Sie sind auf Seite 1von 5

Agrupamento de Escolas de Monserrate

Escola Secundária de Monserrate


Teste Escrito de História A
12º Ano de escolaridade | Turma: 12 Versão 1
Ano letivo 2018/19 Duração do teste: 90 minutos

I Grupo
PORTUGAL: DA FALÊNCIA DA PRIMEIRA REPÚBLICA À AFIRMAÇÃO DO
ESTADO NOVO

1.Associe cada uma das correntes artísticas das primeiras décadas do século XX,
presentes na coluna A, à característica correspondente, que consta da coluna B.
Escreva, na folha de respostas, apenas as letras e os números correspondentes.
Utilize cada letra e cada número apenas uma vez.

COLUNA A COLUNA B

1) Movimento estético que defende a substituição do


(a)Futurismo racional do mundo por uma interpretação orientada pelo
inconsciente. O automatismo assegura a total liberdade
criadora
(b) Surrealismo 2)repúdio da estética original e exaltação da originalidade
d, da força, da velocidade e do progresso científico e
(c) Dadaísmo tecnológico
(3) Predomínio de cores fortes e agressivas aplicadas de
forma livre.
(4) Representação de emoções e de temas sociais
fortes.
(5)Proclamam a espontaneidade, a liberdade , a anarquia
absoluta do artista. O seu principal propósito é chocar a
sociedade burguesa

Doc. 2 O Zé povinho e o golpe militar de 1926.


Caricatura publicada no jornal satírico “Sempre Fixe” a 8 de julho de 1926

2 Explique , a partir do doc. 2 , três fatores que provocaram a queda da primeira República.

1/5-hist 12 nov A VI5


3.Associe cada um dos elementos relacionados com o pós-guerra, presentes na coluna A à designação
correspondente, que consta na coluna B.
Coluna A Coluna B
(A) Grande Depressão propagou-se às economias dependentes dos EUA e a todos os que 1. Grande Depressão
aqueles cuja reconstrução se baseava nos créditos americanos. 2. Criminalidade
( B). Quebra acentuada do valor das ações em resultado de um período de especulação
bolsita e que ocorreu a 24 de outubro de 1929. 3. Falência
( C) Empreses e produtores não escoam os seus produtos, que ficam acumulados nos 4. Mundialização da
armazéns, não conseguindo colocação no mercado e obrigando à diminuição do preço dos
crise
bens.
(D) Quebra do nível geral dos preços em resultado do desemprego, da diminuição do 5. Crash bolsista
consumo e da diminuição da produção. 6. Deflação
(E )Período dos anos 30 marcado pelo colapso económico iniciado nos EUA e que afetou
todos os países que dependiam economicamente de capitais americanos. 7. Superprodução
8. Taxas de juro

Documento 3 A Grande Depressão

4.A partir do doc 3 , refira dois aspetos que mostrem o impacto da crise
de 1929 que eclodiu nos EUA.

Documento 3 O plebiscito constitucional, no contexto da implantação do Estado Novo – posição


do manifesto Cidadão! (1933)
Impõe-se a todos os portugueses o dever de se pronunciarem sobre este dilema: ou se continua no
caminho traçado pela ação de Oliveira Salazar ou se deixa aberta a porta por onde a Nação regressaria a
um passado de balbúrdia sanguinolenta, de miséria económica, de desprestígio internacional.
Cidadão, a ideia e o amor da Pátria e da unidade nacional, abraçando o culto da soberania nacional
exercida por um Estado forte que te proteja, impõem-te o dever de votar a nova Constituição. [...]
O Estado e o governo não serão mais, como foram até 1926, instrumentos da política partidária; perante
o Estado, os cidadãos portugueses não serão mais considerados diferentemente conforme pertençam à
seita que apoia ou hostiliza o governo. Não! Serão considerados como chefes de família e como
produtores, igualmente respeitáveis nos seus direitos e igualmente obrigados a contribuir para a
conservação e o progresso do património nacional. [...] E como a estabilidade dos governos não ficará à
mercê de uma manobra parlamentar, [...] a atividade parlamentar cingir-se-á ao estudo dos problemas
nacionais [...].
Para que o governo seja o árbitro, e não o escravo, [...] só será responsável perante o chefe de Estado,
legítimo e direto representante do Povo, pois é eleito por ele em sufrágio direto e universal.
A nova Constituição, restituindo à função governativa a sua independência [...], consagra e mantém os
métodos de administração que durante o regime ditatorial tornaram possível a obra indiscutível que
restituiu a todos os portugueses o orgulho de o serem.

2/5-hist 12 nov A VI5


Documento 4 O plebiscito constitucional, no contexto da implantação do Estado Novo – posição
de Bernardino Machado* (1933)
O direito de votar é o direito de votar conscientemente. Por isso, a liberdade de sufrágio envolve a
liberdade de discussão, de propaganda. O veredito geral do eleitorado deve traduzir a vontade da opinião
pública. Mas a ditadura convocou um plebiscito para a votação de uma nova Constituição, tendo retirado
aos eleitores o direito de discutirem e a liberdade de voto. A nova Constituição é um dogma. [...] Todos
têm de a aprovar, inclusivamente os que não votarem. E esses serão quase todos [...]. Far-se-á o
plebiscito das abstenções.
[...] Quem, pois, dignamente, sem a consciência formada, esclarecida, participará no plebiscito? E para
quê? [...] Ninguém terá a garantia de fiscalizar o processo eleitoral. O medo da discussão anunciava a
fraude eleitoral. [...] Que há de ser senão a Constituição da autoridade sem a liberdade? E o ministro do
Interior acaba de o frisar, declarando que se trata de passar da ditadura de facto para a ditadura de
direito. Visa-se perpetuar com o simulacro de plebiscito o arbítrio ditatorial. Todos os artigos do projecto
se resumem efetivamente a dois: suprimir toda a liberdade, e portanto a soberania nacional, e elevar à
prepotência governativa um chefe de Estado. É o regresso ao passado absolutista e ao pior dos
absolutismos. [...]
Desde a hora em que usurpou o poder, não há perseguição que a ditadura não tenha movido contra os
democratas. [...] Eis o monstruoso cadastro com que a ditadura tem a arrogância de apresentar-se ao
plebiscito: violência política, ruína económica e fanatismo religioso.

* Presidente da República em dois mandatos, destituído em ambos por golpes de Estado (1917 e 1926).

5. Na ótica dos autores do documento 3, o «passado de balbúrdia sanguinolenta, de miséria económica,


de desprestígio internacional» (primeiro parágrafo) refere-se ao período.
(A) da Monarquia Absoluta.
(B) da Primeira República.
(C) do Estado Novo.
(D) da Ditadura Militar.
6 Compare as duas perspetivas político-ideológicas no âmbito do plebiscito da Constituição de
1933,expressas nos documentos 3 e 4, quanto a dois aspetos em que se opõem.

GRUPO II
As opções totalitárias

Documento 1 Hitler

3/5-hist 12 nov A VI5


Doc. 2 Os prisioneiros do Gulag

Doc 3 Interdições praticadas sobre os judeus


(1935

1 Desenvolva o seguinte tema


O totalitarismo das décadas de 20 e 30 do séc. XX. Semelhanças e diferenças.
A sua resposta deve abordar, pela ordem que entender, três dos aspetos de cada um dos seguintes
tópicos de desenvolvimento:
O exercício do poder político
A repressão
A resposta deve integrar, para além dos conhecimentos, os dados disponíveis nos documentos ( 1 a
3 ).

Doc. 5 A importância da planificação económica


(…) A nossa superioridade consiste em não conhecermos a crise de superprodução, em não termos
milhões de operários desempregados e não termos anarquia na nossa produção pois a nossa economia
é regida por um plano(…) Não podemos continuar atrasados. (…) Por isso devemos acabar no mais
curto espaço de tempo com o atraso e desenvolver um verdadeiro ritmo bolchevique na edificação da
economia socialista. Não há outro caminho. (…) Estamos 50 ou 100 anos atrasados em relação aos
países desenvolvidos. Em 10 anos temos de compensar essa distância (…)
Está na hora de adotar uma outra perspectiva, um novo ponto de vista de acordo com a situação actual: o
de intervir em tudo. (…) José Estaline “ As tarefas dos dirigentes da economia” Pravda, nº 35 , 5 de fevereiro, 1931

2- A partir do doc. 5, explicite, duas medidas da política económica adotada por Estaline na URSS
(doc.5)

4/5-hist 12 nov A VI5


Documento 6 Frente Popular na França

Legenda: Após o triunfo


eleitoral , o poder!

3 – Explique, a partir de dois exemplos, como as medidas implementadas pela coligação da Frente
Popular na França hostilizaram o patronato e as classes possidentes ( doc. 6).

Cotação
I Grupo II Grupo
1 2 3 4 5 6 1 2 3
5 pontos 30 pontos 10 pontos 20 pontos 5 pontos 30 pontos 40 pontos 30 pontos 30 pontos

5/5-hist 12 nov A VI5