Sie sind auf Seite 1von 9

NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

Outubro 2014 Vigência: 08 outubro 2014 NPT 001


Procedimentos administrativos
Parte 6 – Processos de Liberação
Preliminar para Funcionamento de
Estabelecimentos
CORPO DE BOMBEIROS Versão: 01 Norma de Procedimento Técnico 9 páginas
BM/7

SUMÁRIO

1 Objetivo
2 Aplicação
3 Referências normativas e bibliográficas
4 Definições
5 Liberação Provisória
6 Termo de Ciência e Responsabilidade
7 Processo de Vistoria

ANEXOS

A - Modelo de Termo de Ciência e Responsabilidade para Efeito de Alvará de Funcionamento


B - Modelo de Ofício à Prefeitura Municipal
C - Lista de Atividades Econômicas de Alto Risco para Processo de Certificação

1 OBJETIVO

Estabelecer no âmbito do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná – CB/PMPR, critérios aplicáveis em
todo o Estado do Paraná, para os procedimentos junto ao Serviço de Prevenção Contra Incêndio e Pânico –
SPCIP quanto aos processos de liberação preliminar para funcionamento de estabelecimentos.

2 APLICAÇÃO

Aplica-se a todos os procedimentos junto ao serviço de prevenção contra incêndio e pânico quanto aos
processos de liberação preliminar para funcionamento de estabelecimentos, de modo independente da
natureza jurídica da atividade empresária, quando:

I - a atividade econômica contida no pedido for considerada de risco leve ou moderado;

1
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

II - o estabelecimento não ultrapassar 200 (duzentos) metros quadrados; e

III - o estabelecimento não estiver classificado, quanto a ocupação, conforme Tabela 1 do Código de
Segurança Contra Incêndio e Pânico - CSCIP/CBMPR, nos seguintes Grupos:

a) Grupo E, educacional e cultura física, em todas as suas divisões;

b) Grupo F, local de reunião de público, nas seguintes divisões;

1. F-3, descritos como centros esportivos e de exibições;


2. F-5, descritos como artes cênicas e auditórios;
3. F-6, descritos como clubes sociais e diversão; e
4. F-8, descritos como locais para refeições.
c) Grupo H, serviço de saúde e institucional, nas seguintes divisões:
1. H2, descritos como locais onde pessoas requerem cuidados especiais por limitações físicas ou
mentais;
2. H3, descritos como hospitais e assemelhados; e
3. H5, descritos como local onde a liberdade das pessoas sofre restrições.

Está excluída a aplicação destes procedimentos quando a atividade econômica pretendida estiver elencada no
anexo C desta NPT.

3 REFERÊNCIAS NORMATIVAS E BIBLIOGRÁFICAS

 Lei n° 9.784, de 29 de Janeiro de 1999, que regula o processo administrativo no âmbito da Administração
Pública Federal;
 Lei n° 13.976, de 26 Dezembro de 2002, que cria o F undo Estadual do Corpo de Bombeiros Militar do
Paraná – FUNCB;
 Lei n° 14.278, de 7 Janeiro de 2004, que altera o a nexo único da Lei 13.976/2002;
 Lei Complementar n° 123, de 14 de Dezembro de 2006, que institui o Estatuto Nacional da Microempresa e
da Empresa de Pequeno Porte;
 Lei n° 11.598, de 3 de Dezembro de 2007, que estabelece diretrizes e procedimentos para a simplificação e
integração do processo de registro e legalização de empresários e de pessoas jurídicas, cria a Rede Nacional
para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios - REDESIM , além de outras
providencias;
 Lei 16.567, 9 de Setembro de 2010, que institui normas gerais para a execução de atividades concernentes
à prevenção e combate a incêndio.

4 DEFINIÇÕES

4.1 Para os efeitos desta Norma de Procedimento Técnico, além das definições constantes da NPT 003 –
Terminologia de Segurança Contra Incêndio, aplicam-se as definições específicas abaixo:

2
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

4.1.1 Atividade econômica: ramo de atividade identificada a partir da Classificação Nacional de Atividades
Econômicas - CNAE e da lista de estabelecimentos auxiliares a ela associados, se houver, regulamentada pela
Comissão Nacional de Classificação – CONCLA.

4.1.2 Atividade econômica de alto risco: atividade cujo exercício apresente alto nível de perigo à integridade
física de pessoas, ao meio ambiente ou ao patrimônio que implique em licenciamento por meio de
procedimentos presenciais específicos e pré-definidos e com a realização de vistoria por parte dos Corpos de
Bombeiros Militares, em estabelecimento indicado previamente ao início do exercício empresarial, a fim de
comprovar o cumprimento dos requisitos de prevenção contra incêndios e pânico.

4.1.3 Atividade econômica de baixo risco: atividade cujo exercício não apresente o grau de risco da
atividade econômica de alto risco, que implique no licenciamento por meio de fornecimento de informações e
declarações pelo interessado, a fim de permitir o reconhecimento formal do atendimento aos requisitos de
prevenção contra incêndios e pânico, por parte dos Corpos de Bombeiros Militares.

4.1.4 CNAE - Classificação Nacional das Atividades Econômicas: classificação usada com o objetivo de
padronizar os códigos de identificação das unidades produtivas do país nos cadastros e registros da
administração pública nas três esferas de governo, contribuindo para a melhoria da qualidade dos sistemas de
informação que dão suporte às decisões e ações do Estado, possibilitando, ainda, a maior articulação inter
sistemas.

4.1.5 CONCLA - Comissão Nacional de Classificação: Órgão colegiado diretamente subordinado ao


Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão, com competência para examinar, aprovar, e expedir ato
formalizando as classificações econômicas da CNAE.

4.1.6 Estabelecimento: local que ocupa, no todo ou em parte, um imóvel individualmente identificado,
edificado ou não, onde é exercida atividade econômica por empresário ou pessoa jurídica, de caráter
permanente, periódico ou eventual.

4.1.7 Fiscalização: ato administrativo, decorrente do exercício do poder de polícia, pelo qual os Corpos de
Bombeiros Militares verificam, no local do estabelecimento, se os requisitos de prevenção contra incêndios e
pânico estão implantados e mantidos, nos termos dos projetos técnicos ou das declarações, firmadas ou
apresentadas pelo empreendedor.

4.1.8 GR-PR: A Guia de Recolhimento do Estado do Paraná, é o documento utilizado para o recolhimento das
taxas devidas ao CB/PMPR, após gerada pelo Sistema PREVFOGO deve ser quitada junto a rede bancária
contratada pelo Estado do Paraná, por meio dos guichês de caixa, terminais de auto-atendimento, internet e
outros meios que venham a ser disponibilizados pelos bancos contratados.

4.1.9 Licenciamento de empresários e pessoas jurídicas: etapa do processo de registro e legalização,


presencial ou eletrônica, que conduz o interessado à autorização para o exercício de determinada atividade
econômica em estabelecimento indicado.

4.1.10 Microempreendedor Individual (MEI): considera-se MEI, conforme art. 966 da Lei nº 10.406/02, o

3
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

empresário individual, optante pelo Simples Nacional, que tenha auferido receita bruta determinada em
legislação específica.

4.1.11 NIB: Número Interno do Bombeiro.

4.1.12 Pavimento: plano de piso (andar) de uma edificação ou área de risco.

4.1.13 Prevenção Contra Incêndios e Pânico: conjunto de medidas instaladas e mantidas nas edificações e
áreas de risco, previstas em legislação federal, estadual ou municipal, caracterizadas pelos dispositivos ou
sistemas necessários para evitar o surgimento de um incêndio, limitar sua propagação, possibilitar sua extinção
e, ainda, permitir o abandono seguro dos ocupantes e acesso dos profissionais dos Corpos de Bombeiros
Militares, com a finalidade de proteção à vida, ao meio ambiente e ao patrimônio, no caso de um sinistro.

4.1.14 Sistema PREVFOGO: sistema de gerenciamento eletrônico de documentos que gerencia os


procedimentos administrativos do serviço de prevenção contra incêndio e pânico, e contêm os subsistemas de
Vistorias, Expedição de Documentos, Análise de Projetos, Produtos Perigosos, Relatório Gerenciais, e outros
que vierem a ser acrescentados a estes conforme as necessidades do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar
do Paraná.

4.1.15 SPCIP - Serviço de Prevenção Contra Incêndio e Pânico: O SPCIP compreende o conjunto de
Unidades do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná, que têm por finalidade desenvolver as
atividades relacionadas à prevenção e proteção contra incêndio nas edificações e áreas de risco, observando-
se o cumprimento das exigências estabelecidas no Código de Segurança Contra Incêndio e Pânico do
CB/PMPR.

4.1.16 Subsolo: pavimento (andar) situado abaixo do nível do terreno.

4.1.17 Vistoria: Ato de verificar o cumprimento das exigências das medidas de segurança contra incêndio nas
edificações e áreas de risco, em inspeção no local.

5 LIBERAÇÃO PRELIMINAR

5.1 O processo de liberação preliminar em estabelecimentos beneficiados por estes procedimentos, se inicia
através da formalização do pedido pelo empresário ou representante legal da empresa, com apresentação de
Termo de Ciência e Responsabilidade, conforme modelo no anexo A, e em conformidade com o item 6.2 desta
NPT, junto ao setor de atendimento do SPCIP.

5.1.1 O pedido será registrado no Sistema PREVFOGO, como expedição de documento do tipo certidões
diversas, com o preenchimento do campo observação com o texto: "Termo de Ciência e Responsabilidade",
sem que haja a cobrança de taxas.

4
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

5.1.2 O NIB gerado será o único número de controle, excluindo-se qualquer outra numeração, devendo constar
no Ofício de parecer favorável ao funcionamento provisório, conforme anexo B.

5.2 O SPCIP deverá proceder a análise dos documentos apresentados, com o objetivo de verificar
minuciosamente o processo, tendo em vista identificar a normalidade dos atos e a emissão de documento
adequado que finalize o processo quanto a liberação preliminar, ou dar retorno ao responsável pelos atos que
necessitem esclarecimentos ou novo ato para normalização.

5.3 Ficando constatada, exclusivamente na análise de documentos, a adequação da empresa e seu


estabelecimento às normas de que trata esta NPT, o SPCIP emitirá ofício à Prefeitura Municipal, informando a
celebração de Termo de Ciência e Responsabilidade, com parecer favorável à emissão de Alvará de
Funcionamento.

5.4 Após a formalização do pedido, pelo empresário ou representante legal da empresa, se não houver
necessidade de retorno, o ofício deverá ser emitido em até 3 (três) dias úteis.

6 TERMO DE CIÊNCIA E RESPONSABILIDADE

6.1 O Termo de Ciência e Responsabilidade é o instrumento em que o empresário, ou responsável legal da


empresa, firma compromisso junto ao Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná, sob as penas da lei, de
cumprir os requisitos exigidos para funcionamento e exercício das atividades econômicas constantes do objeto
social, para efeito de cumprimento das normas de segurança contra incêndios e pânico.

6.2 O Termo de Ciência e Responsabilidade deve conter, no mínimo, os seguintes requisitos:

I - qualificação completa da empresa, e do empresário ou responsável legal pela empresa;


II - localização do estabelecimento, contendo todos os dados de endereçamento disponíveis;

III - ramos de atividades econômicas, de acordo com a Classificação Nacional de Atividades


Econômicas - CNAE, que a empresa irá desenvolver;

IV - compromisso de instalar, no mínimo, 1 (um) extintor com capacidade extintora 2-A:20-B:C, em local
acessível e visível a partir de qualquer ponto do estabelecimento, além de outros dispositivos previstos nas
normas atinentes; e

V - assinatura, do empresário ou responsável legal pela empresa, conforme a qualificação prevista no


inciso I deste item, perante o funcionário público que certificará, mediante apresentação de identificação com
foto, sua autenticidade, ou com reconhecimento de firma em cartório.

5
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

6.3 Durante a análise dos documentos apresentados, se necessário ao atendimento das normas de segurança
contra incêndio e pânico, o SPCIP pode determinar outros requisitos que, para normalização do processo,
deverão obrigatoriamente estarem contidos no Termo de Ciência e Responsabilidade.

7 PROCESSO DE VISTORIA

7.1 Nos casos de procedimentos previstos no item 2, desta NPT, a vistoria em estabelecimento, para
certificação, dar-se-á após o início de funcionamento da empresa.

7.2 Preferencialmente no prazo de até 360 (trezentos e sessenta) dias do pedido de liberação preliminar para
funcionamento, o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná realizará a vistoria no estabelecimento.

7.3 A partir da vistoria citada no item 7.2, o processo será regido pela NPT 001, parte 1, inclusive com a
emissão da GR-PR correspondente.

7.4 O parecer favorável à emissão de Alvará de Funcionamento, emitido previamente pelo Corpo de
Bombeiros, estará vigente até a conclusão do processo iniciado conforme item 7.3.

7.5 A vistoria prevista no item 7.2 será realizada, preferencialmente, pela guarnição de serviços operacionais
escaladas nas viaturas destinadas a atendimento de ocorrências que envolvam incêndio e pânico, visando:

I - emprego de estratégias logísticas mais adequadas e eficientes diante da localização dos


estabelecimentos e da quantidade de demanda dos pedidos;

II - ampliar o conhecimento dos Bombeiros Militares que prestam atendimento de ocorrências


envolvendo incêndio e pânico, proporcionando uma visão específica sobre a prevenção de estabelecimentos
que possam ser alvo ocorrências; e

III - maximização da qualidade dos serviços do Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná face
aos princípios da administração pública e de sua finalidade de proteção à vida e bens.

6
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

ANEXO A

MODELO DE TERMO DE CIÊNCIA E RESPONSABILIDADE PARA EFEITO DE ALVARÁ DE LICENÇA E


FUNCIONAMENTO

TERMO DE CIÊNCIA E RESPONSABILIDADE

“INDUSTRIA COMERCIO E SERVIÇOS LTDA” inscrita no CNPJ do MF sob n.º _____________,


com sede na Rua ________________________________, nº ____, Bairro __________________, no município
de ___________________, PR., neste ato representada pelo (responsável legal expresso no contrato social ou
procuração pública) ______________________________, nacionalidade, estado civil, profissão, portador da
Cédula de Identidade nº ________, órgão emissor, e inscrito no CPF sob o nº ____________, residente e
domiciliado á Rua ______________________, nº ____, Bairro ___________, no município de
___________________, UF., atuando nos seguintes ramos de atividades econômicas:

- 4712-1/00 COMÉRCIO VAREJISTA DE MERCADORIAS EM GERAL, COM PREDOMINÂNCIA DE


PRODUTOS ALIMENTÍCIOS - MINIMERCADOS, MERCEARIAS E ARMAZÉNS;
- 4713-0/02 LOJAS DE VARIEDADES, EXCETO LOJAS DE DEPARTAMENTOS OU MAGAZINES;
- 5611-2/03 LANCHONETES, CASAS DE CHÁ, DE SUCOS E SIMILARES.

Possuindo proteção por 1 (um) extintor com capacidade extintora 2-A:20-B:C, em local acessível e
visível a partir de qualquer ponto do estabelecimento.

(Se for o caso, outros requisitos essenciais, determinados durante a análise dos documentos
apresentados).

Declara, sob as penas da lei, que conhece e atende os requisitos legais exigidos pelo Corpo de
Bombeiros do Estado do Paraná para obtenção de parecer favorável à emissão de Alvará de Licença e
Funcionamento, compreendidos os aspectos da segurança contra incêndio e pânico.

Declara ainda, ciência de que o não-atendimento a esses requisitos acarretará em nulidade do


parecer favorável, com o consequente cancelamento do Alvará de Licença e Funcionamento, além da
assunção de outras responsabilidades legais.

Município, 8 de outubro de 2014.

(ASSINATURA, CONFORME ITEM 6.2 - V)


____________________________________________________
NOME DO EMPRESÁRIO OU RESPONSÁVEL LEGAL
RG n° ________

7
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

ANEXO B

MODELO DE OFÍCIO À PREFEITURA MUNICIPAL

(CABEÇALHO COM BRASÕES)

Of. NIB 0123456 / 2013 – SPCIP Município, PR, 8 de outubro de 2014.

Assunto: Informação sobre celebração de Termo de Ciência e Responsabilidade.

Senhor Secretário

CERTIFICAMOS, a essa Secretaria Municipal, que a empresa “INDUSTRIA COMERCIO E SERVIÇOS


LTDA”, inscrita no CNPJ do MF sob n.º _____________, com sede na Rua
______________________________, nº ____, Bairro _____________, neste Município, sob a égide da
legislação federal referente a simplificação e integração do processo de legalização de empresários e de
pessoas jurídicas, firmou com o Corpo de Bombeiros da Polícia Militar do Paraná, Termo de Ciência e
Responsabilidade, com validade até que se conclua os procedimentos de natureza orientadora realizados pelo
Serviço de Prevenção Contra Incêndio e Pânico.

2. Outrossim, informamos que é viável a liberação, a título precário, para funcionamento de


estabelecimento empresarial da referida empresa.

Atenciosamente,

_______________________________________
(Posto/Graduação, Nome),
Chefe do SPCIP.

Ilmo. Senhor
(nome do Secretário)
Secretário Municipal do (nome da Secretaria responsável pela liberação de alvarás)
Endereço
Município – PR

8
NPT 001 – Processos de Liberação Preliminar para Funcionamento de Estabelecimentos - PARTE 6

ANEXO C
LISTA DE ATIVIDADES ECONÔMICAS DE ALTO RISCO PARA PROCESSO DE CERTIFICAÇÃO

Subclasse Descrição
CNAE 2.1
0600-0/01 Extração de petróleo e gás natural
0600-0/02 Extração e beneficiamento de xisto
0600-0/03 Extração e beneficiamento de areias betuminosas
0910-6/00 Atividades de apoio à extração de petróleo e gás natural
1111-9/01 Fabricação de aguardente de cana-de-açúcar
1111-9/02 Fabricação de outras aguardentes e bebidas destiladas
1921-7/00 Fabricação de produtos do refino de petróleo
1922-5/01 Formulação de combustíveis
1922-5/99 Fabricação de outros produtos derivados do petróleo, exceto produtos do refino
1931-4/00 Fabricação de álcool
1932-2/00 Fabricação de biocombustíveis, exceto álcool
2021-5/00 Fabricação de produtos petroquímicos básicos
2022-3/00 Fabricação de intermediários para plastificantes, resinas e fibras
2029-1/00 Fabricação de produtos químicos orgânicos não especificados anteriormente
2071-1/00 Fabricação de tintas, vernizes, esmaltes e lacas
2073-8/00 Fabricação de impermeabilizantes, solventes e produtos afins
2092-4/01 Fabricação de pólvoras, explosivos e detonantes
2092-4/02 Fabricação de artigos pirotécnicos
2092-4/03 Fabricação de fósforos de segurança
3520-4/01 Produção de gás; processamento de gás natural
3520-4/02 Distribuição de combustíveis gasosos por redes urbanas
4681-8/01 Comércio atacadista de álcool carburante, biodiesel, gasolina e demais derivados de petróleo,
exceto lubrificantes, não realizado por transportador retalhista (TRR)
4681-8/02 Comércio atacadista de combustíveis realizado por transportador retalhista (TRR)
4681-8/03 Comércio atacadista de combustíveis de origem vegetal, exceto álcool carburante
4681-8/04 Comércio atacadista de combustíveis de origem mineral em bruto
4682-6/00 Comércio atacadista de gás liquefeito de petróleo (GLP)
4684-2/01 Comércio atacadista de resinas e elastômeros
4684-2/02 Comércio atacadista de solventes
4684-2/99 Comércio atacadista de outros produtos químicos e petroquímicos não especificados
anteriormente
4731-8/00 Comércio varejista de combustíveis para veículos automotores
4784-9/00 Comércio varejista de gás liquefeito de petróleo (GLP)
4789-0/06 Comércio varejista de fogos de artifício e artigos pirotécnicos