Sie sind auf Seite 1von 5

12/11/2018 Uruguaio retrata uma das diferenças de River e Boca para times brasileiros - 10/12/2018 - PVC - Folha

PVC (/colunas/pvc/)

Uruguaio retrata uma das diferenças de River e


Boca para times brasileiros
A mais longa final da história da Libertadores foi até a prorrogação

Jogadores do River Plate comemoram a conquista da Copa Libertadores-2018 - Sergio


Perez/Reuters

10.dez.2018 às 2h00

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pvc/2018/12/uruguaio-retrata-uma-das-diferencas-de-river-e-boca-para-times-brasileiros.shtml 1/5
12/11/2018 Uruguaio retrata uma das diferenças de River e Boca para times brasileiros - 10/12/2018 - PVC - Folha

EDIÇÃO IMPRESSA (https://www1.folha.uol.com.br/fsp/fac-simile/2018/12/10/)

Guillermo Barros Schelotto matou a charada ao afirmar que a decisão


(https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/12/na-prorrogacao-river-plate-vira-contra-boca-e-e-campeao.shtml) da

Libertadores (https://www1.folha.uol.com.br/especial/2018/copa-libertadores/) seria muito mais


nervosa em Madri do que em La Bombonera, um mês atrás.  Só podia.
 Carreagava-se nas costas a rivalidade, as disputas da partida no estádio do
Boca Juniors (https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/11/boca-e-river-empatam-em-2-a-2-no-primeiro-jogo-da-
final-da-libertadores.shtml), as agressões no Monumental de Nuñez

(https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/11/apos-ataque-e-jogador-agredido-final-da-libertadores-e-adiada.shtml) e
os argumentos para cancelar a finalíssima
(https://www1.folha.uol.com.br/esporte/2018/11/buenos-aires-amanhece-nervosa-a-espera-de-final-remarcada-da-

libertadores.shtml). 

Talvez por isso o primeiro tempo, especialmente, tenha registrado tantos


chutes para o alto e erros de passe. O Boca foi mais agressivo na escalação,
com três atacantes. Também mais sábio na aproximação pelas trocas de
passe, como a que resultou no cruzamento de Olaza aos 10 minutos de jogo.

O River Plate errava com seus jogadores mais experientes. Ponzio


desperdiçava passes no ataque e errou o mais grosseiro de todos, na defesa.
Nandez sofreu falta que quase resultou em gol de Pablo Perez, no rebote. 

Mais agrupado, o Boca criou pela direita com Villa e o River acertou um
contra-ataque. Se antes só chegava em cobranças de faltas e escanteio,
quando acreditou que podia se aproximar do gol pelos lados, cedeu o espaço
desejado pelo Boca Juniors.

O uruguaio Nandez, de atuação gigante, fez o lançamento para Benedetto


fazer seu quinto gol na Libertadores. Nandez retrata uma das diferenças dos
finalistas River Plate e Boca Juniors contra os semifinalistas derrotados,
Grêmio e Palmeiras.

O Boca tem Nandez, Barrios e Pavon que disputaram a Copa do Mundo. O


River tem Armani. O dobro da dupla brasileira, que conta com o atacante
Borja e o zagueiro Geromel.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pvc/2018/12/uruguaio-retrata-uma-das-diferencas-de-river-e-boca-para-times-brasileiros.shtml 2/5
12/11/2018 Uruguaio retrata uma das diferenças de River e Boca para times brasileiros - 10/12/2018 - PVC - Folha

Sem descer ao vestiário desta vez, por respeitar sua suspensão, o técnico
Marcelo Gallardo mexeu bem taticamente. Fez seus pontas, Nacho
Fernández e Pity Martinez, jogarem atrás dos volantes Nandez e Pablo Perez,
entre as linhas.  Assim criou excelente oportunidade aos 5 minutos, chute de
longa distância de Nacho Fernandez que passou perto.

Foi também nesse espaço o toque de Enzo Pérez para Lucas Pratto sofrer
pênalti do goleiro Andrada. O árbitro Andrés Cunha não marcou e nem
sequer usou o árbitro de vídeo para rever o lance. O River Plate foi
prejudicado. 

Quintero, outro jogador de Copa do Mundo, entrou no lugar do desastrado


Ponzio.  Mais jogadas individuais, mais tabelas no ataque. Foi desse jeito que
nasceu o gol de Pratto, artilheiro do River Plate com 5 gols na Libertadores. 

O Boca só se reequilíbrou com lançamentos longos e conquista de jardas em


faltas seguidas cometidas pelo River.

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pvc/2018/12/uruguaio-retrata-uma-das-diferencas-de-river-e-boca-para-times-brasileiros.shtml 3/5
12/11/2018 Uruguaio retrata uma das diferenças de River e Boca para times brasileiros - 10/12/2018 - PVC - Folha

Campinho do PVC de 10 de dezembro de 2018. - Folhapress

A mais longa final da história foi até a prorrogação com expulsão do volante
colombiano Barrios e o Boca, a partir daí, apenas se defendendo. Queria um
contra-ataque ou os pênaltis. Não foi uma partida como as melhores da
Champions League. É diferente. Há menos jogadores capazes de decidir num
lance. Na Argentina, como no Brasil.

Mas os argentinos e seus clubes acreditam mais no jogo de conjunto. Há


menos rupturas. A jogada do gol da virada, de Quintero, mostra a capacidade
de abrir a defesa rival ampliando o campo e voltando para achar o espaço
para o chute. Com o título (http://aovivo.folha.uol.com.br/2018/12/09/5613-aovivo.shtml#post385435),

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pvc/2018/12/uruguaio-retrata-uma-das-diferencas-de-river-e-boca-para-times-brasileiros.shtml 4/5
12/11/2018 Uruguaio retrata uma das diferenças de River e Boca para times brasileiros - 10/12/2018 - PVC - Folha

Gallardo coroa um trabalho de cinco anos e que já deu uma Copa Sul-
americana e duas Libertadores.

PERDA DE TEMPO

O retorno de Fábio Carille ao Corinthians escancara que não foi o dinheiro a


principal razão para a saída, seis meses atrás. Em reunião em Londres, o
agente Paulo Pitombeira e Andrés Sanchez conversaram sobre o que não
estava bom. Carille saiu com o time em 3º, Loss deixou em 8º e Jair terminou
em 13º.

SEM MILAGRE

Por outro lado, impossível afirmar que Carille fará, sozinho, tudo se repetir
como no ano santo de 2017. O técnico é parte de uma engrenagem que
precisa funcionar. Sempre haverá a lembrança de que Carille disse que não
perder jogadores seria seu maior reforço, antes de vencer o Brasileiro. 

PVC
Jornalista, cobriu seis Copas do Mundo (1994, 1998, 2006, 2010, 2014 e 2018).

ENDEREÇO DA PÁGINA

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pvc/2018/12/uruguaio-retrata-uma-
das-diferencas-de-river-e-boca-para-times-brasileiros.shtml

https://www1.folha.uol.com.br/colunas/pvc/2018/12/uruguaio-retrata-uma-das-diferencas-de-river-e-boca-para-times-brasileiros.shtml 5/5