You are on page 1of 13

09/11/2018

F2 – Sistemas termodinâmicos,
elétricos e magnéticos
UFCD 6705

Curso de Aprendizagem

Técnico/a de Informática de Sistemas 11

Formadora: Raquel Pires

Sistemas

Sistema - região do espaço que se pretende estudar: corpo ou conjunto de corpos.

 Fronteira - separa a vizinhança do


sistema.
FRONTEIRA

SISTEMA
 Vizinhança - é o exterior do sistema
que com ele pode interagir.
VIZINHANÇA

1
09/11/2018

Sistemas termodinâmicos
Sistema termodinâmico - parte do Universo que está a ser objeto do nosso
estudo; sistema em que importa considerar a energia interna e a sua variação.

Para a maior parte dos sistemas, sempre que neles ocorre qualquer alteração, a
sua energia varia (aumenta ou diminui).

Sistemas termodinâmicos
 Sistema aberto – há trocas de matéria e energia com o exterior; (A)

 Sistema fechado – não há trocas de matéria com o exterior; apenas há trocas


de energia; (B)

 Sistema isolado – não há trocas de matéria nem de energia com o exterior. (C)

2
09/11/2018

Processos termodinâmicos
Teoria cinético-corpuscular:
→ A matéria é constituída por corpúsculos
(átomos, moléculas ou iões) em constante
movimento e entre os quais existem
espaços vazios.

No estudo da termodinâmica temos que ter em atenção as variáveis de estado:


 Temperatura (T)
 Pressão (P)
 Volume (V)
 Quantidade de matéria (n)

Variáveis de estado
Temperatura
 Está relacionada com a agitação térmica das partículas que formam o sistema.
 Aumento de temperatura de um sistema, indica, de um modo geral, um aumento
da sua energia interna.
 Mede-se com termómetros.
 Escalas de temperatura mais utilizadas:
 Celsius (q) – unidade: ºC
 Kelvin (T) – unidade: K
 Fahrenheit (F) – unidade: ºF

Conversão da escala de Celsius para a escala de Kelvin: T = q + 273,15

Conversão da escala de Celsius para a escala de Fahrenheit: F = 1,8 x q + 32

3
09/11/2018

Variáveis de estado
Pressão
 é a intensidade da força exercida (F) pelo fluido, por unidade de área (A), na
superfície do recipiente onde este está contido;
 mede-se com manómetros;
 unidade SI: N/m2 = Pa (Pascal).
 determina-se matematicamente pela expressão:

Relação entre temperatura, pressão e volume

Variáveis de estado
Relação entre temperatura, pressão e volume

Conclusões:
 Se P é constante: Maior temperatura  Maior volume
 Se V é constante: Maior temperatura  Maior pressão
 Se T é constante: Maior volume  Menor pressão

4
09/11/2018

Variáveis de estado
Para descrever o estado de um gás são necessárias as grandezas já referidas:
pressão (p), volume (V), temperatura absoluta (T) e quantidade de matéria (n).
Estas grandezas relacionam-se entre si da seguinte forma:

Pressão
Temperatura
(Pa)
(K)
Volume Quantidade
(m3) química Constante dos gases
(mol) (J mol-1 k-1)
R = 8,314 J mol-1 k-1

Esta é uma equação geral para o comportamento dos gases, chamada equação
dos gases perfeitos ou ideais.

O que é energia?

Energia
 Grandeza física que se simboliza por E e que fica perfeitamente caracterizada
através do seu valor, expresso numa unidade adequada.
 Unidade SI: Joule (J)
 Outras unidades:

Unidade de energia Símbolo Conversão


Quilowatt-hora kWh 3,6 x 106 J
Caloria Cal 4,18 J

5
09/11/2018

Formas de energia
Apesar de no dia-a-dia falarmos de vários tipos de energia (energia solar, energia
eólica, energia do petróleo, energias renováveis e não renováveis), existem
apenas duas formas fundamentais de energia:
→ Energia cinética (Ec) → Energia potencial (Ep)

Energia interna de um sistema


 resulta da energia cinética de todas as
partículas do sistema e da energia potencial
associada às interações entre as partículas.
Ei = Ep + Ec

 depende da massa do sistema (maior massa  maior energia interna)


 está relacionada com a temperatura (maior energia cinética  maior
temperatura)

Transferências de energia

Transferência de energia – passagem de energia de um sistema para outro.

 Fonte de energia – sistema do qual provém a energia.


 Receptor de energia – sistema que recebe a energia.

6
09/11/2018

Transferências de energia

Fonte Transferência de energia Receptor

Mecanismos de transferências de energia

Mecanismos de transferência de energia

Calor Trabalho

Condução Convecção Radiação

7
09/11/2018

Mecanismos de transferências de energia

Transferências de energia sob a forma de calor

• Ocorre transferência de energia entre corpos a temperaturas diferentes.


• O corpo a maior temperatura cede energia (fonte de energia) e o de menor
temperatura recebe energia (recetor de energia), até ficarem à mesma
temperatura – atingiu-se o equilíbrio térmico.

Mecanismos de transferências de energia

Mecanismos de transferência de energia sob a forma de calor

 Condução
 ocorre principalmente em corpos sólidos;
 a energia é transferida por interações das partículas constituintes do sistema,
sem que haja qualquer deslocamento destas;
 a quantidade de calor transferida por condução está
relacionada com a condutividade térmica dos
materiais, existindo bons condutores térmicos
(condutividade térmica elevada; ex: metais) e maus
condutores térmicos (baixa condutividade térmica;
ex: borracha, madeira, cortiça…).

8
09/11/2018

Mecanismos de transferências de energia

Mecanismos de transferência de energia sob a forma de calor

 Condução

Mecanismos de transferências de energia

Mecanismos de transferência de energia sob a forma de calor

 Convecção
 ocorre nos fluidos (líquidos e gases);
 a energia é transferida devido ao deslocamento das partículas que constituem
o fluido;
 as partículas mais quentes ficam menos
densas e sobem, enquanto as partículas
mais frias ficam mais densas e descem –
este contínuo movimento cria correntes de
convecção onde existe transporte de
matéria.

9
09/11/2018

Primeira Lei da Termodinâmica

Há variação da energia interna, U, quando o sistema troca energia com a vizinhança


por qualquer um dos dois processos: calor e/ou trabalho.

 Se DU > 0, a energia interna aumenta;


 Se DU < 0, a energia interna diminui;
 Se DU = 0, não há trocas de energia com o exterior – sistema isolado.

Nota: A energia que entra no sistema é considerada positiva e a energia que sai do sistema é
negativa.

Potência eléctrica

Potência elétrica
→ Mede a quantidade de energia que um receptor
transforma durante o tempo que está ligado.

Energia
(Joule – J)

Potência
(Watt – W)
Intervalo de tempo
(Segundo – s)

10
09/11/2018

Degradação da energia

Energia elétrica

Energia fornecida = Energia útil + Energia dissipada

Ef = Eu + Ed

Rendimento

Rendimento
→ eficácia de uma máquina;
→ representa a percentagem da energia fornecida que é convertida em energia
útil.

11
09/11/2018

Degradação da energia e rendimento


A Primeira Lei da Termodinâmica indica que a energia se conserva, mas nada refere
sobre o aproveitamento da energia de forma útil.

Em qualquer processo, há sempre uma parte da energia que se degrada, ou seja,


que não é aproveitada de forma útil.

Segunda Lei da Termodinâmica


A Primeira Lei da Termodinâmica nada indica quanto à evolução dos processos.

Espontaneamente, a energia transfere-se do corpo quente para o corpo frio.

Os processos em que há transferência de energia do corpo frio para o corpo


quente não são espontâneos, requerendo a ação de uma máquina.

12
09/11/2018

Segunda Lei da Termodinâmica


A evolução espontânea é sempre no sentido da degradação da energia.

Segunda Lei da Termodinâmica

 O rendimento de uma máquina é sempre inferior a 100%.

 Nos processos espontâneos verifica-se uma diminuição da energia útil.

13