Sie sind auf Seite 1von 23

Mecânica Dos Solos

Professor Antônio Koczicki


ENGENHARIA CIVIL
ALUNOS:
SERGIO CAVALCANTE JETH MARLLON VERNICK
RAFAEL ERDMANN CLEITON LUIZ
ODINEY MARTINS EDSON DIAS
Índice de Suporte Califórnia
História
Foi desenvolvido antes da Segunda Guerra Mundial
em 1939 pelo engenheiro Porter do Departamento de
Transporte da Califórnia
Sendo aprimorado pelo
Corpo de Engenheiros dos Estados Unidos.
Brasil

Em 1966, introduzido no Brasil pelo engenheiro


Murillo Lopes de Souza.

Atualmente, é regido pela ABNT: NBR 9895/87.


Mas o que é o CBR?

É um teste de penetração para avaliação da resistência


mecânica dos solos na construção de novas vias de
rodagem.
Objetivo.

Conhecer qual será a resistência mecânica


de um solo sob um pavimento quando este estiver
saturado, e fornecer indicações da perda de resistência
do solo com a saturação
Artigo Equipe.

DETERMINAÇÃO DO ÍNDICE DE SUPORTE


CALIFÓRNIA EM SOLOS DO NORTE DO ESTADO DO
ESPÍRITO SANTO
Resumo.
Dada a importância das estradas vicinais e estradas
pavimentadas para o escoamento da produção
agrícola no Norte do Espírito Santo, determinar o
Índice de Suporte Califórnia (ISC) e a expansão (E),
utilizados para o dimensionamento dos leitos das
mesmas, para esta região, se faz necessário
Equipamentos Utilizados
Peneira

Prensa

Prensa Estufa
Equipamentos Utilizados

Prensa
Método.
Os ensaios foram realizados no Laboratório de
Engenharia Civil da Faculdade Pitágoras de Linhares-
ES, com quatro amostras de solo de diferentes
localidades no norte do estado do Espirito Santo
Resultados.
Expansão
Com os dados dos ensaios, obtiveram-se os valores

De acordo com a PREFEITURA DE SÃO PAULO (2004), para subleitos


a expansão deve ser no máximo 2%, para a sub-base deve ser menor
ou igual 1% e bases a expansão deve ser menor ou igual que 0,5%.
Resultados.
Índice de Suporte Califórnia

Linhares Sooretama Vila Valério Aracruz


ISC 0,1"= 11,7% ISC 0,1"= 17,0% ISC 0,1"= 48,1% ISC 0,1"= 14,6%
ISC 0,2"= 14,2% ISC 0,2"=17,6% ISC 0,2"=48,3% ISC 0,2"= 38,8%
Estes solos não são indicados para serem sendo indicados ao uso na sub-base na
usados como sub-base, pois os valores não pavimentação, pois os mesmos
chegaram ao mínimo estabelecido apresentaram resultados superiores a 20%
Conclusões
SUB BASE
Vila Valério e
*Aracruz
SUB LEITO
Linhares
Aracruz
Sooretama
BASE ou SUB BASE
*Aracruz
Sooretama
Artigo Professor.

AVALIAÇÃO DO ÍNDICE DE SUPORTE CALIFÓRNIA DE


MISTURAS DE SOLO E RESÍDUO DE POLIMENTO DE
PORCELANATO
Resumo.
A etapa de polimento na produção do porcelanato em indústrias
cerâmicas gera grandes quantidades de um resíduo,
preocupando-se com a questão ambiental de acumulo de
resíduos, uma possibilidade é de incorporando-o em um solo
com propósito para execução de aterros rodoviários.
No presente estudo, foram utilizadas diferentes dosagens de
resíduo, especificamente, 0% (Solo Puro) 5%, 10%, 15%, 20% e
40% em relação à massa seca de solo
Método.
O solo utilizado nessa pesquisa é procedente da área rural de
São José do Mipibu.
A escolha desse solo ocorreu por sua similaridade com jazidas
COBRAMSEG 2016 localizadas na região de Conde-PB, local onde
é produzido o RPP.
O resíduo utilizado na pesquisa foi coletado em uma fábrica
produtora de revestimento localizada em Conde-PB.
Granulométria

Trata-se de uma areia


argilosa
Resultados E Análises

Tabela com
Resumo dos valores do
resultados do ensaio de
ensaio de compactação
compactação
Resultados E Análises

Resumo dos valores do


Resumo dos valores do
ensaio de expansão total
ensaio de ISC médios
das amostras.
Resultados E Análises

Valores de ISC para todos Valores das misturas em


os corpos de prova relação ao ISC do solo para
analisados. diferentes valores de teor de
resíduo
Conclusões

De modo geral, podemos dizer que a partir da adição de 15% de


resíduo ocorrem as mudanças mais relevantes comparadas ao solo
puro.
Considerando o aspecto do benefício ambiental de reutilização do
resíduo, todas as misturas poderiam substituir o solo puro em aterros
rodoviários, já que apresentaram ISC superior a 2%..