You are on page 1of 34

ESTA AULA

Sumário Concorrência
Tipos de concorrência
Cade
Bibliografia

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


2
2018
CONCORRÊNCIA
Os mercados são organizados de formas
diferentes. Dizemos que existem diferentes
estruturas de mercado.
Existem algumas características de
mercado importantes, conforme veremos a
seguir.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


3
2018
CONCORRÊNCIA
Número de participantes: é importante,
inicialmente, conhecer o número de
vendedores de um determinado bem ou
serviço. Se são muitos, poucos ou se existe
apenas um único produtor para um
determinado bem. A mesma análise deve
ser feita para o número de consumidores.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


4
2018
CONCORRÊNCIA
Número de participantes:

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


5
2018
CONCORRÊNCIA
Tipo de produto: devemos identificar se o
bem que está sendo ofertado por diferentes
produtores é um produto idêntico (substituto
perfeito) ou se é diferenciado (apenas
substituto). É possível também encontrar
mercados onde não existe substituto
próximo a um bem.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


6
2018
CONCORRÊNCIA
Tipo de produto:

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


7
2018
CONCORRÊNCIA
Existência de barreiras à entrada: alguns
mercados não possuem barreiras à entrada
e saída de firmas, no entanto, outros
dificilmente aceitam novos participantes;
neste caso, dizemos que há barreiras à
entrada e saída de empresas.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


8
2018
CONCORRÊNCIA
Existência de barreiras à entrada:

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


9
2018
CONCORRÊNCIA
Quanto às barreiras existentes à entrada de outras
empresas, estas podem ser:
• naturais: ocorrem quando o investimento necessário
é elevado; sendo assim, o próprio custo do
investimento já serve como um obstáculo à entrada de
novas firmas no mercado. Imagine, por exemplo, a
elevada necessidade de capital para a construção de
uma hidrelétrica. Nos monopólios naturais, a
existência de duas ou mais empresas fabricantes de
um bem poderiam tornar inviável a sua produção;
• patentes: quando um produto ou processo é
patenteado; enquanto vigorar a patente, somente a
empresa que a registrou pode produzir aquele bem. É
muito comum na indústria farmacêutica;
Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -
10
2018
CONCORRÊNCIA
• controle de matérias-primas: quando uma
empresa possui o controle de uma
determinada matéria-prima, sendo, então, a
fornecedora exclusiva deste material.
• regulação estatal: o estado pode decidir ser
o único ofertante em setores considerados
estratégicos como energia, petróleo etc. Isso,
de certa forma, garante certa independência
ao país, tanto economicamente quanto em
casos de guerra, o que justificaria a
existência do monopólio.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


11
2018
CONCORRÊNCIA
Transparência de mercado: as
informações sobre um determinado
segmento, como preço, por exemplo,
podem ser de fácil acesso – neste caso,
dizemos que se trata de um mercado
transparente – ou, ainda, podem ser de
difícil acesso.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


12
2018
CONCORRÊNCIA
Transparência de mercado:

http://www.jll.com.br/brazil/pt-br/noticias/357/dez-mercados-imobiliarios-mais-
Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -
transparentes-do-mundo-atraem-75-do-investimento-global
2018
13
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Existem quatro estruturas de mercado
básicas.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


14
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Concorrência perfeita
Por concorrência perfeita, devemos
entender um ambiente no qual são
observadas as seguintes características:
mercado atomizado (cada concorrente é
pequeno dentro do mercado), produtos
idênticos ou homogêneos, inexistência
de barreiras, transparência de mercado.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


15
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Monopólio
O chamado monopólio é um tipo de estrutura
de mercado onde não existe concorrência.
Ainda que pareça um caso pouco provável, os
monopólios não são tão incomuns na prática:
na cidade onde vivemos, por exemplo, não é
possível escolher quem será o fornecedor de
água ou energia elétrica para a nossa
residência; isso ocorre porque há apenas um
único produtor de cada um destes bens ou
serviços. É um exemplo típico de monopólio.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


16
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Monopólio

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


17
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
As características básicas do monopólio
são:
• existência de um único ofertante;
• não há produtos substitutos;
• existência de barreiras à entrada de
outras empresas no segmento.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


18
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Como o monopolista é o único produtor de
um determinado bem ou serviço, este
possui grande poder de determinação de
preço, o que não significa, porém, que
possa, sempre, cobrar um preço muito
elevado.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


19
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Concorrência monopolística
Se a concorrência perfeita é um tipo de
estrutura de mercado pouco encontrada na
prática, a concorrência monopolística, por
sua vez, possui características que a tornam
bastante comum.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


20
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Entre essas características, as principais são:
• produto diferenciado: neste tipo de estrutura de
mercado, encontramos produtos que são
altamente substituíveis, não sendo, portanto, bens
idênticos ou substitutos perfeitos, como é o caso
da concorrência perfeita. É importante ressaltar
que, quando falamos em diferenciação, podemos
falar tanto de diferenciação do produto (diferentes
ingredientes, potência etc.) como também de
diferentes serviços prestados ao oferecer o
produto (entrega em domicílio, fornecimento de
crédito para a aquisição do produto etc.);

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


21
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
• mercado com grande número de participantes:
aqui também existe um número grande de
compradores e vendedores de um determinado
bem. Neste caso, apesar da existência da grande
concorrência entre vendedores, existe algum grau
de determinação de preços por se tratar de
produtos diferentes. É importante ressaltar que a
capacidade da empresa em diferenciar o seu
produto fará com que ela tenha um maior controle
de preço. Caso um produtor deseje elevar o preço
do bem que vende, ele pode perder uma parte
das suas vendas, porém não todas.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


22
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
• grande concorrência extrapreço: como os
produtos ofertados são semelhantes, a busca pelo
consumidor pode se dar via fatores, que não o
preço como marketing, prestação de serviços de
assistência técnica etc.;
• inexistência de barreiras à entrada de novas
firmas participantes: é possível que firmas
entrem e saiam de um determinado setor de
acordo com o lucro auferido por este. É bom
lembrar que a existência desta hipótese garante,
no longo prazo, um lucro econômico igual a zero.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


23
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Concorrência monopolística

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


24
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Podemos dizer que na concorrência
monopolística, é como se cada produtor
fosse o monopolista de sua marca, porém
concorrendo com produtos de outras
marcas, daí o nome concorrência
monopolística.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


25
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Oligopólios
Os oligopólios, assim como os casos de
concorrência monopolística, constituem
exemplos comuns de estruturas de mercado
e, também, situam-se entre os extremos de
total e nenhuma concorrência.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


26
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
Podem ser caracterizados da seguinte
forma:
• pequeno número de empresa em um
determinado setor ou um grande número
de empresas; porém, poucas dominam o
mercado;

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


27
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
• produtos idênticos ou diferenciados: existem
casos de oligopólios em que os bens são
idênticos, assim como algumas empresas
fornecedoras de matérias-primas minerais; porém,
existem também casos de oligopólios em que os
produtos são diferenciados, como é o caso do
setor automobilístico no Brasil;
• existência de barreiras à entrada de novas
firmas: esta hipótese permite que as empresas
oligopolistas alcancem, assim como no oligopólio,
lucros extraordinários.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


28
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA
É importante ressaltar que nos oligopólios
existe uma grande interdependência entre
as empresas que constituem um determinado
setor no que diz respeito à política de preços.
Isso ocorre porque, se todos os vendedores
são “importantes” ou tem uma participação
expressiva no mercado, a decisão de um
vendedor vai influenciar a decisão do outro.
Neste caso, as empresas podem declarar uma
“guerra de preços”, competindo ente si, ou,
ainda, promover uma união no sentido de
combinação de preços, os chamados cartéis
Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -
29
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


30
2018
TIPOS DE CONCORRÊNCIA

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


31
2018
CADE
No Brasil, O Cade (Conselho Administrativo de
Defesa Econômica), criado nos anos 1960,
tem como função prevenir, repreender e
educar, buscando evitar abusos
econômicos decorrentes da concentração
de mercado. Sua atuação se inicia após o
recebimento de processos da Secretaria de
Acompanhamento Econômico ou Secretaria de
Direito Econômico, e, então, o Cade deve
julgar as matérias.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


32
2018
CADE

http://www.cade.gov.br/
Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -
33
2018
BIBLIOGRAFIA
MENDES, Judas Tadeu Grassi. Economia:
fundamentos e aplicações. 2. ed. São
Paulo: Pearson Prentice Hall, 2009.
SOUZA, Nali Jesus de. Curso de economia.
2. ed. São Paulo: Atlas, 2003.

Profa. Me. Patrícia Cristina de Lima -


34
2018