Sie sind auf Seite 1von 81

Livro Eletrônico

Aula 07

Contabilidade Aplicada ao Setor Público p/ CFC 2018.1 (Bacharel em Ciências


Contábeis) Consulplan

Professor: Gilmar Possati

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Aula 7: Balanço Orçamentário

Sumário
1. Balanço Orçamentário 02
2. Questões Comentadas 24
3. Resumo 81
4. Lista das questões apresentadas 63
5. Gabarito 80

www.estrategiaconcursos.com.br 1 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Balanço Orçamentário

Pessoal, na aula de hoje daremos início ao estudo das Demonstrações


Contábeis Aplicadas ao Setor Público (DCASP). Estudaremos tanto as
disposições presentes na Lei nº 4.320/64 como também o que está
estabelecido nas Normas Brasileiras de Contabilidade Aplicada ao Setor
Público (NBCASP) e no MCASP – Parte V.

DEFINIÇÃO (LEI Nº 4.320/64, NBC T 16.6 E MCASP)

Segundo o art. 102 da Lei nº 4.320/64,

O Balanço Orçamentário demonstrará as receitas e despesas


previstas em confronto com as realizadas.

Vale destacar nesse conceito que na elaboração do balanço orçamentário


consideramos o regime orçamentário previsto no art. 35 da Lei nº
4.320/64:

Pertencem ao exercício financeiro:


I - as receitas nele arrecadadas;
II - as despesas nele legalmente empenhadas.

Trata-se do regime misto em que as receitas são reconhecidas pelo


regime de caixa (arrecadação) e as despesas pelo regime de competência
(empenho).

Esse art. 102 da Lei nº 4.320/64 é uma exigência clássica em concursos.

1. (CESPE/Analista de Orçamento/MPU/2010) O balanço orçamentário


visa comparar o realizado e o orçado no exercício.

www.estrategiaconcursos.com.br 2 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Trata-se de exigência do disposto no art. 102 da Lei nº 4.320/64. O


termo “orçado” é sinônimo de previsto/fixado.

Receita orçada = receita prevista


Despesa orçada = despesa fixada

Não confunda!

A receita é prevista não é fixada!


A despesa é fixada não é prevista!

Gabarito: Certo

2. (VUNESP/Analista/Ciências Contábeis/PRODEST/2014) O Balanço


Orçamentário demonstrará
a) a receita e a despesa orçamentárias, bem como os recebimentos e os
pagamentos de natureza extraorçamentária.
b) os Restos a Pagar do exercício, que serão computados na receita
extraorçamentária.
c) as receitas e despesas previstas, apenas.
d) as despesas e receitas orçadas, com previsão para o próximo triênio.
e) as receitas e despesas previstas em confronto com as realizadas.

Mais um exemplo de exigência do art. 102 da Lei nº 4.320/64.

Gabarito: E

Nos termos da NBC T 16.6, o Balanço Orçamentário evidencia as receitas


e as despesas orçamentárias, detalhadas em níveis relevantes de
análise, confrontando o orçamento inicial e as suas alterações com a
execução, demonstrando o resultado orçamentário.

A Norma destaca que o Balanço Orçamentário é estruturado de forma a


evidenciar a integração entre o planejamento e a execução
orçamentária.

www.estrategiaconcursos.com.br 3 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Esquematicamente, temos:

ESTRUTURA DO BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

Estrutura segundo a Lei nº 4.320/64

Segundo a estrutura da Lei nº 4.320/64, as receitas orçamentárias são


detalhadas em dois níveis:

1º Nível  categoria econômica (corrente ou capital);


2º Nível  origem.

Há discriminação do que foi previsto, executado e a diferença.

As despesas orçamentárias são detalhadas por tipo de crédito:


orçamentário (inicial) ou adicional (suplementar, especial ou
extraordinário). Além disso, são detalhadas por categoria econômica e
grupo de natureza da despesa.

Assim, como na coluna da receita, há discriminação do que foi previsto,


executado e a diferença.

www.estrategiaconcursos.com.br 4 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

3. (CESPE/Técnico de Apoio/Controle Interno/MPU/2010) Com relação à


estrutura e ao papel do balanço orçamentário previsto na Lei nº
4.320/1964, julgue o seguinte item.

As receitas devem ser discriminadas por tipo de crédito e divididas em


duas categorias: orçamentárias e extraorçamentária.

As receitas são discriminadas por natureza e divididas em duas


categorias: correntes e de capital.

Gabarito: Errado

Tendo em vista o princípio do equilíbrio, o total da coluna das receitas


previstas deve ser igual ao total da coluna das despesas fixadas.

Além disso, com o objetivo de equilibrar a demonstração, o déficit será


informado do lado da receita e o superávit será informado do lado
da despesa. Nesse sentido, na última linha do balanço o total do lado
esquerdo do balanço (receitas) será igual ao total do lado direito do
balanço (despesas).

A seguir podemos visualizar a estrutura do Balanço Orçamentário


conforme a Lei nº 4.320/64:

www.estrategiaconcursos.com.br 5 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

RECEITAS DESPESAS
Título Previsão Execução Diferença Título Fixação Execução Diferença
Receitas Correntes Créditos Inicial + Suplem.
Tributárias Despesas Correntes
Contribuições Pessoal e Encargos
Patrimonial Juros e Encargos Dívida
Agropecuária Outras Desp. Correntes
Industrial
N Despesa de Capital
Serviços Investimento
Transferências
Correntes Inversões Financeiras
Outras Rec. Correntes Amortização Dívida
N
Receitas de Capital Créditos Especial
Operações Créditos Despesas Correntes
Alienação Bens Despesas de Capital
Amortização
Empréstimos Financ.
Transferência Capital Créditos Extraordinários

Outras Receitas Capital Despesas Correntes


Despesas de Capital
Déficit Superávit
Total Total

www.estrategiaconcursos.com.br 6 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Estrutura segundo o MCASP

Segundo a estrutura do MCASP, o Balanço Orçamentário é composto por:

a. Quadro Principal;
b. Quadro da Execução dos Restos a Pagar Não Processados; e
c. Quadro da Execução dos Restos a Pagar Processados.

Nos termos do MCASP,

O Balanço Orçamentário demonstrará as receitas detalhadas por categoria


econômica e origem, especificando a previsão inicial, a previsão
atualizada para o exercício, a receita realizada e o saldo, que corresponde
ao excesso ou déficit de arrecadação.

Demonstrará, também, as despesas por categoria econômica e grupo de


natureza da despesa, discriminando a dotação inicial, a dotação
atualizada para o exercício, as despesas empenhadas, as despesas
liquidadas, as despesas pagas e o saldo da dotação.

Cabe destacar que o Balanço Orçamentário é elaborado utilizando-se as


classes 5, grupo 2 (Orçamento aprovado: previsão da receita e fixação da
despesa) e classe 6, grupo 2 (Execução do orçamento: realização da
receita e execução da despesa) do PCASP.

No Quadro Principal, são apresentadas as receitas e despesas previstas


em confronto com as realizadas. As receitas e despesas são apresentadas
conforme a classificação por natureza.

Destaca-se, ainda, que as receitas são informadas pelos valores


líquidos das respectivas deduções, tais como restituições, descontos,
retificações, deduções para o Fundeb e repartições de receita tributária
entre os entes da Federação, quando registradas como dedução.

Atenção! A apresentação das receitas pelo valor líquido é realizada no 3º


nível (espécie). A previsão da receita e a fixação da despesa é
evidenciada no balanço orçamentário pelo valor bruto, seguindo o
princípio do orçamento bruto.

www.estrategiaconcursos.com.br 7 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Vamos visualizar a estrutura do balanço orçamentário (quadro principal)


segundo o MCASP e destacar as diferenças existentes entre essa
estrutura e aquela da Lei nº 4.320/64.

Previsão Previsão Receitas Saldo


RECEITAS ORÇAMENTÁRIAS Inicial Atualizada Realizadas
(a) (b) (c) (d) =(c-b)
Receitas Correntes (I)
Receita Tributária
Receita de Contribuições
Receita Patrimonial
Receita Agropecuária
Receita Industrial
Receita de Serviços
Transferências Correntes
Outras Receitas Correntes
Receitas de Capital (II)
Operações de Crédito
Alienação de Bens
Amortizações de Empréstimos Mudança 1: Linha específica
para Recursos Arrecadados em
Transferências de Capital
Exercícios Anteriores*.
Outras Receitas de Capital
Recursos Arrecadados em Exercícios Anteriores (III)
SUBTOTAL DAS RECEITAS (IV) = (I + II + III)
Operações de Crédito / Refinanciamento (V)
Operações de Crédito Internas
Mobiliária
Mudança 2: Linhas específicas
Contratual
para refinanciamento de dívida.
Operações de Crédito Externas
Mobiliária
Contratual
SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (VI) = (IV+V)
Déficit (VII)
TOTAL (VIII) = (VI + VII)
Saldos de Exercícios Anteriores
(Utilizados Para Créditos Adicionais) Mudança 3: Linhas específicas para
Superávit Financeiro os saldos de exercícios anteriores.
Reabertura de Créditos Adicionais

* Recursos Arrecadados em exercícios anteriores  São recursos incluídos na LOA para demonstrar
o equilíbrio do orçamento, mas não podem ser classificados como superávit financeiro para fins de
elaboração da LOA, nem são passíveis de execução. Exemplo: Recursos de RPPS.

www.estrategiaconcursos.com.br 8 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Mudança 5: A coluna previsão é Mudança 4: A despesa orçamentária


desdobrada em duas: dotação inicial e passa a ser demonstrada por
dotação atualizada. empenho, liquidação e pagamento.

Dotação Dotação Despesas Despesas Despesas Saldo da


Inicial Atualizada Empenhadas Liquidadas Pagas Dotação
DESPESAS ORÇAMENTÁRIAS
(e) (f) (g) (h) (i) (j) = (f-g)
Despesas Correntes (IX)
Pessoal e Encargos Sociais
Juros e Encargos da Dívida
Outras Despesas Correntes

Despesas de Capital (X)


Investimentos
Inversões Financeiras
Amortização da Dívida Mudança 6: Linhas específicas para
Reserva de Contingência e Reserva do
Reserva de Contingência (XI) RPPS .

Reserva do RPPS (XII)


SUBTOTAL DAS DESPESAS (XIII) = (IX + X + XI +
XII)
Amortização da Dívida/ Refinanciamento (XIV)
Amortização da Dívida Interna Mudança 7: Linhas específicas para
Dívida mobiliária Amortização da dívida /
Refinanciamento.
Outras Dívidas
Amortização da Dívida Externa
Dívida Mobiliária
Outras Dívidas

SUBTOTAL COM REFINANCIAMENTO (XV) = (XIII


+ XIV)
Superávit (XVI)
TOTAL (XVII) = (XV + XVI)

R C 

R R P P S RPPS 
RPPS

www.estrategiaconcursos.com.br 9 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Definições e observações gerais

 A previsão inicial nada mais é do que a discriminação da receita


prevista na LOA. Sendo assim, não muda durante o exercício! As
atualizações monetárias autorizadas por lei, efetuadas antes da data da
publicação da LOA, também integrarão os valores apresentados na
coluna.

 A previsão atualizada, segundo o MCASP, demonstra os valores da


previsão atualizada das receitas, que refletem a reestimativa da receita
decorrente de, por exemplo:

a. abertura de créditos adicionais, seja mediante excesso de arrecadação


ou contratação de operações de crédito;
b. criação de novas naturezas de receita não previstas na LOA;
c. remanejamento entre naturezas de receita; ou
d. atualizações monetárias autorizadas por lei, efetuadas após a data da
publicação da LOA.

Impende anotar que, se não ocorrerem eventos que ocasionem a


reestimativa da receita, a coluna Previsão Atualizada apresentará os
mesmos valores da coluna Previsão Inicial.

 As receitas realizadas correspondem às receitas arrecadadas


diretamente pelo órgão, ou por meio de outras instituições como, por
exemplo, a rede bancária.

 Saldos de Exercícios Anteriores  aqui temos que estudar o que


dispõe o MCASP:

É importante destacar que em decorrência da utilização do superávit


financeiro de exercícios anteriores para abertura de créditos adicionais,
apurado no Balanço Patrimonial do exercício anterior ao de referência, o
Balanço Orçamentário demonstrará uma situação de desequilíbrio entre a
previsão atualizada da receita e a dotação atualizada. Essa situação
também pode ser causada pela reabertura de créditos adicionais,
especificamente os créditos especiais e extraordinários que tiveram o ato
de autorização promulgado nos últimos quatro meses do ano anterior,
caso em que esses créditos serão reabertos nos limites de seus saldos e
incorporados ao orçamento do exercício financeiro em referência.

www.estrategiaconcursos.com.br 10 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Esse desequilíbrio ocorre porque o superávit financeiro de exercícios


anteriores, quando utilizado como fonte de recursos para abertura de
créditos adicionais, não pode ser demonstrado como parte da receita
orçamentária do Balanço Orçamentário que integra o cálculo do resultado
orçamentário. O superávit financeiro não é receita do exercício de
referência, pois já o foi em exercício anterior, mas constitui
disponibilidade para utilização no exercício de referência. Por outro lado,
as despesas executadas à conta do superávit financeiro são despesas do
exercício de referência, por força legal, visto que não foram empenhadas
no exercício anterior. Esse desequilíbrio também ocorre pela reabertura
de créditos adicionais porque aumentam a despesa fixada sem
necessidade de nova arrecadação. Tanto o superávit financeiro
utilizado quanto a reabertura de créditos adicionais estão
detalhados no campo Saldo de Exercícios Anteriores, do Balanço
Orçamentário.

Acho que o MCASP foi bem didático nesse ponto, não é mesmo?

Veja que a inclusão do saldo dos exercícios anteriores é uma mudança


bem interessante no balanço orçamentário, pois permite uma maior
qualidade na evidenciação das informações aos usuários da informação
contábil.

Continuando na sua lição, o MCASP informa o seguinte:

Dessa forma, no momento inicial da execução orçamentária, tem-se, em


geral, o equilíbrio entre receita prevista e despesa fixada. No entanto,
iniciada a execução do orçamento, quando há superávit financeiro de
exercícios anteriores, tem-se um recurso disponível para abertura de
créditos para as despesas não fixadas ou não totalmente contempladas
pela lei orçamentária.

Dessa forma, o equilíbrio entre receita prevista e despesa fixada no


Balanço Orçamentário pode ser verificado (sem influenciar o seu
resultado) somando-se os valores da linha Total e da linha Saldos de
Exercícios Anteriores, constantes da coluna Previsão Atualizada, e
confrontando-se esse montante com o total da coluna Dotação Atualizada.

Recomenda-se a utilização de notas explicativas para esclarecimentos a


respeito da utilização do superávit financeiro e de reabertura de créditos
especiais e extraordinários, bem como suas influências no resultado

www.estrategiaconcursos.com.br 11 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

orçamentário, de forma a possibilitar a correta interpretação das


informações.

O MCASP destaca, ainda, que os saldos de exercícios anteriores


apresentam valores somente nas colunas Previsão Atualizada e Receita
Realizada e deverá corresponder ao valor utilizado para a execução de
despesas no exercício de referência.

Tais valores não são considerados na receita orçamentária do exercício de


referência nem serão considerados no cálculo do déficit ou superávit
orçamentário já que foram arrecadados em exercícios anteriores.

 A Dotação inicial, assim como a previsão inicial, nada mais é do que a


discriminação da despesa fixada (créditos iniciais) na LOA. Sendo assim,
não muda durante o exercício!

 A dotação atualizada demonstra a dotação inicial somada aos


créditos adicionais abertos ou reabertos durante o exercício de referência,
deduzidos das respectivas anulações e cancelamentos. Se não ocorrerem
eventos que ocasionem a atualização da despesa, a coluna Dotação
Atualizada apresentará os mesmos valores da coluna Dotação Inicial.

 Os valores referentes ao refinanciamento da dívida mobiliária e de


outras dívidas constam, destacadamente, nas receitas de operações de
crédito internas e externas e, nesse mesmo nível de agregação, nas
despesas com amortização da dívida de refinanciamento.
...

Agora que já estudamos o quadro principal, vamos visualizar os demais


quadros dispostos no MCASP.

Quadro da Execução dos Restos a Pagar Não Processados

No Quadro da Execução dos Restos a Pagar Não Processados, são


informados os restos a pagar não processados inscritos até o exercício
anterior nas respectivas fases de execução. Os restos a pagar inscritos na
condição de não processados que tenham sido liquidados em exercício
anterior ao de referência compõem o Quadro da Execução de Restos a
Pagar Processados.

www.estrategiaconcursos.com.br 12 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

EXECUÇÃO DE RESTOS A PAGAR NÃO PROCESSADOS

Inscritos
Em Exercícios Em 31 de Dezembro
Liquidados Pagos Cancelados Saldo
Anteriores do Exercício Anterior
(a) (b) (c) (d) (e) (f) = (a+b-d-e)
Despesas Correntes
Pessoal e Encargos Sociais
Juros e Encargos da Dívida
Outras Despesas
Correntes
Despesas de Capital
Investimentos
Inversões Financeiras
Amortização da Dívida
TOTAL

RP Inscritos em exercícios anteriores  Compreende o valor de


restos a pagar não processados relativos aos exercícios anteriores, exceto
os relativos ao exercício imediatamente anterior, que não foram
cancelados porque tiveram seu prazo de validade prorrogado.

RP Inscritos em 31 de Dezembro do Exercício Anterior 


Compreende o valor de restos a pagar não processados relativos ao
exercício imediatamente anterior que não foram cancelados porque
tiveram seu prazo de validade prorrogado.

RP Liquidados  compreende o valor dos restos a pagar não


processados, liquidados após sua inscrição e ainda não pagos.

RP Pagos  compreende o valor dos restos a pagar não processados,


liquidados após sua inscrição e pagos.

RP Cancelados  compreende o cancelamento de restos a pagar não


processados por insuficiência de recursos, pela inscrição indevida ou para
atender dispositivo legal.

www.estrategiaconcursos.com.br 13 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Quadro da Execução dos Restos a Pagar Processados e Restos a Pagar


Não Processados Liquidados

No Quadro da Execução dos Restos a Pagar Processados e Restos


a Pagar Não Processados Liquidados, são informados os restos a
pagar processados inscritos até o exercício anterior nas respectivas fases
de execução. São informados, também, os restos a pagar inscritos na
condição de não processados que tenham sido liquidados em exercício
anterior.

Segundo a ICPC 07 – Metodologia para Elaboração do Balanço


Orçamentário, os entes que não conseguem fazer o controle dos restos a
pagar não processados liquidados podem, ao final do exercício, transferir
seus saldos para restos a pagar processados.

EXECUÇÃO DE RESTOS A PAGAR PROCESSADOS E NÃO PROCESSADOS LIQUIDADOS

Inscritos
Em Exercícios Em 31 de Dezembro Pagos Cancelados Saldo
Anteriores do Exercício Anterior
(a) (b) (c) (d) (e) = (a+b-c-d)
Despesas Correntes
Pessoal e Encargos Sociais
Juros e Encargos da Dívida
Outras Despesas Correntes
Despesas de Capital
Investimentos
Inversões Financeiras
Amortização da Dívida
TOTAL

4. (CESPE/Auditor/TCE-ES/2012) Com relação às demonstrações


contábeis aplicadas ao setor público, julgue o item que se segue, de
acordo com o Manual de Contabilidade da Secretaria do Tesouro Nacional.

Os demonstrativos da execução de restos a pagar processados e não


processados devem ser anexados ao balanço orçamentário.

www.estrategiaconcursos.com.br 14 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Segundo o MCASP (Parte V),

Adicionalmente ao Balanço Orçamentário, devem ser incluídos


dois quadros demonstrativos de execução de restos a pagar, um
relativo aos restos a pagar não processados, outro relativo aos
restos a pagar processados, com o mesmo detalhamento das despesas
orçamentárias do balanço, de modo a propiciar uma análise da execução
orçamentária do exercício em conjunto com a execução dos restos a
pagar.

Gabarito: Certo

5. (FEMPERJ/TCE-RJ/2012) Em relação às orientações para elaboração do


Balanço Orçamentário, constantes no Manual de Contabilidade Aplicada
ao Setor Público da STN, é correto afirmar que:

a) as receitas serão detalhadas por origem e espécie, especificando a


previsão inicial, a previsão atualizada, a receita realizada e a diferença
(excesso ou frustração na arrecadação);
b) as despesas devem ser apresentadas por categoria funcional,
conforme classificação definida na Portaria nº 42/1999, discriminando a
dotação inicial, a dotação atualizada, as despesas empenhadas, as
despesas liquidadas, as despesas pagas e a diferença, para identificar
eventual economia orçamentária em cada função;
c) a identificação das receitas e despesas intraorçamentárias, quando
necessária, deverá ser incluída na demonstração;
d) em decorrência da abertura de créditos adicionais, haverá uma
situação de desequilíbrio entre a previsão atualizada da receita e a
dotação atualizada;
e) tanto o superávit financeiro utilizado quanto a reabertura de créditos
adicionais deverão ser detalhados no campo saldo de exercícios
anteriores.

Corrigindo as opções, temos:

a) as receitas serão detalhadas por origem e espécie, categoria


econômica, origem e espécie especificando a previsão inicial, a
previsão atualizada, a receita realizada e a diferença (excesso ou
frustração na arrecadação);

www.estrategiaconcursos.com.br 15 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

b) as despesas devem ser apresentadas por categoria funcional


categoria
econômica e grupo de natureza da despesa, conforme classificação
definida na Portaria nº 42/1999, discriminando a dotação inicial, a
dotação atualizada, as despesas empenhadas, as despesas liquidadas, as
despesas pagas e a diferença, para identificar eventual economia
orçamentária em cada função;

c) a identificação das receitas e despesas intraorçamentárias, quando


necessária, deverá ser incluída na demonstração deverá ser
apresentada em notas explicativas;

d) em decorrência da abertura reabertura de créditos adicionais, haverá


uma situação de desequilíbrio entre a previsão atualizada da receita e a
dotação atualizada;

e) tanto o superávit financeiro utilizado quanto a reabertura de


créditos adicionais deverão ser detalhados no campo saldo de
exercícios anteriores.

Gabarito: E

Balanço orçamentário e as notas explicativas

Segundo o MCASP, o Balanço Orçamentário deverá ser acompanhado de


notas explicativas que divulguem, ao menos:

a. o detalhamento das receitas e despesas intraorçamentárias, quando


relevante;
b. o detalhamento das despesas executadas por tipos de créditos (inicial,
suplementar, especial e extraordinário);
c. a utilização do superávit financeiro e da reabertura de créditos
especiais e extraordinários, bem como suas influências no resultado
orçamentário;
d. as atualizações monetárias autorizadas por lei, efetuadas antes e após
a data da publicação da LOA, que compõem a coluna Previsão Inicial da
receita orçamentária;
e. o procedimento adotado em relação aos restos a pagar não
processados liquidados, ou seja, se o ente transfere o saldo ao final do
exercício para restos a pagar processados ou se mantém o controle dos
restos a pagar não processados liquidados separadamente;

www.estrategiaconcursos.com.br 16 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

f. o detalhamento dos “recursos de exercícios anteriores” utilizados para


financiar as despesas orçamentárias do exercício corrente, destacando-se
os recursos vinculados ao RPPS e outros com destinação vinculada;

Além disso, o MCASP assevera que os Balanços Orçamentários não


consolidados (de órgãos e entidades, por exemplo), poderão apresentar
desequilíbrio e déficit orçamentário, pois muitos deles não são agentes
arrecadadores e executam despesas orçamentárias para prestação de
serviços públicos e realização de investimentos. Esse fato não representa
irregularidade, devendo ser evidenciado complementarmente por nota
explicativa que demonstre o montante da movimentação financeira
(transferências financeiras recebidas e concedidas) relacionado à
execução do orçamento do exercício.

ANÁLISE DO BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

A análise do balanço orçamentário pode ser classificada em três grupos:

 Análise a partir do orçamento aprovado;


 Análise a partir da execução orçamentária;
 Análise por meio de índices contábeis.

Vamos estudar com os devidos detalhes cada tipo de análise.

Análise a partir do orçamento aprovado

A partir do orçamento aprovado podemos realizar três tipos de análises,


quais sejam:

a) Cumprimento da Regra de Ouro;


b) Capitalização/Descapitalização;
c) Endividamento.

Cumprimento da Regra de Ouro

A Regra de Ouro está prevista no art. 167 da Constituição Federal:

Art. 167. São vedados:

www.estrategiaconcursos.com.br 17 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

III - a realização de operações de créditos que excedam o


montante das despesas de capital, ressalvadas as autorizadas
mediante créditos suplementares ou especiais com finalidade precisa,
aprovados pelo Poder Legislativo por maioria absoluta.

Resumindo: operações de crédito devem ser menor ou igual ao


somatório de todas as despesas de capital (investimentos, inversões
financeiras e amortização da dívida).

Capitalização/Descapitalização

Trata-se de uma análise realizada por meio da comparação do


relacionamento entre receitas e despesas correntes e receitas e despesas
de capital.

A capitalização se origina da combinação conjunta de Superávit


Corrente e de Déficit de Capital.

A descapitalização se origina da combinação conjunta de Superávit de


capital e de Déficit Corrente.

Objetivamente, devemos saber o seguinte:

Situação Resultado

Descapitalização. Receitas de Capital


Receitas de Capital > Despesas de
estão financiando despesas correntes.
Capital
Situação desfavorável.

Capitalização. Receitas Correntes


Receitas de Capital < Despesas de
estão financiando despesas de capital.
Capital
Situação favorável.

www.estrategiaconcursos.com.br 18 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

6. (CESPE/SEGER-ES/2009) No balanço orçamentário, através da


comparação do relacionamento entre receitas e despesas correntes e
receitas e despesas de capital, pode-se identificar a tendência para
capitalização ou descapitalização.

Questãozinha para fixação! Conforme estudamos, a análise da


capitalização/descapitalização é realizada por meio da comparação do
relacionamento entre receitas e despesas correntes e receitas e despesas
de capital. e

Gabarito: Certo

Endividamento

Trata-se da análise da relação entre as operações de créditos e a


amortização da dívida.

Objetivamente, devemos saber o seguinte:

Situação Resultado

Aumento do Endividamento. Receitas


Operações de Crédito > Amortização
de Capital estão financiando despesas
da Dívida
correntes. Situação desfavorável.

Diminuição do Endividamento.
Operações de Crédito < Amortização Receitas Correntes estão financiando
da Dívida despesas de capital.
Situação favorável.

Análise a partir da execução do orçamento

Essa é a análise mais comum de ser exigida em prova.

A partir da execução orçamentária podemos realizar três tipos de


análises, quais sejam:

www.estrategiaconcursos.com.br 19 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

a) Resultado Orçamentário;
b) Resultado da Execução da Receita;
c) Resultado da Execução da Despesa.

Vamos estudar cada uma dessas análises.

Resultado Orçamentário

O resultado orçamentário é obtido por meio do confronto entre as


receitas executadas e as despesas executadas.

Compara, portanto, as receitas c arrecadadas com as despesas


empenhadas, seguindo as disposições da Lei nº 4.320/64.

Objetivamente, devemos saber o seguinte:

Situação Resultado

Receita Arrecadada > Despesa


Superávit Orçamentário
Executada

Receita Arrecadada < Despesa


Déficit Orçamentário
Executada

Receita Arrecadada = Despesa


Resultado Nulo (equilíbrio)
Executada

Resultado da Execução da Receita

Trata-se da comparação das receitas previstas com as arrecadadas.

Objetivamente, devemos saber o seguinte:

www.estrategiaconcursos.com.br 20 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Situação Resultado

Receita Prevista > Receita Arrecadada Insuficiência na arrecadação

Receita Prevista < Receita Arrecadada Excesso na arrecadação

Receita Prevista = Receita Arrecadada Equilíbrio na arrecadação

Resultado da Execução da Despesa


f
Trata-se da comparação das despesas fixadas com as executadas
(empenhadas).

Objetivamente, devemos saber o seguinte:

Situação Resultado

Despesa Fixada > Despesa Executada Economia de despesa

Despesa Fixada < Despesa Executada Excesso de despesa

Equilíbrio na realização da despesa


Despesa Fixada = Despesa Executada
ou resultado nulo

EXCESSO DE DESPESAS

Análise por meio de índices contábeis

Pessoal, esses índices constavam em edição passada do MCASP. Com a


atualização do Manual, a STN retirou do MCASP esses índices. No entanto,

www.estrategiaconcursos.com.br 21 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

ainda os encontramos em livros doutrinários. A tendência é que eles não


sejam mais exigidos. No entanto, em uma preparação de alto nível não
podemos nos furtar de estudar esses índices.

Para facilitar sua vida, a seguir elaboramos um quadro com todos os


índices, destacando aqueles que possuem uma maior probabilidade de
exigência.

Descrição Fórmula

RP Processados inscritos no exercício Despesas Liquidadas – Despesas Pagas


8
Despesas Empenhadas – Despesas
RP Não Processados inscritos no exercício
Liquidadas

Quociente do Equilíbrio Previsão Inicial da Receita ÷


Orçamentário Dotação Inicial da Despesa

Quociente de Execução da Receita Realizada ÷


Receita Previsão Atualizada da Receita

Quociente de Desempenho da Receita Realizada ÷


Arrecadação Previsão Inicial da Receita

Créditos Adicionais abertos por meio de


Quociente de Utilização do Excesso de
excesso de arrecadação ÷
Arrecadação
Total do excesso de arrecadação

Créditos Adicionais Abertos por meio de


Quociente de Utilização do
superávit financeiro ÷ Total do superávit
Superávit Financeiro
financeiro apurado no exercício anterior

Quociente de Execução da
Despesa Executada ÷ Dotação Atualizada
Despesa

Quociente do Resultado
Receita Realizada ÷ Despesa Empenhada
Orçamentário

Quociente da Execução Receita Realizada Corrente ÷ Despesa


Orçamentária Corrente Empenhada Corrente

Quociente Financeiro Real da


Receita Realizada ÷ Despesa paga
Execução Orçamentária

www.estrategiaconcursos.com.br 22 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Bem... em termos teóricos é isso... vamos agora praticar um pouco com


algumas questões selecionadas especialmente para a fixação dos
assuntos hoje estudados.

www.estrategiaconcursos.com.br 23 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Questões Comentadas

7. (CESPE/Analista Judiciário/Administrativa/TRF1/2017) A tabela a seguir


mostra eventos hipotéticos ocorridos no exercício de 2016, em
determinado município brasileiro. Os valores são expressos em R$ mil.

Evento Valor
Empenho de crédito extraordinário para a construção de casas 130
Pagamento de material de consumo – compra realizada em 2015 270
Empenho e liquidação de despesas correntes 230
Pagamento de despesas correntes 190
Despesa orçamentária fixada na LOA 610
Despesas de capital liquidadas e pagas 100
Devolução de cauções recebidas 180
Depreciação registrada no exercício 20

A partir dessa tabela, julgue o item que se segue, considerando as


normas vigentes relativas a receitas e despesas no setor público.

O montante das despesas de capital realizadas, constantes do balanço


orçamentário, foi inferior a R$ 120 mil.

Lembre-se que no caso do balanço orçamentário consideramos como


realizadas as despesas que foram empenhadas. Assim, apenas o
empenho referente à construção de casas no valor de R$ 130 mil refere-
se a uma despesa de capital realizada.

Gabarito: Errado

8. (CESPE/Analista de Controle Externo/TCE-PE/2017) As Demonstrações


Contábeis aplicadas ao Setor Público (DCASP) fornecem aos usuários
informações a respeito dos aspectos de natureza orçamentária,
econômica, patrimonial e financeira das entidades. A partir das
demonstrações, o auditor de contas públicas poderá identificar, no

www.estrategiaconcursos.com.br 24 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

balanço orçamentário, a possível situação de desequilíbrio entre a


previsão da receita e as dotações atualizadas.

Perfeito! Por meio do balanço orçamentário podemos verificar por meio do


confronto entre as receitas previstas (atualizadas) e as despesas fixadas
(atualizadas) um equilíbrio ou desiquilíbrio.

O equilíbrio é a situação esperada, porém pode ocorrer o desiquilíbrio


conforme muito bem esclarecido pelo MCASP:

É importante destacar que em decorrência da utilização do superávit


financeiro de exercícios anteriores para abertura de créditos adicionais,
apurado no Balanço Patrimonial do exercício anterior ao de referência, o
Balanço Orçamentário demonstrará uma situação de desequilíbrio
entre a previsão atualizada da receita e a dotação atualizada. Essa
situação também pode ser causada pela reabertura de créditos adicionais,
especificamente os créditos especiais e extraordinários que tiveram o ato
de autorização promulgado nos últimos quatro meses do ano anterior,
caso em que esses créditos serão reabertos nos limites de seus saldos e
incorporados ao orçamento do exercício financeiro em referência.

Esse desequilíbrio ocorre porque o superávit financeiro de exercícios


anteriores, quando utilizado como fonte de recursos para abertura de
créditos adicionais, não pode ser demonstrado como parte da receita
orçamentária do Balanço Orçamentário que integra o cálculo do resultado
orçamentário. O superávit financeiro não é receita do exercício de
referência, pois já o foi em exercício anterior, mas constitui
disponibilidade para utilização no exercício de referência. Por outro lado,
as despesas executadas à conta do superávit financeiro são despesas do
exercício de referência, por força legal, visto que não foram empenhadas
no exercício anterior. Esse desequilíbrio também ocorre pela reabertura
de créditos adicionais porque aumentam a despesa fixada sem
necessidade de nova arrecadação. Tanto o superávit financeiro utilizado
quanto a reabertura de créditos adicionais estão detalhados no campo
Saldo de Exercícios Anteriores, do Balanço Orçamentário.

Gabarito: Certo

www.estrategiaconcursos.com.br 25 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

9. (CESPE/Analista de Gestão Educacional/Contabilidade/SEDF/2017)


Acerca das demonstrações financeiras e dos instrumentos necessários
para a sua elaboração, julgue o próximo item.

O balanço orçamentário pode demonstrar situação de desequilíbrio entre


a previsão da receita e a dotação da despesa.

Apenas para fixar! Conforme estudamos na questão anterior, o balanço


orçamentário pode sim demonstrar situação de desequilíbrio entre a
previsão da receita e a dotação da despesa.

Gabarito: Certo

10. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/TRE-PE/2017) A execução


orçamentária de uma entidade pública hipotética apresentou as seguintes
informações em determinado exercício financeiro já encerrado.

Receita orçamentária Valor (em R$)


Prevista 100
Lançada 80
Executada/arrecadada 70

Despesa orçamentária Valor (em R$)


Fixada 100
Executada/empenhada 90
Paga 60

Nessa situação hipotética, o resultado do balanço orçamentário apurado


ao final do referido exercício apresentou-se
a) deficitário em R$ 10.
b) nulo.
c) superavitário em R$ 10.
d) superavitário em R$ 20.
e) deficitário em R$ 20.

Basta confrontarmos as execuções.

Resultado Orçamentário = receita executada – despesa executada


Resultado Orçamentário = 70 – 90  -20

www.estrategiaconcursos.com.br 26 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Gabarito: E

11. (CESPE/Contador/MPOG/2015)

==ecf88==

www.estrategiaconcursos.com.br 27 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

A tabela I contém informações apresentadas por determinado estado da


federação referentes ao exercício de 2014, e a tabela II, os saldos de
balanço patrimonial de 31/12/2013 do referido estado.

Com base nessa situação hipotética, julgue o seguinte item, de acordo


com a legislação vigente.

O resultado orçamentário do exercício de 2014 foi um superávit de R$


130,00.

Pessoal, concentre-se apenas no que o examinador está solicitando:


resultado orçamentário. Quais informações precisamos para encontrar o
resultado orçamentário? Receita executada (arrecadada) e despesa
executada (empenhada), não é mesmo?

Não temos quanto foi arrecadado, mas temos quanto foi previsto e o
excesso de arrecadação. Assim, podemos encontrar o valor arrecadado:

Excesso de arrecadação = receita arrecadada – receita prevista


230,00 = receita arrecadada – 1.000,00

Receita arrecadada = 1.230,00

www.estrategiaconcursos.com.br 28 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

A despesa executada o examinador já forneceu (1.100,00). Assim,


temos:

Resultado orçamentário = 1.230,00 – 1.100,00 = 130,00 (superávit).

Gabarito: Certo

12. (CESPE/Analista Judiciário/Contadoria/STJ/2015) Considere que, em


determinada entidade governamental, os seguintes eventos contábeis
tenham sido registrados em seu primeiro exercício financeiro.

Previsão da receita orçamentária e fixação da despesa orçamentária no


valor de R$ 280.000,00.
Lançamento de impostos no valor de R$ 170.000,00, sendo arrecadados
50% desse valor.
Empenho, liquidação e pagamento de despesas com folha de pessoal no
valor de R$ 60.000,00.
Empenho, liquidação e pagamento de serviços de terceiros no valor de R$
20.000,00.
Aquisição de veículo no valor de R$ 42.000,00, com recebimento imediato
do bem, totalmente inscrito em restos a pagar.

Com base nessa situação hipotética, julgue o item subsequente acerca


das definições e da estrutura das demonstrações contábeis aplicadas ao
setor público.

Considerando que houve apenas arrecadação parcial dos impostos


previstos, o resultado orçamentário do exercício, evidenciado no balanço
orçamentário, apresentará superávit de R$ 48.000,00.

Resultado Orçamentário (RO) = receita arrecadada – despesa empenhada

A questão informa que foi arrecadado 50% de 170.000,00 (total lançado).


Logo, a receita arrecadada = 85.000,00.

Além disso, a soma dos empenhos foi de: 60.000,00 + 20.000,00 +


42.000,00 (empenho da aquisição do veículo) = 122.000,00

Logo,

www.estrategiaconcursos.com.br 29 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

RO = 85.000,00 – 122.000,00  déficit de 37.000,00

Gabarito: Errado

13. (CESPE/Auditor Governamental/CGE-PI/2015) Acerca das


demonstrações contábeis aplicadas ao setor público, julgue o próximo
item.

Na estrutura do balanço orçamentário, devem ser identificadas as receitas


intraorçamentárias realizadas e as despesas intraorçamentárias
empenhadas, liquidadas e pagas.

As receitas e despesas intraorçamentárias, quando relevantes, são


detalhadas por meio das notas explicativas ao balanço orçamentário.

Gabarito: Errado

14. (CESPE/Analista/Atuarial/MPU/2015) Julgue o item, relativo à


contabilização de eventos contábeis registrados no âmbito do MPU.

Os recursos arrecadados em exercícios anteriores podem ser classificados


como superávits financeiros para fins de elaboração do projeto de lei
orçamentária.

Segundo o MCASP, os Recursos Arrecadados de Exercícios Anteriores são


utilizados para custear despesas do exercício corrente, permitindo o
equilíbrio na aprovação da Lei Orçamentária. Nesse sentido, os recursos
arrecadados em exercícios anteriores poderão ser incluídos na previsão da
receita para fins de equilíbrio orçamentário. Todavia, tais recursos não
são passíveis de execução, por já terem sido arrecadados em exercícios
anteriores.

O MCASP destaca que, quando da elaboração do projeto de lei


orçamentária, estes recursos arrecadados em exercícios anteriores
ainda não podem ser classificados como superávit financeiro, já
que este só pode ser obtido ao final do exercício. Vale frisar que, na
execução do orçamento, estes recursos serão lançados como superávit
financeiro no Balanço Orçamentário na coluna de receita realizada.

Gabarito: Errado

www.estrategiaconcursos.com.br 30 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

15. (CESPE/Consultor de Orçamento e Fiscalização Financeira/Câmara dos


Deputados/2014) Os eventos e dados relacionados abaixo foram
registrados no primeiro exercício financeiro de uma unidade gestora da
Câmara dos Deputados.

Aprovação da LOA, com previsão da receita e fixação da despesa no valor


de R$ 180.000.
Lançamento de impostos no valor de R$ 90.000, sendo arrecadados 80%
desse valor;
Depósitos de terceiros no valor de R$ 18.000, recebidos em garantia de
contratos;
Compra de veículo no valor de R$ 48.000, com vida útil estimada de 5
anos, sendo 50% pagos à vista e 50% inscritos em restos a pagar.
Com base nessas informações hipotéticas e tendo em vista o plano de
contas aplicado ao setor público composto por oito classes de contas e os
critérios para elaboração das demonstrações contábeis aplicadas ao setor
público no referido exercício, julgue o item seguinte.

O resultado orçamentário do exercício apresentou superávit no valor de


R$ 24.000.

Resultado Orçamentário (RO) = receita arrecadada – despesa empenhada

A questão informa que foi arrecadado 80% de 90.000,00 (total lançado).


Logo, a receita arrecadada = 72.000,00.

Além disso, foi empenhado 48.000,00 referente à aquisição do veículo

Logo,

RO = 72.000,00 – 48.000,00  superávit de 24.000,00

Observação: os depósitos de terceiros recebidos em garantia de contratos


não entram no balanço orçamentário, pois são ingressos
extraorçamentários. Esses ingressos são evidenciados no balanço
financeiro.

Gabarito: Certo

www.estrategiaconcursos.com.br 31 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

16. (CESPE/Analista Administrativo/Ciências Contábeis/ANTAQ/2014)


Com relação às demonstrações contábeis aplicadas ao setor público,
segundo o MCASP 5.ª edição, julgue o item.

As autorizações legislativas para a execução de dispêndios, bem como a


previsão das receitas necessárias ao financiamento desses gastos são
expressas, no balanço orçamentário, por seus valores brutos.

Conforme estudamos, a previsão da receita e a fixação da despesa é


evidenciada no balanço orçamentário pelo valor bruto, seguindo o
princípio do orçamento bruto.

Gabarito: Certo

17. (CESPE/Analista/Perícia/Contabilidade/MPU/2013) No que se refere a


demonstrações contábeis e receitas e despesas públicas, julgue o item
seguinte.

No balanço orçamentário, com o objetivo de equilibrar o demonstrativo, o


déficit será informado do lado da receita e o superávit será informado do
lado da despesa.

É isso mesmo! Conforme estudamos, com o objetivo de equilibrar a


demonstração, o déficit será informado do lado da receita e o
superávit será informado do lado da despesa. Nesse sentido, na
última linha do balanço o total do lado esquerdo do balanço (receitas)
será igual ao total do lado direito do balanço (despesas).

Gabarito: Certo

18. (CESPE/Analista Administrativo/ANS/2013) Determinada entidade do


setor público apresentou os eventos registrados abaixo em seu primeiro
exercício financeiro, ocorrido em 2012.

aprovação da Lei Orçamentária Anual, com previsão da receita e fixação


da despesa no valor de R$ 150.000,00;
arrecadação de impostos no valor de R$ 60.000,00;
empenho, consumo e pagamento de despesas com serviços de água, luz
e telefone durante o ano, no valor de R$ 20.000,00;
recebimento de imóvel em doação no valor de R$ 100.000,00;

www.estrategiaconcursos.com.br 32 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

compra de veículo para uso no valor de R$ 30.000,00, com recebimento


imediato do bem, inscrito integralmente em restos a pagar ao final do
exercício financeiro de 2012.

Com base nos eventos acima registrados, julgue o item que se segue,
acerca do fechamento das demonstrações contábeis do ano de 2012 da
referida entidade conforme a Lei n.º 4.320/1964.

O resultado orçamentário do exercício foi superavitário em R$ 10.000,00.

Resultado Orçamentário (RO) = receita arrecadada – despesa empenhada

A questão informa que foi arrecadado 60.000,00 com impostos. Logo, a


receita arrecadada = 60.000,00.

Além disso, foi empenhado 20.000,00 (despesas com serviços de água,


luz e telefone) + 30.000,00 referente à aquisição do veículo.

Logo,

RO = 60.000,00 – 50.000,00  superávit de 10.000,00

Gabarito: Certo

19. (CESPE/Especialista/ANTT/2013) De acordo com a Lei n.º


4.320/1964, julgue o próximo item, acerca das demonstrações contábeis.

No balanço orçamentário, os restos a pagar do exercício corrente serão


computados na receita extraorçamentária para compensar sua inclusão
na despesa orçamentária.

Pessoal, se o balanço é ORÇAMENTÁRIO não há que se falar em receita


extraorçamentária, não é mesmo? É no balanço financeiro que os
ingressos e dispêndios extraorçamentários são evidenciados, conforme
estudaremos na sequência do nosso curso.

Gabarito: Errado

20. (CESPE/Analista Administrativo/Ciências Contábeis/ANTT/2013) A


respeito dos demonstrativos contábeis e registros previstos nas Normas

www.estrategiaconcursos.com.br 33 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, na Lei n.º


4.320/1964 e na Lei de Responsabilidade Fiscal, julgue o item que se
segue.

O balanço orçamentário demonstra o que foi planejado para as despesas


e receitas do órgão público, em comparação com o que foi efetivamente
realizado, incluindo as inscrições e pagamentos de restos a pagar
ocorridos no exercício.

O erro do item está em sua parte final. Não são incluídas as inscrições e
pagamentos de restos a pagar. Esses fatos são evidenciados no balanço
financeiro.

Gabarito: Errado

21. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT17/2013)

Receita prevista R$ 180.000,00


Despesa fixada R$ 180.000,00
Impostos arrecadados R$ 165.000,00
Despesas empenhadas R$ 168.000,00
Despesas liquidadas R$ 152.000,00
Despesas inscritas em restos a pagar R$ 54.000,00
Recebimento de depósitos de terceiros R$ 18.000,00

Com base na Lei n.º 4.320/1964 e nas informações apresentadas na


tabela acima, referentes ao primeiro exercício financeiro encerrado de
determinada entidade governamental, julgue o item que se segue.

A partir do confronto entre as receitas e as despesas, foi apurado o


resultado orçamentário do exercício com superávit no valor de R$
13.000,00.

Resultado Orçamentário (RO) = receita arrecadada – despesa empenhada

Logo,

RO = 165.000,00 – 168.000,00  déficit de 3.000,00

Gabarito: Errado

www.estrategiaconcursos.com.br 34 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

22. (CESPE/Analista Administrativo/Ciências Contábeis/ANTAQ/2009)


Com referência aos registros e demonstrações da contabilidade pública,
julgue o item que se segue.

Suponha que, em determinado ente, se tenha verificado, ao final do


exercício, insuficiência de arrecadação de R$ 1.350.000,00 e economia de
despesas de R$ 800.000,00. Nesse caso, é correto afirmar que houve
déficit na execução orçamentária de R$ 550.000,00.

Excelente questão! De posse das informações podemos chegar ao


resultado orçamentário. Acompanhe o raciocínio...

Se houve insuficiência de arrecadação, é porque as receitas arrecadadas


foram menores que as receitas previstas. Assim, temos:

Insuficiência de Arrecadação = Receitas Previstas – Receitas Arrecadadas


1.350.000,00 = Receitas Previstas – Receitas Arrecadadas
Receitas arrecadadas = Receitas Previstas – 1.350.000,00 (I)

Se houve economia de despesa é porque as despesas executadas foram


menores que as despesas fixadas. Assim, temos:

Economia de despesa = despesa fixada – despesa executada


800.000,00 = despesa fixada – despesa executada
Despesa Executada = despesa fixada – 800.000,00 (II)

Além disso, sabemos que a Receita Prevista é igual à Despesa Fixada


Receita Prevista = Despesa Fixada (III)

Logo, o Resultado Orçamentário pode ser assim calculado:

RO = (Receitas Previstas – 1.350.000,00) – (Despesa Fixada – 800.000)


RO = - 1.350.000,00 + 800.000,00 + receitas previstas - despesas
fixadas

Como receitas previstas = despesas fixadas, temos:

RO = - 1.350.000,00 + 800.000,00 + receitas previstas - despesas


fixadas
RO = - 550.000,00 (déficit)

www.estrategiaconcursos.com.br 35 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Gabarito: Certo

23. (CESPE/Contador/PF/2014) No que se refere ao plano de contas


aplicado ao setor público e às demonstrações contábeis do setor público,
julgue o próximo item.

No balanço orçamentário evidencia-se o montante referente à reabertura


de créditos suplementares e especiais reabertos no exercício, sob o título
de saldo de exercícios anteriores.

Vamos aproveitar essa questão para revisar o que estudamos na parte


teórica sobre a rubrica “saldo de exercícios anteriores”.

 Saldos de Exercícios Anteriores  aqui temos que estudar o que


dispõe o MCASP:

É importante destacar que em decorrência da utilização do superávit


financeiro de exercícios anteriores para abertura de créditos adicionais,
apurado no Balanço Patrimonial do exercício anterior ao de referência, o
Balanço Orçamentário demonstrará uma situação de desequilíbrio entre a
previsão atualizada da receita e a dotação atualizada. Essa situação
também pode ser causada pela reabertura de créditos adicionais,
especificamente os créditos especiais e extraordinários que tiveram
o ato de autorização promulgado nos últimos quatro meses do ano
anterior, caso em que esses créditos serão reabertos nos limites de seus
saldos e incorporados ao orçamento do exercício financeiro em referência.

Esse desequilíbrio ocorre porque o superávit financeiro de exercícios


anteriores, quando utilizado como fonte de recursos para abertura de
créditos adicionais, não pode ser demonstrado como parte da receita
orçamentária do Balanço Orçamentário que integra o cálculo do resultado
orçamentário. O superávit financeiro não é receita do exercício de
referência, pois já o foi em exercício anterior, mas constitui
disponibilidade para utilização no exercício de referência. Por outro lado,
as despesas executadas à conta do superávit financeiro são despesas do
exercício de referência, por força legal, visto que não foram empenhadas
no exercício anterior. Esse desequilíbrio também ocorre pela reabertura
de créditos adicionais porque aumentam a despesa fixada sem
necessidade de nova arrecadação. Tanto o superávit financeiro

www.estrategiaconcursos.com.br 36 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

utilizado quanto a reabertura de créditos adicionais estão


detalhados no campo Saldo de Exercícios Anteriores, do Balanço
Orçamentário.

Sendo assim, o erro do item está em afirmar que os créditos


suplementares podem ser reabertos. Apenas os créditos extraordinários e
especiais podem ser reabertos e, portanto, ser evidenciado como “saldos
de exercícios anteriores” no balanço orçamentário.

Gabarito: Errado

24. (CESPE/Contador/CADE/2014) Com relação a demonstrações


contábeis, consolidação das contas públicas e notas explicativas, julgue o
item subsequente.

O balanço orçamentário apresenta detalhamento das receitas pelos


valores líquidos, assim como as deduções, restituições e descontos do
valor bruto das mesmas receitas na coluna das despesas.

Questão capciosa! Segundo o MCASP, as receitas deverão ser informadas


pelos valores líquidos das respectivas deduções, tais como restituições,
descontos, retificações, deduções para o Fundeb e repartições de receita
entre os entes da Federação, quando registradas como dedução.

Veja que o CESPE trocou a expressão “tais como” que denota sentido
exemplificativo, ou seja, as restituições, descontos, retificações, deduções
para o Fundeb e repartições de receita entre os entes da Federação são
exemplos de deduções.

Agora veja que ao usar o termo “assim como” muda totalmente o sentido.
Esse termo dá ideia de adição. Agora o sentido é de que as deduções,
restituições, descontos, retificações, deduções para o Fundeb e
repartições de receita entre os entes da Federação são detalhadas no
Balanço Orçamentário, o que não é verdade.

Além disso, podemos identificar outro erro. Todas essas deduções não são
apresentadas na coluna da despesa. Elas entram deduzindo o valor da
receita, a qual passa a ser evidenciada líquida dessas deduções.

Gabarito: Errado

www.estrategiaconcursos.com.br 37 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

25. (CESPE/Contador/MTE/2014) Considere que no primeiro exercício


financeiro de determinada unidade gestora do MTE tenham sido
registrados os seguintes eventos:

I aprovação da lei orçamentária anual, com previsão de receita e fixação


de despesa, no valor de R$ 220.000,00;

II lançamento de impostos no valor de R$ 110.000,00, com arrecadação


de 60% desse valor;

III compra de imóvel à vista, no valor de R$ 60.000,00, com recebimento


imediato do bem;

IV empenho e liquidação de serviços de vigilância no valor de R$


48.000,00, com 50% desse valor pago e o restante inscrito em restos a
pagar;

V ingressos extraorçamentários no valor de R$ 20.000,00.

Com base nessas informações, julgue o item que se segue, relativo ao


regime contábil e aos critérios utilizados para elaboração das
demonstrações contábeis aplicadas ao setor público.

No balanço orçamentário, foram realizadas receitas no valor de R$


66.000,00.

Questão “água na canela”! De todos os fatos, apenas o fato II representa


arrecadação de receita orçamentária. Nesse fato, temos uma arrecadação
de 66.000,00 (60% de 110 mil).

Gabarito: Certo

26. (CESPE/Contador/SUFRAMA/2014) No encerramento do primeiro


exercício financeiro de determinada entidade governamental, foram
identificados os seguintes registros contábeis:

I previsão da receita orçamentária em R$ 110.000 e fixação da despesa


orçamentária em R$ 100.000;

www.estrategiaconcursos.com.br 38 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

II lançamento de impostos no valor de R$ 60.000, sendo arrecadados


50% desse valor;

III recurso decorrente de operação de crédito contratada e recebida no


exercício, no valor de R$ 50.000;

IV empenho, liquidação e pagamento de despesas de água, luz e telefone


no exercício no valor de R$ 20.000;

V empenho e liquidação de despesa orçamentária referente à aquisição de


imóvel para uso da entidade no valor de R$ 80.000, sendo metade paga à
vista e o restante inscrito em restos a pagar, com recebimento imediato
do bem.

Considerando os registros acima relacionados, o regime contábil e o


processo de elaboração das demonstrações contábeis aplicadas ao setor
público, julgue o item subsecutivo.

O resultado orçamentário do exercício apurado no balanço orçamentário


será superavitário em R$ 10.000.

Veja que o CESPE gosta dessa sistemática de exigência do Balanço


Orçamentário!

Resultado Orçamentário (RO) = receita arrecadada – despesa empenhada

A questão informa que foi arrecadado 50% de 60.000,00 (total lançado).


Logo, temos uma arrecadação de 30.000,00.

Além disso, há uma arrecadação decorrente da operação de crédito, no


valor de 50.000,00.

Do lado da despesa, foi empenhado 20.000,00 (despesas com serviços de


água, luz e telefone) + 80.000,00 referente à aquisição do imóvel.

Logo,

RO = 30.000,00 + 50.000,00 – 80.000,00 – 20.000,00


RO = 80.000,00 – 100.000,00  déficit de 20.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br 39 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Gabarito: Errado

27. (CESPE/Contador/MJ/2013) Acerca das demonstrações contábeis e


dos registros aplicados ao setor público, julgue o item que se segue.

Os restos a pagar do exercício corrente devem ser incluídos na receita


extraorçamentária, para compensar sua inclusão na despesa
orçamentária, devendo seus impactos ser devidamente evidenciados no
balanço orçamentário.

Pessoal, falou em “extraorçamentário”, pode esquecer o balanço


orçamentário. O erro do item está na última palavra. É no balanço
financeiro que os restos a pagar devem ser incluídos na receita
extraorçamentária.

Gabarito: Errado

28. (CESPE/Auditor Federal de Controle Externo/2013) Com relação às


demonstrações contábeis da contabilidade governamental, julgue o item
seguinte.

No balanço orçamentário, se demonstrado que houve economia


orçamentária no orçamento corrente e excesso de arrecadação no
orçamento de capital, é possível que ocorra déficit orçamentário.

Economia orçamentária = despesas executadas < despesas fixadas

Excesso de arrecadação = receitas arrecadas > receitas previstas

Para conseguir visualizar a situação, é interessante inserirmos valores


hipotéticos. Essa é uma técnica válida na hora da prova para confirmar
(ou não) com números a afirmação do examinador. É claro que devemos
usar números fáceis...

Vamos considerar os seguintes valores hipotéticos:

Receita Corrente Prevista = 10,00


Receita Corrente Arrecadada = 7,00

www.estrategiaconcursos.com.br 40 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Despesa Corrente Fixada = 10,00


Despesa Corrente Executada = 9,00
Economia orçamentária no orçamento corrente = 1,00

Receita de Capital Prevista = 10,00


Receita de Capital Arrecadada = 11,00
Excesso de arrecadação no orçamento de capital = 1,00

Despesa de Capital Fixada = 10,00


Despesa de Capital Executada = 10,00

Resultado Orçamentário = receita arrecadada – despesa executada


RO = 18,00 – 19,00  déficit de 1,00

Veja que realmente é possível que ocorra déficit orçamentário no cenário


apresentado (excesso de arrecadação no orçamento de capital e
economia orçamentária no orçamento corrente).

Ressalta-se que é uma possibilidade... pode haver superávit também, a


depender dos valores previstos/fixados e executados.

Gabarito: Certo

Os dados das tabelas acima, em que os valores são expressos em reais,


foram extraídos do balancete da prefeitura de uma cidade, em
31/12/2010, e representam apenas as receitas e despesas orçamentárias
executadas. Com base nos dados apresentados, julgue os próximos itens.

www.estrategiaconcursos.com.br 41 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

29. (CESPE/Perito Criminal Federal/Área 1/2013) Com base apenas nos


dados mostrados na tabela apresentada, não é possível afirmar que a
elaboração do balanço orçamentário da referida prefeitura demonstrará
economia de despesas. Por outro lado, é possível afirmar que a execução
orçamentária demonstra descapitalização.

Vamos dividir a análise da questão em duas partes.

I - Com base apenas nos dados mostrados na tabela apresentada, não é


possível afirmar que a elaboração do balanço orçamentário da referida
prefeitura demonstrará economia de despesas.

Essa parte está correta. Veja que é apresentada apenas a despesa


executada. A despesa fixada, necessária para o cálculo da economia de
despesa, não é fornecida. Logo, realmente não é possível calcular a
economia de despesa apenas com os dados informados.

II - Por outro lado, é possível afirmar que a execução orçamentária


demonstra descapitalização.

Essa parte está errada. O que ocorre é uma capitalização. Veja que
temos um superávit corrente e um déficit de capital. Nesse cenário,
temos a aplicação de receita corrente em despesa de capital, algo
positivo.

Receitas Correntes – Despesas Correntes = 400.000 – 270.000


Superávit corrente  130.000

Receitas de Capital – Despesas de Capital = 210.000 – 320.000


Déficit de capital  110.000,00

Gabarito: Errado

30. (CESPE/Perito Criminal Federal/Área 1/2013) No balanço


orçamentário, haverá resultado orçamentário correspondente a superávit
de R$ 20.000 e déficit no orçamento de capital.

Resultado Orçamentário (RO) = receita arrecadada – despesa empenhada


RO = 610.000 – 590.000 = 20.000 (superávit)

www.estrategiaconcursos.com.br 42 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Receitas de Capital – Despesas de Capital = 210.000 – 320.000


Déficit de capital  110.000,00

Gabarito: Certo

31. (CESPE/Analista Judiciário/TRT10/Contabilidade/2013) Julgue o item


a seguir, acerca da estrutura e componentes das demonstrações
contábeis no setor público.

Os valores referentes ao refinanciamento da dívida mobiliária deverão


constar, destacadamente, no balanço orçamentário, nas receitas de
operações de crédito internas e externas e, nesse mesmo nível de
agregação, nas despesas com amortização da dívida de refinanciamento.

Trata-se de exigência literal do disposto no MCASP. Conforme estudamos,


os valores referentes ao refinanciamento da dívida mobiliária e de outras
dívidas deverão constar, destacadamente, nas receitas de operações de
crédito internas e externas e, nesse mesmo nível de agregação, nas
despesas com amortização da dívida de refinanciamento.

Gabarito: Certo

32. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/CNJ/2013) A Aprovação da


Lei Orçamentária Anual no valor de R$ 200.000,00;

B Lançamento de impostos no valor de R$ 120.000,00, sendo


arrecadados R$ 100.000,00;

C Compra de imóvel a vista no valor de R$ 70.000,00;

D Recebimento de veículo em doação no valor de R$ 20.000,00;

E Despesas de água, luz e telefone no valor de R$ 40.000,00, com valor


total inscrito em restos a pagar.

Considerando os eventos acima, relativos ao encerramento do primeiro


exercício financeiro de determinada entidade governamental, julgue o
item que se segue acerca do fechamento de suas demonstrações
contábeis.

www.estrategiaconcursos.com.br 43 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Com relação ao balanço orçamentário, o resultado orçamentário do


exercício foi deficitário em R$ 10.000,00.

A questão está certa. Vamos analisar as operações destacadas pela


questão.

A Não afeta o resultado orçamentário.


B + R$ 100.000,00 (Receita Orçamentária)
C - R$ 70.000,00 (Despesa de Capital)
D Trata-se de um fato extraorçamentário não afetando, portanto, o
resultado orçamentário.
E - R$ 40.000,00 (Despesa Corrente)

Efetuando os cálculos, chegamos a um resultado orçamentário


deficitário em R$ 10.000,00 (R$ 100.000,00 - R$ 70.000,00 - R$
40.000,00).

Gabarito: Certo

Atenção: Para responder a questão a seguir, considere as seguintes


contas contábeis extraídas dos Balanços Orçamentário e Patrimonial
levantados em 31/12/16 de determinada entidade do setor público.

www.estrategiaconcursos.com.br 44 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

33. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRE-SP/2017) No que tange ao


Balanço Orçamentário, no exercício de 2016, o valor inscrito em restos a
pagar não processado foi, em R$, de
a) 230.000.
b) 190.000.
c) 40.000.
d) 340.000.
e) 530.000.

O valor inscrito em restos a pagar não processado é obtido pela diferença


entre as despesas empenhadas e as despesas liquidadas. Assim, temos:

RP não processado inscrito = Despesa empenhada – despesa liquidada


RP não processado inscrito = 820.000,00 – 630.000,00  190.000,00

Gabarito: B

Atenção: Para responder à questão, considere as seguintes informações


(Valores em reais):

A lei orçamentária de determinado Estado da região Norte, para o


exercício de 2014, estimou receitas e fixou despesas, nos seguintes
valores:

Receitas Previstas
Correntes ................... 300.000,00
Capital ........................ 230.000,00

Despesas Fixadas
Correntes ...................... 270.000,00
Capital .......................... 260.000,00

Durante o exercício de 2014, o Estado realizou as seguintes transações


referentes a:

− Empenho de despesas com serviços de manutenção das rodovias estaduais 50.000,00


− Recebimento de ICMS 210.000,00
− Empenho de Despesas com a Construção de Viadutos 147.000,00
− Recebimento da Cota Parte do Fundo de Participação dos Estados − FPE 75.000,00
− Empenho da Despesa com Folha de Pagamento 115.000,00
− Recebimento de Aluguéis de Imóveis de Propriedade do Estado 27.000,00
− Empenho de Despesas com Serviços de Manutenção de Bens Imóveis 35.000,00
− Recebimento de Empréstimos por Antecipação da Receita Orçamentária 10.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br 45 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

− Recebimento de Empréstimos Obtidos de Longo Prazo 95.000,00


− Empenho de Despesas com Aquisição de Veículos Novos 108.000,00
− Uso de Material de Consumo 20.000,00
− Recebimento de Imóvel doado por entidade de direito privado 145.000,00
− Empenho de Despesas com Água, Luz e Telefone 20.000,00
− Depreciação de Bens móveis 40.000,00
− Recebimento de Rendimentos de Aplicações Financeiras 18.000,00
− Empenho de Despesas com Juros e Encargos de Empréstimos Obtidos 20.000,00
− Recebimento de Multas de Juros de Mora 15.000,00
− Recebimento pela Alienação de Bens Imóveis 175.000,00

34. (FCC/Auditor/TCE-AM/2015) O Balanço Orçamentário, levantado em


31.12.2014, apresentou um superávit de, em reais,
a) 100.000,00
b) 245.000,00
c) 130.000,00
d) 60.000,00
e) 120.000,00

Para encontrarmos o resultado orçamentário devemos confrontar as


receitas arrecadadas com as despesas empenhadas. Assim, temos:

Despesas Empenhadas
− Empenho de despesas com serviços de manutenção das rodovias estaduais 50.000,00
− Empenho de Despesas com a Construção de Viadutos 147.000,00
− Empenho da Despesa com Folha de Pagamento 115.000,00
− Empenho de Despesas com Serviços de Manutenção de Bens Imóveis 35.000,00
− Empenho de Despesas com Aquisição de Veículos Novos 108.000,00
− Empenho de Despesas com Água, Luz e Telefone 20.000,00
− Empenho de Despesas com Juros e Encargos de Empréstimos Obtidos 20.000,00
Total 495.000,00

Receitas Arrecadadas
− Recebimento de ICMS 210.000,00
− Recebimento da Cota Parte do Fundo de Participação dos Estados − FPE 75.000,00
− Recebimento de Aluguéis de Imóveis de Propriedade do Estado 27.000,00
− Recebimento de Empréstimos Obtidos de Longo Prazo 95.000,00
− Recebimento de Rendimentos de Aplicações Financeiras 18.000,00
− Recebimento de Multas de Juros de Mora 15.000,00
− Recebimento pela Alienação de Bens Imóveis 175.000,00
Total 615.000,00

Resultado Orçamentário = 615.000 – 495.000  120.000,00


(superávit)

www.estrategiaconcursos.com.br 46 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Atenção para os dados que são independentes da execução orçamentária


e, portanto, não entram no cômputo do resultado orçamentário:

− Uso de Material de Consumo 20.000,00


− Recebimento de Empréstimos por Antecipação da Receita Orçamentária 10.000,00
− Depreciação de Bens móveis 40.000,00
− Recebimento de Empréstimos por Antecipação da Receita Orçamentária 10.000,00

Gabarito: E

35. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT3/2015) Atenção: Para


responder à questão, considere as receitas orçamentárias previstas e as
despesas orçamentárias fixadas para o exercício de 2014, bem como as
seguintes transações realizadas por determinada entidade pública durante
o exercício de 2014 (valores em reais):

− Receita corrente prevista 600,00 Despesa corrente fixada 550,00


− Receita de capital prevista 1.000,00 Despesa de capital fixada 1.050,00
Total das Receitas 1.600,00 Total das Despesas 1.600,00

− Empenho de despesas com pessoal 290,00


− Receita de impostos 340,00
− Empenho de despesas com serviços de manutenção de bens imóveis 110,00
− Abertura de crédito suplementar por anulação de dotação orçamentária 70,00
− Receita da cota parte do ICMS 180,00
− Depreciação de bens móveis e veículos 140,00
− Receita de taxas diversas 80,00
− Receita com alienação de bens imóveis 700,00
− Recebimento em doação de 25 computadores 50,00
− Empenho de despesa com água, luz e telefone 80,00
− Receita de operações de crédito de longo prazo 350,00
− Empenho de despesa com aquisição de veículos 250,00
− Receita de multas e juros sobre impostos pagos após seus vencimentos 90,00
− Ganhos com alienação de bens imóveis 60,00
− Empenho de despesa para amortização de dívidas de longo prazo 400,00
− Pagamento de despesas empenhadas e liquidadas 780,00

Observações:
− Todas as despesas empenhadas foram liquidadas no próprio exercício.
− Todas as receitas foram recebidas no próprio exercício.

O resultado da execução orçamentária apresenta, em reais,


a) um excesso de arrecadação de 470,00
b) um superávit orçamentário de 610,00
c) uma insuficiência de arrecadação de 140,00

www.estrategiaconcursos.com.br 47 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

d) um déficit orçamentário de 140,00


e) uma economia orçamentária de 610,00

Para encontrarmos o resultado orçamentário devemos confrontar as


receitas arrecadadas com as despesas empenhadas. Assim, temos:

Despesas Empenhadas
− Empenho de despesas com pessoal 290,00
− Empenho de despesas com serviços de manutenção de bens imóveis 110,00
− Empenho de despesa com água, luz e telefone 80,00
− Empenho de despesa com aquisição de veículos 250,00
− Empenho de despesa para amortização de dívidas de longo prazo 400,00
Total 1.130,00

Receitas Arrecadadas
− Receita de impostos 340,00
− Receita da cota parte do ICMS 180,00
− Receita de taxas diversas 80,00
− Receita com alienação de bens imóveis 700,00
− Receita de operações de crédito de longo prazo 350,00
− Receita de multas e juros sobre impostos pagos após seus vencimentos 90,00
Total 1.740,00

Resultado Orçamentário = 1.740,00 – 1.130,00  610,00 (superávit)

Gabarito: B

36. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT3/2015) No balancete


orçamentário de 31/05/2015, de determinado ente da federação, o saldo
das receitas patrimoniais era de R$ 275.000,00. Durante o mês de junho
de 2015, entre outros, foram recebidos os seguintes valores em reais:

− Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana Inscrito na Dívida Ativa


185.000,00 − Receitas arrecadadas provenientes do pagamento de aluguéis pela utilização
de próprios do poder público
25.000,00
− Receitas de concessões e permissões − serviços de transporte 80.000,00
− Receita de operações de crédito de longo prazo 45.000,00
− Recebimento de caução de empresa para participar de licitação para fornecimento de
computadores 15.000,00
− Receita de cessão do direito de operacionalização de pagamento a fornecedores
30.000,00

No balancete orçamentário de 30/06/2015, o saldo das receitas


patrimoniais era, em reais,

www.estrategiaconcursos.com.br 48 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

a) 410.000,00
b) 380.000,00
c) 425.000,00
d) 460.000,00
e) 300.000,00

Vamos classificar cada uma das receitas:

− Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana Inscrito na Dívida Ativa


185.000,00

Outras Receitas Correntes

− Receitas arrecadadas provenientes do pagamento de aluguéis pela utilização de próprios do


poder público 25.000,00

Receita Patrimonial

− Receitas de concessões e permissões − serviços de transporte 80.000,00

Receita Patrimonial

− Receita de operações de crédito de longo prazo 45.000,00

Receita de Capital

− Recebimento de caução de empresa para participar de licitação para fornecimento de


computadores 15.000,00

Receita Extraorçamentária

− Receita de cessão do direito de operacionalização de pagamento a fornecedores


30.000,00

Receita Patrimonial

Somando as receitas patrimoniais, temos:

275.000,00 + 25.000,00 + 80.000,00 + 30.000,00 = 410.000,00

Gabarito: A

37. (FCC/Auditor de Controle Interno/CGM São Luís/2015) Atenção: Para


responder à questão considere as informações abaixo relativas à

www.estrategiaconcursos.com.br 49 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

execução orçamentária de uma despesa aprovada no orçamento de


determinada entidade do setor público.

Para o exercício de 2014, a dotação orçamentária fixada para as despesas


com conservação e manutenção de logradouros públicos era de R$
290.000,00. Durante o exercício de 2014, foram realizadas as seguintes
transações na referida dotação orçamentária:

Total empenhado para a despesa 390.000,00


Abertura de crédito suplementar por excesso de arrecadação 110.000,00
Liquidação da despesa empenhada 210.000,00
Cancelamento (anulação) do empenho da despesa 60.000,00
Pagamento da despesa empenhada 190.000,00

Ao final do exercício de 2014 a execução orçamentária apresentou uma


economia orçamentária no valor de
a) 70.000,00.
b) 10.000,00.
c) 100.000,00.
d) 90.000,00.
e) 80.000,00.

A economia orçamentária é obtida por meio do confronto entre as


despesas fixadas e as despesas executadas (empenhadas).

Despesas Fixadas
Dotação fixada 290.000,00
Crédito Suplementar 110.000,00
Total 400.000,00

Despesas Executadas
Empenhado 390.000,00
Cancelamento empenho (60.000,00)
Total 330.000,00

Economia Orçamentária = 400.000,00 – 330.000,00  70.000,00

Gabarito: A

www.estrategiaconcursos.com.br 50 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

38. (FCC/Analista/Controle Interno/CNMP/2015) O saldo positivo das


diferenças acumuladas mês a mês, entre a receita prevista e a realizada,
considerando-se ainda a tendência do exercício, denomina-se
a) Economia Orçamentária.
b) Superávit Orçamentário.
c) Superávit Financeiro.
d) Excesso de Arrecadação.
e) Superávit Primário.

Trata-se de exigência literal do disposto no art. 43, §3º da Lei nº


4.320/64:

Art. 43, § 3º Entende-se por excesso de arrecadação, para os fins


deste artigo, o saldo positivo das diferenças acumuladas mês a mês entre
a arrecadação prevista e a realizada, considerando-se, ainda, a tendência
do exercício.

Gabarito: D

39. (FCC/Auditor de Controle Externo/Contábil/TCM-GO/2015) De acordo


com as Estrutura do Balanço Orçamentário definida a na Parte V do
Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, os valores relativos à
despesa serão evidenciados nas colunas
a) Dotação Inicial, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa em
Liquidação, Despesa Paga e Saldo de Restos a Pagar.
b) Dotação Inicial, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa em
Liquidação, Despesa Paga e Saldo de Dotação.
c) Dotação Atualizada, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa
em Liquidação, Despesa Paga e Saldo de Dotação.
d) Dotação Atualizada, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa
Paga e Despesa Cancelada.
e) Dotação Inicial, Dotação Atualizada, Despesa Empenhada, Despesa
Liquidada, Despesa Paga e Saldo de Dotação.

Nos termos do MCASP,

O Balanço Orçamentário demonstrará as receitas detalhadas por categoria


econômica e origem, especificando a previsão inicial, a previsão
atualizada para o exercício, a receita realizada e o saldo, que corresponde
ao excesso ou déficit de arrecadação.

www.estrategiaconcursos.com.br 51 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Demonstrará, também, as despesas por categoria econômica e grupo de


natureza da despesa, discriminando a dotação inicial, a dotação
atualizada para o exercício, as despesas empenhadas, as despesas
liquidadas, as despesas pagas e o saldo da dotação.

Gabarito: E

40. (FCC/Analista do Tesouro Estadual/SEFAZ-PI/2015) Instrução: Para


responder à questão, considere a execução orçamentária, nos termos da
Lei Federal nº 4.320/64, e as informações a seguir:

Na lei orçamentária de determinado Estado da região Nordeste do Brasil,


para o exercício de 2014, consta a autorização de despesa na dotação
orçamentária “serviços de conservação e manutenção de bens imóveis”,
no valor de R$ 450.000,00. No mês de fevereiro de 2014, foi contratada a
empresa DB e Serviços Ltda. para realização dos serviços. Ao final do
exercício de 2014, a execução orçamentária da referida dotação
apresentava a seguinte situação:

− Despesa empenhada R$ 390.000,00


− Despesa liquidada (processada) R$ 310.000,00
− Despesa paga R$ 240.000,00
− Anulação parcial da referida dotação R$ 40.000,00

O saldo da dotação de serviços de conservação e manutenção de bens


imóveis, ou seja, o valor da economia orçamentária foi, ao final do
exercício de 2014, em reais,
a) 60.000,00
b) 140.000,00
c) 210.000,00
d) 80.000,00
e) 20.000,00

A economia orçamentária é obtida por meio do confronto entre as


despesas fixadas e as despesas executadas (empenhadas).

Despesas Fixadas
Dotação fixada 450.000,00
Anulação parcial da dotação (40.000,00)

www.estrategiaconcursos.com.br 52 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Total 410.000,00

Despesas Executadas
Despesa Empenhada 390.000,00
Total 390.000,00

Economia Orçamentária = 410.000,00 – 390.000,00  20.000,00

Gabarito: E

41. (FCC/Auditor/TCE-SP/2013) Considere as informações, a seguir,


referentes ao exercício financeiro de X1 de uma entidade pública
governamental:
Em R$ (1.000)
Previsão Inicial das Receitas 2.000.000
Previsão Atualizada das Receitas 2.040.000
Receitas Realizadas 2.050.000
Despesas Fixadas 2.000.000
Despesas Empenhadas 1.980.000
Despesas Liquidadas 1.900.000
Despesas Pagas 1.820.000

Com base nestas informações, é correto afirmar que, em X1 e em


milhares de reais,
a) o excesso de arrecadação foi 230.000.
b) o valor inscrito em restos a pagar não processados foi 160.000.
c) o resultado de execução orçamentária foi superavitário em 150.000.
d) o valor inscrito em restos a pagar processados foi 80.000.
e) a variação no caixa em decorrência da execução do orçamento foi
60.000.

Vamos analisar as opções.

a. o excesso de arrecadação foi 230.000.

a. Errada. Para descobrirmos o excesso ou insuficiência de arrecadação


devemos confrontar as receitas realizadas com as receitas previstas
atualizadas. Assim, temos:

www.estrategiaconcursos.com.br 53 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Excesso de arrecadação = Receitas Realizadas - Previsão Atualizada das


Receitas
Excesso de arrecadação = 2.050.000 - 2.040.000 = 10.000

b. O valor inscrito em restos a pagar não processados foi 160.000.

b. Errada. Para encontrarmos o valor dos Restos a Pagar não


processados devemos subtrair das despesas empenhadas aquilo que já foi
liquidado.

Restos a pagar não processados inscritos no exercício = despesas


empenhadas – despesas liquidadas
Restos a pagar não processados inscritos no exercício = 1.980.000 –
1.900.000

Restos a pagar não processados inscritos no exercício = 80.000

c. O resultado de execução orçamentária foi superavitário em


150.000.

c. Errada. O resultado da execução orçamentária é calculado


confrontando-se as receitas arrecadadas (realizadas) com as despesas
empenhadas.

Resultado Orçamentário = receitas realizadas – despesas empenhadas


Resultado Orçamentário = 2.050.000 – 1.980.000

Resultado Orçamentário = 70.000 superavitário

Observação: Considera-se despesa orçamentária executada a despesa


que já passou pelo estágio do empenho.

d. O valor inscrito em restos a pagar processados foi 80.000.

d. Certa. Para encontrarmos o valor dos Restos a Pagar processados


devemos subtrair das despesas liquidadas aquilo que já foi pago.

Restos a pagar processados inscritos no exercício = despesas liquidadas –


despesas pagas
Restos a pagar processados inscritos no exercício = 1.900.000 –
1.820.000

www.estrategiaconcursos.com.br 54 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Restos a pagar processados inscritos no exercício = 80.000

e. A variação no caixa em decorrência da execução do orçamento


foi 60.000.

e. Errada. A variação no caixa em decorrência da execução do orçamento


é o impacto ocorrido no caixa decorrente da diferença entre o que foi
recebido e pago.

Variação no Caixa decorrente da execução orçamentária = Receita


Realizada – Despesa Paga
Variação no Caixa decorrente da execução orçamentária = 2.050.000 –
1.820.000
Variação no Caixa decorrente da execução orçamentária = 230.000

Gabarito: D

42. (FCC/Auditor Substituto de Conselheiro/TCE-RO/2010) Os dados a


seguir foram extraídos do Balanço Orçamentário de uma prefeitura
municipal elaborado conforme a Portaria STN no 749/09:

Em R$ (mil)
Previsão Inicial............................................ 10.000,00
Previsão Atualizada .................................... 11.000,00
Receitas Realizadas ................................... 11.100,00
Dotação Inicial ............................................ 10.000,00
Dotação Atualizada..................................... 11.000,00
Despesas Empenhadas.............................. 10.500,00
Despesas Liquidadas.................................. 10.300,00
Despesas Pagas......................................... 9.800,00

Com base nessas informações, é correto afirmar que


a) o excesso de arrecadação foi de R$ (mil) 1.100,00.
b) a economia orçamentária foi de R$ (mil) 600,00.
c) a inscrição de restos a pagar processados foi de R$ (mil) 700,00.
d) o superávit de execução foi de R$ (mil) 600,00.
e) a despesa fixada na Lei Orçamentária Anual foi de R$ (mil) 11.000,00.

www.estrategiaconcursos.com.br 55 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Trata-se de questão que exige conhecimentos sobre análise do balanço


orçamentário.

a. Errada. O excesso de arrecadação foi de R$ (mil) 100,00 (diferença


entre Receita Realizada e Previsão Atualizada)

b. Errada. A economia orçamentária foi de R$ (mil) 500,00 (diferença


entre Dotação Atualizada e Despesa Empenhada)

c. Errada. Restos a pagar processados = despesas empenhadas,


liquidadas e não pagas = R$ (Mil) 500,00

d. Certa. Receitas realizadas - Despesas empenhadas (realizadas) =


superávit de execução de R$ (Mil) 600,00

e. Errada. A despesas fixada na LOA foi de R$ (Mil) 10.000,00 (Dotação


Inicial)

Gabarito: D

www.estrategiaconcursos.com.br 56 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

RESUMO DA AULA

 BALANÇO ORÇAMENTÁRIO  DEFINIÇÕES


BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

Estrutura do Balanço Orçamentário segundo a Lei 4.320/64

www.estrategiaconcursos.com.br 57 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Segundo a estrutura da Lei nº 4.320/64, as receitas orçamentárias são detalhadas em dois níveis:
1º Nível  categoria econômica (corrente ou capital);
2º Nível  origem.
Há discriminação do que foi previsto, executado e a diferença.

As despesas orçamentárias são detalhadas por tipo de crédito: orçamentário (inicial) ou adicional
(suplementar, especial ou extraordinário). Além disso, são detalhadas por categoria econômica e grupo de
natureza da despesa. Assim, como na coluna da receita, há discriminação do que foi previsto, executado e a
diferença.

Estrutura do Balanço Orçamentário segundo o MCASP/NBC T 16.6


BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

www.estrategiaconcursos.com.br 58 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
BALANÇO ORÇAMENTÁRIO Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Segundo a estrutura do MCASP, o Balanço Orçamentário é composto por:


a. Quadro Principal;
b. Quadro da Execução dos Restos a Pagar Não Processados; e
c. Quadro da Execução dos Restos a Pagar Processados.

Nos termos do MCASP, o Balanço Orçamentário demonstrará as receitas detalhadas por categoria econômica
e origem, especificando a previsão inicial, a previsão atualizada para o exercício, a receita realizada e o saldo,

www.estrategiaconcursos.com.br 59 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

que corresponde ao excesso ou déficit de arrecadação. Demonstrará, também, as despesas por categoria
econômica e grupo de natureza da despesa, discriminando a dotação inicial, a dotação atualizada para o
exercício, as despesas empenhadas, as despesas liquidadas, as despesas pagas e o saldo da dotação.

 Análise do Balanço Orçamentário


A análise do balanço orçamentário pode ser classificada em três grupos:
 Análise a partir do orçamento aprovado;
 Análise a partir da execução orçamentária;
 Análise por meio de índices contábeis.

Análise a partir do orçamento aprovado

Cumprimento da Regra de Ouro  Operações de crédito devem ser menor ou igual ao somatório de todas as
despesas de capital (investimentos, inversões financeiras e amortização da dívida).

Capitalização/Descapitalização  A capitalização se origina da combinação conjunta de Superávit Corrente e


de Déficit de Capital. A descapitalização se origina da combinação conjunta de Superávit de capital e de
Déficit Corrente.

Situação Resultado

Descapitalização. Receitas de Capital estão financiando


Receitas de Capital > Despesas de Capital
despesas correntes. Situação desfavorável.

Capitalização. Receitas Correntes estão financiando


BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

Receitas de Capital < Despesas de Capital


despesas de capital. Situação favorável.

Endividamento  Trata-se da análise da relação entre as operações de créditos e a amortização da dívida.

Situação Resultado

Operações de Crédito > Amortização da Aumento do Endividamento. Receitas de Capital estão


Dívida financiando despesas correntes. Situação desfavorável.

Diminuição do Endividamento.
Operações de Crédito < Amortização da
Receitas Correntes estão financiando despesas de capital.
Dívida
Situação favorável.

Análise a partir da execução do orçamento

Resultado Orçamentário  O resultado orçamentário é obtido por meio do confronto entre as receitas
executadas e as despesas executadas. Compara, portanto, as receitas arrecadadas com as despesas
empenhadas, seguindo as disposições da Lei nº 4.320/64.

Situação Resultado

Receita Arrecadada > Despesa Executada Superávit Orçamentário

www.estrategiaconcursos.com.br 60 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Receita Arrecadada < Despesa Executada Déficit Orçamentário

Receita Arrecadada = Despesa Executada Resultado Nulo (equilíbrio)

Resultado da Execução da Receita  comparação das receitas previstas com as arrecadadas.

Situação Resultado

Receita Prevista > Receita Arrecadada Insuficiência na arrecadação

Receita Prevista < Receita Arrecadada Excesso na arrecadação

Receita Prevista = Receita Arrecadada Equilíbrio na arrecadação

Resultado da Execução da Despesa  comparação das despesas fixadas com as executadas (empenhadas).

Situação Resultado

Despesa Fixada > Despesa Executada Economia de despesa

Despesa Fixada < Despesa Executada Excesso de despesa (situação impossível)

Despesa Fixada = Despesa Executada Equilíbrio na realização da despesa ou resultado nulo

Análise por meio de índices contábeis

Descrição Fórmula
BALANÇO ORÇAMENTÁRIO

RP Processados inscritos no exercício Despesas Liquidadas Despesas Pagas

RP Não Processados inscritos no exercício Despesas Empenhadas Despesas Liquidadas

Quociente do Equilíbrio Previsão Inicial da Receita ÷


Orçamentário Dotação Inicial da Despesa

Quociente de Execução da Receita Realizada ÷


Receita Previsão Atualizada da Receita

Quociente de Desempenho da Receita Realizada ÷


Arrecadação Previsão Inicial da Receita

Créditos Adicionais abertos por meio de excesso de


Quociente de Utilização do Excesso de
arrecadação ÷
Arrecadação
Total do excesso de arrecadação

Créditos Adicionais Abertos por meio de superávit


Quociente de Utilização do
financeiro ÷ Total do superávit financeiro apurado no
Superávit Financeiro
exercício anterior

Quociente de Execução da
Despesa Executada ÷ Dotação Atualizada
Despesa

Quociente do Resultado
Receita Realizada ÷ Despesa Empenhada
Orçamentário

www.estrategiaconcursos.com.br 61 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Quociente da Execução Receita Realizada Corrente ÷ Despesa


Orçamentária Corrente Empenhada Corrente

Quociente Financeiro Real da


Receita Realizada ÷ Despesa paga
Execução Orçamentária

www.estrategiaconcursos.com.br 62 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Lista das questões apresentadas na aula

1. (CESPE/Analista de Orçamento/MPU/2010) O balanço orçamentário


visa comparar o realizado e o orçado no exercício.

2. (VUNESP/Analista/Ciências Contábeis/PRODEST/2014) O Balanço


Orçamentário demonstrará
a) a receita e a despesa orçamentárias, bem como os recebimentos e os
pagamentos de natureza extraorçamentária.
b) os Restos a Pagar do exercício, que serão computados na receita
extraorçamentária.
c) as receitas e despesas previstas, apenas.
d) as despesas e receitas orçadas, com previsão para o próximo triênio.
e) as receitas e despesas previstas em confronto com as realizadas.

3. (CESPE/Técnico de Apoio/Controle Interno/MPU/2010) Com relação à


estrutura e ao papel do balanço orçamentário previsto na Lei nº
4.320/1964, julgue o seguinte item.

As receitas devem ser discriminadas por tipo de crédito e divididas em


duas categorias: orçamentárias e extraorçamentária.

4. (CESPE/Auditor/TCE-ES/2012) Com relação às demonstrações


contábeis aplicadas ao setor público, julgue o item que se segue, de
acordo com o Manual de Contabilidade da Secretaria do Tesouro Nacional.

Os demonstrativos da execução de restos a pagar processados e não


processados devem ser anexados ao balanço orçamentário.

5. (FEMPERJ/TCE-RJ/2012) Em relação às orientações para elaboração do


Balanço Orçamentário, constantes no Manual de Contabilidade Aplicada
ao Setor Público da STN, é correto afirmar que:

a) as receitas serão detalhadas por origem e espécie, especificando a


previsão inicial, a previsão atualizada, a receita realizada e a diferença
(excesso ou frustração na arrecadação);
b) as despesas devem ser apresentadas por categoria funcional,

www.estrategiaconcursos.com.br 63 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

conforme classificação definida na Portaria nº 42/1999, discriminando a


dotação inicial, a dotação atualizada, as despesas empenhadas, as
despesas liquidadas, as despesas pagas e a diferença, para identificar
eventual economia orçamentária em cada função;
c) a identificação das receitas e despesas intraorçamentárias, quando
necessária, deverá ser incluída na demonstração;
d) em decorrência da abertura de créditos adicionais, haverá uma
situação de desequilíbrio entre a previsão atualizada da receita e a
dotação atualizada;
e) tanto o superávit financeiro utilizado quanto a reabertura de créditos
adicionais deverão ser detalhados no campo saldo de exercícios
anteriores.

6. (CESPE/SEGER-ES/2009) No balanço orçamentário, através da


comparação do relacionamento entre receitas e despesas correntes e
receitas e despesas de capital, pode-se identificar a tendência para
capitalização ou descapitalização.

7. (CESPE/Analista Judiciário/Administrativa/TRF1/2017) A tabela a seguir


mostra eventos hipotéticos ocorridos no exercício de 2016, em
determinado município brasileiro. Os valores são expressos em R$ mil.

Evento Valor
Empenho de crédito extraordinário para a construção de casas 130
Pagamento de material de consumo – compra realizada em 2015 270
Empenho e liquidação de despesas correntes 230
Pagamento de despesas correntes 190
Despesa orçamentária fixada na LOA 610
Despesas de capital liquidadas e pagas 100
Devolução de cauções recebidas 180
Depreciação registrada no exercício 20

A partir dessa tabela, julgue o item que se segue, considerando as


normas vigentes relativas a receitas e despesas no setor público.

O montante das despesas de capital realizadas, constantes do balanço


orçamentário, foi inferior a R$ 120 mil.

8. (CESPE/Analista de Controle Externo/TCE-PE/2017) As Demonstrações


Contábeis aplicadas ao Setor Público (DCASP) fornecem aos usuários
informações a respeito dos aspectos de natureza orçamentária,

www.estrategiaconcursos.com.br 64 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

econômica, patrimonial e financeira das entidades. A partir das


demonstrações, o auditor de contas públicas poderá identificar, no
balanço orçamentário, a possível situação de desequilíbrio entre a
previsão da receita e as dotações atualizadas.

9. (CESPE/Analista de Gestão Educacional/Contabilidade/SEDF/2017)


Acerca das demonstrações financeiras e dos instrumentos necessários
para a sua elaboração, julgue o próximo item.

O balanço orçamentário pode demonstrar situação de desequilíbrio entre


a previsão da receita e a dotação da despesa.

10. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/TRE-PE/2017) A execução


orçamentária de uma entidade pública hipotética apresentou as seguintes
informações em determinado exercício financeiro já encerrado.

Receita orçamentária Valor (em R$)


Prevista 100
Lançada 80
Executada/arrecadada 70

Despesa orçamentária Valor (em R$)


Fixada 100
Executada/empenhada 90
Paga 60

Nessa situação hipotética, o resultado do balanço orçamentário apurado


ao final do referido exercício apresentou-se
a) deficitário em R$ 10.
b) nulo.
c) superavitário em R$ 10.
d) superavitário em R$ 20.
e) deficitário em R$ 20.

11. (CESPE/Contador/MPOG/2015)

www.estrategiaconcursos.com.br 65 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

www.estrategiaconcursos.com.br 66 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

A tabela I contém informações apresentadas por determinado estado da


federação referentes ao exercício de 2014, e a tabela II, os saldos de
balanço patrimonial de 31/12/2013 do referido estado.

Com base nessa situação hipotética, julgue o seguinte item, de acordo


com a legislação vigente.

O resultado orçamentário do exercício de 2014 foi um superávit de R$


130,00.

12. (CESPE/Analista Judiciário/Contadoria/STJ/2015) Considere que, em


determinada entidade governamental, os seguintes eventos contábeis
tenham sido registrados em seu primeiro exercício financeiro.

Previsão da receita orçamentária e fixação da despesa orçamentária no


valor de R$ 280.000,00.
Lançamento de impostos no valor de R$ 170.000,00, sendo arrecadados
50% desse valor.
Empenho, liquidação e pagamento de despesas com folha de pessoal no
valor de R$ 60.000,00.
Empenho, liquidação e pagamento de serviços de terceiros no valor de R$
20.000,00.

www.estrategiaconcursos.com.br 67 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Aquisição de veículo no valor de R$ 42.000,00, com recebimento imediato


do bem, totalmente inscrito em restos a pagar.

Com base nessa situação hipotética, julgue o item subsequente acerca


das definições e da estrutura das demonstrações contábeis aplicadas ao
setor público.

Considerando que houve apenas arrecadação parcial dos impostos


previstos, o resultado orçamentário do exercício, evidenciado no balanço
orçamentário, apresentará superávit de R$ 48.000,00.

13. (CESPE/Auditor Governamental/CGE-PI/2015) Acerca das


demonstrações contábeis aplicadas ao setor público, julgue o próximo
item.

Na estrutura do balanço orçamentário, devem ser identificadas as receitas


intraorçamentárias realizadas e as despesas intraorçamentárias
empenhadas, liquidadas e pagas.

14. (CESPE/Analista/Atuarial/MPU/2015) Julgue o item, relativo à


contabilização de eventos contábeis registrados no âmbito do MPU.

Os recursos arrecadados em exercícios anteriores podem ser classificados


como superávits financeiros para fins de elaboração do projeto de lei
orçamentária.

15. (CESPE/Consultor de Orçamento e Fiscalização Financeira/Câmara dos


Deputados/2014) Os eventos e dados relacionados abaixo foram
registrados no primeiro exercício financeiro de uma unidade gestora da
Câmara dos Deputados.

Aprovação da LOA, com previsão da receita e fixação da despesa no valor


de R$ 180.000.
Lançamento de impostos no valor de R$ 90.000, sendo arrecadados 80%
desse valor;
Depósitos de terceiros no valor de R$ 18.000, recebidos em garantia de
contratos;
Compra de veículo no valor de R$ 48.000, com vida útil estimada de 5
anos, sendo 50% pagos à vista e 50% inscritos em restos a pagar.
Com base nessas informações hipotéticas e tendo em vista o plano de
contas aplicado ao setor público composto por oito classes de contas e os

www.estrategiaconcursos.com.br 68 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

critérios para elaboração das demonstrações contábeis aplicadas ao setor


público no referido exercício, julgue o item seguinte.

O resultado orçamentário do exercício apresentou superávit no valor de


R$ 24.000.

16. (CESPE/Analista Administrativo/Ciências Contábeis/ANTAQ/2014)


Com relação às demonstrações contábeis aplicadas ao setor público,
segundo o MCASP 5.ª edição, julgue o item.

As autorizações legislativas para a execução de dispêndios, bem como a


previsão das receitas necessárias ao financiamento desses gastos são
expressas, no balanço orçamentário, por seus valores brutos.

17. (CESPE/Analista/Perícia/Contabilidade/MPU/2013) No que se refere a


demonstrações contábeis e receitas e despesas públicas, julgue o item
seguinte.

No balanço orçamentário, com o objetivo de equilibrar o demonstrativo, o


déficit será informado do lado da receita e o superávit será informado do
lado da despesa.

18. (CESPE/Analista Administrativo/ANS/2013) Determinada entidade do


setor público apresentou os eventos registrados abaixo em seu primeiro
exercício financeiro, ocorrido em 2012.

aprovação da Lei Orçamentária Anual, com previsão da receita e fixação


da despesa no valor de R$ 150.000,00;
arrecadação de impostos no valor de R$ 60.000,00;
empenho, consumo e pagamento de despesas com serviços de água, luz
e telefone durante o ano, no valor de R$ 20.000,00;
recebimento de imóvel em doação no valor de R$ 100.000,00;
compra de veículo para uso no valor de R$ 30.000,00, com recebimento
imediato do bem, inscrito integralmente em restos a pagar ao final do
exercício financeiro de 2012.

Com base nos eventos acima registrados, julgue o item que se segue,
acerca do fechamento das demonstrações contábeis do ano de 2012 da
referida entidade conforme a Lei n.º 4.320/1964.

O resultado orçamentário do exercício foi superavitário em R$ 10.000,00.

www.estrategiaconcursos.com.br 69 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

19. (CESPE/Especialista/ANTT/2013) De acordo com a Lei n.º


4.320/1964, julgue o próximo item, acerca das demonstrações contábeis.

No balanço orçamentário, os restos a pagar do exercício corrente serão


computados na receita extraorçamentária para compensar sua inclusão
na despesa orçamentária.

20. (CESPE/Analista Administrativo/Ciências Contábeis/ANTT/2013) A


respeito dos demonstrativos contábeis e registros previstos nas Normas
Brasileiras de Contabilidade Aplicadas ao Setor Público, na Lei n.º
4.320/1964 e na Lei de Responsabilidade Fiscal, julgue o item que se
segue.

O balanço orçamentário demonstra o que foi planejado para as despesas


e receitas do órgão público, em comparação com o que foi efetivamente
realizado, incluindo as inscrições e pagamentos de restos a pagar
ocorridos no exercício.

21. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT17/2013)

Receita prevista R$ 180.000,00


Despesa fixada R$ 180.000,00
Impostos arrecadados R$ 165.000,00
Despesas empenhadas R$ 168.000,00
Despesas liquidadas R$ 152.000,00
Despesas inscritas em restos a pagar R$ 54.000,00
Recebimento de depósitos de terceiros R$ 18.000,00

Com base na Lei n.º 4.320/1964 e nas informações apresentadas na


tabela acima, referentes ao primeiro exercício financeiro encerrado de
determinada entidade governamental, julgue o item que se segue.

A partir do confronto entre as receitas e as despesas, foi apurado o


resultado orçamentário do exercício com superávit no valor de R$
13.000,00.
22. (CESPE/Analista Administrativo/Ciências Contábeis/ANTAQ/2009)
Com referência aos registros e demonstrações da contabilidade pública,
julgue o item que se segue.

www.estrategiaconcursos.com.br 70 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Suponha que, em determinado ente, se tenha verificado, ao final do


exercício, insuficiência de arrecadação de R$ 1.350.000,00 e economia de
despesas de R$ 800.000,00. Nesse caso, é correto afirmar que houve
déficit na execução orçamentária de R$ 550.000,00.

23. (CESPE/Contador/PF/2014) No que se refere ao plano de contas


aplicado ao setor público e às demonstrações contábeis do setor público,
julgue o próximo item.

No balanço orçamentário evidencia-se o montante referente à reabertura


de créditos suplementares e especiais reabertos no exercício, sob o título
de saldo de exercícios anteriores.

24. (CESPE/Contador/CADE/2014) Com relação a demonstrações


contábeis, consolidação das contas públicas e notas explicativas, julgue o
item subsequente.

O balanço orçamentário apresenta detalhamento das receitas pelos


valores líquidos, assim como as deduções, restituições e descontos do
valor bruto das mesmas receitas na coluna das despesas.

25. (CESPE/Contador/MTE/2014) Considere que no primeiro exercício


financeiro de determinada unidade gestora do MTE tenham sido
registrados os seguintes eventos:

I aprovação da lei orçamentária anual, com previsão de receita e fixação


de despesa, no valor de R$ 220.000,00;

II lançamento de impostos no valor de R$ 110.000,00, com arrecadação


de 60% desse valor;

III compra de imóvel à vista, no valor de R$ 60.000,00, com recebimento


imediato do bem;

IV empenho e liquidação de serviços de vigilância no valor de R$


48.000,00, com 50% desse valor pago e o restante inscrito em restos a
pagar;

V ingressos extraorçamentários no valor de R$ 20.000,00.

www.estrategiaconcursos.com.br 71 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Com base nessas informações, julgue o item que se segue, relativo ao


regime contábil e aos critérios utilizados para elaboração das
demonstrações contábeis aplicadas ao setor público.

No balanço orçamentário, foram realizadas receitas no valor de R$


66.000,00.

26. (CESPE/Contador/SUFRAMA/2014) No encerramento do primeiro


exercício financeiro de determinada entidade governamental, foram
identificados os seguintes registros contábeis:

I previsão da receita orçamentária em R$ 110.000 e fixação da despesa


orçamentária em R$ 100.000;

II lançamento de impostos no valor de R$ 60.000, sendo arrecadados


50% desse valor;

III recurso decorrente de operação de crédito contratada e recebida no


exercício, no valor de R$ 50.000;

IV empenho, liquidação e pagamento de despesas de água, luz e telefone


no exercício no valor de R$ 20.000;

V empenho e liquidação de despesa orçamentária referente à aquisição de


imóvel para uso da entidade no valor de R$ 80.000, sendo metade paga à
vista e o restante inscrito em restos a pagar, com recebimento imediato
do bem.

Considerando os registros acima relacionados, o regime contábil e o


processo de elaboração das demonstrações contábeis aplicadas ao setor
público, julgue o item subsecutivo.

O resultado orçamentário do exercício apurado no balanço orçamentário


será superavitário em R$ 10.000.

27. (CESPE/Contador/MJ/2013) Acerca das demonstrações contábeis e


dos registros aplicados ao setor público, julgue o item que se segue.

Os restos a pagar do exercício corrente devem ser incluídos na receita


extraorçamentária, para compensar sua inclusão na despesa

www.estrategiaconcursos.com.br 72 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

orçamentária, devendo seus impactos ser devidamente evidenciados no


balanço orçamentário.

28. (CESPE/Auditor Federal de Controle Externo/2013) Com relação às


demonstrações contábeis da contabilidade governamental, julgue o item
seguinte.

No balanço orçamentário, se demonstrado que houve economia


orçamentária no orçamento corrente e excesso de arrecadação no
orçamento de capital, é possível que ocorra déficit orçamentário.

29. (CESPE/Perito Criminal Federal/Área 1/2013) Com base apenas nos


dados mostrados na tabela apresentada, não é possível afirmar que a
elaboração do balanço orçamentário da referida prefeitura demonstrará
economia de despesas. Por outro lado, é possível afirmar que a execução
orçamentária demonstra descapitalização.

30. (CESPE/Perito Criminal Federal/Área 1/2013) No balanço


orçamentário, haverá resultado orçamentário correspondente a superávit
de R$ 20.000 e déficit no orçamento de capital.

31. (CESPE/Analista Judiciário/TRT10/Contabilidade/2013) Julgue o item


a seguir, acerca da estrutura e componentes das demonstrações
contábeis no setor público.

Os valores referentes ao refinanciamento da dívida mobiliária deverão


constar, destacadamente, no balanço orçamentário, nas receitas de
operações de crédito internas e externas e, nesse mesmo nível de
agregação, nas despesas com amortização da dívida de refinanciamento.

32. (CESPE/Analista Judiciário/Contabilidade/CNJ/2013) A Aprovação da


Lei Orçamentária Anual no valor de R$ 200.000,00;

B Lançamento de impostos no valor de R$ 120.000,00, sendo


arrecadados R$ 100.000,00;
C Compra de imóvel a vista no valor de R$ 70.000,00;
D Recebimento de veículo em doação no valor de R$ 20.000,00;
E Despesas de água, luz e telefone no valor de R$ 40.000,00, com valor
total inscrito em restos a pagar.
Considerando os eventos acima, relativos ao encerramento do primeiro
exercício financeiro de determinada entidade governamental, julgue o

www.estrategiaconcursos.com.br 73 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

item que se segue acerca do fechamento de suas demonstrações


contábeis.

Com relação ao balanço orçamentário, o resultado orçamentário do


exercício foi deficitário em R$ 10.000,00.

33. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRE-SP/2017) No que tange ao


Balanço Orçamentário, no exercício de 2016, o valor inscrito em restos a
pagar não processado foi, em R$, de
a) 230.000.
b) 190.000.
c) 40.000.
d) 340.000.
e) 530.000.

Atenção: Para responder à questão, considere as seguintes informações


(Valores em reais):

A lei orçamentária de determinado Estado da região Norte, para o


exercício de 2014, estimou receitas e fixou despesas, nos seguintes
valores:

Receitas Previstas
Correntes ................... 300.000,00
Capital ........................ 230.000,00

Despesas Fixadas
Correntes ...................... 270.000,00
Capital .......................... 260.000,00

Durante o exercício de 2014, o Estado realizou as seguintes transações


referentes a:

− Empenho de despesas com serviços de manutenção das rodovias estaduais 50.000,00


− Recebimento de ICMS 210.000,00
− Empenho de Despesas com a Construção de Viadutos 147.000,00
− Recebimento da Cota Parte do Fundo de Participação dos Estados − FPE 75.000,00
− Empenho da Despesa com Folha de Pagamento 115.000,00
− Recebimento de Aluguéis de Imóveis de Propriedade do Estado 27.000,00
− Empenho de Despesas com Serviços de Manutenção de Bens Imóveis 35.000,00
− Recebimento de Empréstimos por Antecipação da Receita Orçamentária 10.000,00
− Recebimento de Empréstimos Obtidos de Longo Prazo 95.000,00
− Empenho de Despesas com Aquisição de Veículos Novos 108.000,00
− Uso de Material de Consumo 20.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br 74 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

− Recebimento de Imóvel doado por entidade de direito privado 145.000,00


− Empenho de Despesas com Água, Luz e Telefone 20.000,00
− Depreciação de Bens móveis 40.000,00
− Recebimento de Rendimentos de Aplicações Financeiras 18.000,00
− Empenho de Despesas com Juros e Encargos de Empréstimos Obtidos 20.000,00
− Recebimento de Multas de Juros de Mora 15.000,00
− Recebimento pela Alienação de Bens Imóveis 175.000,00

34. (FCC/Auditor/TCE-AM/2015) O Balanço Orçamentário, levantado em


31.12.2014, apresentou um superávit de, em reais,
a) 100.000,00
b) 245.000,00
c) 130.000,00
d) 60.000,00
e) 120.000,00

35. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT3/2015) Atenção: Para


responder à questão, considere as receitas orçamentárias previstas e as
despesas orçamentárias fixadas para o exercício de 2014, bem como as
seguintes transações realizadas por determinada entidade pública durante
o exercício de 2014 (valores em reais):

− Receita corrente prevista 600,00 Despesa corrente fixada 550,00


− Receita de capital prevista 1.000,00 Despesa de capital fixada 1.050,00
Total das Receitas 1.600,00 Total das Despesas 1.600,00

− Empenho de despesas com pessoal 290,00


− Receita de impostos 340,00
− Empenho de despesas com serviços de manutenção de bens imóveis 110,00
− Abertura de crédito suplementar por anulação de dotação orçamentária 70,00
− Receita da cota parte do ICMS 180,00
− Depreciação de bens móveis e veículos 140,00
− Receita de taxas diversas 80,00
− Receita com alienação de bens imóveis 700,00
− Recebimento em doação de 25 computadores 50,00
− Empenho de despesa com água, luz e telefone 80,00
− Receita de operações de crédito de longo prazo 350,00
− Empenho de despesa com aquisição de veículos 250,00
− Receita de multas e juros sobre impostos pagos após seus vencimentos 90,00
− Ganhos com alienação de bens imóveis 60,00
− Empenho de despesa para amortização de dívidas de longo prazo 400,00
− Pagamento de despesas empenhadas e liquidadas 780,00

Observações:
− Todas as despesas empenhadas foram liquidadas no próprio exercício.
− Todas as receitas foram recebidas no próprio exercício.

www.estrategiaconcursos.com.br 75 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

O resultado da execução orçamentária apresenta, em reais,


a) um excesso de arrecadação de 470,00
b) um superávit orçamentário de 610,00
c) uma insuficiência de arrecadação de 140,00
d) um déficit orçamentário de 140,00
e) uma economia orçamentária de 610,00

36. (FCC/Analista Judiciário/Contabilidade/TRT3/2015) No balancete


orçamentário de 31/05/2015, de determinado ente da federação, o saldo
das receitas patrimoniais era de R$ 275.000,00. Durante o mês de junho
de 2015, entre outros, foram recebidos os seguintes valores em reais:

− Imposto sobre a Propriedade Predial e Territorial Urbana Inscrito na Dívida Ativa


185.000,00 − Receitas arrecadadas provenientes do pagamento de aluguéis pela utilização
de próprios do poder público
25.000,00
− Receitas de concessões e permissões − serviços de transporte 80.000,00
− Receita de operações de crédito de longo prazo 45.000,00
− Recebimento de caução de empresa para participar de licitação para fornecimento de
computadores 15.000,00
− Receita de cessão do direito de operacionalização de pagamento a fornecedores
30.000,00

No balancete orçamentário de 30/06/2015, o saldo das receitas


patrimoniais era, em reais,
a) 410.000,00
b) 380.000,00
c) 425.000,00
d) 460.000,00
e) 300.000,00

37. (FCC/Auditor de Controle Interno/CGM São Luís/2015) Atenção: Para


responder à questão considere as informações abaixo relativas à
execução orçamentária de uma despesa aprovada no orçamento de
determinada entidade do setor público.

Para o exercício de 2014, a dotação orçamentária fixada para as despesas


com conservação e manutenção de logradouros públicos era de R$
290.000,00. Durante o exercício de 2014, foram realizadas as seguintes
transações na referida dotação orçamentária:

Total empenhado para a despesa 390.000,00

www.estrategiaconcursos.com.br 76 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Abertura de crédito suplementar por excesso de arrecadação 110.000,00


Liquidação da despesa empenhada 210.000,00
Cancelamento (anulação) do empenho da despesa 60.000,00
Pagamento da despesa empenhada 190.000,00

Ao final do exercício de 2014 a execução orçamentária apresentou uma


economia orçamentária no valor de
a) 70.000,00.
b) 10.000,00.
c) 100.000,00.
d) 90.000,00.
e) 80.000,00.

38. (FCC/Analista/Controle Interno/CNMP/2015) O saldo positivo das


diferenças acumuladas mês a mês, entre a receita prevista e a realizada,
considerando-se ainda a tendência do exercício, denomina-se
a) Economia Orçamentária.
b) Superávit Orçamentário.
c) Superávit Financeiro.
d) Excesso de Arrecadação.
e) Superávit Primário.

39. (FCC/Auditor de Controle Externo/Contábil/TCM-GO/2015) De acordo


com as Estrutura do Balanço Orçamentário definida a na Parte V do
Manual de Contabilidade Aplicada ao Setor Público, os valores relativos à
despesa serão evidenciados nas colunas
a) Dotação Inicial, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa em
Liquidação, Despesa Paga e Saldo de Restos a Pagar.
b) Dotação Inicial, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa em
Liquidação, Despesa Paga e Saldo de Dotação.
c) Dotação Atualizada, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa
em Liquidação, Despesa Paga e Saldo de Dotação.
d) Dotação Atualizada, Despesa Empenhada, Despesa Liquidada, Despesa
Paga e Despesa Cancelada.
e) Dotação Inicial, Dotação Atualizada, Despesa Empenhada, Despesa
Liquidada, Despesa Paga e Saldo de Dotação.

40. (FCC/Analista do Tesouro Estadual/SEFAZ-PI/2015) Instrução: Para


responder à questão, considere a execução orçamentária, nos termos da
Lei Federal nº 4.320/64, e as informações a seguir:

www.estrategiaconcursos.com.br 77 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

Na lei orçamentária de determinado Estado da região Nordeste do Brasil,


para o exercício de 2014, consta a autorização de despesa na dotação
orçamentária “serviços de conservação e manutenção de bens imóveis”,
no valor de R$ 450.000,00. No mês de fevereiro de 2014, foi contratada a
empresa DB e Serviços Ltda. para realização dos serviços. Ao final do
exercício de 2014, a execução orçamentária da referida dotação
apresentava a seguinte situação:

− Despesa empenhada R$ 390.000,00


− Despesa liquidada (processada) R$ 310.000,00
− Despesa paga R$ 240.000,00
− Anulação parcial da referida dotação R$ 40.000,00

O saldo da dotação de serviços de conservação e manutenção de bens


imóveis, ou seja, o valor da economia orçamentária foi, ao final do
exercício de 2014, em reais,
a) 60.000,00
b) 140.000,00
c) 210.000,00
d) 80.000,00
e) 20.000,00

41. (FCC/Auditor/TCE-SP/2013) Considere as informações, a seguir,


referentes ao exercício financeiro de X1 de uma entidade pública
governamental:
Em R$ (1.000)
Previsão Inicial das Receitas 2.000.000
Previsão Atualizada das Receitas 2.040.000
Receitas Realizadas 2.050.000
Despesas Fixadas 2.000.000
Despesas Empenhadas 1.980.000
Despesas Liquidadas 1.900.000
Despesas Pagas 1.820.000

Com base nestas informações, é correto afirmar que, em X1 e em


milhares de reais,
a) o excesso de arrecadação foi 230.000.
b) o valor inscrito em restos a pagar não processados foi 160.000.
c) o resultado de execução orçamentária foi superavitário em 150.000.
d) o valor inscrito em restos a pagar processados foi 80.000.

www.estrategiaconcursos.com.br 78 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

e) a variação no caixa em decorrência da execução do orçamento foi


60.000.

42. (FCC/Auditor Substituto de Conselheiro/TCE-RO/2010) Os dados a


seguir foram extraídos do Balanço Orçamentário de uma prefeitura
municipal elaborado conforme a Portaria STN nº 749/09:

Em R$ (mil)
Previsão Inicial............................................ 10.000,00
Previsão Atualizada .................................... 11.000,00
Receitas Realizadas ................................... 11.100,00
Dotação Inicial ............................................ 10.000,00
Dotação Atualizada..................................... 11.000,00
Despesas Empenhadas.............................. 10.500,00
Despesas Liquidadas.................................. 10.300,00
Despesas Pagas......................................... 9.800,00

Com base nessas informações, é correto afirmar que


a) o excesso de arrecadação foi de R$ (mil) 1.100,00.
b) a economia orçamentária foi de R$ (mil) 600,00.
c) a inscrição de restos a pagar processados foi de R$ (mil) 700,00.
d) o superávit de execução foi de R$ (mil) 600,00.
e) a despesa fixada na Lei Orçamentária Anual foi de R$ (mil) 11.000,00.

www.estrategiaconcursos.com.br 79 de 80

01419168509 - Clark
# CONTABILIDADE APLICADA AO SETOR PÚBLICO p/ EXAME CFC 2018.1 #
Bacharel em Ciências Contábeis Aula 07

1. 2. 3. 4. 5. 6.
C E E C E C
7. 8. 9. 10. 11. 12.
E C C E C E
13. 14. 15. 16. 17. 18.
E E C C C C
19. 20. 21. 22. 23. 24.
E E E C E E
25. 26. 27. 28. 29. 30.
C E E C E C
31. 32. 33. 34. 35. 36.
C C B E B A
37. 38. 39. 40. 41. 42.
A D E E D D

www.estrategiaconcursos.com.br 80 de 80

01419168509 - Clark