Sie sind auf Seite 1von 19

Segurança do Paciente:

Conceitos básicos, Epidemiologia


e Modelos de Análise
Zenewton A. S. Gama
Prof. Adjunto, Departamento de Saúde Coletiva - UFRN

Disciplina Tópicos em Segurança do Paciente


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

“ Os serviços de saúde são mais complexos


que qualquer indústria, considerando as
relações, tipos de especialistas,
subespecialistas, tipos de pessoal, etc. Quanto
mais complexo for um sistema, maior a sua
probabilidade de conter falhas.”
J. Reason

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Segurança do Paciente é uma dimensão da


qualidade do cuidado em saúde
SEGURANÇA OUTRAS DIMENSÕES
IOM “Ausência de danos causados pela Efetividade, atenção centrada
(2001) assistência à saúde, que no paciente, oportunidade,
supostamente deveria ser eficiência, equidade.
benéfica.”
OMS “Redução, a um mínimo aceitável, Efetividade, aceitabilidade,
(2009) do risco de dano desnecessário acesso, eficiência, equidade.
associado ao cuidado de saúde.”

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Peculiaridades da segurança como dimensão da qualidade:


• Objetiva diminuir resultados adversos.
• Interseção com outras dimensões da qualidade.
Exemplo de interseção

Problema de segurança: Infecção por bactéria multirresistente em serviço de saúde

Efetividade ACP Oportunidade Eficiência


Prof. Gama, ZAS
Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise
Segurança do Paciente – Principais termos e definições
TERMO (Equivalente em inglês) DEFINIÇÃO OBSERVAÇÕES

Incidente de segurança Evento ou circunstância que pode provocar,


É o termo mais global, consistente com a definição de segurança.
(Patient safety incident) ou provocou, dano desnecessário a um paciente.
Falha na implementação de uma ação Pode ser classificado como erros de comissão (fazer algo incorreto) ou de omissão (não fazer
Erro
prevista (planned action), ou aplicação de um algo que deveria ser feito). Entende-se que os erros são intrinsecamente involuntários; se forem
(error)
plano de ação incorreto (incorrect plan). cometidos deliberadamente, são violações (violation) das normas ou procedimentos.
Evento adverso Um incidente de segurança no qual ocorreu
(Adverse event, harmful É o tipo de incidente mais abordado até o momento.
incident) dano.
Uma circunstancia, ação ou influência que
Fator contribuinte É mais amplo e diferente do conceito de causa. Um “fator contribuinte” pode não ser suficiente
pode ter feito parte ou desenvolvido um incidente,
(Contributing factor) para causar um incidente.
ou um aumento do risco de incidente.

Perigo Circunstância, agente ou ação que pode “Risco de dano” é somente uma proposta de tradução. Em português, a palavra “hazard” pode
(Hazard) provocar dano. significar “risco” ou “perigo”.
Risco
A probabilidade de que ocorra um incidente. É um termo mais global que “hazard”.
(Risk)
O grau com que um sistema ou organização O termo “resiliência” será, provavelmente, um conceito central da área da segurança do

Resiliência previne, detecta, diminui ou corrige de forma paciente, visto que resume os principais objetivos da gestão desta dimensão da qualidade. Também
(Resilience) contínua os incidentes de segurança (incidents) e poderia ser chamado de “capacidade de recuperação”. O termo “resilience” é extensamente
os riscos de dano (hazards). utilizado na literatura científica.

Reação adversa Dano inesperado produzido por um É um termo e um esclarecimento necessário. Visto que o tratamento está plenamente justificado
(Adverse reaction) tratamento justificado. e a reação foi completamente inesperada, não caracteriza estritamente um incidente de segurança.

Efeito secundário Efeito conhecido de um tratamento, diferente Entende-se que o efeito principal é suficientemente benéfico para valer a pena o risco do efeito
(Side effect) do principal ou desejado. secundário, que por sua vez deve ser controlado.
Adaptado de: The Conceptual Framework for the Internacional Classification for Patient Safety. Final Technical Report. Enero 2009. WHO, Geneva. http://www.who.int/patientsafety/taxonomy/icps_full_report.pdf Prof. Gama, ZAS
Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Citado 5.041 vezes Citado 16.766 vezes

Resultado: 3,7 efeitos adversos por 100 Mortalidade por erros era maior
pacientes atendidos, sendo que 1/3 poderia que a dos acidentes de trânsito,
ter sido evitado. câncer de mama, ou a AIDS

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Estados Unidos:
44-98.000 mortes/ano por erros evitáveis!

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Quão perigoso é o serviço de saúde?

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Relevância no nosso contexto


* Mendes, 2009: Problema similar ou mais importante 1.ENEAS
que o identificado em países desenvolvidos. (2005)
8% pacientes atendidos (7/10 evitável)
* OMS, 2004: risco em países em desenvolvimento
pode ser até 20X maior.

3.ENSP 2.IBEAS
(2008) (2009)

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Incidentes de segurança mais frequentes:


• Erros de medicação
• Eventos cirúrgicos
• Infecções Relacionadas a Assistência à Saúde - IRAS
• Quedas (NOTIVISA)
• Úlceras por pressão

Mendes, et al (2009).
Prof. Gama, ZAS
Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Por que ocorrem eventos adversos?

Prof. Gama, ZAS


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Modelo baseado em Donabedian (1989)

J B Battles, and R J Lilford Qual Saf Health Care 2003;12:ii2-ii7


Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

ESTRUTURA

PROCESSO DE ATENÇÃO

CONDUTA HUMANA

Elaboração de PJ Saturno, adaptado de Battles e Lilford (2003).


Prof. Gama, ZAS
Conceitos básicos Epidemiologia Modelos de análise

Fatores Humanos e Sistêmicos


O modelo de J. Reason
Falhas humanas e do sistema

Evento
adverso
Defesas do sistema
Reason J. Human error: models and management. BMJ 2000; 320:769 Prof. Gama, ZAS
Prof. Gama, ZAS
Próximos tópicos
• Conceitos, epidemiologia e modelos de
análise
• Práticas de Segurança do Paciente
– Prevenção de IRAS
– Cirurgia segura
– Segurança na medicação
– Prevenção de UPP, quedas,
• Cultura de Segurança
• Gestão de riscos assistenciais