You are on page 1of 3

O que leva um cristão ao fracasso?

Gn 25:27-34

 INTRODUÇÃO

- Nos dias atuais se fala muito em vitória, aliás, todos nós se pudéssemos
excluímos a palavra derrota de nossas vidas. Todavia, não sendo possível essa
façanha, podemos, pelo menos, nos prevenir contra a derrota ou fracasso.

- Porque será que existem muitos crentes derrotados? sem poder espiritual,
caídos, abatidos, etc.

- O Apóstolo Paulo, fala em Rm 8.38 que "Em Cristo nós somos mais do que
vencedores".

- Ele diz também em 2 Co 10.4-5, que "As armas de nossa luta não são carnais,
mas são poderosas em Deus para destruição das fortalezas".

- Não há razão para nós fazermos parte do grupo dos derrotados. Contudo se
não levarmos a sério nossa vida cristã, podemos amargar sérias derrotas.

"VEJAMOS, POIS, AS CAUSAS DA DERROTA DE UM CRISTÃO":

I. A FALTA DE CONTROLE SOBRE NOSSOS IMPULSOS CARNAIS - Gn 25.


29-32

1. Esse foi o primeiro passo para a derrota de Esaú - Gn 25.29-32

a) Ao voltar do campo deixou ser dominado pelos impulsos carnais

- Esaú voltou do campo esmorecido Vs. 29.

- Esta expressão indica que ele estava muito cansado, esgotado, exausto.

- Satanás usa estes momentos de fraqueza para nos tentar e nos arrastar ao
pecado.

b) Torna-se difícil o controle dos impulsos carnais quando estamos relativamente


fracos.

- Foi desta forma que ele tentou seduzir Jesus, Mt 4.1-4.

- Porém em Rm 8.3, Paulo nos informa que Cristo "venceu o pecado na carne".
2. Aqueles que obedecem a sua natureza terrena, mundana, desagradam ao
Senhor.

a) Os que estão na carne, não podem agradar a Deus. Rm 8.8.

- Em razão de sua inclinação carnal, Esaú foi chamado de fornicário e profano.


Hb 12.16,

- Não permitamos que nossa vida seja governada por impulsos carnais, pois tal
comportamento nos levará a derrotas espirituais.

II – NÃO VALORIZARMOS A GRAÇA DE DEUS - Gn 25. 32-34

1. Ao vender o direito de primogenitura, Esaú não valorizou a graça de Deus - V.


32.

a) O Direito de primogenitura, consistia basicamente de três coisas:

- Chefia da família na falta do pai.


- Recebimento de quinhão dobrado da herança, Dt 21.17.
- Entrada para a linhagem do Messias.

b) Quantos crentes, em razão de seus momentos de fraqueza, ou de prazer, têm


também desprezado a graça de Deus?

- Muitas vezes, um prato de comida, um baile de carnaval, um cigarro, etc., tem


levado você para longe das promessas de Deus.

- A Palavra de Deus nos exorta a não amar o mundo, uma vez que tudo no
mundo é passageiro, 1 Jo 2.15-17.

- Podemos ver este comportamento no exemplo do filho pródigo, que preferiu


trocar a casa de seu pai, onde havia fartura e abundância pela fome, desgraça
e miséria do mundo, Lc 15.11-16.

2. Alguns servos de Deus do passado fizeram escolhas mais vantajosas:

a) Moisés - "Trocou os prazeres transitórios do Egito para viver junto ao seu


povo", Hb 11.24-26.

b) Daniel não aceitou contaminar-se com as comidas servidas na mesa do rei da


Babilônia, Dn 1.8.

III - BUSCARMOS O ARREPENDIMENTO TARDIAMENTE - Hb 12.16-17

Aquele que tenta servir a Deus, mas continua envolvido com o pecado, chegará
a um ponto em que perderá a sensibilidade do pecado e não conseguirá
arrepender-se:

a) Tal foi o seu sofrimento com o pecado, que Esaú, não conseguiu arrepender-
se literalmente, embora, tenha buscado o arrependimento com choro. V. 17
b) Uma pessoa que conhece a graça de Deus, e a dispensa, pelo gozo do
pecado, se envolvendo seriamente com mundo, chegará a um ponto de
apostasia total que tornará difícil, até mesmo impossível um retorno para Deus,
Hb 6.4-6.

c) Exemplo de arrependimento tardio - 1 Sm 15.24-28.

 CONCLUSÃO

- Como tem sido a sua vida cristã? Uma sucessão de derrotas, ou uma sucessão
de vitórias?

- Se você não controla seus impulsos carnais, despreza a graça de Deus, e


busca o arrependimento tardiamente, você é um cristão derrotado, que nem
pode ser chamado de um cristão.

Clame diariamente pela graça de Deus.