Sie sind auf Seite 1von 19

CURSO: CIENCIAS CONTÁBEIS

GUILHERME CABRAL DE LIMA-RA-3368561132


MARCOS MARTINS DE SOUSA- RA -2916603447
RAI DE OLIVEIRA GONÇALVES-RA -1774835808
WALYP CESAR DE OLIVEIRA- RA - 2712220088

Desafio Profissional
Disciplinas Norteadoras:
Analise de Investimentos; Atividades Complementares; Estrutura e
Analise das Demonstrações Financeiras; Administração Financeira;
Contabilidade de Custos e Desenvolvimento Econômico

Tutora EAD: Eionyr Barbosa

CERES / GO

2018

1
CURSO: CIENCIAS CONTABEIS

GUILHERME CABRAL DE LIMA-RA-3368561132


MARCOS MARTINS DE SOUSA- RA -2916603447
RAI DE OLIVEIRA GONÇALVES-RA -1774835808
WALYP CESAR DE OLIVEIRA- RA - 2712220088

Desafio Profissional

Tutora EAD: Eionyr Barbosa

Trabalho desenvolvido para o curso de


Ciências Contábeis, disciplinas
norteadores Analise de Investimentos;
Atividades Complementares; Estrutura e
Analise das Demonstrações Financeiras;
Administração Financeira; Contabilidade
de Custos e Desenvolvimento Econômico,
apresentado à Anhanguera Educacional
como requisito para a avaliação na
Atividade Desafio Profissional do 5º
semestre 2018, sob orientação da tutora
EAD Eionyr Barbosa.

CERES / GO
2018

2
SUMÁRIO

Sumário
INTRODUÇÃO .............................................................................................................................. 4
DESENVOLVIMENTO ................................................................................................................... 5
1 – Financiamento (Passo 1) ...................................................................................................... 6
2 – Custos e analise de investimentos (Passo 2)......................................................................... 9
3 – Índice da Concorrente (Passo 3) ......................................................................................... 11
4 – Viabilidade (Passo 4)........................................................................................................... 12
5 - Blocos Econômicos (Passo 5) ............................................................................................... 13
CONSIDERAÇÕES FINAIS ........................................................................................................... 16
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS................................................................................................. 17

3
INTRODUÇÃO

Conforme neste trabalho a empresa TecnoVoice Corporation onde acompanha


representação no ramo da comunicação que está causando a fabricação de
videofone que nas pesquisas, um mercado de crescimento que está levando o
acontecimento dos custo e estruturas levando a empresa compreendendo os
acrescimentos de um novo modelo de um produto.

Para ser completo com os relatórios da empresa que irá te contratar numa empresa
ou outra o serviço, comparando os fornecedores tendo os dados incisivos para fins
lucrativos dos cálculos, analisado uma solução completa no projeto estabelecido.

Neste contexto será analisado um novo projeto, a razão das características e o


investimento do seu retorno, a disputa esteve com suas necessidades de uma
correta proposta de avaliação sobre a mudança dos procedimentos ou no referido
projeto.

4
DESENVOLVIMENTO

Para a fabricação dos vídeos fones o valor desse projeto de R$ 1000,00 por
conformidade na unidade esperando um lucro anual de 60 mil unidades no novo
produto.

Tendo uma tabela abaixo as informações antes estabelecidas, consolidaremos


a reunião no máximo das informações onde levamos a repassar para os gestores da
empresa um qual o caminho a decisão deles compartilhar para atender melhor o seu
novo projeto.

Descrição Valores em R$

Custo de material direto 18 milhões

Custo de mão de obra direta 12 milhões


Custo indireto de fabricação
6 milhões
variável
Custo indireto de fabricação fixo 10 milhões
Fonte: Desafio Profissional (adaptado)

5
1 – Financiamento (Passo 1)

Para cada elaboração do novo projeto estabelecido na empresa TecnoVoice


que deverá ser disponível em caixa para o investimento que fica em torno da média
de duas máquinas de R$ 400 mil cada uma, mas só disponibilização dos R$ 200
reais em seu lucro ativo, que terá um acréscimo da instituição financeira que
disponibilizado no financiamento do lucro ativos para empresas para conseguir R$
600 mil em crédito.

O procedimento ocorri atrás da fonte financiadora que é estabelecido na


empresa do BNDES dentre outras operadoras de crédito fazendo a liberação.
Designado ao pequeno médio e micro empreendedor também aos
microempreendedores (MEIs) um requerimento do seu cartão BNDES com o
conforto aos clientes.

Conforme o BNDES(2017), “é uma tabela de crédito rotativo e aprovado,


designados à obtenção desnecessário a atividade das MPMEs e dos empresários
individual -- inclusive MEIs -- que a fabricação do País e que estejam no cadastro no
site do Cartão BNDES por fornecedor credenciados”.

Tendo vantagens como crédito rotativo e pré-aprovado, com o termino de até


R$ 2 milhões no banco emissor com prazo de pagamento entre 3 a 48 mes com
parcelas e conforme a elevação das tarifas de juros que chama atenção do
mercado.

6
Sendo intermediário dos empréstimos nesse andamento da simulação do
próprio site do BNDES, conforme segue.

Simulação de empréstimo no cartão BNDES


Quant. Quant.
Parc. Val. Parcela Total Juros Parc. Val. Parcela Total Juros

3 202.866,18 608.598,54 8.598,54 26 27.464,65 714.080,90 114.080,90

4 153.232,06 612.928,24 12.928,24 27 26.596,11 718.094,97 118.094,97

5 123.455,65 617.278,25 17.278,25 28 25.818,17 722.908,76 122.908,76

6 103.608,08 621.648,48 21.648,48 29 25.097,58 727.829,82 127.829,82

7 89.464,15 626.249,05 26.249,05 30 24.419,89 732.596,70 132.596,70

8 78.806,24 630.449,92 30.449,92 31 23.789,37 737.470,47 137.470,47

9 70.542,33 634.880,97 34.880,97 32 23.198,88 742.364,16 142.364,16

10 63.933,24 639.332,40 39.332,40 33 22.644,78 747.277,74 147.277,74

11 58.527,64 643.804,04 43.804,04 34 22.123,86 752.211,24 152.211,24

12 54.024,66 648.295,92 48.295,92 35 21.633,27 757.164,45 157.164,45

13 50.216,00 652.808,00 52.808,00 36 21.170,49 762.137,64 162.137,64

14 46.952,88 657.340,32 57.340,32 37 20.733,25 767.130,25 167.130,25

15 44.126,19 661.892,85 61.892,85 38 20.319,55 772.142,90 172.142,90

16 41.654,10 666.465,60 66.465,60 39 19.927,57 777.175,23 177.175,23

17 39.474,03 671.058,51 71.058,51 40 19.555,68 782.227,20 182.227,20

18 37.537,31 675.671,58 75.671,58 41 19.202,41 787.298,81 187.298,81

19 35.805,52 680.304,88 80.304,88 42 18.866,42 792.389,64 192.389,64

20 34.247,92 684.958,40 84.958,40 43 18.546,53 797.500,79 197.500,79

21 32.839,61 689.631,81 89.631,81 44 18.241,61 802.630,84 202.630,84

22 31.560,25 694.325,50 94.325,50 45 17.950,68 807.780,60 207.780,60

23 30.393,01 699.039,23 99.039,23 46 17.672,83 812.950,18 212.950,18


24 29.323,88 703.773,12 103.773,12 47 818.138,87 218.138,87
7
17.407,21

25 28.341,08 708.527,00 108.527,00 48 17.153,06 823.346,88 223.346,88


Fonte: Simulador BNDES (2018, Adaptado).

Conforme planilha um empréstimo de um montante de R$ 600 mil à uma


taxa de 1,49% ao mês conforme o BNDES o valor montante de arrecadação de juros
em 48 parcelas será de R$ 223.346.88.

Um financiamento desse requer um bom orçamento de capital, onde


analisamos o processo que acerca a escolha do seu projeto na aplicação e a
quantificação dos bens a serem empregado onde tem a finalidade de responder a
questões como:

1.O projeto vai se pagar?


2.O projeto vai aumentar a riqueza dos acionistas ou vai diminuí-la?
3.Esta é a melhor alternativa de investimentos?

A expectativa do orçamento requer uma aproximação a falta de caixa que


foram conquistado com o projeto a ser animalizado. Os palpites do investimentos
que está em processo de vendas na ativação dos preços com custos baixos com
uma despesas que devem ser bastante elaborada de uma forma de realidade
aperfeiçoada realizado. De algum modo, a indecisão dos orçamentos na elevação ,
pois esconde no cenários poupado na política ao longo tempo.Os métodos agora
mais comuns na avaliação de projetos na aplicação de investimento são:

• Payback;
• Payback descontado;
• Valor presente líquido – VPL;
• Taxa interna de retorno – TIR.

8
2 – Custos e analise de investimentos (Passo 2)

Nessa fase será levantado os seguintes repertório financeiros: margem de


contribuição unitária, ponto de equilíbrio e o índice de lucratividade para construção
de apenas uma unidade do aparelho de videofone.

Margem de contribuição

Conceito: é o significado que determina a oposição através das vendas e os


correspondentes custos e muitas despesas e variáveis do tempo.

Formula:

MC = Vendas e – (Custos e a Despesas Variáveis)


MC% = MC/ e Vendas

Calculo:
Vendas no período: R$ 60 milhões
Custos das mercadorias vendidas: R$ 46 milhões.
MC = R$ 60 milhões – R$ 46 milhões
MC = R$ 14 milhões
MC% = R$ 14 milhões / R$ 60 milhões
MC% = 23,33%

Portanto a margem das taxas unitária para o novo vídeofone é de 23,33%.

Ponto de Equilíbrio

Conceito: é possível calcular o renda mínima eficiente necessária para garantir


todos gastos levando ao custos e despesas bastante variáveis e fixos, então todos
estão sem lucro.

9
Formula:

PE = CT/ (100% - CV), onde: PE= Ponto de equilíbrio, CT = Custos Totais, CV =


Custos Variáveis)

Calculo:

PE = 60 milhões / (46 milhões – 6 milhões)


PE = 60 milhões / 40 milhões
PE = 1.5 milhões

Ponto de controle do equilíbrio geral é de 1.5 milhões está divididos pela


inúmeros que nela produzimos que chegaremos ao ponto do equilíbrio unitário.
PE = 1.5 milhões / 60000 unidades
PE = 25%

Ponto de controle do equilíbrio gerou em R$ 250,00 ou seja 25% do preço


final do produto. A empresa deve vender menos que está puxando o recursos mas
o produto está tendo em vista que a despesas financeiras e o que vender acima de
25% já estará tendo lucro.

Índice de lucratividade

Conceito: A lucratividade está descrita uma venda, pois indicam o ganho de


conseguir as vendas está realizada. Ou seja, a empresa está lucrando o real para
cada produto vendido ou faturado. Esta relacionado entre o lucro e o líquido na
receita total, mostrando que na empresa quando se torna vantajosa para conseguir
exceder o custos totais.

Formula:
10
Lucratividade = (Lucro líquido x 100) / Receita Total

Calculo:

Lucratividade = R$ 250,00 x 100 / R$ 60 milhões


Lucratividade = 25000 / 60 milhões
Lucratividade = 4,1666%

Conforme o SEBRAE (2008), a lucratividade esta descrita na prevista


espera no pequeno e micro empreendedor e na pequenas empresas e grande
negocio é de 5% a 10% sobre as vendas. Com esse fator a Tecnovoice ficara com
índice abaixo da média.

3 – Índice da Concorrente (Passo 3)


Com a DRE a competição em mãos dadas que serão provável calcular o
seu repertório na lucratividade e após isso elaborar um relatório comparativo entre a
Tecnovoice e sua principal concorrente em vídeofone.

11
Em posso dos dados de Lucro líquido e Receita total conseguimos ver o
índice de lucratividade conforme descrevemos abaixo:

Formula:

Lucratividade = (Lucro líquido x 100) / Receita Total

Dados:

Lucro Líquido = R$ 480.110,00

Receita Total = R$ 4.728.129,00

Calculo:

Lucratividade = (480.110 x 100) / 4.728.129


Lucratividade = 48.011.000 / 4.728.129
Lucratividade = 10.15%

Conforme o SEBRAE (2008), a lucratividade esta descrita na prevista


espera no pequeno e micro empreendedor e na pequenas empresas e grande
negocio é de 5% a 10% sobre as vendas. Com esse fator a Tecnovoice ficara com
índice abaixo da média.

Com sua concorrente esta sendo prevista com o índice elevado de


lucratividade em 10,14% a Tecnovoice com seu alto índice de 4,1666% não está
bastante favorável a esse investimento.

4 – Viabilidade (Passo 4)
Portanto levando em consideração a nossa situação financeira da
Tecnovoice, devendo fazer um grande empréstimo recebendo para comprar um
maquinários, apesar que a taxa de imposto e juros está sendo abaixo da aplicação
12
financeiras, sua disposição parece que não está suportando a posição do produto
no mercado pelas seguintes informações.

Lucratividade baixa e descrevendo com um empréstimo, não será interesse


a fazermos uma forma que o administrador está proposto a fazer, mas se acaso
entrar em uma sociedade de capital, ela está podendo adquirir auxilio sem precisar
entrando no financiamento , que terá retorno maior e o seu investimento será a
pouca hora que está disponível a atual financeira .

Não será tão fácil acharmos a disposição das pessoas em investirmos na


empresa, porque seus índices está sendo muito baixos e com qualquer decisão dos
deslizes que no mercado que colocara uma vida financeira da Tecnovoice em check,
onde está entrando na crise sem conseguir planejar com honra os seus
compromissos fixos e variáveis.

5 - Blocos Econômicos (Passo 5)


Com uma grande economia mundial a globalização está na tendência
comercial é a formulação dos blocos econômicos. Esta sendo finalizada com a
facilidade do comércio que entrar no países com seus membros. Adotam resolução

13
da isenção dos impostos a serem tarifados na alfandega em busca da soluções do
grandes problemas comum do comércio.

Em tese, os problemas dos comércios estão estabelecido com outros


países na geração de clientes na grande concentração dos blocos económico que
vai aumentando e gerar um crescimento económico dos países. Portanto os blocos
estão garantindo a formação seu países e o seus vizinhos apresarem de possuir
uma finalidade na cultural e o seus comércios. Essa tendência está inclinada na
grande mundial, entretanto o crescimento económico do mercado e do comércio
entre todos os blocos económicos que cresce cada dia mais. Está previsto para os
comércio assegura para ficarmos fora o bloco económico esta sendo
acompanhado no mundo comercial.

Veremos que abaixo nesta relação os blocos económicos são principais


necessário da atualidade e suas características e suas qualidades.

UNIÃO EUROPEIA - (UE) foi oficializada no ano de 1992, através do Tratado de


Maastricht. Este bloco é formado pelos seguintes países: Alemanha, Áustria,
Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha,
Estônia, Finlândia, França, Grécia, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia,
Luxemburgo, Malta, Países Baixos (Holanda), Polônia, Portugal, Reino Unido,
República Tcheca, Romênia e Suécia. Este bloco possui uma moeda única que é o
EURO, um sistema financeiro e bancário comum. Os cidadãos dos países membros
são também cidadãos da União Europeia e, portanto, podem circular e estabelecer
residência livremente pelos países da União Europeia.

A União Europeia também possui políticas trabalhistas, de defesa, de


combate ao crime e de imigração em comum. A UE possui os seguintes órgãos:
Comissão Europeia, Parlamento Europeu e Conselho de Ministros.

14
NAFTA - Tratado Norte-Americano de Livre Comércio, fazem parte os seguintes
países: Estados Unidos, México e Canadá. Começou a funcionar no início de 1994 e
oferece aos países membros vantagens no acesso aos mercados dos países.
Estabeleceu o fim das barreiras alfandegárias, regras comerciais em comum,
proteção comercial e padrões e leis financeiras. Não é uma zona livre de comércio,
porém reduziu tarifas de aproximadamente 20 mil produtos.

MERCOSUL - O Mercosul (Mercado Comum do Sul) foi oficialmente estabelecido


em março de 1991. É formado pelos seguintes países da América do Sul: Brasil,
Paraguai, Uruguai, Argentina e Venezuela. Futuramente, estuda-se a entrada de
novos membros, como o Chile e a Bolívia. O objetivo principal do Mercosul é
eliminar as barreiras comerciais entre os países, aumentando o comércio entre eles.
Outro objetivo é estabelecer tarifa zero entre os países e num futuro próximo, uma
moeda única.

PACTO ANDINO - COMUNIDADE ANDINA DE NAÇÕES - Outro bloco econômico


da América do Sul é formado por: Bolívia, Colômbia, Equador e Peru. Foi criado no
ano de 1969 para integrar economicamente os países membros. As relações
comerciais entre os países membros chegam a valores importantes, embora os
Estados Unidos sejam o principal parceiro econômico do bloco.

APEC - Cooperação Econômica da Ásia e do Pacífico, foi criada em 1993 na


Conferência de Seattle (Estados Unidos da América). Integram este bloco
econômico os seguintes países: Estados Unidos da América, Japão, China, Formosa
(também conhecida como Taiwan), Coreia do Sul, Hong Kong (região administrativa
especial da China), Cingapura, Malásia, Tailândia, Indonésia, Brunei, Filipinas,
Austrália, Nova Zelândia, Papua Nova Guiné, Canadá, México, Rússia, Peru, Vietnã
e Chile. Somadas as produções industriais de todos os países, chega-se a metade
de toda produção mundial. Quando estiver em pleno funcionamento (previsão para
2020), será o maior bloco econômico do mundo.

15
ASEAN - Associação de Nações do Sudeste Asiático, foi criada em 8 de agosto de
1967. É composta por dez países do sudeste asiático (Tailândia, Filipinas, Malásia,
Cingapura, Indonésia, Brunei, Vietnã, Mianmar, Laos, Camboja).

SADC - Comunidade para o Desenvolvimento da África Austral, foi criada em 17 de


outubro de 1992, sendo formada por 15 países da região sul do continente africano.

MCCA - Criado em 1960, o MCCA (Mercado Comum Centro-Americano) é o bloco


econômico da região da América Central, cujo principal objetivo é a integração
econômica entre os países-membros (Nicarágua, Guatemala, El Salvador, Honduras
e Costa Rica).

Aliança do Pacífico - Criado em junho de 2012, este bloco econômico latino-


americano é composto por México, Colômbia, Peru e Chile.

BENELUX - Considerado o embrião da União Europeia, este bloco econômico


envolve a Bélgica, Holanda e Luxemburgo. O BENELUX foi criado em 1958 e entrou
em operação em 1 de novembro de 1960.

UEAA - União Euroasiática Bloco de integração política e econômica composto por


Rússia, Belarus e Cazaquistão. Tem como fundamento principal a união aduaneira
entre estes três países, estabelecendo a livre circulação de serviços, produtos e
pessoas. O mais novo bloco econômico entrou em vigor a partir de 1 de janeiro de
2015.

ECOWAS - Comunidade Econômica dos Estados da África Ocidental Criada em


1975, reúne quinze estados da África Ocidental. A integração econômica entre os
países membro é o principal objetivo deste bloco.

16
CONSIDERAÇÕES FINAIS

Concluímos que nesse trabalho que a convicção na certeza que termos no


conhecimento de suficiente para o desenvolvimento de uma síntese básica na
aplicação que conduzimos no conceito na prática que realizarmos a pesquisas e
animalizamos os recursos diversos na área da contabilidade, financeiro e mercado,
que no fato são percebido o quanto são necessária uma comentário cuidadoso com

17
as demonstração de contabilidade, como é considerável a vida financeira da
empresa ter colaboradores entendidos no assunto para se ter relatórios constantes
de índices fazendo que os administradores tenham norteamento para suas tomadas
de decisões, tornando essa área de atuação menos pesada e mais fácil de ser
analisada.
Pesquisa relativo no mercado internacional mencionado no seus blocos
económicos, fazendo que o futuro gestores a termos um princípios teóricos
podendo conseguir assim executar sua função mais ousado ficar inteiramente às
escuras. Temas relativo no estudo convenceu a aperfeiçoar na pesquisa e elevando
o nosso nível de conhecimento do que foi adiquirido.

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
BNDES– Banco Nacional do Desenvolvimento Social. 2018. Disponível em:
<https://www.cartaobndes.gov.br/CartaoBNDES/Tutorial/Manual%20do%20Comprad
or%20-%20SOLICITACAO%20DE%20CARTAO.pdf>. Acesso em: maio. 2018.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares


Nacionais: História, Geografia. Brasília: MEC/SEF, 1987.

18
BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares
Nacionais: Geografia. Brasília: MEC/SEF, 1987. CARIOCA, Vicente Antônio.
Contabilidade de custos. São Paulo: Alínea, 2009.

Damasceno, Aderbal Oliveira et al. Desenvolvimento econômico. 2. Ed. Campinas:


Átomo. Alínea, 2012. Acesso em: 30 mar. 2018.

HIGGINS, Robert C. Análise para administração financeira. 10. Ed. São Paulo:
McGraw-Hill, 2014. Acesso em maio. 2018.

INÁCIO, Vinicius Fernandes. Desafio Profissional de Ciências Contábeis.


Valinhos: Anhanguera Educacional, 2018, p. 9. Disponível em:
<http://cead.aeduvirtual.com.br/>. Acesso em: 20 abril. 2018.

LUNELLI, Reinaldo Luiz. Análise de investimentos. Disponível em:


<http://www.portaldecontabilidade.com.br/tematicas/analiseinvestimentos.htm>.
Acesso em: 03 maio.2018

Moraes Júnior, Devanir de. Comércio Internacional - blocos econômicos. Ed:


Paraná: Intersaberes, 2005.

19