Sie sind auf Seite 1von 36

CONTABILIDADE

BÁSICA

Professor: Antonio Teixeira


CAPÍTULO 1

INTRODUÇÃO

CONCEITO

A Contabilidade é uma ciência que possibilita, por meio de suas técnicas, o


controle permanente do Patrimônio das empresas.

APLICAÇÃO E USUÁRIOS DA CONTABILIDADE

O campo de aplicação da Contabilidade abrange todas as entidades econômico-


administrativas, até mesmo as pessoas de direito público, como a União, os
Estados, os Municípios, as Autarquias etc.

PATRIMÔNIO

CONCEITO E DEFINIÇÃO

O Patrimônio é um conjunto de Bens, Direitos e Obrigação de uma pessoa,


avaliado em moeda.

BENS

São as coisas capazes de satisfazer as necessidades humanas e suscetíveis de


avaliação econômica.

Exemplos:

BENS DE USO BENS DE TROCA BENS DE CONSUMO


• balcão • calçados p/ venda • papel p/ embalar
• prateleira • dinheiro • material p/ limpeza
• veículos • pó de café
• espelho

BENS MATERIAS

São bens que possuem corpo, matéria.

2
Bens móveis: Podem ser removidos do seu lugar: mesas, veículos,
computadores, dinheiro, mercadorias etc.

Bens Imóveis: Não podem ser deslocados de seu lugar: terrenos, edifícios etc.

BENS IMATERIAS

É o inverso dos Bens Matérias. Não há muita variedade. Os mais comuns são:

Benfeitorias em Bens de Terceiros: São gastos que não são feitos em imóveis
da propriedade da empresa, pode ser alugado ou emprestado.

Gastos de Organização: São toso os gastos que a empresa faz na fase de sua
constituição.

DIREITOS

Constituem Direitos para empresa todos os valores que ela tem a receber de
terceiros.

Exemplos: Duplicatas, Promissórias, Aluguéis, Clientes etc

OBRIGAÇÕES

Constituem Obrigações para empresa todos os valores que ela tem a pagar para
terceiros.

Exemplos: Fornecedores, Duplicatas, Promissórias, Empréstimos, Aluguéis,


Salários, Impostos etc.

EXERCÍCIO

Classifique as contas abaixo em Bens, Direitos e Obrigações.

CONTAS CLASSIFICAÇÃO
CAIXA
DUPLICATAS A PAGAR
TÍTULOS A RECEBER
BANCOS
SALÁRIOS A PAGAR
CLIENTES
FORNECEDORES

3
EMPRÉSTIMOS A PAGAR
ESTOQUE DE MERCADORIAS

CAPÍTULO 2

ASPECTOS QUALITATIVO E QUANTITATIVO DO PATRIMÔNIO

ASPECTO QUALITATIVO

Consiste em especificar, segundo a natureza de cada um, os bens, os Direitos e


as obrigações.

Exemplo:

PATRIMÔNIO
BENS DIREITOS OBRIGAÇÕES
• Dinheiro • Duplicatas a Rec. • Duplicatas a Pg.
• Veículos • Clientes • Salários
• Máquinas • Promissórias Rec. • Empréstimos

ASPECTO QUANTITATIVO

Esse aspecto consiste em dar valores a esses Bens, Diretos e Obrigações.

Exemplo:
PATRIMÔNIO
BENS
• Dinheiro R$ 150.000,00
• Veículos R$ 110.000,00
• Máquinas R$ 100.000,00
DIREITOS
• Duplicatas a Receber R$ 20.000,00
• Clientes R$ 25.000,00
• Promissórias a Receber R$ 30.000,00
OBRIGAÇÕES
• Duplicatas a Pagar R$ 58.000,00
• Salários R$ 36.000,00
• Empréstimos R$ 80.000,00

4
EXERCÍCIO

Com a relação abaixo, responda o que se pede:

CONTAS VALORES R$
CAIXA 100.000,00
DUPLICATAS A PAGAR 50.000,00
TÍTULOS A RECEBER 20.000,00
BANCOS 100.000,00
SALÁRIOS A PAGAR 25.000,00
CLIENTES 60.000,00
FORNECEDORES 80.000,00
EMPRÉSTIMOS A PAGAR 30.000,00
ESTOQUE DE MERCADORIAS 90.000,00
IMPOSTOS A PAGAR 25.000,00
IMÓVEIS 200.000,00
VEÍCULOS 100.000,00

Responda:

Qual o valor total dos Bens.

Qual o valor total dos Direitos.

Qual o valor total das Obrigações.

5
CAPÍTULO 3

REPRESENTAÇÃO GRÁFICA DO PATRIMÔNIO

PATRIMÔNIO
ELEMENTOS POSITIVOS ELEMENTOS NEGATIVO
Bens Obrigações
• Caixa (dinheiro) • Duplicatas a Pagar
• Estoques de Mercadorias • Aluguéis a Pagar
• Móveis e Utensílios • Impostos a Pagar
• Salários a Pagar
Direitos • Empréstimos
• Duplicatas a Receber • Fornecedores
• Clientes
• Promissórias a Receber

ATIVO

São os Elementos Positivos do Patrimônio.

PASSIVO

São os Elementos Negativos do Patrimônio.


Então o nosso gráfico começa a ter a forma de um Balanço Patrimonial.

PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações
• Caixa (dinheiro) • Duplicatas a Pagar
• Estoques de Mercadorias • Aluguéis a Pagar
• Móveis e Utensílios • Impostos a Pagar
• Salários a Pagar
Direitos • Empréstimos
• Duplicatas a Receber • Fornecedores
• Clientes
• Promissórias a Receber

6
Exercício Prático

Separe no gráfico abaixo, os Bens e Direitos do lado do ATIVO e as Obrigações


do lado do Passivo.

Caixa, Veículos, Duplicatas a Pagar, Clientes, Fornecedores, Duplicatas a


Receber, Móveis e Utensílios, Promissórias a Pagar, Impostos a Pagar, Terrenos.

PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO

CAPÍTULO 4

SITUAÇÕES LÍQUIDAS PATRIMONIAS

Situação Líquida Patrimonial é a diferença entre o Ativo (Bens e Direitos) e o


Passivo (Obrigações).

Fórmula: A = P + PL

Essa diferença é conhecida como Patrimônio Líquido.

Exemplos de Contas do Patrimônio Líquido: Capital, Lucro ou Prejuízo e


Reservas.

Exemplo:

Bens
Caixa R$ 30

7
Móveis R$ 50
Veículos R$ 20
Soma dos Bens R$ 100

Direitos
Duplicatas a Receber R$ 40
Promissórias a Receber R$ 10
Soma dos Direitos R$ 50

Obrigações
Duplicatas a Pagar R$ 35
Salários a Pagar R$ 15
Impostos a Pagar R$ 30
Soma das Obrigações R$ 80

Logo;

Ativo (Bens + Direitos) R$ 150


Obrigações (R$ 80)
Patrimônio Líquido R$ 70

PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO
Bens 100 Obrigações 80
Caixa........................................ 30 Duplicatas a Pagar.......................35
Móveis...................................... 50 Salários a Pagar...........................15
Veículos.................................... 20 Impostos a Pagar.........................30

Direitos 50 Patrimônio Líquido 70


Duplicatas e Rec.......................40
Promissórias a Rec...................10

TOTAL 150 TOTAL 150

Com a inclusão do Patrimônio Líquido, agora podemos chamar nosso Patrimônio


de Balanço Patrimonial.

8
Exercício prático:

Faça um Balanço Patrimonial conforme modelo acima com os dados abaixo:

Contas Patrimoniais Valores Contas Patrimoniais Valores


Caixa 200 Móveis e Utensílios 100
Duplicatas a Pagar 50 Veículos 30
Salários a Pagar 20 Duplicatas a Receber 50
Clientes 30 Estoques de Mercadorias 20
Empréstimos 60 Impostos a Pagar 30
Aluguéis a Receber 30 Aluguéis a Pagar 40
Máquinas e Equipamentos 50 Bancos Conta Movimentos 60
Fornecedores 30 Contas a Receber 80

PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações

Direitos Patrimônio Líquido

TOTAL TOTAL

CAPÍTULO 5

FORMAÇÃO DO PATRIMÔNIO.

9
Para se constituir uma empresa é preciso que se tenha, inicialmente, um Capital.
Capital é o valor em Bens que a empresa tem para iniciar seu negócio.

Exemplo:

A Empresa Teixeira iniciou sua atividade com capital inicial de R$ 50.000,00 em


dinheiro.

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Patrimônio Líquido
Caixa................................50.000,00 Capital................................50.000

Total.................................50.000,00 Total...................................50.000

A empresa utiliza R$ 10.000 do caixa para compra um Veículo, como ficaria o BP.

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Patrimônio Líquido
Caixa................................40.000 Capital................................50.000
Veículos........................... 10.000

Total.................................50.000 Total...................................50.000

A empresa comprou um Imóvel para pagar a prazo com promissórias no valor de


R$ 80.000.

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações
Caixa................................40.000 Promissórias a Pagar........80.000
Veículos........................... 10.000
Imóveis.............................80.000 Patrimônio Líquido
Capital................................50.000

Total................................130.000 Total.................................130.000

10
A empresa comprou mercadorias para seu estoque a prazo (Fornecedores) no
valor de R$ 70.000.

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações
Caixa......................................40.000 Promissórias a Pagar........80.000
Veículos.................................10.000 Fornecedores....................70.000
Imóveis...................................80.000
Estoques de Mercadorias.......70.000 Patrimônio Líquido
Capital................................50.000

Total......................................200.000 Total.................................200.000

Exercício Prático

Faça um Balanço Patrimonial com os dados abaixo.

1. A Empresa Jáfaliu iniciou suas atividades com Capital inicial de R$ 300.000


em dinheiro.

2. Comprou a vista (dinheiro) um Imóvel por R$ 20.000, um Automóvel por R$


15.000 e Mercadorias para seu estoque por R$ 10.000.

3. Comprou Mercadorias a prazo para pagamento a Fornecedores no total de


R$ 30.000.

4. Compra de uma casa a prazo para pagamento com Nota Promissória no


valor de R$ 200.000.

5. Vendeu R$ 10.000 de Mercadorias em dinheiro.

6. Vendeu R$ 10.000 de Mercadorias a prazo para receber de Clientes.

7. Pagou 20% do saldo da conta de Fornecedores em dinheiro.

8. Pagou 10% do saldo da conta de Notas promissórias em dinheiro.

11
PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações

Direitos Patrimônio Líquido

TOTAL TOTAL

CAPÍTULO 6

CONTAS

CONCEITO

Conta é o nome dado aos componentes patrimoniais (Bens, Direitos, Obrigações


e Patrimônio Líquido) e aos elementos de Resultado (Despesas e Receitas).

CLASSIFICAÇÃO DAS CONTAS

Contas Patrimoniais

São as contas que representam os Bens, Direitos, Obrigações e Patrimônio


Líquido, ou seja, as contas que figuram no Balanço Patrimonial.

FUNÇÕES DAS CONTAS PATRIMONIAIS

12
Caixa: Representa dinheiro em espécie (notas, moedas).

Bancos: Valor que está depositado em conta corrente.

Duplicatas a Receber: Direitos a receber - até 12 meses – dos clientes por


vendas a prazo. Serão classificadas no ARLP as Duplicatas a Receber após 12
meses.

Provisão para Devedores Duvidosos: De cálculo estimado, é uma provisão para


suprir as possíveis perdas com clientes. É conta redutora (ou retificadora) do ativo
circulante.

Duplicatas Descontadas: As empresas, com a finalidade de conseguir


disponível, entregam suas duplicatas em troca de dinheiro que será depositada
em conta bancária descontados os juros e as despesas bancárias. É conta
redutora (ou retificadora) do ativo circulante.

Adiantamento de Salários: Adiantamentos concedidos aos funcionários por


conta do salário.

Adiantamento a Fornecedores: Adiantamentos feitos a fornecedores por conta


de entrega futura de uma encomenda.

Empréstimos a Receber: Direitos a Receber – até 12 meses – representados


pelos empréstimos concedidos. Serão classificados no ARLP os empréstimos a
receber após 12 meses.

Impostos a Recuperar: São impostos de possível recuperação. Por exemplo:


ICMS, IPI.

Aplicações Financeiras: Valor aplicado em produtos bancários.

Estoque: A conta estoques pode significar mercadorias (para empresa comercial),


matéria-prima e produtos em elaboração (para empresa industrial).

Despesas Antecipadas: São despesas pagas antecipadamente. Exemplos:


Seguros a Vencer.

Imóveis para Renda: Não são utilizados pela empresa. São investimentos feitos
com o objetivo de obter rendimentos.

Móveis, Utensílios, Máquinas e outros bens: Classificados no Imobilizado da


empresa, destinam-se à manutenção da atividade da empresa. Por exemplo: uma
empresa industrial

13
Utiliza suas máquinas para produzir os produtos que irá vender e
conseqüentemente obter receita.

Depreciações Acumuladas: Desgastes dos bens pelo uso ou pela ação do


tempo. A cada período, a empresa calcula o valor da depreciação que irá se
acumulando no balanço. É conta redutora (ou retificadora) do Ativo Permanente.
Duplicatas a Pagar: Deve registrar as obrigações assumidas com a compra de
mercadorias para revender e, na empresa industrial, a matéria-prima necessária
ao processo produtivo.

Financiamentos e Empréstimos: São dívidas assumidas para financiar a compra


de um ativo ou para obter capital de giro. Dependendo do prazo podem ser
classificados no PELP.

Salários a Pagar: Com base na contabilização da folha de pagamento, devem ser


calculados os salários que serão pagos no mês seguinte.

Adiantamento de Clientes: Valores recebidos de clientes por conta da entrega


futura de uma encomenda.

Provisões Passivas: São obrigações cujos valores podem ser alterados.


Incluímos nas provisões passivas: Férias, 13º Salários, Contingências. Essas
provisões são utilizadas, pois muitas vezes a empresa tem certeza da obrigação,
mas não o valor exato, ou não tem certeza quanto a data. Por exemplo, férias dos
empregados serão pagas apenas quando do período aquisitivo. Um outro exemplo
é o das reclamações trabalhistas na Justiça por ex-empregados, cujos valores
podem ser apenas estimados e classificados no passivo circulante como
Provisões para Contingências.

Obrigações Fiscais: Os principais itens que compõem as obrigações fiscais são:


ICMS, ISS, Imposto de Renda, IPI e etc.

Capital Social: Valor que os acionistas se comprometem a investir na empresa. O


comprometimento inicial denomina-se subscrição.

Capital a Integralizar: Parte do capital social subscrito ainda não integralizado. É


conta redutora (ou retificadora) do PL.

Prejuízos Acumulados: É a conta que resulta dos prejuízos da empresa. Os


prejuízos acumulados diminuem o PL.

Reservas de Lucros: É a conta que resulta dos lucros da empresa. Os lucros


acumulados aumentam o PL.

Contas de Resultado

14
As Contas de Resultado são as contas que não figuram no Balanço Patrimonial,
pois são encerradas no final do exercício social.

Despesas

As Despesas decorrem do consumo de bens e da utilização de serviços.

Exemplos:

ÁGUA E ESGOTO FRETES E CARRETOS ALUGUÉIS PASSIVOS


CAFÉ E LANCHE IMPOSTOS JUROS PASSIVOS
CONTRIB. DE PREVID. MATERIAL DE EXPED. DESC. CONCEDIDOS
PRÊMIOS DE SEGURO ENERGIA ELÉTRICA SALÁRIOS

Receitas

As Receitas decorrem da venda de bens e da prestação de serviços.

Exemplos:

ALUGUÉIS ATIVO DESCONTOS OBTIDOS JUROS ATIVO


RECEITAS DE SERV. VENDA DE MERCADOR. RECEITAS DIVERSAS

PLANO DE CONTAS

O Plano de Contas é um conjunto de Contas, diretrizes e normas que disciplina as


tarefas do Setor de Contabilidade, objetivando a uniformização dos registros
contábeis.

1.1. ATIVO CIRCULANTE

1.1.1. Disponibilidades
1.1.1.1. Caixa
1.1.1.2. Bancos c/ Movimento
1.1.1.3. Aplicações Financeiras
1.1.2. Créditos de atividades sociais/lazer
1.1.2.1. Mensalidades
1.1.2.2. Promoções
1.1.2.3. Jogos

1.2. ATIVO NÃO CIRCULANTE

15
1.2.1. Títulos a Receber
1.2.1.1. Créditos c/ Associados
1.2.1.2. Créditos c/ Diretores
1.2.2. Depósitos Judiciais

1.3. INVESTIMENTOS

1.3.1. Participações Societárias

1.4. ATIVO IMOBILIZADO

1.4.1. Imóveis
1.4.2. Móveis e Utensílios
1.4.3. Veículos
1.4.4. Máquinas e Equipamentos
1.4.6. Marcas, Direitos e Patentes
1.4.7. (-) Depreciação, Amortização e Exaustão Acumuladas

1.5. ATIVO INTANGÍVEL

1.5.1. Gastos Pré-Operacionais

2.1. PASSIVO CIRCULANTE

2.1.1. Empréstimos e Financiamentos


2.1.2. Fornecedores
2.1.3. Impostos e Contribuições a Recolher
2.1.4. Contas a Pagar
2.1.4.5. Aluguéis
2.1.4.6. Energia Elétrica
2.1.4.7. Telefone
2.1.4.8. Água e Esgoto
2.1.4.9. Seguros
2.1.5. Provisões

2.2. PASSIVO NÃO CIRCULANTE

2.2.1. Obrigações com Terceiros


2.2.2. Tributos parcelados

2.3.1. Receitas patrimoniais


2.3.2. Arrendamentos
2.3.3. Promoções

16
2.4. PATRIMÔNIO LIQUIDO

2.4.1. Fundo patrimonial


2.4.2. Ajuste a Valores de Mercado*
2.4.4. Resultados sociais
2.4.6.1. Superávits Acumulados
2.4.6.2. Déficits Acumulados
2.4.6.3. Superávit/déficit do exercício

EXERCÍCIO

Faça um Balanço Patrimonial com os lançamentos abaixo:

1. Início com Capital de R$ 300.000,00 em dinheiro.

2. Compra de R$ 100.000,00 em Mercadorias para pagamento a prazo


(Fornecedores).

3. Compra de um veículo no valor de R$ 50.000,00 para pagamento a


prazo (Duplicatas).

4. Empréstimo junto ao Banco no valor de R$ 100.000,00 para crédito em


conta corrente.

5. Aumento de Capital no valor de R$ 200.000,00 com um Imóvel.

6. Venda de metade dos Estoques de Mercadorias para recebimento a


prazo (Clientes)

7. Compra de Computadores no valor de R$ 20.000,00 com pagamento


efetuado em Dinheiro.

PATRIMÔNIO
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações

17
Direitos Patrimônio Líquido

TOTAL TOTAL

CAPÍTULO 7

ATOS E FATOS ADMINISTRATIVOS

ATOS ADMINISTRATIVOS

Atos Administrativos são acontecimentos que ocorrem na empresa e que não


provocam alterações no Patrimônio.

Exemplos:

Admissão de empregados; assinatura de contratos de compras, de vendas e de


seguros etc.

FATOS ADMINISTRATIVOS

Fatos Administrativos são acontecimentos que provocam variações nos valores


patrimoniais, podendo ou não alterar o patrimônio Líquido.

Os Fatos Administrativos podem ser classificados em três grupos:

• Fatos Permutativos;
• Fatos Modificativos;
• Fatos Mistos.

FATOS PERMUTATIVOS

18
Os Fatos Permutativos são aqueles que provocam permutações entre os
elementos do Ativo e/ou do Passivo, sem modificar o valor do Patrimônio Líquido.

Exemplo:

1. Venda de mercadorias a vista em dinheiro no valor de R$ 500,00.


2. Venda de mercadorias a prazo (Fornecedores) no valor de R$ 300.00.

FATOS MODIFICATIVOS

Os Fatos Modificativos são aqueles que acarretam alterações, para mais ou para
menos, no patrimônio Líquido.

Exemplos:

1. Pagamento de despesa de água/esgoto em dinheiro no valor de R$ 10,00.


2. Recebimento de aluguéis em dinheiro no valor de R$ 120,00.

FATOS MISTOS

O fato Misto envolve, ao mesmo tempo, Um Fato Permutativo e um fato


Modificativo.

Exemplos:

1. Venda de um Imóvel a vista em dinheiro por R$ 800,00, sendo comprado


por R$ 700,00.
2. Pagamento de uma Duplicata no valor de R$ 50,00, sendo pago R$ R$
7,00 de juros por atraso no pagamento.

EXERCÍCIOS

1. Coloque V se a afirmativa for verdadeira ou F se for falsa:


( ) Atos Administrativos são os acontecimentos que modificam o Patrimônio
Líquido.
( ) Fatos Mistos são aqueles que envolvem, ao mesmo tempo, um Fato
Modificativo e um Fato Permutativo.
( ) Os Fatos Permutativos envolvem somente Contas Patrimoniais.
( ) Os Fatos Modificativos envolvem apenas uma Conta Patrimonial e uma
ou mais Contas de Resultado ou do Patrimônio Líquido.

2. Relacione os itens da primeira lista com os da segunda:

a) Fato Permutativo
b) Fato Modificativo
c) Fato Misto

19
( ) Compra de veículos à vista
( ) Venda de mercadorias a prazo
( ) Pagamento de Duplicatas com desconto
( ) Pagamento de Despesas de Juros
3. Indique o tipo de Fato Administrativo que corresponde a cada um dos
acontecimentos a seguir:

a) Vendas de móveis, em dinheiro, pelo preço de custo.


b) Recebimento de juros de mora, em dinheiro.
c) Recebimento de uma Duplicata, em dinheiro, com desconto.
d) Pagamento de uma Duplicata.
e) Compra de mercadorias a prazo.
f) Recebimento, em dinheiro, de Receitas de Aluguéis.
g) Compra de mercadorias, sendo 50% à vista e o restante a prazo.
h) Recebimento de uma Duplicata, em dinheiro, com juros.
i) Venda de um veículo com lucro.
j) Pagamento de Despesas de Aluguéis.

CAPÍTULO 8

ESCRITURAÇÃO

CONCEITO

Escrituração é uma técnica contábil que consiste em registrar nos livros próprios
todos os acontecimentos que ocorrem na empresa e que provocam modificações
no Patrimônio.

LIVROS UTILIZADOS NA ESCRITURAÇÃO

Os principais livros utilizados pela Contabilidade são:

• Livro Diário
• Livro Razão
• Livro Contas-Correntes
• Livro Caixa

LIVRO DIÁRIO

O Livro Diário é um livro obrigatório. Nele são lançadas, com individualização,


clareza e indicação do documento comprobatório, dia a dia.

20
MODELO 1

Livro Diário
Empresa Exemplo Ltda.
CNPJ:01.234.567/0001-89

Data Conta a Debito Conta a Crédito Histórico Valor


Integralização do capital
12/05/2005 Caixa Capital Social 5.000,00
referente ao Sócio 1
Integralização do capital
12/05/2005 Caixa Capital Social 1.000,00
referente ao Sócio 2
Integralização de parte do
capital com um
12/05/2005 Computadores Capital Social 3.000,00
computador, modelo X, do
sócio 2
Integralização de parte do
12/05/2005 Caixa Capital Social capital do sócio 2, com 1.000,00
móveis para o escritório

MODELO 2

12/05/2005 Caixa
a Capital Social
Integralização do capital referente ao Sócio 1 5.000,00

12/05/2005 Caixa
a Capital Social
Integralização do capital referente ao Sócio 2 1.000,00

12/05/2005 Caixa
a Capital Social
Integralização de parte do capital com um computador, modelo
3.000,00
X, do sócio 2

12/05/2005 Caixa
a Capital Social
Integralização de parte do capital do sócio 2, com móveis para o
1.000,00
escritório

LIVRO RAZÃO

O Razão é um livro de grande utilidade para a Contabilidade porque registra o


movimento individualizado de todas as contas. A escrituração do livro Razão
passou a ser obrigatório a partir de 1991 (artigo 14 da Lei nº 8.218 de 29/08/1991).

21
MODELO

Livro Razão
Empresa Exemplo Ltda.
CNPJ:01.234.567/0001-89
Conta - Capital Social
Data Histórico da Operação Débito Crédito Saldo
Saldo Inicial 0,00
Integralização do capital
12/05/2005 5.000.00 5.000,00
referente ao sócio 1.
Integralização de parte do
12/05/2005 capital social em dinheiro, 1.000.00 6.000,00
do sócio 2
Integralização de parte do
capital com um
12/05/2005 3.000.00 9.000,00
computador, modelo X, do
sócio 2
Integralização de parte do
12/05/2005 capital do Sócio 2, com 1.000.00 10.000,00
moveis para o escritório.

LIVRO CONTAS-CORRENTES

O Livro Contas-Correntes é um livro auxiliar do Livro razão. É usado para controlar


a movimentação das Contas que representam Direitos e Obrigações.

MODELO

DATA HISTORICO DÉBITO CRÉDITO D/C SALDO


10/01/00 XXXXXX R$ 200,00 C R$ 200,00
11/01/00 XXXXXX R$ 100,00 C R$ 300,00
12/01/00 XXXXXX R$ 150,00 D R$ 150,00
13/01/00 XXXXXX R$ 100,00 D R$ 50,00

LIVRO CAIXA

O Livro Caixa também é auxiliar. Nele são registrados todos os Fatos


Administrativos que envolvam entradas e saídas de dinheiro. É obrigatório pela
Legislação Tributária.
É obrigatório também para as microempresas e para as empresas de pequeno
porte optantes pelo simples, bem como as empresas que optarem pelo lucro
presumido.

22
MODELO

DATA HISTORICO DÉBITO CRÉDITO D/C SALDO


10/01/00 XXXXXX R$ 200,00 C R$ 200,00
11/01/00 XXXXXX R$ 100,00 C R$ 300,00
12/01/00 XXXXXX R$ 150,00 D R$ 150,00
13/01/00 XXXXXX R$ 100,00 D R$ 50,00

MÉTODO DE ESCRITURAÇÃO

Método de escrituração é a forma de registro dos Fatos Administrativos, bem


como dos Atos Administrativos relevantes.

Método das Partidas Dobradas

Esse método, que é de uso universal e foi divulgado no século XV (1494) na


cidade de Veneza, na Itália, por Luca Pacioli, consiste no seguinte:

Não há devedor sem que haja credor e não há credor sem que haja devedor,
sendo que a cada débito corresponde um crédito de igual valor.

LANÇAMENTO

CONCEITO

Lançamento é o meio pelo qual se processa a Escrituração.

Elementos Essenciais

• Local e data da ocorrência do Fato;


• Conta a ser Debitada;
• Conta a ser Creditada;
• Histórico;
• Valor.

23
Exemplo:

Brasília-DF, 10/01/2000

D - Caixa

C – Estoque de Mercadorias

Histórico: Valor referente a venda de mercadorias com recebimento a vista.

Valor: R$ 100.000,00

CAPÍTULO 9

DÉBITO E CRÉDITO

DÉBITO de uma conta

Situação de dívida de responsabilidade da conta. As contas que representam


bens, direitos, despesas e custos têm saldo devedor.

CRÉDITO de uma conta

Situação de direito de haver da conta. As contas que representam obrigações,


Patrimônio Líquido e receitas têm saldo credor.

Exemplo:

1. A empresa Teixeira iniciou suas atividades com capital inicial de R$


200.000,00 em dinheiro;

Lançamento:
D – Caixa
C- Capital
Vlr. R$ 200.000,00

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Patrimônio Líquido

24
Caixa................................200.000 Capital................................200.000

Total.................................200.000 Total...................................200.000

2. Compra de mercadorias as vista em dinheiro no valor de R$ 30.000,00;

Lançamento:

D – Estoques de Mercadorias
C – Caixa
Vlr. R$ 30.000,00

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Patrimônio Líquido
Caixa................................170.000 Capital................................200.000
Mercadorias...................... 30.000
Total...................................200.000
Total.................................200.000

3. Compra de mercadorias para pagamento a prazo (Fornecedores) no valor


de R$ 50.000,00.

Lançamento:

D – Estoques de Mercadorias
C – Fornecedores
Vlr. R$ 50.000,00

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações
Caixa................................170.000 Fornecedores..................... 50.000
Mercadorias...................... 80.000
Patrimônio Líquido
Capital................................200.000

Total.................................250.000 Total...................................250.000

4. Venda de mercadorias para recebimento a prazo (Clientes) no valor de R$


20.000,00.

Lançamento:

25
D – Clientes
C – Estoques de Mercadorias
Vlr. R$ 20.000,00

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações
Caixa................................170.000 Fornecedores..................... 50.000
Mercadorias...................... 60.000
Direitos Patrimônio Líquido
Clientes............................. 20.000 Capital................................200.000

Total.................................250.000 Total...................................250.000

5. Compra de um automóvel no valor de R$ 60.000,00, 40% pago a vista


(dinheiro) e o restante a prazo (Duplicatas a pagar).

Lançamento:

D – Veículo R$ 60.000,00
C – Caixa R$ 24.000,00
C – Duplicatas a Pagar R$ 36.000,00

BALANÇO PATRIMONIAL
ATIVO PASSIVO
Bens Obrigações
Caixa................................146.000 Fornecedores..................... 50.000
Mercadorias...................... 60.000 Duplicatas a pagar............. 36.000
Direitos
Clientes............................. 20.000 Patrimônio Líquido
Veículo.............................. 60.000 Capital................................200.000

Total.................................286.000 Total...................................286.000

Exercício Prático:

Faça os lançamentos contábeis e o Balanço Patrimonial de acordo com os dados


abaixo;

1. Início das atividades com capital de R$ 300.000,00 em dinheiro;


2. Compra de uma casa com pagamento a vista no valor de R$ 50.000,00;
3. Compra de mercadorias no valor de R$ 80.000,00, sendo 40% paga a vista
e o restante a prazo (Fornecedores);
4. Venda de mercadorias a vista no valor total de R$ 50.000,00;

26
5. Venda de todo o estoque de mercadorias sendo metade em dinheiro e a
outra metade a prazo (Clientes);
6. Compra de um automóvel a prazo (Duplicatas a pagar) no valor de R$
50.000,00;
7. Pagamento de 20% do saldo da conta de Fornecedores.
CAPÍTULO 10

RAZONETE E BALANCETE

RAZONETE

Também denominado Gráfico em T ou Conta em T, o Razonete nada mais é do


que uma versão simplificada do Livro Razão.

BALANCETE

Balancete é uma relação de Contas extraídas do livro razão (ou de Razonetes),


com seus saldos devedores ou credores.

MODELO

BALANCETE DE VERIFICAÇÃO
Nº CONTAS DEVEDOR CREDOR
1 CAIXA 20.000
2 BANCOS 2.000
3 VEÍCULOS 3.000
4 CAPITAL 20.000
5 EMPRÉSTIMOS 2.000
6 FORNECEDORES 3.000
TOTAIS 25.000 25.000

Exercício

Faça os lançamentos de Débito e Crédito, os Razonetes, o Balancete de


Verificação e o Balanço Patrimonial com os lançamentos abaixo;

1. A empresa iniciou suas atividade com capital de R$ 200.000,00, sendo 50%


em dinheiro, 30% com veículos e 20% em mercadorias;
2. Compra de mercadorias no valor de R$ 80.000,00, sendo metade em
dinheiro e a outra metade a prazo (Fornecedores);
3. Venda de 30% do estoque de mercadorias recebendo metade a vista (em
cheque) e a outra metade parte a prazo (Clientes);
4. Solicitação de empréstimo junto ao Banco JáLucrei no valor de R$
100.000,00, creditado na conta corrente da empresa;

27
5. Compra de um veículo no valor de R$ 30.000,00 a serem pagas com
duplicatas;
6. Compra de uma casa no valor de R$ 50.000,00 a serem pagas com notas
promissórias;

CAPÍTULO 11

APURAÇÃO DE RESULTADO

Apurar o Resultado do Exercício consiste em verificar, por meio das Contas de


resultado (Despesas e Receitas), se a movimentação do Patrimônio da
empresa apresenta lucro ou prejuízo durante o exercício social.

EXERCÍCIO SOCIAL

Compreende o período em que a empresa opera – geralmente equivale a um


ano.

Exercício

Faça os lançamentos de Débito e Crédito, os Razonetes, o Balancete de


Verificação, apure o Resultado do Exercício e o Balanço Patrimonial com os
lançamentos abaixo;

1. A Empresa XLHJ iniciou suas atividades com capital inicial de R$


500.000,00, sendo, 50% em dinheiro, metade em caixa e a outra
metade depositada no banco, 30% em mercadorias e 20% em veículos;
2. Compra de mercadorias por R$ 200.000,00, sendo pago 70% a prazo
(Fornecedores) e 30% com cheque;
3. Solicitação de Empréstimo junto ao banco no valor de R$ 100.000,00,
sendo creditado em conta corrente e debitado o juro de 5% no mesmo
dia da transação;
4. Venda de R$ 10.000,00 de mercadorias por R$ 15.000,00 a vista
(dinheiro);
5. Pagamento de aluguel da loja com cheque no valor de R$ 5.000,00;
6. Recebimento de R$ 3.000,00 por serviços prestados;
7. Pagamento de conta de telefone da empresa em dinheiro no valor de R$
2.000,00.

CAPÍTULO 12

PLANO DE CONTAS

CONCEITO

28
O Plano de Contas é um conjunto de Contas, diretrizes e normas que disciplinam
as tarefas do setor de Contabilidade, objetivando a uniformização dos registros
contábeis.

INFORMAÇÕES SOBRE O ELENCO DE CONTAS

ATIVO CIRCULANTE

Composto basicamente de itens que circulam rapidamente e facilmente e


transformam em dinheiro, é o ativo de maior liquidez.

O Ativo Circulante contém:

Disponível: base da movimentação do ativo circulante. Representa dinheiro em


caixa e bancos;
Direitos de curto prazo: valores a receber decorrentes das vendas a prazo;
Investimentos Temporários: aplicações financeiras por um curto período;
Estoques: mercadorias para venda (empresa comercial) ou matéria-prima e
produtos acabados (empresa industrial);
Despesas Antecipadas: despesas pagas mais ainda não consumidas no
resultado.

ATIVO NÃO CIRCULANTE

REALIZÁVEL A LONGO PRAZO:

Neste grupo, devem ser classificados todos os direitos que se transformarão em


dinheiro após um ano e os valores a receber de acionistas, diretores, sociedades
controladas ou coligadas.

É ativo que atendem ao objetivo da empresa e raramente serão vendidos. Não


apresenta liquidez e tem como componentes principais os bens de uso.

O Ativo Permanente contém:

Investimentos: não se destina ao uso e sim para renda; (participações em outras


empresas e imóveis para renda)
Imobilizado: se destinam ao uso ou à manutenção da atividade da empresa;
(imóveis, veículos e depreciações)
Intangível: São bens intangíveis, como por exemplo, marcas e etc.

PASSIVO CIRCULANTE

Classificamos as obrigações que serão pagas rapidamente. São dívidas


assumidas com fornecedores, fisco, bancos, acionistas etc.

29
PASSIVO NÃO CIRCULANTE

São classificadas as obrigações que receberam um prazo maior para pagamento.

Classificadas as receitas recebidas antecipadamente que irão afetar exercícios


futuros.

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Contém basicamente o primeiro investimentos feito pelos proprietários, os lucros


prejuízos acumulados durante a existência da empresa e, também, as Reservas.

ESTRUTURA DO BALANÇO PATRIMONIAL

ATIVO TOTAL
Ativo Circulante
Disponível (dinheiro em caixa e bancos)
Direitos a Receber (até 12 meses)
Estoques
Despesas Diferidas (despesas pagas antecipadamente)
Ativo Não Circulante
Direitos a Receber após 12 meses
Investimentos (para rendimento)
Imobilizado (para uso)
Intangível (não palpável)
PASSIVO TOTAL
Passivo Circulante
Obrigações (até 12 meses)
Passivo Não Circulante
Obrigações (após 12 meses)
Receitas recebidas antecipadamente
Patrimônio Líquido
Capital Social
Prejuízos Acumulados
Reservas

30
MODELO DE UM BALANÇO PATRIMONIAL

ATIVO PASSIVO

ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE

ATIVO NÃO CIRCULANTE PASSIVO NÃO CIRCULANTE


Realizável a Longo Prazo
Investimentos
Imobilizados
Intangíveis
PATRIMÔNIO LÍQUIDO

EXERCÍCIO

Monte um Balanço Patrimonial com os lançamentos a seguir:


1. Inicio com Capital de R$ 300.000,00 em dinheiro
2. Compra de R$ 200.000,00 de mercadorias a prazo (fornecedores CP)
3. Compra de um veículo no valor de R$ 100.000,00 a prazo (Duplicatas LP)
4. Venda de 50% dos estoques de mercadorias por R$ 200.000,00 a
prazo(cliente LP)
5. Pagamento de despesas diversas em dinheiro no valor de R$ 30.000,00
6. Venda de 20% dos estoques de mercadorias a prazo, sendo 50% cliente
CP e 50% clientes LP.

CAPÍTULO 13

DEPRECIAÇÃO E AMORTIZAÇÃO

DEPRECIAÇÃO

31
Depreciação é a diminuição parcelada de valor que sofrem os Bens de Uso da
empresa, em decorrência do desgaste pelo uso, da ação da natureza e da
obsolescência.

Os prazos usualmente admitidos, bem como as respectivas taxas de Depreciação


dos Bens mais comuns, são:
CONTAS VIDA ÚTIL ESTIMADA TAXA
COMPUTADORES 5 ANOS 20% ª.ª.
IMÓVEIS, EXCETO TERRENOS 25 ANOS 4% ª.ª.
INSTALAÇÕES 10 ANOS 10% ª.ª.
MÓVEIS E UTENSÍLIOS 10 ANOS 10% ª.ª.
VEÍCULOS 5 ANOS 20% ª.ª.

AMORTIZAÇÃO

Amortização é a diminuição do valor dos Bens Imateriais (Benfeitorias em Bens de


Terceiros, Gastos de Organização etc) em razão do tempo.

Geralmente as empresas utilizam a taxa de 10% a.a..

Exemplo:

Suponhamos que a Conta de Benfeitorias em Bens de Terceiros apresente o


saldo de R$ 4.000,00, o qual deve ser amortizado à taxa de 10% ª.ª.

taxa x valor do Bem


Fórmula: ----------------------------- = quota de Amortização
100

Veja o cálculo: 10 x 40.000


---------------- = 4.000
100

Exercícios

Faça os lançamentos de Débito e Crédito, a Depreciação do Ativo Permanente,


os Razonetes , o Balancete de Verificação, a Apuração de Resultado e o Balanço
Patrimonial.

32
1. A Empresa FFFGGG iniciou suas atividades com Capital de R$ 500.000,00,
sendo, 50% em dinheiro depositado no banco, 20% em veículos e 30% em
mercadorias;
2. Comprou uma casa no valor de R$ 80.000,00 com cheque;
3. Comprou Computadores para pagamento a prazo (Duplicatas) no valor de
R$ 10.000,00;
4. Comprou Móveis e Utensílios no valor de R$ 20.000,00 para pagamento a
prazo (Notas Promissórias);
5. Empréstimo junto ao banco no valor de R$ 50.000,00, sendo pago o juro de
10% no momento do crédito na conta corrente;
6. Recebimento de R$ 10.000,00 de aluguéis em dinheiro (Caixa);
7. Pagamento de salários no valor de R$ 10.000,00 em cheque;
8. Pagamento de impostos no valor de R$ 3.000,00 em dinheiro;
9. Depreciar os bens do Ativo Permanente no seu 1º ano de vida útil.
10. A empresa teve Gasto Pré-Operacional de R$ 50.000,00 (pagas com
cheque), amortize a 1º parcela;
11. A empresa teve Gasto com Benfeitorias de R$ 20.000,00 (pagas com
cheque), amortize a 1º parcela.

CAPÍTULO 14

DEMONSTRAÇÃO DO RESULTADO DO EXERCÍCIO (DRE)

FINALIDADE

Tem como finalidade demonstrar o resultado da empresa no exercício (lucro ou


prejuízo).

MODELO DE UMA DRE

RECEITA BRUTA DE VENDAS


( - ) Deduções de Vendas
RECEITA LÍQUIDA DE VENDAS
( - ) Custos das Vendas
LUCRO BRUTO
( - ) Despesas Operacionais
+ Receitas Operacionais
LUCRO OPERACIONAL
( - ) Despesas não-operacionais
+ Receitas não-operacionais
LUCRO ANTES DO IR E CSSL
( - ) IR e CSSL
LUCRO ANTES DAS PARTICIPAÇÕES

33
( - ) Participações
LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO
LUCRO LÍQUIDO POR AÇÃO

RECEITA BRUTA DE VENDAS: Valor total das vendas realizadas (à vista e a


prazo). A empresa industrial vende produtos fabricados, as comerciais vendem
mercadorias e as empresas prestadoras de serviços declaram a Receita Bruta de
Serviços.

DEDUÇÕES DE VENDAS: Valores que serão deduzidos da receita bruta que não
representam despesas. São deduções: devoluções de vendas, abatimentos sobre
vendas e impostos sobre vendas (ICMS, ISS, PIS, COFINS). Para incluir IPI nos
impostos sobre vendas é preciso que seu valor também seja incluído na receita
bruta de vendas de produtos.

RECEITA LIQUIDA DE VENDAS: Receita bruta menos as deduções.

CUSTO DAS VENDAS: Valor que será deduzido da receita líquida que não
representa despesa. Calculado conforme critérios legais, pode assumir
nomenclatura diferente conforme a atividade da empresa. As empresas comerciais
calculam o custo das mercadorias vendidas, as industriais os custos dos produtos
vendidos e as prestadoras de serviços o custo dos serviços prestados.
Nas empresas comerciais o cálculo do custo é simples, pois a empresa é apenas
revendedora. Nas empresas industriais o cálculo é mais complexo, pois ao
produzir são consumidos custos: direto e indiretos. É preciso calcular o custo dos
produtos vendidos. São custos de produção, por exemplo: matéria-prima
consumida, mão-de-obra direta e indireta e outros custos indiretos (aluguel,
transporte, depreciações e etc).

LUCRO BRUTO: Receita líquida menos custo das vendas.

DESPESAS E RECEITAS OPERACIONAIS: Despesas e receitas são sacrifícios


necessários à obtenção de um produto ou serviço e que não representam
deduções de vendas. São despesas operacionais: de vendas, administrativas e
financeiras. Receitas são ganhos que normalmente ocorrem na atividade da
empresa, mão não incluem a receita de vendas.

LUCRO OPERACIONAL: Lucro bruto menos despesas e mais receitas.

DESPESAS E RECEITAS NÃO-OPERACIONAIS: Ocorrem eventualmente e não


são derivadas da atividade da empresa. Um exemplo é o resultado obtido na
venda de bens do imobilizado.

LUCRO ANTES DO IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL: Lucro


operacional mais ou menos despesas e receitas não-operacionais.

34
IMPOSTO DE RENDA E CONTRIBUIÇÃO SOCIAL SOBRE O LUCRO: O
imposto de renda junto com a contribuição social representa uma obrigação
tributária. Nesse momento deve ser calculado o imposto com base no Lucro Real.
Seu cálculo deve ser calculado à parte em um livro destinado a esse fim.

LUCRO ANTES DAS PARTICIPAÇÕES: Lucro antes do IR menos a parcela do


imposto calculada em termos legais.

PARTICIPAÇÕES: Do lucro que remanescer após o imposto de renda, serão


calculadas as participações estatuárias (previstas em estatuto da empresa). A
base de cálculo das participações será reduzida pelos prejuízos acumulados. As
participações devem ser calculadas sucessivamente e por dedução da
anteriormente calculada. São participações estatutárias: Debêntures,
Empregados, Administradores e Partes Beneficiárias, nessa ordem.

LUCRO LÍQUIDO DO EXERCÍCIO: Lucro após o imposto de renda menos as


participações.

LUCRO LÍQUIDO POR AÇÃO: De acordo com a Lei, a demonstração do


resultado deve indicar o lucro líquido por ação que representa um indicador de
análise e será calculado da seguinte forma:

Exercício

Com os dados do Balancete de Verificação abaixo, apure o Resultado do


Exercício e faça a DRE.

Observações: A Venda Bruta da Empresa foi de R$ 200.000,00.


Houve 5% de devoluções de mercadorias.
O Custo foi equivalente a metade do valor da Venda.
O IR e a CSSL foi de 20%.
Não houve participações.

35
BALANCETE DE VERIFICAÇÃO
Nº CONTAS DEVEDOR CREDOR
1 CAIXA 20.000
2 BANCOS 30.000
3 VEÍCULOS 30.000
4 MÓVEIS 20.000
5 CLIENTES 15.000
6 DUPLICATAS A RECEBER 20.000
7 ESTOQUE DE MERCDORIAS 30.000
8 GASTOS COM BENFEITOR. 10.000
9 CAPITAL 90.000
10 FORNECEDORES 10.000
11 EMPRÉSTIMOS 15.000
12 SALÁRIOS A PAGAR 15.000
13 DUPLICATAS A PAGAR 10.000
14 DESPESA DE JUROS 10.000
15 DESPESAS DE SALÁRIOS 5.000
16 RECEITAS DE JUROS 10.000
17 RECEITAS DE VENDAS 10.000
175.000

36