Sie sind auf Seite 1von 90

Assistência Técnica Caminhões / Ônibus

Manual de
Serviço
Eixo Traseiro RS 23-155
1999

Edição 11/99
RS 23-155

Manual de Serviço
Eixo Traseiro RS 23-155
1999 t
Edição 11/99

Finalidade e Conteúdo
O Manual de Serviço está dividido em fascículos, cada um deles abordando um assunto.
Este fascículo aplica-se ao eixo traseiro de redução simples da série RS 23-155, abrangendo também a
árvore de transmissão e cubo de rodas.
Neles estão contidas as operações de desmontagem do diferencial do eixo traseiro acima, bem como
verificações, regulagens, dados e características técnicas.

Ferramentas Especiais Mandatórias (F.E.M.)


Algumas operações descritas neste fascículo exigem a utilização de Ferramentas Especiais
Mandatórias.
Essas ferramentas, além de possibilitarem a execução das operações as quais se destina com
segurança e perfeição, propiciam ainda uma substancial economia de tempo de serviço.

Boletins Técnicos (B.T.)


Os Boletins Técnicos são emitidos sempre que haja uma modificação, a qual implique numa atualização
do Manual de Serviço.
Estes deverão ser arquivados, seqüêncialmente, nas costas do fascículo ao qual se referem.
No Boletim está indicado o subgrupo e/ou página afetada pela modificação. Queira, por favor, atualizar
“a mão” a página e marcar o nº do B.T. para que, em futuras consultas, o mesmo seja lembrado.

IMPORTANTE
As informações técnicas do produto deverão estar sempre à disposição de todos os chefes de oficina e
mecânicos, pois elas são essenciais para garantir a segurança e vida longa do veículo.

Simbologia utilizada neste fascículo


Descreve procedimentos que envolvam segurança pessoal e devem ser seguidos à
risca, sob o risco de acidente com danos pessoais.
Descreve recomendações que facilitam a realização de uma operação e/ou evitam danos a
componentes.

Assinale nos espaços


o número do BT

Introdução
RS 23-155

Índice
Identificação ........................................................................................................................1

Características técnicas .......................................................................................................2

Análise de ocorrências .........................................................................................................4

Ferramentas especiais mandatórias ..................................................................................... 8

Conjunto diferencial........................................................................................................... 13

Vista explodida ...................................................................................................................................... 13

Remoção do diferencial ........................................................................................................................ 16

Desmontagem do diferencial ............................................................................................................... 18

Conjunto da caixa de satélites-planetários ................................................................................... 18

Vista explodida ......................................................................................................................... 18

Remoção ................................................................................................................................... 19

Desmontagem .......................................................................................................................... 21

Conjunto da caixa do pinhão ......................................................................................................... 25

Vista explodida ......................................................................................................................... 25

Remoção ................................................................................................................................... 27

Desmontagem .......................................................................................................................... 28

Preparação das peças para montagem ............................................................................................... 32

Limpeza e inspeção ........................................................................................................................ 32

Montagem do diferencial ...................................................................................................................... 38

Conjunto da caixa do pinhão ......................................................................................................... 38

Ajuste da profundidade de montagem do pinhão ................................................................ 38

Montagem do pinhão .............................................................................................................. 44

Instalação das pistas externas dos rolamentos dianteiro e traseiro do pinhão .......... 45

Montagem do conjunto do pinhão ......................................................................................... 46

Pré-carga dos rolamentos do pinhão .............................................................................. 47

Método da balança dinamométrica ................................................................................. 47

Método do torquímetro .................................................................................................... 48

Instalação do conjunto do pinhão na caixa do diferencial ................................................... 50

Assinale nos espaços


o número do BT

Índice
RS 23-155

Conjunto da caixa de satélites-planetários ................................................................................... 52

Montagem ................................................................................................................................ 52

Instalação .................................................................................................................................. 56

Ajuste da pré-carga dos rolamentos da caixa de satélites-planetários ..................................... 57

Verificação do empeno da coroa ................................................................................................... 58

Verificação da folga entre dentes da coroa e do pinhão ............................................................ 58

Verificação do padrão de contato entre os dentes da coroa-pinhão .......................................... 59

Correção de engrenamento .................................................................................................... 61

Instalação do diferencial ....................................................................................................................... 63

Cubo de roda traseiro ........................................................................................................ 65

Vista explodida ...................................................................................................................................... 65

Rolamentos dos cubos das rodas - Verificação da folga e ajuste ..................................................... 66

Remoção e desmontagem do cubo de roda ....................................................................................... 67

Substituição das capas dos rolamentos .............................................................................................. 70

Montagem do cubo de roda ................................................................................................................. 71

Instalação do conjunto cubo de roda, tambor e roda ........................................................................ 73

Árvore de transmissão ....................................................................................................... 76

Vista explodida ...................................................................................................................................... 76

Lubrificação ............................................................................................................................................ 78

Serviços na árvore de transmissão ...................................................................................................... 78

Remoção e desmontagem ............................................................................................................. 78

Montagem e instalação .................................................................................................................. 80

Cruzeta ...............................................................................................................................82

Vista explodida ...................................................................................................................................... 82

Remoção e desmontagem .................................................................................................................... 83

Montagem e instalação ......................................................................................................................... 84

Assinale nos espaços


o número do BT

Índice
RS 23-155

Identificação

RS 23-155
Redução Série
Simples Capacidade de carga (lb)

59728

MADE IN BRAZIL
MODEL
CUST. NO.
PART NO. R AT I O
SER NO. D AT E

57899

As plaquetas de identificação do eixo traseiro estão fixadas na carcaça e na caixa do diferencial.

Não remova ou destrua a plaqueta de identificação do eixo traseiro.

Assinale nos espaços


o número do BT

Identificação 1
RS 23-155

Características técnicas

Fabricante Meritor - Rockwell


Modelo RS 23-155
Tipo Rígido (simples velocidade)
Capacidade (Carga Kg) 10.400
Relação de redução (opcional) 5,86:1, 4,88:1 ou 4,56:1

59729

Assinale nos espaços


o número do BT

2 Características técnicas
RS 23-155

Lubrificação
Tipo de Óleo: API GL-5
Viscosidade: SAE 85 W 140
Volume de óleo: 21 l

Bujão de drenagem
Torque = 47 N.m (4,7 kgf.m)
Bujão de enchimento
Torque = 47 N.m (4,7 kgf.m)

59730

Assinale nos espaços


o número do BT

Características técnicas 3
RS 23-155

Análise de ocorrências

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Ruído na roda traseira • Porcas da roda desapertadas; • Apertar as porcas;
• Falta de lubrificação; • Verificar e corrigir vazamentos,
completar o nível de óleo;
• Rolamento com desgaste exces- • Inspecionar e substituir os
sivo ou danificados; rolamentos se necessário;
• Rolamentos do cubo de roda • Ajustar a folga conforme espe-
com ajuste de folga incorreto; cificada;

Ruído no diferencial e nos • Desalinhamento da carcaça do • Inspecionar e alinhar;


semi-eixos eixo traseiro e semi-eixos;
• Porca da árvore do pinhão com • Apertar a porca do pinhão com
aperto insuficiente; o torque especificado;
• Semi-eixo empenado ou • Substituir o semi-eixo;
danificado;
• Semi-eixo com desgaste nas • Substituir o semi-eixo, verifi-
estrias; car as estrias das engrenagens-
-planetários; se necessário subs-
tituir;
• Folga excessiva nos rolamentos • Ajustar a pré-carga corretamen-
da árvore do pinhão; te;
• Rolamentos da árvore do pinhão • Inspecionar a caixa de satélites-
com desgaste excessivo ou da- -planetários, a coroa e pinhão e
nificados; os rolamentos do pinhão; subs-
tituir as peças ou o conjunto se
necessário;
• Ajuste incorreto da folga entre • Verificar e corrigir a folga con-
dentes da coroa e pinhão; forme especificada;

Quebra do semi-eixo do • Veículo com excesso de • Evitar o excesso de carga; subs-


cubo de roda carga; tituir os semi-eixos;
• Fadiga normal do material; • Substituir o semi-eixo; anali-
sar as causas da fadiga;
• Embreagem com mau funciona- • Substituir o semi-eixo; verifi-
mento (contragolpe fortíssimo); car a anormalidade da embrea-
gem e se necessário substituir
o conjunto;
• Carcaça e semi-eixo desali- • Substituir o semi-eixo; alinhar
nhados; a carcaça;
• Rolamentos do cubo de roda • Ajustar a folga dos rolamentos
com ajuste de folga incorreto; conforme especificado; substi-
tuir o semi-eixo;

Assinale nos espaços


o número do BT

4 Análise de ocorrências
RS 23-155

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Quebra da caixa de satéli- • Veículo com excesso de carga; • Evitar o excesso de carga; subs-
tes-planetários do diferen- tituir o conjunto da caixa de sa-
cial télites-planetários; inspecionar a
coroa-pinhão e os rolamentos;
se necessário substituir.
• Embreagem com mau funciona- • Corrigir anormalidade do con-
mento; junto da embreagem; se neces-
sário substituir; substituir o con-
junto caixa de satélites-planetá-
rios;
• Coroa e pinhão com excesso • Substituir o conjunto caixa de
de folga; satélites-planetários; inspecionar
o par coroa-pinhão, se necessá-
rio, substituir; ajustar a folga
conforme especificada;
• Quebra dos parafusos de fixação • Substituir a caixa de satélites-
da caixa de satélites-planetários; -planetários; inspecionar as en-
grenagens, as arruelas de encos-
to, os rolamentos e o par coroa
-pinhão; se necessário, substituir

Quebra da engrenagem • Carcaça do eixo traseiro defor- • Substituir a engrenagem plane-


planetário mada; tário; inspecionar as demais en-
grenagens, os rolamentos; ali-
nhar o eixo traseiro e os semi-
-eixos;
• Semi-eixo desalinhado ou em- • Alinhar o semi-eixo, se neces-
penado; sário substituir; inspecionar os
rolamentos e engrenagens;
substituir a engrenagem plane-
tário;
• Arruelas de encosto gastas; • Substituir a engrenagem plane-
tário e as arruelas de encosto
gastas; inspecionar os rolamen-
tos;

Coroa do diferencial esco- • Falta de lubrificação; • Substituir o par coroa-pinhão, as


riada engrenagens riscadas; abastecer
com o óleo especificado;
• Lubrificante inadequado (viscosi- • Substituir o par coroa-pinhão, as
dade incorreta); engrenagens, inspecionar os
rolamentos e reabastecer com
o óleo especificado;

Assinale nos espaços


o número do BT

Análise de ocorrências 5
RS 23-155

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Quebra dos dentes da co- • Veículo sobrecarregado; • Evitar o excesso de carga; subs-
roa e pinhão tituir o par coroa-pinhão; inspe-
cionar os rolamentos e a caixa
de satélites-planetários;
• Embreagem com mau funciona- • Substituir o par coroa-pinhão;
mento; corrigir a anormalidade do con-
junto da embreagem; inspecio-
nar e analisar as peças quebra-
das;
• Fadiga normal; • Substituir o par coroa-pinhão;
ajustar a folga entre-dentes con-
forme especificado; analisar as
peças quebradas para determi-
nar a causa da fadiga;
• Coroa e pinhão com ajuste incor- • Substituir o par coroa-pinhão;
reto; corrigir o ajuste da folga entre
dentes da coroa e o pinhão;

Ruído na carcaça do eixo • Desalinhamento da árvore de • Inspecionar todos os componen-


traseiro transmissão x caixa de mudan- tes de transmissão; verificar e
ças x carcaça do eixo traseiro; alinhar;
• Lubrificação insuficiente (nível • Abastecer com lubrificante espe-
baixo); cificado; verificar vazamentos;
• Impurezas metálicas no lubrifi- • Drenar todo óleo; inspecionar os
cante (contaminado); conjuntos coroa-pinhão, a caixa
de satélites-planetários, os rola-
mentos; reabastecer com óleo
(novo) especificado;
• Coroa e pinhão com ajuste incor- • Verificar e corrigir a folga con-
reto; forme especificada;
• Coroa e pinhão com dentes gas- • Substituir o par coroa-pinhão,
tos ou danificados; inspecionar e substituir outras
peças avariadas; verificar o pa-
drão de contato dos dentes; ajus-
tar a folga entre dentes especi-
ficada;
• Rolamentos de árvore do pinhão • Verificar e corrigir a pré-carga
com a pré-carga fora do especifi- correta;
cado;
• Rolamentos de árvore do pinhão • Substituir os rolamentos; inspe-
com desgaste excessivo ou dani- cionar outras peças quanto a
ficados; danos, se necessário substituir;
• Rolamentos do diferencial com • Dar a pré-carga especificada
pré-carga fora do especificado; nos rolamentos do diferencial;

Assinale nos espaços


o número do BT

6 Análise de ocorrências
RS 23-155

DIAGNÓSTICO CAUSAS PROVÁVEIS CORREÇÕES


Ruído na carcaça do eixo • Rolamentos do diferencial com • Substituir os rolamentos danifi-
traseiro desgaste excessivo ou danifica- cados; inspecionar as outras pe-
(continuação) dos; ças; se necessário substituir;
• Rolamentos do cubo de roda • Substituir os rolamentos; inspe-
danificados; cionar o cubo de rodas e peças;
se necessário substituir;
• Porcas de fixação do diferencial • Aperte a porca com o torque es-
com aperto insuficiente; pecificado;
• Árvore de transmissão desbalan- • Verificar se foi montada fora da
ceada; posição original; balancear e se
necessário substituir;
• Árvore de transmissão com a • Substituir o jogo da cruzeta; se
cruzeta ou entalhado gasto ou necessário substituir a árvore
danificado; de transmissão;
• Ajuste incorreto da folga do cu- • Verificar e corrigir a folga confor-
bo de roda; me especificado;
• Coroa com folga em relação ao • Verificar a excentricidade da co-
seus pontos de fixação ou fora roa; substituir o par coroa-pi-
de alinhamento; nhão se necessário;

Superaquecimento do eixo • Lubrificação insuficiente (nível • Abastecer até o nível correto;


traseiro de óleo baixo);
• Lubrificante inadequado (visco- • Drenar e abastecer com o óleo
sidade incorreta); especificado;
• Rolamentos com pré-carga • Verificar e ajustar a pré-carga
excessiva; especificada;
• Coroa e pinhão com folga entre • Ajustar a folga entre dentes con-
dentes insuficiente; forme especificada;

Vazamento de lubrificante • Nível de óleo muito elevado; • Drenar o excesso de óleo remo-
vendo o bujão e deixando o óleo
com o nível na borda inferior do
furo do bujão;
• Retentores de óleo dos semi- • Substituir os retentores;
eixos gastos;
• Carcaça do eixo traseiro trincada; • Recuperar ou substituir a carca-
ça;
• Retentor de óleo da caixa da ár- • Substituir o retentor;
vore do pinhão gasto;
• Riscos ou desgastes no aloja- • Substituir a tampa e o retentor;
mento do retentor;
• Respiro danificado ou sujo; • Limpar ou substituir o respiro;

Assinale nos espaços


o número do BT

Análise de ocorrências 7
RS 23-155

Ferramentas especiais mandatórias

BR-183/01 - Ponte e fuso BR-234 - Imobilizador


Extrair cone do rolamento da caixa de satélites- Montagem da coroa.
planetários (utilizada com BR-669, BR-764 e
BR-270).

BR-183/03 - Garras BR-236 - Chave


Extrair garfo do pinhão (utilizada com BR-183/01). Imobilizar garfo do pinhão.

BR-224 - Mandril BR-240 - Extrator


Remover capa de rolamento externo do cubo de Extrair rolamento de apoio do pinhão.
roda (utilizada com BR-735).
Remover capa de rolamento interno do cubo de
roda (utilizada com BR-705).

BR-242 - Colocador
Colocar garfo no pinhão.
Colocar cone do rolamento traseiro do pinhão.

Assinale nos espaços


o número do BT

8 Ferramentas especiais mandatórias


RS 23-155

BR-260 - Colocador BR-276 - Manopla


Colocar cone de rolamento traseiro do pinhão. Colocar cones dos rolamentos da caixa de
satélites-planetários (utilizada com BR-673).
Colocar pista externa dos rolamentos dianteiro e
traseiro na caixa do pinhão (utilizada com BR-612
e BR-674).
Colocar capa do rolamento interno no cubo de
roda (utilizada com BR-613).
Colocar capa do rolamento externo no cubo de
roda (utilizada com BR-700).
Colocar retentor no cubo de roda (utilizada com
BR-269 - Colocador BR-737).
Colocar rolamento de apoio do pinhão. Colocar capa externa do rolamento traseiro do
pinhão (utilizada com BR-613).

BR-270 - Apoio BR-282 - Chave


Remover cone do rolamento da caixa de satélites- Soltar e apertar o anel de ajuste da pré-carga dos
planetários (utilizada com BR-764, BR-669 e rolamentos da caixa de satélites-planetários.
BR-183/01).

BR-334 - Cavalete
Fixação do diferencial (utilizada com BR-689).

Assinale nos espaços


o número do BT

Ferramentas especiais mandatórias 9


RS 23-155

BR-566 - Suporte magnético BR-669 - Extrator


Fixar o relógio comparador. Extrair cone do rolamento da caixa de satélites-
planetários (utilizada com BR-270 e BR-183/01).

BR-612 - Colocador BR-674 - Colocador


Colocar pista externa do rolamento traseiro do Colocar pista do rolamento dianteiro do pinhão
pinhão (utilizada com BR-276). (utilizada com BR-276).

BR-613 - Colocador BR-676 - Colocador


Colocar capa do rolamento interno do cubo de Colocar cones do rolamento da caixa de satélites-
roda (utilizada com BR-276). planetários (utilizada com BR-276).
Colocar capa do rolamento traseiro do pinhão
(utilizada com BR-276).

BR-617/00 - Alicate BR-687 - Colocador


Extrair anel de retenção do eixo pinhão. Colocar o retentor na caixa do pinhão.

Assinale nos espaços


o número do BT

10 Ferramentas especiais mandatórias


RS 23-155

BR-689 - Adaptador
Adaptar o diferencial ao cavalete.

BR-695 - Medidor BR-705 - Extrator


Medir distância entre o centro da coroa e a face do Extrair capa do rolamento externo do cubo de roda
pinhão do diferencial (utilizada com BR-695/02). (utilizada com BR-224).

BR-734 - Chave
Soltar e apertar porcas do cubo de roda.

BR-695/02 - Disco BR-735 - Extrator


Medir a profundidade do pinhão do diferencial Extrair capa do rolamento interno do cubo de roda
(utilizada com BR-695). (utilizada com BR-224).

Assinale nos espaços


o número do BT

Ferramentas especiais mandatórias 11


RS 23-155

BR-737 - Colocador BR-764 - Extrator


Colocar o retentor de óleo do cubo de roda. Extrair cone do rolamento da caixa de satélites-
planetários (utilizada com BR-183/01 e BR-270).

BR-743 - Suporte BR-802 - Extrator


Remover e instalar o diferencial do eixo traseiro. Remover o semi-eixo do eixo traseiro.

BR-760 - Extrator
Extrair rolamento traseiro do pinhão.

BR-763 - Imobilizador
Imobilizar caixa de satélites.

Assinale nos espaços


o número do BT

12 Ferramentas especiais mandatórias


RS 23-155

Conjunto diferencial

Vista explodida

1 2 3 4 5 6 7 8 9

10
22 11
21
12
20
13
19 18 17 16 15
29 30
14
24
10
24 27 31
32 32

28

31 23 26 25 23

37 36 35 34 33
59731

1 - Parafuso de fixação da caixa do pinhão 3 - Porca do pinhão


Na montagem aplique Loctite 271 na Torque = 1250 N.m (125 kgf.m)
rosca.
4 - Garfo da junta universal
Torque = 110 N.m (11 kgf.m)
5 - Defletor de pó
2 - Arruela do parafuso de fixação da caixa do
6 - Retentor de óleo do pinhão
pinhão

Assinale nos espaços


o número do BT

Conjunto diferencial 13
RS 23-155

Conjunto diferencial

Vista explodida

1 2 3 4 5 6 7 8 9

10
22 11
21
12
20
13
19 18 17 16 15
29 30
14
24
10
24 27 31
32 32

28

31 23 26 25 23

37 36 35 34 33
59731

7 - Parafuso de fixação do diferencial na carcaça 9 - Caixa do diferencial


do eixo traseiro
10 - Anel de ajuste
Na montagem aplique Loctite 271 na
11 - Arruela do parafuso de fixação da capa do
rosca.
mancal
Torque = 280 N.m (28 kgf.m)
12-Parafuso de fixação da capa do mancal
8 - Arruela do parafuso de fixação do diferencial
Torque = 650 N.m (65 kgf.m)

Assinale nos espaços


o número do BT

14 Conjunto diferencial
RS 23-155

13 - Capa do mancal 27 - Cruzeta da caixa do diferencial


14 - Pino de travamento 28 - Caixa de satélites-planetários (metade sim-
ples)
15 - Anel retentor
29 - Arruela do parafuso de fixação da caixa de
16 - Rolamento de apoio do pinhão
satélites-planetários
17 - Pinhão
30 - Parafuso de fixação da caixa de satélites-
18 - Cone do rolamento do pinhão planetários
19 - Capa do rolamento do pinhão 31 - Capa do rolamento da caixa de satélites-
planetários
20 - Calço de ajuste dos rolamentos do pinhão
32 - Cone do rolamento da caixa de satélites-
21 - Calço de ajuste da profundidade do pinhão
planetários
22 - Caixa do pinhão
33 - Parafuso da porca de fixação da coroa
23 - Arruela de encosto da engrenagem planetário
34 - Coroa
24 - Engrenagem planetário
35 - Caixa de satélites-planetários (metade flange -
25 - Arruela de encosto da engrenagem satélite fixação da coroa)
26 - Engrenagem satélite 36 - Arruela da porca de fixação da coroa
37 - Porca de fixação da coroa
Torque = 300 N.m (30 kgf.m)

Assinale nos espaços


o número do BT

Conjunto diferencial 15
RS 23-155

Remoção do diferencial
Estacione o veículo em local de solo
plano e firme.
Aplique o freio de estacionamento e
calce as rodas dianteiras.
– Limpe externamente o diferencial.
Use um recipiente com capacidade do
volume do óleo a ser drenado do
diferencial.
– Remova o bujão (1) de drenagem e escoe o
óleo existente.

1 52241

Antes de desconectar a árvore de


transmissão, marque com tinta bem
visível a posição de montagem
(balanceamento).
4
– Desconecte a árvore de transmissão do
garfo (4) da junta universal do diferencial.

52844

– Remova as porcas e as arruelas de fixação


dos semi-eixos do eixo traseiro.

53693

Assinale nos espaços


o número do BT

16 Remoção do diferencial
RS 23-155

Use um recipiente adequado para conter


o óleo lubrificante do cubo de roda.
Não remova o semi-eixo do cubo de
roda batendo ou usando ferramentas
cortantes entre a face do flange da semi-
árvore e a do cubo de roda, para não
danificar as superfícies de contato.
– Remova o semi-eixo do cubo de roda,
utilizando a ferramenta BR-802.

BR-802 52457

– Solte e mantenha os parafusos superiores


de fixação do diferencial. Os demais devem
ser removidos do eixo traseiro.
Aperte uniformemente os parafusos
utilizados para soltar o diferencial do
eixo traseiro.
– Use os mesmos parafusos nos furos
roscados do diferencial e solte-o do eixo
traseiro.

50412

– Apoie o diferencial sobre um macaco jacaré,


utilizando a ferramenta BR-743 como
suporte, e remova os parafusos superiores
de fixação do diferencial.
– Remova o diferencial do eixo traseiro.

BR-743 53695

Assinale nos espaços


o número do BT

Remoção do diferencial 17
RS 23-155

Desmontagem do diferencial

Conjunto da caixa de satélites-planetários


Vista explodida

1 2 3 4 5 6 10 11 12

6 9 8 7

15 14 13
59734

1 - Capa do rolamento da caixa 10 - Caixa metade-simples


2 - Cone do rolamento 11 - Arruela do parafuso da caixa
3 - Caixa metade-flange (fixação da coroa) 12 - Parafuso de fixação da caixa
4 - Coroa Torque = 275 N.m (27,5 kgf.m)
5 - Arruela de encosto do planetário 13 - Parafuso de fixação da coroa
6 - Engrenagem planetário 14 - Arruela da porca de fixação da coroa
7 - Arruela de encosto da engrenagem satélite 15 - Porca de fixação da coroa
8 - Engrenagem satélite Torque = 340 N.m (34 kgf.m)
9 - Cruzeta

Assinale nos espaços


o número do BT

18 Desmontagem do diferencial
RS 23-155

Remoção
BR-689 Não utilize gasolina na limpeza ou
lavagem do diferencial, para não
danificar o retentor do pinhão ou dissolver a
pintura do diferencial.
– Lave o diferencial com solvente apropriado
(querosene ou óleo diesel) e seque-o com ar
comprimido.
– Instale o diferencial no cavalete BR-334
com o suporte BR-689.
BR-334

32403

Se os dentes de engrenamento do par


coroa-pinhão estiverem em boas
condições, anote e mantenha na montagem
a folga de engrenamento original.
– Inspecione os dentes de engrenamento da
coroa e do pinhão.

59732

– Gire algumas voltas o par coroa-pinhão,


para o assentamento das engrenagens e
dos rolamentos.
– Instale um relógio comparador no flange da
carcaça do diferencial, montado na
ferramenta BR-566.
BR-566 – Posicione o apalpador do relógio
comparador sobre o dente da coroa.

32392

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 19
RS 23-155

– Movimente a coroa até que esta faça


batente num dos limites entre dentes e zere
o relógio comparador.
– Movimente, lenta e cuidadosamente a coroa
até o limite da folga entre dentes. Anote o
valor da folga.
– Faça a medição na coroa em três pontos,
igualmente divididos a 90°, a partir do ponto
inicial.
Repita a operação uma ou duas vezes
para a obtenção do valor exato da folga.

59733

Antes de iniciar a desmontagem,


identifique na caixa do diferencial a
marca de posição de montagem da capa
(13) com o seu respectivo mancal. Caso não
possua, marque-os utilizando um martelo e
um punção.
– Remova e descarte o pino (14), o contrapino
ou a trava do anel de ajuste.

14

13
59778

– Remova os parafusos (12) e as arruelas de


fixação das capas dos mancais.

12

32385

Assinale nos espaços


o número do BT

20 Desmontagem do diferencial
RS 23-155

Se necessário, utilize um martelo plástico


para auxiliar na remoção das capas dos
mancais.
– Remova as capas (13) dos mancais e os
anéis de ajuste (10).
13 10

58945

Utilize um macaco hidráulico (girafa)


para auxiliar na operação de
desmontagem.
– Remova a caixa de satélites-planetários.
Ao remover a caixa, é importante erguer
primeiro o lado da coroa, para que os
dentes desta desengrenem do pinhão.

58946

Desmontagem
– Instale a ferramenta BR-763 sobre uma
bancada.
– Imobilize a caixa de satélites-planetários,
utilizando a ferramenta BR-763.

BR-763 59735

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 21
RS 23-155

Substitua a coroa da caixa de satélites-


BR-234 planetários em conjunto com o pinhão.
– Instale a caixa de satélites-planetários na
ferramenta BR-234.
– Remova as porcas e os parafusos de fixação
da coroa.

32399

– Remova a coroa (4) da metade-flange (3) da


caixa, batendo ao redor da coroa com um
tarugo de bronze e um martelo.

3 4

32410

– Remova o cone do rolamento da metade-


flange da caixa, utilizando a ferramenta
BR-764 com a BR-183/01, apoiada na
ferramenta BR-270.
BR-183/01

BR-270

BR-764

32389

Assinale nos espaços


o número do BT

22 Desmontagem do diferencial
RS 23-155

– Remova o cone do rolamento da metade-


simples da caixa, utilizando a ferramenta
BR-669 com a BR-183/01, apoiada na
ferramenta BR-270.
BR-183/01

BR-270
BR-669

59777

Identifique na caixa a marca de posição


de montagem de ambas as metades.
Caso não possua, marque-os utilizando um
martelo e um punção.
– Faça a marca de posição de montagem em
ambas as metades da caixa de satélites-
planetários.

59736

– Remova os parafusos de fixação das


metades da caixa de satélites-planetários.

59737

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 23
RS 23-155

– Remova a metade-simples (10) da caixa e a


seguir a engrenagem planetário (6) e a sua
6 arruela de encosto (vide detalhe).

10

59738

– Remova a cruzeta (9) montada com as


6 engrenagens satélites (8) e suas arruelas de
encosto (7).
7 – Remova a engrenagem planetário (6) e a
arruela de encosto (vide detalhe).

9
8

59739

Assinale nos espaços


o número do BT

24 Desmontagem do diferencial
RS 23-155

Conjunto da caixa do pinhão


Vista explodida

1 2 3 4 5 6

16
15

14 13 12

11 10 9 8 7

59740

1 - Parafuso de fixação da caixa do pinhão 12 - Calço de ajuste da pré-carga dos rolamentos


Na montagem aplicar Loctite 271 na Espessuras (mm):
rosca.
18,30 18,61 18,92
Torque = 110 N.m (11 kgf.m)
18,33 18,64 18,95
2 - Arruela do parafuso da caixa do pinhão
18,35 18,66 18,98
3 - Porca do pinhão
18,38 18,69 19,00
Torque = 1530 N.m (153 kgf.m)
18,40 18,72 19,03
4 - Garfo da junta universal
18,43 18,74 19,05
5 - Defletor de pó
18,45 18,77 19,08
6 - Retentor de óleo do pinhão
18,48 18,79 19,11
7 - Anel trava do rolamento de apoio
18,51 18,82 19,13
8 - Rolamento de apoio do pinhão
18,53 18,85 19,16
9 - Pinhão
18,56 18,87 19,18
10 - Cone do rolamento traseiro do pinhão
18,59 18,90 19,21
11 - Capa do rolamento traseiro do pinhão
19,24

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 25
RS 23-155

Conjunto da caixa do pinhão


Vista explodida

1 2 3 4 5 6

16
15

14 13 12

11 10 9 8 7

59740

13 - Calço de ajuste da profundidade do pinhão


Espessuras (mm): 0,08 0,13 0,25
14 - Caixa do pinhão
15 - Capa do rolamento dianteiro
16 - Cone do rolamento dianteiro do pinhão

Assinale nos espaços


o número do BT

26 Conjunto diferencial
RS 23-155

Remoção
– Imobilize o garfo da junta universal,
utilizando a ferramenta BR-236.
– Solte e remova a porca do pinhão, utilizando
uma chave soquete acoplada a um
multiplicador de torque.

BR-236 58958

Não bata no pinhão pela extremidade de


fixação do garfo para a sua remoção,
pois a ação causará danos aos rolamentos.
BR-183/01 – Remova o garfo da junta universal do
pinhão, utilizando as ferramentas
BR-183/01 e BR-183/03.
BR-183/03

32415

– Remova os parafusos de fixação da caixa do


pinhão à caixa do diferencial.

58960

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 27
RS 23-155

Não use ferramentas cortantes


(talhadeira / alavanca) para soltar as
caixas, pois sua utilização danificará as
superfícies de contato e os calços existentes
entre elas.
Não bata no pinhão pela extremidade do
rolamento de apoio para a remoção da
caixa, pois a ação causará danos ao canal do
anel trava do rolamento e implicará na
substituição do par coroa-pinhão.
– Remova a caixa do pinhão, utilizando um
martelo plástico e batendo em sua volta
para desalojá-la.

58961

– Remova os calços de ajuste (13) da


profundidade do pinhão.
13 – Limpe-os e guarde-os para a reutilização na
montagem.

32400

Desmontagem
Não deixe o pinhão cair ou bater os
dentes de engrenamento para não
danificá-los. Caso isto ocorra, implicará na
substituição do par coroa-pinhão.
– Posicione o conjunto da caixa do pinhão em
uma prensa (conforme ilustração ao lado) e
remova a porca do pinhão.
– Prense o pinhão e remova-o do rolamento
dianteiro e da caixa do pinhão.

50366

Assinale nos espaços


o número do BT

28 Desmontagem do diferencial
RS 23-155

– Remova e limpe o calço de ajuste da pré-


carga dos rolamentos que será reutilizado
na montagem.

59741

– Remova o anel trava do rolamento de apoio


do pinhão, utilizando a ferramenta
BR-617/00 BR-617/00.

50533

Utilize protetores de alumínio nos


mordentes da morsa.
– Fixe o pinhão em uma morsa e remova o
rolamento de apoio, utilizando a ferramenta
BR-240.

BR-240

50217

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 29
RS 23-155

– Remova o cone do rolamento traseiro com


o auxílio de uma prensa utilizando a
ferramenta BR-760.

BR-760

53696

– Remova e descarte o retentor de óleo


utilizando uma chave de fenda e descarte-o.

50534

– Posicione a caixa do pinhão sobre uma


bancada.
– Remova a capa do rolamento dianteiro do
pinhão com o auxílio de um martelo e um
saca-pino.

53697

Assinale nos espaços


o número do BT

30 Desmontagem do diferencial
RS 23-155

– Vire a caixa do pinhão e remova a capa do


rolamento traseiro com o auxilio de um
saca-pino.

53698

Assinale nos espaços


o número do BT

Desmontagem do diferencial 31
RS 23-155

Preparação das peças para


montagem

Limpeza e inspeção
Não utilize água para fazer a limpeza dos
componentes, pois a ação implicará na
oxidação das peças (ferrugem) com
desgastes, ocasionando assim a
contaminação do óleo lubrificante, que
causará o desgaste prematuro de
rolamentos, engrenagens e outras peças.
– Lave os componentes e as peças com
solvente a base de petróleo (querosene ou
óleo diesel), com excessão a gasolina.
– Mergulhe os rolamentos no solvente e bata
contra uma madeira para eliminar as
partículas de sujeira.
Não gire os rolamentos com ar
comprimido.
– Seque as peças com ar comprimido e após a
inspeção, lubrifique-as com uma camada
fina de óleo para evitar a oxidação
(ferrugem). Guarde as peças em local livre
de poeira, umidade e ferrugem.
– Inspecione cuidadosamente todos os
componentes e as peças quanto a desgaste
excessivo, trincas, riscos, empenamentos,
etc.
Na dúvida, substitua o componente ou a
peça duvidosa para não comprometer o
funcionamento e a duração do conjunto.

Rolamentos
– Substitua o rolamento caso os roletes
cônicos apresentem trincas, quebras ou a
face do diâmetro maior desgastada até o
rebaixo central (1) e o raio com canto vivo
(2).
1 2

41869

Assinale nos espaços


o número do BT

32 Preparação das peças para montagem


RS 23-155

– Substitua o rolamento caso apresente


desgaste na gaiola (1) devido ao atrito com
os roletes, ou se a pista (2) da capa / cone do
rolamento apresente desgaste visível.

59743

– Substitua o rolamento se a superfície da


1 capa, do cone ou dos roletes apresentem
lascamento, descamação (1) ou corrosão
(causada pela ação química) / cavidades (2).

59742

Coroa e pinhão
– Inspecione os dentes (1) de engrenamento
do par coroa-pinhão quanto a presença de
trincas, desgastes acentuados, depressões,
1 2 rachaduras, cavidades, corrosão ou lascas e
verifique também os colos (2) de fixação
dos rolamentos do pinhão.
Se necessária a substituição da coroa ou
pinhão, faça em conjunto (não são
intercambiáveis), pois ambas são usinadas
e acasaladas em pares, para garantir um
perfeito contato entre os dentes.

59744

Assinale nos espaços


o número do BT

Preparação das peças para montagem 33


RS 23-155

Caixa de satélites-planetários
Se necessária a substituição de uma das
metades da caixa, faça em conjunto (não
são intercambiáveis), pois ambas são
usinadas e retificadas em pares.
– Inspecione as metades da caixa de satélites
quanto a presença de rebarbas ou desgastes
nas superfícies de contatos, trincas e os
colos de fixação dos rolamentos.

59745

Conjunto de satélites-planetários
– Inspecione o conjunto (arruelas de encosto,
cruzeta, engrenagens satélites e
planetários), os furos e as superfícies de
contato quanto a presença de desgastes
acentuados, ovalização, depressões,
rachaduras, trincas, lascas, corrosão e
cavidades.
Se necessária a substituição da
engrenagem satélite ou planetário, esta
deverá ser feita em conjunto com as
arruelas de encosto. A combinação de peças
novas e usadas pode resultar em falhas
prematuras e comprometer a duração do
conjunto.
58705

Semi-eixo
– Inspecione e substitua o semi-eixo caso
apresente trincas, desgaste excessivo nos
entalhados, empenamento ou ovalização
acentuado dos furos do flange.

59746

Assinale nos espaços


o número do BT

34 Preparação das peças para montagem


RS 23-155

Garfo da junta universal


– Inspecione o garfo da junta universal e
substitua-o caso apresente trincas,
ovalização ou desgaste acentuado na área
de trabalho dos lábios do retentor de óleo
do pinhão.

32416

Carcaça da caixa do diferencial


– Inspecione e substitua a carcaça da caixa
caso apresente quebras, trincas, rebarbas,
desgastes acentuados nas superfícies
retificadas ou usinadas ou ovalização
excessiva no mancal e nos furos de fixação
(prisioneiros e parafusos).

32400

Assinale nos espaços


o número do BT

Preparação das peças para montagem 35


RS 23-155

Trava líquida
Desmontagem
– Desmonte os conjuntos travados
originalmente com Loctite, utilizando os
procedimentos normais de desmontagem
mecânica.
Não remova parafusos ou porcas de
fixação com chave de impacto ou com
auxilio de martelo, para não danificar o
sextavado.
Caso o sextavado (parafuso, porca)
esteja danificado e seja difícil sua
remoção, reduza a resistência da trava
líquida aquecendo o sextavado a
aproximadamente 150°C e tente soltá-lo.
Este procedimento deve ser feito
lentamente para evitar tensões térmicas nos
componentes desse conjunto.

Limpeza
Utilize Loctite Loc-Clean (solvente
clorado) ou tricloroetileno para limpar e
remover óleo, graxa ou umidade dos furos
de fixação e roscas (pararfuso, porca e
prisioneiro).

Montagem
– Rever os apertos (parafusos, porcas e
prisioneiros) que não foram removidos.
Aplique o torque especificado para certificar
o efeito positivo da trava líquida sobre os
mesmos. Se girar, remova-o e efetue os
procedimentos descritos nesta seção.
Aplique o ativador recomendado na
mesma superfície em que será aplicada
a trava líquida.

1) Se necessário, aplique o ativador


recomendado e deixe-o secar entre 2 a 3
minutos.
2) Aplique a trava líquida preenchendo os
espaços entre os filetes das roscas. Em
roscas internas com furo não passante,
aplique dentro do furo.
3) Fixe os componentes aplicando os torques
especificados.

57990

Assinale nos espaços


o número do BT

36 Preparação das peças para montagem


RS 23-155

Junta química
– O selante (Dow Corning 780 ou equivalente)
é um material de consistência pastosa, à
base de silicone, que vulcaniza-se à
temperatura ambiente, formando uma junta
resistente.

Limpeza
– Limpe cuidadosamente as superfícies de
junção, removendo os resíduos da junta
anterior com uma espátula ou lixa e com o
uso de solvente isento de óleo com xilol,
toluol ou metiletilcetona.
Atenção na remoção da junta, para não
provocar sulcos nas superfícies de
junção, o que pode acarretar vazamentos
posteriores.

Aplicação
Certifique-se de que as superfícies de
junção estejam secas antes da aplicação
da junta química.
Evite o contato direto e prolongado
com o selante, pois o mesmo pode
causar irritações na pele.

O diâmetro do cordão não deve superar


a 2 mm para que o excesso de selante
não penetre no interior da unidade, o que é
indesejável. A aplicação imperfeita do
cordão de junta, poderá ocasionar
vazamentos no futuro.
1) Aplique um cordão contínuo de
aproximadamente 2 mm de diâmetro de
selante em toda a volta de uma das
superfícies de junção e dos furos de fixação,
para garantir uma perfeita vedação.
2) Junte as duas superfícies, para que o cordão
de junta se espalhe uniformemente.
3) Fixe o componente, aplicando o torque
57991 especificado.
O tempo de cura do selante 780, após a
aplicação e junção das superfícies e
exposto a umidade do ar é de
aproximadamente 20 minutos, formando
uma borracha vulcanizada de silicone.
Assinale nos espaços
o número do BT

Preparação das peças para montagem 37


RS 23-155

Montagem do diferencial

Conjunto da caixa do pinhão


Ajuste da profundidade de
montagem do pinhão
– A sua finalidade é posicionar o pinhão em
relação a coroa, para obter o contato ideal e
correto entre os dentes destas engrenagens.
Nas operações descritas a seguir,
certifique-se da limpeza:
1. Das faces de contato entre os
componentes da ferramenta BR-695.
57903
2. Das faces de contato dos componentes
da ferramenta BR-695 com as duas metades
da caixa do diferencial e do pinhão.
3. Das faces de contato entre as duas
metades da caixa do diferencial e do pinhão,
a qual é fundamental.

– Ajuste a profundidade de montagem do


pinhão, utilizando as ferramentas BR-695 e
7 8 BR-695/02.
1 - Eixo centralizador

2 2 - Simulador do pinhão
3 - Adaptador

6 4 - Arruela de retenção
5 - Porca recartilhada
3 4 6 - Suporte do relógio
7 - Calço (conforme o modelo do diferencial)
5
1 8 - Discos centralizadores (BR-695/02)
53707

Assinale nos espaços


o número do BT

38 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Instale no simulador (2) do pinhão, o


adaptador (3) do rolamento traseiro do
pinhão.

32411

– Instale no adaptador (3), o rolamento


traseiro do pinhão.

32380

– Instale a caixa do pinhão com a face de


encaixe no diferencial voltada para baixo
sobre o rolamento traseiro do pinhão.

32375

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 39
RS 23-155

– Instale o rolamento dianteiro na caixa do


pinhão.

32371

– Instale a arruela (4) e a porca (5) de retenção


do rolamento dianteiro do pinhão.
5

53699

Certifique-se que as faces de contato de


ambas as caixas estejam limpas e
isentas de riscos ou saliências.
– Instale a caixa do pinhão sem os calços de
ajuste de altura, na caixa do diferencial.

32374

Assinale nos espaços


o número do BT

40 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Instale e aperte quatro parafusos de fixação


da caixa do pinhão em forma de cruz.
– Aplique o torque final na sequência e em
forma de cruz.
Torque = 110 N.m (11 kgf.m)

32408

– Vire a caixa do diferencial de 180°.


2 7 – Instale o calço (7) adequado ao modelo do
diferencial no topo do simulador do pinhão
(2).

53700

Certifique-se que as superfícies de


contato entre os mancais da caixa do
diferencial e a ferramenta BR-695/02
BR-695/02 1 estejam limpas, lubrificando-as com uma
película de óleo.
– Instale em cada extremidade do eixo
centralizador (1), os discos centralizadores
BR-695/02 e posicione-os nos mancais da
caixa do diferencial.

BR-695/02
53701

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 41
RS 23-155

– Instale um relógio comparador centesimal


6 no suporte (6).
– Apoie o suporte do comparador sobre o
calço na ponta do simulador do pinhão (2).
7
– Posicione o apalpador sobre o calço (7) e
ajuste o instrumento para a leitura, zerando
o relógio comparador.

2 32372

– Com o suporte do comparador apoiado


sobre o calço na ponta do simulador do
1 2 pinhão (2), posicione o apalpador sobre o
eixo centralizador (1).
– Movimente o apalpador transversalmente
ao eixo centralizador, até que o ponteiro do
instrumento indique o valor máximo. Este
valor indica que o apalpador está sobre o
diâmetro do eixo centralizador.
– Anote o valor máximo (VM) assinalado pelo
ponteiro do comparador.

32372

– Este valor é denominado cota nominal do


diferencial em questão.
– Cota nominal é a distância entre a face de
encosto do rolamento traseiro do pinhão e o
centro da coroa.
– Cota nominal específica do diferencial
"C" RS 23-155.
Cota nominal = 219,08 mm
219,08 mm

50559

Assinale nos espaços


o número do BT

42 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Verifique e anote o número gravado no topo


do pinhão. Este valor indica, de acordo com
o sinal que o antecede, quantos centésimos
de milímetros devem ser adicionados ou
subtraídos do valor máximo (VM), obtido na
leitura do relógio comparador.

59770

– Exemplos de alguns casos para


determinação da quantidade de calços a
serem instalados entre a caixa do pinhão e a
caixa do diferencial:
1. Gravação (0) zero no topo do pinhão.
a- Medida obtida na leitura do relógio:
0,58 mm
b- Gravação no topo do pinhão: 0,00 mm +
c- Total (espessura) de
calços a serem instalados: 0,58mm

59772

2. Gravação (+6) no topo do pinhão.


a- Medida obtida na leitura do relógio:
0,58 mm
b- Gravação no topo do pinhão: 0,06 mm +
c- Total (espessura) de
calços a serem instalados: 0,64mm

59771

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 43
RS 23-155

3. Gravação (-6) no topo do pinhão.


a- Medida obtida na leitura do relógio:
0,58 mm
b- Gravação no topo do pinhão: 0,06 mm -
c- Total (espessura) de
calços a serem instalados: 0,52mm

59770

Montagem do pinhão
– Instale o rolamento traseiro na árvore do
pinhão, utilizando uma prensa hidráulica e a
ferramenta BR-242.

BR-242

53702

– Instale o rolamento de apoio do pinhão,


colocando-o com o chanfro da pista interna
voltado para o pinhão e prense-o com o
auxilio da ferramenta BR-269.

BR-269

50222

Assinale nos espaços


o número do BT

44 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Instale a trava do rolamento de apoio do


pinhão, utilizando a ferramenta BR-617.
BR-617

50533

Instalação das pistas externas dos


rolamentos dianteiro e traseiro do
pinhão.
– Instale a pista externa do rolamento
dianteiro na caixa do pinhão, utilizando uma
prensa e as ferramentas BR-674 e BR-276.
BR-276

BR-674

32381

– Vire a caixa do pinhão e instale a pista


externa do rolamento traseiro, utilizando a
prensa e as ferramentas BR-612 e BR-276.

BR-276

BR-612

58723

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 45
RS 23-155

Montagem do conjunto do pinhão


Lubrifique os rolamentos, as pistas
externas e as paredes da caixa do pinhão
com óleo fino.
– Posicione a caixa sobre o conjunto do
pinhão.

59749

Para a obtenção imediata da pré-carga


dos rolamentos, utilize um calço de 18,79
a 18,90 mm de espessura.
– Selecione e instale o calço de ajuste da pré-
carga dos rolamentos.

59782

– Instale o rolamento dianteiro do pinhão e


prense-o, utilizando a ferramenta especial
BR-260, até encostá-lo firmemente no calço
de regulagem.
BR-260 Durante a montagem do rolamento,
verifique se a caixa do pinhão gira
livremente.

53704

Assinale nos espaços


o número do BT

46 Montagem do diferencial
RS 23-155

Pré-carga dos rolamentos do


pinhão
Use uma alavanca dinamométrica ou
BR-260 torquímetro para verificar a pré-carga
dos rolamentos do pinhão (método da
balança dinamométrica).
– Instale o conjunto do pinhão montado em
uma prensa com a ferramenta BR-260 e
aplique uma carga de 14 toneladas.
– Durante a aplicação da carga, verifique se a
caixa do pinhão gira livremente.
– Caso a caixa apresente forte resistência ao
ser girada (antes da aplicação total da
53705
carga), remova o rolamento dianteiro e
substitua o calço por um de menor
espessura.

Método da balança dinamométrica


– Aplicada a carga de 14 toneladas, enrole um
cordão em volta da caixa do pinhão e instale
uma balança dinamométrica.
A leitura do valor indicado pela balança
deve ser obtida com a caixa em rotação e
não o valor de partida (valor de partida dá
2 uma falsa leitura).
– Puxe horizontalmente a balança
dinamométrica (1), até que gire a caixa do
pinhão (2).
1 – Faça a leitura do valor indicado pela balança
dinamométrica e verifique a pré-carga dos
rolamentos conforme a especificacão.
53706
Pré-carga:
Rolamentos novos Rolamentos usados
kg lb kg lb

2,1 - 4,8 4,5- 10,6 1,3 - 2,8 3,0 - 6,0

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 47
RS 23-155

Método do torquímetro
– Prense o garfo e o flange da junta universal,
sem o retentor do pinhão.

58580

Instale a caixa do pinhão (sem os calços)


na caixa do diferencial.
– Instale e fixe temporariamente a caixa do
pinhão na caixa do diferencial.
– Aperte a porca do pinhão com o torque
mínimo especificado.
Torque = 1000 N.m (100 kgf.m)

50550

– Com o auxílio de um torquímetro, gire a


caixa do pinhão diversas vezes para o
assentamento dos rolamentos

59781

Assinale nos espaços


o número do BT

48 Montagem do diferencial
RS 23-155

A leitura do valor indicado pela balança


deve ser obtida com a caixa em rotação
e não o valor de partida (valor de partida dá
uma falsa leitura).
– Ao girar, despreze o torque inicial
necessário para movimentar o conjunto do
pinhão.
– Verifique o valor do torque resistivo
encontrado no visor do torquímetro.
Torque resistivo:
Rolamentos
novos 1,7 - 4,0 N.m (0,17 - 0,4 kgf.m)
Rolamento
59781 usados 0,8 - 2,0 N.m (0,08 - 0,20 kgf.m)
Se necessário, aumente o torque na
porca do pinhão ao limite máximo 1250
N.m (125 kgf.m) para obter a pré-carga
especificada. Se após o torque não foi
obtido a pré-carga especificada, substitua o
calço de ajuste por um de maior ou menor
espessura.

– Remova o garfo da junta universal do


pinhão.
Aplique Loctite 510 no diâmetro externo
BR-687 do retentor do pinhão.
Aplique uma fina camada de graxa nos
lábios de contato com o pinhão.
– Instale o retentor na caixa do pinhão,
utilizando a ferramenta BR-687.

32402

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 49
RS 23-155

– Instale o garfo da junta universal, utilizando


uma prensa e a ferramenta BR-242.
– Instale a porca do pinhão, apertando-a
manualmente.
BR-242

50555

Instalação do conjunto do pinhão


na caixa do diferencial
– Instale o conjunto do pinhão na caixa do
diferencial e imobilize o garfo da junta
universal, utilizando a ferramenta BR-236.

BR-236

50550

– Com o auxilio de um multiplicador de


torque, aperte a porca do pinhão.
Torque =1250 N.m (125 kgf.m)

59745

Assinale nos espaços


o número do BT

50 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Confeccione 02 parafusos guia, utilizando


parafusos de fixação da caixa do pinhão que
estejam sobrando ou similar.
– Corte as cabeças dos parafusos e em seu
lugar faça fendas.

58581

Instale na face da caixa do diferencial os


02 parafusos guia, em posições
diametralmente opostas.
– Posicione os calços de regulagem da altura
do pinhão na face da caixa do diferencial.

32400

– Instale e fixe o conjunto do pinhão na caixa


do diferencial.
Aperte os parafusos uniformemente e de
forma cruzada.
– Remova os parafusos guia, instale os
restantes dos parafusos com as arruelas e
fixe todos.
Torque = 135 N.m (13,5 kgf.m)
Após a execução de todos os ajustes,
remova o conjunto do pinhão com os
calços da caixa do diferencial para aplicação
da junta líquida.

32384

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 51
RS 23-155

Aplique nas faces de contato do


conjunto do pinhão e da caixa do
diferencial, um cordão contínuo de 2 mm de
diâmetro de Dow Corning 780 (junta
líquida).
– Instale os parafusos guias e os calços de
regulagem na caixa do diferencial.
Aplique Loctite 271 nas roscas dos
parafusos.
Aperte os parafusos uniformemente e de
forma cruzada.
– Instale e fixe o conjunto do pinhão na caixa
do diferencial.
32408 – Remova os parafusos guias, instale os
restantes dos parafusos com as arruelas e
aperte-os.
Torque = 135 N.m (13,5 kgf.m)
Conjunto da caixa de satélites-
planetários
Montagem
– Instale o rolamento maior no colo da
BR-276 metade simples da caixa, utilizando uma
prensa e as ferramentas BR-676 e BR-276.

BR-676

32413

– Instale o rolamento menor no colo da


metade flange da caixa, utilizando uma
prensa e as ferramentas BR-676 e BR-276.

BR-276

BR-676

32379

Assinale nos espaços


o número do BT

52 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Instale a metade flange da caixa na


ferramenta BR-763.
– Instale a arruela de encosto e a engrenagem
planetário na caixa.
– Monte as engrenagens satélites, as arruelas
de encosto e instale-a na caixa.

BR-763

32386

– Instale na caixa a outra engrenagem


planétario com a arruela de encosto.
Atenção ao montar as metades da caixa,
para que coincidam as marcas de
alinhamento.
– Instale a outra metade-simples da caixa.

59780

– Instale quatro parafusos e as arruelas,


igualmente espaçados e fixe as metades da
caixa.
Torque = 275 N.m (27,5 kgf.m)

59779

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 53
RS 23-155

– Confeccione uma ferramenta conforme a


ilustração, utilizando um semi-eixo usado.
– Solde uma porca ou o encaixe quadrado de
um soquete na extremidade oposta do
entalhado.

50485

Use protetores de alumínio nos


mordentes da morsa.
– Prenda a caixa em uma morsa e introduza a
ferramenta de forma que o entalhe encaixe
apenas em um planetário.

55779

O valor especificado deve ser obtido


com a rotação do conjunto e não o valor
de partida (valor de partida dá uma falsa
leitura).
– Verifique o valor de resistência da rotação
do conjunto satélites-planetários. O valor
obtido deverá ser inferior a 68 N.m
(6,8 kgf.m).
Se o valor for maior que o especificado,
verifique as peças para descobrir as
causas ou faça a substituição.

55780

Assinale nos espaços


o número do BT

54 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Instale novamente a caixa de satélites-


planetários na ferramenta BR-763.
Aplique Loctite 271 nas roscas dos
parafusos.
Aperte os parafusos uniformemente,
utilizando o aperto em cruz.
– Instale e aperte o restantes dos parafusos da
caixa.
BR-763
Torque = 275 N.m (27,5 kgf.m)
– Remova os quatro parafusos e as arruelas
inicialmente instalados para aplicação da
trava líquida e fixe-os novamente, com o
torque especificado.
59779

Ao instalar a coroa, não use prensa nem


gire-a sobre a metade-flange da caixa de
satélites-planetários. Esta ação ocasiona o
desprendimento de partículas metálicas,
prejudicando o perfeito assentamento e o
alinhamento da coroa.
– Aqueça a coroa durante 10 minutos em
água, a uma temperatura de 70°C a 80°C.
– Instale a caixa de satélites-planetários
BR-763 montada na ferramenta BR-763.
– Posicione a coroa sobre o flange da caixa,
alinhando os orifícios dos parafusos de
fixação.

55781

Aplique Loctite 271 nas roscas dos


parafusos e porcas.
Aperte os parafusos uniformemente,
utilizando o aperto em cruz.
– Instale os parafusos e aperte as porcas com
as arruelas de fixação da coroa.
Torque = 340 N.m (34 kgf.m)

32399

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 55
RS 23-155

Instalação
Lubrifique com uma camada de óleo fino
as capas, rolamentos e anéis de ajuste.
Utilize um macaco hidráulico (girafa),
para auxiliar na operação de montagem.
– Posicione cuidadosamente o conjunto da
caixa de satélites-planetários na caixa do
diferencial, de forma que engrene
corretamente os dentes da coroa e do
pinhão.

58946

Utilize um eixo ou tubo de aço para


auxiliar na operação.
– Suspenda o conjunto da caixa de satélites-
planétarios, elevando mais alto o lado da
coroa.
– Instale corretamente as capas nos
rolamentos e nos mancais da caixa do
diferencial.

32387

Cuidado na instalação dos mancais para


que não ocorra a remontagem dos fios
de rosca dos anéis de ajuste.
– Posicione corretamente os anéis de ajuste
nos mancais da caixa do diferencial,
girando-as manualmente até que encostem
nas capas dos rolamentos (vide detalhe).
– Instale as capas dos mancais nas posições
corretas, de forma que coincidam as marcas
de montagem.

58706

Assinale nos espaços


o número do BT

56 Montagem do diferencial
RS 23-155

Ajuste da pré-carga dos rolamentos


da caixa de satélites-planetários
– Ajuste a pré-carga dos rolamentos da caixa.
Pré-carga=1,7 a 4,0 Nm (0,17 a 0,40 kgf.m)
– Aperte os parafusos das capas dos mancais
com metade do torque.
Torque = 320 N.m (32 kgf.m)
– Aperte o anel de ajuste do lado do pinhão
até a capa e o rolamento menor encostarem
no anel de ajuste do lado da coroa.

32385

– Instale no flange da caixa do diferencial um


relógio comparador, montado na ferramen-
BR-282 ta BR-566.
– Posicione o apalpador sobre a face de um
dos dentes da coroa.
– Solte o anel de ajuste do lado do pinhão até
obter a folga axial nos rolamentos, utilizan-
do a ferramenta BR-282.
O aperto e o desaperto devem ser
gradativos e proporcionais, para que o
anel de ajuste não pressione o rolamento
após a coroa encostar no pinhão e para que
mantenha a pré-carga ajustada nos
rolamentos.
BR-566 50294
– Aperte o anel de ajuste do lado da coroa
para obter a folga entre dentes da coroa e o
pinhão.
Folga = 0 a 0,25 mm

– Aperte o anel de ajuste do lado do pinhão


até que o aumento da folga entre dentes
seja perceptível.
– Marque um ponto de referência na capa do
mancal. A partir do ponto, aperte mais 2 a 3
castelos (rolamentos novos) ou 1 a 2
castelos (rolamentos usados).
– Confira a folga entre os dentes da coroa e o
pinhão; se necessário repita a operação.
Folga = 0,25 a 0,40 mm

50291

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 57
RS 23-155

Verificação do empeno da coroa


– Posicione o apalpador sobre a face oposta
dos dentes da coroa e zere o comparador.
– Gire a coroa uma volta completa de forma
lenta e anote os valores máximos e mínimos
indicados no relógio comparador.

50292

Verificação da folga entre dentes


da coroa e do pinhão
– Movimente a coroa em um sentido até que
faça batente num dos limites da folga entre
dentes.
– Posicione o apalpador sobre a face de um
dos dentes da coroa e zere o relógio
comparador.

32392

– Movimente a coroa cuidadosamente em


ambos os sentidos até que faça batente
entre dentes. Anote o valor indicado no
relógio comparador.

32392

Assinale nos espaços


o número do BT

58 Montagem do diferencial
RS 23-155

O aperto ou desaperto de um dos anéis


de ajuste deve ser dado com a mesma
proporção no anel oposto, para manter a
pré-carga dos rolamentos da caixa de
satélites-planetários.
– Se necessário aumentar a folga entre
dentes, solte o anel de ajuste do lado da
coroa e aperte o anel de ajuste do lado do
pinhão.
– Para diminuir a folga entre dentes, solte o
anel de ajuste do lado do pinhão e aperte o
anel de ajuste do lado da coroa.

32397

– Repetir a operação uma ou duas vezes para


obter o valor exato da folga entre dentes da
coroa e o pinhão.
– Verifique o valor da folga em quatro
posições igualmente espaçadas a 90°, 180°,
270° da posição inicial.
Folga = 0,25 a 0,40 mm.
Caso não seja substituído o par coroa-
pinhão, mantenha o ajuste da folga
original anotado na desmontagem.

32403

Verificação do padrão de contato


entre os dentes da coroa-pinhão
3 O padrão de contato dos dentes deve ser
verificado sempre no lado de pressão
2 (convexo) do dente.
– Terminologia:
1 - Talão
2 - Topo
3 - Ponta
4
4 - Raiz
1 5 - Lado de pressão (convexo)

58085
5
Assinale nos espaços
o número do BT

Montagem do diferencial 59
RS 23-155

O composto para marcação pode ser


zarcão ou tinta em pó (vermelha ou
branca), diluído em óleo SAE 20.
– Marque com um pincel alguns dentes da
coroa, utilizando um composto para
marcação.

58086

– Gire diversas vezes o pinhão em ambos os


sentidos para obter a impressão de contato
no lado convexo do dente da coroa.
– O padrão de contato correto é o que se
apresenta levemente deslocado na direção
da ponta dos dentes e centralizado entre o
topo e a raiz.

58087

– Com a aplicação de carga no veículo, a


marca de contato correto abrangerá todo o
comprimento do dente e ficará mais
próxima do topo.
Em um par de coroa e pinhão usados, a
marca de contato correta do
engrenamento verificado normalmente,
deve coincidir com a marca do desgaste no
dente da coroa. Contudo, a área de contato
será menor que a marca de desgaste.

58088

Assinale nos espaços


o número do BT

60 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Padrão de contato de engrenamento alto:


indica que o pinhão está muito afastado da
coroa e a impressão de contato apresenta
próximo do topo do dente.
– Deve-se fazer a correção (vide tópico
Correção de engrenamento).

58089

– Padrão de contato de engrenamento baixo:


indica que o pinhão está muito próximo da
coroa e a impressão de contato apresenta
próximo da raiz do dente.
– Deve-se fazer a correção (vide tópico
Correção de engrenamento).

58090

Correção de engrenamento
Engrenamento alto
– Remova a caixa do pinhão (vide tópico
Conjunto da caixa do pinhão).
– Reduza a espessura do conjunto de calços
entre a caixa do pinhão e a caixa do
diferencial para aproximar o pinhão.
Utilize a tabela de calços - vista
explodida (vide tópico Conjunto da caixa
do pinhão - Vista explodida).

57903

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial 61
RS 23-155

Engrenamento baixo
– Remova a caixa do pinhão (vide tópico
Conjunto da caixa do pinhão).
– Aumente a espessura do conjunto de calços
entre a caixa do pinhão e a caixa do
diferencial para afastar o pinhão.
Utilize a tabela de calços - vista
explodida (vide tópico Conjunto da caixa
do pinhão - Vista explodida).

57903

– Após obter o padrão correto de contato de


engrenamento centralizado entre o topo e a
raiz do dente, verifique a impressão do
contato em relação ao comprimento do
dente.
– Se necessário corrigir a impressão do
contato em direção à ponta dos dentes da
coroa, reduza a folga entre dentes.
– Solte o anel de ajuste do lado do pinhão e na
mesma proporção aperte o anel de ajuste do
lado da coroa (vide tópico Verificação da
folga entre dentes da coroa e do pinhão).

57903

– Se necessário corrigir o contato de


engrenamento em direção ao talão dos
dentes da coroa, aumente a folga entre
dentes.
– Aperte o anel de ajuste do lado pinhão e na
mesma proporção solte o anel de ajuste do
lado da coroa (vide tópico Verificação da
folga entre dentes da coroa e do pinhão).

57903

Assinale nos espaços


o número do BT

62 Montagem do diferencial
RS 23-155

– Após a obtenção dos valores corretos da


folga entre dentes, do empeno e o padrão
de contato dos dentes do par coroa-pinhão,
remova um a um os parafusos dos mancais,
para aplicação da trava líquida.
Aplique Loctite 271 nas roscas dos
parafusos.
– Aperte os parafusos dos mancais.
Torque = 650 N.m (65 kgf.m)

59750

– Instale os pinos elásticos e trave os anéis de


ajuste da pré-carga dos rolamentos da caixa
de satélites-planetários.

59751

Instalação do diferencial
– Apoie o diferencial sobre um macaco jacaré,
utilizando como suporte a ferramenta
BR-743.
Aplique junta química na superfície de
assentamento do diferencial na carcaça
do eixo traseiro (vide tópico Preparação das
peças para montagem - Junta química).
– Instale o diferencial na carcaça do eixo
traseiro, posicione e rosqueie os dois
parafusos superiores.
BR-743

53695

Assinale nos espaços


o número do BT

Montagem do diferencial / Instalação do diferencial 63


RS 23-155

– Instale os demais parafusos e aperte-os.


Torque = 280 N.m (28 kgf.m)
– Instale os semi-eixos do eixo traseiro (vide
capítulo Cubo de roda traseiro).

50412

Utilize a mesma posição de montagem


da árvore de transmissão marcada ao
desmontá-la.
– Instale a árvore de transmissão (4) (vide
4 capítulo Árvore de transmissão).

52844

Verifique se o bujão de dreno está


devidamente apertado.
– Remova o bujão (1) de enchimento de óleo.
– Abasteça o diferencial com o óleo
recomendado pelo fabricante (MIL-L-2105C
ou API GL5 - SAE 85 W 140).
– Aperte o bujão de enchimento.
Torque = 47 N.m (4,7 kgf.m)

1 52241

Assinale nos espaços


o número do BT

64 Instalação do diferencial
RS 23-155

Cubo de roda traseiro

Vista explodida

2 3 4 5 6 7 9 10 11 12

13 14 15

1 18 17 8 16 59752

1 - Porca de fixação do semi-eixo 10 - Cubo de roda


Torque = 140 N.m (14 kgf.m) 11 - Capa do rolamento interno
2 - Semi-eixo 12 - Prisioneiro de fixação do tambor de freio
3 - Contra-porca de fixação do cubo 13 - Cone do rolamento interno
Torque = 225 N.m (22,5 kgf.m) 14 - Retentor de graxa
4 - Arruela trava 15 - Defletor de óleo
5 - Porca de ajuste do cubo 16 - Porca de fixação do tambor de freio e da roda
6 - Cone do rolamento externo Torque = 680 N.m (68 kgf.m)
7 - Capa do rolamento externo 17 - Arruela cônica
8 - Prisioneiro de fixação do semi-eixo 18 - Arruela de pressão
9 - Tambor de roda

Assinale nos espaços


o número do BT

Cubo de roda traseiro 65


RS 23-155

Rolamentos dos cubos das rodas -


Verificação da folga e ajuste.
Estacione o veículo em local plano e
acione o freio de estacionamento.
Calce as roda dianteiras.
– Solte as porcas de fixação do semi-eixo e
das rodas.
– Levante a traseira do veículo de forma que
os pneus saiam do chão e apóie o chassi
sobre cavaletes.

53963

– Remova o semi-eixo do cubo de roda e


instale um relógio comparador na
ferramenta BR-566.
– Posicione o apalpador sobre a ponta do
BR-566 eixo.
– Verifique a folga axial, movimentando o
conjunto roda/pneu com o auxilio de uma
alavanca.
Folga = 0,03 a 0,25 mm.

58527

– Remova a contra-porca e solte a porca de


ajuste dos rolamentos do cubo, utilizando a
BR-734 ferramenta BR-734.
– Aperte a porca de ajuste e gire o cubo de
roda em ambos os sentidos para o
assentamento dos rolamentos.
Torque = 250 N.m (25 kgf.m)
– Após o aperto, volte a porca de ajuste
aproximadamente 1/4 de volta.
– Ajuste a folga axial movendo o conjunto
roda/pneu com o auxilio de uma alavanca.
Folga = 0,03 a 0,25 mm.

58530

Assinale nos espaços


o número do BT

66 Cubo de roda traseiro


RS 23-155

– Instale uma nova arruela trava e a contra-


porca.
– Aperte a contra-porca.
Torque = 250 N.m (25 kgf.m)
– Dobre as lingüetas da arruela trava, duas
sobre a porca de ajuste e duas sobre a
contra-porca.

51134

Remoção e desmontagem do cubo


de roda
– Remova as porcas de fixação das rodas.
– Remova as rodas e o tambor de freio.

52455

– Posicione um recipiente em baixo do cubo


para armazenar o óleo a ser drenado (vide
detalhe).
Não bata no flange do semi-eixo e nem
utilize ferramentas cortantes entre as
faces de contato do cubo e o flange, para a
remoção do semi-eixo.
– Remova o semi-eixo do cubo de roda,
utilizando a ferramenta BR-802.

BR-802 59753

Assinale nos espaços


o número do BT

Cubo de roda traseiro 67


RS 23-155

– Desdobre as lingüetas da arruela trava com


o auxilio de um punção e um martelo.

52458

– Remova a contra-porca e a porca de ajuste


do cubo de roda, utilizando a ferramenta
BR-734.

BR-734 52459

– Remova o cone do rolamento externo da


ponta do eixo movimentando o cubo de
roda.

52460

Assinale nos espaços


o número do BT

68 Cubo de roda traseiro


RS 23-155

– Remova o defletor (1) com o auxilio de um


saca-pino e um martelo.
– Introduza o saca-pino pelos orifícios de
passagem de óleo.
1

58115

Não reutilize o retentor. Substitua-o na


montagem por um novo.
– Remova o retentor (2) com o auxilio de uma
2 3 chave de fenda.
– Remova o rolamento interno (3) do cubo de
roda.

52461

Utilize na limpeza produtos a base de


petróleo (querosene ou óleo diesel).
– Faça uma limpeza geral na ponta do eixo.
– Seque-o usando panos de limpeza e ar
comprimido.

52514

Assinale nos espaços


o número do BT

Cubo de roda traseiro 69


RS 23-155

Utilize na limpeza produtos a base de


petróleo (querosene ou óleo diesel).
– Faça uma limpeza nos rolamentos do cubo
de roda.
– Bata contra um bloco de madeira para
eliminar as partículas de sujeira. Seque-os
com ar comprimido.
– Inspecione minuciosamente os rolamentos
(vide capítulo Preparação das peças para
montagem).

41869

Substituição das capas dos


rolamentos
– Se necessária a substituição das capas dos
rolamentos interno e/ou externo, proceda
como segue:
BR-224
– Remova a capa do rolamento interno,
utilizando a ferramenta BR-735 com a
BR-224.

BR-735

52462

– Remova a capa do rolamento externo,


utilizando a ferramenta BR-705 com a
BR-224.

BR-224

BR-705
52464

Assinale nos espaços


o número do BT

70 Cubo de roda traseiro


RS 23-155

– Instale a capa do rolamento interno,


utilizando a ferramenta BR-736 com a
BR-276.

BR-276

BR-736

52463

– Instale a capa do rolamento externo,


utilizando a ferramenta BR-613 com a
BR-276.
BR-276

BR-613

52465

Montagem do cubo de roda


Aplique no cone do rolamento interno
uma camada de graxa (NLGI-2EP),
recomendado pelo fabricante.
– Instale o cone do rolamento interno sobre a
capa no cubo.

59755

Assinale nos espaços


o número do BT

Cubo de roda traseiro 71


RS 23-155

Certifique-se que a sede do retentor


esteja isenta de óleo ou graxa.
Aplique Loctite 510 no diâmetro externo
do retentor.
– Posicione um novo retentor de óleo no cubo
de roda.

59754

– Instale o retentor, utilizando a ferramenta


BR-737 com a BR-276.

BR-276
BR-737

52467

Bata de forma cruzada sobre a base do


defletor para instalá-lo.
– Instale o defletor de óleo com o auxilio de
um martelo.

58124

Assinale nos espaços


o número do BT

72 Cubo de roda traseiro


RS 23-155

Instalação do conjunto cubo de


roda, tambor e roda.
Cuidado ao instalar o cubo de roda na
ponta do eixo, para não danificar o
retentor de óleo.
– Instale o conjunto do cubo de roda na ponta
da carcaça do eixo traseiro.
Aplique no cone do rolamento externo
uma camada de graxa (NLGI-2EP),
recomendado pelo fabricante.
– Instale o rolamento externo no assento da
ponta do eixo traseiro.
– Posicione e rosqueie a porca de ajuste até
52460 encostar no cone do rolamento.

– Gire o cubo de roda em ambos os sentidos e


aperte a porca de ajuste, utilizando a
ferramenta BR-734.
Torque = 250 N.m (25 kgf.m)
– Solte a porca de ajuste 1/4 de volta e
posicione a arruela trava.
– Rosqueie e aperte a contra-porca, utilizando
a ferramenta BR-734.
Torque = 250 N.m (25 kgf.m)

BR-734 52459

– Instale o relógio comparador montado na


ferramenta BR-566.
– Verifique a folga axial (vide tópico
Rolamentos dos Cubos das rodas - Verifica-
ção da folga e ajuste).
Folga = 0,03 a 0,25 mm.
Se necessário, repita a operação para a
obtenção da folga especificada.

BR-566 52468

Assinale nos espaços


o número do BT

Cubo de roda traseiro 73


RS 23-155

– Obtido o ajuste correto, trave as porcas de


ajuste e a contra-porca.
– Dobre duas lingüetas da trava sobre a porca
de ajuste e duas sobre a contra-porca.

52469

– Encha as cavidades do cubo de roda com o


óleo do diferencial (API-GL5 de viscosidade
85W140).

59766

– Aplique um cordão contínuo de


aproximadamente 3 mm de largura de
junta química (selante Dow Corning 780 ou
similar) em toda a face de assentamento do
semi-eixo no cubo.

52470

Assinale nos espaços


o número do BT

74 Cubo de roda traseiro


RS 23-155

– Instale o semi-eixo no cubo, as arruelas


cônicas, as arruelas de pressão e as porcas
dos prisioneiros.
– Aperte as porcas.
Torque = 225 N.m (22,5 kgf.m)
– Instale o tambor de freio, as rodas e fixe-os
com as porcas.
– Regule os freios traseiros.

52456

Sempre que forem removidas as rodas,


faça o reaperto das porcas após 120 km
de operação e depois, a cada 10.000 km,
para evitar o risco de acidente.
– Com o veículo no chão, aperte
1 seqüencialmente os parafusos das rodas,
10 8
conforme ilustração ao lado.
3 6 Torque = 680 N.m (68 kgf.m).
5 4 – Se necessário, complete o nível do óleo do
7 9 diferencial.
2

61682

Assinale nos espaços


o número do BT

Cubo de roda traseiro 75


RS 23-155

Árvore de transmissão

Vista explodida

14 15
12 16
13 16
17
18
19
12 20
11
3 4 5 6 7 10
2 3

5 8 9
20 1
23 22
21
24 2 3
2 1 1 2
25 24
23 1
4
3
25

1 3 26
27 28
23 24

2 30 28 29
32 31 24 23 59783

1 - Anel trava 7 - Coxim do rolamento do mancal central


2 - Cruzeta (vide capítulo Cruzeta) 8 - Garfo da junta universal
3 - Engraxadeira 9 - Porca de fixação do garfo da junta universal
4 - Árvore de transmissão Torque = 98 N.m (9,8 kgf.m)
5 - Defletor do rolamento do mancal central 10 - Chapa retentora do rolamento do mancal
central
6 - Rolamento do mancal central
Assinale nos espaços
o número do BT

76 Árvore de transmissão
RS 23-155

11 - Suporte da árvore de transmissão / mancal 21 - Porca de fixação do mancal central


central
Torque = 120 N.m (12 kgf.m)
12 - Arruela plana
22 - Suporte do rolamento do mancal central
13 - Porca de fixação do suporte da árvore de
23 - Parafuso de fixação da braçadeira
transmissão / mancal central
Torque = 70 N.m (7 kgf.m) (16.170 BT /
Torque = 50 N.m (5 kgf.m)
16.220 / 17.220)
14 - Suporte da árvore de transmissão / chassi
Torque = 120 N.m (12 kgf.m) (16.300 /
15 - Parafuso do suporte da árvore de transmissão 17.300 / 35.300)
/ chassi
24 - Braçadeira de fixação da cruzeta
16 - Arruela plana
25 - Jogo de capa vedadora da luva da árvore de
17 - Porca de fixação do suporte da árvore de transmissão
transmissão / chassi
26 - Luva da árvore de transmissão
Torque = 50 N.m (5 kgf.m)
27 - Porca de fixação da cinta de segurança
18 - Parafuso do suporte da árvore de transmissão
Torque = 100 N.m (10 kgf.m)
/ mancal central
28 - Arruela de pressão
19 - Parafuso do suporte do rolamento do mancal
central 29 - Parafuso de fixação da cinta de segurança
20 - Arruela de pressão 30 - Cinta de segurança da árvore de transmissão
31 - Parafuso de fixação da cruzeta
32 - Chapa trava

Assinale nos espaços


o número do BT

Árvore de transmissão 77
RS 23-155

Lubrificação
Eixos rotativos apresentam perigo.
Podem danificar a roupa, pele,
cabelos, mãos, etc., causando ferimen-
tos graves ou até mesmo a morte.
– Não se aproxime da árvore de transmissão
com o motor em funcionamento.

88751

– Aplique graxa sob pressão nas engraxadei-


ras, até que a graxa nova expulse a graxa
velha do interior da cruzeta, saindo pelos
lábios do retentor.
Se não sair graxa pelo retentor,
movimente a árvore de transmissão de
um lado para outro e aplique graxa sob
pressão.

55142

Serviços na árvore de transmissão


A
Remoção e desmontagem
– Antes da desmontagem, faça uma marca de
alinhamento em todas as partes da árvore
de transmissão.
Posteriormente, as marcas servirão de
referência para que as partes da árvore
B de transmissão sejam montadas na mesma
posição.
As cruzetas (A) e (B) devem ser
montadas alinhadas (em fase). Para
substituir uma árvore de transmissão,
consulte no catálogo de peças o número da
58761 mesma.

Assinale nos espaços


o número do BT

78 Árvore de transmissão
RS 23-155

– Apoie a árvore de transmissão sobre um


macaco hidráulico ou outro dispositivo para
impedir a sua queda brusca.
– Solte os parafusos e remova as braçadeiras
de fixação da cruzeta.

58710

– Remova a porca de fixação do garfo.


Se necessário, imobilize a árvore de
transmissão com a ferramenta BR-236.

58709

– Remova o garfo, utilizando as ferramentas


BR-183/01 e BR-183/03.
BR-183/01

BR-183/03

58708

Assinale nos espaços


o número do BT

Árvore de transmissão 79
RS 23-155

– Solte as porcas de fixação do mancal (21) e


remova-o.
10
– Com o auxilio de uma chave de fenda,
desdobre a chapa retentora (10) do mancal.
– Force o rolamento (6) para fora do coxim (7)
e remova-o.

21
6 7 58722

Montagem e instalação
10 – Instale corretamente o rolamento (6) no
interior do coxim (7).
– Instale a chapa retentora (10) e dobre as
suas abas.

6 7 58722

– Instale o mancal no suporte fixado no chassi


e aperte as porcas de fixacão (21).
Torque = 120 N.m (12 kgf.m)

21

59769

Assinale nos espaços


o número do BT

80 Árvore de transmissão
RS 23-155

Na montagem reutilize a porca de


fixação do garfo somente uma vez.
– Instale o garfo e aperte a porca de fixação.
Torque = 98 N.m ( 9,8 kgf.m)

58709

– Instale as braçadeiras da cruzeta e aperte os


parafusos de fixação.
Torque = 70 N.m (7 kgf.m)

58710

Assinale nos espaços


o número do BT

Árvore de transmissão 81
RS 23-155

Cruzeta

Vista explodida

2 1

6 8

7
58990

1 - Parafuso de fixação da capa do rolamento


(castanha)
Torque = 40 N.m (4 kgf.m)
2 - Chapa trava
3 - Capa do rolamento (castanha)
4 - Retentor
5 - Engraxadeira
6 - Cruzeta
7 - Anel trava
8 - Roletes

Assinale nos espaços


o número do BT

82 Cruzeta
RS 23-155

Remoção e desmontagem
Prenda a árvore de transmissão com
uma cinta reforçada para evitar que
caia bruscamente.
– Remova os parafusos de fixação das
braçadeiras de fixação da cruzeta e solte a
árvore de transmissão.

58710

– Coloque sobre uma bancada e de


2 1 preferência apoiada sobre blocos em “V”.
– Remova os parafusos (1) e a chapa trava (2)
de fixação da capa do rolamento (castanha).
Se os parafusos são do tipo auto-
travante, não é utilizada chapa trava.
Em alguns modelos, a cruzeta pode ser
montada com anel trava. Neste caso, a
capa do rolamento não possui a placa de
fixação.

58714

– Remova as capas dos rolamentos com o


auxilio de um pino em cunha.
Após a remoção das cruzetas e dos
rolamentos, inspecione o estado das
superfícies de contato dos rolamentos.

58721

Assinale nos espaços


o número do BT

Cruzeta 83
RS 23-155

– Remova a cruzeta do garfo.


– Remova e descarte os retentores.
Se necessário, substitua as engraxadei-
ras.

58717

Montagem e instalação
Instale a cruzeta com a engraxadeira
voltada para o lado da árvore de
transmissão, para permitir a lubrificação
após a montagem.
– Introduza a cruzeta no furo do garfo sem as
capas dos rolamentos (castanhas).

58717

Utilize um apoio na parte inferior da


cruzeta, para auxiliar na montagem da
capa do rolamento (castanha).
1
– Instale a castanha (1) na parte superior da
cruzeta e bata com um martelo de borracha
até que o prato da castanha assente no
garfo.

58715

Assinale nos espaços


o número do BT

84 Cruzeta
RS 23-155

2 Antes de montar a cruzeta, observe:


– Os lábios dos retentores (1) dos rolamentos
devem ser oleados (vide detalhe).
– Os canais das cruzetas devem ser
preenchidos com graxa.
3
– Os rolamentos devem receber graxa no
fundo, entre as agulhas (3) e também na
5 superfície externa.
1- Retentor
2- Capa do rolamento (castanha)
3- Agulha (rolete)
4 1 59784 4- Cruzeta
5- Válvula positiva de purgação

– Instale a chapa trava e os parafusos


1 3 originais fornecidos no kit, ou o anel trava
dependendo do modelo.
Se o parafuso é do tipo auto-travante,
não utilizada chapa trava. Não reutilize
este tipo de parafuso na montagem.
– Aperte os parafusos (3).
Torque = 40 N.m (4kgf.m)
– Dobre a chapa trava (1) sobre os parafuso,
se utilizada.

58714

Assinale nos espaços


o número do BT

Cruzeta 85
VOLKSWAGEN do Brasil Ltda.
Assistência Técnica - Caminhões e Ônibus
Impresso por:
Operações de Peças e Acessórios
Liberação e Publicação - Peças e Acessórios
LT002 - edição 11/99