Sie sind auf Seite 1von 24

SISTEMA

 NERVOSO  

PSIC,  2010  
Sistema  nervoso  

Sumário  
  As  estruturas  do  sistema  nervoso  
  A  comunicação  no  sistema  nervoso  
  A  organização  funcional  do  cérebro  
  A  especialização  das  áreas  corticais  
Divisões  do  sistema  nervoso  
Sistema  nervoso  

Sistema  nervoso  
Sistema  nervoso  periférico  
central  

Encéfalo   S.  N.  Somático  


S.  N.  Autónomo  
Nervos  
aferentes  e   Simpático  e  
eferentes   parassimpático  
Espinal  medula  
As  funções  dos  neurónios  

Codificação  da  
Transmissão  e   Regulação  dos  
memória,  dos  
processamento   processos  
pensamentos  e  
da  informação.   vitais.  
das  emoções.  
Constituição  do  neurónio  

 Dendrites  –  ramificações  que  constituem  o  


aparelho  receptor  do  neurónio.  
 Axónio  –  conduz  os  neurotransmissores  do  
corpo  celular  para  as  terminações    do  
neurónio  
 Corpo  celular  –  centro  metabólico  do  
neurónio.  
A  comunicação  neuronal  
Comunicação  funcional  entre  
neurónios  proporcionada  pelos  
neurotransmissores.  

Funciona  entre  neurónios  com  a  


mesma  cronaxia.  

As  ligações  sinátpicas  são  definidas  


pelos  centros  nervosos.  

Configuram  o  mapeamento  do  


cérebro.  
A  transmissão  sináptica  
Sistema  nervoso  central  

Funções  da  espinal  medula  

Função  condutora  

Função  coordenadora  
Reflexos  espinais  
1.  Estimulação  dos  
receptores  sensitivos  
2.  O  sinal  é  enviado  à  
medula  espinal  
3.  Transmissão  do  sinal  
do  nervo  sensitivo  ao  
nervo  motor  
4.  o  nervo  motor  
transporta  o  sinal  ao  
músculo  
5.  O  dedo  é  afastado  do  
estímulo  nocivo  
O  cérebro  triuno  –  Paul  McLean  
Cérebro  
Cérebro  médio  –  sistema   superior-­‐
límbico,  tálamo  e   hemisféri
hipotálamo   os  
Cerebro  das  emoções,   cerebrais  
inteligência  afectiva  e  
motivações.

Cérebro primitivo – tronco cerebral e cerebelo.


Estrutura da inteligência básica – respostas inconscientes e
automáticas.
Reacções a ameaças.
Estruturas  e  funções  do  
cérebro  
O  córtex  cerebral  
Princípios  do  funcionamento  
cerebral  
1-­‐  Princípio  da  Especialização  
Não  possui  um  funcionamento  indiferenciado  ;  
existem  zonas  com  um  contributo  específico  
para  os  comportamentos.  
2-­‐  Princípio  da  integração  
O  cérebro  caracteriza-­‐se  pela  unidade  funcional:    
-­‐  Funções  complexas  envolvem  a  coordenação  de  
várias  áreas.  
-­‐  Função  de  suplência  ou  vicariante  
A  plasticidade  do  cérebro  
  Refere-­‐se  ao  conjunto  de  alterações  estáveis  na  
estrutura  dos  neurónios  cerebrais  que  
acompanham  a  experiência  e  as  necessidades  

   .A  plasticidade  é  também  um  mecanismo  de  


adaptação  de  compensação  de  funções  perdidas  
ou  diminuídas  em  consequência  de  lesões.  

  É  determinada  pela  idade,  acompanha  a  


maturação  e  o  desenvolvimento  cerebral.    
Conclusão:  a  plasticidade  confere:  
  flexibilidade  de  comportamentos  
   diversidade  de  pensamentos  
   adaptação  eficaz  e  criativa.  
O  desenvolvimento  cerebral  
O  desenvolvimento  cerebral  

1.Período  pré-­‐natal    
  ocorre  a  divisão  dos  
neurónios;  
  ocorrem  ligações  entre  
os  neurónios.  
  Estão  formadas  as  
áreas  corticais  
O  desenvolvimento  cerebral  
2.  Dos  zero  aos  2  anos  
  acréscimo  da  estimulação  
sensorial  
  desenvolvimento  das  
capacidades  motoras  
  início  da  linguagem  

Ocorre  a  selecção  de  ligações  


sinápticas.  
O  desenvolvimento  cerebral  

  Adolescência  prolonga  o  desenvolvimento  


cerebral          
  continua  a  formação  de  neurónios;                                                                          
  verificam-­‐se  mudanças  na  sua  estrutura  
(  crescimento  resultante    da  maturação);  
  continua  a  solidificação  dos  circuitos  
implicados  nos  comportamentos  e  funções  
do  organismo;  
  Termina  a  sutura  dos  ossos  do  crânio  (16  
anos)                                                                                                                                                                                                  
Corticalização  e  
individuação  
  A  individuação  diz  respeito  ao  processo  de  
singularidade  e  autonomia  operado  no  ser  
humano  em  correlação  com  a  complexificação  
cerebral.  
  As  experiências  e  os  desafios    determinam  a  
aprendizagem  e  a  memória  provocando  
alterações  neuronais  e  desenham  o  
mapeamento  cerebral.  
  O  maior  número  de  sinapses  possibilita  uma  
maior  circulação  de  mensagens  e  maior  agilidade  
para  novas  aprendizagens.  
O  desenvolvimento  cerebral  

o  Decorre  de  factores  genéticos  e  ambientais.  

o  A  aprendizagem  modela  o  cérebro:  


  experiências  vividas  influem  nos  diferentes  
desenvolvimentos  das  áreas  cerebrais;  
  as  aprendizagens  e  memórias  são  únicas;  
  A  individuação  manifesta-­‐se  de  forma  física  
na  estrutura  do  cérebro.  
SISTEMA  NERVOSO  

PSIC,  2010