Sie sind auf Seite 1von 2

MANU NÃO QUERIA SE INFLAR

Mamãe
- Acorda, Manu! Está na hora de ir para a escola!
Narradora
Manu era da família dos peixes-balão. Esses peixinhos inflam o corpo para se defender de
predadores. Mas tudo o que Manu gostava de fazer era dormir. Ela não gostava de ir à escola e nem
às aulas de dança. Não gostava nem de sair para brincar. Tudo o que ela queira fazer era dormir em
sua macia cama! Sua mãe tinha que tirá-la de lá todos os dias e arrastá-la até o banheiro para tomar
banho antes da aula. Arrastada pela mãe, Manu escovou os dentes e tomou o café da manhã ainda
de olhos fechados. Ela tinha muito sono! Naquele dia, na escola, a professora Miranda fez um
anúncio especial. Ela era uma água-viva que amava muito seus alunos e sempre queria que eles
aprendessem coisas novas.
PROFESSORA
- Na quarta feira, vocês terão uma aula muito importante para aprender a se defender de inimigos.
Espécies diferentes vão aprender coisas diferentes!
Narradora
Os alunos ficam todos muito animados, exceto Manu.
MANU
Eu não quero participar dessa aula. Eu não tenho inimigos!
POLVO
- Vou aprender a usar meus oito braços!
TUBARÃO
Eu vou aprender a usar minha cauda para afastar os predadores!
CARANGUEJO
- E eu vou aprender a usar minhas patas com pinças!
POLVO
-O que você vai aprender, Manu?
MANU
- Eu não vou participar desta aula, eu não tenho inimigos!
CARANGUEJO
- Mas você precisa aprender a inflar seu corpo! Se algum dia um predador tentar pegar você, ele
ficará tão assustado com seu tamanho, que vai sair correndo!
Narradora
Mas Manu não estava interessada naquilo. Então na aula especial daquela quarta feira, todos os
outros estudantes mostraram animação para aprender a se defender, enquanto Manu estava muito
feliz em passar seu tempo dormindo no balanço. Quando ela chegou a sua casa, sua mãe lhe
perguntou:
MÃE
- Você aprendeu a se inflar, Manu/ Encontrei a mãe do Caranguejo Puma no mercado e ela me
contou sobre a aula importante que vocês tiveram.
MANU
- Ah, mamãe, eu não fui a essa aula, fiquei descansando no balanço. É tão desnecessário aprender
essas coisas...
Narradora
Mas, certa noite, Mnu voltava da casa de um amigo. Estava muito escuro e ela ia cantarolando
sozinha, distraída em seus pensamentos. De repente, ela sentiu que estava sendo seguida. Então,
Manu olhou para trás e viu na escuridão dois olhos vermelhos brilhando em sua direção. Manu
começou a nadar mais rápido, mas ainda podia ouvir que alguém nadava atrás tentando pegá-la.
MANU
- Deixe-me ver quem está me seguindo.
Narradora
E Manu olhava para trás novamente. Manu viu um caranguejo com olhos vermelhos e grandes
encarando-a.
MANU (gritando)
- Pare de me seguir! Por favor, vá embora!
Narradora
O caranguejo não disse nada. Manu achou que ele tivesse ficado assustado com ela e, então, voltou
a nadar. Mas então ela sentiu uma fincada em sua cauda e percebeu que o caranguejo estava
novamente atrás dela.
MANU (assustada)
O que eu posso fazer para afastá-lo? Queria saber como inflar meu corpo! Socorro! Socorro!
Narradora
Por sorte, seu primo Bino estava por ali colhendo algumas algas para uma sopa. Ele ouviu os gritos
da prima e rapidamente nadou em sua direção. Bino viu o grande caranguejo atrás de manu, pronto
para atacá-la. Bino era um peixe balão muito esperto. Ele rapidamente inflou o corpo o máximo que
pode e ficou cinco vezes maior que o normal. O caranguejo ficou tão assustado ao ver aquele peixe
gigante, que saiu correndo, deixando pra trás os dois peixes balão. Assim, Manu finalmente
aprendeu sua lição.
Moral da História
Cada um faz a interpretação de acordo com sua vivência, levando em conta que nem sempre são só
os alunos que não buscam o aprendizado.

Verwandte Interessen