Sie sind auf Seite 1von 4

EDUCAÇÃO FÍSICA

• Praticar a técnica a partir da plataforma • Sequência completa – marcar a corrida e co-


nectar todas as fases
Figura 11 – Salto com uma das técnicas sobre o caixote
Figura 13 – Exercício de corrida para encontrar a
marca

Caixa de
Areia

Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

Praticar a técnica com impulsão e salto completo.


• Após uma corrida de 5 a 7 passos, fazer o sal- Praticando a corrida
to completo conforme figura 11. A queda de- • Correr 20 a 30 metros a partir da marca no
verá ser feita com os pés paralelos. sentido contrário.
• Simular uma impulsão após esta distância a
• Salto completo com uma breve corrida fim de determinar a marca.
• Marcar a impulsão.
Figura 12 – Salto com uma das técnicas sem o caixote • Correr no sentido do salto, a partir desta
marca.

Figura 14 – Salto completo

Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

Praticando a técnica. Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).


• Após uma corrida curta de 5 a 7 passos, rea-
lizar um apoio ativo com a metade da frente • Realizar o salto completo, conectando todas
do pé (apoio plantar) e manter a posição de as fases: corrida, impulsão, suspensão e que-
impulsão durante a suspensão. Cair na areia da. Corrigir a corrida e a marca quando ne-
com os pés paralelos. cessário.

81
EDUCAÇÃO FÍSICA

Exercícios técnico-pedagógicos de aprendizado. Praticar saltos em uma plataforma procurando


• Saltos sobre obstáculos: aumentar o tempo de suspensão.
• Após uma corridaprévia de 5 a 7 passos, rea-
Figura 8 – Exercício de saltos sobre os caixotes lizar o salto na areia.
• Manter a posição de impulsão durante a sus-
pensão.
• A queda deverá ser feita em afastamento an-
tero-posterior (ver figura 9).
• A altura da plataforma deverá variar entre 10
Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).
e 20 cm.

Com uma corrida curta, simular a posição de


• Salto com queda e afundo
impulsão.
• Utilizar uma corrida de curta distância. Figura 10 – Exercício de salto com perna de impul-
• A queda é feita na perna contrária à do salto. são sem o caixote
• Utilizar o ritmo de três passos entre os obs-
táculos.
• A distância entre os obstáculos é proporcio-
nal à capacidade do saltador (4 a 6 metros).
• A altura dos obstáculos varia entre 20 e 40 cm.

• Salto da plataforma na areia

Figura 9 – Exercício de salto com perna de impulsão Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

a partir do caixote
Enfatizar a posição de impulsão e manter a podi-
ção na fase de suspensão.
• Após uma corrida de 5 a 7 passos, realizar o
salto.
• Manter a posição de impulsão durante a sus-
pensão.
• Queda em posição de afundo (ver a figura
10).
Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

80
EDUCAÇÃO FÍSICA

O pé deverá fazer um contato rápido e ativo com Figura 7 – Fase de suspensão do salto em distância
o solo sendo tracionado rapidamente para trás (1).
O tempo de contato com o solo neste momento deve
ser mínimo, com uma flexão mínima do joelho (da
perna de impulsão). O saltador deverá estender to-
talmente a perna por meio de todas as suas articula-
ções. A perna livre deverá ser elevada rapidamente
para cima (2). Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

Figura 6 – Fase de impulsão do salto em distância A queda: o objetivo desta fase é de minimizar a
perda da distância do salto.
As características técnicas desta fase nos mos-
tram que as pernas deverão estar em completa ex-
tensão e o tronco deverá ser inclinado para frente,
os braços devem ser puxados para trás, sendo que, o
quadril deve ser empurrado para frente, em direção
ao ponto de contato com o solo.

SEQUÊNCIA COMPLETA DO SALTO EM


Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000). DISTÂNCIA

A suspensão: o objetivo da suspensão é se prepa-


rar para uma queda eficiente.
A técnica mais utilizada para a formação ou o
aprendizado inicial é a técnica de passada. As ca-
racterísticas técnicas desta fase são a seguinte: a
perna livre é mantida na posição obtida na fase de
impulsão. A posição do tronco deve ser ereta na
maior parte do tempo. A perna de impulsão deverá
estar em constante movimento durante, na maior
parte desta fase. A perna de impulsão deverá se fle-
xionar e ser direcionada para frente e para cima,
próximo do final da fase de suspensão. Ambas as
pernas devem se estender no final da fase de sus-
pensão, antes da queda.

79
EDUCAÇÃO FÍSICA

SALTO EM DISTÂNCIA
É uma das modalidades mais antigas presentes no suspensão, o saltador prepara a queda e poderá uti-
atletismo. Os primeiros documentos conhecidos são lizar uma das técnicas proporcionadas pelo salto.
dos Jogos da Antiguidade: um registro, de 656 a.C., Na queda, o saltador deverá estender ao máximo
expõe que um atleta chamado Chionis, de Esparta, ambas as pernas, maximizando a distância e evi-
teria saltado 7,05 m. Essa marca só foi igualada em tando cair para trás, a fim de não diminuir a dis-
1884, pelo irlandês John Lane, isto é, 2.530 anos de- tância do salto.
pois. Se verdadeira, essa é a primeira notícia de um A corrida: o objetivo da corrida é o de atingir
recorde atlético, quando comparada com os regis- uma velocidade próxima do máximo para o salto.
tros modernos. Deverá ter uma distância que poderá variar de
O salto dos gregos se diferenciava muito da pro- 15 a 35 metros. A técnica é semelhante à técnica da
va dos nossos dias. Eles usavam, durante o salto, uma corrida de velocidade e deverá aumentar progressi-
espécie de halteres de pedra nas mãos, acreditando vamente até a impulsão.
que assim obteriam uma distância maior – conhe-
cido em outros tempos como “salto em extensão” –. Figura 5 – Mecânica da corrida para o salto em dis-
Entretanto, de acordo com a regra oficial, a deno- tância
minação é “salto em distância”. Regras Oficiais de
Competição - 2012-2013, CBAt. regra 185 (CBAt,
2015, on-line).1
As fases: corrida, impulsão, suspensão e queda.
Na corrida, o saltador deverá acelerar até a uma
velocidade próxima da máxima, sem perder o con-
trole da técnica – essa deverá ser proporcional à Fonte: adaptado de Müller e Ritzdorf (2000).

capacidade de transferência para a impulsão –. Na


impulsão, o saltador deverá gerar uma velocidade A impulsão: o objetivo na impulsão é ganhar ve-
vertical sem perder a velocidade horizontal. Na locidade vertical sem perder a velocidade da corrida.

78