS: L&PM, 2008.

FARACO, Carlos Alberto. Novo acordo ortográfico. Disponível em:


<www.parabolaeditorial.com.br/novoacordo2.pdf>. Acesso em: maio 2013.

SENAC. DN. Redação Empresarial./ Márcia M. Borges; Maria Cristina B. Neves. Rio de Janeiro:
Ed. Senac Nacional, 1997.

SILVA, Laine de Andrade e. Redação: qualidade na comunicação escrita. Curitiba: Ibpex, 2005.

TUFANO, Douglas. Guia prático da nova ortografia. São Paulo: Melhoramentos, 2008.

68 SENAI | Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial