You are on page 1of 20

MELISSA

A Melissa é uma marca brasileira de calçado de plástico feminino, que nasceu em 1979,
começando a fazer sucesso no Brasil quando os seus sapatos começaram a ser utilizados na
telenovela Dancin’Days.

Para a criação do seu calçado bastante original, esta marca inspirou-se nas sandálias usadas
em França, pelos pescadores da Riviera Francesa. Sendo pioneira no sector do calçado de
plástico, a Melissa acabou por se tornar uma referência no mundo da moda e líder no
segmento em que actua.

A marca começou por se direccionar para o público adulto, mas a partir de 1986 começou a
comercializar produtos direccionados para o público infantil, com a criação das
“Melissinhas”.

Mais tarde, a Melissa sofreu um período de estagnação, tendo sido relançada em 1994 e
reposicionando-se no mercado. No início dos anos 2000, a marca cresceu e começou a
ganhar destaque no mundo da moda, associando-se a vários estilistas e designers
internacionais para a criação dos seus modelos, entre eles Romero Britto, Alexandre
Herchcovitch e os irmãos Fernando e Humberto Campana. Deste modo, a Melissa é hoje
uma referência associada a grandes nomes do mundo da moda.

Em 2008, a marca lançou a sua primeira campanha internacional, com anúncios em revistas
e um site exclusivo, ficando, desta forma, conhecida por todo o Mundo. Actualmente, a
Melissa integra as grandes feiras nos mercados europeu, asiático e americano. Hoje em dia,
a moda mundial já se rendeu às Melissas, consagrando-as como um objecto de luxo.

O que a distingue

A Melissa diferencia-se pelo seu trabalho inovador com o plástico e pelo cheiro especial que
caracteriza os seus produtos, lançando e recriando tendências no mundo da moda.

Há vários anos que a Melissa adopta práticas para garantir a sustentabilidade das suas
fábricas, sendo que todos os seus produtos são desenvolvidos tendo em conta altos padrões
de design sustentável – pouco gasto de energia na concepção, uma maior vida útil do
produto, possibilidade de reutilização e facilidade de reciclagem. Desta forma a empresa

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
junta os produtos sustentáveis ao melhor design. Os produtos Melissa são considerados
acessórios de moda, que envolvem o trabalho dos melhores designers, artistas, arquitectos
e estilistas em plástico.

Posicionamento e Gama de Produtos

A Melissa posiciona os seus produtos como sendo actuais, sexy e inteligentes. A marca
associa o conforto e bem-estar ao universo feminino, disponibilizando várias gamas de
produtos que se adaptam a diferentes personalidades. Os seus produtos não são sapatos
comuns, pois a marca pretende que as pessoas que os compram consigam expressar as suas
emoções e ideias através do seu calçado. Esta marca cria Melissa criando sonhos de plástico.

A Melissa desenvolve vários tipos de calçado, como “sapatilhas” (sabrinas rasas); chinelos;
“anabelas” (saltos de plataforma); saltos médios; saltos altos; sapatos fechados; “mini
melissa” (criança); e sandálias rasteiras. De forma pontual, a marca desenvolve gamas
exclusivas, algumas das quais desenhadas por estilistas internacionais. De forma
continuada, a marca desenvolve as seguintes gamas de produtos, organizadas em diferentes
designs:

Nome
- Melissa Believing

- Melissa Dreaming

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
- Melissa Enjoying

- Melissa Feeling

- Melissa Having

- Melissa Kissing

- Melissa Talking

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
- Melissa Liking

- Melissa Loving

-Melissa Making

-Melissa Thinking

- Melissa Wanting

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
ANALISE PEST

Político
- Instabilidade política em Portugal e queda do Governo;

Económico
- Mercado globalizado e altamente competitivo;

- As indústrias europeia e portuguesa de calçado enfrentam desafios inerentes à


globalização da produção e dos mercados e a emergência dos novos blocos económicos;

- O sector do calçado é o mais internacionalizado da economia portuguesa;

- Sector do calçado evoluiu, em Portugal, nos últimos anos (de 1998 a 2004, o sector
registou um crescimento de 22%);

- Empresas aumentaram a sua capacidade competitiva e reforçaram a sua posição nos


mercados de maior valor;

- Hoje em dia existe design de calçado nacional e exportação da tecnologia portuguesa;

- A indústria portuguesa de calçado exporta, anualmente, cerca de 95% da sua produção;

- Desde 2005 que as vendas do sector para o exterior cresceram mais de 10%, fazendo de
Portugal um dos principais exportadores à escala mundial;

- Em Janeiro de 2011, os dados do INE revelam um crescimento do sector do calçado de


14%, relativamente ao mesmo período do ano de 2009;

- Em 2009, a indústria portuguesa de calçado representava 5% da produção, 7% das


exportações e 17% do emprego a nível europeu;

- Em 2007 encontravam-se registadas em Portugal 1.151 empresas do sector;

- As empresas portuguesas deste sector importam quase a totalidade da matéria-prima que


utilizam.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
Social
- Em 2007, as empresas do sector do calçado em Portugal empregavam cerca de 34 mil
pessoas;

- Entre Agosto de 2010 e Fevereiro de 2011, as empresas do sector do calçado em Portugal


recrutaram 1210 novos profissionais, segundo o Instituto de Emprego e Formação
Profissional;

- Crescente preocupação com os problemas de saúde que a utilização constante de saltos


altos pode causar;

- Crescente necessidade das mulheres, sobretudo mais jovens, de se sentirem bem consigo
próprias, podendo estar elegantes e confortáveis ao mesmo tempo;

- Cada vez maior preocupação, da sociedade em geral, com a imagem;

- Aumento do nível de educação.

Tecnológico
- Na última década criaram-se condições para a cooperação entre empresas e instituições
de I&D no sector;

- A indústria de calçado portuguesa tem vindo a desenvolver tecnologias e equipamentos


inovadores, nos últimos anos;

- Nos últimos anos, houve uma modernização tecnológica no sector, bem como uma forte
aposta na internacionalização e na componente de moda, design e imagem;

- Desde Julho de 2009, que a indústria do calçado tem apostado numa imagem mais
moderna e virada para o futuro, aliando-se às mais modernas tecnologias.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
ANÁLISE SWOT

Forças
Marca

 Foi o primeiro exemplo de merchandising na televisão brasileira (na novela Dancin’


Days);

 Desde o início da década de 2000 que esta marca se encontra em crescimento;

 Vários estilistas e artistas internacionais conceituados colaboraram com a marca,


criando modelos (Vivienne Westwood, Jean Paul-Gaultier, Thierry Mugler, entre
outros);

 Reconhecida em todo o mundo pelo seu pioneirismo com o plástico;

 Líder no mercado de sapatos de plástico;

 Grande mediatismo, com artigos e editoriais em conceituadas publicações


internacionais (International Herald Tribune, Elle, Vogue, Número, Style.com);

 Em 30 anos, já criou mais de 500 modelos, fabricou mais de 500 milhões de pares e
exportou 20 milhões para mais de 80 países;

 Esta marca é vendida por todo o mundo nas mais conceituadas lojas: Galerias
Lafayette, Saks e Dover Street Market são alguns exemplos;

 É a única empresa de calçados no mundo que põe aroma nos seus produtos (esta
marca é reconhecida pelo seu aroma a pastilha elástica de tutti-frutti);

 Design sustentável: pouco gasto de energia, maior durabilidade, possibilidade de


reutilização e reciclagem;

 Várias lojas da marca em Portugal, nomeadamente em centros comerciais;

 Elevado conforto dos sapatos.

Produto

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
 Inovador, versátil, pioneiro;

 Dois produtos pelo preço de um produto mais prático;

 Responde às necessidades da mulher citadina moderna;

Fraquezas

Marca

 Preços pouco acessíveis;

 O facto de serem em plástico pode afastar alguns consumidores, por questões


estéticas e de higiene;

 Fraca comunicação da marca em Portugal pois a comunicação da marca é feita


sobretudo nos pontos de venda;

Produto

 Produto inovador que pode criar receio à experimentação;

 Preços menos acessíveis.

Oportunidades

Marca

 Associação com outras áreas, como o design, a arquitectura, a música e as artes


plásticas;

 Mercado do calçado bastante desenvlovido em Portugal;

 Consciencialização e educação ambiental;

 Crescente importância da imagem na sociedade portuguesa;

 Crescnete preocupação com a saúde.

Produto

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
 Produto inovador e com potencial de crescimento no mercado;

 Trend-setting – existe uma grande necessidade de alguns consumidores estarem


na vanguarda;

 Necessidade de um produto se adequar às várias circunstâncias;

 Grande adesão por parte dos jovens citadinos a produtos inovadores;

 Concorrência directa nacional inexistente;

 Vantagens ao nível da saúde física.

Ameaças

Marca

 Insabilidade política;

 Crise económica;

 Grande concorrência nomeadamente por marcas que produzem produtos mais


baratos.

Produto

 Grande concorrência dos saltos altos tradicionais (são mais acessíveis);

 Algumas mulheres podem continuar a preferir sapatos altos tradicionais (resistentes


às mudanças);

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
ANÁLISE DE CONCORRÊNCIA

Concorrência Directa
A nível nacional, no mercado do calçado, não existe nenhum produto a operar no sector,
com as mesmas características que o produto a desenvolver.

Contundo, a nível internacional, existe concorrência, embora esta seja bastante reduzida.
Existe um produto no mercado inglês com características idênticas ao produto a
desenvolver - “Total Flex”, da Sheila’s Wheels. Esta marca desenvolveu um sapato com salto
retráctil, podendo ser uma concorrência ao produto que se pretende criar.

Concorrência Indirecta

- Mercado Asiáticos: Os preços do calçado praticados por países asiáticos são reduzidos em
comparação aos efectuados por outros países.

- High Heels: Como concorrência indirecta, os sapatos de salto alto são os maiores
concorrentes ao produto a desenvolver. Os sapatos de salto alto desenvolvidos por muitas
marcas são produzidos em massa e não dispõem uma tecnologia produzida por pessoas
altamente qualificadas, o que leva a que apresentem um preço mais acessível
comparativamente ao nosso produto, que necessitará de engenheiros e técnicos altamente
qualificados. Também continuarão a ser uma opção viável para as pessoas que gostam de
sapatos altos e baixos.

Algumas das marcas que podem competir directamente com a Melissa, pelo tipo de
produtos que oferecem e pelos públicos a que se dirigem, são a Fly London, Hush Puppies,
Geox, Foreva, Aldo e Hera.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
SEGMENTOS DE ACTUAÇÃO DO PRODUTO
O produto que irá ser lançado pela marca de calçado Melissa e caracteriza-se por ser um
produto completamente inovador. Esta marca decidiu unir o conforto da sabrina à elegância
do sapato alto, criando um sapato que alia a estética ao bem-estar, respondendo às
necessidades que uma mulher activa procura no seu dia-a-dia. Com este novo produto, as
mulheres citadinas e activas poderão, com apenas num par de sapatos, satisfazer duas
necessidades distintas, ao mesmo tempo que se adaptam às diferentes circunstâncias da
vida quotidiana.

“Melissa Adapting” - é o nome da gama de sapatos 2 em 1. Estes, têm um salto retráctil


(altura do salto) que permite que a mulher possa ter, nas diferentes ocasiões, umas sabrinas
ou uns sapatos de salto alto sem ter que ter dois pares de sapatos distintos. O salto dobra-
se apenas ao carregar num pequeno botão que se encontra na parte de dentro do mesmo,
permitindo que o salto se esconda quando o botão é pressionado. Para voltar a ter o salto
alto basta pressionar o salto para dentro e ele solta-se da ranhura onde estava guardado.
Estes dois mecanismos levam a uma maior segurança ao andar, a um perfeito conforto e
beleza. Apenas um par de sapatos satisfaz duas necessidades, um salto raso pode ser
alternado por um salto alto.

O mecanismo do salto é o seguinte: este pode ser encaixado na sola do sapato, que tem
uma ranhura que permite o seu encaixe, passando de salto alto a sabrina.

O sapato é confeccionado com plástico, como todas as gamas da sabrina, e por ser
confeccionado com este material, permite um maior conforto e uma estética agradável pois
quando o sapato se adapta às diferentes posições não perde a sua forma original, não se
deforma.

Dentro desta gama há várias cores – azul, cor-de-rosa, roxo, preto e cinzento –, existindo
colecção de inverno e verão. Na colecção de inverno o sapato é revestido de veludo.

Este é um produto inovador que alia o conforto à beleza, sendo flexível e adaptável, ideal
para a mulher moderna.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
Target

O nosso público é essencialmente constituído por jovens do sexo feminino. Estas têm idades
compreendidas entre 18 e 30 anos, sendo licenciadas, recém-licenciadas ou inseridas no
mercado de trabalho.

Este produto vai ser direccionado para cerca de 578 614 da população total nacional
(aproximadamente 5,4%).1 Este é o público para o qual se vai dirigir a nossa comunicação
(alvo de marketing), no entanto pode não ser apenas este público a comprar o produto pois
pode haver outro público interessado (alvo comercial).

Estas mulheres têm uma vida bastante activa, pois caracterizam-se pela versatilidade e
dinamismo que têm no seu dia-a-dia. Desempenham várias actividades ao longo do dia que
passam por rotinas de trabalho, tendo responsabilidades domésticas e uma vida social
activa. Para além de terem uma vida socialmente activa durante o dia, cada vez mais estas
actividades se prolongam durante a noite.

Estas, por terem uma vida social activa e terem uma maior educação, têm uma maior
preocupação com a sua imagem. Este público caracteriza-se por ser mais irreverente,
colorido e inovador, procurando algo que se adeqúe à sua personalidade e características.
Deste modo, estas mulheres querem unir o conforto à elegância e beleza. Devido à maior
educação que este público tem, têm a consciência dos problemas que os saltos altos podem
causar e sabem que é saudável alternar o seu uso de forma racional, com sapatos baixos.

O poder de compra deste público depende da sua ocupação, pois dentro desta faixa etária,
existem mulheres que ainda estão a tirar a licenciatura e a começar o seu percurso
profissional e ainda, as mulheres que já têm carreiras profissionais mais consolidadas.
Devido as estas diferenças, existem mulheres com mais poder de compra do que outras.
Contudo, este produto é um produto que confere estatuto social, o que leva a uma maior
adesão deste target.

1
Fonte: INE – Foi tido em maior consideração a faixa etária entre os 15 e 24 anos, sendo este um número
meramente indicativo. Dentro deste público estão incluídas pessoas que não estão dentro do nosso target.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
MARKETING MIX
PRODUTO

Marca

Nome

Todas as gamas da marca Melissa têm um verbo, que são acompanhadas pelo nome da
marca e um verbo conjugado no gerúndio. Deste modo, esta linha foi seguida para criar o
nome do novo produto Melissa - “MelissAdapting”. Foi escolhido o verbo “adaptar”, pois
sendo um 2 em 1, adapta-se às diferentes necessidades femininas.

O facto de o nome ser em língua inglesa (consideração língua universal) oferece ao produto
uma maior internacionalização, podendo este produtor se alargar a diversos países. O nome
é curto e apelativo, sendo fácil de memorizar.

“MelissAdapting” remete para a ideia do sapato 2 em 1, pois é uma contracção de duas


palavras numa, assim como o nosso produto, é um único sapato que contem em si duas
funcionalidades (sabrina e salto alto).

Identidade

Enquanto pessoa, a “MelissAdapting” é uma mulher jovem, citadina, activa e moderna.

É sonhadora, gosta de cor e adapta-se a diferentes contextos de forma natural, realizando


várias actividades ao longo do seu dia-a-dia.

Encara a vida com um sorriso, sendo extrovertida e tendo muitos amigos. É uma mulher
licenciada que se encontra de momento no mercado de trabalho, mas que mesmo assim
não dispensa diversão.

Valores

Conforto, inovação, modernidade, beleza e versatilidade são valores que caracterizam a


“MelissAdapting”.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
Posicionamento

Cognitiva

Alta Implicação

Motivação Motivação
negativa positiva

Pólo Pólo
Informacional Transformacional

Baixa Implicação

A “MelissAdapting” posiciona-se no pólo informacional, e têm uma alta implicação


cognitiva. Pólo informacional pois é um produto inovador e que permite satisfazer uma
necessidade existente no público-alvo. A criação deste produto desperta uma necessidade
latente neste target (motivação negativa), surgindo como uma solução para resolver a
discrepância entre o actual estado motivacional e o desejado.

Este produto tem uma alta implicação cognitiva, uma vez que este é um produto que
necessita que as pessoas sejam instruídas para o comprar (através da comunicação). Por ser
um produto supérfluo e com um preço elevado, tem uma implicação elevada no
consumidor, obrigando a que se desenvolvam acções para levar à compra e que o produto
corresponda às altas expectativas do consumidor.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
Deste modo, a “MelissAdapting” caracteriza-se por ter um posicionamento funcional, pois é
um produto que permite resolver um problema que as mulheres activas e urbanas
enfrentam nos dias de hoje, dando-lhes o benefício de se poderem adaptar a circunstâncias
diferentes durante o dia, estando sempre apresentáveis e confortáveis com apenas um par
de sapatos.

Assim: A “MelissAdapting” é o único sapato com salto retráctil, que alia conforto a estética
para uma vida atarefada na cidade.

PREÇO

Para definir o preço dos “MelissAdapting”, foram tidos em conta os seguintes factores:
custos, procura e concorrência.

Os custos dizem respeito a todos os custos fixos e custos variáveis implicados na produção
do produto (Distribuidores, fornecedores, matérias-primas, maquinarias, engenheiros
especializados, designers, etc.). A este custo foi adicionada uma margem, que permite à
empresa obter lucro.

A procura diz respeito ao nível de preço que o nosso target está disposto a pagar pelo nosso
produto (sensibilidade dos consumidores ao preço). Visto que este produto é da marca
Melissa, inovador e dirigido a mulheres citadinas e independentes, que valorizam a estética,
parte-se do princípio que estas estarão dispostas a pagar um preço mais elevado pelo
mesmo.

A concorrência diz respeito a uma observação dos preços praticados pelas marcas
concorrentes. Como a “MelissAdapting” não tem concorrência directa a nível nacional, será
seguida a política de preços praticada pela concorrência indirecta nos seus diversos
produtos, mais especificamente os mais inovadores e recentes.

Após serem considerados estes factores, o PVP das “MelissaAdapting” é de 119€.

Este preço é um preço mágico, pois caracteriza-se por ser um preço imediatamente inferior
ao número redondo, neste caso 120€. Isto tem como objectivo criar maior atractividade no
nosso target, levando-o a adquirir o produto.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
A estratégia de preços a seguir neste produto é uma estratégia de Desnatação. Esta é uma
estratégia em que no início o preço será mais elevado, pretendendo-se atingir as mulheres
com maior poder de compra que constituem o nosso target. Ao longo do tempo este preço
irá baixar progressivamente.

Esta estratégia deve-se ao facto do produto ser diferenciado, inovador, com pouca
concorrência, e por isso com preço elevado.

DISTRIBUIÇÃO

A estratégia de distribuição das “MelissAdapting” não será muito intensiva, uma vez que
este é produto supérfluo, que se destina a um target específico, que se encontra
essencialmente nos centros urbanos. Assim, este produto vai ser distribuído nas lojas dos
grandes centros urbanos do país (Lisboa, Porto, Coimbra, Faro, Braga, Leiria e Setúbal) onde
a marca é vendida (tanto lojas oficiais como outras lojas que representam a marca). Muitas
destas lojas encontram-se em grandes superfícies comerciais, locais bastante próximos do
nosso público. As “MelissAdapting” serão, também, vendidas online, em vários sites
portugueses onde a marca está disponível.

No que diz respeito ao esquema de distribuição, este será feito do produtor para o
retalhista, que colocará o produto à disposição do consumidor.

COMUNICAÇÃO

Tendo em conta que se irá introduzir um novo produto no mercado, é necessário a


definição de uma política de comunicação, para que o mesmo se torne conhecido pelo
target para o qual se dirige, despertando neste uma intenção de o adquirir.

A mensagem a utilizar na comunicação das “MelissAdapting” será uma mensagem atractiva


o suficiente para captar a atenção do público-alvo, criando nele uma identificação com o
produto e uma necessidade ou um desejo de o adquirir.

A comunicação deste produto pretende transmitir a ideia de feminilidade associada à


modernidade, urbanidade, conforto e estética. Estas ideias serão comunicadas através da

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
vida de uma mulher activa, citadina, independente e satisfeita, que se adapta aos desafios
do dia-a-dia.

Para comunicar este novo produto, foi criado o seguinte slogan: “MelissAdapting – enche a
cidade de cor”. Este reflecte a identidade do produto e uma das principais características da
marca Melissa, a cor.

Os meios utilizados para a comunicação das “MelissAdapting” serão os seguintes:

 Publicidade

- Televisão: Será realizado um anúncio publicitário que estará presente em vários canais
televisivos (generalistas e sic mulher).

Descrição do anúncio publicitário: Dia atarefado de uma mulher jovem, activa e


trabalhadora, na cidade. Todo o dia desta mulher é acompanhado pelas “MelissAdapting”.
No início do anúncio, vê-se esta mulher a levantar-se e vestir-se, calçando umas
“MelissAdapting” com o salto retráctil encaixado na sola do sapato, para ser mais fácil
deslocar-se de transportes públicos na cidade até à empresa em que trabalha. Quando
chega ao local de trabalho, este torna-se num sapato alto, próprio para o local de trabalho.
Aí, quando está no seu escritório, o sapato volta a tornar-se mais confortável. À saída do
trabalho, esta mulher dirige-se para um jantar, voltando os sapatos a ganhar salto alto. No
final da noite, num bar, convivendo com os amigos, a mulher volta a usar os seus sapatos
sem salto, podendo assim agir descontraidamente. Sobre esta última imagem, surge a frase
“MelissAdapting – enche a cidade de cor”.

- Outdoor: para publicitar as “MelissAdapting”, será criado um outdoor que estará presente
nas principais cidades do país. O mesmo encontra-se na imagem abaixo e segue o conceito
criado para esta campanha, apresentando uma mulher citadina, sobre um fundo urbano,
que pensa nos “MelissAdapting” (que se encontram dentro do balão) como algo que
desejaria ter. A imagem desta mulher é em estilo “pop art”, pois este utiliza cores bastante
fortes e ambientes urbanos, à semelhança da marca.

- Imprensa Escrita: O anúncio publicitário criado para ser utilizado em publicidade de


exterior será também usado para a imprensa escrita. Pretende-se que este esteja presente

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
sobretudo revistas femininas, de moda e lifestyle, por serem aquelas que mais facilmente
permitem chegar ao público-alvo da campanha.

 Relações Públicas

Será necessário apostar nas Relações Públicas na comunicação do nosso produto para criar
notoriedade e credibilidade junto do nosso target. Esta passa por levar a reconhecer a
“MelissAdapting” como um produto de qualidade associado à Melissa.

- Facebook: o produto “MelissaAdapting” terá uma página de Facebook própria, associada à


página da Melissa. Esta será constantemente actualizada e terá como objectivo a
comunicação deste novo produto, para que as pessoas que já sejam fãs da página da
Melissa possam tornar-se também fãs da “MelissaAdapting”, conhecer o produto e
perceber as suas características e funcionalidades.

- Evento: Será organizado um evento com o objectivo de dar a conhecer o produto. Este terá
o nome de “City Cinderela” e realizar-se-á no centro comercial Colombo, em Lisboa. Cada
mulher poderá experimentar as “MelissAdapting” e tirar uma fotografia junto a um cenário
de cidade. A fotografia mais original, escolhida pela equipa Melissa, receberá um par de
sapatos “MelissAdapting”. Tanto o evento como a vencedora do mesmo serão comunicados
através do site e das redes sociais da marca (Facebook e Twitter) em Portugal.

 Força de Vendas

Será realizada uma acção de força de vendas das “MelissAdapting” numa loja da marca em
Faro, no dia 16 de Maio de 2011, pelas 18h e terá a duração máxima de 1.30h. Pretende-se
apresentar o novo produto ao nosso target, informando-o das características e qualidades.
Esta tem como finalidade adquirir clientes, ou que já consomem ou conhecem a marca
Melissa ou são potenciais consumidoras da mesma.

Esta acção será direccionada a mulheres jovens, modernas e bem sucedidas, principalmente
do mundo empresarial, do mundo da moda e do jet set, como Maria Guedes e Vanessa
Oliveira, por exemplo. Assim, serão convidadas cerca de 30 mulheres com as características
descritas anteriormente. Este evento deverá ter cobertura mediática e, como tal, será

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
enviado um press release para alguns meios de comunicação social próximos do universo
feminino, nomeadamente SIC Mulher e Vogue Portugal.

O espaço onde se vai realizar a acção de vendas terá cadeiras dispostas em “U”, para que as
pessoas possam sentar-se e prestar atenção àquilo que será dito pelos oradores. Estes
oradores serão do Gabinete de Marketing da marca, à excepção de um deles, que será o
designer das “MelissAdapting”.

Nas paredes da loja estarão palavras-chave, sobre um fundo colorido, que remetem para a
personalidade do produto. Estará, também, presente um cartaz publicitário do produto em
questão.

Após a apresentação do produto, realizar-se-á um cocktail, onde todas as convidadas


poderão conviver, sendo-lhes aí oferecido um par de “MelissAdapting”.

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva
BIBLIOGRAFIA

http://www.oje.pt/noticias/economia/sector-do-calcado-apresenta-nova-imagem-e-plano-
de-promocao

http://www2.inescporto.pt/noticias-eventos/nos-na-imprensa/a-industria-do-calcado-e-
um-inequivoco-caso-de-sucesso-e-orgulho-nacional.html

http://economia.publico.pt/Noticia/sector-do-calcado-ganha-ao-textil-na-batalha-da-
internacionalizacao_1431654

http://www.ctcp.pt/noticias.asp?op=MQ==&idmp=MA==

http://www.shopmelissa.com/home

Ajuda:

http://www.lojamelissa.com.br/colecao/time-code/thinking/#lilas-flocado

http://www.melissa.com.br/tudomelissa/index.php?secao=historico

http://taisribeiro.wordpress.com/2010/04/15/design-sheilas-wheels/

http://www.artigonal.com/moda-artigos/melissa-uma-historia-de-sucesso-ao-longo-das-geracoes-
2760192.html

http://www.lojamelissa.com.br/

http://www.melissa.com.br/timecode/

Opções:

http://melissa.com.br/pt/produtos/detalhe/139/melissa-campana-zig-zag/#

http://melissa.com.br/pt/produtos/detalhe/112/vivienne-westwood-anglomania-melissa-
skyscraper/#

http://www.lojamelissa.com.br/colecao/time-code/wanting/#preto-branco-preto

Élia Teixeira; Diogo Seno, Ana Grácio, Vanessa Rolim e Kelly Silva