Sie sind auf Seite 1von 14

AULA 11- Questões do CACD sobre atividade

industrial no Brasil
Brasil: de arquipélago a continente
1- (TPS 2004) Diversos mapas temáticos do território
brasileiro geralmente apresentam fortes contrastes inter e
intra-regionais. Acerca dessas disparidades e das
tendências de mudança, julgue o s itens a seguir.
91. A concentração espacial das atividades produtivas do
país é resultado das características naturais do território.
Assim, o Centro-Sul é mais propício ao desenvolvimento
econômico d o q u e o Nordeste, marcado pela semi-aridez
e, portanto , fadado à estagnação econômica.
93. Ainda hoje, a produção industrial tem-se firmado cada
vez mais na região Sudeste, em relação às demais regiões
do país, em razão da necessidade de complementaridade
entre as cadeias produtivas.
94. O país viveu uma explosão urbana derivada de seu
processo de industrialização e vem diminuindo, na
atualidade, a concentração espacial de sua população, em
função dos fluxos migratórios em direção às áreas de
fronteira econômica.
95. A atual rede urbana nacional, ainda não totalmente
elaborada, caracteriza-se pela integração territorial desigual
e atesta a continuidade da modernização industrial
vivenciada pelo país.
2- (TPS 2005) Quanto à dinâmica da industrialização
brasileira, julgue (C ou E) os itens subseqüentes.
1. A expansão da indústria brasileira, em diferentes
estados do país, dá-se em estreita relação com a
concentração demográfica.
2. Transporte e estrutura agrária têm sido obstáculos à
circulação de mercadorias e, portanto, empecilhos ao
desenvolvimento industrial de certas áreas do país.
3. As indústrias mais desenvolvidas do país localizam-se
em áreas onde houve implantação de ferrovias e de
estradas de rodagem.
4. Os estados que mais se destacaram na acumulação
industrial na década de 60 do século XX foram Rio de
Janeiro e São Paulo; os produtos eram daí exportados
para a região Sul e para o eixo Norte-Nordeste.
3- (3ª fase de 2006) A Região Nordeste do Brasil
apresentou na última década algumas áreas de grande
dinamismo econômico. Enumere e localize as atividades
responsáveis por essa dinâmica e comente os fatores que
explicam tal crescimento das economias locais.
3-(TPS 2009) A partir de meados da década de 90 do
século passado, a denominada guerra fiscal entre os
estados brasileiros intensificou-se. A abertura econômica
atraía, então, novos fluxos externos de investimentos
industriais para o país e estimulava a guerra dos lugares. A
respeito desse assunto, julgue (C ou E) os itens que se
seguem.
1. ( ) O processo de desconcentração regional da indústria
brasileira favorece o prolongamento da disputa entre as
unidades federativas com base na renúncia fiscal.
2. ( ) O setor calçadista, ameaçado pela competição
chinesa, reorganizou-se com base nos benefícios da
guerra fiscal, privilegiando a relocalização de plantas
industriais nos estados de maior produtividade do Centro-
Sul.
3. ( ) O Governo Federal, por meio do Conselho Nacional
de Política Fazendária, implementou medidas que
impediram a queda na arrecadação de impostos estaduais,
como o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e
Prestação de Serviços (ICMS).
4. ( ) Segmentos da indústria de aviões EMBRAER foram
deslocados para estados nordestinos em razão do menor
custo da mão de obra, o que garantiu a competitividade
internacional dessa indústria.
4- (3ª fase de 2007) Segundo dados de 2004 divulgados
pelo IBGE, 25% do produto interno bruto (PIB) dos
municípios brasileiros concentram-se em dez cidades,
relacionadas, a seguir, em ordem decrescente do PIB: São
Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (DF), Manaus
(AM), Belo Horizonte (MG), Campos de Goytacazes (RJ),
Curitiba (PR), Macaé (RJ), Guarulhos (SP) e Duque de
Caxias (RJ). Considerando essas informações, explique a
lógica espacial da distribuição da riqueza brasileira por
setores de atividades.
5- (2008) Até a década de 90 do século passado, a
indústria automobilística paulista respondia por cerca de
75% da produção nacional de veículos. Hoje, essa
participação corresponde a, aproximadamente, 45%.
Considerando-se que a produção de automóveis em São
Paulo é a mais alta de todos os tempos, como se explica
essa redução?
Extensão máxima: 60 linhas (valor: 20 pontos)